Você está na página 1de 23
Formação Continuada SUSTENTABILIDADE SUSTENTABILIDADE MEIO AMBIENTE MEIO AMBIENTE E E TEMA: SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL E O PAPEL

Formação Continuada

SUSTENTABILIDADE

SUSTENTABILIDADE

Formação Continuada SUSTENTABILIDADE SUSTENTABILIDADE MEIO AMBIENTE MEIO AMBIENTE E E TEMA: SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL E O PAPEL
Formação Continuada SUSTENTABILIDADE SUSTENTABILIDADE MEIO AMBIENTE MEIO AMBIENTE E E TEMA: SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL E O PAPEL

MEIO AMBIENTE

MEIO AMBIENTE

E E
E E

TEMA: SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL E O PAPEL DA EDUCAÇÃO

Formação Continuada SUSTENTABILIDADE SUSTENTABILIDADE MEIO AMBIENTE MEIO AMBIENTE E E TEMA: SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL E O PAPEL
Formação Continuada SUSTENTABILIDADE SUSTENTABILIDADE MEIO AMBIENTE MEIO AMBIENTE E E TEMA: SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL E O PAPEL
Formação Continuada SUSTENTABILIDADE SUSTENTABILIDADE MEIO AMBIENTE MEIO AMBIENTE E E TEMA: SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL E O PAPEL
 
Rodovia BR 470, km 71, n° 1.040, Bairro Benedito Caixa postal n° 191 - CEP: 89.130-000.
Rodovia BR 470, km 71, n° 1.040, Bairro Benedito Caixa postal n° 191 - CEP: 89.130-000.
Rodovia BR 470, km 71, n° 1.040, Bairro Benedito Caixa postal n° 191 - CEP: 89.130-000.
 
Rodovia BR 470, km 71, n° 1.040, Bairro Benedito Caixa postal n° 191 - CEP: 89.130-000.
Rodovia BR 470, km 71, n° 1.040, Bairro Benedito Caixa postal n° 191 - CEP: 89.130-000.
Rodovia BR 470, km 71, n° 1.040, Bairro Benedito Caixa postal n° 191 - CEP: 89.130-000.
Rodovia BR 470, km 71, n° 1.040, Bairro Benedito Caixa postal n° 191 - CEP: 89.130-000.
 
Rodovia BR 470, km 71, n° 1.040, Bairro Benedito Caixa postal n° 191 - CEP: 89.130-000.

Rodovia BR 470, km 71, n° 1.040, Bairro Benedito Caixa postal n° 191 - CEP: 89.130-000. lndaial-SC

Rodovia BR 470, km 71, n° 1.040, Bairro Benedito Caixa postal n° 191 - CEP: 89.130-000.

Fone: (0xx47) 3281-9000/3281-9090 Home-page: www.uniasselvi.com.br

Fone: (0xx47) 3281-9000/3281-9090 Home-page: www.uniasselvi.com.br

Sustentabilidade e Meio Ambiente

Centro Universitário Leonardo da Vinci Organização Edson Torres Conteudista Reitor da UNIASSELVI Prof. Ozinil Martins de
Centro Universitário Leonardo da Vinci
Organização
Edson Torres
Conteudista
Reitor da UNIASSELVI
Prof. Ozinil Martins de Souza
Pró-Reitor de Ensino de Graduação a Distância
Prof. Janes Fidélis Tomelin
Pró-Reitor Operacional de Ensino de Graduação a Distância Prof. Hermínio Kloch
Pró-Reitor Operacional de Ensino de Graduação a Distância
Prof. Hermínio Kloch
 
Centro Universitário Leonardo da Vinci Organização Edson Torres Conteudista Reitor da UNIASSELVI Prof. Ozinil Martins de
Rodovia BR 470, km 71, n° 1.040, Bairro Benedito Caixa postal n° 191 - CEP: 89.130-000.
Rodovia BR 470, km 71, n° 1.040, Bairro Benedito Caixa postal n° 191 - CEP: 89.130-000.
Rodovia BR 470, km 71, n° 1.040, Bairro Benedito Caixa postal n° 191 - CEP: 89.130-000.
Rodovia BR 470, km 71, n° 1.040, Bairro Benedito Caixa postal n° 191 - CEP: 89.130-000.
Rodovia BR 470, km 71, n° 1.040, Bairro Benedito Caixa postal n° 191 - CEP: 89.130-000.
Rodovia BR 470, km 71, n° 1.040, Bairro Benedito Caixa postal n° 191 - CEP: 89.130-000.

Diagramação e Capa

Diagramação e Capa

Paulo Henrique do Nascimento

Revisão:

Revisão:

Nélson Dellagiustina

Nélson Dellagiustina

Todos os direitos reservados à Editora Grupo UNIASSELVI - Uma empresa do Grupo UNIASSELVI Fone/Fax: (47) 3281-9000/ 3281-9090 Copyright © Editora GRUPO UNIASSELVI 2011.

Todos os direitos reservados à Editora Grupo UNIASSELVI - Uma empresa do Grupo UNIASSELVI Fone/Fax: (47)

Proibida a reprodução total ou parcial da obra de acordo com a Lei 9.610/98.

Proibida a reprodução total ou parcial da obra de acordo com a Lei 9.610/98.
Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 1
Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 1

Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação

1

  • 1 INTRODUÇÃO

Essa etapa consiste em uma análise da percepção ambiental relacionada

ao consumismo, integrando esse contexto à sustentabilidade ambiental e ao processo educacional. O que se pretende aqui é mostrar a necessidade de se colocar em prática ações sustentáveis com o discernimento sobre quais valores, normas e comportamentos devem ser entendidos como naturais. Ao mesmo tempo interligar o conhecimento sobre sustentabilidade ambiental

para formar estudantes e cidadãos conscientes dos recursos finitos. Além

do mais, mostrar a necessidade crescente de inovar para enfrentar o sistema

consumista e degradante.

A sustentabilidade deve ser tratada como prioridade e como a única estratégia para garantirmos a qualidade de vida atual e futura. Sem dúvida que é imprescindível uma dedicação conjunta para que a sustentabilidade seja amplamente discutida e reinventada nas escolas e universidades.

2 SUSTENTABILIDADE, CULTURA E CONSUMO O termo sustentabilidade é amplamente difundido no contexto de desenvolvimento sustentável,
2 SUSTENTABILIDADE, CULTURA E CONSUMO
O termo sustentabilidade é amplamente difundido no contexto de
desenvolvimento sustentável, cujas dimensões abrangem o social, o econômico,
o ambiental, o político, o espacial e o cultural. O Relatório Brundtland (1987),
da Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, retorna
ao conceito de desenvolvimento sustentável como “desenvolvimento que
responde às necessidades do presente sem comprometer as possibilidades
das gerações futuras de satisfazer suas próprias necessidades”.
das gerações futuras de satisfazer suas próprias necessidades”.

O amplo contexto em que se encontra o termo sustentabilidade o coloca em discussão por muitos pesquisadores que contextualizam o pensamento

ambientalista ao economista. De toda forma, o que se pretende aqui não é confrontar as diferentes teorias, conceitos e argumentos de sustentabilidade, mas trazer a compreensão da inter-relação entre sociedade e meio ambiente no sentido de redirecionar a educação para a sustentabilidade.

Logo, o que se percebe em relação à sustentabilidade é que atualmente os seres humanos estão atrelados aos sistemas culturais. A cultura, com suas

normas, símbolos, valores e tradições os moldam de forma que ajam na maior parte do tempo conforme as realidades culturais e naturais de suas vidas. No

entanto, tem se percebido que, “pedir às pessoas que vivem em sociedades de consumo que restrinja esse, é o mesmo que lhes pedir para parar de respirar – elas conseguem fazê-lo por um momento, mas depois, arquejando, inalarão

ar outra vez” (ASSADOURIAN,

2010).

.

2

Sustentabilidade e Meio Ambiente

2 Sustentabilidade e Meio Ambiente
2 Sustentabilidade e Meio Ambiente
 
Esse padrão natural embutido na vida das pessoas pela cultura é que nos leve à menção

Esse padrão natural embutido na vida das pessoas pela cultura é que nos leve à menção de uma ausência de sustentabilidade. De fato, as ações

Esse padrão natural embutido na vida das pessoas pela cultura é que nos leve à menção

culturais “naturais” se repercutem e são carreadas ao longo de séculos e disseminadas de geração em geração, principalmente para pessoas em países em desenvolvimento (ASSADOURIAN, 2010).

culturais “naturais” se repercutem e são carreadas ao longo de séculos e disseminadas de geração em
 

NOTA:

NOTA:

É difícil abandonar alguns valores fundamentais, ainda

É difícil abandonar alguns valores fundamentais, ainda

que estes começam a se tornar incompatíveis com a sobrevivência. Talvez a chave da sustentabilidade

que estes começam a se tornar incompatíveis com a sobrevivência. Talvez a chave da sustentabilidade

esteja em saber a quais valores fundamentais se apegar, e quais descartar e substituir por novos conforme as mudanças temporais.

esteja em saber a quais valores fundamentais se apegar, e quais descartar e substituir por novos
A transformação da sociedade deve ser voltada para uma mudança generalizada de padrões culturais dominantes. Essa
A transformação da sociedade deve ser voltada para uma mudança
generalizada de padrões culturais dominantes. Essa transformação rejeitaria
o consumismo e reorientaria para uma cultura de análise do que realmente é
necessário para a qualidade de vida. Esse processo deve conduzir as pessoas
a encontrar significado, satisfação e reconhecimento através daquilo que
consomem (ASSADOURIAN, 2010).

O consumo desenfreado pela sociedade leva a uma exploração dos

A transformação da sociedade deve ser voltada para uma mudança generalizada de padrões culturais dominantes. Essa
A transformação da sociedade deve ser voltada para uma mudança generalizada de padrões culturais dominantes. Essa
Esse padrão natural embutido na vida das pessoas pela cultura é que nos leve à menção
Esse padrão natural embutido na vida das pessoas pela cultura é que nos leve à menção
Esse padrão natural embutido na vida das pessoas pela cultura é que nos leve à menção

recursos naturais a níveis cada vez mais altos, o que vem exercendo pressão crescente sobre os sistemas ecológicos dos quais a humanidade e as demais formas de vida dependem (Figura 1).

recursos naturais a níveis cada vez mais altos, o que vem exercendo pressão crescente sobre os
recursos naturais a níveis cada vez mais altos, o que vem exercendo pressão crescente sobre os
recursos naturais a níveis cada vez mais altos, o que vem exercendo pressão crescente sobre os
Esse padrão natural embutido na vida das pessoas pela cultura é que nos leve à menção
Esse padrão natural embutido na vida das pessoas pela cultura é que nos leve à menção
Esse padrão natural embutido na vida das pessoas pela cultura é que nos leve à menção
Esse padrão natural embutido na vida das pessoas pela cultura é que nos leve à menção
Esse padrão natural embutido na vida das pessoas pela cultura é que nos leve à menção
Esse padrão natural embutido na vida das pessoas pela cultura é que nos leve à menção
Esse padrão natural embutido na vida das pessoas pela cultura é que nos leve à menção
Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 3
Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 3

Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação

3

FIGURA 1 – A CULTURA, NORMAS, SÍMBOLOS, VALORES E TRADIÇÕES NA RELAÇÃO COM O CONSUMISMO E A SUSTENTABILIDADE

Normas Moldam Símbolos para o Valores consumismo Tradições Pressão Aumenta a crescente exploração sobre os dos
Normas
Moldam
Símbolos
para o
Valores
consumismo
Tradições
Pressão
Aumenta a
crescente
exploração
sobre os
dos recursos
ecossistemas
naturais
FONTE: O autor
IMPORTANTE:
Aproximadamente 60% dos serviços providos por
ecossistema – regulação do clima, abastecimento
de água doce, tratamento de detritos, alimentos de
pesqueiros e muitos outros serviços – estão sendo
degradados ou usados de modo não sustentável
(ASSADOURIAN, 2010).
Ausência de
sustentabilidade

Ao pensar em sustentabilidade ambiental, você deve observar todo o contexto da qual esse termo faz relação, ou seja, é preciso um olhar amplo e

correlacionado entre os agentes e sistemas que nos cercam como: saúde, clima,

água, florestas, diversidade biológica, agricultura, alimentos, ecossistemas,

transporte, energia, consumo, entre outros.

Dessa forma, convido você a analisar as imagens a seguir observando todos esses agentes e sistemas numa retrospectiva dos acontecimentos ocorridos entre outubro de 2009 a setembro de 2010, ou seja, um ano de informações compiladas mostrando o estado do mundo (Figura 2).

4

Sustentabilidade e Meio Ambiente

4 Sustentabilidade e Meio Ambiente
4 Sustentabilidade e Meio Ambiente

FIGURA 2 – O ESTADO DO MUNDO EM UM ANO DE RETROSPECTO

SAÚDE Brooke et al, NOAA OE 2005/ Marine Photobank Cerca de 1.000 crianças na maior área
SAÚDE
Brooke et al, NOAA OE 2005/
Marine Photobank
Cerca de 1.000 crianças
na maior área de fundição
de chumbo na China
apresentam resultado
de teste positivo para
“níveis de chumbo em
excesso” devido à poluição
industrial.
ESPÉCIES AMEAÇADAS
CLIMA
DE EXTINÇÃO
Dados sobre apreensões
mostram que o comércio
ilícito de marfim aumentou
bruscamente em 2009,
sugerindo o crescente
envolvimento do crime
organizado.
China anuncia meta de
redução de intensidade
de carbono da economia
entre 40%-50%, até
2020, comparativamente
aos níveis de 2005.
CLIMA
O Projeto de
SISTEMAS MARINHOS
Reflorestamento da Bacia
do Niilo, em Uganda, é
a primeira iniciativa de
reflorestamento na África
a contemplar reduções de
emissão nos termos do
Protocolo de Kyoto.
Estudo constata que a
mudança climatica está
alterando ecossistemas
marinhos a mais de 2.000 m
abaixo da superfície, afetando
o abastecimento de animais
do fundo do mar.
CLIMA
ALIMENTOS
Pesquisa constata que a parcela
de americanos que acredita haver
evidências consistentes de que
a Terra está aquecendo diminuiu
bruscamente, de 71% em 2008
para 47% em 2009.
Participantes da Cúpula Mundial
sobre segurança alimentar
realizada em Roma renovam o
compromisso para acabar com a
fome e enfatizam o papel central
da agricultura para alimentar 1
bilhão de subnutridos do planeta.
Obama aceitando o Prêmio Nobel
PRODUTOS TÓXICOS
GOVERNANÇA
O presidente norte-americano
Obama é ganhador do Prêmio
Nobel da Paz por seus
esforços para o fortalecimento
da diplomacia internacional e
pelo posicionamento frente à
mudança climática.
Cientistas americanos encontram
concentrações de produtos químicos
tóxicos, como Mercúrio e PCBs, em
amostras de tecidos de peixes de lagos
e reservatórios em 47 estados.
Casa Branca
Eu adoro árvores
EPA

Crescimento sobre peixe da família dos sugadores

Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 5
Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 5

Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação

5

CLIMA Na histórica conferência do Clima em Copenhague, Brasil, China, Índia, TRANSPORTES África do Sul e
CLIMA
Na histórica conferência
do Clima em Copenhague,
Brasil, China, Índia,
TRANSPORTES
África do Sul e Estados
Unidos firmam acordo não
vinculante de redução de
emissões de dióxido de
carbono
Grupo do setor diz que o
Toyota Prius foi o carro mais
vendido do Japão em 2009,
marcando a primeira vez
em que um veículo híbrido
sobressai no faturamento
anual de automóveis.
AGRICULTURA
Na ocasião do aniversário
do Slow Food, 1.000
comunidades de 120 países
participam de eventos de
incentivo à diversidade
agrícola e à produção
sustentável de alimentos.
ECOSSISTEMAS MARINHOS
Massachusetts é o primeiro
estado americano a criar
um plano abrangente para a
proteção de recursos marinhos
DESASTRES NATURAIS
TRANSPORTES
ONU informa que 36 milhões
de pessoas foram deslocadas
por desastres naturais em
2009, sendo que mais de 20
milhões foram forçadas a se
mudar em virtude de fatores
relativos à mudança climática.
Relatórios afirmam que,
em 2009, os americanos
desfizeram-se mais de
CONSUMO
Washington, DC,
implanta um imposto
da “sacola” obrigando
o comércio que vende
alimentos ou álcool a
cobrar 5 centavos por
cada sacola descartável
de papel ou plástico.
automóveis de que compraram
à medida que a recessão
reduzia a demanda, e
algumas cidades importantes
expandiram serviços de
transporte de massa.
DESASTRES NATURAIS
O Haiti vive seu pior
terremoto em mais de
200 anos, um tremor de
magnitude 7, deixando
mais de 250.000 pessoas
mortas e 1 milhão de
desabrigados.
Terremoto em L’Aquila, Itália
Toyota

6

Sustentabilidade e Meio Ambiente

6 Sustentabilidade e Meio Ambiente
6 Sustentabilidade e Meio Ambiente
ENERGIA BIODIVERSIDADE Mais de 100 países assinam um novo acordo da ONU visando à proteção de
ENERGIA
BIODIVERSIDADE
Mais de 100 países
assinam um novo
acordo da ONU visando
à proteção de sete
espécies migratórias
contra ameaças, inclusive
pesca ilegal, poluição e
mudança climática.
Caça ilícita de lêmure, Madagascar
ESPÉCIES AMEAÇADAS
DE EXTINÇÃO
Estudo relata que o
Oriente Médio e a região
norte da áfrica têm
potencial para gerar
mais do que o triplo da
atual demanda mundial
de energia, se seu setor
de energia renovável for
desenvolvido.
BIODIVERSIDADE
Cientistas informam que cerca
de metade das 634 espécies
de primatas no mundo correm
risco de extinção devido a
desmatamento, comércio ilegal
e caça para tráfico.
Cientistas informam uma
queda de 26% nos lemingues,
caribus e outras espácies de
vertebrados da região ártica
entre 1970 e 2004, em parte
devido a temperaturas médias
mais quentes.
ALIMENTOS
ENERGIA
TRANSPORTES
O Secretário-Geral das Nações
Unidas destaca o papel vital
de pequenos agricultores e
produtores rurais na produção
global de alimentos e faz um
apelo para parcerias novas e
Estudo mostra que a
produção global de
carros e cominhonetes
caiu 13% em 2009, o
segundo ano consecutivo
nesse tipo de queda.
diversificadas para a superação
Empresa canadense é bem-sucedida
na captura de emissões de dióxido
de carbono proveniente de uma
fábrica de cimento, utilizando-as
para a produção de algas ricas
em nutrientes, um marco para
biocombustíveis avançados.
da fome e da pobreza.
ÁGUA
DESASTRES NATURAIS
Os níveis do curso
do rio Mekong,
na Ásia, atingem
baixas recordes,
trazendo ameaças
ao abastecimento de
água, à navegação e à
irrigação para milhões
de pessoas na Tailândia,
no Laos e na China.
O sul da China sofre sua
pior seca em décadas,
o que levou à escassez
de água e a perdas nas
lavouras, afetando 51
milhões de pessoas.
Fábrica de cimento
Colheita de banan
na África
Bernard Pollack
Charles Dawley
Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 7
Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 7

Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação

7

Patrick Kelley, Marinha dos EUA

TJ Watt

POLUIÇÃO

Uma plataforma de petróleo da

British Petroleum esplode no Golfo do México, matando 11 operários e despejando aproximadamente 5 milhões de barris de petróleo durante 3 meses - o maior derramamento de petróleo da história.

Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 7 Patrick Kelley, Marinha dos EUA TJ Watt POLUIÇÃO

CLIMA

Perto de 60 países assumem o compromisso de despender mais de US$ 4 bilhões ao longo de 3 anos em uma nova

parceria para Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal.

Área devastada em Vancouver Island
Área devastada em
Vancouver Island

ENERGIA

CLIMA

Cientistas relatam que o degelo de permafrost no hemisfério Norte é capaz de liberar tanto óxido

nitroso quanto o que é

liberado pelas florestas

tropicais, uma fonte

expressiva de gases de esfeito estufa.

No maior projeto de

crédito de carbono, a Índia promete substituir 400 milhões de lâmpadas incandescentes por CFLs, evitando emissões de 40

milhões de toneladas de dióxido de carbono

Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 7 Patrick Kelley, Marinha dos EUA TJ Watt POLUIÇÃO
Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 7 Patrick Kelley, Marinha dos EUA TJ Watt POLUIÇÃO
Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 7 Patrick Kelley, Marinha dos EUA TJ Watt POLUIÇÃO
CLIMA FLORESTAS O governo norte-america regula Diversos participantes criam emissões de gases de efeito estufa provenientes
CLIMA
FLORESTAS
O governo norte-america regula
Diversos participantes criam
emissões de gases de efeito estufa
provenientes de grandes fontes
estacionárias, incluindo refinarias
a Aliança para a Legalidade
Florestal com o intuito de
reduzir a demanda global
de petróleo e usinas elétricas
movidas a carvão, responsáveis por
por produtos florestais
70% das emissões do país.
cultivados ilegalmente e
de apoiar a produção de
madeira e papel legais.
DESASTRES NATURAIS
ENERGIA
SISTEMAS ECOMARINHOS
O governo norte-
americano aprova
Estudo informa que o
confinamento de áreas de
anj’d

Cinzas de um vulcão na Islândia afetam viagens aéreas na Europa, causando a perda de milhões de dólares em exportações africanas de

Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 7 Patrick Kelley, Marinha dos EUA TJ Watt POLUIÇÃO
alimentos e flores devido à retenção de aeronaves de carga em solo. projeto de US$ 1
alimentos e flores devido
à retenção de aeronaves
de carga em solo.
projeto de US$ 1
bilhão em Cape
Wind, na costa de
Massachusetts, o
primeiro parque eólico
em alto-mar no país.
Walter Slegmund
pesca e a regulamentação
do uso de equipamentos de
pesca podem resultar em
pescas mais lucrativas e
que reforcem a renda dos
pescadores.

8

Sustentabilidade e Meio Ambiente

8 Sustentabilidade e Meio Ambiente
8 Sustentabilidade e Meio Ambiente

IFAD/Franco Mattioli

ENERGIA

CLIMA

CLIMA O UNEP (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente) informa que, em 2009, a

O UNEP (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente) informa que, em 2009, a China ultrapassou os EUA na condição de país com o maior investimento em desenvolvimento e tecnologia de energia limpa.

CLIMA O UNEP (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente) informa que, em 2009, a
Agência da Europa relata que 27 países da União Europeia registraram em 2008 o quinto ano
Agência da Europa
relata que 27 países
da União Europeia
registraram em 2008 o
quinto ano consecutivo
de quedas de emissões,
com 11% a menos de
gases de efeito estufa
do que em 1990.
ÁGUA
Bombeando água na Etiópia
ÁGUA
BIODIVERSIDADE
O índice de segurança
hídrica de 165 países
constata que 10 deles,
inclusive cinco na
África, correm “risco
extremo” devido à
escassez de água
doce e limpa.
Rússia anuncia planos
para criar 9 novas
reservar naturais e 13
parques nacionais até
2020, expandindo em
3% as áreas protegidas
de seu território.
A Assembleia Geral
da ONU declara o
acesso a água limpa e
saneamento um direito
humano, expressando
grande preocupação
com o fato de que perto
de 900 milhões de
pessoas não têm acesso
à água potável segura.
CLIMA
FLORESTAS
GOVERNANÇA
Cientistas relatam que
o desmatamento na
Amazônia brasileira está
criando um hábitat melhor
para mosquitos, tendo
acarretado aumento
de 48 % em casos de
malária em um dos
municípios examinados
Agência norte-americana informa
que junho de 2010 foi o 304º mês
consecutivo com temperaturas acima
da média, bem como o mês de junho
mais quente registrado desde que teve
início esse tipo de registro, em 1880.
UNESCO retira Ilhas
Galápagos de sua lista de
patrimônio mundial ameaçado,
mencionando ações enérgicas
por parte do Equador para
mitigar ameaças vindas do
turismo, imigração e espécies
invasoras.
ENERGIA
DESASTRES
NATURAIS
Relatório afirma que a Itália
CLIMA O UNEP (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente) informa que, em 2009, a

ultrapassou os Estados Unidos em instalações solares fotovoltaicas em 2009, passando a ser o segundo maior mercado mundial de PV depois da Alemanha.

A pior onda de calor na Rússia em 130 anos destrói cerca de 10 milhões de hectares de culturas, levando à declaração de estado de emergência em 17 regiões.

8 Sustentabilidade e Meio Ambiente IFAD/Franco Mattioli ENERGIA CLIMA O UNEP (Programa das Nações Unidas para
8 Sustentabilidade e Meio Ambiente IFAD/Franco Mattioli ENERGIA CLIMA O UNEP (Programa das Nações Unidas para
Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 9
Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 9

Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação

9

CLIMA

ALIMENTOS

Pesquisadores alemães relatam que as emissões globais de dióxido de carbono caíram 1,3% em 2009 -
Pesquisadores alemães relatam
que as emissões globais de
dióxido de carbono caíram
1,3% em 2009 - a primeira
queda dessa proporção em uma
década - devido à recessão
econômica e aos investimentos
em energia renovável.
A ONU informa que o número
de pessoas famintas no
mundo caiu para 925 milhões,
abaixo da cifra de 1,02
bilhão em 2009, ainda assim,
inaceitavelmente alto.
ÁGUA
Arte de mosteiro em Myanmar
Especialistas em água
ESPÉCIES
DESASTRES NATURAIS
afirmam que padrões
AMEAÇADAS DE
EXTINÇÃO
Myanmar afirma que
irá triplicar sua Reserva
para tigres no Hukaung
Valley, que passará a
ter 17.477 km 2 , sendo
Inundações causadas por
monções submergem um
quito no Paquistão, matando
perto de 1.600 pessoas
e afetando 6,5 milhões,
naquilo que analistas
chamam de o pior desastre
erráticos crescentes
de precipitação pluvial
vinculados à mudança
climática trazem ameaça de
grandes proporções para
a segurança alimentar e o
crescimento econômico,
assim a maior reserva
mundial de tigres.
natural registrado atribuído à
mudança climática.
particularmente na África
e na Ásia.
CLIMA
ESPÉCIES AMEAÇADAS
ENERGIA
DE EXTINÇÃO
Uma ilha de gerlo quatro
vezes maior do que o tamanho
de Manhattan desprende-se
da Groenlândia - para os
cientistas, a maior perda
O maior parque eólico
glacial do Ártico desde 1962.
Cientistas informam que
mais de 40% das espécies
de tartaruga de água doce
do planeta estão ameaçadas
de extinção devido à
destruição de hábitat, à caça
e ao comércio lucrativo com
animais de estimação.
em alto-mar do mundo é
inaugurado na costa sudeste
do Reino Unido, com 100
turbinas e 300 megawatts
de capacidade geradora, o
suficiente para alimentar mais
de 200.000 famílias no país
ALIMENTOS
ECOSSISTEMAS
Pesquisadores afirmam
MARINHOS
que a distribuição de
Yashi Wong
IFAD/David Rose

novas variedades de milho resistentes à seca para agricultores africanos poderia economizar mais

Pesquisadores dizem que a pesca predatória subtrai da indústria de alimentos no mínimo US$ 36 bilhões anuais e impediu que cerca de

Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 9 CLIMA ALIMENTOS Pesquisadores alemães relatam que as emissões
Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 9 CLIMA ALIMENTOS Pesquisadores alemães relatam que as emissões
Geleira na Groenlândia NASA Phil Hollman
Geleira na Groenlândia
NASA
Phil Hollman

de US$ 1,5 bilhão e impulsionar o rendimento em até 25% até 2016.

20 milhões de pobres recebessem nutrição adequada anualmente.

FONTE: Estado do Mundo (2010)

O impacto na oferta de água, na qualidade do ar, florestas, clima,

diversidade biológica e saúde humana tende a se agravar com os níveis de

consumo. Cabe dizer que, as pessoas necessitam consumir para sobreviver, entretanto, a desigualdade social nas formas de “poder” de consumo faz com

que os mais pobres venham consumir para terem vidas dignas e oportunidades (GARDNER et al., 2010). De fato, “o consumismo ameaça o bem-estar das

pessoas e do meio ambiente quando se torna um fim em si mesmo, ou seja,

quando se torna o principal objetivo de vida de um indivíduo” (GARDNER et

al., 2010).

10

Sustentabilidade e Meio Ambiente

10 Sustentabilidade e Meio Ambiente
10 Sustentabilidade e Meio Ambiente
 

NOTA:

NOTA:

A mudança climática é apenas um dos muitos sintomas de níveis excessivos de consumo. A

A mudança climática é apenas um dos muitos sintomas de níveis excessivos de consumo. A

poluição do ar, a destruição média de 7 milhões

poluição do ar, a destruição média de 7 milhões

de hectares de floresta por ano, a erosão do

solo, a produção anual de mais de 100 milhões

solo, a produção anual de mais de 100 milhões

de toneladas de dejetos perigosos, práticas trabalhistas abusivas movidas pelo desejo de produzir bens de consumo em maior quantidade e

de toneladas de dejetos perigosos, práticas trabalhistas abusivas movidas pelo desejo de produzir bens de consumo

a preço mais baixo, obesidade, estresse crescente – são algumas das consequências e a lista poderia

a preço mais baixo, obesidade, estresse crescente – são algumas das consequências e a lista poderia

continuar indefinidamente (Figura 3).

continuar indefinidamente (Figura 3).
 
FIGURA 3 – CONSEQUÊNCIAS DO CONSUMISMO
FIGURA 3 – CONSEQUÊNCIAS DO CONSUMISMO
FIGURA 3 – CONSEQUÊNCIAS DO CONSUMISMO FONTE: O autor
FIGURA 3 – CONSEQUÊNCIAS DO CONSUMISMO FONTE: O autor

FONTE: O autor

FIGURA 3 – CONSEQUÊNCIAS DO CONSUMISMO FONTE: O autor
NOTA: A mudança climática é apenas um dos muitos sintomas de níveis excessivos de consumo. A
NOTA: A mudança climática é apenas um dos muitos sintomas de níveis excessivos de consumo. A
NOTA: A mudança climática é apenas um dos muitos sintomas de níveis excessivos de consumo. A
NOTA: A mudança climática é apenas um dos muitos sintomas de níveis excessivos de consumo. A
NOTA: A mudança climática é apenas um dos muitos sintomas de níveis excessivos de consumo. A
NOTA: A mudança climática é apenas um dos muitos sintomas de níveis excessivos de consumo. A
 

NOTA:

NOTA:

De acordo com o estudo do ecologista de

De acordo com o estudo do ecologista de

Princeton Stephen Pacala, os 500 milhões de pessoas mais ricas do mundo (aproximadamente

Princeton Stephen Pacala, os 500 milhões de pessoas mais ricas do mundo (aproximadamente

7% da população mundial) são atualmente responsáveis por 50% das emissões globais de

7% da população mundial) são atualmente responsáveis por 50% das emissões globais de

dióxido de carbono, enquanto os 3 bilhões mais pobres são responsáveis por apenas 6%.

dióxido de carbono, enquanto os 3 bilhões mais pobres são responsáveis por apenas 6%.

FONTE: Disponível em: <http://www. observatoriodorecife.org.br/?p=1847>. Acesso em: 23 maio 2012.

FONTE: Disponível em: <http://www. observatoriodorecife.org.br/?p=1847>. Acesso em: 23 maio 2012.
 
NOTA: A mudança climática é apenas um dos muitos sintomas de níveis excessivos de consumo. A
Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 11
Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 11

Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação

11

O consumismo está inserido de modo tão absoluto nas culturas humanas

O consumismo está inserido de modo tão absoluto nas culturas humanas

que o torna parte natural do dia a dia das pessoas, ficando difícil reconhecê-

lo como uma construção cultural. Entretanto, percebe-se que nesse campo há um enraizamento do consumismo institucionalizado
lo como uma construção cultural. Entretanto, percebe-se que nesse campo há um enraizamento do consumismo institucionalizado

lo como uma construção cultural. Entretanto, percebe-se que nesse campo há um enraizamento do consumismo institucionalizado pela publicidade e o

tempo de duração dos produtos, que influenciam nas escolhas e no consumo.

De um lado, os produtos passaram a ser projetados para ter menor duração ou para sair

De um lado, os produtos passaram a ser projetados para ter menor duração ou para sair de moda rapidamente, e ainda os colaboradores passaram

a ser incentivados a aceitar aumento de remuneração em vez de privilegiar logo estimula estrategicamente o

a ser incentivados a aceitar aumento de remuneração em vez de privilegiar

logo estimula estrategicamente o consumo e o uso (Figura 4). FIGURA 4 – PARADIGMAS DA SUSTENTABILIDADE
logo estimula estrategicamente o consumo e o uso (Figura 4).
FIGURA 4 – PARADIGMAS DA SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL SOBRE O PONTO DE
VISTA DO CONSUMO
a ser incentivados a aceitar aumento de remuneração em vez de privilegiar logo estimula estrategicamente o
mais tempo livre, para assim elevar sua renda (ASSADOURIAN, 2010). Do outro lado, a mídia surge

mais tempo livre, para assim elevar sua renda (ASSADOURIAN, 2010). Do outro lado, a mídia surge com papel ativo no estímulo ao consumismo uma vez

que, boa parte da produção da mídia e em várias horas diárias reforça normas de consumo

que, boa parte da produção da mídia e em várias horas diárias reforça normas de consumo e incentiva aspirações materialistas (ASSADOURIAN, 2010). E nesse meio, como não há exigências para que os fabricantes internalizem os

custos ambientais e sociais da produção, o custo dos produtos passa ser baixo,
custos ambientais e sociais da produção, o custo dos produtos passa ser baixo,

custos ambientais e sociais da produção, o custo dos produtos passa ser baixo,

O consumismo está inserido de modo tão absoluto nas culturas humanas que o torna parte natural
O consumismo está inserido de modo tão absoluto nas culturas humanas que o torna parte natural
O consumismo está inserido de modo tão absoluto nas culturas humanas que o torna parte natural
O consumismo está inserido de modo tão absoluto nas culturas humanas que o torna parte natural
O consumismo está inserido de modo tão absoluto nas culturas humanas que o torna parte natural
O consumismo está inserido de modo tão absoluto nas culturas humanas que o torna parte natural
FONTE: O autor

FONTE: O autor

O consumismo está inserido de modo tão absoluto nas culturas humanas que o torna parte natural
Mudanças expressivas nas ações que as pessoas desempenham são imprescindíveis para se construir sociedades sustentáveis (Figura

Mudanças expressivas nas ações que as pessoas desempenham são imprescindíveis para se construir sociedades sustentáveis (Figura 5).

O consumismo está inserido de modo tão absoluto nas culturas humanas que o torna parte natural
O consumismo está inserido de modo tão absoluto nas culturas humanas que o torna parte natural
O consumismo está inserido de modo tão absoluto nas culturas humanas que o torna parte natural

12

Sustentabilidade e Meio Ambiente

12 Sustentabilidade e Meio Ambiente
12 Sustentabilidade e Meio Ambiente

FIGURA 5 – DEDICAÇÃO CONJUNTA

FONTE: Disponível em: <http://loungeempreendedor.blogspot.com.br/2012/01/ sustentabilidade-tentativa-de-definicao.html>. Acesso em: 15 maio 2012
FONTE: Disponível em: <http://loungeempreendedor.blogspot.com.br/2012/01/
sustentabilidade-tentativa-de-definicao.html>. Acesso em: 15 maio 2012
12 Sustentabilidade e Meio Ambiente FIGURA 5 – DEDICAÇÃO CONJUNTA FONTE: Disponível em: <http://loungeempreendedor.blogspot.com.br/2012/01/ sustentabilidade-tentativa-de-definicao.html>. Acesso

As instituições precisam estar abertas para a mudança e a atenção voltada à sustentabilidade. Algumas mudanças inovadoras já estão em curso, impulsionando para escolhas sustentáveis como o cinema, as artes, a música e outros veículos de comunicação que começam a chamar mais atenção para esse contexto; movimentos sociais começam a se formar visando tratar de questões de sustentabilidade; movimentos como Slow Food, Cidades em Transição e Ecovilas surgem inspirando as pessoas a redirecionar o modelo de vida rumo à sustentabilidade (ASSADOURIAN, 2010).

É preciso colocar em prática ações sustentáveis com o discernimento sobre quais valores, normas e comportamentos devem ser entendidos como naturais. Esses são determinantes para o processo de reorientação de culturas e de educação rumo à sustentabilidade. Mudar sistemas culturais

é um longo processo medido em décadas, não em anos e que dependerá

necessariamente de uma educação efetiva e eficaz integrada e direcionada

à sustentabilidade. Falando em educação, cabe nesse momento integrar o

Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 13
Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 13

Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação

13

contexto de sustentabilidade aqui abordado com o papel da educação.

3 A SUSTENTABILIDADE INTEGRADA À EDUCAÇÃO

A educação é um instrumento essencial para possibilitar as mudanças

necessárias no conhecimento, valores, comportamentos e estilos de vida para alcançar a sustentabilidade ambiental (Figura 6).

FIGURA 6 – IMPORTÂNCIA DAS EXPERIÊNCIAS DAS CRIANÇAS NA DEFINIÇÃO DE SUA POSTURA

Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 13 contexto de sustentabilidade aqui abordado com o papel
FONTE: O autor Sendo assim, o redirecionamento dos sistemas e currículos educacionais para tais necessidades deve
FONTE: O autor
Sendo assim, o redirecionamento dos sistemas e currículos educacionais
para tais necessidades deve ser prioridade. A educação, em todos os níveis e
em todas as suas formas, constitui uma ferramenta vital para tratar de muitos
dos problemas mundiais importantes para o desenvolvimento sustentável.

Dentre esses problemas, como visto anteriormente, o consumo desenfreado e sua ligação com a cultura é um exemplo a ser trabalhado no contexto da educação. A educação deve exercer papel fundamental no redirecionamento para a minimização do consumo, por exemplo, e maximização de ações de sustentabilidade. Hoje, ainda percebe-se que as escolas desperdiçam as oportunidades para combater o consumismo e educar

Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 13 contexto de sustentabilidade aqui abordado com o papel

os estudantes em relação a seus efeitos sobre as pessoas e o meio ambiente. Isso se percebe por meio da educomunicação, por exemplo, que poderia

ser utilizada para auxiliar os estudantes na interpretação do marketing; da alimentação escolar que poderia ser modelo de alimentação saudável

e sustentável; do ir e voltar a pé da escola que poderia ser estímulo para exercício físico e sustentável; da compreensão da ecologia que poderia ser contextualizada no seu funcionamento e na sua inter-relação com os seres vivos sem distinção (ASSADOURIAN, 2010; SAMUELSSON, 2010).

De toda forma, a sustentabilidade deve ser incorporada ao contexto da educação, seja com discussões sobre os chamados “7Rs” que levam a

mudanças de conceitos relacionados ao meio ambiente, seja com inserção de ações práticas e aplicadas de forma interdisciplinar, com aulas ao ar livre,

14

Sustentabilidade e Meio Ambiente

14 Sustentabilidade e Meio Ambiente
14 Sustentabilidade e Meio Ambiente

projetos ambientais nas escolas, alimentação saudável, participação da família, entre outros (Figura 7).

FIGURA 7 – AÇÕES PRÁTICAS EDUCATIVAS QUE CONTRIBUEM PARA O CONTEXTO DA SUSTENTABILIDADE

14 Sustentabilidade e Meio Ambiente projetos ambientais nas escolas, alimentação saudável, participação da família, entre outros

FONTE: O autor

PARA PENSAR E REfLETIR: Para que serve a educação? Que tipo de educação capacitará a geração
PARA PENSAR E REfLETIR:
Para que serve a educação? Que tipo de
educação capacitará a geração que vem aí a lidar
com questões globais cada vez mais complexas e
cruciais? O que esta geração precisa saber e como
deve se dar seu aprendizado? E qual o papel dos
profissionais da educação e das instituições de
ensino superior para preparar os jovens para viver
vidas plenas e produtivas e que sejam relevantes

em um escopo mais abrangente de seu tempo?

14 Sustentabilidade e Meio Ambiente projetos ambientais nas escolas, alimentação saudável, participação da família, entre outros

É visível a necessidade de integrar todo esse conhecimento básico ao currículo escolar e paralelamente minimizar a exposição a bens de consumo e publicidade, de forma que se consiga inserir nesse contexto o ser humano como parte do sistema ecológico. “A educação em todos os níveis deve ser revista de modo a enfatizar mais intensamente seu papel de incentivadora de valores, atitudes, práticas, hábitos e estilos de vida que promovam a sustentabilidade” (SAMUELSSON, 2010).

De modo geral, muitos dos problemas ecológicos têm sua origem no modo como as pessoas pensam e, portanto, são, antes de tudo, problemas de educação relativos ao processo e essência da escolarização formal e ensino superior (ORR, 2010). Ao integrar a sustentabilidade aos sistemas escolares formais, tais como universidades ou escolas públicas e privadas, ou instituições educacionais informais como museus, zoológicos e bibliotecas, as ideias, valores morais e éticos e hábitos irão se tornar “naturais” pela internalização

Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 15
Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 15

Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação

15

dos ensinamentos da sustentabilidade.

Ao se falar em ética, é preciso ter o conhecimento da necessidade de reformulação e substituição dos regimes éticos atuais, ou seja, de uma ética

antropocêntrica para uma ética ecológica (Figura 8). Hoje, o homem não deve mais ser visto como “centro” da questão que visa apenas ao seu próprio bem-

estar, mas sim que o homem faz parte do meio – um meio em que há uma diversidade de formas de vida – na qual também faz parte. O ecocêntrico

reconhece que os seres humanos são parte da vida na Terra e que os mesmos

necessitam do resto do planeta. Além do mais, identifica e protege a natureza

como um todo.

FIGURA 8 – REPRESENTAÇÃO DA SUBSTITUIÇÃO DA ÉTICA ANTROPOCÊNTRICA PARA ÉTICA ECOCÊNTRICA

Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 15 dos ensinamentos da sustentabilidade. Ao se falar em
FONTE: O autor
FONTE: O autor

Nesse sentido, você pode perceber a importância de uma substituição da ética por meio da Figura 9, que apresenta as diferenças entre a ética antropocêntrica e a ecocêntrica.

Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 15 dos ensinamentos da sustentabilidade. Ao se falar em

16

Sustentabilidade e Meio Ambiente

16 Sustentabilidade e Meio Ambiente
16 Sustentabilidade e Meio Ambiente
FIGURA 9 – DIFERENÇAS ENTRE ÉTICA ANTROPOCÊNTRICA E ECOCÊNTRICA . . . . . . FONTE:
FIGURA 9 – DIFERENÇAS ENTRE ÉTICA ANTROPOCÊNTRICA E ECOCÊNTRICA
.
.
.
.
.
.
FONTE: O autor
Neste contexto, o desenvolvimento da Educação Ambiental é de
grande relevância, porém o que se tem percebido é que seus propósitos ainda
permanecem extremamente controversos, refletindo muito da ambiguidade
inerente às tentativas de se definir sustentabilidade (REIGOTA, 2007; ORR,
2010). Entretanto, o que se percebe é que não há um único caminho a seguir
com relação às transformações, mas inúmeras iniciativas que convergem para
uma educação pela sustentabilidade, incluindo “o comprometimento do
corpo docente, liderança criativa, ativismo estudantil, reação a oportunidades
específicas e vastas mudanças coletivas” (ORR, 2010).
IMPORTANTE:
“Incorporar a educação sobre sustentabilidade
na formação de professores e nos currículos
escolares e criar oportunidades para aprender
sobre sustentabilidade ao longo da vida toda
serão essenciais para engendrar sociedades que
sobrevivam com sucesso por muitos anos no
futuro” (ASSADOURIAN, 2010).
A capacidade de educação em ecologia deve partir de uma oferta
de formação de docentes, proficiência em reforma curricular e fóruns
para reavaliação dos pressupostos essenciais em educação e cultura geral
Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 17
Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 17

Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação

17

e de conexão do diálogo global que alinhe ecologia, educação e justiça. É importante que os
e de conexão do diálogo global que alinhe ecologia, educação e justiça. É
importante que os docentes participem de cursos de curta e longa duração,
como formação continuada, de modo a renovar seu comprometimento com
a proteção e preservação ambiental, ações práticas de desenvolvimento
sustentável e liderança responsável.
NOTA:
O governo do Butão representa, talvez, o exemplo
de maior alcance de uma liderança nacional em
educação. Após substituir o índice “produto
interno bruto” por “felicidade interna bruta”
(GNH, na sigla em inglês) em 1972, o governo agora
patrocina uma iniciativa para educar sua população
para a felicidade, sustentabilidade, justiça e paz.
Atualmente, o avanço das tecnologias de informação e comunicação
(TIC) proporciona ensinar e aprender, a atualizar e construir o conhecimento
de forma interativa, colaborativa e participativa, como se tem percebido em
instituições que oferecem educação a distância. De tal forma, compete às
instituições de ensino superior de todas as modalidade tornar catalisadores
prósperas de ações educativas ambientais, enquanto orientam seus estudantes
para competências analíticas, conhecimento e inspiração para planejar e
construir um mundo honrado, justo e sustentável.
As instituições de ensino, de modo geral, devem redirecionar o sistema
e seus currículos para uma educação voltados à sustentabilidade. Além do mais,
ter como meta incentivar cidadãos ecologicamente educados e competentes,
que conheçam o funcionamento da Terra enquanto sistema físico e entendam
por que esse conhecimento é fundamental a eles como indivíduos e em ampla
perspectiva humana (ORR, 2010).
Por fim, é vital formar uma sociedade pautada nos valores éticos
e morais para que coloquem em prática atitudes que contribuam para a
sustentabilidade, catalisando um futuro melhor do que aquele que atualmente
se tem em vista. É vital agir conjuntamente para que a sustentabilidade
seja amplamente discutida e reinventada, tanto nas escolas quanto nas
universidades.

18

Sustentabilidade e Meio Ambiente

18 Sustentabilidade e Meio Ambiente
18 Sustentabilidade e Meio Ambiente
 

NOTA:

NOTA:

A sociedade em geral necessita de uma

A sociedade em geral necessita de uma

reorientação educativa voltada à sustentabilidade, em que inclua a perspectiva de um futuro

reorientação educativa voltada à sustentabilidade, em que inclua a perspectiva de um futuro

relacionado para o bem-estar humano condizente ao espaço das demais formas de vida. Necessita de

relacionado para o bem-estar humano condizente ao espaço das demais formas de vida. Necessita de

uma maior compreensão sobre como as culturas se transformam, fato que destaca a necessidade da

uma maior compreensão sobre como as culturas se transformam, fato que destaca a necessidade da

sociedade global focalizar sua atenção na urgência de uma mudança cultural.

sociedade global focalizar sua atenção na urgência de uma mudança cultural.

Se fizermos uso da educação redirecionada à sustentabilidade, tanto nas escolas quanto nas universidades, teremos uma ferramenta significativa para

Se fizermos uso da educação redirecionada à sustentabilidade, tanto nas escolas quanto nas universidades, teremos uma
pôr em prática, no dia a dia, ações que levem à sustentabilidade ambiental. Essa não possui
pôr em prática, no dia a dia, ações que levem à sustentabilidade ambiental.
Essa não possui receita, mas dotada de ações éticas, morais e sonhadoras da
prática de inúmeros cidadãos mobilizados, organizados e comprometidos em
difundir um modo de vida sustentável. Assim, se permite à humanidade viver
melhor e mais, no presente e no futuro.
pôr em prática, no dia a dia, ações que levem à sustentabilidade ambiental. Essa não possui
pôr em prática, no dia a dia, ações que levem à sustentabilidade ambiental. Essa não possui
NOTA: A sociedade em geral necessita de uma reorientação educativa voltada à sustentabilidade, em que inclua
NOTA: A sociedade em geral necessita de uma reorientação educativa voltada à sustentabilidade, em que inclua
NOTA: A sociedade em geral necessita de uma reorientação educativa voltada à sustentabilidade, em que inclua
NOTA: A sociedade em geral necessita de uma reorientação educativa voltada à sustentabilidade, em que inclua
NOTA: A sociedade em geral necessita de uma reorientação educativa voltada à sustentabilidade, em que inclua
NOTA: A sociedade em geral necessita de uma reorientação educativa voltada à sustentabilidade, em que inclua
 
NOTA: A sociedade em geral necessita de uma reorientação educativa voltada à sustentabilidade, em que inclua
NOTA: A sociedade em geral necessita de uma reorientação educativa voltada à sustentabilidade, em que inclua
NOTA: A sociedade em geral necessita de uma reorientação educativa voltada à sustentabilidade, em que inclua
NOTA: A sociedade em geral necessita de uma reorientação educativa voltada à sustentabilidade, em que inclua
NOTA: A sociedade em geral necessita de uma reorientação educativa voltada à sustentabilidade, em que inclua
NOTA: A sociedade em geral necessita de uma reorientação educativa voltada à sustentabilidade, em que inclua
NOTA: A sociedade em geral necessita de uma reorientação educativa voltada à sustentabilidade, em que inclua
Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 19
Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 19

Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação

19

AUTOATIVIDADE

AUTOATIVIDADE

1 Ao pensar em sustentabilidade ambiental, você deve conhecer o contexto
  • 1 Ao pensar em sustentabilidade ambiental, você deve conhecer o contexto

da qual esse termo faz relação, ou seja, saúde, clima, água, florestas,

diversidade biológica, agricultura, alimentos, ecossistemas, transporte, energia, consumo entre outros. Disserte a respeito de relação.

diversidade biológica, agricultura, alimentos, ecossistemas, transporte, energia, consumo entre outros. Disserte a respeito de relação.

AUTOATIVIDADE 1 Ao pensar em sustentabilidade ambiental, você deve conhecer o contexto da qual esse termo
 
  • 2 O consumismo está inserido nas culturas humanas que o torna parte

natural do dia a dia das pessoas, ficando difícil reconhecê-lo como uma

natural do dia a dia das pessoas, ficando difícil reconhecê-lo como uma

construção cultural. De que forma o consumismo está institucionalizado pela publicidade e o tempo de duração

construção cultural. De que forma o consumismo está institucionalizado pela publicidade e o tempo de duração dos produtos? Como podemos agir para ir ao desencontro do consumo e encontro à sustentabilidade?

3 A educação é um instrumento essencial para possibilitar as mudanças necessárias no conhecimento, valores, comportamentos
  • 3 A educação é um instrumento essencial para possibilitar as mudanças necessárias no conhecimento, valores, comportamentos e estilos de vida

para alcançar a sustentabilidade ambiental. Que ações práticas educativas podem contribuir para o contexto da sustentabilidade?
para alcançar a sustentabilidade ambiental. Que ações práticas educativas podem contribuir para o contexto da sustentabilidade?
para alcançar a sustentabilidade ambiental. Que ações práticas educativas
podem contribuir para o contexto da sustentabilidade?
para alcançar a sustentabilidade ambiental. Que ações práticas educativas podem contribuir para o contexto da sustentabilidade?
AUTOATIVIDADE 1 Ao pensar em sustentabilidade ambiental, você deve conhecer o contexto da qual esse termo
AUTOATIVIDADE 1 Ao pensar em sustentabilidade ambiental, você deve conhecer o contexto da qual esse termo
AUTOATIVIDADE 1 Ao pensar em sustentabilidade ambiental, você deve conhecer o contexto da qual esse termo
AUTOATIVIDADE 1 Ao pensar em sustentabilidade ambiental, você deve conhecer o contexto da qual esse termo
AUTOATIVIDADE 1 Ao pensar em sustentabilidade ambiental, você deve conhecer o contexto da qual esse termo
AUTOATIVIDADE 1 Ao pensar em sustentabilidade ambiental, você deve conhecer o contexto da qual esse termo
AUTOATIVIDADE 1 Ao pensar em sustentabilidade ambiental, você deve conhecer o contexto da qual esse termo
AUTOATIVIDADE 1 Ao pensar em sustentabilidade ambiental, você deve conhecer o contexto da qual esse termo
AUTOATIVIDADE 1 Ao pensar em sustentabilidade ambiental, você deve conhecer o contexto da qual esse termo
AUTOATIVIDADE 1 Ao pensar em sustentabilidade ambiental, você deve conhecer o contexto da qual esse termo
AUTOATIVIDADE 1 Ao pensar em sustentabilidade ambiental, você deve conhecer o contexto da qual esse termo
AUTOATIVIDADE 1 Ao pensar em sustentabilidade ambiental, você deve conhecer o contexto da qual esse termo
AUTOATIVIDADE 1 Ao pensar em sustentabilidade ambiental, você deve conhecer o contexto da qual esse termo

20

Sustentabilidade e Meio Ambiente

20 Sustentabilidade e Meio Ambiente
20 Sustentabilidade e Meio Ambiente

GABARITO

1 Ao pensar em sustentabilidade ambiental, você deve conhecer o contexto

da qual esse termo faz relação, ou seja, saúde, clima, água, florestas,

diversidade biológica, agricultura, alimentos, ecossistemas, transporte, energia, consumo entre outros. Disserte a respeito de relação.

R.: falar dos impactos na oferta de água, na qualidade do ar, desmatamentos, erosão dos solos, perda de diversidade biológica e saúde humana; da ameaça ao bem-estar das pessoas e do meio ambiente devido à pressão sobre os recursos naturais; mudança climática etc.

2 O consumismo está inserido nas culturas humanas que o torna parte

natural do dia a dia das pessoas, ficando difícil reconhecê-lo como uma

construção cultural. De que forma o consumismo está institucionalizado pela publicidade e o tempo de duração dos produtos? Como podemos agir para ir ao desencontro do consumo e encontro à sustentabilidade?

20 Sustentabilidade e Meio Ambiente GABARITO 1 Ao pensar em sustentabilidade ambiental, você deve conhecer o

R.: A mídia surge com papel ativo no estímulo ao consumismo uma vez que, boa parte da produção da mídia e em várias horas diárias reforça normas de consumo e incentiva aspirações materialistas. E nesse meio, como não há exigências para que os fabricantes internalizem os custos ambientais e sociais da produção, o custo dos produtos passa ser baixo, logo estimula estrategicamente o consumo e o uso. Além do mais, os produtos passaram a ser projetados para ter menor duração ou para sair de moda rapidamente, e ainda os colaboradores passaram a ser incentivados a aceitar aumento de remuneração em vez de privilegiar mais tempo livre, para assim elevar sua renda. Nossas ações devem ser voltadas à redução do consumo (minimizar); a substituição do consumo privado pelo público; a estimular projetos de produtos duráveis e recicláveis; educar para desestimular o consumo.

20 Sustentabilidade e Meio Ambiente GABARITO 1 Ao pensar em sustentabilidade ambiental, você deve conhecer o

3 A educação é um instrumento essencial para possibilitar as mudanças necessárias no conhecimento, valores, comportamentos e estilos de vida para alcançar a sustentabilidade ambiental. Que ações práticas educativas podem contribuir para o contexto da sustentabilidade?

R.: A sustentabilidade pode ser incorporada por meio de discussões sobre contextos ambientais, como os chamados “7Rs”, sobre clima, biodiversidade, degradação ambiental, ecossistemas, florestas, além da inserção de ações práticas e aplicadas de forma interdisciplinar, com aulas ao ar livre, projetos ambientais nas escolas, alimentação saudável, participação da família, entre outros.

Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 21
Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação 21

Sustentabilidade Ambiental e o Papel da Educação

21

REfERÊNCIAS

ASSADOURIAN, E. Ascensão e queda das culturas de consumismo. 2010. Disponível em: <www.worldwatch.org.br/estado_2010.pdf>. Acesso em:

  • 20 abr. 2012.

ESTADO DO MUNDO 2010. Estado do consumo e o consumo sustentável. Disponível em: <www.worldwatch.org.br/estado_2010.pdf>. Acesso em:
ESTADO DO MUNDO 2010. Estado do consumo e o consumo sustentável.
Disponível em: <www.worldwatch.org.br/estado_2010.pdf>. Acesso em:
20 abr. 2012.

GARDNER, G. et al. O Estado do consumo hoje. 2010. Disponível em: <www. worldwatch.org.br/em2004_eiglesias.htm>. Acesso em: 17 abr. 2012.

ORR, D. W. O. Que compete ao Ensino Superior hoje? 2010. Disponível em:

<www.worldwatch.org.br/estado_2010.pdf>. Acesso em: 20 abr. 2012. REIGOTA, M. A. do S. Ciência e sustentabilidade: a contribuição
<www.worldwatch.org.br/estado_2010.pdf>. Acesso em: 20 abr. 2012.
REIGOTA, M. A. do S. Ciência e sustentabilidade: a contribuição da educação
ambiental. Revista de Avaliação da Educação Superior, São Paulo, 2007.
RELATÓRIO DE BRUNDTLAND. “Nosso futuro comum”. Comissão mundial
sobre meio ambiente e desenvolvimento. 1987. Disponível em: <www.onu.
org.br>. Acesso em: 20 abr. 2012.
SAMUELSSON, I. P. Educação Infantil para transformar culturas para a
sustentabilidade. 2010. Disponível em: <www.worldwatch.org.br/
estado_2010.pdf>. Acesso em: 20 abr. 2012.