Você está na página 1de 2

CARACTERÍSTICAS DAS EXPLORAÇÕES AGRÍCOLAS

(estrutura fundiária/morfologia agrária)

De uma forma geral, o número de explorações agrícolas tem vindo a diminuir


diminuir,, enquanto a dimensão
média das explorações tem vindo progressivamente a aumentar
aumentar,, sendo, em 2005,
2005, de 11,4 ha (Doc. 1 e 4).

_________

Doc. 1

Em Portugal, existiam, em 2005,


2005, mais de 300 000 explorações agrícolas distribuídas desigualmente pelas
diferentes regiões agrárias (Doc. 2).

_________

Doc. 3

A distribuição regional das


explorações, segundo o seu
número, evidencia contraste
Norte--Sul e reflecte as
Norte
desigualdades no que respeita à
sua dimensão (Doc. 2 e 3).
Em termos gerais,
gerais, no Norte e
Centro concentra-
concentra-se a maioria
das explorações
explorações,, enquanto no Sul
se concentra a maioria da SAU.
SAU.
A tendência é de redução do número
de explorações e, consequentemente,
do aumento da sua dimensão média.

_________

Doc. 2 – Distribuição das explorações


agrícolas por região agrária, em 2005
No Norte de Portugal Continental, especialmente nas regiões agrárias da Beira Litoral e de Entre Douro e
Minho,, predominam as explorações de pequena dimensão que, geralmente, correspondem a minifúndios –
Minho
pequena propriedade (Doc. 4).

_________

Doc. 4 – Dimensão
média das explorações
agrícolas, por região
agrária e por classes de
SAU, em 2005

_________

Doc. 5 – Distribuição do n.º


de explorações por classes
de SAU e área ocupada (%)
Pelo contrário, no Sul, particularmente no Alentejo
Alentejo,, predominam
as explorações de grande dimensão que, outrora, constituíam
vastos latifúndios – grande propriedade (Doc. 4). Daí que o
Alentejo apresente um reduzido número de explorações
(9%), apesar da sua vasta área agrícola (49%).(49%).
Nas regiões autónomas,
autónomas, domina a pequena dimensão das
explorações,, sobretudo na Madeira, região que tem a menor
explorações
dimensão média das explorações do país.

Se a dimensão média das explorações é um factor


normalmente referido como obstáculo ao
desenvolvimento da agricultura portuguesa,
portuguesa,
inviabilizando a mecanização e a modernização dos
sistemas de cultura/produção.
cultura/produção.
A grande fragmentação da propriedade também
condiciona o desempenho técnico e económico das
explorações agrícolas.
agrícolas.
O problema da pequena dimensão das explorações
agrícolas é ainda agravado pela excessiva
fragmentação das explorações.
explorações.
O número médio de blocos por exploração evidencia os
contrastes entre as regiões agrárias do Norte e as do
Sul.. Em 1999, o número médio de blocos por exploração
Sul
(com SAU) a nível nacional era de 5,8 (Doc. 6).
O Alentejo registava 2,6, a Beira Litoral 7 e Trás-
Trás-os
os--Montes
tinha o valor mais elevado com 10.
A estrutura fundiária das explorações reflecte duas
deficiências estruturais:
estruturais:
• a dimensão média das explorações;
• a fragmentação das explorações.

_________

Doc. 6 – Número médio de blocos por Parte das terras da exploração agrícola
que é inteiramente rodeada de terras, http://geoclick.blogspot.com/
exploração com SAU, em 1999 prof.geo.fernando@sapo.pt
água, etc., que não lhe pertencem