P. 1
Caderno do aluno matemática 6ª serie 2º bimestre

Caderno do aluno matemática 6ª serie 2º bimestre

|Views: 18.078|Likes:
Publicado porRones Dias

More info:

Published by: Rones Dias on Jan 27, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/16/2013

pdf

text

original

Caro(a) aluno(a), Neste Caderno, você irá reconhecer e estimar medidas angulares em contextos e formas de linguagens diversificadas.

Uma delas é o jogo Anguloteria, no qual você e seus colegas deverão observar alguns ângulos indicados e, sem o uso de instrumentos, estimar a medida anotando-a em uma tabela. Mas como conferir as medidas dos ângulos para saber qual foi a melhor estimativa? Utilizando o transferidor, um instrumento geométrico de desenho que você irá manusear para resolver as atividades propostas. O Caderno, ainda, faz uma conexão entre a Matemática e a Arte possibilitando identificar as simetrias existentes na pintura, nos desenhos e na arquitetura. Além disso, o reconhecimento de padrões geométricos em diferentes imagens estimula a apreciação estética e você poderá verificar que na Arte existe muita Matemática. Você terá a oportunidade, também, de representar figuras planas e espaciais e classificar poliedros de acordo com critérios predefinidos manipulando material concreto que você mesmo irá construir: figuras espaciais a partir da junção de figuras geométricas planas recortadas em cartolina. Com esse material será possível identificar as propriedades dos poliedros. Esperamos que você goste de aprender com as atividades do Caderno. Bons estudos!
Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas – CENP Secretaria da Educação do Estado de São Paulo Equipe Técnica de Matemática

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 1 A GEOMETRIA DOS ÂNGULOS
VOCÊ APRENDEU?

1. Seguindo as orientações de seu professor e as indicações a seguir, você vai construir um transferidor de papel com 16 subdivisões. a) Recorte a folha em branco disponível no final deste Caderno (Anexo 1). b) Usando os instrumentos geométricos (régua, compasso, esquadros ou transferidor), construa um quadrado nessa folha. Caso tenha dúvidas sobre essa construção, consulte seu professor. c) Dobre o quadrado ao meio por lados opostos e pelas diagonais de forma a fazer vincos visíveis. d) Considere os pontos de A até H, conforme a Figura 1. Em seguida, dobre OA sobre OB, depois OB sobre OC, depois OC sobre OD, e assim sucessivamente até OH sobre OA, obtendo as marcas (dobras e vincos), conforme indicado na Figura 2.
D C B D C B

E

O

A

E

O

A

F

G

H

F

G

H

Figura 1

Figura 2

e) Marque com uma caneta ou um lápis a linha dos ângulos, inscreva uma circunferência dentro do quadrado utilizando o compasso e recorte-a (havendo dúvidas nesse passo, consulte seu professor). O transferidor com unidade de medida igual a 1 da 16 circunferência está pronto.
3

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

2. Chamaremos cada uma das 16 subdivisões do transferidor de 1 tuti, cuja abreviação será 1 t. Meça cada um dos ângulos indicados nas figuras a seguir com seu transferidor e indique as medidas em tutis. a)

b)

c)

4

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

3. Construa um ângulo de medida 6 t.

4. Construa um ângulo de medida aproximadamente igual a 2,5 t.

5

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

5. Construa, com o auxílio de uma régua, um triângulo qualquer, meça cada um dos seus ângulos em tutis e, em seguida, calcule a soma das medidas dos ângulos internos do seu triângulo (em tutis).

6. Construa um triângulo diferente do que construiu na atividade anterior. Repita todos os passos e compare as somas das medidas dos ângulos internos dos triângulos construídos. O que você observou? Com base nos resultados de sua observação, levante uma hipótese a respeito da soma dos ângulos internos de qualquer triângulo e busque uma forma de justificá-la com argumentos lógicos.

6

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

7. Construa um quadrilátero convexo qualquer, meça cada um dos seus ângulos internos em tutis e, em seguida, calcule a soma dos ângulos internos do quadrilátero.

LIÇÃO DE CASA

1. Construa um quadrilátero convexo diferente daquele construído na Atividade 7, da seção Você aprendeu?. Meça os ângulos internos em tutis e, em seguida, determine sua soma.

7

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

2. Comparando o resultado obtido na atividade anterior com o que você discutiu nas duas últimas atividades realizadas na seção Você aprendeu?, formule uma hipótese sobre a relação entre a soma dos ângulos internos de um triângulo qualquer e a soma dos ângulos internos de um quadrilátero convexo qualquer. Em seguida, apresente um argumento lógico que possa justificar sua hipótese.

3. Compare o transferidor que você construiu com um transferidor convencional. Cada subdivisão indicada no transferidor convencional recebe o nome de 1 grau, cuja abreviação é 1º. Observando e comparando os dois transferidores, complete a tabela a seguir. Transferidor convencional 90º 2t 135º 1t 30º 5t 4,5º
8

Transferidor tuti

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

Para auxiliá-lo, registre no espaço a seguir as contas efetuadas para a resolução da atividade.

VOCÊ APRENDEU?

1. Jogo Anguloteria: quem consegue estimar melhor a medida de um ângulo? a) Dividam-se em grupos de, aproximadamente, cinco alunos. Seu professor irá orientá-los nessa divisão. b) Cada grupo deve observar atentamente os 40 ângulos indicados nas figuras a seguir e estimar suas medidas (em graus), sem o uso do transferidor. Em seguida, o grupo deve preencher a tabela do jogo com as medidas estimadas. c) Junto com as tabelas, que serão entregues ao professor, cada grupo deve apresentar um critério, que ache justo, para atribuir pontos aos jogadores.
9

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

d) Depois de recolhidas as tabelas e conferidas as medidas dos ângulos com o auxílio do transferidor, seu professor escolherá um dos critérios de pontuação propostos pelos alunos e iniciará a contagem dos pontos. E que vença a melhor estimativa!

2

1 4 3

5

8 6 7

9

12 10 11 13 14

17 15 16

18

19

23 20 21 22 24 25 27

26

10

34 30 28

30

36
© Conexão Editorial

35

© Conexão Editorial © Conexão Editorial

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

11

© Conexão Editorial

31 32

37

38

40 39

29

33

© 2009. The M. C. Escher Company-Holland. Direitos Reservados. www.mcescher.com

© Conexão Editorial © Fernando Favoretto

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

Ângulo 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20

Estimativa da medida (em graus)

12

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

Ângulo 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40

Estimativa da medida (em graus)

13

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

LIÇÃO DE CASA

Caso você desconheça algum termo geométrico mencionado nas atividades desta seção, consulte um dicionário, a internet ou o seu professor em classe. 1. Desenhe as seguintes figuras: a) Triângulo com três ângulos agudos.

b) Quadrilátero com dois ângulos agudos e dois ângulos obtusos.

14

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

c) Quadrilátero com exatamente três ângulos agudos.

d) Quadrilátero com quatro ângulos retos.

15

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

e) Polígono de cinco lados (pentágono) com um ângulo maior do que 180º e menor que 360º (chamado ângulo reflexo), dois ângulos agudos e dois ângulos obtusos.

2. Qual é o maior número de ângulos agudos que um triângulo pode ter? E um quadrilátero convexo?

16

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

VOCÊ APRENDEU?

1. Qual é a medida do ângulo BÂC indicado na figura a seguir?

70

80

90

100

C
110

60
50
13 0

120

110

100

80

70

12

0
13

60
50

0

40

14 0

40

B
15 0

14 0

30 150

1

2

3

4

5

A

ˆ Q ˆ ˆ ˆ 2. Determine a medida dos ângulos W V X, PR, R PS e QPS apresentados nas figuras a seguir.
W
70
80

90

100

60
50
13 0

120

110

100

80

110

70

12

0
13

60
50

0

40

14

40

0

30

150

© Conexão Editorial

30

160

20 160

20

170

170

10

10

180

180

0

0

1

2

3

4

5

180

X

V

Q R
80

70

90

100

60
50
0 13

120

110

100

80

110

S
12 0
13

70

60
50

0

40

14

40

0

30

150

1

2

3

4

5

P

17

© Conexão Editorial

20 160

180

170

10

0

© Conexão Editorial

14 0

15 0
30

160

20 160

20

170

170

10

10

180

0

0

14 0

15 0
30

160
180

20

170 10
0

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

3. Construa os ângulos solicitados, nos itens a seguir, com os instrumentos geométricos indicados: a) Ângulo SÔL medindo 135º (com os esquadros).

b) Ângulo MÂR medindo 15º (com compasso e régua).

18

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

c) Ângulo LÛA medindo 285º (com o transferidor).

4. Seu professor vai discutir uma estratégia de orientação para a navegação de embarcações, envolvendo ângulos, que irá auxiliá-lo na construção de um desenho a partir das seguintes orientações: Adote a escala de 1 cm para 10 km, no desenho da rota a seguir: a) inicie na rota 40 e navegue 50 km; b) gire 10º, pegando a rota 50, e navegue 40 km; c) pegue a rota 130 e navegue 30 km.

19

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

Leitura e Análise de Texto Alguns programas de computador que fazem construções geométricas de ângulos e polígonos exigem dois tipos de comando do programador: 1. avance “tantos centímetros”; 2. gire “tantos graus” para a direita (ou para a esquerda). Esses programas permitem também que uma sequência de comandos se repita determinado número de vezes. Para que o usuário do programa possa construir a figura desejada, é necessário que ele saiba planejar uma sequência correta de instruções, o que é uma competência muito explorada no estudo da programação de computadores. Observe duas possíveis sequências de comandos para a construção de um triângulo equilátero de lado 5 cm e, em seguida, faça as atividades propostas: Primeira sequência: 1. avance 5 cm; 2. gire 120º para a esquerda; 3. avance 5 cm; 4. gire 120º para a esquerda; 5. avance 5 cm. Segunda sequência: 1. avance 5 cm; 2. gire 120º para a esquerda. Repita os comandos 1 e 2, duas vezes.
120º

Ponto de partida
20

120º

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

VOCÊ APRENDEU?

1. Apresente uma sequência de comandos para a construção da figura a seguir:

21

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

2. Usando a régua e o transferidor, construa a figura determinada pelo seguinte programa de computador: 1. avance 2 cm; 2. gire 144º para a direita; 3. avance 2 cm; 4. gire 72º para a esquerda; 5. repita, quatro vezes, os comandos de 1 a 4.

22

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

LIÇÃO DE CASA

1. Meça com a régua e o transferidor as medidas da figura apresentada a seguir e faça um programa de computador para construí-la.

23

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

24

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 2 REFLETINDO E GIRANDO COM SIMETRIA
VOCÊ APRENDEU?

Caso você tenha dúvida a respeito de algum termo usado nestas atividades, solicite a ajuda de seu professor. 1. Trace uma linha, em cada uma das figuras apresentadas a seguir, para indicar a simetria axial.
© Jupiter Images/Grupo Keystone © Conexão Editorial © Martin Harvey/Alamy-Otherimages

© Sarah and Iain

25

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

2. Sem ajuda do transferidor, determine a medida do ângulo de simetria rotacional das figuras a seguir:

© Arte Kowalsky/Alamy-Otherimages

3. A placa indica uma figura com simetria axial, porém, o carro que ela representa não possui simetria axial. Justifique essa afirmação.

© Conexão Editorial

26

© 2009. The M. C. Escher Company-Holland. Direitos Reservados. www.mcescher.com

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

4. Desprezando os pequenos detalhes de cada uma das figuras a seguir, determine o ângulo de simetria rotacional (com centro marcado em vermelho). a) b) c)

d)

e)

f)

g)

LIÇÃO DE CASA 1. Qual(is) das figuras a seguir possui(em) simetria axial? Para aquela(s) que possui(em), indique onde estaria o eixo de simetria; para a(s) outra(s), indique por que ela(s) não possui(em) simetria axial. a)
© Samuel Silva

b)
© PurestockX

27

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

c)
© Bobo/Alamy-Otherimages

d)
© Vivek Clugh/SXC.hu

2. Complete as figuras de forma que haja simetria em relação ao eixo indicado. a) b)

c)

d)

28

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

3. Complete as figuras apresentadas a seguir para que tenham simetria rotacional de 180º (com centro de rotação marcado no ponto azul).

a)

b)

c)

d)

e)

29

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

VOCÊ APRENDEU?

1. Translade em 3 unidades as figuras na direção e sentido indicados pela(s) seta(s) na malha de pontos. a)

b)

30

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

c)

2. Determine as coordenadas dos vértices dos polígonos simétricos ABCDE em relação: ao eixo vertical, ao eixo horizontal e à origem O, para que a figura indicada translade de forma simétrica para os demais quadrantes do plano.

A(– 1,4) B(– 4,3)

E(– 2,2) C(– 3,1) D(– 2,1)

O

31

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

32

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 3 POLÍGONOS E LADRILHAMENTO DO PLANO
VOCÊ APRENDEU?

1. Escolha um vértice em cada um dos polígonos a seguir e, ligando-o com outros vértices do polígono, trace todos os triângulos possíveis. Depois de traçar os triângulos, marque os ângulos internos de um triângulo com lápis de cor azul, os ângulos internos de outro triângulo com lápis de cor vermelho e, assim por diante, usando outras cores. Em seguida, preencha a tabela indicada.
Figura A Figura B Figura C

Figura D

Figura E

Figura A B C D E

Nome do polígono

Número de lados

Número de triângulos Soma dos ângulos a partir de um vértice internos

33

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

2. Polígonos regulares são aqueles que possuem lados de mesma medida e ângulos de mesma medida. A medida do ângulo externo de um polígono é o suplemento da medida do ângulo interno correspondente. Como um pentágono tem 540º de soma dos ângulos internos, um pentágono regular terá ângulos internos de medida 540º ÷ 5 = 108º e ângulos externos de medida 180º − 108º = 72º. Usando os dados obtidos na atividade anterior, complete a tabela a seguir: Polígono regular Triângulo equilátero Quadrado Pentágono regular Hexágono regular Heptágono regular Octógono regular 3. Observe atentamente o padrão nas tabelas das duas atividades anteriores e responda: Qual é a fórmula para calcular a medida do ângulo interno de um polígono regular de n lados? 540º ÷ 5 = 108 180º – 108º = 72º Medida de cada ângulo interno Medida de cada ângulo externo

Atividade experimental
Quais são os polígonos regulares que recobrem perfeitamente o plano sem lacunas nem espaços? Devemos entender por “recobrir perfeitamente o plano” a colocação de certo número de polígonos idênticos ao redor de um vértice de tal forma que não haja sobreposição dos polígonos nem espaços em relação a um giro completo de 360º. Recorte os polígonos disponíveis no final deste Caderno (Anexo 2), forme grupos com seus colegas e experimente fazer o recobrimento (ladrilhamento) do plano com cada um deles. Em seguida, responda: Quais são os polígonos que ladrilham perfeitamente o plano?

34

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

LIÇÃO DE CASA 1. Você deve ter notado que para haver um encaixe perfeito dos polígonos regulares em torno de um vértice é necessário que a soma das medidas dos ângulos agrupados nele seja igual a 360º (ângulos replementares). Dessa forma, só haverá um encaixe perfeito se a medida do ângulo interno de um polígono regular dividir 360º. Considerando isso, faça o que se pede: a) Liste todos os divisores positivos de 360º.

b) Os divisores que você listou são os “candidatos” à medida do ângulo interno do polígono regular que estamos procurando. Substitua a letra n na fórmula indicada na tabela pelos valores listados e, em seguida, determine quais são os polígonos regulares que ladrilham o plano. Liste quais valores de n indicam os lados dos polígonos que ladrilham o plano. (Dica: se necessário, utilize a calculadora.) n 3 4 5 6 7 [(n – 2) . 180º] ÷ n n 8 9 10 11 12 [(n – 2) . 180º] ÷ n

35

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

VOCÊ APRENDEU?

1. Com o uso do lápis de cor, faça a construção de mosaicos nas malhas representadas a seguir: Malha quadriculada

36

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

Malha de triângulos equiláteros

37

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

Malha com hexágonos regulares

38

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

Malha com hexágonos regulares, quadrados e triângulos regulares

39

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

40

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 4 CLASSIFICAÇÃO, MONTAGEM E DESENHO DE POLIEDROS
VOCÊ APRENDEU?

1. Com base nas figuras indicadas abaixo, desenhe na malha de pontos da página a seguir: a) o sólido representado ao eliminar os blocos cor-de-rosa da figura.

b) o sólido que será representado ao acrescentarmos um bloco junto às faces indicadas em cor-de-rosa.

41

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

Malha de pontos

42

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

2. Desenhe no plano as vistas lateral esquerda, direita, frontal e superior do sólido indicado na malha a seguir.

lateral esquerda frontal

a) Vista lateral esquerda.

43

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

b) Vista lateral direita.

c) Vista frontal.

44

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

d) Vista superior.

3. Desenhe as vistas do poliedro da figura, indicadas pelas setas, no espaço a seguir:

Prisma Vista superior

Vista frontal

Vista lateral

45

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

4. Antes de iniciar a atividade, seu professor vai explicar o que é um ângulo poliédrico. Para formar um ângulo poliédrico juntando polígonos, necessitamos de, ao menos, três polígonos. Calcule as medidas dos ângulos internos de um octógono regular e de um eneágono regular e, em seguida, justifique por que não podemos formar ângulos poliédricos usando três octógonos regulares, ou usando três eneágonos regulares.

Atividade experimental
Em uma folha avulsa construa triângulos equiláteros de 6 cm de lado (para que a construção seja precisa, utilize a régua e o compasso). Em seguida, forme grupos de cinco ou seis alunos cada um. Com todos os triângulos reunidos, o grupo deverá formar todos os poliedros que conseguir. Para fixar as arestas dos poliedros, utilize fita adesiva, fita crepe ou faça uma alça de fixação e utilize cola.
46

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

Leitura e Análise de Texto Utilizando apenas quadrados como faces, o único poliedro regular que podemos montar é o hexaedro regular (cubo); e, com pentágonos regulares, só podemos montar o dodecaedro regular (12 faces, 20 vértices, 30 arestas). As figuras a seguir indicam os únicos cinco poliedros regulares que existem: tetraedro regular, hexaedro regular (cubo), octaedro regular, dodecaedro regular e icosaedro regular.

Cubo Octaedro

Tetraedro

Dodecaedro

Icosaedro

Os cinco poliedros regulares.

47

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

Tendo por base a classificação dos poliedros, pode-se concluir que, embora todo poliedro regular seja poliedro de Platão, nem todo poliedro de Platão é um poliedro regular. Para que tenhamos um poliedro regular, basta que ele seja formado apenas por polígonos regulares de um mesmo tipo e que exista o mesmo arranjo de polígonos em cada vértice. Para que seja um poliedro de Platão, todas as faces do poliedro devem ser polígonos com o mesmo número de lados (regulares ou não), e todos os ângulos poliédricos, formados pelo mesmo número de arestas. Pode-se verificar que, apesar de existirem mais poliedros de Platão do que poliedros regulares, também os poliedros de Platão só podem ser dos tipos de poliedros regulares: tetraedro, hexaedro, octaedro, dodecaedro, icosaedro. A imagem a seguir mostra a classificação dos sólidos:

Poliedros de Platão

Poliedros regulares

Poliedros convexos

Poliedros Sólidos

Em 1750, depois de analisar extensamente vários tipos de sólidos, o matemático Leonhard Euler conjecturou a validade da fórmula V + F – A = 2, relacionando vértices (V), faces (F) e arestas (A) de um poliedro, mas não fez propriamente uma demonstração. Anos depois, acabou apresentando uma demonstração da validade de sua hipótese para todos os tipos de poliedro. No entanto, vários matemáticos encontraram exemplos de poliedros em que não seria válida a fórmula de Euler. Muito provavelmente, Euler não considerava como poliedros, sólidos como os indicados a seguir, para os quais seu teorema não seria válido:
48

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

Várias gerações de geômetras tentaram, depois de Euler, demonstrar o teorema, tarefa que só foi concluída de forma absolutamente correta pelo matemático Henri Poincaré, em 1893. Na Matemática escolar, abrimos mão do caráter mais geral da demonstração de Poincaré, restringindo-nos à validade da relação de Euler para os poliedros convexos, que são aqueles situados do mesmo lado de qualquer plano que contenha uma de suas faces.

VOCÊ APRENDEU?

1. Determine o número de faces (F), arestas (A) e vértices (V) dos poliedros representados nas figuras a seguir, preencha a tabela e verifique se é válida a relação de Euler. a) b)

49

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

c)

d)

e)

f)

Poliedro convexo a) b) c) d) e) f)

Faces (F)

Arestas (A)

Vértices (V)

50

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

51

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

ANEXO 1: FOLHA EM BRANCO PARA SER DESTACADA

52

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

ANEXO 2: POLÍGONOS REGULARES

Triângulo Regular (Equilátero)

Quadrilátero Regular

Pentágono Regular

Hexágono Regular

Heptágono Regular

Octógono Regular

Eneágono Regular

Decágono Regular

Triângulo Regular (Equilátero)

Quadrilátero Regular

Pentágono Regular

Hexágono Regular

Heptágono Regular

Octógono Regular

Eneágono Regular

Decágono Regular

53

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

54

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

ANEXO 2: POLÍGONOS REGULARES (CONTINUAÇÃO)

Triângulo Regular (Equilátero)

Quadrilátero Regular

Pentágono Regular

Hexágono Regular

Heptágono Regular

Octógono Regular

Eneágono Regular

Decágono Regular

Triângulo Regular (Equilátero)

Quadrilátero Regular

Pentágono Regular

Hexágono Regular

Heptágono Regular

Octógono Regular

Eneágono Regular

Decágono Regular

55

Matemática - 6a série/7o ano - Volume 2

56

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->