Você está na página 1de 18

Sequência de eventos através dos quais as células germinativas

primitivas se transformam em espermatozoides.

Unidade 1

Reprodução e manipulação da
fertilidade
CRONOLOGIA DA ESPERMATOGÉNESE

A espermatogénese inicia na puberdade, sendo contínua até


ao final da vida do homem.
Exercício

Variação da quantidade de DNA (Q), do número de cromatídeos e de


cromossomas numa célula, ao longo das subfases da mitose e da meiose.

•Considera uma célula humana diploide normal, com uma quantidade de


DNA = 2Q.

• Determina a variação da quantidade de DNA, o número de


cromossomas e o número de cromatídeos, por célula, ao longo das
diferentes fases da mitose e da meiose.

• Traduz num gráfico os resultados relativos à quantidade de DNA.

Reprodução e manipulação da
fertilidade
MEIOSE I – ou DIVISÃO REDUCIONAL
MEIOSE II – ou DIVISÃO EQUACIONAL

Reprodução e manipulação da
fertilidade
Reprodução e manipulação da
fertilidade
Testículo e tubo seminífero
Tubo seminífero
Os principais tipos de células envolvidos na espermatogénese são:

1. Espermatogónias

2. Espermatócitos I

3. Espermatócitos II

4. Espermatídios

5. Espermatozóides
Reprodução e manipulação da
fertilidade
MULTIPLICAÇÃO

CÉLULAS DIVISÃO
INTERVENIENTES CELULAR DESCRIÇÃO

(células As espermatogónias, células diplóides (46 XY)


germinativas dividem-se mitoticamente, originando células
primárias) idênticas o que permite uma provisão
Espermatogónias Mitoses constante de espermatogónias.

De cada duas células formadas, uma mantém-


se na fase de multiplicação enquanto a outra
prossegue o desenvolvimento.
Espermatogónias
CRESCIMENTO

CÉLULAS
INTERVENIENTES DESCRIÇÃO

Espermatogónias Verifica-se um ligeiro aumento de volume da célula (quase


impercetível), devido à síntese de substâncias orgânicas
que terão como função nutrir a célula.

Espermatócitos I
MATURAÇÃO

CÉLULAS DIVISÃO
INTERVENIENTES CELULAR DESCRIÇÃO

Os espermatócitos I (células diplóides)


Espermatócitos I experimentam a primeira divisão nuclear
meiótica, resultando duas células haplóides (23
Meiose I X ou 23 Y), os espermatócitos II, tendo cada
cromossoma dois cromatídeos.
Espermatócitos II
Ainda na etapa da maturação, cada
espermatócito II sofre a segunda divisão da
Meiose II meiose, originando, no total, quatro células
haplóides, cada uma das quais com 23
cromossomas (23 X ou 23 Y) constituídos por
Espermatídios apenas um cromatídeo cada. Estas células
resultantes denominam-se espermatídios ou
espermátides.
Reprodução e manipulação da
fertilidade
ETAPA DE DIFERENCIAÇÃO OU ESPERMIOGÉNESE
Na última etapa de espermatogénese, a diferenciação ou espermiogénese, consiste
num conjunto de modificações morfológicas progressivas, ao longo das quais
ocorre a formação do acrossoma, a condensação e alongamento do núcleo e a
formação da cauda espermática.

Reprodução e manipulação da
fertilidade
ESPERMIOGÉNESE / DIFERENCIAÇÃO

CÉLULAS
INTERVENIENTES DESCRIÇÃO

• Alongamento e achatamento do núcleo;


Espermatídios • Eliminação de grande parte do citoplasma;
• Diferenciação de um flagelo;
• Reorganização dos organelos citoplasmáticos;
• Formação do acrossoma uma grande vesícula que
contém enzimas digestivas e se adapta ao núcleo,
Espermatozóides formada a partir do complexo de Golgi;
• Os centríolos dispõem-se no pólo oposto ao acrossoma
e formam os microtúbulos que constituem o flagelo;
• As mitocôndrias dispõem-se na base do flagelo, sendo
os locais de produção de energia essencial ao
movimento do espermatozóide.

Reprodução e manipulação da
fertilidade
ESPERMATOZÓIDE
Formado por vesículas do aparelho de Golgi, contém
Acrossoma enzimas hidrolíticas que ajudam à penetração no gâmeta
feminino.
Núcleo Contém o DNA
Segmento Contém numerosas mitocôndrias que produzem a energia
intermédio necessária à movimentação do espermatozóide
Cauda Produz o movimento do espermatozóide
Reprodução e manipulação da
fertilidade
ESPERMATOGÉNESE
Espermatozóides
N / Q (23 crm/23 crt)

Espermatídios
N/Q
(23 crm/ 23 crt)

Espermatócitos II
N / 2Q
(23 crm/ 46 cmt)

Espermatócitos I
2N / 4Q
(46 crm/ 92 crt)

Espermatogónias
2N / 2Q
Reprodução e manipulação da 46crm / 46 crt)
fertilidade
ESPERMATOGÉNESE
ESPERMATOZÓIDES

Espermiogénese

Espermatídios
Meiose II

Espermatócitos II

Meiose I

Espermatócitos I
Célula de Mitose
Sertoli

Vaso sanguíneo
Células germinativas
(espermatogónias (2n)

Célula de Leydig

Reprodução e manipulação da fertilidade


E
S
P
E E Multiplicação
T R
A M
P A
A T Crescimento
S O
G
D É
A N Maturação
E
S
E Diferenciação
Reprodução e manipulação da
fertilidade