Você está na página 1de 2

06/07/2016

1ª.EmcolóquiocomCristosobreosfundamentosdafamília–05/09/1979|TeologiadoCorpo

1ª.EmcolóquiocomCristosobreos

fundamentosdafamília–05/09/1979

1.HátemposqueestãoemcursoospreparativosparaapróximaAssembléiaordináriadoSínodo

dosBispos,queserealizaráemRomanooutonodoanoquevem.OtemadoSínodo“De

muneribusfamiliaechristianae”(Deveresdafamíliacristã)concentraanossaatençãonessa

comunidadedevidahumanaecristã,quedesdeoprincípioéfundamental.Exatamenteesta

expressão“desdeoprincípio”empregouoSenhorJesusnodiálogosobreomatrimônioreferido

peloEvangelhodeSãoMateusepelodeSãoMarcos.Queremosperguntar­nosquesignificaesta

palavra“princípio”.Queremos,alémdisso,esclarecerporqueapelaparao“princípio”exatamente

nestacircunstânciae,portanto,propomo­nosanálisemaisprecisadoreferidotextodaSagrada

Escritura.

2.Duranteaconversacomosfariseus,queointerrogavamsobreaindissolubilidadedo

matrimônio,duasvezessereferiuJesusCristoao“princípio”.Odiálogodecorreudamaneira

seguinte:

Algunsfariseus,paraOexperimentarem,aproximaram­sed’Eleedisseram­lhe:“Épermitidoa

umhomemrepudiarsuamulherporqualquermotivo?”.Elerespondeu:“NãolestesqueoCriador,

desdeoprincípio,osfezhomememulher,edisse:Porisso,ohomemdeixaráopaieamãe,e

unir­se­áasuamulher,eserãoosdoisumasócarne?Portanto,jánãosãodois,masumasó

carne.Poisbem,oqueDeusuniu,nãoosepareohomem”.“Porquefoientão,perguntaremeles,

queMoiséspreceituoudar­lhecartadedivórcioaorepudiá­la?”.RespondeuJesus:“Porcausada

durezadovossocoração,Moiséspermitiuquerepudiásseisasvossasmulheres:masaoprincípio

i

nãofoiassim”.

Cristonãoaceitaadiscussãoaonívelqueosseusinterlocutoresprocuramdar­lhe,emcerto

sentidonãoaprovaadimensãoqueelesseesforçamporconferiraoproblema.Evitaembrenhar­se

nascontrovérsiasjurídico­casuísticas;e,emvezdisso,apeladuasvezesparao“princípio”.

Procedendoassim,fazclarareferênciaàspalavrassobreamatérianoLivrodoGênesis,que

tambémosseusinterlocutoressabemdecor.Dessaspalavrasdarevelaçãoantiquíssima,tira

Cristoaconclusão,eodiálogotermina.

3.“Princípio”significa,portanto,aquilodequefalaoLivrodoGênesis.É,portanto,oGênesis1,

27quecitaCristo,emformaresumida:OCriadordesdeoprincípiofê­loshomememulher;mas

otrechoorigináriocompletosoatextualmenteassim:DeuscriouohomemàSuaimagem,criou­o

àimagemdeDeus;Eleoscriouhomememulher.Emseguida,oMestrerefere­seaoGênesis2,

24:Porestemotivo,ohomemdeixaráopaieamãeparaseuniràsuamulher;eosdoisserão

umasócarne.Citandoestaspalavrasquase“inextenso”,porinteiro,Cristodá­lhesaindamais

explícitosignificadonormativo(dadoqueeraadmissívelahipótesedenoLivro

doGênesisfiguraremcomoafirmaçõesunicamentedefatos:“Deixará…unir­se­á…serãoumasó

carne”).Osignificadonormativodetermina­seumavezquenãoselimitaCristosomenteàcitação

emsi,masacrescenta:“Portanto,jánãosãodois,masumasócarne.Poisbem,oqueDeusuniu,

06/07/2016

1ª.EmcolóquiocomCristosobreosfundamentosdafamília–05/09/1979|TeologiadoCorpo

nãoosepareohomem”.Este“nãoosepare”édeterminante.ÀluzdestapalavradeCristo,

oGênesis2,24enunciaoprincípiodaunidadeeindissolubilidadedomatrimôniocomoopróprio

conteúdodapalavradeDeus,expressanamaisantigarevelação.

4.Poder­se­ia,nestaaltura,defenderqueoproblemaestáterminado,queaspalavrasdeJesus

Cristoconfirmamaleieterna,formuladaeinstituídaporDeus“desdeoprincípio”,desdeacriação

dohomem.PoderiatambémparecerqueoMestre,aoconfirmarestaleiprimordialdoCriador,não

fazsenãoestabelecerexclusivamenteoprópriosentidonormativodela,apelandoparaa

autoridademesmadoprimeiroLegislador.Todavia,aquelaexpressãosignificativa“desdeo

princípio”,repetidaporCristo,levaclaramenteosinterlocutoresarefletiremsobreomodocomo

nomistériodacriaçãofoimoldadoohomem,precisamentecomo“homememulher”,parase

compreendercorretamenteosentidonormativodaspalavrasdoGênesis.Oraistonãotemmenor

valorparaosinterlocutoresdehojedoqueteveparaosdeentão.Portanto,nopresenteestudo,

considerandotudoisto,devemoscolocar­nosexatamentenaposiçãodosatuaisinterlocutoresde

Cristo.

5.Duranteassucessivasreflexõesdasquartas­feiras,nasaudiênciasgerais,procuraremos,como

atuaisinterlocutoresdeCristo,deter­nosdemoradamentenaspalavrasdeSãoMateus(19,3ss.).

Pararesponderàindicação,queencerrouCristonelas,procuraremospenetrarnaquele“princípio”,

aqueElesereferiudemodotãosignificativo;eassimseguiremosdelongeograndetrabalho,

quesobreestetema,agoraprecisamente,empreendemosparticipantesnopróximoSínododos

Bispos.Aoladodeles,tomampartenelenumerososgruposdepastoreseatédeleigos,que

sentemespecialresponsabilidadeacercadasobrigaçõesimpostasporCristoaomatrimônioeà

famíliacristã:asobrigaçõesqueEleimpôssempre,eaindaimpõenanossaépoca,nomundo

contemporâneo.

Ociclodasreflexõesqueiniciamoshoje,comaintençãodecontinuá­loduranteosseguintes

encontrosdasquartas­feiras,temainda,alémdomais,comofinalidade,porassim

dizer,acompanhardelongeostrabalhospreparatóriosdoSínodo,nãoentrandoporém

diretamentenoseutema,emboradirigindoaatençãoparaasraízesprofundasdequeelebrota.

iMt19,3ss;Cf.tambémMc10,2ss.