Você está na página 1de 3
 
 
RESENHA Bebês também entendem de música: a percepção e a cognição no primeiro ano de vida
de Beatriz Senoi
I
l
ari por Carlos Roberto Prestes Lopes
ILARI, Beatriz Senoi. Bebês também entendem de música: a percepção e a cognição musical no primeiro ano de vida
.
Revista da ABEM
, Porto Alegre, V. 7, 83-90, set. 2002. É possível baixar o artigo diretamente do site da ABEM clicando aqui 
 
- RESENHA - Beatriz Senoi Ilari - Bebês também entendem de música: a percepção e a cognição no primeiro ano de vida © Carlos Roberto Prestes Lopes - 2008
 [ 2 / 3 ]
I
NTRODUÇÃO
 O texto tem como objetivo a reunião e revisão da literatura existente. A autora destaca a utilização comum das músicas com bebês, sendo os principais objetivos os efeitos curativos e sedativos, e a principal característica das canções de ninar ou brincar é a simplicidade.
1
. Ambiente sonoro pré-natal e a memória musical pós-natal
“É a partir da 32ª semana de gestação que o feto tem o sistema auditivo completo e escuta relativamente bem, mesmo dentro do útero”, ambiente bastante barulhento, onde se misturam os
 sons cardiovasculares, intestinais e placentários somados ao som externo, podendo reconhecer algumas vogais e contornos melódicos da fala. Importante destacar que o bebê é um receptor atento aos sons, pois já aos três dias de vida prefere a voz da mãe, reconhece rimas e parlendas respondendo às referências conhecidas com uma mudança dos batimentos cardíacos.
2
. A percepção e a cognição musical no primeiro ano de vida
 Os trabalhos coletados foram organizados de acordo com a propriedade do som de que trata: altura, timbre, ritmo, etc. A maioria dos estudos foram realizados com bebês entre 6 e 11 meses, já que fazer pesquisa com bebês menores é muito difícil.
2.1.A percepção de alturas musicais e contornos melódicos
 
É importante notar que para os bebês “m
ais do que notas isoladas, o contorno melódico
apresenta ser vital na percepção musical”
, e que o contorno melódico carrega informações importantes, como o sobe-e-desce característico da fala da mãe que chama a atenção do bebê ou a nota suspensa que depois descende usada para acalmar o bebê.
2.2.A percepção das escalas não ocidentais
 Os bebês, por não ter sido influenciado pela cultura, são objeto de pesquisas sobre a influência da cultura sobre o humano, que de tão forte, já pode ser detectadas (influências) a partir de 1 ano de vida. Para estas pesquisas foi utilizada a percepção das chamadas escalas exóticas.
2.3.A percepção harmônica
 Pesquisas apontam a preferência dos bebês por acordes simples, ou seja, acordes consonantes, o que aponta para as músicas utilizadas ao trabalhar com bebês que já tem esta característica.
2.4.O som de cada instrumento e cada voz: a percepção do timbre
 Sem dúvida alguma, o timbre preferido do bebê é o da voz de sua mãe. Há estudos sobre percepção de timbres de instrumentos, mas (ao meu ver
1
) possuem métodos pouco confiáveis.
1
 Nota da autora

Recompense a sua curiosidade

Tudo o que você quer ler.
A qualquer hora. Em qualquer lugar. Em qualquer dispositivo.
Sem compromisso. Cancele quando quiser.
576648e32a3d8b82ca71961b7a986505