Você está na página 1de 8

INSTITUTO DAS ESTRADAS DE PORTUGAL

Departamento de Estudos e Normalização


Divisão de Normalização
DOC. N.º IEP / EN / DN 03- 02, Rev. 1

Documento emitido electronicamente – propriedade exclusiva do IEP


INSTRUÇÃO TÉCNICA

CLASSIFICAÇÃO E DEMARCAÇÃO DA
REDE NACIONAL DE AUTO-ESTRADAS

Ministério das Obras Públicas, Transportes e Habitação


“Este documento é propriedade exclusiva do IEP, não podendo ser reproduzido, utilizado, modificado ou comunicado a terceiros sem autorização expressa “ 1/8
INSTITUTO DAS ESTRADAS DE PORTUGAL
Departamento de Estudos e Normalização
Divisão de Normalização
DOC. N.º IEP / EN / DN 03- 02, Rev. 1

REGISTO DO CONTROLO DAS REVISÕES


N.º da Revisão Motivo das Alterações Realizadas Data

Documento emitido electronicamente – propriedade exclusiva do IEP


Rectificação da tabela dos anexos de
1 designação e demarcação de autoestradas, 19.08.2002
A11, A29, A44,.....

Preparado Revisto Verificação Aprovado


por por G.Q. por
Ass.: Ass.: Ass.: Ass.:

Nome: Engª. Rosário Rocio Nome: Engº. Pedro Menezes Nome: Engº Carlos Martins Nome: Engº Pedro C. Serra

Inst/Dep.:IEP/DEN Inst/Dep.:IEP/DEN Inst/Dep.:IEP/ Inst/Dep.:IEP/PCA

Data: 19.08.2002 Data: 20.08.2002 Data: 20.08.2002 Data: 20.08.02

Ministério das Obras Públicas, Transportes e Habitação


“Este documento é propriedade exclusiva do IEP, não podendo ser reproduzido, utilizado, modificado ou comunicado a terceiros sem autorização expressa “ 2/8
INSTITUTO DAS ESTRADAS DE PORTUGAL
Departamento de Estudos e Normalização
Divisão de Normalização
DOC. N.º IEP / EN / DN 03- 02, Rev. 1

ÍNDICE

Documento emitido electronicamente – propriedade exclusiva do IEP


1. ENQUADRAMENTO..........................................................................................................4

2. OBJECTIVOS ....................................................................................................................4

3. CAMPO DE APLICAÇÃO ..................................................................................................4

4. REFERÊNCIAS .................................................................................................................4

5. DEFINIÇÕES e SIGLAS ....................................................................................................5

6. RESPONSABILIDADES ....................................................................................................5

7. METODOLOGIA ................................................................................................................6

8. MODELOS.........................................................................................................................6

9. ANEXOS............................................................................................................................7

Ministério das Obras Públicas, Transportes e Habitação


“Este documento é propriedade exclusiva do IEP, não podendo ser reproduzido, utilizado, modificado ou comunicado a terceiros sem autorização expressa “ 3/8
INSTITUTO DAS ESTRADAS DE PORTUGAL
Departamento de Estudos e Normalização
Divisão de Normalização
DOC. N.º IEP / EN / DN 03- 02, Rev. 1

1. ENQUADRAMENTO

A Rede Nacional de Auto-estradas (RNA) está definida no PRN 2000, aprovado pelo

Documento emitido electronicamente – propriedade exclusiva do IEP


D.L.222/98, de 17 de Julho, com a alteração constante na Lei 98/99, de 26 de Julho.

Em conformidade com o artigo 5º do referido Decreto-Lei, a RNA integra os lanços dos


Itinerários Principais (IP) e Complementares (IC) que são dotados de características de
auto-estradas e especialmente sinalizados como tal.

As vias em serviço que se encontram sinalizadas com a designação “A”, têm sido
apenas as auto-estradas integradas em redes concessionadas com portagem real.

2. OBJECTIVOS

Com a presente Instrução Técnica pretende-se sistematizar a classificação e


demarcação das auto-estradas.

3. CAMPO DE APLICAÇÃO

Este normativo terá aplicação a todas as vias classificadas como auto-estradas que
integram a RNA e a rede concessionada.

4. REFERÊNCIAS

Para o enquadramento da Norma teve-se em consideração o estipulado nos


documentos legais seguidamente referidos:

- D.L.222/98, de 17 de Julho

- Lei 98/99, de 26 de Julho

- Norma de Sinalização Vertical de Orientação

- Ponto 5; Acta da Reunião do CA do IEP nº 92/15/2002

Ministério das Obras Públicas, Transportes e Habitação


“Este documento é propriedade exclusiva do IEP, não podendo ser reproduzido, utilizado, modificado ou comunicado a terceiros sem autorização expressa “ 4/8
INSTITUTO DAS ESTRADAS DE PORTUGAL
Departamento de Estudos e Normalização
Divisão de Normalização
DOC. N.º IEP / EN / DN 03- 02, Rev. 1

5. DEFINIÇÕES e SIGLAS

Atentos os considerandos expostos, e tendo em atenção o PRN, apresenta-se o

Documento emitido electronicamente – propriedade exclusiva do IEP


significado das siglas utilizadas:

A - Auto-estrada

IC - Itinerário Complementar

IP - Itinerário Principal

PRN - Plano Rodoviário Nacional aprovado pelo D.L.222/98, de 17 de Julho, com a


alteração constante na Lei 98/99, de 26 de Julho

RNA - Rede Nacional de Auto-estradas, a qual é formada pelos elementos da rede


rodoviária nacional projectados e construídos exclusivamente para o tráfego
motorizado, que não servem as propriedades limítrofes e que:

a) Excepto em pontos especiais ou temporariamente disponham de faixas de


rodagem distintas para os dois sentidos de tráfego, as quais serão separadas
uma da outra por uma zona central não destinada ao tráfego ou
excepcionalmente, por outros dispositivos;

b) Não tenham cruzamentos de nível com qualquer outra estrada, via férrea ou
via de eléctricos ou caminho de pé posto; e

c) Estejam especialmente sinalizados como auto-estrada.

6. RESPONSABILIDADES

A iniciativa para a inerente implementação da sinalização será atribuída ao IEP, no caso


das vias que integram a rede concessionada, ao ICOR e ao ICERR, respectivamente, no
caso das vias em projecto/construção e em exploração, que integram a RNA sob
administração do Estado.

Ministério das Obras Públicas, Transportes e Habitação


“Este documento é propriedade exclusiva do IEP, não podendo ser reproduzido, utilizado, modificado ou comunicado a terceiros sem autorização expressa “ 5/8
INSTITUTO DAS ESTRADAS DE PORTUGAL
Departamento de Estudos e Normalização
Divisão de Normalização
DOC. N.º IEP / EN / DN 03- 02, Rev. 1

A sinalização actualmente existente na rede de estradas referida no quadro anexo e que


não se encontre em conformidade com o definido no mesmo, continuará em serviço
até que exista intervenção nestes lanços por obras de conservação, ocasião em que se

Documento emitido electronicamente – propriedade exclusiva do IEP


deverá aplicar o disposto na presente instrução.

O estabelecido nesta instrução deverá ser aplicado a todos os lanços de auto-estrada


que se encontrem em construção, ou com projecto de execução aprovado, ou em curso
à data da aprovação da presente Instrução Técnica.

7. METODOLOGIA

Foi atribuída a designação “A” a todas as auto-estradas da RNA, conforme consta no


quadro anexo, independentemente do respectivo regime de exploração.

Acrescerá uma numeração à letra “A”, que foi atribuída de forma sequencial, tendo em
consideração as auto-estradas já classificadas (em serviço ou lançadas em concessão).
Esta classificação tentou minimizar alterações de equipamento já instalado na rede em
exploração.

A demarcação terá de ser revista no terreno e deverá respeitar a Norma de Sinalização


Vertical de Orientação em vigor, que estabelece que a quilometragem das auto -estradas
prevalece sobre a quilometragem do itinerário (IP ou IC) em que se insere,
apresentando uma demarcação própria, sem prejuízo da sequência quilométrica
daqueles itinerários, fora da auto-estrada.

8. MODELOS

- Não aplicável

Ministério das Obras Públicas, Transportes e Habitação


“Este documento é propriedade exclusiva do IEP, não podendo ser reproduzido, utilizado, modificado ou comunicado a terceiros sem autorização expressa “ 6/8
INSTITUTO DAS ESTRADAS DE PORTUGAL
Departamento de Estudos e Normalização
Divisão de Normalização
DOC. N.º IEP / EN / DN 03- 02, Rev. 1

9. ANEXOS

DESIGNAÇÃO E DEMARCAÇÃO DE AUTO-ESTRADAS

Documento emitido electronicamente – propriedade exclusiva do IEP


Ae IP/IC Lanço Exploração Observações Extensão
IP1 Sacavém (IC17) - Carvalhos (IC2) Brisa Orientação: S/N 291
Carvalhos (IP1) - Nó de Sto Ovídio (Av.
IC2 República) Brisa Orientação: S/N 4
A1
Nó de Sto Ovídio (Av. República) - Coimbrões
IC2 (IC1) ICERR Orientação: S/N 2
Nó de Coimbrões (IC2) - Ponte da Arrábida
IC1 (Norte) ICERR Orientação: S/N 4

IP7 Lisboa-Almada (IC20) Lusoponte Orientação: N/S 6


A2 IP7 Almada (IC20) – Nó A2/A12/A13(IP1) Brisa Orientação: N/S 29

IP1 Nó A2/A12 (IP7) - Nó A2 (IC4) Brisa Orientação: N/S 204

Nó da VCI - Valença(IC1) Brisa Orientação: S/N 106


A3 IP1
Ponte de Valença e acessos ICERR Orientação: S/N 5

IP4 Matosinhos- Àguas Santas(IP1) SCUT do Grande Porto Orientação: O/E 9


A4 IP4 Àguas Santas(IP1) – Amarante (EN101) Brisa Orientação: O/E 51

IP4 Amarante (IC26) – Quintanilha (fronteira) ICERR Orientação: O/E 186

A5 IC15 Lisboa - Cascais Brisa Orientação E/O 25

A6 IP7 Nó A2/A12/A13 (IP1) – Caia (fronteira) Brisa Orientação O/E 158


Póvoa do Varzim (IC1) - Vila Pouca de Aguiar
A7 IC5 (IP3) Aenor Orientação: O/E 100

IC1 Olival de Basto (IC17) – Marinha Grande (IC36) Autoestradas do Atlântico Orientação S/N 123
A8 IC36 Marinha Grande (IC1) – Leiria (IC2) Autoestradas do Atlântico Orientação S/N 11

IC36 Leiria (IC2) – Leiria (IP1) Concessão do IC36 Orientação: S/N 7

A9 IC18 Estádio Nacional (IC15) - Alverca (IP1) Brisa Orientação: S/N 34

IC2 Bucelas (IC18) – Carregado (IP1) Brisa Orientação: S/N 18


A10
IC11 Carregado (IP1) – Nó A10/A13 (IC3) Brisa Orientação: O/E 16

IC14 Apúlia (IC1) – Braga (IP1) Aenor Orientação: O/E 26


A11 IP9 Braga Sul (IP1) – Braga (Variante à EN 14) Brisa Orientação: O/E 2
IP9 Braga (Variante à EN 14) – Castelões (IP4) Aenor Orientação: O/E 37

IP1 Montijo (IC32) - Nó A2/A12 (IP7) Brisa Orientação: N/S 19


A12
IC3 Nó A2/A12 (IP1/IP7) - Setúbal (EN10) Brisa Orientação: N/S 5

IC11 Nó A2/A6/A3 (IP1) - Nó A10/A13 (IC3) Brisa Orientação: S/N 45


A13
IC3 Nó A10/A13 (IC11) - Almeirim (IC10) Brisa Orientação: S/N 43
A14 IP3 Figueira da Foz - IP1 Brisa Orientação O/E 39

IP6 Caldas da Rainha (IC1)- Santarém (IP1) Autoestradas do Atlântico Orientação: O/E 38
A15
IC10 Santarém (IP1) – Almeirim (IC3) ICERR Orientação: O/E 11

IC16 Lisboa (IC17) – Lourel (IC30) Concessão IC16/IC30 Orientação: E/O 15


A16
IC30 Lourel (IC16) - Alcabideche (IC15) Concessão IC16/IC30 Orientação: N/S 14

IC1 Marinha Grande (IC36) - Mira (IC12) Concessão Litoral Centro Orientação: S/N 93
A17
IC1 Mira (IC12) - Aveiro (IP5) Lusoscut Orientação: S/N 24
A18 IC11 Torres Vedras (IC1) – Nó A10 (IC2) Concessão Lisboa Norte Orientação: O/E 27
A19 IC2 Leiria Sul (IC36) – Leiria Norte (COL) Concessão do IC36 Orientação: S/N 5

Ministério das Obras Públicas, Transportes e Habitação


“Este documento é propriedade exclusiva do IEP, não podendo ser reproduzido, utilizado, modificado ou comunicado a terceiros sem autorização expressa “ 7/8
INSTITUTO DAS ESTRADAS DE PORTUGAL
Departamento de Estudos e Normalização
Divisão de Normalização
DOC. N.º IEP / EN / DN 03- 02, Rev. 1

DESIGNAÇÃO E DEMARCAÇÃO DE AUTO-ESTRADAS (cont.)


Ae IP/IC Lanço Exploração Observações Extensão
IP1 Carvalhos (IC2) - Ponte do Freixo – Nó da VCI ICERR Orientação: S/N 14
A20
IC23 Nó da VCI – Nó de Francos ICERR Orientação E/O 4

Documento emitido electronicamente – propriedade exclusiva do IEP


Sacavém (IC17) -Pte Vasco da Gama-Montijo
A21
IP1 (IC32) Lusoponte Orientação: O/E 19

IC4 Lagos – Nó A2(IP1) Euro scut Orientação: O/E 50


A22 Nó A2 (IC4) – Castro Marim Euro scut Orientação: O/E 79
IP1
Castro Marim – Ponte do Guadiana ICERR Orientação O/E 2

Torres Novas (IP1) - Abrantes (EN2) ICERR Orientação: O/E 41


A23 IP6
Abrantes (EN2) - Gardete (IP2) Scutvias Orientação: O/E 40

IP2 Gardete (IP6) - Guarda (IP5) Scutvias Orientação: S/N 140


A24 IP3 Viseu (IP5) - Vila Verde da Raia Norscut Orientação: S/N 160

Aveiro (Barra) - Albergaria (IP1) Lusoscut Costa de Prata Orientação: O/E 24


A25 IP5
Lusoscut Beiras Litoral e
Albergaria (IP1) - Vilar Formoso Alta Orientação: O/E 180
A26 IP8 Sines - Santiago do Cacém (IC33) ICERR Orientação: O/E 15
A27 IP9 Viana do Castelo (IC1) - Ponte de Lima (IP1) Euroscut Norte Orientação: O/E 23

Ponte da Arrábida (Norte) - Nó de Sendim (IP4) ICERR Orientação: S/N 6


A28 IC1
Nó de Sendim (IP4) – Caminha Euroscut Norte Orientação: S/N 86

IC1 Lanço Anjeja (IP5) – ER 1.18 Lusoscut Costa de Prata Orientação: S/N 47
A29
ER1-18 Lanço IC1-IP1 Lusoscut Costa de Prata Orientação: O/E 5
A30 IC2 Sacavém (IP1) – Santa Iria da Azoía (IP1) ICERR Orientação: S/N 8
A31 IC2 Coimbra (Sul) – Coimbra (Norte) ICERR Orientação: S/N 5
A32 IC2 Argoncilhe (IC24) – Carvalhos (IP1) ICERR Orientação: S/N 6

IC3 Nó A10/A13 (IC11) - Montijo (IP1) Concessão do Baixo Tejo Orientação: N/S 22
A33 IC32 Montijo (IP1) - Nó do Barreiro (IC21) Concessão do Baixo Tejo Orientação: N/S 20

IC21 Nó do Barreiro (IC32) - Nó de Coina (IP7) ICERR Orientação: N/S 2


A34 IC8 Nó de Pombal (IP1) – Pombal (IC2) ICERR Orientação: O/E 5
A35 IC12 Mira (IC1) – Mangualde (IP5) Concessão do IC12 Orientação: O/E 94

Algés – Buraca ICERR Orientação: O/E 4


A36 IC17 Buraca – Pontinha Concessão IC16/IC30 Orientação: O/E 4

Pontinha – Sacavém (IP1) ICERR Orientação: O/E 12


A37 IC19 Buraca (IC17) - Ranholas (IC30) ICERR Orientação: E/O 16
A38 IC20 Almada – Costa da Caparica ICERR Orientação: E/O 18
A39 IC21 Nó do Barreiro (IC32) – Barreiro ICERR Orientação: S/N 5
A40 IC22 Olival de Basto (IC17) – Montemor (IC18) ICERR Orientação: S/N 4

Perafita (IC1) – IC25 SCUT do Grande Porto Orientação: O/E 24


A41 IC24
IC25 – Espinho (IC1) Concessão do IC24 Orientação: N/S 36
A42 IC25 Ermida (IC24) – Felgueiras SCUT do Grande Porto Orientação: O/E 25
A43 IC29 Nó do Freixo (IP1) – Aguiar de Sousa (IC24) ICERR Orientação: O/E 8
IC1 Lanço ER 1.18 – nó de Coimbrões (IC2) Lusoscut Costa de Prata Orientação: S/N 5
A44
IC23 Lanço nó de Coimbrões – Ponte do Freixo (IP1) ICERR Orientação: O/E 4

Ministério das Obras Públicas, Transportes e Habitação


“Este documento é propriedade exclusiva do IEP, não podendo ser reproduzido, utilizado, modificado ou comunicado a terceiros sem autorização expressa “ 8/8