Você está na página 1de 247

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados Gestão de Sistemas Integrados Gestão de Sistemas Integrados (QSMS – RS) –

Gestão de Sistemas Integrados (QSMSRS)

Turma III

Disciplina Método de Análise e Solução de Problemas

Prof. MSc Gerisval Alves Pessoa

São Luís, Novembro 2012

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Instrutor Mestre em Gestão Empresarial (EBAPE/FGV)

Especialista em Engenharia da Qualidade (UEMA)

Químico Industrial (UFMA)

Aperfeiçoamento em TQC (JUSE / Tóquio - Japão)

Professor de Graduação e Pós-graduação

Professor Engenharia Ferroviária (IFMA e UNDB)

Professor Engenharia Portuária (UFRJ e UFMA)

Professor Mestrado Energia e Meio Ambiente (UFMA)

Professor Especializações em Gerenciamento de Projetos, Gestão de Sistemas Integrados

(QSMS-RS) e Engenharia de Produção (Faculdade Pitágoras)

Professor Especialização em Gestão Empresarial (CEST)

Professor Especializações em Gestão Estratégica de Pessoas /Qualidade / Engenharia de Segurança do Trabalho / Gestão Educacional (FAMA)

Coordenador do Curso de Pós-Graduação (FAMA)

Gestão Estratégica da Qualidade

Gestão Estratégica de Pessoas

Auditor Líder ISO 9001 e 14001 e Auditor OHSAS 18001

Instrutor Internacional de TPM (Total Productivity Maintenance)

Examinador Prêmio Nacional da Qualidade: Ciclos 2000, 2001 e 2002

Analista da Qualidade Máster (Vale)

28 anos de experiência profissional

Coautor do livro Administração: Uma visão pragmática discutindo teoria e prática

livro Administração: Uma visão pragmática – discutindo teoria e prática  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Apresentação dos Participantes

Entrevista em duplas (10 min)

Nome:

Formação:

Conhecimento / Experiência

Objetivos pessoais e profissionais

Expectativas em relação à disciplina

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Objetivos pessoais e profissionais  Expectativas em relação à disciplina  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Contrato de Aula

Integrados Gestão de Sistemas Integrados Contrato de Aula  Desligar o celular ou colocar no vibracall

Desligar o celular ou colocar no

vibracall ou silencioso

Faça as ligações nos intervalos

Atenção ao horário de início e

término da aula e do intervalo



Conectar cada detalhe da

disciplina com o seu trabalho/ vida

no dia-a-dia

Participe! Aproveite!

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Aproveite!  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa  Escute com atenção, evitando conversas paralelas 
Aproveite!  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa  Escute com atenção, evitando conversas paralelas 
Aproveite!  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa  Escute com atenção, evitando conversas paralelas 

Escute com atenção, evitando conversas paralelas

Esclareça suas dúvidas, mesmo que pareçam óbvias

Mantenha o foco na pessoa que está falando e solicite a palavra

Dedicar este período exclusivamente ao aprendizado

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Cronograma das Aulas

Horário

24/11/2012

01/12/2012

15/12/2012

(Sábado)

(Sábado)

(Sábado)

08h00 -10h30

Ciclo PDCA

MASP para Ações corretivas e preventivas

Ferramentas da Qualidade

10h30 -10h45

 

Intervalo

10h45 -12h00

O Ciclo PDCA para a

Aplicação prática do MASP:

Ferramentas da Qualidade

Solução de Problemas

Método e Ferramentas

12h00 -14h00

 

Almoço

14h00 -15h35

MASP e suas aplicações

Ferramentas da Qualidade

Ferramentas da Qualidade

15h35 -15h50

 

Intervalo

15h50 -18h00

As etapas do MASP

Ferramentas da Qualidade

Avaliação Escrita

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

-18h00 As etapas do MASP Ferramentas da Qualidade Avaliação Escrita  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Ementa

Produtividade e Capacidade. Estudo das ferramentas da qualidade. Elaboração do MASP (Metodologia e Solução de Problemas) MAMP (Metodologia de Análise

e Melhoria de Processos) - A importância da análise e

Melhoria de Processos na Gestão de Sistemas integrados. Visão geral da metodologia. Detalhamento da metodologia e aplicabilidade (ferramentas da

qualidade). Como usar o MAMP de forma efetiva.

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

e aplicabilidade (ferramentas da qualidade). Como usar o MAMP de forma efetiva.  Gerisval Pessoa 

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Objetivo Geral

Conhecer e aplicar o Método de Análise e Solução de Problemas (MASP) para realizar ações corretivas e preventivas de forma efetivas e eficazes.

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

para realizar ações corretivas e preventivas de forma efetivas e eficazes.  Gerisval Pessoa  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Objetivos Específicos

Entender o ciclo PDCA Conhecer a aplicação do ciclo PDCA para a solução de problemas

Conhecer as etapas do MASP

Aprender a utilizar o MASP para ações corretivas e preventivas

Conhecer os principais conceitos aplicados à ação corretiva e preventiva

Conceituar as principais ferramentas para melhoria da qualidade

Aplicar as ferramentas de gestão associadas ao MASP em um estudo de

caso.

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

 Aplicar as ferramentas de gestão associadas ao MASP em um estudo de caso.  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Conteúdo Programático

1. PDCA 2. Metodologia de Solução de Problemas (MASP) 3. Ações corretivas e ações preventivas
1. PDCA
2.
Metodologia de Solução
de Problemas (MASP)
3. Ações
corretivas e ações
preventivas

1.1 Introdução

1.2 Conceito de PDCA

1.3 PDCA para controle de processos

2.1 Visão Geral
2.2 MASP x PDCA
2.3 Etapas do PDCA

3.1 Principais definições
3.2 Ações corretivas e Ações preventivas

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

3.1 Principais definições – 3.2 Ações corretivas e Ações preventivas  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Conteúdo Programático

4. Ferramentas para a Melhoria da Qualidade 5. Estudo dirigido
4.
Ferramentas para a
Melhoria da Qualidade
5.
Estudo dirigido

4.1 Ferramentas do controle da qualidade

4.2 Ferramentas para o planejamento da qualidade

5.1 Aplicação do MASP com o uso de ferramentas para a tomada de ação corretiva

5.2 Cases de Tratamento de Não conformidades

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

tomada de ação corretiva – 5.2 Cases de Tratamento de Não conformidades  Gerisval Pessoa 

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Procedimentos Metodológicos

Aulas expositivas: exposição dialogada;

Trabalhos individuais

Formação de grupos de trabalho;

Aplicação de Estudos de Casos e exercícios práticos; Workshop;

Apresentação de Filmes

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

de Casos e exercícios práticos;  Workshop ;  Apresentação de Filmes  Gerisval Pessoa 

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Avaliação de Aprendizagem

Participação/Integração, Pontualidade e

(2,0 pontos) Avaliação individual escrita com questões de múltipla escolha e questões subjetivas (4,0 pontos)

Assiduidade

Atividades em grupo (4,0 pontos)

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

subjetivas (4,0 pontos) Assiduidade  Atividades em grupo (4,0 pontos)  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Referências

AGUIAR, Silvo. Integração das ferramentas da qualidade ao pdca e ao programa seis sigma. v. 1. Belo Horizonte: INDG, 2006.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR ISO 9000:2005: Sistemas de gestão da qualidade: fundamentos e vocabulário. Rio de Janeiro, 2005.

NBR ISO 9001:2008: Sistemas de gestão da qualidade: requisitos. Rio de Janeiro,

2008.

NBR ISO 9004:2010. Gestão para o sucesso sustentado de uma organização uma abordagem da gestão da qualidade. Rio de janeiro: ABNT, 2010.

CAMPOS, V. Falconi. Gerenciamento da rotina do trabalho do dia-a-dia. 8. ed. Belo Horizonte: INDG Tecnologia e Serviços Ltda, 2004

TQC: controle da qualidade total (no estilo japonês). 8. ed. Belo Horizonte: INDG Tecnologia e Serviços Ltda, 2004.

DELLARETTI FILHO, O. As sete ferramentas do planejamento da qualidade série

ferramentas da qualidade. v. 5. Belo Horizonte: FCO/EEUFMG, 1996.

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

– série ferramentas da qualidade. v. 5. Belo Horizonte: FCO/EEUFMG, 1996.  Gerisval Pessoa  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Referências

DINIZ, Marcelo Gabriel. Desmistificando o controle estatístico do processo. São Paulo:

Artliber, 2001. 71 p.

HELMAN, Horácio e ANDERY, Paulo R. P. Análise de falhas : aplicação dos métodos de fmea e fta. Série Ferramentas da Qualidade. v. 11. Belo Horizonte: FCO/EEUFMG, 1995.

KUME, H. Métodos estatísticos para a melhoria da qualidade. São Paulo: Editora Gente,

1993.

LEVINE, D. M. Estatística: Teoria e Aplicações Usando o Microsoft Excel. Rio de Janeiro:

Editora LTC, 2005.

MOURA, Eduardo. As sete ferramentas gerenciais da qualidade implementando a melhoria contínua com maior eficácia. São Paulo: Makron Books, 1994.

PESSOA, Gerisval. PDCA: ferramentas para excelência organizacional. (Apostila). São Luís:

FAMA, 2007.

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

ferramentas para excelência organizacional. (Apostila). São Luís: FAMA, 2007.  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Referências

PESSOA, Gerisval. SILVA, M. J. N. Aplicação do PDCA: redução do índice de reclamações de clientes.

<http://fama.br/revista/administracao/images/stories/artigos/aplicaod%20pdca%20reduo%20d

o%20ndice%20de%20reclamaes%20de%20clientes.pdf>. Acesso em 08 de out. 2012.

SCAPIN, Carlos Alberto. Análise Sistemática de Falhas. Belo Horizonte: EDG, 1999

TRIOLA, Mario F. Introdução a Estatística. Rio de Janeiro: LTC, 2005.

WERKEMA, M.C.C. As 7 ferramentas da qualidade no gerenciamento de processos

Série Ferramentas da Qualidade. v. 2. Belo Horizonte: FCO/EEUFMG, 1995.

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

– Série Ferramentas da Qualidade. v. 2. Belo Horizonte: FCO/EEUFMG, 1995.  Gerisval Pessoa  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

UNIDADE I

PDCA

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados Gestão de Sistemas Integrados UNIDADE I PDCA  Gerisval Pessoa  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Introdução

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados Gestão de Sistemas Integrados Introdução  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Introdução

PDCA

Cria um ambiente favorável à (ao):

Tomada de decisões baseada em fatos e dados

Estímulo à participação de todos os empregados

Valorização e estímulo ao trabalho em equipe

Valorização e reconhecimento da capacidade intelectual

Busca da identificação e a solução das causas dos problemas significativos (ações corretivas)

Melhoria da Qualidade de forma contínua

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

(ações corretivas)  Melhoria da Qualidade de forma contínua  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Introdução

PDCA e ferramentas:

O PDCA e as ferramentas gerenciais são utilizadas no ambiente organizacional,

predominantemente, para manter e melhorar resultados por meio da identificação,

observação e análise de problemas, bem como para o alcance das metas. Auxiliarão os gestores e todos os empregados na tomada de decisão adequada.

O método de melhoria contínua (PDCA) não é apenas um instrumento para ser

utilizado na gerência ou entre gerências, mas também auxilia na comunicação do quadro de comando (up-and- down).

A solução de problemas faz parte do nosso cotidiano. Resolvemos problemas diariamente, mas ainda não estamos totalmente conscientes da necessidade de seguir um método estruturado do tipo PDCA.

Independentemente do método a seguir, três etapas são fundamentais para o sucesso do processo de solução de problemas: identificar o problemas, analisar o fenômeno e as causas, propor solução e avaliar resultados.

Então, rigor e disciplina no método são essenciais para o sucesso dos resultados!

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

rigor e disciplina no método são essenciais para o sucesso dos resultados!  Gerisval Pessoa 

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Introdução

Teia dos fatores para a melhoria contínua

de Sistemas Integrados Introdução Teia dos fatores para a melhoria contínua  Gerisval Pessoa  Gerisval

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

de Sistemas Integrados Introdução Teia dos fatores para a melhoria contínua  Gerisval Pessoa  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Introdução Conceito de Produtividade

Integrados Gestão de Sistemas Integrados Introdução Conceito de Produtividade  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Integrados Gestão de Sistemas Integrados Introdução Conceito de Produtividade  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Introdução

Conceito de Produtividade

É Produzir cada vez mais e melhor com

cada vez menos

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

de Produtividade É Produzir cada vez mais e melhor com cada vez menos  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Introdução

Como aumentar a Produtividade

Aumente a saída usando o mesmo ou menor quantidade de recursos.

Reduza a quantidade de recursos usada enquanto mantenha a saída constante ou aumentando-a.

Use mais recursos ao mesmo tempo que apresente uma

maior taxa de saída.

Diminua a saída ao mesmo tempo que apresente uma

menor taxa de uso de recursos.

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Diminua a saída ao mesmo tempo que apresente uma menor taxa de uso de recursos. 

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Introdução

Medição da Produtividade

Capital = Número dos produtos produzidos dividido valor do custo de produção dos produtos

Materiais = Número dos produtos produzidos divididos pelos recursos ($) gastos com materiais

Mão de obra direta = Número de produtos produzidos dividido pelas horas diretas trabalhadas

Despesas gerais = número produtos produzidos dividido

pelos gastos ($) com despesas gerais

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

= número produtos produzidos dividido pelos gastos ($) com despesas gerais  Gerisval Pessoa  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Introdução

Medição da Produtividade

Capital = Número dos produtos produzidos dividido valor do custo de produção dos produtos

Materiais = Número dos produtos produzidos divididos pelos recursos ($) gastos com materiais

Mão de obra direta = Número de produtos produzidos dividido pelas horas diretas trabalhadas

Despesas gerais = número produtos produzidos dividido

pelos gastos ($) com despesas gerais

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

= número produtos produzidos dividido pelos gastos ($) com despesas gerais  Gerisval Pessoa  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Introdução

Variáveis que afetam a Produtividade

Ambiente físico do trabalho:

Tecnologia, equipamentos, materiais, Iluminação, layout

Qualidade do produto:

Defeitos, sucatas, retrabalho

Performance do empregado

Habilidade do empregado e motivação

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

 Performance do empregado  Habilidade do empregado e motivação  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Introdução

Mecanismo de Influência da Produtividade

Produtividade

Custos

Competitividade

Lucro

Crescimento

da Produtividade Produtividade Custos Competitividade Lucro Crescimento  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

da Produtividade Produtividade Custos Competitividade Lucro Crescimento  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Introdução

Capacidade Produtiva

O volume máximo potencial de atividade de agregação de valor que pode ser atingido por uma unidade produtiva sob condições normais de operação.

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

ser atingido por uma unidade produtiva sob condições normais de operação.  Gerisval Pessoa  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Método PDCA

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados Gestão de Sistemas Integrados Método PDCA  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Por que estudar PDCA e Ferramentas

Para

Reduzir ineficiências

Não conformidades,

Falhas,

Erros,

Desperdícios,

Retrabalhos

Reduzir custos

Melhorar a qualidade

Melhorar a produtividade

Melhorar a eficiência

Aumento da satisfação dos clientes

• Melhorar a eficiência • Aumento da satisfação dos clientes  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Como obter estes resultados?

Liderança

Gerente (responsável ou dono do processo)
Gerente
(responsável
ou dono do
processo)

Conhecimento Gerencial

(Método e Ferramentas)

Conhecimento Técnico

(Processo)

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Conhecimento Gerencial (Método e Ferramentas) Conhecimento Técnico (Processo)  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Como aumentar o conhecimento gerencial?

Aumentando a capacidade analítica dos empregados

Utilizando:

a capacidade analítica dos empregados • Utilizando: + Método de Solução de Problemas Ferramentas para

+

a capacidade analítica dos empregados • Utilizando: + Método de Solução de Problemas Ferramentas para análise

Método de Solução

de Problemas

Ferramentas para análise de dados

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

+ Método de Solução de Problemas Ferramentas para análise de dados  Gerisval Pessoa  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Dinâmica Ponto Cego Mental

Você pode responder quantos triângulos existem na figura abaixo?

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Cego Mental Você pode responder quantos triângulos existem na figura abaixo?  Gerisval Pessoa  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Resposta = 36 10 Simples (AGF, AGB, BGH, BHC, CHI CID, DIJ, DJE, EJF, EFA)
Resposta = 36
10
Simples
(AGF, AGB, BGH, BHC, CHI
CID, DIJ, DJE, EJF, EFA)
10
Duplos
(AFB, BIC, CJD, DFE, EGA,
AHB, BGC, CHD, DIE, EJA)
Resposta dos
Triângulos da
Figura
10 Triplos
(ABE, ABC, CBD, CDE, AED,
BIE, ACJ, BDF, CEG, ADH)
5 quíntuplos
(ABD, BCE, CAD, DBE, ACE)
Na parte superior da letra “A”
1
 
Gerisval Pessoa
Gerisval Pessoa
5 quíntuplos (ABD, BCE, CAD, DBE, ACE) Na parte superior da letra “A” 1  

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Reflexão!

Nem sempre a primeira resposta é a certa.

Nossa visão das coisas pode ser ampliada, modificada com novas

experiências, com o trabalho em equipe e que muitas vezes, nossos bloqueios mentais nos impedem de ver o óbvio.

O importante é descongelar ideias e hábitos, mudar paradigmas.

Sempre há novas formas de ver as coisas. A mudança está ligada à nossa maneira de ver as coisas, em fazer as tarefas de forma

diferente. E que no dia-a-dia, devido aos nossos hábitos e costumes, a

nossa vida fica cega para descobrir novas oportunidades e maneiras de realizar as tarefas

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

fica cega para descobrir novas oportunidades e maneiras de realizar as tarefas  Gerisval Pessoa 

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Como aumentar o conhecimento gerencial?

Dominando as informações

UNIVERSO DAS INFORMAÇÕES FATOS = Informações Qualitativas Dados = Informações Numéricas
UNIVERSO DAS INFORMAÇÕES
FATOS = Informações Qualitativas
Dados = Informações Numéricas

COLETA

Qualitativas Dados = Informações Numéricas COLETA PROCESSAMENTO DISPOSIÇÃO Várias Ferramentas da

PROCESSAMENTO

Dados = Informações Numéricas COLETA PROCESSAMENTO DISPOSIÇÃO Várias Ferramentas da Administração e

DISPOSIÇÃO

Várias Ferramentas da

Administração e

Estatística e

Ferramentas da

Estatística

do Planejamento

CONHECIMENTOS DOS FATORES ATUAIS DO PROBLEMA CONHECIMENTO TÉCNICO ACUMULADO . O QUE? . ONDE .
CONHECIMENTOS DOS FATORES
ATUAIS DO PROBLEMA
CONHECIMENTO TÉCNICO
ACUMULADO
. O QUE?
. ONDE
. QUEM?
. COMO?
. QUANTOS
. QUANDO?
. PSICOLOGIA
. ADMINISTRAÇÃO
. ENGENHARIA, ETC.
  ANÁLISE   ANÁLISE   PLANOS     META DO DO DE ATINGIR A PROBLEMA
  ANÁLISE   ANÁLISE   PLANOS     META DO DO DE ATINGIR A PROBLEMA
  ANÁLISE   ANÁLISE   PLANOS     META DO DO DE ATINGIR A PROBLEMA
  ANÁLISE   ANÁLISE   PLANOS     META DO DO DE ATINGIR A PROBLEMA
  ANÁLISE   ANÁLISE   PLANOS     META DO DO DE ATINGIR A PROBLEMA
 

ANÁLISE

 

ANÁLISE

 

PLANOS

   

META

META DO DO DE ATINGIR A

DO

META DO DO DE ATINGIR A

DO

META DO DO DE ATINGIR A

DE

META DO DO DE ATINGIR A

ATINGIR A

PROBLEMA

FENÔMENO

PROCESSO

AÇÃO

META

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

DO DE ATINGIR A PROBLEMA FENÔMENO PROCESSO AÇÃO META  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Pensamento Analítico

A ciência é definida como organização sistêmica do conhecimento. O pensamento e análise sistêmicos são a chave para a resolução de problemas e a melhoria bem- sucedidas (Shigeo Shingo)

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

para a resolução de problemas e a melhoria bem- sucedidas (Shigeo Shingo)  Gerisval Pessoa 

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Pensamento Analítico

Existem

problemas:

três

etapas

essenciais

para

a

resolução

de

1.

Descubra o problema

2.

Esclareça o problema

3.

Descubra a(s) causa(s)

Nunca aceite o status quo

Agimos no que julgamos “verdadeiros”

Não haja com base em suposições

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

no que julgamos “verdadeiros”  Não haja com base em suposições  Gerisval Pessoa  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Esclarecendo os problemas

Não se satisfaça com o status quo
Não se satisfaça
com o status quo

Conheça a realidade do chão de fábrica

Lembre-se de que as coisas mudam com o tempo

Não haja com base em pressupostos

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Observação

Encontre os problemas
Encontre
os
problemas
Ponto cego mental
Ponto cego mental

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Definição de Problema

PROCESSO
PROCESSO

RESULTADOS

Problema é o resultado indesejável de um processo

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Problema PROCESSO RESULTADOS Problema é o resultado indesejável de um processo  Gerisval Pessoa  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Definição de Problema

SEU PROCESSO

RESULTADOS

3,20 3,00 PROBLEMA PARA 2012 PROBLEMA TOTAL META (1,50) 10 11 J F M A
3,20
3,00
PROBLEMA
PARA
2012
PROBLEMA
TOTAL
META
(1,50)
10
11
J
F
M A M
J
J
A
S
O
N
D
2012
 
Gerisval Pessoa
Gerisval Pessoa
Taxa de Frequência de Acidentes
Pessoais (TRIFR)
J J A S O N D 2012   Gerisval Pessoa Gerisval Pessoa Taxa de

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Definição de Problema

Em Suma Problema é:

Qualquer diferença entre uma situação desejada e a situação atual. Problema é, portanto, um resultado indesejável do trabalho quando se compara o previsto (meta) com o real.

indesejável do trabalho quando se compara o previsto (meta) com o real.  Gerisval Pessoa 

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

indesejável do trabalho quando se compara o previsto (meta) com o real.  Gerisval Pessoa 

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Definição de Meta

É um objetivo a ser alcançado. Determinando-se um valor e um prazo para se chegar a esse objetivo

Componentes de uma meta:

Objetivo gerencial

Valor

Prazo

Exemplos:

Aumentar o índice de tratamento de não conformidades de auditorias e ou inspeções ambientais de 60% para 80% até dezembro de 2012.

Reduzir a Taxa de Frequência de Acidentes Pessoais (TRIFR) de 3,00 para 2,10 até 31/12/2012

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

de Frequência de Acidentes Pessoais (TRIFR) de 3,00 para 2,10 até 31/12/2012  Gerisval Pessoa 

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Desdobramento da Meta

Meta geral

Problema geral

Integrados Desdobramento da Meta Meta geral Problema geral SS de absenteísmo da XPTO de 3,54 para

SS

de

absenteísmo da XPTO de 3,54 para

3,37 até dezembro de 2012.

Meta: Reduzir a

taxa

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

da XPTO de 3,54 para 3,37 até dezembro de 2012. Meta: Reduzir a taxa  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Desdobramento da Meta

Gestão de Sistemas Integrados Desdobramento da Meta de absenteísmo da XPTO de 3,54 para 3,37 até

de

absenteísmo da XPTO de 3,54 para

3,37 até dezembro de 2012.

Meta: Reduzir a

taxa

SS

Problema geral

Meta geral

Primeiro nível de estratificação

a taxa SS Problema geral Meta geral Primeiro nível de estratificação  Gerisval Pessoa  Gerisval

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

a taxa SS Problema geral Meta geral Primeiro nível de estratificação  Gerisval Pessoa  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Desdobramento da Meta

Gestão de Sistemas Integrados Desdobramento da Meta Meta: Reduzir a absenteísmo da XPTO de 3,54 para

Meta: Reduzir a

absenteísmo da XPTO de 3,54 para 3,37 até dezembro de 2012.

de

taxa

SS

Problema geral

Meta geral

Primeiro nível de estratificação

geral Meta geral Primeiro nível de estratificação Segundo nível de estratificação  Gerisval Pessoa 
geral Meta geral Primeiro nível de estratificação Segundo nível de estratificação  Gerisval Pessoa 
geral Meta geral Primeiro nível de estratificação Segundo nível de estratificação  Gerisval Pessoa 

Segundo nível de

estratificação

geral Primeiro nível de estratificação Segundo nível de estratificação  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa
geral Primeiro nível de estratificação Segundo nível de estratificação  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

geral Primeiro nível de estratificação Segundo nível de estratificação  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Desdobramento da Meta

Gestão de Sistemas Integrados Desdobramento da Meta de absenteísmo da XPTO de 3,54 para 3,37 até

de

absenteísmo da XPTO de 3,54 para

3,37 até dezembro de 2012.

Meta: Reduzir a

taxa

SS

Problema geral

Meta geral

Primeiro nível de estratificação

geral Meta geral Primeiro nível de estratificação Segundo nível de estratificação Terceiro nível de
geral Meta geral Primeiro nível de estratificação Segundo nível de estratificação Terceiro nível de
geral Meta geral Primeiro nível de estratificação Segundo nível de estratificação Terceiro nível de
geral Meta geral Primeiro nível de estratificação Segundo nível de estratificação Terceiro nível de
geral Meta geral Primeiro nível de estratificação Segundo nível de estratificação Terceiro nível de
geral Meta geral Primeiro nível de estratificação Segundo nível de estratificação Terceiro nível de
geral Meta geral Primeiro nível de estratificação Segundo nível de estratificação Terceiro nível de

Segundo nível de

estratificação

Terceiro nível de estratificação

Segundo nível de estratificação Terceiro nível de estratificação  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa
Segundo nível de estratificação Terceiro nível de estratificação  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa
Segundo nível de estratificação Terceiro nível de estratificação  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Segundo nível de estratificação Terceiro nível de estratificação  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Desdobramento da Meta

Meta geral

Meta: Reduzir a

absenteísmo da XPTO de 3,54 para 3,37 até dezembro de 2012.

de

taxa

SS

de 3,54 para 3,37 até dezembro de 2012. de taxa S S Problema geral Primeiro nível

Problema geral

3,37 até dezembro de 2012. de taxa S S Problema geral Primeiro nível de estratificação Segundo

Primeiro nível de estratificação

taxa S S Problema geral Primeiro nível de estratificação Segundo nível de estratificação Terceiro nível de
taxa S S Problema geral Primeiro nível de estratificação Segundo nível de estratificação Terceiro nível de
taxa S S Problema geral Primeiro nível de estratificação Segundo nível de estratificação Terceiro nível de

Segundo nível de

estratificação

de estratificação Segundo nível de estratificação Terceiro nível de estratificação Problemas Problema 1
de estratificação Segundo nível de estratificação Terceiro nível de estratificação Problemas Problema 1
de estratificação Segundo nível de estratificação Terceiro nível de estratificação Problemas Problema 1
de estratificação Segundo nível de estratificação Terceiro nível de estratificação Problemas Problema 1
Terceiro nível de estratificação
Terceiro nível de
estratificação

Problemas

Problema 1

Problema 2

específicos

Problemas Problema 1 Problema 2 específicos Problema 3 Problema 4 Problema 5  Gerisval Pessoa 

Problema 3

Problema 1 Problema 2 específicos Problema 3 Problema 4 Problema 5  Gerisval Pessoa  Gerisval

Problema 4

Problema 5

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Problema 1 Problema 2 específicos Problema 3 Problema 4 Problema 5  Gerisval Pessoa  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Definição de Método

Método: Palavra de origem grega

Método = Meta + Hodos (Caminho)

Meta MELHOR Situação Método
Meta
MELHOR
Situação
Método

atual

É o caminho

a

uma meta

que

leva

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Meta MELHOR Situação Método atual É o caminho a uma meta que leva  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Método PDCA

O PDCA é um método de gestão

A P C D
A
P
C
D
Método PDCA O PDCA é um método de gestão A P C D Situação atual Meta

Situação

atual

Situação atual Meta

Meta

PDCA O PDCA é um método de gestão A P C D Situação atual Meta 

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Método PDCA

Integrados Gestão de Sistemas Integrados Método PDCA As não conformidades serão tratadas com maior eficácia se

As não conformidades serão tratadas com maior eficácia se utilizarmos o tripé:

PDCA

Ferramentas

Conhecimento técnico

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

se utilizarmos o tripé: • PDCA • Ferramentas • Conhecimento técnico  Gerisval Pessoa  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Método PDCA

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

A – Act (Agir P – Plan (Planejar) corretivamente ou Padronizar) A P C D
A – Act (Agir
P – Plan (Planejar)
corretivamente ou
Padronizar)
A
P
C
D
C – Check (Verificar)
D – Do (Executar)

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Método PDCA

  Gerisval Pessoa Gerisval Pessoa
 
Gerisval Pessoa
Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

PDCA para Gerenciamento de Processos

de Sistemas Integrados PDCA para Gerenciamento de Processos Defina Action Plan Atue no processo em função
Defina Action Plan Atue no processo em função dos resultados as metas A P Determine
Defina
Action
Plan
Atue no processo
em função dos
resultados
as metas
A
P
Determine os
métodos para
alcançar
as metas
C
D
Eduque
e treine
Verifique os
efeitos do trabalho
executado
Execute o
Check
Do
trabalho

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Verifique os efeitos do trabalho executado Execute o Check Do trabalho  Gerisval Pessoa  Gerisval
Verifique os efeitos do trabalho executado Execute o Check Do trabalho  Gerisval Pessoa  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

UNIDADE II

Metodologia de Solução de

Problemas

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

de Sistemas Integrados UNIDADE II Metodologia de Solução de Problemas  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Visão Geral

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados Gestão de Sistemas Integrados Visão Geral  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Por que precisamos de um método de solução de problema?

Problemas fazem parte do nosso dia-a-dia;

O processo pode ser usado individualmente ou em equipe;

O processo pode ser usado em todos os níveis da

organização;

É uma metodologia simples, fácil de aplicar;

Promove a melhoria contínua

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

melhoria contínua  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa Precisamos de um processo de solução de problemas

Precisamos de um processo de solução de problemas porque não somos bombeiros para trabalharmos apenas com emergências.

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Resolvendo problema sem o PDCA

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Causa
Causa
Causa Fundamental Fundamental Causa Problema Fundamental Causa Fundamental Problema Reincidente
Causa
Fundamental
Fundamental
Causa
Problema
Fundamental
Causa
Fundamental
Problema
Reincidente

Ação de correção somente para remoção do sintoma

Ação de correção somente para remoção do sintoma
Ação de correção somente para remoção do sintoma
Ação de correção somente para remoção do sintoma
Causas fundamentais do Problema não são investigadas Mesmas causas fundamentais atuam novamente Não são tomadas
Causas fundamentais
do Problema
não são investigadas
Mesmas causas
fundamentais atuam
novamente
Não são tomadas ações
para bloquear as causas
fundamentais do problema

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

MASP e PDCA

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados Gestão de Sistemas Integrados MASP e PDCA  Gerisval Pessoa  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

PDCA

Método de gestão, uma forma de trabalho, que orienta o processo de tomada de decisão para o

estabelecimento das metas e dos meios e ações

necessários para executá-las e acompanhá-las a fim de garantir a sobrevivência e o crescimento de uma organização

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

a fim de garantir a sobrevivência e o crescimento de uma organização  Gerisval Pessoa 

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

MASP

A melhoria continua é feita por meio do Método de Análise e Soluções de (MASP) , que segue a sistemática do Ciclo PDCA que é um excelente método para as organizações.

Identificação do Problema

Caracterização do Problema

Análise das Causas

Busca e Seleção de Alternativas

Verificação dos Resultados

Padronização e Aprendizagem

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

 Verificação dos Resultados  Padronização e Aprendizagem  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

MASP

Objetivos:

Adoção de uma mesma linguagem facilitando e estimulando a

comunicação e a troca de experiência entre grupos de melhoria.

Organização e otimização dos esforços e recursos por meio de uma atuação conduzida por um planejamento e uma análise bem

esquematizados e direcionada sobre os pontos prioritários para o

alcance de melhorias significativas.

Estímulo e orientação para pensar, analisar e avaliar os problemas de

uma forma mais estruturada, para agir com base em fatos e evidências

e para consolidar as experiências e conhecimentos adquiridos

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

e evidências e para consolidar as experiências e conhecimentos adquiridos  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

PDCA x MASP

 

PDCA

 

MASP

P PLAN (Planejar)

1.

Identificar o problema

 

2.

Observar o problema

 

3.

Analisar o problema

 

4.

Plano de Ação

D

DO (Fazer)

5. Ação

C

CHECK (Verificar)

6. Verificação

A

ACT (Agir)

7. Padronização

 

8. Conclusão

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

A – ACT (Agir) 7. Padronização   8. Conclusão  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

PDCA para Solução de Problemas

de Sistemas Integrados PDCA para Solução de Problemas Action Plan Concluir Padronizar A P C D
Action Plan Concluir Padronizar A P C D Verificar os Executar as efeitos do trabalho
Action
Plan
Concluir
Padronizar
A
P
C
D
Verificar os
Executar as
efeitos do trabalho
executado
ações
propostas
Check
Do

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

os Executar as efeitos do trabalho executado ações propostas Check Do  Gerisval Pessoa  Gerisval
os Executar as efeitos do trabalho executado ações propostas Check Do  Gerisval Pessoa  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Sistema típico para tratamento de NC*

Início

Detecção e Relato da NC

Ação de correção

Registro da

Análise da NC pelo

“Princípio dos 3 Gen” e Método dos Por quês

para remover o sintomapelo “Princípio dos 3 Gen” e Método dos Por quês NC Execução Contramedidas Acompanhamento Contramedidas

NCdos 3 Gen” e Método dos Por quês para remover o sintoma Execução Contramedidas Acompanhamento Contramedidas

3 Gen” e Método dos Por quês para remover o sintoma NC Execução Contramedidas Acompanhamento Contramedidas

Execução

Contramedidas

Acompanhamento

Contramedidas

da Execução dasNC Execução Contramedidas Acompanhamento Contramedidas Planejamento das Contramedidas Análise Periódica dos

Planejamento

das

Contramedidas

Análise Periódica

dos Registros de NC

dasContramedidas Análise Periódica dos Registros de NC Executar do PDCA Definir com Metas Identificar NCs

Contramedidas Análise Periódica dos Registros de NC das Executar do PDCA Definir com Metas Identificar NCs

Executar

do PDCA

Definir

com Metas

Identificar NCs

Crônicas e Prioritárias

Fim

Projetos atravéscom Metas Identificar NCs Crônicas e Prioritárias Fim Projetos Nota: O “Princípio dos 3 Gen”, significa

ProjetosNCs Crônicas e Prioritárias Fim Projetos através Nota: O “Princípio dos 3 Gen”, significa ir ao

Crônicas e Prioritárias Fim Projetos através Projetos Nota: O “Princípio dos 3 Gen”, significa ir ao

Nota: O “Princípio dos 3 Gen”, significa ir ao local da ocorrência (Genba), observar o equipamento (Genbutsu) e o fenômeno (Gensho).

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

* Não conformidades, Falhas, Problemas, Anomalias, Defeitos e Desvios

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Etapas do MASP

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados Gestão de Sistemas Integrados Etapas do MASP  Gerisval Pessoa  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Identificação do Problema

Gestão de Sistemas Integrados Identificação do Problema  Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados Identificação do Problema  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Identificação do Problema

Mostrar que o problema identificado é mais importante do que qualquer outro problema;

Apresentar o histórico do problema e como foi sua trajetória até o presente momento;

Expressar, em termos concretos, apenas os resultados

indesejáveis do desempenho deficiente. Demonstrar a perda do

desempenho na atual situação, e quanto o desempenho deveria ser melhorado;

Fixar um tema e uma meta e, se necessário subtemas;

Designar uma pessoa para encarregar-se oficialmente da

tarefa; se for necessário uma equipe, designar os membros e o líder;

Apresentar um orçamento estimado para a melhoria.

Gerisval Pessoa

uma equipe, designar os membros e o líder;  Apresentar um orçamento estimado para a melhoria.

Gestão de Sistemas Integrados

Observação do Problema

Gestão de Sistemas Integrados Observação do Problema  Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados Observação do Problema  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Observação do Problema

Investigar o aspectos tempo, local, tipo e efeito, no mínimo, para caracterizar o problema; Investigar a partir de diferentes pontos de vista para

avaliar variações nos resultados;

Ir ao próprio local do problema e coletar informações necessárias que possam ser registradas em forma de dados.

Elaborar um cronograma para a melhoria.

Gerisval Pessoa

que possam ser registradas em forma de dados.  Elaborar um cronograma para a melhoria. 

Gestão de Sistemas Integrados

Análise do Problema

Gestão de Sistemas Integrados Análise do Problema  Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados Análise do Problema  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Análise do Problema

Estabelecer hipóteses selecionando os principais

candidatos a causas.

Desenhar um diagrama de causa e efeito de modo a coletar todo o conhecimento a respeito das possíveis causas;

Utilizar as informações obtidas na etapa de

observação e descartar qualquer elemento que não seja claramente relevante; revisar o diagrama de causa e efeito utilizando os elementos

remanescentes;

Assinalar os elementos que parecem ter uma alta possibilidade de serem causas principais.

Gerisval Pessoa

 Assinalar os elementos que parecem ter uma alta possibilidade de serem causas principais.  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Análise do Problema

Testar as hipóteses.

A partir dos elementos que têm uma alta

possibilidade de serem causas, definir planos para apurar o efeito que esses elementos têm sobre o problema pela obtenção de novos dados ou

realização de experimentos;

Integrar todas as informações investigadas e decidir

quais são as possíveis causas principais;

Se possível, reproduzir intencionalmente o problema.

Gerisval Pessoa

são as possíveis causas principais;  Se possível, reproduzir intencionalmente o problema.  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Plano de Ação

Gestão de Sistemas Integrados Plano de Ação  Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados Plano de Ação  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Plano de Ação

Deve ser feita uma estrita distinção entre ações tomadas para atenuar o efeito (medida atenuante imediata) e ações tomadas para eliminar as causas (prevenção da repetição);

Certificar-se de que as ações não produzem outros problemas (efeitos colaterais);

Caso ocorreram efeitos colaterais, adotar ações ou

medidas atenuantes para os mesmos;

Planejar um conjunto de diferentes propostas para ação, examinar as vantagens e desvantagens de

cada uma e selecionar as mais efetivas.

Gerisval Pessoa

para ação, examinar as vantagens e desvantagens de cada uma e selecionar as mais efetivas. 

Gestão de Sistemas Integrados

Plano de Ação

Definindo e Mapeando Estratégias Quando o problema e suas Utilizando o Diagrama de Árvore causas
Definindo e Mapeando Estratégias
Quando o problema e suas
Utilizando o Diagrama de Árvore
causas já forem conhecidos,
resta determinar as ações,
medidas, ou estratégias que
garantam o alcance dos
Prevenindo e Tratando
Contingências
objetivos desejados.
Na elaboração do plano
devem ser consideradas as
Utilizando o Diagrama do Processo
Decisório
precedências entre as ações e
as possíveis contingências.
Visualizando a Sequencia do Plano
Utilizando o Diagrama de Setas

Gerisval Pessoa

e as possíveis contingências. Visualizando a Sequencia do Plano Utilizando o Diagrama de Setas  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Execução

Gestão de Sistemas Integrados Execução  Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados Execução  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Execução

Durante a fase de execução deve-se avaliar

periodicamente o resultado dos indicadores

atribuídos ao problema em estudo e o status das ações previstas no plano de ação.

Se as metas estabelecidas não estão sendo

atingidas, deve ser elaborado um plano

complementar resultado de um novo giro do PDCA, que é chamado de Relatório das Três Gerações, porque mostra o passado, o presente e o futuro.

As novas ações propostas devem ser inseridas e

acompanhadas no próprio plano de ação.

Gerisval Pessoa

 As novas ações propostas devem ser inseridas e acompanhadas no próprio plano de ação. 

Gestão de Sistemas Integrados

Verificação

Gestão de Sistemas Integrados Verificação  Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados Verificação  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Verificação

Compare os dados do problema (resultado indesejáveis relativos ao tema), obtidos antes e depois da execução das ações, em um mesmo

formato (tabelas, gráficos, diagramas).

Converta os efeitos em valores monetários, e compare o resultado com o valor alvo.

Se houver quaisquer outros efeitos, bons ou maus,

enumere-os.

Gerisval Pessoa

o resultado com o valor alvo.  Se houver quaisquer outros efeitos, bons ou maus, enumere-os.

Gestão de Sistemas Integrados

Padronização

Gestão de Sistemas Integrados Padronização  Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados Padronização  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Padronização

Os 5W1H para a melhoria do trabalho devem ser

claramente identificados e usados como padrão.

As preparações e comunicações necessárias com relação aos padrões devem ser corretamente

executadas.

A educação e o treinamento devem ser ministrados.

Um sistema de definição de responsabilidade deve ser estabelecido para verificar se os padrões estão sendo cumpridos.

Gerisval Pessoa

de responsabilidade deve ser estabelecido para verificar se os padrões estão sendo cumpridos.  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Conclusão

Gestão de Sistemas Integrados Conclusão  Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados Conclusão  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Conclusão

Adicione os problemas remanescentes.

Planeje o que deve ser feito para resolver esses problemas.

Reflita sobre as coisas que transcorreram bem e mal durante a melhoria das atividades.

Gerisval Pessoa

 Reflita sobre as coisas que transcorreram bem e mal durante a melhoria das atividades. 

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

UNIDADE III

Ações Corretivas e Ações

Preventivas

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

de Sistemas Integrados UNIDADE III Ações Corretivas e Ações Preventivas  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Principais definições

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

de Sistemas Integrados Gestão de Sistemas Integrados Principais definições  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Requisito

Requisito (3.1.2) necessidade ou expectativa que é expressa, geralmente, de forma implícita ou obrigatória

Exemplos:  Confiabilidade do equipamento “X” = 2,3% / mês  Disponibilidade física do equipamento
Exemplos:
 Confiabilidade do equipamento “X” = 2,3% / mês
 Disponibilidade física do equipamento “Y” = 83,3% / mês
 Número de ocorrências operacionais = 14 / mês
 Entradas para análise crítica pela direção: (5.6.2a a 5.6.2g)

Gerisval Pessoa

operacionais = 14 / mês  Entradas para análise crítica pela direção: (5.6.2a a 5.6.2g) 

Gestão de Sistemas Integrados

Não Conformidade

Não conformidade (3.6.2) Não atendimento a um requisito

Exemplos:

Não cumprimento do programa orçado de vendas no mês de novembro de 2012.Orçado = R$ 6,5M /Realizado = R$ 5,8M

Evidência que a organização não tivesse monitorado o

atendimento aos limites estabelecidos pela Resolução CONAMA

357 (17/03/2005) para todos os parâmetros incluídos no Artigo 34 da referida Resolução

Gerisval Pessoa

CONAMA 357 (17/03/2005) para todos os parâmetros incluídos no Artigo 34 da referida Resolução  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Ação Corretiva

Ação corretiva (3.6.5) ação para eliminar a causa de uma não

conformidade identificada ou outra situação indesejável.

Observações  Pode existir mais de uma causa para uma não conformidade  A ação
Observações
 Pode existir mais de uma causa para uma não conformidade
 A ação corretiva é executada para prevenir a repetição
 Existe uma diferença entre correção e ação corretiva

Gerisval Pessoa

executada para prevenir a repetição  Existe uma diferença entre correção e ação corretiva  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Ação Preventiva

Ação preventiva (3.6.4) ação para eliminar a causa de uma potencial não

conformidade ou outra situação potencialmente indesejável.

Observações  Pode existir mais de uma causa para uma não conformidade potencial  A
Observações
 Pode existir mais de uma causa para uma não conformidade potencial
 A ação preventiva é executada para prevenir a ocorrência

Gerisval Pessoa

uma não conformidade potencial  A ação preventiva é executada para prevenir a ocorrência  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Correção

Correção (3.6.6) ação para eliminar a não conformidade identificada

Observação  Uma correção pode ser feita em conjunto com uma ação corretiva
Observação
 Uma correção pode ser feita em conjunto com uma ação corretiva

Gerisval Pessoa

identificada Observação  Uma correção pode ser feita em conjunto com uma ação corretiva  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Ação Corretiva e Correção

Ação Corretiva

Processo

(Conjunto de Causas)

Correção Ação Corretiva Processo (Conjunto de Causas) C o r r e ç ã o Resultado

Correção

Resultado

Efeito

de Causas) C o r r e ç ã o Resultado Efeito Ação Ação no Sintoma
de Causas) C o r r e ç ã o Resultado Efeito Ação Ação no Sintoma

Ação

Ação no Sintoma (efeito)

Ação

na Causa

Gerisval Pessoa

Causas) C o r r e ç ã o Resultado Efeito Ação Ação no Sintoma (efeito)

Gestão de Sistemas Integrados

Análise Crítica

Análise crítica (3.8.7) atividade realizada para determinar a pertinência, a

adequação e a eficácia do que está sendo examinado, para alcançar os

objetivos estabelecidos

Observação • Análise crítica pode, também, incluir a determinação da eficiência • Ex.: • Análise
Observação
• Análise crítica pode, também, incluir a determinação da eficiência
• Ex.:
• Análise crítica pela Direção
• Análise crítica de não conformidade.

Gerisval Pessoa

• Ex.: • Análise crítica pela Direção • Análise crítica de não conformidade.  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Ação corretiva e Ação preventiva

Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados Ação corretiva e Ação preventiva  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Análise de Dados (8.4 ISO 9001:2008)

A organização deve determinar, coletar e analisar dados

apropriados para demonstrar a adequação e eficácia do

sistema de gestão da qualidade e para avaliar onde melhoria contínua da eficácia do sistema de gestão da qualidade pode ser feita. Isto deve incluir dados gerados

como resultado do monitoramento e da medição e de

outras fontes pertinentes.

Gerisval Pessoa

incluir dados gerados como resultado do monitoramento e da medição e de outras fontes pertinentes. 

Gestão de Sistemas Integrados

Análise de Dados (8.4 ISO 9001:2008)

A análise de dados deve fornecer informações relativas a:

Satisfação de clientes,

Conformidade com os requisitos do produto,

Características e tendências dos processos e produtos, incluindo oportunidades para ação preventiva

Fornecedores

Gerisval Pessoa

dos processos e produtos, incluindo oportunidades para ação preventiva  Fornecedores  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Ação Corretiva (8.5.2 ISO 9001:2008)

Palavras-chave:

Eliminar as causas de não conformidades

Evitar repetição de não conformidades

Ações corretivas apropriadas aos efeitos das NCs

Procedimento documentado

Gerisval Pessoa

conformidades  Ações corretivas apropriadas aos efeitos das NCs  Procedimento documentado  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Ação Corretiva (8.5.2 ISO 9001:2008)

Gestão de Sistemas Integrados Ação Corretiva (8.5.2 – ISO 9001:2008)  Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Ação Preventiva (8.5.3 ISO 9001:2008)

Palavras-chave:

Eliminar as causas de não conformidades potenciais

Evitar ocorrência de não conformidades

Ações preventivas apropriadas aos efeitos dos problemas potenciais

Procedimento documentado

Gerisval Pessoa

Ações preventivas apropriadas aos efeitos dos problemas potenciais  Procedimento documentado  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Ação Preventiva (8.5.3 ISO 9001:2008)

Definição de NC potenciais e suas causas

Definição de NC potenciais e suas causas Avaliação da necessidade de ações para evitar a ocorrência

Avaliação da necessidade de ações para evitar a ocorrência de NC

Necessidade de ações? Sim
Necessidade
de ações?
Sim

Definição

e implementação das ações

de ações para evitar a ocorrência de NC Necessidade de ações? Sim Definição e implementação das

Registro dos resultados de ações executadas

das ações Registro dos resultados de ações executadas Não Não Análise crítica de ações preventivas

Não

Não

Não

Não

Análise crítica de ações preventivas executadas

Ok?
Ok?

Sim Encerra a NC Potencial

Não Não Análise crítica de ações preventivas executadas Ok? Sim Encerra a NC Potencial  Gerisval

Gerisval Pessoa

Não Não Análise crítica de ações preventivas executadas Ok? Sim Encerra a NC Potencial  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Não Conformidade, ação corretiva e ação preventiva (4.5.3 - ISO 14001:2004)

Palavras-chave:

Procedimento para tratar NC reais e potenciais, executar ações corretivas e preventivas

Gerisval Pessoa

 Procedimento para tratar NC reais e potenciais, executar ações corretivas e preventivas  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Não Conformidade, ação corretiva e ação preventiva (4.5.3 - ISO 14001:2004)

Requisitos:

Identificar e corrigir a NC

Executar ação para mitigar impactos Ambientais da NC

Investigar a NC

Determinar a(s) causa(s)

Executar ações para evitar repetição da NC

Avaliar a necessidade de ações para prevenir a NC

implementar ações apropriadas para evitar a ocorrência da NC

Registrar os resultados de ações corretivas e preventivas

executadas Analisar a eficácia das ações corretivas e preventivas executadas

Gerisval Pessoa

e preventivas executadas  Analisar a eficácia das ações corretivas e preventivas executadas  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

UNIDADE IV

Ferramentas para a Melhoria da

Qualidade

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

de Sistemas Integrados UNIDADE IV Ferramentas para a Melhoria da Qualidade  Gerisval Pessoa  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Ferramentas do Controle da

Qualidade

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Integrados Gestão de Sistemas Integrados Ferramentas do Controle da Qualidade  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Principais Ferramentas

Lista de Verificação

Mapeamento de processos

Fluxograma

Estratificação

Análise de Pareto

Diagrama de Causa e Efeito

Histograma

Diagrama de Dispersão

Gráficos de controle

Brainstorming;

Testes dos por quês

Plano de ação

Relatório das três gerações

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Testes dos por quês  Plano de ação  Relatório das três gerações  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Ferramentas x Etapas do Ciclo PDCA

   

Ferramentas / Etapa do PDCA

P

D

C

A

Lista de Verificação / Coleta de dados

Lista de Verificação / Coleta de dados  
Lista de Verificação / Coleta de dados  
Lista de Verificação / Coleta de dados  
 

Estratificação

Estratificação  
Estratificação  
Estratificação  
 

Fluxograma

Fluxograma    
   
Fluxograma    

Diagrama de Pareto

Diagrama de Pareto  
 
Diagrama de Pareto  
Diagrama de Pareto  

Diagrama de Causa e Efeito

Diagrama de Causa e Efeito    
Diagrama de Causa e Efeito    
   

Diagrama de Correlação

Diagrama de Correlação    
 
Diagrama de Correlação    
 

Histograma

Histograma  
Histograma  
Histograma  
 

Gráficos

Gráficos    
 
Gráficos    
 

Gráficos de Controle

 
Gráficos de Controle  
Gráficos de Controle  
Gráficos de Controle  
 

Aplicação FrequenteAplicação Eventual

Aplicação EventualAplicação Frequente

 

 

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

    Aplicação Frequente Aplicação Eventual     Gerisval Pessoa Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Ferramentas x Etapas do Ciclo PDCA

Ferramentas / Etapa do PDCA

P

D

C

A

Diagrama de Afinidades

Diagrama de Afinidades      
     

Diagrama de Relações

Diagrama de Relações    
Diagrama de Relações    
   

Diagrama de Árvore

Diagrama de Árvore  
Diagrama de Árvore  
Diagrama de Árvore  
 

Diagrama de Matriz

Diagrama de Matriz    
   
Diagrama de Matriz    

Técnicas de Priorização

Técnicas de Priorização    
Técnicas de Priorização    
   

Árvore de Decisão (PDPC)

 
Árvore de Decisão (PDPC)    
Árvore de Decisão (PDPC)    
 

Rede de Atividades (PERT)

 
Rede de Atividades (PERT)  
Rede de Atividades (PERT)  
Rede de Atividades (PERT)  

5W2H

5W2H    
5W2H    
   

Mapeamento de Processo

Mapeamento de Processo    
Mapeamento de Processo    
   

Aplicação Frequente    Mapeamento de Processo     Aplicação Eventual  Gerisval Pessoa  Gerisval

Aplicação Eventual    Mapeamento de Processo     Aplicação Frequente  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

de Processo     Aplicação Frequente Aplicação Eventual  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Ferramentas x MASP

 

Ferramentas / Etapa do MASP

1

2

3

4

5

6

7

8

Lista de Verificação

Lista de Verificação          
Lista de Verificação          
     
Lista de Verificação          
   

Estratificação

Estratificação          
Estratificação          
     
Estratificação          
   

Fluxograma

Fluxograma          
Fluxograma          
       
Fluxograma          
 

Diagrama de Pareto

Diagrama de Pareto        
Diagrama de Pareto        
Diagrama de Pareto        
   
Diagrama de Pareto        
   

Diagrama de Causa e Efeito

   
Diagrama de Causa e Efeito            
Diagrama de Causa e Efeito            
       

Diagrama de Correlação

Diagrama de Correlação        
Diagrama de Correlação        
Diagrama de Correlação        
   
Diagrama de Correlação        
   

Histograma

 
Histograma          
Histograma          
   
Histograma          
   

Gráficos

Gráficos          
Gráficos          
     
Gráficos          
   

Gráficos de Controle

Gráficos de Controle      
Gráficos de Controle      
Gráficos de Controle      
   
Gráficos de Controle      
Gráficos de Controle      
 
 

Aplicação FrequenteAplicação Eventual

Aplicação EventualAplicação Frequente

 

 

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

    Aplicação Frequente Aplicação Eventual     Gerisval Pessoa Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Ferramentas x MASP

Ferramentas / Etapa do MASP

1

2

3

4

5

6

7

8

Diagrama de Afinidades

Diagrama de Afinidades            
Diagrama de Afinidades            
           

Diagrama de Relações

 
Diagrama de Relações            
Diagrama de Relações            
         

Diagrama de Árvore

   
Diagrama de Árvore          
Diagrama de Árvore          
 
Diagrama de Árvore          
   

Diagrama de Matriz

Diagrama de Matriz      
 
Diagrama de Matriz      
Diagrama de Matriz      
   
Diagrama de Matriz      
Diagrama de Matriz      

Técnicas de Priorização

Técnicas de Priorização          
Técnicas de Priorização          
 
Técnicas de Priorização          
       

Árvore de Decisão (PDPC)

     
Árvore de Decisão (PDPC)            
 
Árvore de Decisão (PDPC)            
   

Rede de Atividades (PERT)

     
Rede de Atividades (PERT)            
 
Rede de Atividades (PERT)            
   

5W2H

 
5W2H            
 
5W2H            
       

Mapeamento de processo

Mapeamento de processo            
 
Mapeamento de processo            
         

Aplicação Frequentede processo             Aplicação Eventual  Gerisval Pessoa  Gerisval

Aplicação Eventualde processo             Aplicação Frequente  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

          Aplicação Frequente Aplicação Eventual  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Ferramentas qualitativas para tratamento de NC - Sequência

Sistemas Integrados Ferramentas qualitativas para tratamento de NC - Sequência  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Sistemas Integrados Ferramentas qualitativas para tratamento de NC - Sequência  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Ferramentas quantitativas para tratamento de NC - Sequência

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Sistemas Integrados Ferramentas quantitativas para tratamento de NC - Sequência  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa
Sistemas Integrados Ferramentas quantitativas para tratamento de NC - Sequência  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Brainstorming

CONCEITO:

É uma técnica que visa desinibir os participantes da reunião para

que deem o maior número possível de ideias, encorajando o

pensamento criativo de todos.

OBJETIVO:

Criar o maior número de ideias a cerca de um tema previamente selecionado.

UTILIZAÇÃO:

Utilizado para o levantamento de ideias relacionadas a um

determinado assunto ou objetivo, como identificação de um

problema, prováveis causas, solução de uma não conformidade ou problema, etc.

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

prováveis causas , solução de uma não conformidade ou problema, etc.  Gerisval Pessoa  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Formas de Brainstorming

Estruturado

Nesta forma, todas as pessoas da equipe deve dar uma ideia a cada rodada ou "passar" até que chegue a sua vez.

Vantagem: obriga até mesmo os tímidos a participarem.

Desvantagem: pode gerar uma certa pressão sobre a pessoa

Não estruturado

Nesta forma, os membro da equipe simplesmente dão ideias conforme elas surgem em suas mente. Vantagem: Pode criar

uma atmosfera mais relaxada. Desvantagem: Há risco de

dominação/monopolização pelos participantes mais extrovertido .

risco de dominação/monopolização pelos participantes mais extrovertido .  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Regras Básicas do Brainstorming

Estimular a participação de todos.

Nunca criticar ideias

Respeitar as diferentes opiniões.

Ouvir sem preconceitos.

Suspender pré-julgamentos.

Apresentar muitas ideias. Quantidade é importante.

Pegar carona é permitido. Combine ou aperfeiçoe a ideia do colega.

Não ter receio de dar ideias.

Ter o pensamento flexível (deixar fluir o pensamento).

Ousar nas sugestões de melhoria.

Ter rapidez na resposta.

Escrever todas as ideias

Obter a concordância de todos

Duração de 5 a 15 minutos

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

as ideias  Obter a concordância de todos  Duração de 5 a 15 minutos 

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Brainwriting

CONCEITO:

É uma técnica idêntica ao brainstorming, porém todas as ideias

são escritas pelos participantes, geralmente, em um post it,

sendo um post it para cada ideia. Esta técnica elimina as desvantagens do brainstorming estruturado e não estruturado.

OBJETIVO:

Criar o maior número de ideias a cerca de um tema previamente selecionado.

UTILIZAÇÃO:

Utilizado para o levantamento de ideias relacionadas a um determinado assunto ou objetivo, como identificação de um problema, prováveis causas, solução de uma não conformidade ou problema, etc.

prováveis causas , solução de uma não conformidade ou problema, etc.  Gerisval Pessoa  Gerisval

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Exercício 1

Vivenciar a o Brainstorming

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados Exercício 1 Vivenciar a o Brainstorming  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Mapeamento de Processos

de Sistemas Integrados Gestão de Sistemas Integrados Mapeamento de Processos  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

de Sistemas Integrados Gestão de Sistemas Integrados Mapeamento de Processos  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Mapa de Processos

Definição

Ferramenta que tem como objetivos visualizar o processo de forma ampla, conhecendo fornecedores, entradas, clientes, saídas e tarefas do processo e identificar variáveis de controle e de ruído dos processos.

Mapa de processo é uma ferramenta geralmente utilizada na

metodologia seis sigma que tem como foco a melhoria dos processos,

ou seja, a identificação e eliminação das causas que levam o processo a

variar ao longo do tempo, gerando falhas ou defeitos.

Utilizado no PDCA ou DMAIC na fase de “determinação qualitativa das potenciais causas de um determinado problema”.

O mapa de processo permite uma melhor determinação dos fatores

causais em processos cuja visualização sequencial seja possível.

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

dos fatores causais em processos cuja visualização sequencial seja possível.  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Mapa de Processos

Etapas para elaboração do Mapa de Processo

A relação causa e efeito de um determinado processo pode ser

demonstrada muitas vezes por meio equação: “Y”: f(X1, X2,

Xn), onde,

Y

= Saída do processo (produto ou serviço)

Xn

= Entradas do processo (Parâmetros do processo)

Para elaborar o mapa de processo devemos seguir as etapas a seguir:

Definir as etapas ou o fluxograma do processo; Listar o produto final do processo (PF); Listar os produtos em processo (PP); Listar os parâmetros do produto final (Y); Listar os parâmetros dos produtos em processo (y); Listar os parâmetros do processo (X);

Classificar os parâmetros do processo em variáveis de controle (C) ou

de ruído (R);

Identificar os parâmetros de processos críticos (*).

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

(C) ou de ruído (R); Identificar os parâmetros de processos críticos (*).  Gerisval Pessoa 

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Mapa de Processos

Modelo de planilha para elaboração do mapa de processo

Mapa de Processos Modelo de planilha para elaboração do mapa de processo  Gerisval Pessoa 

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Mapa de Processos Modelo de planilha para elaboração do mapa de processo  Gerisval Pessoa 

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Mapa de Processos

Um exemplo de mapa de processo de carregamento de um operador logístico.

Um exemplo de mapa de processo de carregamento de um operador logístico.  Gerisval Pessoa 

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

Um exemplo de mapa de processo de carregamento de um operador logístico.  Gerisval Pessoa 

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Exercício 2

Vivenciar a o mapeamento de processos

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

de Sistemas Integrados Exercício 2 Vivenciar a o mapeamento de processos  Gerisval Pessoa  Gerisval

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Estratificação

Ferramenta utilizada para dividir o todo em partes (estratos), facilitando a observação individual das mesmas.

Uso na etapa de Observação do PDCA Estratificado por cor
Uso na etapa de Observação do PDCA
Estratificado por cor

EXEMPLO:

Os dados sobre pequenos acidentes ocorridos numa área podem estar sendo registrados numa simples folha, estejam eles aumentando ou diminuindo. Mas esse número

é a soma do total dos acidentes, e que poderia ser

estratificado:

Por tipo: corte, queimadura, etc. Por local afetado: olhos, mãos, cabeça, etc. Por departamento: manutenção, expedição, laboratório, etc.

Gerisval Pessoa

Gerisval Pessoa

cabeça, etc. Por departamento : manutenção, expedição, laboratório, etc.  Gerisval Pessoa  Gerisval Pessoa

Gestão de Sistemas Integrados

Gestão de Sistemas Integrados

Tipos de Estratificação

Por Tempo D A Por Local D Por Tipo O Por Sintoma S Outros Fatores
Por Tempo
D
A
Por Local
D
Por Tipo
O
Por Sintoma
S
Outros Fatores

Hora, dia da semana, dia do mês, mês, turno, horários

diurno e noturno

Máquina, área e posição

Matéria-prima e produto

Defeito e ocorrência

Turma, operador, método, processo, instrumentos de medição e ferramentas

Gerisval Pessoa