Você está na página 1de 14

ARTIGO

MESA TECNOLÓGICA INTER-EDUCATIVA MÓVEL DA ESCOLA “PROF.


CARLOS PEREIRA BARBOSA” – RONDONÓPOLIS-MT.
:

Autor: Prof. Ms. Válter Joaquim dos Santos é Mestre em Ciências da Educação
e Especialista em Informática Educativa, Professor de Ciências da Escola
Professor Carlos Pereira Barbosa, Rondonópolis-MT.

Rondonópolis/MT – Brasil

2006/2007/2008
1
1. INTRODUÇÃO

Pensar na educação supõe antes de tudo, admitir que sua qualidade carece de um
novo modelo, sendo assim, o desenvolvimento da informática em todos os campos, faz
com que a educação também venha ganhando destaque, pois o computador tem entrado
cada vez mais cedo na vida das crianças. À margem de tal conhecimento não podem ficar
nossos alunos. Sendo assim, é necessário que o corpo docente esteja preparado para
incorporar ao processo ensino-aprendizagem, as ferramentas metodológicas da
informática, tornando o ensino mais significativo para acompanhar o desenvolvimento
tecnológico atual.

Em face dessa nova realidade, a educação é colocada diante de um grande


desafio: o de desenvolver um conhecimento que seja pedagógico e criativo. O valor dessa
condição está em se garantir um desempenho profissional futuro mais competitivo e, cada
vez mais globalizado, informatizado e pleno de tecnologia.

Assim sendo, o projeto tem por objetivo desenvolver e aplicar estratégias


cognitivas que reduzam as dificuldades de aprendizagem e promova o aumento das
capacidades cognitivas dos alunos.

Propõe-se uma Mesa Tecnológica Inter-educativa Móvel como ferramenta de


trabalho, que pode ser usada nas diversas áreas curriculares.

A Escola Estadual “Professor Carlos Pereira Barbosa”, freqüentada por alunos na


sua grande maioria, das classes menos favorecidas da sociedade, da periferia de
Rondonópolis, Estado de Mato Grosso, atende a clientela do ensino fundamental através
do sistema ciclado, localizada na Avenida Inglaterra, s/°, Jardim Europa.

Na atualidade a escola possui 442 alunos, matriculados no ensino fundamental,


distribuídos em 02 turnos: matutino e vespertino. Quanto ao espaço físico, possui, 01
secretaria, 01 sala de direção, 02 banheiros masculino e 02 banheiro feminino, destes
separados e destinados a alunos com necessidades especiais, 01 sala de professores, 01
cozinha, 01 biblioteca, 01 sala de vídeo.

Nossos alunos quase na sua integralidade, pertencem a famílias de classe baixa


oriundas dos bairros: Jardim Europa, Jardim Atlântico, Sagrada Família, Parque São
Jorge, Cidade de Deus, Vila Paulista, Jardim Paraíso e alunos das Chácaras, Sítios e
Fazendas da região.

2
Dos 24 professores que atuam neste estabelecimento de ensino, 98% possuem
habilitação de nível superior e 95% possuem especializações para atuarem nas áreas de
ensino respectivas. Um deles é Mestre em Ciências da Educação, Especialista em
Psicopedagogia e Especialista em Informática Educativa. Os profissionais de educação
não docentes que trabalham na escola são em número de 10, sendo, 03 Técnicos
administrativos e 07 de apoio.

A escola possui como recurso tecnológico:

Duas caixas de som amplificadas, com microfones; 03 televisores, sendo dois


aparelhos de televisão, sendo duas de 20 polegadas e outra de 29 polegadas, 02 vídeos-
cassetes, 01 antena parabólica, 01 retro-projetor, fitas de vídeo, uma filmadora, um telão,
um aparelho DVD, um microsistem e 03 mini-gravadores.

A Secretaria da escola está equipada com 02 micros computadores, 01 impressora


Jato de Tinta e 01 impressora matricial e a sala dos professores com apenas um micro-
computador, uma impressora matricial e uma impressora laser.

O laboratório de informática possui 07 micro-computadores, com processadores:


AMD DURON 700 MHz, sendo que todos estão em precárias condições de uso,
precisando urgente de melhorar a capacidade de memória, placa-mãe e/ou a substituição
dos mesmos por equipamentos atualizados, os quais estão conectados a internet banda
larga.

O projeto que propomos tem por objetivo levar a tecnologia educativa para a sala
de aula através de um equipamento renomeado de Mesa Tecnológica Inter-Educativa
Móvel, denominação esta que conceituamos:

- Mesa: Móvel de madeira, sobre a qual se come, escreve, trabalha etc.

- Tecnológica (tecnologia: conjunto de conhecimentos especialmente princípios


científicos, que se aplicam a um determinado ramo de atividade) – tecnológico (adjetivo)

- Inter-educativa*

 Interativa: Recurso, meio ou processo de comunicação que permite ao


receptor interagir ativamente com o emissor.

 Educativa : que educa (promover o desenvolvimento da capacidade


intelectual, moral e física de alguém, ou a si mesmo; educação: ato ou
efeito de educar.

3
- Móvel: que se pode mover.
Este recurso pode ser executado artesanalmente, utilizando-se de uma mesa
metálica ou de madeira, com pequenas rodas que permite ser conduzida pelos
professores da escola às salas de aula, dotada de um microcomputador, com a
plataforma Windows e de um kit multimídia (CD-ROM, caixas de som e microfone), Soma-
se aos softwares educacionais interativos (programas de computadores que interagem)
com o usuário fazendo perguntas e pontuando as respostas corretas, tipo “Show do
Milhão”, “Show do Bobão”, Show do Cristão e Jogos educativos (Softwares que podem
ser baixado gratuitamente da Internet, tais como: Sebran ABC, Child`s, The Magic Book,
K Tuberling, 2+2 e ABC-Ware, etc). Estes últimos programas são ideais para a
alfabetização, bem como, os sites de Libras (linguagem de sinais).

2 - Objetivos

2.1 - objetivo Geral

Levar a tecnologia educacional para a sala de aula, através de um recurso


pedagógico denominado “Mesa Tecnológica Inter-educativa Móvel”.

2.1.1 - Objetivos específicos

- facilitar e incentivar o ensino-aprendizagem, uma vez que os softwares educativos


promovem a interação do aluno-máquina, ficando o professor da disciplina como
mediador na construção do conhecimento;
- propor as atividades e promover o aumento das capacidades cognitivas do aluno,
a fim de reduzir as dificuldades de aprendizagem.
- instrumentalizar o professor para que possa se apropriar dos recursos
tecnológicos e implementar novas metodologias, utilizando-se dos recursos
computacionais visando consoante, o fortalecimento e motivação dos alunos nas aulas
para que possam construir seus conhecimentos.

3 - METODOLOGIA:

4
As aulas deverão ser interativas com o uso de softwares específicos para este fim.
Há vários no mercado, sendo que para todos os efeitos, utilizamos softwares
denominados Power Point, do pacote Office da Microsoft, “Show do Bobão”, Show do
Milhão, Show do Cristão, Jogos Educativos, tais como: “Sebran”, Jogo da Forca, etc.
Faz-se necessário organizar a sala em grupos, pode ser da seguinte forma: duas
classes distintas da mesma série, meninos e meninas da mesma classe, vários grupos da
mesma classe, etc. Organizado o grupo, escala-se dois alunos de cada grupo, colocando-
os em suas posições na frente e um pouco distante do seu respectivo grupo, cuidando
para que o seu grupo não fique “soprando” as respostas. Os grupos devem ficar
separados um do outro.
O professor deverá manusear o software e dirigir as perguntas aos alunos outrora
escalados de cada grupo, dando-lhes com tempo razoável para responderem. Anotando
somente os pontos positivos de cada grupo. Estipula-se um número razoável de
perguntas para a dupla de cada grupo e durante a aula, vai fazendo a substituição da
dupla respectiva.
No final, somam-se os pontos e declara o grupo vencedor. Pode-se atribuir uma
nota para o grupo que obteve o maior número de pontos.
Na alfabetização e no uso da linguagem de sinais, a Mesa Tecnológica Inter-
educativa Móvel torna-se uma ferramenta de suma importância, já que através das
imagens, da fonética e gestos, é possível melhorar a aprendizagem dos educandos.

4- RECURSOS

4.1 - Financeiros

Este projeto será executado em parceria com a direção e coordenação pedagógica


da escola. Sendo que, os equipamentos necessários, abaixo transcrevem:

4.2 - Recursos Humanos

Para execução do projeto, contaremos com a colaboração de todos os professores


da escola, Coordenação pedagógica e a direção da escola.

5
4.3 - Recursos Materiais

VALOR VALOR
DESCRIÇÃO QUANT
UNITÁRIO TOTAL
Micro Computador AMD 900 megahertz, 01 - -
com Kit multimídia (placa som, caixas de
som, microfone e driver CD-ROM), drive
1.44 MB, MONITOR DE 15”, TECLADO
ABNT II e MOUSE, já existente na escola.
Estabilizador de 1 KVA (já existente na 01 - -
escola).
Mesa de metal recebida de doação. 01 - -
Adaptação de pequenas rodas (aquisição 04 R$ 25,00 100,00
das rodas + serviço de solda).
Softwares educativos (baixado da Internet 01 gratuito gratuito
Explorer da Microsoft);
Software Microsoft Office (Power Point). 01 existente existente

4- ESTRATÉGIA DE IMPLANTAÇÃO

A implantação do projeto requer dos envolvidos uma postura integrada, inovadora,


criativa e principalmente aberta à sensibilidade da prática do “fazer e refazer”, desta forma
se conduzirá o processo de acesso a instrumentalização e sua aplicabilidade.
A seguir listaremos o detalhamento dos passos a serem seguidos para a
implementação do projeto:

1 - Reunião com os professores para exposição do projeto, dando ênfase a sua


aplicabilidade (funcionamento e regras) e importância para o ensino-aprendizagem;
2 - Acompanhamentos iniciais juntamente com o professor da disciplina para a
execução do projeto, ou seja, mostrar o funcionamento do recurso pedagógico (utilização
dos softwares pedagógicos e a metodologia da aula).

6
4.1. Público alvo: alunos do ensino fundamental.
4.2. Número de alunos atendidos: 1200.
4.3. Carga horária: 04 horas/aula por classe por bimestre.
4.4. Cronograma: anos letivos de 2006, 2007 e 2008.

5- AVALIAÇÃO

A Mesa Tecnológica Inter-educativa Móvel demonstrou ser um instrumento


pedagógico bastante interessante para aquelas escolas que ainda não possuem
Laboratório de Informática, mesmo que possua, apresenta-se como uma ferramenta
eficaz para a sala de aula, a baixo custo, que permite o aluno participar na produção de
seu próprio conhecimento. Ela pode ser usada nas diversas áreas curriculares, na procura
de informações, na elaboração de trabalho de investigação, na procura de conceitos, no
desenvolvimento de estratégias de resolução de problemas, na alfabetização,
contribuindo para estimular a autoconfiança do aluno, levando-o a participar na produção
de seu próprio conhecimento, estimulando e diversificando a suas atividades cognitivas.

6 – TOMADAS FOTOGRÁFICAS DAS ATIVIDADES EM SALA DE AULA UTILIZANDO


A MESA TECNOLÓGICA INTER-EDUCATIVA MÓVEL

O autor deste projeto, professor especialista em informática educativa, fez algumas


tomadas fotográficas durante as aulas na escola Prof. Carlos Pereira Barbosa, objetivando
mostrar o funcionamento do ensino-aprendizagem com uso da Mesa Tecnológica Inter-
educativa Móvel, como adiante se vê:

7
Visão detalhe da Mesa Tecnológica Inter-educativa
Móvel – inicial ano: 2006.

8
9
Aula Interativa com os alunos da 1° fase do 3° ciclo (6ª A e B) no barracão
da escola.

10
Aula Interativa com os alunos da 2° fase do 3° ciclo (7ª A e B) na sala
de aula.

11
Aula Interativa com os alunos da 1° fase do 2° ciclo (3ª série) na sala
de aula.

12
A Mesa Tecnológica Interativa Móvel melhorada com tela de LCD 17” –
continuação: ano 2007.

7 - REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

MORAN, José Manuel. Novas Tecnologias e Mediações Pedagógicas.


Campinas: Papirus, 2000.

FERRÉS, Joan.Pedagogia dos Meios Audiovisuais e Pedagogia com os Meios


Audiovisuais. In: SANCHO, J. Para uma tecnologia educacional. Porto Alegre, Artmed,

13
1998.

SANCHO, Juana M. (Org.). “Para uma tecnologia educacional”. Porto Alegra.


Artes Médicas, 1998.

SANTOS. Valter Joaquim. Monografia: “Educação e Informática: As Novas


Tecnologias Aplicadas na Educação” UFLA – Universidade Federal de Lavras/MG, 2.004.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda, 1910 – 1989. Miniaurélio Século XXI:


Minidicionário da Língua Portuguesa, 5ª edição. Nova Fronteira, Rio de Janeiro, 2001.

14