Você está na página 1de 3

RECNEI - Música

1
RECNEI
Referenciais Curriculares Nacionais à Educação Infantil

Quadro sinótico da seção sobre Música (pg. 42 a 82 do 3° volume)

1. Idéias e práticas correntes


1.1. Formas de interação com música são Produção, Apreciação e Reflexão;
1.2. Partir do universo que a criança já conhece;

2. A criança e a música
2.1. Todos os sons são aproveitados pelas crianças (mesma importância para todas
as fontes sonoras);
2.2. Integração do movimento ao som;
2.3. A música deve representar (e naturalmente o faz) prazer à criança;
2.4. Explora intuitivamente os sons e suas qualidades, seja cantarolando, imitando
sons, etc.;

3. Objetivos
3.1. Crianças de 0 a 3 anos;
 ouvir, perceber e discriminar eventos sonoros diversos, fontes sonoras e
produções musicais;
 brincar com a música, imitar, inventar e reproduzir criações musicais.
3.2. Crianças de 4 a 6 anos;
 Ampliação dos objetivos de idade precedente;
 Explorar e identificar elementos da música para se expressar, interagir
com os outros e ampliar seu conhecimento do mundo;
 Perceber e expressar sensações, sentimentos e pensamentos, por meio de
improvisações, composições e interpretações musicais.

4. Conteúdos
 Devem propiciar o desenvolvimento da comunicação e expressão por meio da
música, respeitando as diferenças regionais e sociais das crianças.
4.1. Exploração de materiais e a escuta de obras musicais para propiciar o contato
e experiências com a matéria-prima da linguagem musical: o som (e suas
qualidades) e o silêncio;
4.2. Vivência da organização dos sons e silêncios em linguagem musical pelo fazer e
pelo contato com obras diversas;
4.3. Reflexão sobre a música como produto cultural do ser humano é importante
forma de conhecer e representar o mundo.

© Carlos Roberto Prestes Lopes - 2008


RECNEI - Música
2
5. O fazer musical.
 através da interpretação, improvisação e composição (salienta a improvisação e
a composição por desenvolverem a imaginação).
5.1. Crianças de 0 a 3 anos:
 Exploração, expressão e produção do silêncio e de sons com a voz, o
corpo, o entorno e materiais sonoros diversos;
 Interpretação de músicas e canções diversas;
 Participação em brincadeiras e jogos cantados e rítmicos.
5.2. Crianças de 4 a 6 anos:
 Reconhecimento e utilização expressiva, em contextos musicais das
diferentes características geradas pelo silêncio e pelos sons: altura,
duração, intensidade e timbre;
 Reconhecimento e utilização das variações de velocidade e densidade na
organização e realização de algumas produções musicais;
 Participação em jogos e brincadeiras que envolvam a dança e/ou a
improvisação musical.
 Repertório de canções para desenvolver memória musical.

6. Apreciação musical - audição e interação com a música. As peças escolhidas


devem:
 Despertar o interesse e o prazer em ouvir e interagir;
 A atividade com música deve ser integrada às práticas cotidianas;
 Permanência por mais tempo com o mesmo repertório.
6.1. Crianças de 0 a 3 anos:
 Escuta de obras musicais variadas;
 Participação em situações que integrem músicas, canções e movimentos
corporais.
6.2. Crianças de 4 a 6 anos:
 Escuta de obras musicais de diversos gêneros, estilos, épocas e culturas,
da produção musical brasileira e de outros povos e países;
 Reconhecimento de elementos musicais básicos: frases, partes, elementos
que se repetem etc. (a forma);
 Informações sobre as obras ouvidas e sobre seus compositores para iniciar
seus conhecimentos sobre a produção musical.

7. Orientações gerais para o professor.


 As crianças respondem diretamente ao professor atento e afetivamente aberto,
adquirindo a capacidade da atenção, ouvindo o universo em seu entorno;
 Sensibilizar-se em relação às questões musicais;
 As crianças aprendem com facilidade as música mesmo que o
canto/reprodução do professor não seja exato;
 Reconhecer a música como linguagem cujo conhecimento se constrói;
 Entender e respeitar como as crianças se expressam musicalmente em cada
fase, para, a partir daí, fornecer os meios necessários (vivências, informações,
materiais) ao desenvolvimento de sua capacidade expressiva.
7.1. Organização do tempo:

© Carlos Roberto Prestes Lopes - 2008


RECNEI - Música
3
 Atividades realizadas duas ou três vezes por semana;
 Períodos curtos de trabalho, 20 ou 30 minutos;

8. Jogos e brincadeiras
 Acalantos;
 Parlendas;
 Canções de roda;
 Adivinhas;
 Contos;
 Romances;
 etc.

9. Organização do espaço.
9.1. Deve permitir mudanças para comportar as diversas atividades;
9.2. Espaço amplo;
9.3. É preferencial que tenha um aparelho de som.

10. As fontes sonoras.


 Devem ser utilizadas diversas fontes sonoras;
 A confecção de instrumentos é uma atividade que desperta muito interesse nas
crianças e também é grande oportunidade para pesquisa sonora;
 Os pequenos idiofones são muito recomendados para o início do trabalho com
as crianças, pois são tocados facilmente.
 Ao escolher o material para o trabalho, é importante misturar sons produzidos
por objetos/instrumentos de madeira, metal, sopro, etc.

11. A notação musical - deve se utilizar de elementos que estejam ao alcance de


determinada idade, sendo a notação tradicional de música não recomendada aos
mais novos.

12. Observação, registro e avaliação formativa


 Observação contínua do desenvolvimento da criança;
12.1. Experiências prioritárias na avaliação de crianças de 0 a 3 anos:
 atenção para ouvir, responder ou imitar;
 capacidade de expressar-se musicalmente por meio da voz, do corpo e com os
diversos materiais sonoros.
12.2. Experiências prioritárias na avaliação de crianças de 4 a 6 anos:
 Que os alunos reconheçam e utilizem a música como linguagem expressiva,
conscientes de seu valor como meio de comunicação e expressão;
 Utilização de meios distintos para se expressar musicalmente;
12.3. Auto-avaliação:
 A gravação das produções das crianças, para que depois elas façam
observações sobre sua execução.

© Carlos Roberto Prestes Lopes - 2008