Você está na página 1de 33

Universidade Eduardo Mondlane

Faculdade de Engenharia – DEEL


Licenciatura em Engenharia Eletrónica
Propagacao de Ondas e Antenas

Antenas de Laço

Docente:
Eng.º Adélio Francisco Tembe, MSc.
Antenas de Laço
 Outro tipo de antena simples, barato, e muito versátil é a antena de
laço. Antenas de laço podem assumir muitas formas diferentes, tais
como um retângulo, quadrado, triângulo, elipse, círculo, e muitas
outras configurações.
 Devido à simplicidade de construção e análise, o laço circular é o
mais popular e tem recebido a maior atenção. Será mostrado que
um pequeno laço (circular ou quadrado) é equivalente a um
magnético infinitesimal dipolo cujo eixo é perpendicular ao plano
da espira.
 Isto é, os campos electromagnéticos por um circuito circular ou
quadrada electricamente pequenas são da mesma forma
matemática como aqueles irradiada por um dipolo magnético
infinitesimal.
MSc. Eng.º Adélio F. Tembe 2
Antenas de Laço

MSc. Eng.º Adélio F. Tembe 3


Antenas de Laço – Análise de
Campos
A disposição geométrica mais conveniente para a análise de campo de uma
antena de laço é posicionar a antena simetricamente no plano x-y, em z = 0.

O fio é assumido como


muito fino e a
distribuição espacial de
corrente dada por:

Esta distribuíção só
serve para antenas cuja
circunferência é muito
pequena.

Eng.º Adélio F. Tembe, MSc. 4


Antenas de Laço – Análise de
Campos

Eng.º Adélio Francisco Tembe, MSc. 5


Antenas de Laço – Análise de
Campos
Para encontrar os campos irradiados pelo laço, o procedimento seguido é o
mesmo que para o dipolo linear.

I e  x' , y ' , z '  Distribuíção espacial de corrente

Para mudar as
coordenadas, visto que a
análise é muitas vezes
feita em coordenadas
esféricas.

Eng.º Adélio Francisco Tembe, MSc. 6


Antenas de Laço – Análise de
Campos

A distribuição de corrente será dada por:

Eng.º Adélio Francisco Tembe, MSc. 7


Antenas de Laço – Análise de
Campos
Para um laço a corrente está fluindo na direção φ (Iφ), dai que a expressão da
distribuíção de corrente venha a ser reduzida para:

A distância R, a partir de qualquer ponto do laço ao ponto de observação, pode ser


escrita como:

Eng.º Adélio Francisco Tembe, MSc. 8


Antenas de Laço – Análise de
Campos
Partindo de:

Dado que:

A componente φ do potencial vector magnético será dada por:

Eng.º Adélio Francisco Tembe, MSc. 9


Antenas de Laço – Análise de
Campos
Visto que Iφ=I0 é o valor máximo da distribuição espacial de
corrente, ou seja, constante, o campo irradiado pelo laço não será
função do ângulo de observação φ. Deste modo, qualquer ângulo φ
pode ser escolhido. Para simplicidade escolhe-se φ=0°. E assim
teremos:

Eng.º Adélio Francisco Tembe, MSc. 10


Antenas de Laço – Análise de
Campos

A função f pode ser expandida de acordo com a série de Maclaurin,


em função do raio do laço como:

Eng.º Adélio Francisco Tembe, MSc. 11


Antenas de Laço – Análise de
Campos
O potencial vector magnético passa então ser:

As outras componentes seriam dadas como se segue, mas


quando integraddas reduzirão a zero.

Eng.º Adélio Francisco Tembe, MSc. 12


Antenas de Laço – Análise de
Campos
O potencial vector magnético total será dado como:

O campos eléctrico e
magnético serão dados
por:

Eng.º Adélio Francisco Tembe, MSc. 13


Antenas de Laço – Análise de
Campos
As componentes do campo magnético serão:

Eng.º Adélio Francisco Tembe, MSc. 14


Antenas de Laço – Análise de
Campos
As componentes do campo eléctrico serão:

Eng.º Adélio Francisco Tembe, MSc. 15


Antenas de Laço – Análise de
Campos
Uma comparação entre os campos do dipolo infinitesimal e do laço
infinitesimal leva a seguinte igualdade, onde a parte esquerda é
referente ao dipolo e a parte direita ao laço circular infinitesimal:

Eng.º Adélio Francisco Tembe, MSc. 16


Antenas de Laço – Densidade de
Potência Radiada

Que quando integrada sobre uma esfera infinitesimal, apenas a


componente radial, dada a seguir, contribui para a determinação da
potência radiada no campo distante.

Eng.º Adélio Francisco Tembe, MSc. 17


Antenas de Laço – Densidade de
Potência Radiada

Cujo interesse centra-se na parte real da expressão, dada por:

Eng.º Adélio Francisco Tembe, MSc. 18


Antenas de Laço – Resistência de
Radiação
2 Prad
Rr  2
I0

Esta fórmula serve apenas para uma antena com um único laço ou espira.
No caso em que se pretenda aumentar a resistência de radiação, pode se
aumentar o numero de espiras para N, dai teremos:

Eng.º Adélio Francisco Tembe, MSc. 19


Antenas de Laço – Resistência de
Radiação

Esta fórmula representa um ganho comparativamente a fórmula do


dipolo, pois mostra um mecanismo simples para aumento da
resistência de radiação aumentado apenas o número de espiras do
anel infinitesimal.

Um ama antena anel circular considera-se infinitesimal se o seu raio for


menor que λ/10.

Eng.º Adélio Francisco Tembe, MSc. 20


Resistência de Radiação - Exemplo

Encontrar a resistência de radiação de uma antena circular: se ela tiver uma


única espira e se tiver 8 espiras. Considere seu raio igual a λ/25 e a
propagação for feita no espaço livre.

Solução

Eng.º Adélio Francisco Tembe, MSc. 21


Antenas de Laço – Resistência
óhmica
Dado a antena é feita de metal, ela ira possuir uma resistência óhmica
dependente do raio da espira, do raio do fio usado, das características do
meio e da frequência, dada por:

Rs – impedância superfície do condutor;


Rp – resistência ôhmica por unidade de comprimento
devido ao efeito de proximidade;
R0 – resistência óhmica devido ao efeito skin por unidade
de comprimento (ohms / m).
Eng.º Adélio Francisco Tembe, MSc. 22
Antenas de Laço – Resistência
óhmica
A razão de Rp/R0 foi calculada como uma função do espaçamento c/b para
laços com 2 ≤ N ≤ 8 e é mostrado na figura seguinte.

Eng.º Adélio Francisco Tembe, MSc. 23


Resistência óhmica - Exemplo
Encontrar a eficiência de radiação de uma antena com única espira circular,
e um pequeno laço com oito espiras circulares operando na frequência de
100 MHz. O raio do circuito é λ / 25, o raio do fio é 10-4λ, e as espiras são
espaçadas 4×10-4λ. Suponha que o fio é de cobre com uma condutividade
de 5,7×107(S/m) e a antena está irradiando no espaço livre.

Solução

Eng.º Adélio Francisco Tembe, MSc. 24


Resistência óhmica - Exemplo

N=1

N=8 Do gráfico pode se ler:

Eng.º Adélio Francisco Tembe, MSc. 25


Antenas de Laço – Análise de
Campos Próximos
Nas proximidades da antena o efeito dos campos prevalece tal como
determinado anteriormente:

Eng.º Adélio Francisco Tembe, MSc. 26


Antenas de Laço – Análise de
Campos Distantes
Os campos distantes podem ser determinados como:

Eng.º Adélio Francisco Tembe, MSc. 27


Antenas de Laço – Intensidade de
radiação e directividade

Estes dois resultados mostram que a


directividade máxima e a abertura
máxima efectiva de uma antena anel
infinitesimal são iguais às do dipolo
infinitesimal.

Eng.º Adélio Francisco Tembe, MSc. 28


Abertura máxima efectiva - Exemplo

O raio de um pequeno laço de corrente constante é λ / 25. Encontre a área


física do laço e compare-a com a sua abertura máxima efectiva.

Solução

Electricamente o laço é de cerca de 24 vezes maior do que o seu tamanho físico, o


que não deve ser surpreendente. Para ser eficaz, um pequeno laço deve ser
eletricamente maior do que seu tamanho físico.
Eng.º Adélio Francisco Tembe, MSc. 29
Antenas de Laço – Circuito
equivalente no modo de
transmissão

Rr = resistência de radiação
RL = resistência de perda do condutor circular
XA = reatância indutiva externa da antena de laço = ωLA
Xi = reatância de alta frequência interna do anel condutor = ωLi
Cr = Capacitor usado para criar ressonância na antena
Eng.º Adélio Francisco Tembe, MSc. 30
Antenas de Laço – Circuito
equivalente no modo de transmissão

Eng.º Adélio Francisco Tembe, MSc. 31


Antenas de Laço – Circuito
equivalente no modo de transmissão

Para laço circular Para laço quadrado

Eng.º Adélio Francisco Tembe, MSc. 32


Outros tipos de Antenas de Laço
Circular

Eng.º Adélio Francisco Tembe, MSc. 33