P. 1
Métodos Quantitativos

Métodos Quantitativos

5.0

|Views: 18.887|Likes:
Publicado porapi-3801344

More info:

Published by: api-3801344 on Oct 18, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/18/2014

pdf

text

original

Sections

Simbologia Matemática mais usual

1.1 - Conjuntos Numéricos

a) Naturais - N {

}

K

4,

3,

2,

1,

0,

=

b) Inteiros - Z {

}

K

K

3,

2,

1,

0,

1,

2,

,

3

,

=

c) Racionais - Q

=

=

q

p

x

x|

sendo p ∈ Z, q ∈ Z e q ≠0.

Os números racionais são todos aqueles que podem ser colocados na forma de fração (com o
numerador e denominador ∈ Z). Ou seja, o conjunto dos números racionais é a união do conjunto
dos números inteiros com as frações positivas e negativas.

São exemplos de números racionais:

5

3
− ;

2

9
− ;

3

8

+ ; 2 ; 0,33333........ etc.

Todos os números decimais são racionais.

Todas as dízimas periódicas (simples ou compostas) são racionais.

5 / 6 = 0.833333...... ; período = 3 ; parte não periódica = 8.

157 / 55 = 2,8545454.... ; período = 54 ; parte não periódica = 28

k) = (igual à)

l) ≠ (diferente de)

m) φ ou {} (conjunto vazio)

n) ∈ (pertence à)

o) ∉ (não pertence à)

p) ⊂ (está contido)

q) ⊄ (não está contido)

r) ⊃ (contém)

s) ⊃/ (não contém)

t) ∃ (existe pelo menos um)

u) ∃/ (não existe)

a) ∃| (existe e é único)

b) | (tal que / tais que)

c) ∨ (ou)

d) ∧ (e)

e)

B
A
∩ (interseção dos conjuntos A e B)

f)

B
A
∪ (união dos conjuntos A e B)

g) ∀ (para todo e qualquer, qualquer que
seja)

h) ⇒ (implica)

i) ⇔ (implica e a recíproca é equivalente)

j) ∴ (donde se conclui)

Métodos Quantitativos

4

Dízima periódica simples: Para cada algarismo do período colocamos um 9 no denominador.

Exemplo : 0,2222.... = 0, 2 = 2 / 9 ; 0,27272727 = 0,27 = 27/99

Dízima periódica composta:

Exemplo : 0,23535.... = 0, 235 = 235 – 2 = 233
990

990

4,23535.... = 4, 235 = 4235 – 42 = 4193
990 990

Numerador : parte não periódica seguida do período menos parte não periódica.

Denominador: tantos 9 quantos forem os algarismos do período seguidos de tantos zeros
quantos forem os algarismos da parte não periódica não inteira.

d) Irracionais ( I )

Os números irracionais são decimais infinitas não periódicas, ou seja, os números que não
podem ser escrito na forma de fração (divisão de dois inteiros).

São exemplos de números irracionais:

K

14159
,
3

=

π

(pi),

K

71828
,
2

=

e

(base dos logaritmos

neperianos),

K

41421
,
1

2 =

,

K

73205
,
1

3 =

, etc.

e) R é o conjunto dos números reais, formados por todos os números racionais e irracionais.

Notemos a propriedade:

R

Q

Z

N

isto é, todo número natural é inteiro, todo número inteiro é racional, todo número racional é

real.

Dados os conjuntos dos números racionais (Q) e dos irracionais, definimos o conjunto dos

números reais como:

IR=Q ∪ I = {x | x é racional ou x é irracional}

Métodos Quantitativos

5

Quando incluímos o símbolo * (asterisco), estamos indicando que o zero foi excluído do
conjunto
.

Quando incluímos o símbolo + (mais), estamos indicando que foram excluídos todos os
números negativos do conjunto
.

Quando acrescentamos o símbolo – (menos) estamos indicando que foram excluídos todos os
números positivos do conjunto
.

Assim, temos:

N*

{

} { ∈
=

=

x

x|

5,

4,

3,

2,

1,

K

N e

}

0

x

Z*

{ ∈

=

x
x
| Z e

}

0

x

Z

+ { ∈

=

x
x
| Z e

}

0


x =N

Z

− { ∈

=

x
x
| Z e

}

0

x

Z

+

*

{ ∈

=

x
x
| Z e

}

0

>

x

Q

*

{ ∈

=

x
x
| Q e

}

0

<

x

Observe que Z+=IN.

Importante : Note que entre dois números reais existem infinitos números reais. Por exemplo:

Entre os números 1 e 2 existem infinitos números reais:
1,01 ; 1,001 ; 1,0001 ; 1,1 ; 1,2 ; 1,5 ; 1,99 ; 1,999 ; 1,9999 ...

1.2) Números Reais ou Relativos

Números relativos

3

2

1

0

1

2

3

+

Módulo ou Valor Absoluto

O módulo de + 7 é 7.

O módulo de -7 é 7.

O módulo de 0 é 0.

Podemos, então, dizer que o módulo ou valor absoluto de um número real é sempre positivo,
com exceção do número zero que não tem sinal.

/ -7 / = 7 ; / 7 / = 7 ; / 0 / = 0

Números Simétricos

O simétrico de +7 é -7.

Podemos, então, dizer que dois números são simétricos quando possuem o mesmo módulo e

sinais diferentes.

Métodos Quantitativos

6

Soma ou Adição

Quando os números têm o mesmo sinal basta conservá-lo e adicionar os números;
quando os sinais são contrários subtraímos o menor do maior, e o sinal que prevalece é o
deste último.

a)

12

2

10

)

2

(

)

10

(

+

=

+

+

=

+

+

+

c)

8

2

10

)

2

(

)

10

(

+

=

+

=

+

+

b)

8

2

10

)

2

(

)

10

(

=

+

=

+

+

d)

12

2

10

)

2

(

)

10

(

=

=

+

1ª parcela + 2ª parcela = soma ou total

Subtração ou Diferença

Com o sinal de menos (–) antes de um parêntese trocamos o sinal do número que está
entre parênteses e procedemos como na operação anterior.

a)

8

2

10

)

2

(

)

10

(

+

=

+

=

+

+

b)

12

2

10

)

2

(

)

10

(

+

=

+

+

=

+

c)

12

2

10

)

2

(

)

10

(

=

=

+

d)

8

2

10

)

2

(

)

10

(

=

+

=

Minuendo – subtraendo = resto ou diferença

Multiplicação / Divisão

Regra : Números de mesmo sinal dão sempre resultado positivo, enquanto que
os de sinais contrários conduzem sempre a resultados negativos.

a)

20

)

2

(

)

10

(

+

=

+

×

+

b)

20

)

2

(

)

10

(

=

×

+

c)

20

)

2

(

)

10

(

+

=

×

d)

5

)

2

(

)

10

(

+

=

÷

Métodos Quantitativos

7

Multiplicação - 1º fator x 2º fator = Produto

Divisão -

Quociente

Divisor

Dividendo

=

÷

Quociente x Divisor + Resto = Dividendo

Potenciação

Definição : Produto onde todos os fatores são iguais:

Ex: 24

= 2 x 2 x 2 x 2

p

a

Base = a = 2

Expoente = p = 4

Radiciação

Raiz n-ésima de um número:

Dizemos que um número “b” é a raiz n-ésima exata de um número “a” quando

n

b

a =

e ela é representada por

b

a

n

=

Denomina-se radiciação a operação pela qual se obtém a raiz n-ésima de um número. Nas
operações exatas, a radiciação é a operação inversa da potenciação.

Temos então:



radical

do

índice

o

é

"

"

número

O

radicando

o

é

"

"

número

O

radical

o

é

sinal

O

n

a

Assim sendo

3
9 = porque

9

32

=

2

8

3

= porque

8

23

=

No caso de n = 2 a raiz se diz quadrada

No caso de n = 3 a raiz se diz cúbica

→ expoente (n.º de repetições dos fatores iguais)
→ base (é o número ou fator em questão)

Métodos Quantitativos

8

Exemplos:

+

=

+

+

=

5

625

8

64

4

=

=

+

2

32

2

32

5

5

R

−4

Potências em R

Propriedades

a) Expoente Nulo

Toda potência de expoente nulo é igual à unidade.

1

0

=

a

b) Expoente Unitário

Toda potência de expoente unitário é igual a sua base.

a

a =

1

c) Base 1

O número 1 elevado a qualquer expoente é igual a 1

1

15

= ;

1

1 =

p

d) Base zero

O número zero elevado a qualquer expoente, diferente de zero, é igual a zero.

0

05

= ;

0

0 =

p

; para p diferente de zero

Obs: 0

0 e 0

∞, que não têm qualquer significado numérico, sendo símbolos de

indeterminação

e) Base dez

O número de zeros de uma potência é igual ao valor do expoente.

10000

105

=

Emprego de Potências de Dez para simplificar a representação de certos números

3

10

2

000
.

2

×

=

6

10

4

000
.

000

.
4

×

=

4

10

3

0003
,
0

×

=

3

10

25

025
,
0

×

=

Métodos Quantitativos

9

Métodos Quantitativos

10

f) Base fracionária

Elevar uma fração a um expoente é o mesmo que elevar os seus termos a este expoente.

16

1

2

1

2

1

4

4

4

=

=



g) Expoente Negativo

Toda potência de expoente negativo equivale a uma fração cujo numerador é a unidade e o

denominador é a potência com o expoente positivo ou seja:

n

n

a

a

1

=

. (1)

16

1

2

1

2

4

4

=

=

9

1

3

1

3

2

2

=

=

h) Expoente Fracionário

Toda potência de expoente fracionário equivale a uma raiz cujo índice é o denominador da
fração e cujo radicando é a base elevada a um expoente igual ao numerador, ou seja:

q

p

q

p

a

a =

4

64

8

8

3

3

2

3

2

=

=

=

4

16

162

1

=

=

2

1

4

1

4

1

4

2

1

2

1

=

=

=

Operações

a) Multiplicação de potências de mesma base

Repete-se a base e soma-se os expoentes.

2

3

2

1

4

2

3

2

1

4

2

3

a

a

a

a

a

a

=

=

×

×

×

+

+

Métodos Quantitativos

11

b) Divisão de potências de mesma base

Repete-se a base e subtrai-se os expoentes.

3

5

8

5

8

b

b

b

b

=

= −

3

5

2

5

2

=

=

x

x

x

x

c) Potência de uma potência

Multiplica-se os expoentes.

( )

nxm

m

n

a

a =

Obs: ( )

m

n

a

am

n

Atenção:

Na potenciação devemos tomar cuidado com alguns pontos que podem nos levar ao erro,

como:

a) A potência de um número positivo é sempre positiva.

b) A potência de um número negativo é positiva quando o expoente for um número par e
negativa quando o expoente for um número ímpar..

( ) ( ) ( ) ( )16
2

)

2

(

2

2

24

=

+

×

+

×

+

×

+

=

+

( ) ( ) ( ) ( )16
2

2

2

2

)

2
(4

=

×

×

×

=

( ) ( ) ( ) ( )8
2

2

2

23

=

+

×

+

×

+

=

+

( ) ( ) ( )8
2

2

2

)

2
(3

=

×

×

=

Métodos Quantitativos

12

1.3 ) MMC – Mínimo Múltiplo Comum em N

Determinemos os múltiplos de 9 em N – {0}:

M (9) = { 9, 18, 27, 36, 45, 54, 63, 72, 81...}

Determinemos os múltiplos de 6 em N – {0}:

M (6) = { 6, 12, 18, 24, 30, 36, 42, 48 , 54, 60, 66, 72, 78, ...}

Determinemos os múltiplos de comuns de 6 e 9 :

M(9)

M

(6

)

=

{

1

8

,

3

6

,

5

4

,

7

2

...}

Qual o menor (mínimo) múltiplo comum?

MMC ( 9, 6) = 18

Método Prático

9,6

2

9,3

3

MMC (9,6) = 2 x 3 x 3 = 18

3,1

3

1,1

Outro Método

9

3

6

2

3

3

9 = 32

3

3

6 = 2 x 3

1

1

Para calcular o MMC entre 9 e 6:

Selecionamos os fatores comuns e não comuns com os maiores expoentes.

MMC (9,6) = 2 x 32

= 2 x 9 = 18

Métodos Quantitativos

13

1.4 ) Exercícios

1) Resolva as expressões:

a)

2

3

0

2

1

4

1207

2

1

2

+



+

b)

( )3

0

2

1

3

1

2

...

017777
,
0

25

1

8

+

+



+

c)

( )

...

6

1

6

9

7

8,
1

2,
1

2

2



+



÷

x

d) ( )

[ ]2

3

2

f) ( )2

3

2

e) ( )
[ ]2

4

3

+

g) ( )3

2

2

3

+

h)

200

8

2

7

20

4

1

2

)

3

(+

2) O produto ou quociente de 2 números irracionais pode ser um número racional?

3) Calcule:

a) 23

.24

.25

.26

b)

2

5

6

3

2

10

15

3

14

2

6

10

5

7

x

x

x

x

x

c)

2

1

2

4

1

2

1

3

2



+





d - A = 30

. 31

+ 34

. 32

B = 81

+ (83

. 8) : 82

C = (53

. 5) : 52

52

Quanto vale 3A + 4B + C?

e - (π3

. π4

) 5

4) Verdadeiro ou Falso?

(2.5) 3

=

23 .

53

(2 +5) 3

=

23

+

53

(17-1)2

= 17 2

- 1 2

(-1/2) 3

= 23

Métodos Quantitativos

14

5) Calcule:

a )

16
,
0

49
,
0

44
,
1

21
,
1

+

+

+

b)

]

2

1

2

:

)
5

3

2

[(

)
1

4

5

(

:

)

4

11

5(

+

+

+

+

c ) 10 1-x

. 10 1+x

d) (10%) 2

- (5 %) 2

e)

)

2

1

2

5

3

2

(

)

4

5

:

4

11

(

5

+

+

+

f)

)

5

3

4

2

(

)

2

1

3

1

(

)

7

3

3

2

10
(

x

+

+

+

6) ( )125
12

13

2

2

=

n

Qual o valor de n?

7) Se A = -53

- 62

e B = (-5)3

+ (-6)2

então quanto vale K = 49 (A-B)

-72

(-7)2

8) Determinar o MMC entre os números abaixo:

a) 72 e 60

b) 64 e 80

c) 108,144 e 160

d) 125, 150 e 175 e) 72, 100 e 360

f) 124, 186 e 310

g) 23

x 32

x 5 , 2 x 3 e 22

x 52

x 7

9) Quais são 2 números que multiplicados respectivamente por 36 e 63 dão produtos iguais?

Desafio: Determine o menor número inteiro positivo pelo qual devemos multiplicar o número

240, a fim de obter um cubo perfeito

Métodos Quantitativos

15

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->