Você está na página 1de 6

RECNEI - Movimento

Carlos Roberto Prestes Lopes

RECNEI
Referenciais Curriculares Nacionais à Educação Infantil

Quadro sinótico da seção sobre Movimento (pg. 13 a 42 do 3° volume)

© Carlos Roberto Prestes Lopes - 2008 1


RECNEI - Movimento

Presença do movimento na ed. Infantil: idéias e práticas


correntes

Manifestações motoras e a Estimulação motora e a Expressividade presente nas


Atividades privilegiadas
aprendizagem afetividade atividades

Ao contrário da crença comum, A estimulação não pode ser O movimento é uma das
a limitação exagerada de mecânica, abrindo espaço para principais formas de
Jogos
movimentos é prejudicial à troca afetiva entre professor e comunicação da criança
aprendizagem criança pequena

"Um grupo disciplinado não é


aquele em que todos se Afetividade possibilita que a
mantêm quietos e calados, mas criança vivencie e aprenda a se Brincadeiras
sim um grupo em que os vários expressar pelo movimento
elementos se encontram
envolvidos e mobilizados pelas
atividades propostas"

Movimento presente em todos


Dança
os momentos da rotina diária

Práticas esportivas

© Carlos Roberto Prestes Lopes - 2008 2


RECNEI - Movimento

A criança e o movimento

O primeiro ano de
Um a Três anos Quatro a Seis anos
vida

Emoção como canal Adequação dos gestos


privilegiado Principais aquisições e movimentos às Principais aquisições Jogos e brincadeiras
intenções

Envolvem sequências
Maior precisão e
Exploração Principais aquisições Manipulação de Gesto simbólico (ex. de movimentos que
Andar e correr controle do
objetos não só para o Dar tchau) desenvolvem o
movimento
fim usual, também controle
para brincar

Do próprio corpo, Brincadeiras regionais


Sustentação do do repertório infantil
estimulando a Pular Uso habitual
próprio corpo são grandes fontes de
consciência corporal
aprendizado e prazer

Interagindo com Locomoção, seja se Reconhecimento do Revivem e


Exploração das
objetos, observando a arrastando ou próprio corpo, representam
possibilidades
reação à ação engatinhando construção da momentos através
oferecidas pelo meio
identidade deles

Preensão, recurso
Busca dos limites do com muitas
corpo possibilidades de
aplicação

© Carlos Roberto Prestes Lopes - 2008 3


RECNEI - Movimento

Objetivos

Crianças de zero a três anos Crianças de quatro a seis anos

Familiarizar-se com a imagem do próprio


corpo Ampliação dos objetivos da idade precedente

Explorar as possibilidades de gestos e ritmos Ampliar as possibilidades expressivas do próprio movimento, utilizando gestos
corporais para expressar-se nas brincadeiras e diversos e o ritmo corporal nas suas brincadeiras, danças, jogos e demais situações
nas demais situações de interação de interação

Deslocar-se com destreza progressiva no Explorar diferentes qualidades e dinâmicas do movimento, como força,
espaço ao andar, correr, pular etc., velocidade, resistência e flexibilidade, conhecendo gradativamente os limites e as
Desenvolvendo atitude de confiança potencialidades de seu corpo

Explorar e utilizar os movimentos de Controlar gradualmente o próprio movimento, aperfeiçoando seus recursos de
preensão, encaixe, lançamento etc., Para o deslocamento e ajustando suas habilidades motoras para utilização em jogos,
uso de objetos diversos brincadeiras, danças e demais situações

Utilizar os movimentos de preensão, encaixe, lançamento etc., Para ampliar suas


possibilidades de manuseio dos diferentes materiais e objetos

Apropriar-se progressivamente da imagem global de seu corpo, conhecendo e


identificando seus segmentos e elementos e desenvolvendo cada vez mais uma
atitude de interesse e cuidado com o próprio corpo

© Carlos Roberto Prestes Lopes - 2008 4


RECNEI - Movimento

Conteúdos

Equilíbrio e coordenação -
Expressividade
instrumentalização

Zero a três anos Quatro a seis anos Zero a três anos Quatro a seis anos

Conteúdos Orientações didáticas Conteúdos Orientações didáticas Conteúdos Orientações didáticas Conteúdos Orientações didáticas

Reconhecimento de Utilização expressiva Brincadeiras envolvendo Brincadeiras e jogos que Deve sempre haver espaço
Experimentação das Exploração de diferentes Estar atento à reação das envolvam correr, subir,
segmentos e elementos do intencional do movimento interação, imitação e para a experimentação, com
sensações através do toque posturas corporais crianças descer, escorregar,
próprio nas situações reconhecimento do corpo grande frequência
pendurar-se, movimentar-
se, dançar etc.,

Destreza para deslocar-se


Expressão de sensações e
Espelho como auxiliar, no espaço podendo Organização do ambiente
ritmos corporais por meio Brincadeiras envolvendo Estruturas rítmicas para Cuidado para não
desassociando a imagem da arrastar-se, engatinhar, para incentivar movimento Recursos de deslocamento e
de gestos, posturas e da canto e movimento expressar-se corporalmente estereotipar as atividades
roupa à imagem da criança rolar, andar, correr, saltar aleatório ou em circuitos das habilidades de força,
linguagem oral.
etc velocidade, resistência
e flexibilidade

Existência de expelho Jogos de regras trazem


Possibilidades estéticas do Observação comparativa Aperfeiçoamento dos gestos
grande para várias crianças grandes oportunidades de
movimento com os corpos dos colegas como preensão, encaixe,
se verem ao mesmo tempo Valorização de suas estimulação
traçado no desenho, o
lançamento etc. conquistas corporais

Percepção das sensações,


Reconhecimento dos sinais O professor deve pesquisar
limites, potencialidades,
Mímica facial e gestual vitais e o que provoca suas e utilizar preferencialmente
sinais vitais integridade do Manipulação de materiais,
mudanças os jogos da região
próprio corpo objetos e brinquedos
diversos

Utilização de brincadeiras Representação de cenas Respeito aos limites e


de roda ou danças circulares observadas com objetos constrangimento dos alunos

O professor deve ter Utilização da música através


consciência do papel do seu de danças, folguedos,
corpo como meio expressivo brincadeiras de roda,
e modelo para as crianças cirandas

© Carlos Roberto Prestes Lopes - 2008 5


RECNEI - Movimento

Orientações gerais
para o professor

Organização do Observação, registro e


tempo avaliação formativa

É importante informar
Movimento inserido
O ambiente Avaliação contínua e valorizar a criança
na rotina
nas suas aquisições

Diário planejado ou É suficientemente Prioridades


Quatro a Seis anos
não desafiador? Zero a Três anos

espera-se que utilizem


As atividades Gestos e ritmos
o movimento como
propiciam interação? corporais
meio de expressão

A quantidade de
Deslocamento sem
atividades é
ajuda
suficiente?

© Carlos Roberto Prestes Lopes - 2008 6