Você está na página 1de 49

Controle de pragas e doenças no abacaxi

Doenças

Fusariose Fusarium Subglutinans

Principal doença do abacaxi no Brasil;

Provoca perdas na produção de frutos;

Variam de acordo com a cultivar;

Principal doença do abacaxi no Brasil; • Provoca perdas na produção de frutos; • Variam de
Principal doença do abacaxi no Brasil; • Provoca perdas na produção de frutos; • Variam de

Doenças

Fusariose Fusarium Subglutinans

Podem ser superior a 80%;

Sua incidência é mais alta quando a frutificação ocorre em períodos chuvosos;

Épocas secas a incidência é bastante reduzida

Doenças

Fusariose Fusarium Subglutinans

A doença pode infectar todas as partes do abacaxizeiro;

Nas mudas e plantas adultas o fungo provoca lesões localizadas, geralmente no terço

inferior do caule e na

base das folhas aderidas à região atacada

do caule.

Doenças

Fusariose Fusarium Subglutinans

Doenças • Fusariose – Fusarium Subglutinans

Doenças

Fusariose Fusarium Subglutinans

A lesão, ao aumentar, reduz o fluxo da seiva, a planta pára de crescer, murcha e morre.

O ataque da fusariose apresenta como

característica a exsudação (escorrimento) de uma

substância gomosa, a partir da região afetada.

Doenças

Fusariose Fusarium Subglutinans

Doenças • Fusariose – Fusarium Subglutinans

Doenças

Fusariose Fusarium Subglutinans

Nos frutos, a doença provoca apodrecimento da polpa. Há também exsudação de goma das partes

do fruto atacado.

Doenças

Fusariose Fusarium Subglutinans

Controle

mudas sadias;

Recomendando-se a produção de mudas pelo método de

seccionamento do caule;

Mudas tipo filhote, rebentão ou coroa, desde=> incidência de

de fusariose tenha sido baixa ou nula;

Doenças

Fusariose Fusarium Subglutinans

Controle

Doenças • Fusariose – Fusarium Subglutinans • Controle

Doenças

Fusariose Fusarium Subglutinans

Controle

Selecionar rigorosamente as mudas e descartar as que estão

com exsudação de goma ou com qualquer lesão ou ferimento;

Doenças

Fusariose Fusarium Subglutinans

Controle

Inspecionar periodicamente e eliminar plantas doentes,

removendo-as do campo;

Indução floral => frutificação ocorra em épocas

desfavoráveis ao desenvolvimento da doença;

Aplicação de fungicidas durante o florescimento (produtos

registrados);

Doenças

Fusariose Fusarium Subglutinans

Controle

Cultivares resistentes => Perolera, Imperial, Primavera;

Doenças

Podridão-da-base-da-muda - Chalara paradoxa

Provocada fungo que penetra pelos ferimentos que ocorrem quando as mudas são arrancadas da planta-mãe;

Em conseqüência, registra-se a podridão-do caule;

Pouco tempo depois do plantio as mudas atacadas mostram

sintomas de murcha.

Doenças

Doenças

Doenças

Podridão-da-base-da-muda - Chalara paradoxa

Controle

Evitar amontoar as mudas;

Fazer a cura;

Mudas da coroa=> remover fragmentos de polpa do

fruto;

Imersão de mudas em calda de fungicida registrado para a cultura;

Doenças

Podridão-da-base-da-muda - Chalara paradoxa

Controle

Doenças • Podridão-da-base-da-muda - C halara paradoxa • Controle

Doenças

Podridão-de-raízes-do-abacaxizeiro -

Phytophthora cinnamomi

Ocorre em períodos chuvosos, temperatura baixa e em

solos que tendem a ser alcalinos e com má drenagem;

Surge em qualquer idade da planta e provoca o amarelecimento e murcha das plantas atacadas.

Estas podem ser facilmente arrancadas do solo;

Doenças

Podridão-de-raízes-do-abacaxizeiro -

Phytophthora cinnamomi

Doenças • Podridão-de-raízes-do-abacaxizeiro - Phytophthora cinnamomi

Doenças

Podridão-de-raízes-do-abacaxizeiro -

Phytophthora cinnamomi

Plantio em solos bem drenados, com boa aeração,ou

plantar em leiras ou camalhões;

Plantio em épocas desfavoráveis à doença ou deve-se usar mudas tratadas no pré-plantio (solução fungicida);

Doenças

Podridão-do-olho - Phytophthora nicotianae var. parasítica;

As folhas mais novas de uma planta atacada apresentam

coloração amarela embaçada a cinza e podem ser facilmente

removidas;

Trata-se, portanto, de podridão -mole, e o odor é desagradável;

Doenças

Podridão-do-olho - Phytophthora nicotianae var. parasítica;

Doenças • Podridão-do-olho - Phytophthora nicotianae var. parasítica;

Doenças

Podridão-do-olho - Phytophthora nicotianae var. parasítica;

Dois períodos do desenvolvimento do abacaxizeiro são críticos

em relação à ocorrência dessa podridão:

o plantio e o tratamento de indução floral, principalmente quando se usa o carbureto de cálcio como indutor.

Doenças

Podridão-do-olho - Phytophthora nicotianae var. parasítica;

A podridão-do-olho deve ser controlada preventivamente;

Tratamento pré-plantio (seguido de uma pulverização três a quatro semanas após);

Aplicação de fungicidas uma semana depois do tratamento de

indução floral;

Doenças

Podridão-do-olho - Phytophthora nicotianae var. parasítica;

Produtos registrados no Mapa;

Outras medidas de controle consistem em não usar mudas do tipo coroa para formar novas áreas;

Evitar a colocação de plantas invasoras sobre o abacaxizeiro;

Todas as variedades cultivadas atualmente são suscetíveis à essa

doença;

Doenças

Podridão-negra- Chalara paradoxa

Atinge o abacaxi na fase de pós-colheita;

causando perdas principalmente na produção destinada à exportação de fruta fresca;

Fungo penetra no fruto tanto pelo ferimento da

base, resultante da colheita;

Doenças

Podridão-negra- Chalara paradoxa

Doenças • Podridão-negra- C halara paradoxa
Doenças • Podridão-negra- C halara paradoxa

Doenças

Podridão-negra- Chalara paradoxa

Ferimentos na casca decorrentes do manuseio, armazenamento e transporte menos cuidadoso;

A polpa perde suco restando apenas fibras no interior do fruto;

Doenças

Podridão-negra- Chalara paradoxa

Controle

Evitar ferimentos na superfície do fruto durante as operações de colheita, armazenamento, embalagem e transporte.

Eliminar os restos culturais nas proximidades da

área onde os frutos são armazenados e

processados para exportação;

Doenças

Podridão-negra- Chalara paradoxa

Controle

Tratar os frutos por imersão em uma calda fungicida, até no

máximo 12 horas após a colheita; armazenar e transportar

os frutos a 8°C.

Controle de pragas

Pragas

Broca-do-fruto - Strymon megarus;

Cochonilha - Dysmicoccus brevipes (causadora da murcha-do-abacaxi);

Pragas mais comuns do abacaxizeiro;

Pragas

Broca-do-fruto

É a larva de uma pequena borboleta;

Ataca a inflorescência do abacaxi;

Cavando galerias e provocando o aparecimento de uma substância com aspecto

de goma;

Pragas

Broca-do-fruto

Pragas • Broca-do-fruto –
Pragas • Broca-do-fruto –

Pragas

Broca-do-fruto

Esse sintoma não deve ser confundido com o da fusariose;

Os prejuízos causados pela broca podem atingir 80%, quando não controlada

devidamente.

Pragas

Broca-do-fruto

Controle

Monitoramento;

Aplicação de produtos biológicos (Bacillus thuringiensis);

Produtos químicos;

Pragas

Cochonilha

Ataca as axilas das folhas, sugando a seiva da planta;

Ela é responsável pela transmissão de uma doença, a “murcha-do- abacaxi”;

que pode causar perdas de produção de cerca de 80%;

pela transmissão de uma doença, a “ murcha-do- abacaxi”; que pode causar perdas de produção de

Pragas

Cochonilha

Os sintomas de ataque iniciam nas raízes (que secam e morrem). Posteriormente => murchamento e descoloração graduais das folhas;

Folhas atacadas=> adquirem uma cor vermelha-amarelada);

Os bordos das folhas dobram-se para baixo;

as folhas curvam-se em direção ao solo e depois secam;

A cultivar Smooth Cayenne é mais sensível à murcha do que a ‘Pérola’.

Cochonilha

Pragas

• Cochonilha – Pragas

Pragas

Cochonilha

Controle

destruir os restos do cultivo anterior a fim de evitar novos focos de infestação;

Usar mudas de áreas que tenham sido submetidas a um bom

tratamento fitossanitário;

Fazer a cura das mudas;

Pragas

Cochonilha

Controle

O tratamento químico de mudas só é recomendado nos casos de alta infestação

Pulverizações nas em fase de crescimento ou ceva, na planta-mãe, após a

colheita do fruto;

Combater formigas lava-pés;

Monitoramento e controle químico do 3° mês até a indução floral

Colheita e comercialização
Colheita e comercialização

Colheita e comercialização

Colheita e comercialização

Colheita e comercialização

Colheita e comercialização

Frutos para consumo in natura são mais

valorizados que os destinados à

indústria;

São vendidos pela aparência (forma, cor, sanidade) e odor;

Demandam mais investimento;

Colheita e comercialização

Colheita e comercialização

Colheita e comercialização • Colheita e comercialização
Colheita e comercialização • Colheita e comercialização

Colheita e comercialização

Colheita e comercialização

Colheita é planejada em função da época

de melhores preços;

Acima de 1,5Kg => Frutos de primeira;

Frutos menores são vendidos em mercados locais e para indústria;

Colheita e comercialização

Colheita e comercialização

Colheita é planejada em função da época

de melhores preços;

Acima de 1,5Kg => Frutos de primeira;

Frutos menores são vendidos em mercados locais e para indústria;

Pode-se fazer uma 2° safra a partir da

soca;

Colheita e comercialização

Colheita e comercialização

Rendimento

Nem todos os frutos possuem valor

comercial;

No Brasil=> 80% de rendimento;

Ex:

40.000 plantas x 80% => 32.000 frutos com valor comercial;

Colheita e comercialização

Colheita e comercialização

Rendimento

Frutos de qualidade inferior são aproveitados pela indústria;

Abacaxi fruto não climatérico;

Colheita e comercialização

Colheita e comercialização

Aplicação de Ethephon de 8 a 15 dias antes da data prevista para a colheita melhora a coloração dos

frutos para a indústria;

Não altera as características organolépticas do fruto;