Você está na página 1de 42

O Envelhecimento Populacional

no Brasil

José Eustáquio Diniz Alves
ENCE/IBGE

II CONGRESSO NACIONAL DE ENVELHECIMENTO HUMANO
Curitiba - PR de 22 a 24 de Novembro de 2018
Sumário
• O envelhecimento pessoal;
• A transição demográfica e o envelhecimento populacional;
• A mudança da estrutura etária;
• Tsunami grisalho e o poder eleitoral dos idosos;
• O 1º bônus demográfico;
• Desafios do fechamento da janela de oportunidade;
• A redução da razão de suporte;
• A solidariedade intergeracional;
• O 2º bônus demográfico;
• A velocidade do envelhecimento populacional;
• Considerações finais.
O envelhecimento pessoal
Todo indivíduo, de qualquer espécie, nasce, cresce, envelhece e morre...
“A morte é a renovação da vida” Steve Jobs

Mas o envelhecimento populacional é diferente....
Envelhecimento
populacional
A transição demográfica é o fenômeno de
mudança de comportamento de massa mais
importante da história da humanidade
Transição demográfica no Brasil

2047 = 233,2 milhões
A transição demográfica, deterministicamente,
provoca uma mudança na estrutura etária, que
leva ao envelhecimento populacional
Mudança da estrutura etária no Brasil: 1970-2010
Projeção média da estrutura etária no Brasil: 2020-2050
Tsunami Grisalho
Feminização do envelhecimento
O poder eleitoral dos idosos brasileiros
O poder das Balzaquianas
A cada ano
cresce o poder
das mulheres de
mais de 30 anos
no eleitorado
Cresce a presença de mulheres chefes de família
entre os idosos no Brasil

CAVENAGHI, S., ALVES, JED. Mulheres Chefes de Família no Brasil: Avanços e Desafios, Rio de Janeiro, ENS-CPES, 2018.
http://www.funenseg.org.br/arquivos/mulheres-chefes-de-familia-no-brasil-estudo-sobre-seguro-edicao-32_1.pdf
O Índice de Envelhecimento (IE) FMI
“ Bomba relógio prateada”

Em 1950, havia 12
idosos para cada
100 jovens (0-14
anos)

No final do século
XXI haverá quase
300 idosos para
cada 100 jovens
de 0-14 anos
11,7
Como desarmar a “bomba prateada”?
e
Transformar os desafios do envelhecimento

em oportunidades!
O 1º Bônus Demográfico
O primeiro efeito da transformação da estrutura etária - provocada pela
transição demográfica - é diminuir a base da pirâmide e aumentar a proporção
de pessoas em idade de trabalhar
O bônus demográfico é o período em que a distribuição etária da população
apresenta vantagens para o crescimento econômico.
Este período é considerado uma janela de oportunidades que possibilita aos
países dar um salto no desenvolvimento e na qualidade de vida de seus
habitantes, antes do envelhecimento populacional.
O 1º bônus é temporário: tem momento para começar e acabar (1970-2037).
Aumenta a população em idade de trabalhar

ALVES, JED. Bônus demográfico e envelhecimento no Brasil, Portal do Envelhecimento, 25/04/2016
http://www.portaldoenvelhecimento.com/longevidade/item/4014-bonus-demografico-e-envelhecimento-no-brasil
ALVES, JED, A janela de oportunidade demográfica do Brasil, Recife, Revista Coletiva, FJN, No 14, mai/ago, 2014
http://www.coletiva.org/site/index.php?option=com_k2&view=item&layout=item&id=198&Itemid=76
População Economicamente Ativa (PEA),
como % da população total, Brasil: 1950-2010
240 60

1970-2010 50
Milhões de pessoas

Bônus demográfico
40

%
120 30

20

10

0 0
1950 1960 1970 1980 1991 2000 2010
PEA 17,1 22,8 29,6 43,2 58,5 77,5 93,5
População 51,9 71,0 94,5 121,2 146,9 169,6 190,8
Pea/Pop (%) 33,0 32,0 31,3 35,6 39,8 45,7 49,0
Fonte: IBGE, Censos demográficos de 1950 a 2010
Para aproveitar os momentos finais do bônus
demográfico (2018-2037) é preciso aumentar
a taxa de ocupação no mercado de trabalho e
garantir educação universal e de qualidade
A PIA brasileira vai crescer até 2037
e a População até 2047
PIA (20-64) e PO como percentagem da população total, por sexo
Brasil: 1950-2040
2022 2023
70 214.828.540 216.284.269
133.025.528 133.848.122
61,92 61,89
60

50

40 Bônus
%

demográfico
30
feminino
20

10 Na China, em 2017,
havia 800 milhões de
0 trabalhadores para 1,380
1950 1960 1970 1980 1991 2000 2010 2020 2030 2040 bilhão de habitantes.
PO/Pop = 58%
PIA 20-64 PO total PO homem PO mulher

Fonte: IBGE: Censos demográficos e projeção (revisão 2018) até 2040
População ocupada (PO) sobre a população total (%)
Censos, Pnad e PnadC
50

40
PO/População (em %)

30

20
2 tri ano Total Homem Mulher
22012 45,1 26,0 19,2
22014 45,6 26,1 19,5
10 22018 43,8 24,6 19,1

0
1950 1960 1970 1980 1990 2000 2010 2020 2030
Censo total Censo homem Censo mulher
Pnad total Pnad homem Pnad mulher
PnadC total PnadC homem PnadC mulher
Fonte: IBGE: Censos ano, PNAD ano e PNADC (segundo trimestre de 2012 a 2018)
Desafios do envelhecimento
e do fechamento da janela de
oportunidade demográfica
Quanto mais
cair o número
de nascimentos,
maior será o
envelhecimento
O envelhecimento brasileiro em 2085
na projeção média de fecundidade Pirâmide
eternamente
envelhecida
O envelhecimento brasileiro em 2085
na projeção muito baixa de fecundidade População
em rápido
declínio
Envelhecimento do envelhecimento
Idosos na PEA
Percentual de pessoas acima de 60 anos no mercado de trabalho = 7,9% no segundo trimestre de 2018 (IBGE)

https://g1.globo.com/economia/concursos-e-emprego/noticia/2018/11/18/idosos-
ampliam-espaco-no-mercado-de-trabalho-mas-so-14-tem-carteira-assinada.ghtml
Razão de Suporte

Entre 1950 e 1990
existiam mais de 12
adultos (20-64 anos)
para cada idoso.

Depois de 2050 haverá
menos de 2 adultos
para apoiar cada idoso
do país.
O aumento da razão de dependência dos
idosos requer uma população
economicamente ativa com altos níveis
educacionais, produtiva e com pleno
emprego e trabalho decente...

Quanto tempo o Brasil tem para ficar 'rico' antes de ficar 'velho'?
Luis Barrucho, BBC News, 18/11/2018
https://www.bbc.com/portuguese/brasil-45735731?fbclid=IwAR0zZ2U8in1_vdw0VzPfjMQpWYEZU3m7-sm9zTCYlwLGYpomT2o7m2uHMHM
... Desocupação, inatividade e desemprego
27 milhões de pessoas
Apenas 90 milhões de desempregadas ou
pessoas ocupadas em uma subutilizadas no Brasil
população de 208 milhões de
habitantes (2018), menos do Grande perda do
que os 93 milhões de 2014 emprego formal desde
2014
Geração Nem-Nem
Como apoiar os idosos se os jovens estão fora da escola e sem trabalho!!!

Em 2017, o Brasil tinha 48,5 milhões de pessoas com idade entre 15 e 29 anos, mas 11,1
milhões delas não trabalhavam e também não estavam matriculadas em uma escola,
faculdade, curso técnico de nível médio ou de qualificação profissional.
https://g1.globo.com/educacao/noticia/cresce-o-numero-de-jovens-entre-15-e-29-anos-que-nao-estudam-nem-trabalham.ghtml
Solidariedade intergeracional

• A solidariedade intergeracional funciona bem quando todas as
coortes etárias estão se beneficiando dos frutos da produtividade
econômica e da saúde do meio ambiente;
• É inviável uma geração querer tirar vantagem de outra geração;
• Os direitos adquiridos da geração mais idosa só podem ser garantidos
pela efetivação das obrigações herdadas pelas gerações mais jovens.
• O pacto intergeracional deve beneficiar os bens comuns e a
prosperidade de todos.
O 2º Bônus (dividendo) Demográfico
• Se o primeiro dividendo demográfico é bem aproveitado, cria-se
as condições para se aproveitar um segundo dividendo
demográfico:
• Mas para realizar o segundo dividendo, a riqueza deve ser
acumulada como poupança ou ativos (capitalização);
• Se os idosos dependem de transferências familiares ou pensões
públicas, o segundo dividendo é reduzido → para evitar isso, o
primeiro dividendo tem que acontecer com o aumento da
riqueza per capita.
• O 2º bônus pode ter efeitos permanentes.
Transferências Intergeracionais
• A figura abaixo mostra como a renda e o consumo variam com a idade.
• O projeto das Contas de Transferência Nacionais estima estas estruturas para muitos países, como
Ronald Lee e Andrew Mason no projeto National Transfer Accounts (NTA) -
http://www.ntaccounts.org/web/nta/show
Cássio Turra. Os ajustes inevitáveis da transição demográfica no Brasil, Cedeplar, 2018
(PDF) Os ajustes inevitáveis da transição demográfica no Brasil
Aproveitamento do 2º Bônus Demográfico

“Tudo depende da preparação e do poder de adaptação, tanto do
ponto de vista individual como coletivo. Antecipar uma vida mais
longa significa que as pessoas provavelmente pouparão mais para
os anos em que não estarão trabalhando. Indica também a revisão
de políticas de aposentadoria para desestimular a saída precoce do
mercado de trabalho”.

David Bloom. Dá para tirar vantagem do envelhecimento da população. Exame, SP, 03/07/2014
http://exame.abril.com.br/revista-exame/edicoes/1068/noticias/o-valor-das-horas-de-voo

ALVES, JED. “Transição demográfica, envelhecimento e a reforma da previdência” Fundação Konrad
Adenauer, Rio de Janeiro, Cadernos Adenauer XIX (2018), nº 2, pp: 79- 101, julho 2018
http://www.kas.de/wf/doc/26273-1442-5-30.pdf
Brasil
7% em 2012
14% em 2031
28% em 2062

ALVES, JED. As diferentes velocidades do envelhecimento populacional, Portal do Envelhecimento, 31/08/2017
http://www.portaldoenvelhecimento.com.br/as-diferentes-velocidades-do-envelhecimento-populacional/
Considerações finais
• O Brasil precisa aproveitar os momentos finais do 1º bônus
demográfico (2018-2037) – investindo na saúde, educação e emprego
de jovens e adultos;
• Precisa se preparar para aproveitar o 2º bônus demográfico que
implica na melhoria da qualidade de vida de todos, assim como no
aumento da capacidade de poupança dos idosos;
• É preciso haver um ambiente institucional que favoreça a
solidariedade intergeracional;
• O envelhecimento saudável é essencial para o bem-estar global;
• O desafio do Brasil será promover o avanço da produtividade geral da
economia (respeitando o meio ambiente), para que a solidariedade
entre todos os grupos etários possa estabelecer uma sinergia no
convívio laboral e social.
Obrigado!
Jed_alves@yahoo.com.br