Você está na página 1de 8

Revisão - Física

1. (Enem 2014) Quando adolescente, as nossas tardes, após as aulas, consistiam em tomar às
mãos o violão e o dicionário de acordes de Almir Chediak e desafiar nosso amigo Hamilton a
descobrir, apenas ouvindo o acorde, quais notas eram escolhidas. Sempre perdíamos a aposta, ele
possui o ouvido absoluto. O ouvido absoluto é uma característica perceptual de poucos indivíduos
capazes de identificar notas isoladas sem outras referências, isto é, sem precisar relacioná-las com
outras notas de uma melodia. LENT, R. O cérebro do meu professor de acordeão.

Disponível em: http://cienciahoje.uol.com.br. Acesso em: 15 ago. 2012 (adaptado).

No contexto apresentado, a propriedade física das ondas que permite essa distinção entre as notas
éa

a) frequência.
b) intensidade.
c) forma da onda.
d) amplitude da onda.
e) velocidade de propagação.

2. (Enem 2014) Ao sintonizarmos uma estação de rádio ou um canal de TV em um aparelho,


estamos alterando algumas características elétricas de seu circuito receptor. Das inúmeras ondas
eletromagnéticas que chegam simultaneamente ao receptor, somente aquelas que oscilam com
determinada frequência resultarão em máxima absorção de energia. O fenômeno descrito é a

a) difração.
b) refração.
c) polarização.
d) interferência.
e) ressonância.

3. (Enem 2013) Uma manifestação comum das torcidas em estádios de futebol é a ola mexicana.
Os espectadores de uma linha, sem sair do lugar e sem se deslocarem lateralmente, ficam de pé e
se sentam, sincronizados com os da linha adjacente. O efeito coletivo se propaga pelos
espectadores do estádio, formando uma onda progressiva, conforme ilustração. Calcula-se que a
velocidade de propagação dessa “onda humana” é de 45 km/h, e que cada período de oscilação
contém 16 pessoas, que se levantam e sentam organizadamente e distanciadas entre si por 80 cm.

Disponível em: www.ufsm.br. Acesso em: 7 dez. 2012 (adaptado).

Nessa ola mexicana, a frequência da onda, em hertz, é um valor mais próximo de

a) 0,3. b) 0,5. c) 1,0. d) 1,9. e) 3,7.

4. (Enem 2012) Em um dia de chuva muito forte, constatou-se uma goteira sobre o centro de uma
piscina coberta, formando um padrão de ondas circulares. Nessa situação, observou-se que caíam
duas gotas a cada segundo. A distância entre duas cristas consecutivas era de 25 cm e cada uma
delas se aproximava da borda da piscina com velocidade de 1,0 m s. Após algum tempo a chuva
diminuiu e a goteira passou a cair uma vez por segundo. Com a diminuição da chuva, a distância
entre as cristas e a velocidade de propagação da onda se tornaram, respectivamente,
Revisão - Física

a) maior que 25 cm e maior que 1,0 m s.


b) maior que 25 cm e igual a 1,0 m s.
c) menor que 25 cm e menor que 1,0 m s.
d) menor que 25 cm e igual a 1,0 m s.
e) igual a 25 cm e igual a 1,0 m s.

5. (Enem 2015) Certos tipos de superfícies na natureza podem refletir luz de forma a gerar um
efeito de arco-íris. Essa característica é conhecida como iridescência e ocorre por causa do
fenômeno da interferência de película fina. A figura ilustra o esquema de uma fina camada
iridescente de óleo sobre uma poça d’água. Parte do feixe de luz branca incidente (1) reflete na
interface ar/óleo e sofre inversão de fase (2), o que equivale a uma mudança de meio comprimento
de onda. A parte refratada do feixe (3) incide na interface óleo/água e sofre reflexão sem inversão
de fase (4). O observador indicado enxergará aquela região do filme com coloração equivalente
à do comprimento de onda que sofre interferência completamente construtiva entre os raios (2) e
(5), mas essa condição só é possível para uma espessura mínima da película. Considere que o
caminho percorrido em (3) e (4) corresponde ao dobro da espessura E da película de óleo.

Expressa em termos do comprimento de onda (λ), a espessura mínima é igual a

a) λ/4 b) λ/2 c) 3λ/4 d) λ. e) 2 λ.

6. (Enem 2013) Em um piano, o Dó central e a próxima nota Dó (Dó maior) apresentam sons
parecidos, mas não idênticos. É possível utilizar programas computacionais para expressar o
formato dessas ondas sonoras em cada uma das situações como apresentado nas figuras, em que
estão indicados intervalos de tempo idênticos (T). A razão entre as frequências do Dó central e
do Dó maior é de:

a) 1/2 b) 2 c) 1 d) 1/4 e) 4

7. (Enem 2013) Em viagens de avião, é solicitado aos passageiros o desligamento de todos os


aparelhos cujo funcionamento envolva a emissão ou a recepção de ondas eletromagnéticas. O
procedimento é utilizado para eliminar fontes de radiação que possam interferir nas comunicações
via rádio dos pilotos com a torre de controle. A propriedade das ondas emitidas que justifica o
procedimento adotado é o fato de

a) terem fases opostas.


b) serem ambas audíveis.
c) terem intensidades inversas.
d) serem de mesma amplitude.
e) terem frequências próximas.
Revisão - Física

8. (PUC-SP) Observe na tabela a velocidade do som ao se propagar por diferentes meios.

Suponha uma onda sonora propagando-se no ar com frequência de 300 Hz que, na sequência,
penetre em um desses meios. Com base nisso, analise as afirmações a seguir.

I. Ao passar do ar para a água, o período da onda sonora diminuirá.


II. Ao passar do ar para a água, a frequência da onda aumentará na mesma proporção do aumento
de sua velocidade.
III. O comprimento da onda sonora propagando-se no ar será menor do que quando ela se
propagar por qualquer um dos outros meios apresentados na tabela.

Somente está correto o que se lê em:

a) I b) II c) III d) I e II e) II e III

9. (UFC) Duas ondas ocupam a mesma região no espaço e têm amplitudes que variam com o
tempo, conforme o gráfico a seguir.

Assinale a alternativa que contém o gráfico resu ltante da soma dessas duas ondas.

10. (UFSCAR-SP) A figura mostra dois pulsos numa corda tensionada no instante t=0 s,
propagando-se com velocidade de 2m/s em sentidos opostos.

A configuração da corda no instante t=20ms é:


Revisão - Física

11. (UECE-CE) A figura mostra dois alto-falantes A e B separados por uma distância de 2m. Os
alto-falantes estão emitindo ondas sonoras em fase e de frequência 0,68kHz. O ponto P mostrado
na figura está a uma distância de 1,5m do alto-falante A.
Supondo que a velocidade de propagação do som no ar seja 340m/s,
a distância X mínima do alto-falante B ao ponto P para que este
ponto seja um ponto nodal (ponto onde a interferência é destrutiva)
é:
a) 1,50m
b) 1,75m
c) 2,00m
d) 2,50m
e) 3,00m

12. (Ufes) A velocidade de uma onda sonora no ar é 340 m/s, e seu comprimento de onda é 0,340
m. Passando para outro meio, onde a velocidade do som é o dobro (680 m/s), os valores da
frequência e do comprimento de onda no novo meio serão, respectivamente:

a) 400 Hz e 0,340 m
b) 500 Hz e 0,340 m
c) 1000 Hz e 0,680 m
d) 1200 Hz e 0,680 m
e) 1360 Hz 1,360 m

13. (Ufac) A velocidade do som no ar, a determinada temperatura, é de 340 m/s. Em média, o
ouvido humano é capaz de ouvir sons entre 20 Hz e 20.000 Hz. Sendo assim, o som mais agudo
(maior frequência) que o ouvido humano possui a capacidade de ouvir tem comprimento de onda
igual a:

a) 20 cm
b) 20.000 cm
c) 17 mm
d) 17 cm
e) 17 dm

14. Uma função de onda é expressa pela equação:

Assinale a alternativa que apresente valores corretos de amplitude, período, comprimento de onda
e velocidade de propagação, respectivamente.
Revisão - Física

a) 8 m, 2 s; 4 m; 2 m/s;
b) 8 m, 4 s; 2 m; 8 m/s;
c) 8 m, 4 s; 2 m; 4 m/s;
d) 8 m, 4 s; 2 m; 1 m/s;
e) 4 m, 8 s; 8 m; 2 m/s;

15. (UNIFESP) O gráfico da figura mostra uma onda luminosa em dois meios com índices de
refração diferentes. A interface que separa os meios encontra-se na coordenada x = 0. O meio
com índice de refração n1 = 1,0 ocupa a região x < 0 e o meio com índice de refração n2ocupa a
região x > 0.

Analisando o gráfico, é possível afirmar que o índice de refração n2 é:

a) 2,0 b) 1,8 c) 1,5 d) 1,3 e) 1,2

16. (PUC-PR) Uma corda de 1,0 m de comprimento está fixa em suas extremidades e vibra na
configuração estacionária conforme a figura a seguir.

Conhecida a frequência de vibração igual a 1000 Hz, podemos afirmar que a velocidade da onda
na corda é:

a) 500 m/s b) 1000 m/s c) 250 m/s d) 100 m/s e) 200 m/s

17. (UFMG) Rafael e Joana observam que, após atravessar um aquário cheio de água, um feixe
de luz do Sol se decompõe em várias cores, que são vistas num anteparo que intercepta o feixe.
Tentando explicar esse fenômeno, cada um deles faz uma afirmativa:- Rafael: "Isso acontece
porque, ao atravessar o aquário, a frequência da luz é alterada."- Joana: "Isso acontece porque, na
água, a velocidade da luz depende da frequência. "Considerando-se essas informações, é
CORRETO afirmar que:

a) ambas as afirmativas estão certas.


b) apenas a afirmativa de Rafael está certa
c) ambas as afirmativas estão erradas.
d) apenas a afirmativa de Joana está certa.

18. Qual a quantidade de calor necessária para elevar a temperatura de 500 g de chumbo (c =
0,030 cal/g°C) de 20 °C até 60 °C.

19. Um bloco de 2000 g é submetido a um resfriamento, passando de 50 °C para 0 °C. Nesse


processo, são retiradas 40 kcal do bloco. Calcule o calor específico do material que constitui o
bloco.
Revisão - Física

20. Um corpo de massa 800 g é aquecido através de uma fonte, cuja potência constante é de 300
cal/min. Sabendo que a variação de temperatura ocorre segundo o gráfico a seguir, determine o
calor específico da substância que constitui o corpo.

21. (PUC-SP) Dia de céu azul. Ao ir à praia, às 9 h da manhã, um banhista percebe que a água
do mar está muito fria, mas a areia da praia está quente. Retornando à praia, às 21 h, nota que a
areia está muito fria, mas a água do mar ainda está morna.

a) Explique o fenômeno observado


b) Dê o conceito de calor específico de uma substância

22. (PUC-SP) Um forno de micro-ondas produz ondas eletromagnéticas que aquecem os


alimentos colocados no seu interior ao provocar a agitação e o atrito entre suas moléculas. Se
colocarmos no interior do forno um copo com 250 g de água a 20°C, quanto tempo será necessário
para aquecê-lo a 100°C? Suponha que as micro-ondas produzem 10.000 cal/min na água e
despreze a capacidade térmica do copo. (Dado: calor específico da água = 1cal/g°C.)

23. (CESGRANRIO-RJ) Considere os três fenômenos seguintes:


1) água de um lago congelando;
2) vapor de água condensando no para-brisa de um automóvel;
3) uma bolinha de naftalina sublimando na gaveta de um guarda-roupa. Assinale a opção que
indica corretamente se cada um dos sistemas – água, vapor, naftalina – está cedendo ou recebendo
calor do meio ambiente.

a) cede – cede – cede


b) cede – recebe – recebe
c) recebe – cede – cede
d) cede – cede – recebe
e) recebe – recebe – recebe

24. (FUVEST-SP) A temperatura do corpo humano é cerca de 36,5°C. Uma pessoa toma um litro
de água a 10°C. Qual a energia absorvida pela água?

a) 10 000 cal
b) 36 500 cal
c) 23 250 cal
d) 26 500 cal
e) 46 500 cal

25. (ENEM) Aquecedores solares usados em residências têm o objetivo de elevar a temperatura
da água até 70 ºC. No entanto, a temperatura ideal da água para um banho é de 30 ºC. Por isso,
deve-se misturar a água aquecida com a água à temperatura ambiente de um outro reservatório,
que se encontra a 25 ºC. Qual a razão entre a massa de água quente e a massa de água fria na
mistura para um banho à temperatura ideal?

a) 0,111 b) 0,428 c) 0,125 d) 0,833 e) 0,357


Revisão - Física

26. (Uerj) O gráfico abaixo indica o comportamento térmico de 10 g de uma substância que, ao
receber calor de uma fonte, passa integralmente da fase sólida para a fase líquida.

O calor latente de fusão dessa substância, em cal/g, é igual a:


a) 70. b) 80. c) 90. d) 100.

27. (PUC-SP) Ana, em sua casa de praia, deseja ferver 2 litros de água numa chaleira de alumínio
de 500 g, ambos na temperatura ambiente de 25°C. No entanto, seu botijão de gás natural possui
apenas 1% da sua capacidade total.
Considerando a perda de calor para o meio ambiente de 35%, a quantidade de gás disponível é:
- Considere: Densidade da água = 1 g/cm³
Calor específico da água = 1,0 cal/g°C
- Calor específico do alumínio = 0,2 cal/g°C
Capacidade total do botijão = 13 kg ou 31 litros
- Calor de combustão do gás natural = 12.000 kcal/kg

a) Suficiente, afinal ela necessita de aproximadamente 10 gramas.


b) Suficiente, afinal ela necessita de aproximadamente 20 gramas.
c) Suficiente, afinal ela necessita de aproximadamente 30 gramas.
d) Insuficiente, já que ela precisa de 200 gramas.
e) Insuficiente, já que ela precisa de 300 gramas.

28. Uma barra de ferro é aquecida de 20°C até 70°C. Sabendo que o comprimento da barra a 20°C
-5 -1
é de 3,000m e que o coeficiente de dilatação linear é igual a 1,2.10 °C .Determine:

a) A dilatação na barra
b) O comprimento final

29.. Uma placa tem área 5,000 m2 a 0 °C. Ao ter sua temperatura elevada para 100 °C, sua área
passa a ser 5,004 m2. Determine os coeficientes de dilatação térmica superficial e linear da placa.

30. (VUNESP-SP) A dilatação térmica dos sólidos é um fenômeno importante em diversas


aplicações de engenharia, como construções de pontes, prédios e estradas de ferro. Considere o
caso dos trilhos de trem serem de aço, cujo coeficiente de dilatação é α = 11 . 10-6 °C-1. Se a 10°C
o comprimento de um trilho é de 30m, de quanto aumentaria o seu comprimento se a temperatura
aumentasse para 40°C?

a) 11 . 10-4 m b) 33 . 10-4 m c) 99 . 10-4 m d) 132 . 10-4 m e) 165 . 10-4 m


Revisão - Física

31. (Mack-SP) À temperatura de 0 °C, uma barra metálica A (αA = 2 · 10–5 °C–1) tem
comprimento de 202,0 mm e outra barra metálica B (αB = 5 · 10–5 °C–1) tem comprimento 200,8
mm. Aquecendo-se essas barras, elas apresentarão o mesmo comprimento à temperatura de:

a) 100 °C. b) 150 °C. c) 180 °C. d) 200 °C. e) 220 °C.

32. (Cesesp-PE) O tanque de gasolina de um carro, com capacidade para 60 litros, é


completamente cheio a 10 °C, e o carro é deixado num estacionamento onde a temperatura é de
30 °C. Sendo o coeficiente de dilatação volumétrica da gasolina igual a 1,1.10 -3 /°C, e
considerando desprezível a variação de volume do tanque, a quantidade de gasolina derramada é,
em litros:

a) 1,32 b) 1,64 c) 0,65 d) 3,45 e) 0,58

33. (Uniderp-MS) Um recipiente de vidro, com a capacidade de 3000 cm3, está completamente
cheio com líquido, a 0°C. O conjunto é aquecido até 100°C e observa-se que 15 cm3 desse líquido
extravasam do recipiente. Considerando-se o coeficiente de dilatação linear do vidro como sendo
constante no referido intervalo térmico e igual a 4.10-6 °C-1, o coeficiente de dilatação real desse
líquido, em 10-5 °C-1, é igual a:
a) 1,5 b) 4,0 c) 5,0 d) 5,4 e) 6,2