Você está na página 1de 5

Comunicação

O conceito de emergência está cada vez mais em voga no presente e no
mundo organizacional não é diferente, processos que são considerados
essenciais para a empresa ter sucesso no presente, como a inovação e a
invenção, resultam de processos emergentes. A criatividade, por exemplo,
emerge da confrontação de ideias contrárias, ou seja, resulta da conjugação
de ideias diferentes ou opostas. Podemos então tirar uma primeira grande
conclusão, a comunicação é essencial para que emerja algo positivo do
grupo, permitindo assim que o todo valha mais do que a soma das partes.
O avanço tecnológico levou a que houvesse uma grande mudança no
mundo ocidental, passamos de uma era pós-industrial para uma era de
informação e do conhecimento. A ideia que havia no passado de informação
ser sinonimo de poder já não é atual porque no presente todos temos
acesso a milhares de informações todos os dias. Este fator levou a que os
gestores fossem confrontados com certos desafios tais como compreender,
interpretar e gerir a informação que tem disponível e tomar decisões ou
saber como lidar com o excesso de informação disponível, filtrando a que
interessa.
Há 3 estágios que devemos ter em atenção quando abordamos o processo
de conhecimento:
1. Dados – representação parcial dos factos, imagens ou sons que por si
só não têm significado;
2. Informação – quando inserimos os dados numa estrutura da
informação já adquirida estes convertem-se em informação;
3. Conhecimento – capacidade de relacionar estruturas complexas de
informação para um novo contexto.
O significado de conhecimento leva-nos a nossa segunda conclusão, os
trabalhadores de uma empresa não são meros processadores de informação
e sim criadores de conhecimento.
Há vários autores que abordam a comunicação, sendo que João Bilhim se
realça dos restantes. Segundo este, o conceito de comunicação pode ser
abordado segundo 2 perspetivas:
1. Orientação geral – é um processo complexo que envolve interação
simbólica;
2. Processos básicos – compreende a emissão e receção de mensagens
codificadas, integra um sinal (estimulo que tem significado para as
pessoas) ou mensagens (grupos de sinais), fornece informação e tem
como fim persuadir e integrar a negociação e a mudança.
O processo de comunicação envolve 5 fatores:
1.
2.
3.
4.
5.

Codificação – conversão de mensagens em formas simbólicas;
Mensagem – o que é comunicado;
Canal – meio através do qual a mensagem navega;
Descodificação – tradução da mensagem para o recetor;
Feed-back – verificação se o que foi recebido corresponde ao que foi
transmitido.

sendo que é essencial para que a empresa sobreviva já que o mundo está permanentemente em mudança e devemo-nos adaptar a esta. Ir ao encontro das necessidades de afiliação que todo o ser humano tem. assim como os meios disponíveis. Podemos então concluir a parte teórica do trabalho dizendo que a comunicação é essencial pois permite que os vários elementos troquem ideias.No mundo empresarial a comunicação é o processo pelo qual os trabalhadores transmitem informações entre si e interpretam o seu significado. A comunicação na empresa caracteriza-se pelos seguintes objetivos: 1. Fornecer informação necessária para a tomada de decisão. Organizacional – envolve a transferência de informação através de hierarquia e pode ser informal ou formal e escrito. Estudo de caso – Lego O estudo de caso que vamos abordar é o estudo de caso da Lego. 3. Para melhorar este tipo de comunicação devemos garantir que se cria empatia entre os membros. Descodificação – para tornar todas as normas e formas da organização. a inconsistência de comportamento e o contexto da comunicação. esclarece-los sobre o que devem fazer e dar-lhes feedback do grau de realização. Intrapessoal – processo de auto comunicação em que o individuo recebe. que como veremos de seguida tem como um dos motivos desse sucesso a sua comunicação. 2. usar comunicação não-verbal e ter a capacidade de ouvir e dar feedback. 3. 3. 4. 2. giram conflitos e emoções. 2. a não ser que haja alguém que as faça acreditar nelas e as motive e para as motivar é essencial considerar a forma como os seus trabalhadores comunicam entre si e com a empresa. os trabalhadores participam de forma mais efetiva. processa e transmite mensagens para si mesmo. Quando a empresa opta por um sistema de comunicação que tem em atenção os aspetos referidos anteriormente. . Clarificação – tornando os objetivos da organização transparentes. Personalização – para que cada elemento perceba com clareza a sua tarefa e a dos outros. Motivar os colaboradores. Interpessoal – transmissão de mensagens entre 2 ou mais pessoas. Controlar o comportamento dos membros da organização. A comunicação empresarial deve então cumprir 4 grandes funções: 1. uma empresa multinacional de sucesso. a linguagem. e as pessoas sentem-se desconfortáveis. tomem decisões e informem as decisões. Este tipo de comunicação reveste-se de alguns obstáculos tais como a perceção. A mudança é sempre encarada como algo negativo. as barreiras e os resultados da sua atividade. Há 3 tipos de comunicação que estão ligados a Teoria Organizacional: 1.

tentando arranjar soluções que permitissem que ao contrário de outras grandes marcas. Entre as várias medidas tomadas 3 delas se destacaram – a criação de novos conteúdos. A empresa resolveu triplicar o número de brinquedos que punha no mercado. A Lego contratou um especialista em crises que lançou a coleção Lego Star Wars. era uma maisvalia para ambos. A Lego percebeu então que ao comunicar com o consumidor. Passando de forma resumida pela origem da marca. fechou as instalações da sua sede dinamarquesa e transferiu a gestão da empresa para uma zona perto da fábrica e mais tarde transferiu a produção das peças para instalações mais baratas México e Republica Chega. Inglaterra e Estados Unidos e criou brinquedos diferentes.A Lego após enfrentar uma grande crise. porém as vendas não aumentaram. A empresa quase chegou a falência. abriu parques temáticos na Alemanha. decidiu alterar várias das suas políticas. quando Ole Kirk Kristiansen. em tempo real. permitindo que a marca monitorizasse o sentimento dos consumidores e pudesse responder de forma rápida as suas questões. A empresa era familiar e foi um dos seus filhos que sugeriu a lógica dos brinquedos passarem a ser um sistema de construção com pelas de plástico em que as crianças podiam treinar a sua criatividade. como consolas. a cocriação e a capacidade de ouvir.” A meio dos anos 90 as vendas da Lego entraram em declínio pois as crianças (publico alvo) começaram a abandonar os brinquedos tradicionais em prol dos digitais. o que levou a que a marca voltasse a ter sucesso foi mudar a sua posição para uma mais focada no consumidor. decidiu abrir uma empresa que produzia brinquedos de madeira. para o consumidor porque podia obter produtos que satisfaziam melhor as suas necessidades e para a empresa porque clientes mais felizes resultam em clientes fieis. dando mais opções de escolha ao consumidor. um carpinteiro. jogando bem. permitindo às crianças aprender enquanto brincam. Nos últimos anos as campanhas publicitárias pagas nos meios tradicionais ganharam mais impacto devido ao desenvolvimento de uma abordagem mais reativa. A empresa tem como missão “ Inspirar e desenvolver os construtores de amanhã. tendo em 2003 uma dívida de cerca de 207 milhões de euros. Porém os brinquedos só eram vendidos quando um novo filme era lançado. Em 2008 criou uma plataforma LEGO Cuusoo em que qualquer pessoa pode desenvolver um brinquedo sobre uma temática qualquer no formato Lego e . vemos que a Lego surgiu em 1932 numa pequena aldeia dinamarquesa. esta não entrasse em falência. os lucros diminuíram e empresa enfrentou tempos muito difíceis. A empresa introduziu estações de escuta em tempo real. tendo mesmo de fazer despedimentos em massa em 1998. Porém estas medidas não foram necessárias. Para conseguir ter dinheiro a empresa vendeu 70% das ações dos seus parques temáticos “Legolândia”.

isto é. . Podemos dizer que os 5 fatores da comunicação que de foram descritos anteriormente podem ser explicados. não conseguia ser resolvida. As ideias que atingem 10. 4.enviar a ideia para a plataforma. dentro da empresa. não é lançado.000 votos são analisados pela diretoria da empresa e podem mesmo ser colocados a venda. É ainda possível que os seus clientes façam sugestões acerca de brinquedos existentes e. Feed-back – comunicação do consumidor para a empresa. 5. Mensagem – o que a Lego quer comunicar aos seus clientes ou potenciais clientes. Podemos então perceber que o sucesso da Lego deveu-se ao facto de apostar numa boa comunicação. vai desenvolver mais facilmente estratégias que sejam bemsucedidas. pois resultam da confrontação entre diferentes opiniões. podemos perceber que a Lego enfrentou um grande período de crise que. entre os seus trabalhadores. conseguindo assim por um lado captar mais clientes e por outro fidelizar os clientes atuais. da seguinte maneira: 1. É então claro que uma empresa que se preocupe com a opinião do consumidor. A situação da empresa só melhorou quando esta percebeu que o segredo estava em ouvir o consumidor. A empresa deve então dar muita importância a comunicação. que individualmente não seriam possível de ser tidas. não só entre os trabalhadores. se o brinquedo for recusado. Codificação – utilização de uma linguagem simples e que se adeque ao público-alvo em questão. sendo que chegou mesmo perto de abrir falência. as suas opiniões. mas também com os seus clientes. Canal – canais que a Lego utiliza para fazer a sua mensagem chegar aos clientes. sugestões. a ideia fica então disponível para a comunidade votar. até os mais novos têm direito a opinar em relação aos produtos da Lego. explicando quais as suas necessidades e aquilo que pretende. apesar das várias propostas de soluções. colocar as crianças a brincar com um protótipo de um futuro brinquedo e posteriormente ouvir a sua opinião. 2. 3. Descodificação – forma como a mensagem é percebida pelo públicoalvo. pois vai mais facilmente desenvolver produtos que vão de encontro aquilo que o seu público-alvo pretende. Exemplo da Lego como um caso de sucesso Para relacionar então os 2 pontos acima descritos. novas ideias. não discriminando nenhuma faixa etária. pois só através da comunicação é possível que emerja do grupo. mas principalmente comunicando com o consumidor. no estudo em questão. uma outra técnica usada pela marca é. e obtendo o feedback deles.

no ponto de vista deles eram rentáveis. pois é o meio mais eficaz de fazer a mensagem chegar ao público. os produtos eram percebidos de forma diferente.” – Conny Kalcher . tem de demonstrar constantemente que está à escuta. criar novos produtos. porém quando tiveram direito a dar a opinião. os clientes sentiam-se importantes.A comunicação com o cliente envolve várias abordagens. apesar de investir bastante em publicidade e de lançar brinquedos que. de nada adianta investir em publicidade. “As marcas que dominam a arte de escutar tendem a desenvolver estratégias bem-sucedidas por terem tornado os seus clientes mais felizes” – Conny Kalcher “Se quer ser uma marca premium. e as vendas aumentaram bastantes. sendo que a Lego em 2015 foi considerada a marca mais poderosa do mundo. segundo a revista Exame. destronando a Ferrari. não conheciam a opinião das pessoas e estas não se encontravam felizes com os brinquedos existentes. e não saber qual é a opinião dos consumidores. porém as empresas dão mais importância a publicidade. porém. Foi esse o problema da Lego. fazer promoções.