Você está na página 1de 55

MANUAL DE APOIO AROMATERAPIA

Soraia Santos

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

O que é a Aromaterapia ?
• A aromaterapia é um ramo da osmologia que consiste no uso de tratamento baseado no efeito que
os aromas de plantas são capazes de provocar no indivíduo. De determinadas plantas aromáticas é
extraído o óleo essencial a ser aplicado isoladamente ou em combinação com outros aromas,
dependendo das enfermidades e do indivíduo.
• É considerada uma terapia alternativa ou complementar, embora seja um tratamento bastante
antigo, que surgiu da fitoterapia e que é comumente usada em conjunto com esta. É utilizada no
tratamento das mais variadas enfermidades e desequilíbrios, sendo considerada uma terapia
holística.
• A Aromaterapia deve, mesmo assim, ser empregada com cautela e de preferência, guiada por um
profissional especializado, que saberá verificar as contraindicações, além de dosagens melhores
formas de uso.
• O que é aromaterapia e aromatologia? Qual a diferença? Simples. Aromaterapia é o tratamento
utilizando óleos essenciais, realizado em seres humanos, mas também em animais e vegetais.
Aromatologia é o estudo geral dos óleos essenciais e seus derivados, unindo diferentes fontes de
saber, tais como a farmacologia, a antropologia médica, as medicinas tradicionais, a química, a
clínica, a fitoterapia, etc. Ou seja, é a partir dos estudos desenvolvidos pela aromatologia que se
desenvolvem novas aplicações e entendimentos para o uso dos óleos essenciais na terapias, ou
seja, na aromaterapia.
• O que são aromacologia, osmoterapia e osmologia?Todos os termos relacionados à aromaterapia
e ao mundo dos cheiros em geral são recentes, em especial na língua portuguesa. Assim, os
significados muitas vezes se confundem, e os limites entre o que uma e outra palavra querem dizer
muitas vezes são tênues.
Osmologia - É o estudo dos odores, da percepção olfativa e do relacionamento das partículas
odoríferas com o ser humano através do olfato.
Aromacologia - É a aplicação dos saberes da osmologia no dia a dia. Muitas vezes aromacologia e
osmologia são tidos como sinônimos; Contudo, a orientação do termo aromacologia é mais voltado
para a prática, de caráter sobretudo profilático.
Osmoterapia - É o tratamento dos desequilíbrios do ser humano, em diversas esferas, através do
sentido olfativo
• É uma terapia de cheiros? É e não é. O termo aromaterapia foi criado num contexto onde "aroma"
denota essência, ou mais precisamente, óleo essencial. Assim, é uma terapia que utiliza o potencial
dos óleos essenciais. Uma das vias de tratamento com óleos em aromaterapia é o olfcato. Mas o
uso de óleos essenciais é muito amplo, e dependendo do óleo, do caso, etc., pode ser indicado uma
série de usos diferentes.
• Qual a diferença entre óleo essencial e essência? Todo óleo essencial é uma essência, mas nem
toda essência é um óleo essencial. Até o início do século XX, quase todo produto aromatizante tinha
origem em óleos essenciais, conhecidos simplesmente como "essências". Com o tempo o mercado
passou a ser dominado por essências sintéticas, mais baratas mas sem potencial terapêutico algum.
• Que disciplinas compõem o estudo da aromaterapia? A aromaterapia incorpora em seu estudo e
prática um conjunto grande de disciplinas. Botânica, fitoquímica, farmacologia, toxicologia,
agronomia, fitoterapia, medicina tradicional chinesa, medicina tradicional ayurvédica, medicinas
tradicionais em geral, anatomia, fisiologia, nutrição, histologia, patologia, além de outras, devem
constituir a base do aromaterapeuta. Não podemos esquecer do elemento fundamental não só da
aromaterapia mas de todas as ações do ser humano: A ética, que jamais deve deixar de ser revisada
e reforçada em todos os cursos, em qualquer estágio de formação, para tudo e para todos.

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

• Qual a segurança da utilização dos óleos essenciais em seres humanos?


Há uma ampla gama de estudos sobre a segurança dos óleos essenciais, não só em seres humanos
mas também em animais e plantas. Cada óleo possui um perfil toxicológico distinto, sendo
impossível generalizar um grau geral de segurança. A maioria dos óleos de plantas tradicionais da
fitoterapia européia tem estudos de toxicológicos, de DLM, etc., demonstrando a acção individual
nas diferentes vias metabólicas do corpo
• Que profissionais podem utilizar a aromaterapia no seu trabalho? Todo profissional de sáude pode
complementar sua formação para passar a utilizar óleos essenciais em sua prática terapeutica.
• Como o óleo essencial funciona no ser humano quando utilizado em difusores? Óleos essenciais
possuem moléculas altamente voláteis, que se dispersam no ambiente com facilidade. Como o calor
das velas ou lâmpadas promove uma evaporação rápida dos óleos, que estarão dispersos por todo
o ambiente. Óleos com propriedade bactericida (a grande maioria deles) já começam a agir
purificando o ambiente. Ao penetrar na via nasal humana, os óleos atingem rapidamente o córtex
cerebral e se inicia uma série de reações químicas que estimulam subtilmente certas áreas do
cérebro, dependendo do óleo utilizado. Assim pode-se utilizar óleos com efeito calmante ou
excitante, estimulante do apetite, anti-espasmódico, e mesmo imunoestimulante, com resultados
reais.
• Como a aromaterapia é vista e tratada em outros países? Cada país trata a aromaterapia de uma
forma bastante distinta. Países como Canadá e EUA vêem a aromaterapia como no Brasil: A maioria
das pessoas procura aromaterapia como uma técnica de usar em casa, ligando a mesma à
massagens ou mesmo a exoterismo. Mesmo assim, a aromaterapia é, mais uma vez tema de
disciplinas de formações como a da Naturopatia. A França é considerado o país mais avançado na
chamada "aromaterapia médica". Lá a utilização de óleos essenciais deve ser prescrita por médicos,
e há uma série de clássicos descrevendo vias de utilização pouco desenvolvidas em outros países,
como a via oral por exemplo. Países como a Inglaterra e outros possuem cursos de aromaterpia
reconhecidos como cursos técnicos.
• O que são resinas, absoluto e concreto. Como são obtidos? Absoluto é uma pasta obtida a partir
da enfleuragem usada principalmente para obtenção de óleos essenciais de flores (como óleo de
rosas), na enfleuragem é feito pressão das pétalas das flores entre duas placas de vidro com uma
camada de gordura em cada placa, após 36 horas no calor o óleo essencial passa das pétalas à
gordura, formando o absoluto. A resina é uma substância viscosa retirada do tronco de
determinadas árvores que endurece e da qual é retirado o óleo essencial dessas plantas (como o
óleo de olíbano e de mirra). O concreto é produzido durante a extração por solvente e é um semi-
sólido que contêm óleo essencial, na extração por solvente a planta é colocada num vasilhame com
solvente químico e depois o solvente é destilado gerando o concreto do óleo essencial.
• O que é aromaterapia e como ela funciona? A aromaterapia é uma ferramenta que pode ser usada
para terapia física, emocional, entre outras, que se utiliza dos óleos essenciais 100% naturais e sua
actuação no organismo. Os óleos essenciais têm que ser de boa qualidade e devem ter extração e
cultivo da planta muito bem controlados, pois somente óleos essenciais 100% puros e naturais
terão os efeitos fisiológicos desejados numa terapia. Os óleos essenciais são compostos por
substâncias químicas específicas, cada uma com uma actuação em determinado local ou
metabolismo que o organismo realiza. Esses compostos podem entrar no organismo por via oral
(que não é muito utilizada por aromaterapeutas), pela pele ou por via respiratória. Sendo que a via
respiratória tem maior atuação nos aspectos emocionais e a via da pele tem actuação maior nos
aspectos físicos. Quando um óleo essencial entra por via respiratória ele causa impulsos nervosos
que actuam no sistema límbico e consequentemente nas emoções do indivíduo. Quando um óleo
essencial entra no organismo pela via da pele ele é absorvido e cai na corrente sanguínea chegando
ao seu alvo e realizando sua atuação fisiológica.

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

• Como se faz aromaterapia? A aromaterapia é feita com óleos essenciais 100% naturais e puros e
bases aromaterápicas neutras que não reagem e nem alteram a composição química dos óleos
essenciais. Os produtos são feitos de modo simples, porém seguindo os limites de segurança de 0,5
a 2% de óleo essencial num total de base. Os produtos são feitos com sinergias aromaterápicas, que
são misturas de diferentes óleos essenciais para actuar numa determinada meta. Para cada caso é
feita uma sinergia, o que torna a aromaterapia uma terapia extremamente individual (o que é
preferido pelos clientes, pois se sentem uma pessoa especial) e é necessário o estudo aprofundado
de cada um dos óleos essenciais utilizado, pois além do limite de segurança e do efeito fisiológico
de cada óleo essencial, para se fazer uma sinergia equilibrada devemos obedecer as notas de cada
óleo essencial, colocando óleos de nota alta, média e baixa nas proporções corretas.
As bases podem ser creme, loção cremosa, gel, espuma de banho, sal de banho, shampoo, óleo de
massagem (feito de óleo vegetal natural) e produtos naturais variados (utilizados por exemplo para
fazer uma máscara facial), enfim, são utilizados muitos meio facilmente adaptáveis ao trabalho de
um esteticista.
• Quais são os atractivos da aromaterapia. A aromaterapia é uma terapia extremamente agradável
e chama muito a atenção dos clientes, especialmente porque quando o cliente for conhecer o local
poderá entrar em contacto com os óleos essenciais numa aromaterapia ambiental, então irá se
sentir bem e irá voltar outras vezes, além do facto de que cliente satisfeito indica outros clientes.
Usar o nome de aromaterapia já é um marketing bom e actrativo, só que para usar o nome
aromaterapia deveremos ser sérios e realmente usar a aromaterapia e não aromatização. Apesar
dos produtos aromaterápicos serem mais caros o custo benefício é bom e a divulgação da
aromaterapia correcta que está sendo feita valoriza o trabalho, aumentando a valorização
financeira do trabalho. Além de causar um diferencial nos tratamentos oferecidos.
• Qual a função do sistema olfativo na actuação dos óleos essenciais no organismo? Na inspiração o
óleo essencial que evaporou e está presente no ar entra pelas narinas e se prende no muco,
chegando ao epitélio olfactivo. O epitélio olfactivo percebe a presença do óleo essencial e envia
informação ao sistema límbico, actuando no hipocampo (que redireciona informações ao corpo
todo), na amigdala (que é o centro das emoções), no hipocampo (centro de memória e local onde
fica a memória olfativa) e no bulbo olfativo (que identifica e interpreta as informações contidas no
odor). Esse processo ocorre na via nasal e na via olfactiva de uso dos óleos essenciais.
• Como os óleos essenciais funcionam via pele? Via pele o óleo essencial é absorvido e cai
diretamente na corrente sanguínea sendo levado ao seu alvo e causando seus efeitos fisiológicos.
• O que é memória olfativa atual (aprendida) e biológica ou filogenética? Memória olfativa actual
ou aprendida é a memória específica de cada indivíduo que se forma de acordo com a presença de
determinado cheiro durante uma situação marcante na vida da pessoa, a pessoa passa, a partir
desse momento, a ligar o cheiro ao sentimento desse momento, o que causa reaparecimento do
sentimento a cada vez que o indivíduo entrar em contato com o cheiro. Essa memória é
principalmente emocional e pode ser modificada por terapia ou até utilizada durante terapia para
se alcançar outro objectivo. Já a memória filogenética é uma memória olfativa determinada
geneticamente de acordo com a espécie do ser vivo, que tem função principal de sobrevivência
gerando desgosto de todos os seres de determinada espécie ao entrarem em contacto com um
cheiro que detecta perigo de vida por estar ligado a uma determinada situação.
• Como posso garantir maior durabilidade ao óleo essencial? Os óleos essenciais são muito voláteis
e aos poucos vão evaporando e o produto vai perdendo sua função terapêutica. Para evitar que isso
ocorra e prolongar a validade do produto deveremos utilizar sinergias com notas altas, médias e
baixas, essas últimas actuam como fixadores naturais impedindo um pouco a evaporação, também
podemos colocar conservantes naturais como a vitamina E que não deixa que a base do produto
estrague tão rapidamente, mas o mais importante é manter o produto após feito corretamente em
local ao abrigo de luz e de calor, sempre tampando o frasco logo após o uso.

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

Óleos essenciais
— Óleos essenciais são substâncias voláteis extremamente concentradas, que possuem princípios
activos de acordo com suas composições químicas.
— Dependendo da planta, o óleo essencial terá características diferenciadas de aroma, cor e
densidade
— São provenientes de folhas, flores, talos, caules, casca, raízes ou outro elemento, produzidos
praticamente por todas as plantas.
— Os óleos essenciais possuem propriedades terapêuticas herdadas da planta a qual foi extraído,
e as essências são criadas em laboratório, são mais baratas, porém não tem acção terapêutica;

Como Actuam ?
— Quando o olfacto é estimulado externamente pelas moléculas dos óleos essenciais, estes
entram em contacto com os receptores olfativos.
— Estes estímulos são transmitidos ao sistema límbico, onde as memórias emocionais são
arquivadas e a outras partes que controlam o humor e as identidades mais profundas como
tálamo, hipotálamo e hipocampo
— Os óleos essenciais podem ser utilizados de forma tópica ou por inalação.
— Quando utilizamos na aplicação de massagens eles penetram na pele.
— Os seus componentes químicos começam interagir com o organismo em aproximadamente 27
minutos.

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

Nível físico
— Depuração
— Estimulação glandular
— Regeneração celular
— Cicatrização
— Tonificação
— Capacidade de defesa

Nível Emocional
— “Depura” estados negativos
— Ajuda na expressão dos sentimentos
— Estabiliza comportamentos
— Trabalha auto-estima
— Estimula a descontração
— Melhora o humor

Nível Mental
— Promove relaxamento, tranquilidade;
— Estimula performance e clareza mental;
— Diminui apatia, ansiedade,tensão, depressão;
— Alivia o stress;

Nível energético
— Ajuda no equílibrio energético

Nível Espiritual
— Conexão com nossa “voz interior”
— Aprofundamento do estado meditativo
— Protecção
— Auto-reflexão

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

A Pele
A pele é o maior órgão do nosso organismo.
A sua condição é determinada não só por influências exteriores mas também pelo nosso estado geral
físico e psíquico do indivíduo.
Está sujeita, desde a mais tenra idade até à velhice, a contínuas alterações.
É um órgão autónomo e semipermeável com numerosas funções.

Estrutura da Pele
É formada por 3 camadas:
— epiderme – a camada mais externa ou superior
— derme – a intermédia
— hipoderme . a camada mais interna ou inferior

Funções da Pele
— protecção contra influências externas mecânicas, térmicas e químicas
— mantém afastadas dos órgão internos as influências da luz pela produção de melanina
— armazena gordura, sais minerais, açúcar e água
— função termorreguladora do organismo, através da contracção e dilatação dos vasos
— sanguíneos presentes na derme
— complementa o funcionamento dos rins e intestinos ao excretar parte dos produtos
— do metabolismo
— participa na nutrição do organismo devido à sua capacidade de absorção e
— permeabilidade (ex.: se esfregarmos a planta do pé com alho, o hálito vai adquirir esse
— odor)
— auxilia na respiração
— reforça o estracto córneo, geralmente muito fino
— A pele possui um manto ácido protector, formado a partir dos produtos segregados pelas
glândulas sebáceas e sudoríparas, de substâncias solúveis em água contidas no estrato córneo
e libertação de CO2. Este meio ácido é medido em valores de pH, sendo o seu valor médio de 5
a 6. Este manto reduz a possibilidade de desenvolvimento de doenças, regulando a flora
bacteriana natural e prevenindo a desidratação da pele. Se o pH for perturbado, a flora
bacteriana é afectada e poderá dar origem a irritações, vermelhidão, erupções, prurido
esensibilidade da pele.
— A pele é um órgão bastante sensitivo – as terminações nervosas nela existentes permitem-nos
ter sensações de tacto e temperatura. As fibras vegetativas regulam a actividade das glândulas
sudoríparas e a irrigação sanguínea na pele. Reflecte sentimentos – o medo e o nervosismo
activam a produção de suor; a excitação ou o susto podem fazer corar ou empalidecer.

Absorção dos Óleos Essenciais pela Pele


— Ao nível da epiderme ou estrato córneo,
— a existência de sebo, colesterol e triglicéridos permite a penetração dos óleos vegetais e
essenciais devido às suas qualidades lipossolúveis, ao contrario das substâncias aquosas que
atravessam com maior dificuldade o nível cutâneo
— as moléculas aromáticas com maior peso molecular tendem a penetrar na epiderme
— Ao nível da derme e hipoderme,
— são as camadas mais profundas da pele

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

— a derme é a estrutura mais espessa da pele, constituída por fibras de colagénio e elastina,
proteínas que tornam a pele firme e nutrida
— grande reservatório de hidratação, contem 70% de água
— Neste nível assistimos à presença de vasos sanguíneos que desempenham um papel
determinante no transporte de oxigénio e substâncias nutritivas até às camadas superiores. É
através destes capilares que as diversas moléculas aromáticas vão ser transportadas para os
órgãos vizinhos e resto do organismo.
— As moléculas aromáticas mais leves, logo mais voláteis, difundem-se na atmosfera e vão ser
inaladas pelo indivíduo, actuando ao nível psicoafectivo pela sua influência sobre o sistema
sensorial olfactivo.

Acção dos óleos Essências nas células


— De preferencia ser biológicos para se garantir a sua real acção
— ajudam a combater os radicais livres, factor oxidante da pele
— reforçam a membrana celular e as defesas naturais da célula, impedindo o ataque dos radicais
livre
— combatem activamente as múltiplas agressões do meio ambiente (radiações UVA,
contaminações, poluição...) e os agentes de stress
— retarda o processo de envelhecimento celular, atribuindo vitalidade, resistência e elasticidade à
pele

Regras de Aplicação dos Óleos Essênciais na Pele


— devem ser diluídos em bases vegetais lipossolúveis (óleos, manteigas, ceras)
— devem respeitar critérios aromáticos
— devem respeitar regras de dosagem
— devem ter em consideração a sua acção
— nunca adicionar óleos essenciais em número par aos óleos base vegetais (tal acção permite a
anexação dos radicais livres presentes no organismo às caudas das moléculas de gordura dos
óleos, permitindo que estas destruam o filtro que envolve a membrana celular e
consequentemente penetrem no núcleo da célula, promovendo a sua destruição gradual)
— não manipular óleos essenciais em mulheres grávidas que estejam a amamentar, salvo algumas
excepções

Factores que impedem a permeabilidade cutânea


— má limpeza da pele – a utilização de produtos químicos de limpeza como toalhetes, gel de
banho, sabonetes, glicerinas, ...
— cosmética tradicional
— produtos de ecrã total
— maquilhagem
— poluição e poeiras
— Consequências...
— envelhecimento precoce da pele – aparecimento de rídulas e rugas
— patologias dermatológicas – secura extrema da pele, eczemas, dermatites, pruridos,
vermelhidão, acne, ...
— perda de tonicidade – flacidez
— perda de melanina
— perda da fixação de queratina, provocando a escamação, ...

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

— Como optimizar a permeabilidade cutânea


— Limpeza facial com produtos com óleos vegetais biológicos e outras substâncias de origem
vegetal que promovem uma limpeza facial
— sudações através do método tradicional do vapor de água com óleos essenciais
— máscaras de limpeza profunda (argilas, algas e agentes de origem vegetal purificantes e
desintoxicantes)
— máscaras, cremes e séruns de hidratação máxima

Aplicações
— Alimentícias;
— Cosméticas
— Medicinais
— Perfumaria
— Associações com outras terapias complementares;

Aplicações na Cosmética / Estética


— Podem ser adicionados a qualquer tipo de loção, creme facial, gel, shampô e condicionador.
— Dão excelentes resultados quando usados em banhos de vapor facial, compressas, máscaras e
bandas.
— Facilitam a eliminação das células mortas e promovem a regeneração de novas células
saudáveis.
— Quando aplicados à pele, os O.E. regulam a actividade dos capilares, das glândulas sebáceas e
devolvem vitalidade aos tecidos e cabelos;

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

Precauções
— Mãos: sempre lavar as mãos após manusear frascos ou trabalhar com óleos essenciais; nunca
levar as mãos aos olhos antes de lavá-las.
— Fogo: os óleos essenciais são inflamáveis e, portanto, todo cuidado durante seu manuseio,
principalmente quando se fizer uso de aromatizantes à vela.
— Plásticos e borrachas: alguns óleos essenciais são solventes, portanto, deve-se evitar seu
contacto com plásticos e borrachas.
— Ingestão oral: não deve ser feita ingestão oral de óleos essenciais, a não ser que exista
orientação específica para tal.
— Homeopatia: antes de se fazer uso de óleos essenciais e medicação homeopáticos, deve ser
procurada orientação médica pois alguns óleos cancelam os efeitos de alguns destes
medicamentos.
— Dúvida: não deve ser feito uso de óleos essenciais quando se estiver em dúvida quanto à
espécie, a dosagem ou qualquer outro aspecto de sua utilização.
— Óleos tóxicos para ingestão: qualquer óleo essencial pode ser tóxico, quando em dose elevada;
— Evite passar puros os seguintes óleos, pois podem causar queimaduras ou ardência: Capim
limão, citronela, canela casca, arruda, tomilho, orégão, cravo da índia.
— Pessoas com pele sensível devem evitar óleos fortes em massagens, como por exemplo: cravo,
canela, citronela e gengibre
— Podem ser tóxicos os seguintes óleos se empregados via oral e mesmo em massagem ou
inalações evite em grávidas: salsa , acácia, poejo, manjericão exótico e de cheiro,
mostarda,arruda.

— Os seguintes óleos podem ocasionar manchas de pele se após seu uso tomar sol: Grapefruit,
bergamota, limão, laranja, lima, arruda, outros derivados de frutas cítricas
— Em caso de alergias, irritação ou efeitos colaterais suspenda qualquer uso que esteja sendo
feito.

Contra-indicações:
Gravidez: Evitar os óleos de cânfora, sálvia, funcho, ervadoce, anis estrelado, wintergreen, bétula.
Distúrbios do fígado: Evitar os óleos de menta e hortelã, casca de canela, acácia, funcho, erva-doce, anis
estrelado, cravo.
Distúrbios renais: Evitar os óleos de limão, bergamota, salsa, wintergreen, bétula.
Pressão arterial alta: Evitar óleos que contenham cânfora.
Pressão arterial baixa: Evitar os óleos de alho, cebola, lavanda, eucalipto.
Epilepsia: Evitar os óleos de cânfora, alecrim.
Hemofilia, distúrbios na coagulação do sangue: Evitar os óleos de wintergreen, bétula doce.
Glaucoma e hiperplasia prostática: Evitar óleos de citronela, cidreira, capim limão.
Depressão: Evitar os óleos de lavanda, melissa, valeriana, rosa.

10

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

Óleos Essenciais inadequados para uso em Aromaterapia


Os óleos essenciais têm muitos usos terapêuticos que são utilizados na prática da Aromaterapia. Muitos
óleos essenciais podem ser usados com segurança, quando utilizado com o conhecimento, de uma
forma controlada e nas circunstâncias correctas.
Em alguns casos, os componentes químicos dos óleos essenciais podem afectar negativamente a
reacção de um óleo essencial.
Isso quer dizer, portanto, que nem todos os óleos essenciais são adequados para uso em Aromaterapia
pois contém componentes químicos ativos que os tornam perigosos em certas utilizações. São óleos
essenciais que devem ser usados com muita cautela. Além disso, existem outros óleos essenciais que
são seguros para uso em circunstâncias normais, mas não são recomendados para uso com bebês,
crianças ou na gravidez.

Os efeitos adversos de alguns óleos essenciais:


A composição química de alguns óleos essenciais pode causar efeitos como
• irritação ou sensibilização da pele; fototoxicidade; intoxicação venenosa ou hepática; alergias;
conter elementos cancerígeno ou em caso extremo, causar morte.
Os óleos essenciais, muito venerados por apaixonados por Aromaterapia, mesmo em um estado puro e
não adulterado, podem causar danos se o óleo essencial não está corretamente identificado e os
efeitos adversos não são conhecidos. Além disso, as propriedades de um óleo essencial extraído de uma
planta podem ser quimicamente diferentes dos da planta em seu estado natural. Portanto, algumas
plantas usadas na fitoterapia podem ser inofensivas, mas em forma de óleo essencial podem ser
perigosas.

Óleos essenciais que devem ser evitados para uso na Aromaterapia


Existem muitos óleos essenciais que não são adequados para uso de aromaterapia. A lista que se segue
abaixo não pretende ser uma lista completa e absoluta de óleos essenciais inadequados para fins
terapêuticos, mas exemplos de óleos essenciais que podem ser perigosos. Antes de utilizar qualquer
óleo essencial é aconselhável aprender o máximo sobre ele antes de usá-lo.

Óleos essenciais não recomendados para uso na Aromaterapia


Os seguintes óleos essenciais não são recomendados para uso terapêutico na Aromaterapia:
• Ajowan (Trachyspermum copticum) - irritante dérmico; conteúdo alto de timol
• Arnica (Arnica montana) - altamente tóxico, não confunda com tintura de arnica que é diferente
• Amêndoa Amarga (Prunus dulcis var amara.) - Contém o ácido cianídrico (veneno - cianureto)
• Calamus (Acorus calamus var angustatus.) - Possíveis efeitos cancerígenos
• Cassia (Cinnamomum cassia) - toxina dérmica, sensibilizante e irritante
• Cerefólio (Anthriscus cerefolium) - possíveis efeitos cancerígenos
• Costus (Saussurea costus) - extrema sensibilidade dérmica
• Deertongue (Carphephorus odoratissimus) - toxicidade hepática; risco dérmico e fototóxico possível
devido ao teor da lactona cumarina
• Pinheiro anão (Pinus mugo var.pumilio) - Sensibilizante e irritante dérmico.

Óleos essenciais inadequados para uso em Aromaterapia


• Raiz forte (armoracia rusticana) - irritante dérmico e toxina por via oral
• Jaborandi (Pilocarpus jaborandi) - abortivo, irritante da pele e toxina por via oral
• Artemísia (Artemisia vulgaris) - toxina por via oral devido ao conteúdo alto de thujona; abortivo
• Mostarda (Brassica nigra) - extremamente tóxica via oral e dérmica

11

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

• Raiz de íris (Iris pallida) - muitas vezes adulterado; as raízes frescas causam doença em grandes doses.
Não confundir com pó de lírio
• Poejo (Mentha pulegium) – toxina via oral e abortivo devido a conteúdo pulegona. Em grandes
quantidades podem causar a morte
• Arruda (Ruta graveolens) – toxina via oral, abortivo e irritante da pele.

Óleos essenciais não adequados para fins terapêuticos em Aromaterapia:


• Santolina (Santolina chamaecyparrisus) - toxina por via oral
• Sassafrás (Sassafras albidum) - extremamente tóxico; irritante, cancerígeno e abortivo
• Giesta (Spartium junceum) – muito tóxico; contém o componente esparteína
• Oregano espanhol (Thymus capitatus) - irritante da pele e toxina dérmica
• Segurelha (Satureja hortensis) e (Satureja montana) - toxina dérmica e irritante
• Bétula (Betula Lenta) - nocivo devido a conteúdo de salicilato de metila.

Óleos Essenciais não adequados para utilização em Aromaterapia:


• Catinga-de-mulata (Tanacetum vulgare) - toxina oral e abortivo; conteúdo alto de thujona
• Tonka (Dipteryx odorata) - toxina oral e dérmica; conteúdo alto de cumarina
• Tuia (Thuja occidentalis) - toxina abortivo e oral; conteúdoalto de thujona
• Gualtéria (Gaultheria procumbens) - tóxico, irritante e sensibilizante
• Absinto (Artemisia absinthium) - tóxico e abortivo.

Fatores que afetam a utilização de óleos essenciais na Aromaterapia


Os óleos essenciais mencionados acima não são um guia completo de óleos essenciais perigosos ou
inadequados para fins terapêuticos na Aromaterapia. Recomenda-se que cada circunstância individual
seja avaliada individualmente assim como os perigos associados ao uso de um óleo especial essenciais e
/ou aconselhamento profissional tomado. Com referência à toxicidade oral, algumas práticas da
Aromaterapia, particularmente na Europa, administram óleos essenciais por via oral - o que não é uma
prática reconhecida nos EUA e nem no Brasil, em qualquer circunstância - e que, portanto, nunca deve
ser tentada sem aconselhamento profissional.
No entanto, os óleos essenciais podem usados em quaisquer outras circunstâncias; devendo-se notar
que todos os óleos essenciais listados acima têm componentes químicos ativos que os torna, em geral,
inadequadas para uso terapêutico em Aromaterapia.

12

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

Categorias dos óleos essenciais


— Óleos Essenciais são classificados de acordo com a sua volatilidade, ou seja, a velocidade com
que eles se evaporam quando expostos ao ar.
— Este sistema de classificação é de grande interesse na perfumaria.

NOTA ALTA
• Características: óleos de acção rápida. São os primeiros a serem identificados numa mistura
aromaterapeutica, onde ocupam uma proporção de até 30% ;
• frutas cítricas, como: bergamota, laranja,limão, tangerina, petitgrain e grapefruit (toranja).
• Outros óleos de plantas nãocítricas são: hortelã, tomilho, manjericão, eucalipto, citronela, etc.

NOTA MEDIA
• Características: óleos de acção moderada que dão corpo e harmonia à mistura.
• representam praticamente 50-65% dentro de uma mistura aromaterapeutica;
• flores ou sementes, como: camomila, erva doce, jasmim, gerânio, lavanda, manjerona, rosa,
ylang- ylang, palmarosa, sálvia sclarea e pau-rosa (rosewood)

NOTA BAIXA
• Características: óleos de aroma profundo e exótico, de alta permanência, devido a lenta
evaporação.
• Muito utilizados como fixadores da mistura aromaterápica, onde participam no máximo com
5%. Normalmente apresentam uma forma resinosa ou muito densa, devido a serem extraídos
de plantas como: alecrim, baunilha, benjoim, canela, cedro, cravo, cipreste, gengibre, junípero,
patchouli, sândalo, tea tree .

Tabela de classificação, segundo a volatilidade

ALTAS MÉDIA-ALTA MÉDIA MÉDIA-BAIXA BAIXA


(rápida (fácil (demora a
evaporação) percepção) evaporar)
Eucalipto Lavandin Camomila Cipreste Cedro
Limão Lemongrass Gerânio Ylang-ylang Olíbano
Tangerina Manjericão Lavanda Louro Patchouli
Petitgrain Bergamota Pinho Manjerona Sândalo
Tea Tree Citronela Alecrim Noz-moscada Benjoim
Grapefruit Funcho Cravo Canela Mirra
Laranja Hortelã-pimenta Sálvia Sálvia Esclareia
Bétula Tangerina Orégano Tomilho Vetiver
Lima Pau rosa Palmarosa Jasmim Cistus
Litsea Cubeba Cardamomo Rosa
Coentro Junípero
Ho leaf Pimenta negra
Gengibre Semente de
cenoura
Fonte: Bellarome
Ao se fazer um perfume, é necessário a utilização de pelo menos um óleo de nota baixa para que a
fragrância permaneça por mais tempo. Usar notas médias quando for maior quantidade, e notas baixas
quando em pouca quantidade (são afrodisíacas e exóticas).

13

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

Quimiotipo
Quimiotipos ou raças químicas são diferentes constituições químicas que surgem em uma determinada
planta devido à necessidade da mesma em se adaptar a algum fator ambiental que pode lhe causar
algum stress, como por exemplo o clima, composição do solo, altitude, escassez de água, luz, época da
colheita e o método de extração do óleo essencial e fração de destilação.
Geotipo diz respeito à origem geográfica da planta da qual se extraiu o óleo essencial. Muitas vezes
geotipo é suficiente para a identificação botânica da planta (nome científico) e, por conseguinte, seu
quimiotipo.
Devido aos diferentes quimiotipos, podemos ter óleos essenciais com composições químicas totalmente
diferentes, variações estas que podem chegar a mais de 90% em seus princípios ativos.
Isto implica que um determinado óleo essencial, como por exemplo o de Alecrim e de Tea Tree
(Melaleuca), terão finalidades terapêuticas totalmente diferentes conforme seus quimiotipos, como
mostrado abaixo:

ALECRIM (Rosmarinus officinalis)


QT1 - contém mais canfenona (cânfora) - estimulante do SNC, congestão nasal, pulmonar e dores
localizadas
QT2 - contém mais cineol (eucaliptol) - apresenta as mesmas propriedades do QT1 porém é menos
estimulante que este
QT3 - contém mais verbenona - apresenta propriedades semelhantes ao QT2, agregando ainda
propriedades úteis na proteção e tratamento de doenças degenerativas do figado
QT4 - contém mais borneol - apresenta propriedades semelhante ao QT1 porém menos estimulante
QT5 - contém mais pineno - diferentes dos demais quimiotipos do Alecrim por não possuir alto teor de
cetonas, o torna um suave relaxante; tem características anti-stress e também é muito bom para a
eliminação e tratamento de varizes e má-circulação (trombose, flebite, etc.) e tem efeitos analgésicos
em dores musculares.

TEA TREE (Melaleuca alternifolia)


QT1 - contém mais terpinen-4-ol - anti-microbial poderoso e antiinflamatório (anti-infeccioso)
QT2 - contém mais cineol (eucaliptol) - antibacteriano médio e expectorante e descongestionante das
vias respiratórias
QT3 - contém mais terpinoleno - antibacteriano e mais irritante; uso local em varizes, tromboses e
flebites
Assim, se uma determinada planta tem quimiotipos, a mesma terá óleos essenciais conforme os
mesmos e sua aplicação terapêutica e/ou cosmética deverá levar em conta isto. O Alecrim QT2, por
exemplo, é o único entre os cinco quimiotipos desta planta que terá uma eficiência garantida no
tratamento do fígado. Desta forma, não adianta apenas comprar pelo nome do óleo essencial se a
planta tem quimiotipos. Se no rótulo do produto não constar nada a respeito, procure pela análise
cromatográfica do mesmo, com os percentuais dos principais componentes deste óleo essencial.
Portanto, ao comprar um óleo essencial, mesmo natural, é importante que conste no rótulo ou no
catálogo da marca, entre outras coisas, as seguintes informações:
- Nome popular
- Nome científico
- Origem do produto (país)
- Parte da planta empregada na extração
- Prazo de validade
- Quimiotipo ou percentual de principios ativos quando a planta tiver estas características
- Método de extração

14

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

Este capitulo explora o conhecimento intrínseco de óleos essenciais. É importante ter uma boa
compreensão de fundamentos de química, uma vez que é fundamental para que possa compreender a
classificação dos óleos essenciais.

CLASSIFICAÇÃO DOS OLEOS ESSENCIAIS


Quando analisado, um óleo essencial vai revelar o seguinte
- so tem alguns constituintes químicos que possam ser classificados como principais, por exemplo
limonele no óleo de limão
- há um numero maior de constituintes menores, que dão o caracter ao odor do óleo essencial
- há um sem numero de constituintes residuais que dão as qualidades únicas a cada óleo

Não existe uma ligação simples entre os constituintes químicos e o valor terapêutico ou perigos de um
óleo. Contudo ter consciência da composição química vai ser um importante guia.
Todos os óleos essenciais podem ser classificados de várias maneiras. Cada um deles tem uma estrutura
básica de composição, feita de compostos de hidrogénio, carbono e oxigénio. Diferentes combinações
destes elementos levam a diferentes compostos.

Os compostos podem ser divididos igualmente em dois grupos.


1- Hidrocabonetos compreendem carbono e hidrogénio e consistem principalmente de terpenos
(monoterpenos, sesquiterpenos e diterpenos).
2- Compostos oxidados são hidrocarbonetos que foram oxigenados. Consistem principalmente
em álcoois, aldeidos, esteres, acetonas, e fenóis.
Atomos de oxigénio podem substituir hidrogénio em diferentes maneiras. Estes fazem aquilo que se
chama de grupo funcional, por exemplo álcool.
Algumas estruturas não são lineares e formam círculos de 6 atomos de carbono. São conhecidos como
aneis aromáticos. Estes aneis também se podem ligar a cadeias, criando novas moléculas como fenóis e
ácidos orgânicos.

TERPENOS
Terpenos estão presentes em virtualmente todos os óleos essenciais. O seu efeito terapêutico é de
algum modo fraco, mas o seu valor é significativo. Terpeoes são hidrocarbonetos, ou seja são feitos de
átomos de carbono e hidrogénio em cadeia. São apelidados de alifáticos porque os hidrocarbonetos
formam cadeias. Grupos específicos de átomos são atraídos para essas cadeias formando novos
compostos de álcool,aldeidos e ácidos orgânicos, dos quais cada um deles tem uma diferente
composição e propriedades terapêuticas.
Terpenos absorvem oxigénio facilmente e são facilmente oxidáveis pelo ar; deste processo resulta o
peroxido de oxigénio. O seu efeito na pele é anti-septico.
Terpeno pode ser parcial ou totalmente removido, criando óleo fracionado. Como resultado temos o
valor terapêutico do óleo afectado.
Alguns terpenos podem irritar a pele. Na verdade todos os óleos com base cítrica , com a excepção do
bergamota contem uma elevada proporção de terpenos.

MONOTERPENOS
Estes compreendem duas unidades de isopreno. Cada unidade contem 5 átomos de carbono numa
cadeia ramificada. Eles acontecem em quase todos os óleos essenciais mas o seu efeito é ténue.
Exemplos são limoneno, pineno, e terpina.

15

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

Propriedade – estimulante
Anti-septico ao ar, bactericida, expectorante, descongestionante e levemente analgésico. Alguns são
anti-virais

SESQUITERPENOS
Estes contem 3 unidades de isopreno. Uma grande proporção de óleos essenciais contem
sesquiterpenos. Exemplos são cariofileno, cardineno e germacreno.
Propriedades - equilibrador
Ligeiramente anti-septico, bactericida, levemente hipotenso, adstringente calmante e anti inflamatório,
alguns são analgésicos e anti espasmódicos

DITERPENOS
Estes tem 4 unidades de isopreno. Poucos oleso essenciais podem ser classificados com diterprenos ;
devido ao seu tamanho tendem a não se transferirem durante a destilação.
Propriedades - limpeza
Ligeiramente bactericidas, expectorantes e purgantes. Alguns são anti-fúngicos e anti-virais. Alguns tem
efeito equilibrador do sistema hormonal.

B- ALCOOÍS
Álcoois são formados de 1 átomo de hidrogénio ligado a 1 atomo de oxigénio. A isto chama-se de grupo
hidroxilo. Quando se liga com carbono num terpeno alifático, torna-se um álcool. Exemplos incluem
citronelol, linalol, geraniol, terpineol.
Propriedades gerais: são estimulantes ,anti-septico, anti-viral, bactericida, equilibrador, aquecedor,
diurético

MONOTERPENOL
Monoterpenol= composto monoterpeno+ grupo hidroxilo
Propriedades: antifúngico, anti-infecioso, anti-viral bactericida, equilibrador do sistema imunitário,
hepático, estimulante, aquecedor, vasoconstritor, tónico geral. Não toxico, não irritante e não perigoso.

SESQUITERPENOIS
Sesquiterpenes= hidrogénio e oxigénio(-OH)+ sesquiterpeno
Propriedades: descongestionante, hepático, hipotensor, redutor de temperatura, calmante,
regenerador e tónico. Algumas propriedades afrodisíacas. Particularmente calmante.
Não irritante.

DITERPENOIS
Diterpenois= hidrogénio e oxigénio –OH+ molécula de diterpeno.
Não muito volátil e geralmente não se converte em óleo essencial durante a destilação. A sua estrutura
é semelhante a uma hormona humana( esteroides)
Propriedades- balanceador hormonal, por exemplo, sclateol num estado recente.

16

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

FENOIS
Os fenóis são mais fortes que os alcoois. Fenol= hidrogénio+oxigénio(-OH) ligado a um carbono num
anel de fenol. Exemplos incluem o carvacrol, eugenol, thymol, trans-anethole, metil charvicol.
Propriedades- analgésico, anti-septico poderoso, bactericida, anti-viral, estimulante para os sistemas
nervoso e imunitário, sedativo, digestivo, diurético, expectorante, emenagogo, hipertensivo. Pode
provocar irritação e deve ser usado com cautela.

D- ALDEIDOS ALIFATICOS
Grupo dos carbonilo + átomos de hidrogénio ligados a um atomo de carbono numa cadeia de moléculas.
Frequentemente tem um forte aroma pode ser um sensibilizador (alguns somente isolados do óleo, de
forma a que alguns constituintes agem como supressor para contrariar este tipo de efeitos). Exemplos
incluem citral, citronellal, neral e geranial.
Propriedades- relaxante, antiseptico, anti-fúngico, anti-infecioso, anti-viral, hipotensivo, calmante. Pode
reduzir a temperatura.

E+Acetonas
Acetonas= carbonilo ligado a um carbono numa cadeia ou molécula em forma de anel.
Terapeuticamente não agradável, alguns são neuro tóxicos, alguns são inofensivos. Semente de Anis,
caraway, hissopo, rosmaninho e salva, tem todos alto teor de acetonas. Óleos essenciais ricos em
acetonas devem utilizados numa solução de 2% no máximo, e devem ser muito bem diluídos. Exemplos
são a canfora, carvone, menthome, e thujene.
Propriedades- relaxante, abortivo, expetorante, lipolítico, mucolítico, calmante, sedativo, alguns são
analgésicos, digestivos, anti coagulante, anti inflamatório, anti fúngico, paraceticida, emenagogo.

F- ACIDOS E ESTEROIS
Baseado no grupo carboxilo. Ácidos orgânicos não são como os inorgânicos, que tem o potencial de ser
perigosos.

Acidos
Ácidos orgânicos reagem com álcool para formarem esteres + agua
Ácidos no seu estado livre são raros nos óleos essenciais, e ocorrem somente em quantidades
diminutas. Exemplos incluem acid benzoico e ácidos pheniliciticos.
Propriedades- estimulante, anti inflamatório, desodorizante.

ESTER
Ester é produzido como resultado da reacção entre acido orgânico e álcool= ester +H2O
Propriedades- relaxante, anti fúngico, anti inflamatório, anti infecioso, equilibrador, cicatrizante,
regenerador, tónico. Bom para urticarias e problemas de pele.

G- OXIDOS
estes estão ligados aos fenóis ou éter fenólico e são raros, exemplo, 1.8 cineole
propriedades- estimulante, expetorante, mucolítico, aquecedor, anti coagulante, descongestionante,
pode irritar.

17

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

H- LACTONES
Ocorrem principalmente em óleos espremidos e pode também pode ser encontrado em jasmim
absoluto.
Propriedades- mucolítico, redutor de temperatura. Responsável por foto-sensibilidade.

CUMARINAS E FUROCUMARINAS
Propriedades- anticoagulante, hipotensivo, fototoxico, calmante, regenerador, sedativo, tónico.
Furocumarinas são fotosensibilizadores, por exemplo bergaptene no óleo de bergamota

18

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

Qualidade dos óleos


Os óleos essenciais devem ser puros, para fins terapêuticos e benéfico para fins medicinais ou cura. Mas
a maioria dos óleos que são projectados para ser puros, não são realmente puros. Aromaterapia
Holística mede um óleo pela sua pureza e a proporção dos compostos naturais presentes na mesma.
Alguns óleos podem ser puros e ainda ser de má qualidade.
Como isso pode acontecer? Isto pode acontecer se óleos essenciais puros são adulterados com outros
constituintes naturais ou sintéticos para um propósito particular, terapêutico ou de outra forma.
A qualidade dos resultados terapêuticos é directamente proporcional à qualidade dos produtos
aromáticos usados. Além disso, a confiança na qualidade dos óleos que utilizamos para fins terapêuticos
é fundamental para os bons resultados da terapia em si. Puro não significa de qualidade. Alguns óleos
essenciais denominados 100% puros podem ser de má qualidade.Como pode isso acontecer?
São vários os factores que influenciam a qualidade de um óleo essencial: as características do solo em
que a planta é cultivada, a temperatura da região, a altitude, as mudanças climáticas, a genética e
quimiotipo da planta, a parte destilada da planta, o processo e equipamento de destilação, o intervalo
de tempo entre a colheita da planta e a destilação, o armazenamento, entre outros.
Óleos de pouca qualidade (que tenham sido destilados de plantas fracas, que tenham sido destilados
inadequadamente, que tenham sido manipulados de forma imprópria, que estejam fora de validade,
etc...) ou óleos adulterados (que tenham sido diluídos e tenham produtos químicos ou outros óleos
misturados), não apresentam os benefícios terapêuticos dos óleos de boa qualidade. Além disso, os
óleos adulterados podem causar efeitos adversos ou proporcionar um efeito terapêutico mínimo.
Alguns exemplos de adulteração de óleos: A diluição dos óleos, misturando óleos de má qualidade ou
mais baratos para aumentar o lucro, acrescentar óleos sintéticos pela mesma razão ou para adicionar
um aroma particular, a adição ou remoção de constituintes, etc. O óleo essencial de alfazema ou
lavanda pode ser adulterado com acetato de linalil, o óleo de patchouli pode ser aumentado com óleo
de cedro, etc...

Dicas para comprar oleos


A melhor maneira é pedir a opinião a um aromaterapeuta de confiança, que tenha como seu critério
principal o uso de óleos de qualidade superior.
Entretanto, aqui ficam algumas dicas:
— Pureza não é sinónimo de qualidade. A designação óleo essencial 100% puro é muito frequente
na indústria da aromaterapia mas não tem qualquer significado como critério de qualidade. Os
óleos podem ser obtidos de plantas fracas, destilados e armazenados incorrectamente, estar
fora de validade, diluídos, adulterados... sendo estes apenas alguns exemplos.
— Atenção às marcas que insistem que os seus óleos são "Certificado 100% Puro e de Uso
Terapêutico", o que não quer dizer absolutamente nada. O termo Certified Pure Therapeutic
Grade (Uso Terapêutico) foi popularizado por uma empresa já instalada mundialmente
(inclusive em Portugal) e que opera num modelo de marketing em pirâmide. A legislação no
que toca a óleos essenciais é muito escassa e, na verdade, não existe nenhuma entidade
responsável por certificar óleos essenciais como Therapeutic Grade. Qualquer empresa pode
afirmar vender óleos essenciais de qualidade terapêutica, usando esse isco no marketing dos
seus produtos.
— Desconfie de embalagens embelezadas mas com pouca informação. O rótulo deve sempre
indicar a data de validade, o país de origem, o nome da planta em latim e, para as espécies em
que se justifique, o respectivo quimiotipo (chemotype). O quimiotipo é a raça química dentro
da mesma espécie de planta. O tomilho ou alecrim, por exemplo, têm vários quimiotipos, cada
um com características químicas diferentes e aplicações terapêuticas diferentes. Ex:
Rosmarinus officinalis ct camphor; Rosmarinus officinalis ct 1,8 cinéole; Rosmarinus officinalis
ct verbenone.

19

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

— Desconfie de marcas que publicitem a venda de óleos essenciais baratos, ou que tenham um
preço parecido para todos os seus óleos. Os verdadeiros óleos essenciais de neroli, jasmim e
rosa (vendidos ao mililitro: 2ml, 3ml, ou 5ml) por exemplo, são os mais caros e preciosos devido
ao delicado processo de extracção. Eles deverão custar bem mais do que gerânio e Ylang Ylang.
O seu preço é tão elevado que vai saborear cada gota que usar como preciosa que é. Se assim
não for, é fraude certamente... O óleo de patchouli de boa qualidade deve custar mais do que
eucalipto. Os óleos de citrinos são usualmente os mais baratos.
— Os óleos essenciais com certificação orgânica são, geralmente, de qualidade superior aos óleos
não certificados, mas nem sempre é assim, uma vez que há imensos produtores de óleos
essenciais de óptima qualidade que não estão certificados. Nestes casos, a qualidade deve ser
comprovada por exames laboratoriais, através de um teste de quimiotipo (chemotyped
essential oil), que analisa a composição química de cada lote de óleo essencial, determinando
assim a sua qualidade.
"Prefiro ter uma única gota de óleo essencial genuíno, do que 200 litros de produto de má qualidade." -
Dr. Pénoel

Pureza dos óleos essenciais


Não pense que todos os óleos essenciais que entra em contacto com são impecáveis. A maioria dos
óleos é adulterada durante vários tipos de processos - destilação, extracção e embalagem. Pureza óleos
essenciais 'é medido pela razão óptima de constituintes naturais presentes nos mesmos. Uma vez que
os óleos são destilados para vários outros fins, como Difusão casa, cosméticos, cura pessoal e outras
coisas, a maioria deles são adulterado com muitos outros constituintes. Isso ocorre porque os
fabricantes querem o que são chamados óleos padronizados. Qualquer óleo, extraiu-se directamente a
partir de substâncias vegetais, carrega constituintes naturais em diferentes proporções. Não há dois
óleos extraídos das mesmas espécies de plantas, a partir da mesma região, são os mesmos. Cada planta
de óleo de rendimento, que é diferente de uma maneira ou outra do seu vizinho. Uma vez que a
uniformidade é necessário no fabrico de produtos alimentares ou de perfume, as empresas utilizam
apenas os óleos essenciais que são padronizadas e não variam a partir do envio para a expedição.

Padronização dos óleos essenciais:


Oleos padronizados não são óleos puros. Lojas padronizar óleos só para atender às necessidades dos
compradores e, portanto, tem vários componentes removidos / adicionados óleos puros. Óleo de
hortelã-pimenta é usado no fabrico de gomas de mascar, gelados e doces. O óleo é utilizado como um
aromatizante pelos fabricantes de alimentos e doces. Como as empresas devem produzir com sabor
Peppermint produtos que têm um consistente aroma de intensidade, ou gosto, os fabricantes de
comprar apenas padronizados Óleos de pimenta.
Processo de normalização não é adequado para uso em aromaterapia terapêutico. Adição ou remoção
de constituintes podem fazer óleos impuro, adulterado e não-terapêutica. Alguns fabricantes podem
adulterar os óleos para enganar os compradores e encontrar lucros. Óleo essencial Yuzu japonês parece
ser uma combinação de toranja e tangerina. Os vendedores podem usar esta característica de
Grapefruit yuzu e mandarina e mistura de óleos essenciais, e vendê-lo como o petróleo caro Yuzu. Da
mesma forma, o óleo do Patchouli pode ser estendido com a adição de cedro e óleo de lavanda pode ser
violado com acetato de linalil.

20

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

Sinergia dos Óleos Essenciais


Mistura de óleos essenciais é uma arte. Quer fazê-lo para fins terapêuticos ou pelo simples prazer de
criar uma mistura aromática, você tem que ser cuidadoso e cauteloso ao usar óleos essenciais. Alguns
óleos essenciais têm propriedades químicas fortes, que podem prejudicar você ou sua pele. Óleos
essenciais como Bergamota tem de ser tratado com cuidado, pois suas propriedades fototóxicas pode
ser perigoso para você. Alguns óleos podem ser contra-indicado para doenças e que podem causar
estragos para você. Então, quando você tem certeza que você é perfeito com seus materiais e saber o
que é o subproduto de sua criatividade, comece misturando seus óleos.
Ao contrário de muitas terapias que existem em que é preciso sofrer para merecer a cura, NA
AROMATERAPIA O PRAZER FAZ PARTE DO TRATAMENTO: ela anima, inspira e alivia.
Encontramos na natureza centenas de óleos essenciais e o mercado oferece desde os mais comuns até
os mais exóticos e raros, porém, é através da mistura dos óleos essenciais que ganhamos acesso a um
número infinito de combinações e variações, possibilitando tratamentos adequados e precisos para as
mais diversas questões de saúde, bem-estar e beleza.
A mistura é a parte criativa da Aromaterapia e exige um equilíbrio entre a prática e a intuição, sem
esquecer, é claro, de algumas regras básicas, pois alguns óleos essenciais têm o poder de se acentuar
mutuamente enquanto que outros, o poder de se inibirem.
O processo em que o todo é maior do que a soma de suas partes recebe o nome de SINERGIA, ou seja, a
combinação de óleos essenciais que acentuam um ao outro.
A criação de sinergias é essencial na mistura. Requer um profundo conhecimento de óleos essenciais,
uma boa experiência e muita intuição. Analisando o histórico da pessoa, podemos criar sinergias que
atuarão de forma precisa no sintoma a ser tratado, na origem do distúrbio, no terreno biológico e nos
fatores psicológicos e emocionais envolvidos.
Para quem está iniciando em aromaterapia, o aconselhado é não misturar mais de três ou quatro óleos
ao mesmo tempo. Não se deve misturar óleos com efeitos opostos, como um calmante e um
estimulante, por exemplo. Deve-se verificar cuidadosamente todas as propriedades dos óleos que você
irá misturar e certificar-se de que eles se complementam para o tratamento do indivíduo em questão. É
importante também que a mistura seja agradável para aquele que será tratado, observando a
compatibilidade das fragrâncias, dando os retoques finais na mistura, se necessário.
Seguindo estas regras básicas acima, qualquer um será capaz de criar boas misturas, benéficas para os
problemas mais comuns e, com certeza, a pessoa a ser tratada se sentirá, literalmente, "nas nuvens"
(por isto que depois de uma sessão de Aromaterapia, principalmente quando associada à técnica de
massagem, é bom dar uma "aterrada" na pessoa e trazê-la de volta a realidade, envolvendo os pés dela

Classificação da mistura de óleos essenciais


Misturas de óleos essenciais funcionam bem, se eles são misturados corretamente. Para conseguir isso,
você precisa saber algumas coisas básicas sobre qual óleo a ser usado primeiro, segundo ou terceiro em
uma mistura. Por exemplo, se você estiver fazendo uma mistura terapêutica para a cura dor de cabeça,
e você é obrigado a adicionar lavanda, menta e eucalipto, se você usar os óleos na proporção errada ou
adicioná-los na ordem errada, você vai acabar fazendo um quimicamente mistura inútil que não tem
nenhum efeito sobre a sua dor de cabeça. É por isso que você precisa seguir uma seqüência em
misturando seus óleos.
As quatro classificações de mistura de óleos essenciais são Personifiers, Enhancer, equalizadores e
Modifiers. Vamos dar uma olhada nelas em detalhes:

21

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

1. Personifiers: Estes são os óleos essenciais, que têm um cheiro forte e muito aromático. Eles
formam usualmente 1 a 5% de uma mistura ideal. Tem propriedades dominantes para reagir a doenças
e provocar uma acção poderosa terapêutica no corpo. Óleos que entram nesta categoria são: Angélica,
Birch, cardamomo, canela, cravo, sálvia, coentro, camomila alemã, gengibre, mandarin, Neroli, Noz-
moscada, laranja, hortelã, rosa, tangerina, hortelã, Wintergreen, Ylang Ylang e outros.

2. Enhancers: Estes são os óleos essenciais que melhoram a mistura, com as propriedades de
ajudarem a se misturra. Eles não têm aromas fortes como Personifiers, mas combinam bem com outros
óleos para induzir e melhorar suas propriedades. Eles formam geralmente 50 a 80% da mistura de modo
que possam equilibrar os óleos existentes na mistura e torná-los curar melhor. Manjericão, Bergamota,
Birch, cajeput, Cedro, Dill, eucalipto, olíbano, gerânio, hissopo, grapefruit, jasmim, lavanda, limão,
Lemongrass, Limão, Manjerona, Melissa, Myrtle, laranja, orégano, Palmarosa, Petitgrain, Ravensara,
camomila romana , Spruce, tomilho, alecrim e Wintergreen.

3. Equalizadores: Estes óleos formam 10 a 15% da mistura. Eles são úteis na criação de sinergia
e equilíbrio da mistura. Eles equalizam a mistura e não têm aromas forte como os Personifiers. Óleos
essenciais que são classificados nesta categoria - Manjericão, Bergamota, Cedro, Cipreste, Funcho, Fir,
olíbano, gerânio, gengibre, Juniper, Lavender, Lemongrass, Manjerona, Tea Tree, Mirra, Murta, Neroli,
orégano, Pine, camomila romana , Jacarandá, Sândalo, Spruce etc Tomilho.

4. Modificadores : Óleos essenciais de uma fragrância suave e curta são classificados como
modificadores. Eles formam normalmente 5-8% da mistura, pois eles trazem em harmonia com a
mistura inteira. Alguns dos óleos nesta categoria incluem: Angélica, bergamota, cardamomo, eucalipto,
erva-doce, Grapefruit, hissopo, jasmim, mandarim, Melissa, Neroli, Petitgrain, Rosa, Jacarandá, Sândalo,
Ylang Ylang.

22

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

Mistura dos óleos


— É a união dos óleos, que ao interagirem, proporcionam potencialização de seus activos,
proporcionando uma combinação de óleos essenciais de maior eficácia e gerando aromas
diferenciado;
— Deve-se levar em conta, antes do preparo:
— Não agregar mais de 4 óleos essenciais por mistura;

Proporção
• As misturas podem ser feitas em diluições normais ou baixas, dependendo da percentagem de
óleo essencial e óleo base;
• Diluição de óleos essenciais: 1 a 4%
• 1% Gestantes, crianças após 8 anos, peles sensíveis ou sinergia facial;
• 2% Massagem Corporal;
• 3% Massagem em local de pouca permeabilidade cutânea;
• 4% Áreas pequenas, locais doloridos, chakras, perfumes, etc;
• 1 ml de óleo essencial = 20 a 25 gotas

Óleo Base % Gotas (em média)

100ml 1% 25

100ml 2% 50

100ml 3% 75

100ml 4% 100

23

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

Os métodos de extração
Vários métodos de extração de óleos essenciais. Conforme o método empregado para extração de um
óleo essencial, suas características químicas poderão ser totalmente alteradas. O calor e a pressão
usados no acto da extração podem, por exemplo, interferir na qualidade final do óleo essencial, pois no
momento da extração as sensíveis moléculas de um precioso princípio activo podem ser quebradas e
oxidadas em produtos de menor eficácia, ou às vezes até tóxico.

Destilação a vapor
A destilação a vapor é o mais comum método de extração de óleos essenciais. Normalmente é
empregado para obter-se óleos essenciais de folhas e ervas, mas nem sempre é indicado para extrair-se
o óleo essencial de sementes, raízes, madeiras e algumas flores. Por exemplo, flores como o Jasmim,
podem devido à alta pressão e calor empregado no processo, sofrer destruição de suas frágeis
moléculas aromáticas vindo a perder todo o seu perfume e princípios ativos. A destilação a vapor é feita
em um alambique onde partes frescas da planta e algumas vezes secas são colocadas. Saindo de uma
caldeira, o vapor circula através das partes da planta forçando a quebra das frágeis bolsas intercelulares
que se abrem e liberam o óleo essencial. À medida que este processo acontece, as sensíveis moléculas
de óleos essenciais evaporam junto com o vapor da água viajando através de um tubo no alto do
destilador, onde logo em seguida passam por um processo de resfriamento através do uso de uma
serpentina e se condensam junto com a água. Forma-se então, na parte superior desta mesma água
obtida, uma camada de óleo essencial que é separado através de decantação. A água que sobra de todo
este processo após retirado o óleo, é chamada de água floral, destilado, hidrosol ou de hidrolato.

Hidrodestilacao
A destilação a vapor é o mais comum método de extração de óleos essenciais. Esta é feita em um
alambique, onde partes da planta frescas ou secas são colocadas. O vapor, saindo de uma caldeira,
circula por onde a planta se encontra, forçando a quebra das bolsas intercelulares, fazendo liberar os
óleos essenciais presentes na planta. Os óleos voláteis apresentam tensão de vapor mais elevadas que a
da água, sendo, por isso, arrastadas pelo vapor d'água, saindo no alto do destilador, e a seguir passa por
um resfriamento, através do uso de uma serpentina que está em contato com um líquido (água) a
temperatura mais baixa. Então a água e óleo são condensados. Nesse produto de saída pode se ver a
diferença de duas fases, óleo na parte superior e na inferior a água; elas são separadas por um processo
de decantação.
A água que sobra deste processo recebe o nome de água floral, destilado, hidrosol ou hidrolato. Ela
contém muitas propriedades terapêuticas extraídas da planta, sendo útil para preparados para a pele e
também para uso oral.
Em pequena escala de laboratório, emprega-se o aparelho de Clevenger. O óleo volátil obtido, após
separar-se da água, deve ser seco com Na2SO4 anidro.

Extração com Solvente


Um outro método de extração usado para se conseguir o óleo essencial de delicadas plantas é a
extração por solvente. Neste processo um solvente químico como o hexano é usado para extrair os
compostos aromáticos da planta. Isto fornece um produto chamado de concreto. O concreto pode ser
dissolvido em álcool de cereais para remover o solvente. Quando o álcool evapora, o absoluto aparece.
No processo de extração do concreto obtém-se não somente o óleo essencial, mas também ceras,
parafinas, gorduras e pigmentos. Nesta caso o concreto acaba tendo uma constituição pastosa (o
concreto do Jasmim real possui em torno de 55% de óleo essencial). Já o absoluto, além de fazer uma

24

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

limpeza dos solventes anteriormente empregados, também purifica a mistura das ceras, parafinas e
substâncias gordurosas presentes, o que leva o produto final a ter uma consistência mais líquida. O teor
de solvente no produto final pode variar de menos de 1% até 6%. Em teores tão baixos quanto 1%
consideramos o produto apto ao uso terapêutico, isso quando indicado neste sentido, e no caso
daqueles obtidos somente pelo uso do álcool, é aceitável seu emprego com esta finalidade mesmo em
teores superiores a 1%, como acontece com algumas resinas como a mirra e benjoim (é meio que
comparar com o uso de tinturas de plantas, mas com teor quase imperceptível de álcool). A extração
por solvente também pode alterar em muito a composição química do produto final, um exemplo é o do
Óleo de Cravo da Índia (Eugenia caryophyllata). No óleo extraído por destilação a vapor, obtém-se um
óleo essencial com 70-90% de eugenol, sendo que 5-12% são de â-cariofileno, um composto que não é
encontrado no produto obtido por extração com solvente.

CO2 supercrítico
As partes das plantas a serem extraídas são colocadas em um tanque onde é injetado dióxido de
carbono supercrítico, isto ocorre a extrema pressão de 200 atmosferas e temperaturas superiores de
31°C. Nessa pressão e temperatura o CO2 atinge o que seria um quarto estado físico, no qual a sua
viscosidade é semelhante a de um gás, mas a sua capacidade de solubilidade é elevada como se fosse
um líquido.
Uma vez efetuada a extração faz-se com que a pressão diminua e o gás carbônico volta ao estado
gasoso, não deixando qualquer resíduo de solvente. A grande solubilidade e a eficiência na separação
tornam o CO2 supercrítico mais indicado para ser utilizado na indústria do que solventes orgânicos.
Por CO2 supercrítico podem ser retirados os terpenos presentes nos óleos essenciais, tornando assim
um óleo essencial mais puro.

Prensagem a frio
Um outro método de extração de óleos essenciais é por prensagem a frio (pressão hidráulica) ou
escarificação. Ele é usado para obter óleo essencial de frutos cítricos como bergamota, laranja, limão e
grapefruit. Neste processo, as frutas são prensadas e delas extraído tanto o óleo essencial quanto o
suco. Após a prensagem é feita a centrifugação da mistura, através da qual separa-se o óleo essencial
puro. Existe também, extração de óleos de cítricos por destilação a vapor, o que é feito para eliminar as
furanocumarias que mancham a pele. Porém é considerado o óleo retirado por prensagem a frio de
qualidade superior num sentido terapêutico. Não somente é feito extração de óleos essenciais de
cítricos por este método, mas de maneira semelhante o óleo extra-virgem de amêndoas, castanhas,
nozes, germe de trigo, oliva, semente de uva e também de algumas sementes das quais se extrai
normalmente o óleo essencial por destilação, como é o caso do cominho negro.

Turbodestilação e Hidrodifusão
Vários métodos de extração modernizados têm-se tornado alternativas para a destilação a vapor. A
turbodestilação é adequada para partes de difícil extração de óleo essencial da planta, como é o caso de
cascas, raízes e sementes. Neste processo as plantas são emergidas na água e o vapor é posto a circular
então em meio a esta mistura de planta e água. Através deste processo, a mesma água é continuamente
reciclada através do material da planta. Este método torna mais rápida a extração de óleos essenciais de
difícil e lenta obtenção. Na hidrodifusão, o vapor sob pressão atmosférica normal é dispersado do topo
da câmara diretamente sobre o material da planta. Desta forma o vapor pode saturar o material mais
igualmente e em menor tempo do que na destilação a vapor. Este método é também menos severo do
que a destilação a vapor, resultando em óleos essenciais que cheiram de forma muito mais semelhante
à planta original e melhores.

25

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

Enfleurage
Algumas flores como o Jasmim ou Tuberosa têm baixo teor de óleos essenciais e são extremamente
delicadas não podendo ser destiladas a vapor pois podem sofrer perdas quase completas de seus
compostos aromáticos. Em alguns casos um processo lento e caro chamado enfleurage é utilizado para
obter-se o óleo essencial destas flores. As pétalas, então, são colocadas em gordura vegetal ou animal
sem cheiro que absorve os óleos essenciais. Todos os dias ou de determinadas a determinadas horas,
depois que a gordura absorveu todo o óleo essencial possível, as pétalas são removidas e substituídas
por outras frescas, recém-colhidas. Este procedimento continua até que a gordura venha a ficar
saturada com o óleo essencial. Adicionando álcool à mistura é possível separar o óleo essencial da
gordura, pois o óleo essencial é mais solúvel no álcool. Aí então teremos o absoluto. Este é um processo
difícil e demorado. Normalmente o enfleurage puro, somente é empregado em fazendas de interior na
Europa.

Fitóis ou Florasóis
Este método de extração utiliza um novo tipo de solvente gasoso que não é tóxico e não deixa resíduos.
Nos fins da década de 80, o Dr. Peter Wilde pela primeira vez analisou as propriedades específicas deste
solvente, o "florasol"(R134a), para a extração de óleos aromáticos e compostos ativos de materiais de
plantas, tanto para uso dentro da alimentação, farmácia, aromaterapia e indústria de perfumes. A
extração ocorre sob temperatura ambiente e, devido a isso, não há degradação química dos produtos. O
óleo essencial obtido por este processo é limpo, claro e completamente livre de gorduras e ceras. O Dr.
Wilde patenteou sua descoberta como "fitol", ou "fitônicos".

26

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

Oleos Vegetais /Carregadores / Base


Os óleos carregadores são óleos gordurosos que não podem ser obtidos pelo processo de destilação,
mas pela prensagem de sementes, nozes e amêndoas.
Muitos óleos carregadores são utilizados na alimentação, como é o caso do girassol, soja, sementes de
sesamo, etc. Outros, por sua vez, podem ser utilizados apenas em massagens, o que vale também para
todos aqueles usados para a alimentação.
O princípio básico é o seguinte: todo óleo vegetal que pode ser usado na alimentação, pode ser usado
para massagem.
A palavra carregador vem da palavra “carregar”, aquele que serve de veículo. Estes óleos são
considerados veículos para os óleos essenciais penetrarem através da pele. Na massagem eles também
facilitam o deslizar das mãos sobre o corpo do paciente.
Os óleos carregadores podem ser encontrados como refinados ou não-refinados o que pode interferir
em muito em suas propriedades terapêuticas. O problema com os carrgeadores está no facto de que
quando eles passam pelo processo de refino perdem a maioria das propriedades terapêuticas que eles
possuem naturalmente. Prefira então o não-refinado.
O que dá o cheiro característico aos óleos vegetais gordurosos é a presença de óleo essencial em sua
constituição (desde que este seja não-refinado).
Cada óleo carreador é constituído por um conjunto de ácidos gordos (gorduras) diferentes. São
centenas de tipos de ácidos gordos, sendo que cada qual irá possuir propriedades diferentes e
específicas. Existem gorduras sem muita utilidade e outras com potenciais infinitamente grandes e isso
faz muita diferença entre um carregador e outro quando são utilizados na massagem, alimentação e
terapêutica.
Hoje em dia grande parte dos óleos vegetais comercializados, como o óleo de amêndoas e semente de
uva, por exemplo, são óleos completamente montados a partir do óleo de soja.
Entre os carregadores, alguns são mais indicados para determinados tipos de pele conforme sua
densidade própria. Os óleos indicados para pele oleosa podem ser empregados em peles secas, porém
não se deve fazer o contrário. Evite o uso de óleos carreadores em peles com problema de acne e
inflamadas.

Métodos de extração
Existem dois métodos de se extrair o óleo carregador de matéria prima. A primeira é por pressão a frio:
neste processo as sementes são esmagadas por uma prensa causando a drenagem do óleo para fora da
mesma.
O segundo método é a extração por solvente: a polpa é saturada com um solvente (geralmente hexano)
que dissolve a maior parte do óleo presente na polpa; a massa resultante é então filtrada e o solvente
evaporado por aquecimento.
Muitos óleos existentes no mercado são vendidos como virgens ou extra-virgens. Quanto à
denominação de virgem, ela irá corresponder à segunda prensagem da matéria prima, sendo que à
primeira prensagem se dá o nome de extra-virgem. As únicas exceções são o azeite de oliva, óleo de
nogueira (noz), avelã e outros poucos. No caso do azeite, após a segunda prensagem se extrai o óleo
que sobrou na polpa através da fervura em banho-maria do material. É importante frisarmos que muitos
destes óleos taxados desta forma são propaganda enganosa, pois são extraídos por solventes.
Outros tipos de carregadores são os óleos produzidos por maceração onde a erva, flor ou semente é
infusa por um determinado período de tempo em um óleo vegetal qualquer (soja, girassol, etc.) até que
a matéria prima passe para o óleo solvente todas as suas propriedades terapêuticas. Este processo às
vezes é acelerado pela fervura do óleo em banho-maria.

27

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

Métodos de utilização dos óleos


essenciais
Inalação
A inalação de preparações de certos óleos essenciais pode ser extremamente eficaz, quando tratamos
de infecções das vias respiratórias, mas também para complementar tratamentos do foro emocional ou
apenas pelo prazer de ambientar espaços. Existem várias maneiras de por em prática este método.
Normalmente, a preparação contém vários óleos essenciais não diluídos.

Difusão
A difusão atmosférica de óleos essenciais reduz drasticamente a presença de microorganismos no ar.
Este método é especialmente útil quando, em determinado espaço físico, há indivíduos doentes e que
estão sob cuidados. A difusão de óleos essenciais em edifícios e salas é também uma maneira eficaz de
controlar infestações fúngicas. Outros usos dados aos difusores são: a difusão em espaços de trabalho
com sinergias que estimulem a concentração e alerta; a difusão em espaços comerciais com sinergias
personalizadas que identifiquem a marca desse espaço; a difusão de sinergias em espaços ligados à
restauração para encobrir cheiros vindos da cozinha ou simplesmente criar um ambiente mais
agradável; a criação de sinergias para refeições temáticas; a criação de sinergias para insónias; a criação
de sinergias para ambientes românticos, etc..
Os difusores devem ser difusores a frio, ou seja, que não utilizem fontes de calor para a dispersão, de
forma a preservar a integridade dos óleos e assim retirar maior beneficio da sua acção. Os famosos
"queimadores" ou os anéis de lâmpada, são, portanto, desaconselhados, por sujeitarem os óleos
essenciais a temperaturas elevadas, comprometendo assim a sua acção benéfica.

Inalação Directa
Garrafa:
As sinergias essenciais podem em certos casos, ser inaladas directamente das garrafas que as contêm.
Este método não é aplicável a todos os casos mas, muitas vezes, trata-se de uma forma rápida e prática
de beneficiar da acção da sinergia.

Mãos:
Podemos usar as nossas mãos para improvisar um inalador. Basta colocar uma gota da sinergia na palma
da mão, friccionar as mãos para activar a dispersão dos óleos, e fazer uma concha com as duas mãos
colocando-as sob a face, envolvendo o nariz e a boca (não os olhos). As mãos fazem assim a forma de
uma máscara, da qual inalamos a sinergia.

Inalador Plástico:
Os inaladores plásticos são bastante populares e perfeitos para a inalação de sinergias de óleos
essenciais. O seu aromaterapeuta colocará a preparação de óleos essenciais dentro do inalador. Basta
tirar a tampa, inserir o inalador na narina e inalar. é prático e muito eficaz.

28

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

— Coloque água a ferver numa taça, junte 10 gotas de óleo essencial e inspire profundamente o
vapor durante 15 minutos (retire óculos ou lentes contacto);
— Colocar 3-5 gotas de óleo essencial numa bola de algodão ou na almofada antes de se deitar;
respirar lenta e pausadamente 3-4 vezes seguidas;
— Difusores eléctricos: aparelho utilizado para dispersar os óleos essenciais no meio envolvente.
Adicionar a quantidade aconselhada de óleo essencial no difusor (até ao nível da entrada de
vapor de ar frio dos tubos); pô-lo a funcionar 1 hora seguida e desligar. Para casos persistentes,
o difusor pode funcionar toda a noite;
— Queimador Artesanal: colocar água no recipiente de cerâmica, adicionar 4-8 gotas de óleo
essencial na água e acender a vela que se encontra na parte inferior do queimador.
— É importante excluir os recipientes de metal e de plástico, dado que os mesmos podem
interagir com os óleos essenciais, causando alterações diversas .
Nota: não deixar o queimador artesanal a funcionar sem água.

Desodorisantes e Purificadores
— Os óleos essências possuem propriedades anti-sépticas, anti-viróticas e anti-bacteriológicas,
pelo que podem ser eficazmente utilizados como purificadores e desodorizantes do ar.
— Para além dos casos de purificação do ar apresentados no ponto inalação, pode em alternativa
diluir 12-15% de óleo essencial em álcool 70º; agitar bem e verter esta mistura para um
pulverizador; aplicar no meio envolvente.
— Pode ainda adicionar 2-3 gotas de óleo essencial a uma taça de cerâmica com água e colocar
em cima de uma lareira, perto de uma janela ensolada ou sobre um aquecedor. Á medida que a
água vai aquecendo, vai-se evaporando pelo ar envolvente, arrastando consigo os vapores
libertados pelos óleos essenciais.

Bano Turco e Sauna


— coloque um recipiente com água num local protegido da sauna e adicione umas gotas de
essência. A essência tem como benefícios:
— propriedades terapêuticas;
— purificação do ar;
— eliminação de odores e bulor;

Banhos
Os banhos aromáticos com óleos essenciais são altamente terapêuticos, particularmente nos casos de
lesões e dores musculares, irritações da pele, problemas de circulação, fadiga e insónias.
— O óleo essencial adicionado à agua do banho vai ser absorvido pela pele, ou seja, absorção
cutânea. Os poros ao dilatarem com o calor da água, proporcionam um aumento desta
absorção.
— Encher a banheira com água morna e adicionar 10 gotas de óleo essencial. Relaxar durante
cerca de 10 minutos.
— Para peles mais sensíveis, misturar o óleo essencial com 2 colheres de sopa de óleo base, e
juntar à água do banho.

29

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

Compressas
— As compressas aromáticas consistem em panos ou gases embebidos numa mistura de óleo
essencial, óleo vegetal e água. Quando aplicadas localmente, são muito eficazes no alívio de
dores e de inchaços e na redução de inflamações.
— As compressas feitas com água morna / quente – compressas quentes, acalmam lesões antigas,
dores musculares, dores menstruais, dores reumáticas, quistos e problemas de pele.
— As compressas feitas com água fria – compressas frias, são particularmente aconselhadas em
entorses recentes, contusões, inchaços, dores de cabeça e febre.
— Misturar 5 gotas de óleo essencial com uma colher de sopa de óleo vegetal e adicionar a 1 litro
de água (quente ou fria, conforme os casos).
— Embeber um pano de linho ou algodão com esta mistura, torcer ligeiramente para retirar o
excesso de líquido e aplicar a compressa sobre o local afectado.

Preparações puras ou diluídas para aplicação tópica


Normalmente, as preparações aromáticas para aplicação tópica, consistem em sinergias de óleos
essenciais diluídas em óleos vegetais base como o óleo de amêndoas doces ou graínha de uva, entre
outros. Dependendo do caso clínico, a sinergia aromática para aplicação tópica pode variar em
percentagem de diluição, portanto, é imprescindível saber fazer a diluição dos óleos essenciais de forma
a obter uma boa acção terapêutica. Em certos casos, os óleos também poderão ser administrados puros,
sob a forma de um único óleo ou sinergias, através de diversas formas ou técnicas.

Massagem
A massagem com óleos essenciais pode ser uma escolha eficaz para o tratamento de certas patologias
do foro emocional e físico. Desequilíbrios emocionais como o stress ou a ansiedade e sintomas de dor
ou tensão muscular, entre outros, beneficiarão enormemente desta prática e das propriedades
farmacológicas dos óleos essenciais utilizados. Um alívio considerável será experienciado desde a
primeira sessão e, com alguns tratamentos, poderá mesmo atingir-se um total restabelecimento. Além
de razões clínicas, a massagem aromática é frequentemente solicitada por puro prazer, como uma
forma de auto-recompensa, estimulando assim a auto-estima, ou como uma oferta a pessoas queridas.

— O óleo base de massagem deve conter uma diluição de 2-2,5%, ou seja, 1 gota de óleo essencial
por 2 ml de óleo de massagem.
— A massagem com os óleos essenciais tem como objectivo estimular as áreas do corpo onde
estes são mais necessários.
— Uma vez que a massagem estimula a circulação linfática e a sanguínea, é particularmente eficaz
no alívio da tensão muscular e na libertação de toxinas.
— Para uma penetração dérmica eficiente, é necessário que a pele esteja num estado razoável de
saúde, sem congestão tóxica.

Ingestão - Via Oral


Nunca é demais lembrar que, para todas as formas de administração, mas sobretudo a oral, os óleos
essenciais deverão ser de excelente qualidade e quimotipados, de forma a se obter o efeito terapêutico
pretendido e minimizar o risco de efeitos indesejados.

A via sub-lingual
Esta é uma via de administração muito interessante, quer pela vascularização desta zona da cavidade
oral, quer pela rapidez de absorção e consequente rapidez de actuação dos princípios activos. É

30

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

importante optar por óleos essenciais quimotipados que não causem irritação nestes tecidos. Os
tratamentos poderão consistir em óleos únicos ou sinergias, puros ou diluídos em óleos vegetais, mel,
leite, xarope de ácer, ou outros dispersantes.

As cápsulas de gelatina
As cápsulas de gelatina dura são formadas por duas partes cilíndricas alongadas que encaixam uma na
outra e contêm a preparação aromática. Neste caso, a sinergia de óleos essenciais deve ser veiculada
por um excipiente em pó. A vantagem deste método de administração é que o invólucro de gelatina
dura, em meio gástrico, resiste à acção do pH e das das enzimas durante várias horas, desintegrando-se
mais tarde, ao nível do intestino, onde o pH já não representa uma ameaça à integridade da sinergia.
Esta técnica também é utilizada para proteger estômagos com fragilidade, da acção repetida dos óleos
essenciais, embora seja uma forma de administração mais lenta, no que toca à entrega do
medicamento.

Supositórios
Os supositórios são preparações farmacêuticas sólidas que, colocadas no recto, derretem e libertam os
seus princípios activos, neste caso óleos essenciais quimotipados. São utilizados, tanto para uma acção
local, como para uma acção mais generalizada e têm cerca de 2gr.
Esta poderá ser um óptima opção de administração, sempre que a via oral não seja aconselhável por
alguma razão. A enorme permeabilidade da superfície rectal e a irigação sanguínea profusa desta parte
do corpo, fazem com que esta seja uma excelente via de entrega de preparações de óleos essenciais,
rápida e eficiente. Além disso, desta forma os óleos essenciais não entram em contacto com os ácidos
digestivos estomacais, afastando assim a hipótese de agressão à sua estrutura química.
A massa do supositório deverá ser um excipiente lipossoluvel que se dissolva facilmente,
fisiologicamente inactivo e compatível com os óleos essenciais.

Óvulos Vaginais
A administração por via vaginal utiliza os mesmos excipientes do que a via rectal. Para a aromaterapia, o
procedimento de preparação dos óvulos é idêntico ao da preparação dos supositórios, sendo a forma
ligeiramente diferente, mais cónica, e tendo cerca de 4gr.

31

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

Um pouco de história
Historia da aromaterapia
Egito
De acordo com a visão ortodoxa da história, a civilização começou com os antigos egípcios por volta de
5300 anos atrás. A pirâmide mais antiga foi construída na terceira dinastia, por volta de 3000 aC, pelo
arquiteto-chefe do rei Zoser, Imhotep, que também era astrônomo e médico do rei. Certamente ele
contribuiu muito para o avanço da medicina. Como os óleos essencias e os ungüentos aromáticos eram
frequentemente usados na medicina egípcia, podemos atribuir a ele o título de avô da aromaterapia.
Uma das mais antigas e celebradas formulas aromáticas foi uma mistura de dezesseis elementos
aromáticos, conhecido como kyphi. Não podemos ter certeza dos ingredientes exatos, mas a maioria
dos especialistas concorda que a formula continha: continha myrrh , juniper, cinnamon, spikenard,
frankincense, saffron e cassia, entre outros. kyphi deve ter sido muito popular, assim como muito usado
nos templos.ra queimado nas casa para trazer um aroma adocicado e usado como perfume para o corpo
e roupas (mais tarde foi usado como um perfume liquido por gregos e romanos). Também foi utilizado
na medicina. De acordo com Plutarco, um historiador grego, "Suas substâncias aromáticas acalmavam
para dormir, aliviam a ansiedade e clareavam os sonhos. É composto de elementos que são agradáveis
principalmente a noite" fazendo dessa fórmula o original "ópio das massas ".
Quando um dos frascos ainda lacrados foi descoberto na abertura do túmulo de Tutankhamum em
1922, este continha um ungüento que, após 3300 anos, preservava um odor perceptível. A análise
revelou a presença de frankincense e spikenard. Talvez este seja o único frasco sobrevivente da primeiro
perfume do mundo.

China
Foi registrado que há 5000 anos atrás, os chineses viviam às das margens do rio Amarelo e usando raízes
de calamus e folhas de mugwort como higienização. Sabemos que as ervas aromáticas e as massagem
eram usadas na China durante este período inicial, e poderíamos especular que eles aprenderam a
preparar óleos, combinando os dois (óleos e massagem).
O Yellow Emperor´s Classic of Internal Medicine (um dos textos mais antigos sobre medicina Chinesa)
data em torno de 2650 aC e contém referências a massagem, assim como os princípios básicos para a
acupuntura . Contudo, o texto médico mais antigo da China remanescente é Shen Nung´s Herbal, que é
datado por volta de 2700 aC, e contém informações sobre 365 plantas .

India
A forma mais antiga de medicina indiana é conhecida como Ayurvédica que significa "conhecimento da
longevidade". Não se tem a certeza de quão antiga está técnica é, mas tem sido praticado por pelo
menos 4000 anos e ainda é amplamente praticada na Índia. Um dos seus principais aspectos é
massagem aromática, aonde os óleos essenciais - especialmente sândalo - são usados. A literatura
Ayurvédica de 2000 aC registra médicos indianos administrando óleos de cinnamon, myrrh, ginger,
coriander, spiknard e sandalwood para seus pacientes.

Grécia e Roma
Os gregos antigos mais sofisticados utilizavam os óleos aromáticos e pomadas, empregando-os
cosmeticamente e medicinalmente assim como pela fragrância. Marestheus, médico, foi possivelmente
o primeiro a reconhecer que as flores aromáticas têm propriedades estimulantes ou sedativos. Ele
menciona rose e hyacinth como sendo refrescante e revigorante para uma mente cansada, e lily e
narcissus como indutor do sono.

32

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

Pedanius Dioscorides escreveu um magnífico tratado sobre medicina herbal durante o primeiro século
dC. Seu livro permaneceu como uma obra de referência médica de base na medicina ocidental por mais
de 1000 anos após sua morte, e muito do nosso conhecimento atual sobre ervas medicinais advém dele,
Pedanius Dioscorides. Seu livro tem cinco volumes, um deles trata de compostos aromáticos e contém
uma riqueza de informações sobre aromaterapia. Muitos dos remédios que ele aborda ainda são usados
na pratica da aromaterapia atual.
Hipócrates viveu por volta de 500 anos antes de Dioscorides, a cerca de 2500 anos atrás. Em seus
Aphorisms, encontramos uma rara referência a elementos aromáticos: "Banhos aromáticos são
eficientes no tratamento de distúrbios femininos". Ele também estava interessado em massagem: "O
médico deve ter expertise em muitas coisas, mas seguramente em massagem ... pois a massagem pode
inuir uma articulação que é muito solta e afrouxar uma articulação que é muito rígida". Embora
Hipócrates seja frequentimente citado como o pai da medicina, seria mais adequado para atribuir a ele
o título de pai da medicina holística.
Indubitavelmente, foram os romanos que desfrutaram mais profundamente da pureza dos materiais
aromáticos. Eles se banhavam com estes materiais várias vezes ao dia e a massagem também fazia parte
da cultura. Os Óleos eram utilizados para perfumar o cabelo, o corpo, e até mesmo a cama. Os óleos
mais bonitos disponíveis eram misturadas por perfumistas altamente qualificados, criando fragrâncias
celebradas que eram divididos em três categorias: "ladysmata" (um creme), "stymmata"(um óleo
perfumado) e "diapasmata"( em pó).
Há muitas referências bíblicas aos elementos aromáticos. No nascimento de Jesus, frankincense e myrrh
foram oferecidos, enquanto na santa ceia Maria Madalena ungiu os pés de Jesus com "o spiknard um
óleo muito caro cujo aroma preencheu a casa".

Europa
Embora o livro Saxão mais antigo sobre ervas, The Leechbook of Bald, por volta de 900 dC, somente no
século XIV que o primeiro trabalho europeu que abordava as infusões com os óleos foi escrito.
Simplesmente intitulado An Herbal, descreve o uso de óleos para artrite, gota, dores musculares e
feridas assim como na concepção e no nascimento. Embora o conhecimento de destilação havia
chegado na Europa centenas de anos antes, somente com a invenção da imprensa, no início dos anos
1500 que os livros de destilação (e, portanto, o conhecimento) puderam realmente se difundir na
Europa.
Durante o século XVI a grande procura dos óleos essenciais era devido ao seu perfume ... as pessoas
raramente se banhavam e suas roupas raramente limpas. Em vez disso, pós, águas perfumadas e os
perfumes que continham alcool eram livremente borrifados no ambiente. Foi nesta época que a praga
atingiu a Europa, então lavanda, camomila, manjericão , melissa e tomilho eram frequentemente
espalhados e pisado, devida suas qualidades desinfetante e aromática. Neste século também houve um
grande passo para aromaterapia, principalmente na Alemanha, tendo como figura central foi um
homem chamado Hieronymus Braunschweig, um médico que escreveu vários livros sobre a destilação, e
alguns sobre cirurgia. Ele escreveu sobre óleos essenciais, incluindo rosemary, lavander, clove,
cinnamon, myrrh e nutmeg.
Os séculos XVII e XVIII foram a "época de ouro" do herbalistas (mais notavelmente Nicholas Culpeper),
com óleos essenciais sendo parte da gama de remédios disponíveis. Era uma época de peste,
pomanders (potpourri de flores) e mais perfumes, embora poucas almas corajosas reavivaram o
interesse pela arte perdida de banhar-se! O retorno da praga veio em 1603 e durou até o Grande
Incêndio de Londres em 1666 (temos conhecimento que os óleos essenciais são anti-sépticos, então não
havia nada melhor disponível para o homem no século XVII). A partir de 1650, houve uma separação
gradual entre os médicos, os que cada vez usavam mais drogas químicas e aqueles que permaneceram

33

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

fiéis às ervas. Os herbalistas gradativamente cairam em desgraça, no entanto ambos os grupos


continuaram a usar óleos essenciais.
Por volta do século 18, grandes casas de campo na Europa, geralmente tinham suas próprias destilarias
e um encarregado para esta finalidade, cuja responsabilidade era destilar os óleos e as águas aromáticos
a partir das plantas cultivadas na propriedade, e então eram usadas em fragrâncias, produtos de
higiene, medicamentos e até mesmo alimentos . As fragrâncias e os produtos de higiene pessoal
também tinham propriedades benéficas atribuídas a eles. De alguma forma o responsavel pela
destilação foi uma das primeiras versões européias de um aromaterapeuta.
Durante o século XIX, o "a maleta médica" continha seus remédios padrão, e entre estes remédios
incluindo alguns óleos essenciais; embora estes tenham sido cada vez menos utilisados a partir da
segunda metade do século. No entanto, alguém chamou a atenção para a baixa incidência de
tuberculose nos distrito onde se cultivavam flores particularmente no sul da França. Também foi
observado que a maioria dos trabalhadores que processavam a ervas aromáticas e flores permaneciam
completamente livres de doenças respiratórias. Isso levou, em 1887, ao primeiro teste registrado de
laboratório sobre as propriedades antibacterianas de óleos essenciais.
O termo"Aromatherapie" foi criado pelo químico francês René-Maurice Gattefossé (1881-1950) que
estudou as propriedades medicinais dos óleos essenciais por muitos anos enquanto trabalhava em seu
negócio relacionado a perfumaria.
Gattefossé teve a oportunidade de testar suas teorias inovadoras, quando uma explosão em seu
laboratório causou graves queimaduras na mão. Ele mergulhou a mão em um vaso de óleo de lavanda
pura, que imediatamente reduziu o inchaço e ajudou a acelerar o processo de cicatrização.O mais
impressionante é que ele ficou sem nenhuma cicatriz.
Sua paixão pela pesquisa sobre os óleos essenciais levou à publicação em 1937 de seu livro inovador,
"Aromatherapie: Les Huiles essentielles hormônios vegetales".
Ele descobriu a eficácia do óleo de lavanda em queimaduras, depois de acidentalmente machucar a mão
em uma pequena explosão no laboratório e, tratá-la com o óleo de lavanda. A Segunda Guerra Mundial
levou uma paralização n o progresso da aromaterapia, com uma notável exceção. Um certo Dr. Jean
Valnet, muito influenciado pelo trabalho de Gattefossé, utilizou os óleos essenciais como anti-séptico no
tratamento dos ferimentos dos soldados de guerra. Depois da guerra, ele continuou usando os óleos
essenciais na sua prática enquanto médico e, em 1964, publicou Aromatherapie (agora disponível em
Inglês). Existem vários estabelecimentos na França, onde os médicos podem aprender aromaterapia, e
cerca de 1500 aromaterapeutas que agora prescrevem óleos essenciais.
Foi em 1977 que Robert Tisserand escreveu o primeiro livro em Inglês sobre o assunto – The Art of
Aromatherapy (A arte da Aromaterapia Ed. Rocca). Este best-seller, já traduzido em 11 idiomas e
vendido no mundo todo, tem sido considerado como "a obra de referência padrão desde que foi
publicado". Ele também escreveu Aromatherapy for Everyone (1987) e Essential Oil Safety com Tony
Balacs (1995); sendo este último o primeiro guia de referência definitiva para a indústria de
aromaterapia sobre o uso e aplicação segura de mais de 300 óleos essenciais. Robert é amplamente
reconhecido como um pioneiro moderno da aromaterapia, abrindo o caminho para a educação no
assunto e ao entendimento crescente ao longo dos últimos 30 anos de como a aromaterapia pode
beneficiar a nossa saúde e nosso bem-estar.

34

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

Receitas
Os óleos essenciais são usados de diversas formas nos tratamentos através da Aromaterapia. Na forma
de massagens, aplicações tópicas, banhos, escalda-pés, inalações, difusões no ar, em cremes e loções,
etc.
São usados de forma única ou combinados entre si. Cada óleo possui uma variedade de efeitos
terapêuticos que são escolhidos de acordo com o problema a ser tratado.

Problemas Físicos:
— Artrite / Artrose: Alecrim, Benjoim, Cânfora, Canela, Cedro, Copaíba, Cravo, Eucalípto,
Gengibre, Ho Leaf, Junípero, Manjerona, Noz Moscada, Pimenta Negra, Pinho, Tomilho,
Vetiver, Erva-baleeira.
— Bronquite e outros problemas do ap. respiratório: Cedro, Eucalipto, Benjoim, Manjericão,
Sândalo, Cânfora, Olíbano, Mirra, Gengibre, Limão, Bergamota, Hortelã, Lavanda, Hissopo,
Gaultéria, Tomilho, Pinho, Abeto siberiano, Litsea, Canela, Cardamomo, Tea tree.
— Celulite: Alecrim, Bergamota, Cardamomo, Cedro, Cipreste, Copaíba, Erva Doce, Eucalípto,
Gengibre, Gerânio, Grapefruit, Junípero, Laranja, Lemongrass, Limão, Pimenta Negra,
Tangerina, Tomilho.
— Cólicas: Alecrim, Anis, Bergamota, Camomila, Cardamomo, Erva Doce, Gengibre, Hortelã ,
Jasmim, Laranja, Lavanda, Manjericão, Néroli, Pimenta Negra, Sálvia Esclareia.
— Dermatites: Benjoim, Camomila Romana, Lavanda, Jasmim, Junípero, Patchouli, Tea Tree.
— Distúrbios Hormonais: Anis, Alecrim, Gerânio, Sálvia Esclareia, Erva Doce.
— Dor de Cabeça: Alecrim, Camomila, Citronela, Grapefruit, Hortelã, Capim-Limão, Manjericão,
Manjerona, Néroli, Pau Rosa, Rosa.
— Dores Musculares: Alecrim, Benjoim, Bétula, Cânfora, Cardamomo, Capim-Limão, Canela,
Cedro, Copaíba, Cravo, Eucalípto, Erva-baleeira, Gengibre, Gualtéria, Ho Leaf, Hortelã, Junípero,
Manjericão, Litsea Cubeba, Cipreste, Copaíba, Manjerona, Noz Moscada, Pimenta Negra, Pinho,
Sálvia, Tomilho, Vetiver.
— Drenagem Linfática: Canela, Cipreste, Eucalípto, Hortelã, Limão, Gengibre, Junípero, Laranja,
Lemongrass, Litsea Cubeba, Noz Moscada, Tangerina.
— Estomatite (aftas): Bergamota, Mirra, Olíbano, Gerânio, Tea tree, Cipreste, Lavanda.
— Gengivite: Camomila e Mirra.
— Gota: Manjericão, Benjoim, Cânfora, Erva-doce, Junípero, Alecrim.
— Sinusite, Gripe e Resfriado: Benjoim, Cipreste, Junípero, Eucalípto, Hortelãl, Canela, Mirra,
Pinho, Tomilho, Limão, Laranja, Cedro, Pimenta preta, Tea tree, Olíbano, Abeto, Sândalo,
Bergamota.
— Hemorróidas: Cipreste, Gerânio, Mirra, Olíbano.
— Hipertensão: Anis, Limão, Melissa, Manjerona, Ylang Ylang, Sálvia.
— Hipotensão: Alecrim, Eucalipto, Hortelã, Cânfora, Pinho, Pimenta Preta.
— Imunidade Baixa: Cistus, Citronela, Eucalípto Globulos, Eucalípto Citriodora, Junípero, Mirra,
Pau Rosa, Tea Tree, Tomilho, Vetiver.
— Má Digestão: Alecrim, Anis, Manjericão, Erva Doce, Laranja, Grapefruit, Camomila
— Menstruação Irregular: Alecrim, Camomila, Cipreste, Cistus, Manjerona, Sálvia Esclareia,
Gerânio.
— Obesidade e Gordura Localizada: Erva Doce, Gerânio, Grapefruit, Junípero, Limão, Litsea
Cubeba, Gengibre, Canela, Pimenta Preta, Tomilho.
— Prisão de Ventre: Laranja, Manjericão, Manjerona, Patchouli, Erva Doce, Anis, Pimenta preta.

35

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

— Queimaduras na Pele: Camomila Romana, Eucalípto, Lavanda, Patchouli, Tea Tree.


— Repelente para Instetos: Cedro, Cipreste, Citronela, Eucalípto, Ho Leaf, Lemongrass, Mirra,
Pimenta Negra, Tomilho.
— Reumatismo: Alecrim, Canela, Cedro, Cipreste, Cravo, Eucalípto, Gengibre, Ho Leaf, Junípero,
Limão, Manjerona, Noz Moscada, Olíbano, Pinho, Vetiver.
— Rugas e Pele Madura: Cedro, Gerânio, Olíbano, Palmarosa, Pau Rosa, Rosa, Sálvia, Patchouli,
Sândalo, Benjoim.
— SPM: Camomila, Erva Doce, Gerânio, Grapefruit, Jasmim, Lavanda, Rosa, Neroli, Palmarosa,
Sálvia, Bergamota.
— Varizes: Cipreste, Patchouli, Pimenta Negra, Sálvia, Vetiver, Limão, Lavanda, Capim Limão.
— Verruga: Cravo, Manjericão, Tea Tree, Tomilho.

Problemas Emocionais:
— Ansiedade: Benjoin, Bergamota, Camomila, Cedro, Gerânio, Grapefruit, Ho Leaf, Laranja, Limão,
Lavanda, Manjericão, Manjerona, Néroli, Olíbano, Patchouli, Pau Rosa, Petitgrain, Rosa,
Sândalo, Tomilho, Ylang Ylang.
— Antidepressivo: Alecrim, Bergamota, Canela, Citronela, Gerânio, Grapefruit, Jasmim, Lavanda,
Lemongrass, Limão , Néroli, Olíbano, Patchouli, Pau Rosa, Petitgrain, Rosa, Sálvia Esclareia,
Sândalo, Tangerina, Tomilho, Ylang Ylang.
— Calmante: Alecrim, Camomila, Cedro, Cipreste, Citronela, Copaíba, Gengibre, Gerânio, Ho Leaf,
Hortelã, Laranja, Lavanda, Lemongrass, Limão, Manjerona, Néroli, Noz Moscada, Olíbano,
Palmarosa, Patchouli, Pau Rosa, Petitgrain, Sálvia Esclareia, Sândalo, Tangerina, Vetiver, Ylang
Ylang.
— Esgotamento Emocional: Alecrim, Benjoim, Eucalípto, Erva Doce, Lemongrass, Litsea Cubeba,
Tomilho.
— Estmulante do Apetite: Bergamota, Cardamomo, Gengibre, Grapefruit, Laranja, Pimenta Negra,
Tangerina.
— Estimulante Geral: Alecrim, Anis, Benjoim, Canela, Cardamomo, Cedro, Citronela, Cravo, Erva
Doce, Eucalípto, Gengibre, Hortelã, Junípero, Manjericão, Mirra, Noz Moscada, Olíbano,
Patchouli, Pau Rosa, Petitgrain, Pimenta Negra, Pinho, Rosa, Tangerina, Tea Tree, Tomilho.
— Fobias e Medos: Bergamota, Camomila, Cipreste, Gerânio, Jasmim, Junípero, Manjerona, Mirra,
Néroli, Olíbano, Rosa, Sândalo, Ylang Ylang.
— Frigidez: Anis, Canela, Erva Doce, Jasmim, Noz Moscada, Patchouli, Pau Rosa, Pimenta Negra,
Sálvia Esclareia, Ylang Ylang.
— Impotência: Canela, Jasmim, Patchouli, Rosa, Ylang Ylang.
— Insônia: Camomila, Jasmim, Lavanda, Laranja, Manjerona, Néroli, Sândalo, Ylang Ylang.
— Raiva e Nervosismo: Bergamota, Camomila, Cedro, Laranja, Lavanda, Limão, Manjerona, Mirra,
Olíbano, Rosa, Sândalo, Ylang Ylang.
— Relaxante: Bergamota, Camomila, Cedro, Grapefruit, Ho Leaf, Jasmim, Lavanda, Manjerona,
Néroli, Pau Rosa, Petitgrain, Sândalo, Tangerina, Ylang Ylang.
— Revitalizante: Cedro, Cipreste, Erva Doce, Litsea Cubeba, Mirra, Olíbano, Tea Tree, Tomilho,
Canela, Cravo, Gengibre, Pimenta Negra.
— Sedativo: Bergamota, Camomila, Cedro, Manjerona, Lavanda, Ylang-ylang .

36

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

HIDRATAÇÃO DA PELE
— Cêra de abelha
— Óleo Vegetal (Girassol, Jojoba, Germe de trigo e Azeite)
— Misturar 1 parte de cêra de abelhas para 5 partes de óleo vegetal, derretidos antes em banho-
maria. Quando amornar um pouco, acrescentar os óleo essenciais.
— Escolha óleos essencias com qualidades hidratantes e renovadoras da células.
— Sugestão:
— Óleo Essencial de Benjoim - 15 gotas
— Óleo Essencial de Lavanda - 20 gotas
— Óleo Essencial de Laranja - 10 gotas
— Óleo Essencial de Canela - 05 gotas
— Essa cêra (unguento) é altamente hidratante e emoliente para a pele seca, madura, rachada,
com calosidades, etc. Sendo indicada principalmente para regioes como pés, calcanhares,
cotovelos, joelhos ou outras partes do corpo que necessitem de uma hidratação mais profunda.

APATIA, MEDOS, DEPRESSÃO


— Óleo Essencial de Canela - 03 gts
— Óleo Essencial de Sândalo- 08 gts
— Óleo Essencial de Ylang-Ylang - 04 gts
— Misturar em 30 ml de Óleo Vegetal (Amendoas, Girassol, Semente de Uva) e aplicar em
massagem corporal ou como óleo hidratante corporal.
— Acrescentar em uma colher/sopa de água no difusor para aromatização do ambiente.
— (dimuir a receita pela metade)
— Acrescentar em uma bacia com água quente para um escalda-pés antes de deitar. (Essa mesma
receita ainda é muito eficaz para problemas de Impotência Sexual, Frigidez e como Tonico
Afrodisíaco).
Outras opções para tratar especialmente a depressão são:
— Rosa
— Sálvia Sclarea
— Gerânio
— Grapefruit

GEL PÓS-BARBA e PARA PELE OLEOSA


— Gel Cosmético Neutro – 50ml
— Óleo Vegetal de Semente de Uva – 10ml
— Óleo essencial de Gerânio – 05 gotas
— Óleo essencial de Cipreste ou Tea Tree (Melaleuca)– 05 gotas
— Óleo essencial de Mirra ou Olíbano – 05 gotas
— Óleo essencial de Lavanda – 10 gotas
— Óleo essencial de Camomila Azul - 03 gotas
— Misturar o Gel neutro com o óleo vegetal e em seguida acrescentar os óleos essenciais e
misturar bem.
— Guardar em frasco bem fechado e em local escuro e longe do calor (pode ser mantido
refrigerado).
— Esse gel é indicado como pós-barba (ou depilação) e como hidratante para peles oleosas.
— Mantem a pele hidratada e evita a acne. Além disso, tem propriedades anti-inflamatórias e
cicatrizantes.

37

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

• Caso não possua todos os óleos essenciais sugeridos, utilize apenas o tea-tree, a lavanda e o
gerânio que o resultado já será ótimo.

CISTITE e INFEC. URINÁRIA


• Óleo essencial de Tea Tree (Melaleuca)
• Óleo essencial de Sândalo
• Colocar 3 gts de cada em uma bacia com água quente e realizar o banho de assento por 15 min.
Ou banho de vapor.
• (A aromaterapia não substitui uma visita ao médico caso seja necessário)

DOR DE CABEÇA
• Óleo Essencial de Hortelã
• Óleo Essencial de Lavanda
• - Pingar 02 gts de cada em um lenço de papel ou pano e inalar.
• - Acrescentar 01 gt de cada em 01 colher de sopa de óleo vegetal e massagear suavemente a
testa, têmporas, e nuca.
• O óleo essencial de Hortelã é um dos melhores para aliviar as dores de cabeça.
• Outras opções também são:
• Capim-limão ( Lemongrass)
• Manjerona
• Camomila
• Laranja
• Rosa (pode ser substituido pela Palmarosa)

VARIZES
• Contra Varizes, inchaço e cansaço nos Membros Inferiores. Misturar e realizar uma suave
massagem de baixo para cima nas pernas.
• Óleo Essencial de Cipreste - 03 gotas
• Óleo Essencial de Limão - 10 gotas
• Óleo Essencial de Lavanda - 05 gotas
• Óleo Vegetal de Semente de Uva ou Girassol - 30 ml
Outros óleos essenciais bons para tratar varizes são:
• Alecrim
• Junípero
• Pimenta preta
• Bergamota
• Patchouli
• Salvia-esclarea

INSÓNIA
• Óleo Essencial de Lavanda
• Óleo Essencial de Petitgrain (ou Laranja, Bergamota e Tangerina)
• Óleo Essencial de Palmarosa (ou Rosa)
• Misturar 03 gts de cada óleo em 30ml de óleo vegetal (Amendoas, Girassol, Semente de Uva)
• Massagear a região dos ombros, braços, nuca e tórax com a mistura, antes de deitar-se.
Preferencialmente após um banho quente.

38

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

• Pode-se ainda massajar o couro cabeludo com esse óleo, enrolar uma toalha ou touca na
cabeça e deitar-se.
• É uma mistura de aroma floral, cítrico e levemente adocicado. Especialmente relaxante e
facilitadora do sono.

DERMATITE, MICOSE, ECZEMA


• Óleo Essencial de Patchouli
• Óleo Essencial de Lavanda
• Óleo Essencial de Tea Tree (Melaleuca)
• - 03 gotas de cada óleo essencial em 04 colheres (20 ml) de óleo vegetal (semente de uva ou
girassol)
• Aplicar no local 2 vzs ao dia. (Também ultil para ferimentos e picadas de insetos)
• A Lavanda e o Tea Tree são ótimos bactericidas, fungicidas e antisépticos.
• O Patchouli é um excelente cicatrizante.

MASSAGEM ANTI-STRESS
• Receita especialmente para Óleo de Massagem. Para uma Massagem Relaxante, onde o
objetivo é o relaxamento mental e físico. Aliviando quadros de Stress, Ansiedade, Nervosismo,
Hipertensão. Nessa modalidade de Massagem os movimentos são firmes para alcançar a
musculatura, porém lentos, afim de não provocar um estímulo exagerado na circulação,
batimentos cardíacos e sistema respiratório. Começando com deslizamentos superficiais e
aprofundando em seguida, com movimentos ritimados e lentos.
Óleo para Massagem:
• - 15ml de óleo de Girassol
• - 15ml de óleo de Amendoas ou Coco (ou 30ml de um único óleo neutro)
• - 05 gotas de óleo essencial de Sândalo ou Cedro
• - 05 gotas de óleo essencial de Laranja
• - 02 gotas de óleo essencial de Ylang Ylang
• - 03 gotas de óleo essencial de Camomila
• (Quantidade necessária para massajar o corpo todo de um adulto)
• Os óleos possuem efeitos calmantes e relaxantes. Favorecendo a baixa da pressão arterial e
batimentos cardíacos.
• Acalmam a mente e induzem ao sono tranquilo.

FRAQUEZA E QUEDA DE CABELO


• Óleo Essencial de Cedro - 08 gotas
• Óleo Essencial de Ylang Ylang - 06 gotas
• Óleo Essencial de Lavanda - 02 gotas
• Óleo Vegetal de Semente de Uva - 20ml (4 colheres de sopa)
• Misturar todos o ingredientes e aplicar no couro cabeludo.
• O óleo essencial de Cedro é o melhor para estimular o crescimento capilar e impedir a queda
dos fios.
• O Ylang Ylang tambem possui esse efeito e a Lavanda contribui como anti-séptico.

39

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

MASSAGEM DESINTOXICANTE
Receita especialmente para Óleo de Massagem. Para uma Massagem Desintoxicante, onde o objetivo é
eliminar as toxinas, estimular a circulação local e aliviar dores musculares. Indicado para: retenção de
líquidos, celulite, gordura localizada, má circulação, dor e cansaço muscular.
• Óleo para Massagem:
• - 30 ml de Óleo Vegetal (Girassol, Semente de Uva, Amendoas)
• - 05 gts de óleo essencial de Limão
• - 05 gts de óleo essencial de Capim-limão
• - 03 gts de óleo essencial de Erva-doce
• - 01 gts de óleo essencial de Gengibre
• Misturar todos os itens e guardar em um frasco escuro e bem tampado.
• Usar para Massagens Relaxantes ou como Óleo Corporal Pós-banho.

TÒNICO RESPIRATÓRIO
Sinergia indicada para problemas respitatórios como: Bronquite, asma, sinusite, rinites, resfriados,
gripes, catarro, congestão nasal e peitoral, problemas na garganta, tosse e gripes. Os óleos essenciais
possuem propriedades antinflamatórias, expectorantes, analgésicas, imunoestimulantes, antisépticas e
antivirais. Essa sinergia tambem é indicada para problemas de dores musculares, artrites, dores nas
juntas, reumatismo e nevralgias.
• Óleos essenciais de:
• Eucalipto Globulos -10 gotas
• Benjoim - 08 gotas
• Tomilho - 05 gotas
• Pinho Silvestre - 05 gotas
• Limão - 10 gotas
• Misturar todos os óleos essenciais e guardar em um vidro escuro e bem tampado.
• Usar em difusores, inalações ou massagem (diluído em óleo vegetal - 15 gts para 30ml de o.
vegetal)

CÓLICAS MENSTRUAIS
• - óleo essencial de Manjerona - 05 gts
• - óleo essencial de Gengibre - 02gts
• - óleo essencial de Vetiver - 03gts
• Misturar em 4 colheres de sopa de óleo de Semente de Uva (20ml). Aplicar uma quantidade na
regiao abdominal e massagear levemente, em seguida colocar uma bolsa ou saco de água
quente sobre a área por 20 min.
• A Manjerona pode ser substituida por: Lavanda, Erva-doce, Sálvia ou Camomila

ACNE:
• - Óleo essencial de Gerânio: 2 gotas
• - Óleo essencial de Cedro: 1 gota
• - Óleo essencial de Cipreste: 1 gota (ou Tea-tree)
• Misturar bem em 1/2 copo de água destilada ou desmineralizada (ou filtrada), e aplicar na
região com um algodão, 3 vezes ao dia.

40

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

CONCENTRAÇÃO NOS ESTUDOS, TRABALHO OU RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS:


• - Óleo essencial de Limão: 3 gotas
• - Óleo essencial de Patchouli: 3 gotas
• - Óleo essencial de Vetiver: 1 gota
• Colocar no aromatizador ambiental ou pessoal, ou pingar em um pano e inalar.
• Essa sinergia é especialmente para "trazer para a realidade", aterrar os avoados e focar os
pensamentos para resolver os problemas.

NÁUSEAS E ENJOOS:
• - Óleo essencial de Hortelã: 2 gotas
• - Óleo essencial de Lavanda: 1 gota
• - Óleo essencial de Limão: 1 gota
• Pingar num lenço e inalar por alguns minutos.

MENOPAUSA:
• - Óleo essencial de Gerânio: 2 gotas
• - Óleo essencial de Hortelã: 2 gotas
• - Óleo essencial de Sálvia Sclarea: 1 gota
• Diluir em uma colher de sopa de óleo vegetal e massaJar suavemente o peito e a nuca.

ESCALDA-PÉS :
• (para uma macia com água morna/quente, pode-se acrescentar também um punhado de sal
marinho).
• - Para aliviar o cansaço e dores musculares:
• 02 gotas de óleo essencial de Alecrim (ou Hortelã, caso tenha pressão alta)
• 02 gotas de óleo essencial de Lavanda
• 02 gotas de óleo essencial de Pimenta Negra (ou Cravo)
• - Para retirar e controlar odores e sudorese:
• 02 gotas de Capim-limão (ou Limão, Citronela)
• 02 gotas de Cravo
• - Para relaxar e ajudar no sono:
• (ajuda a baixar a pressão arterial)
• 02 gotas de Lavanda
• 02 gotas de Ylang-ylang
• 02 gotas de Manjerona (ou Melissa)
• - Para má circulação e membros frios:
• 02 gotas de óleo essencial de Vetiver
• 02 gotas de óleo essencial de Tangerina (ou Laranja)
• 02 gotas de óleo essencial de Gengibre (ou Canela)
• O ideal é realizar o escalda-pés após o banho, a noite e de preferência antes de deitar. Deve-se
deixar os pés imersos na água por uns 15 ou 20 minutos, com a água acima dos tornozelos.
Pode-se acrescentar 1 colher de sal marinho na água. Após secar os pés, pode-se aplicar um
óleo vegetal ou creme, e uma rápida massagem para ajudar o relaxamento.
• Os óleos essenciais nao dissolvem na água, portanto pode-se primeiro coloca-los em uma
colher de álcool, leite ou mel, antes de mistura-los na água quente da bacia.

41

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

Aromaterapia na Gravidez
Durante a gravidez, o corpo da mulher “trabalha” de forma maravilhosa para gerar um novo ser,
ocorrendo transformações tanto físicas como emocionais bastante significativas para a gestante.

No campo emocional, é muito comum que a futura mamãe apresente ansiedade, nervosismo, stresse,
insônia e medo decorrentes do excesso de preocupação. Já na parte física, é preciso aumentar os
cuidados com a pele para prevenir o surgimento de estrias, celulite e varizes. Além disto, tem ainda a
questão do inchaço nas pernas e pés, as náuseas, a azia no estomago, as constipações intestinais, entre
outros.

E em que a Aromaterapia pode ajudar a gestante durante este período?


Por meio de massagens, banhos, escalda-pés ou na aromatização de ambientes, os óleos essenciais
podem ser usados sob a orientação de um especialista e tornam-se, assim, coadjuvantes para uma
gestação mais tranquila.
Até mesmo no momento do parto, caso este seja parto normal, existem óleos essências que favorecem
a chegada do bebê.
No entanto, existem restrições quanto ao uso de alguns óleos essenciais durante os primeiros meses de
gravidez. Em cada gota de um óleo essencial existe uma grande quantidade de substâncias, que em
contato com a pele ou pelo sistema olfativo, acabam caindo na corrente sanguínea e, por mais gostoso
que possa parecer o aroma, a sua utilização poderá prejudicar a mãe e/ou o bebê.

Alguns óleos essenciais possuem elementos químicos que podem ocasionar contrações uterinas e,
consequentemente, abortos ou ainda, alterar a tensão arterial, entre outros efeitos. Os óleos essenciais
que possuem propriedades emenagogas também são contra-indicados à gestante, porque induzem à
menstruação. Portanto, a aromaterapia para crianças, gestantes, epiléticos, idosos e bebês deve ser
sempre acompanhada por um profissional habilitado.

Óleos essenciais considerados de risco durante a gravidez:


Alecrim QT1, Anis, Arnica, Arruda, Artemísia, Bétula, Cânfora, Cedro, Cipreste, Endro, Erva-Doce, Sálvia
Esclaréia e Dalmaciana, Hissopo, Hortelã-Pimenta, Jasmim, Manjericão, Manjerona, Mirra, Orégano,
Poejo, Rosa, Salsa, Tomilho, Tuia folhas, Wintergreen e Junípero (Zimbro).

Óleos essenciais com propriedades emenagogas:


Alecrim QT1, Camomila, Salvia Esclaréia, Hissopo, Lavanda, Manjericão, Mirra, Rosa e Zimbro (Junípero).
É importante destacar que os óleos essenciais, por serem substâncias concentradas precisam ser
diluídos. Um meio comum de diluição utilizado é o óleo vegetal, que serve como carregador ou veículo
para o óleo essencial, além de ter suas propriedades terapêuticas.

Recomenda-se que até o quinto mês de gestação seja apenas usado um bom óleo vegetal de amêndoas,
avelã ou germen de trigo através de massagens suaves com a finalidade de combater as estrias, ao
mesmo tempo em que proporciona relaxamento.
Apesar dos óleos essenciais de lavanda, camomila e de rosa serem considerados óleos emenagogos, eles
poderão ser usados numa diluição bastante reduzida, ou seja, 1 gota de óleo essencial para 30 ml de
óleo vegetal (amêndoas doces, rosa mosqueta, avelã, semente de uva e germne de trigo) após o quinto
mês de gravidez, desde que a gestante não tenham um histórico de abortos.

42

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

Após o quinto mês de gestação podem também ser adicionados óleos essenciais de néroli ou gerânio,
na mesma proporção acima citada, que poderá ser passado nas pernas, pés, braços e costas, exceto no
abdômen.
Durante a gravidez, os banhos aromáticos são outra opção saudável, desde que se evitem os óleos
considerados de risco e água quente. O ideal é que seja utilizado um sabonete neutro ou óleo vegetal na
banheira, na esponja de banho ou numa bacia com água morna. Em seguida seleciona-se apenas um
óleo essencial de cada vez, considerando suas propriedades, pingando uma gota dele sobre o sabonete
neutro e aproveitar o momento de relaxamento.
A partir do sexto mês de gravidez, os óleos essenciais colaborarão ainda mais na prática de cuidados
gerais em relação à saúde, reduzindo dores nas costas, nas pernas e no cansaço de forma geral, bem
como contribuindo no lado emocional da gestante.

indicações de alguns óleos essenciais:


Entre os vários óleos essenciais, alguns são mais aconselháveis durante a gravidez, pois não oferecem
riscos para a mãe e o bebê quando utilizados em baixas dosagens e sempre diluídos.

Lavanda
Anafrodisíaco - desestimulante sexual.
Regenerador e cicatrizante - bolhas e queimaduras.
Relaxante - tensão corporal e emocional, insônia, agitação.
Sedativo - dores de cabeça e enxaqueca.

Jasmim
Afrodisíaco - frigidez
Antidepressivo, ansiolítico - melancolia, sensibilidade emocional.
Calmante - tristeza, mágoas, apatia, inquietação, frustração, raiva.
Analgésico - dores de cabeça e abdominais.
Anti-séptico das vias respiratórias - catarro, tosse.

Ylang-Ylang
Analgésico, sedativo - enxaqueca, insônia, tensão nervosa.
Afrodisíaco - estimulante sexual.
Anti-séptico, antiinflamatório - feridas e queimaduras.
Calmante, relaxante, eufórico - raiva, medo, frustração.
Antidepressivo - depressão, angústia.

Laranja
Rejuvenescedor, revitalizante - revitaliza a pele enrugada.
Ativa a circulação - obesidade, celulite, retenção líquida.
Estimulante - alegria, coragem.

Rosa
Antidepressivo - desgosto, choque emocional, medo.
Anti-séptico, regenerador de células, adstringente e tônico da pele.
Afrodisíaco - frigidez.
Náuseas.

Olíbano
Revitalizante - pele envelhecida, rugas.

43

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

Anti-séptico, adstringente, tônico da pele - furúnculos, espinhas, lesões infectadas, inflamações,


secreções.
Descongestionante, expectorante - bronquite, resfriados, asma, catarro, tosse.
Calmante - meditação, relaxamento.

Óleos essenciais indicados em baixas dosagens:


Alguns outros óleos essenciais podem ser indicados na gravidez, mas somente em baixíssimas dosagens.
Nunca utilizá-los em concentrações superiores a 1%.

Sândalo
Relaxante profundo - meditação, auto-controle, sentido de realidade.
Cicatrizante, hidratante - acne, pele ressecada.
Anti-séptico urinário - cistite, gonorréia.
Antidepressivo, eufórico.

Camomila
Calmante, sedativo - dor de cabeça, insônia, irritabilidade, raiva, enxaqueca.
Cicatrizante, alivia dor - abscessos, furúnculos, pele sensível.
Analgésico, artrite - inflamação das articulações.
Antialérgico.
Antiespasmódico - cólicas (cuidado: tem efeito emenagogo quando usado em grandes quantidades).

Neróli
Antidepressivo - pesar
Calmante, sedativo - tranquilizante, insônia.
Antiespasmódico - espasmos cardíacos.

Gerânio
Estimulante geral - ativa a circulação.
Reduz a retenção de líquidos - celulite, edema.
Antidepressivo - mágoas
Calmante, relaxante, tensão - estresse.

Limão
Bactericida
Oleosidade da pele - frieiras.
Rejuvenescedor, regenera a pele - ativa a circulação.
Descongestiona tecidos - varizes e celulite.
Animador, estimulante - estresse, tensão nervosa, preguiça, mau humor, cansaço mental.

Tangerina
Sistema linfático - celulite, gordura local, prevenção de estrias.
Calmante; sedativo - tensão, raiva.
Abranda fortes emoções - trauma, pesar, choque.

Dicas para banhos e massagens:


Lavanda ou Gengibre - a cada dois ou três dias, quando houver predisposição a enjôos.
Tangerina ou Grapefruit - auxilia na fadiga causada pelas mudanças hormonais; devolve a alegria e o
bom humor.

44

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

Camomila - ajuda no relaxamento, diminui o stresse e proporciona leveza.


Erva-Doce/Funcho - após o nascimento, auxilia o aumento do fluxo de leite (massagens ou compressas
quentes) ou também gerânio, jasmim e lemongrass; no caso de mastite, camomila, gerânio ou olíbano
em compressa fria.
Gerânio e Lavanda - ajuda a aliviar cansaços na região das pernas, inchaços e dores lombares.
Neroli - aplicado na prevenção de estrias - após o quinto mês.
Limão - para problemas circulatórios.
Rosa - ajuda a atenuar a ansiedade e outros problemas emocionais.

Problemas comuns na gravidez:


Náuseas
São muito comuns na gravidez.
Óleos essenciais indicados: lavanda, camomila, laranja.
Compressas frias de lavanda no abdomen ajudam a aliviar o enjôo.
Adicionar duas gotas de lavanda num litro de água. Embebê-la e aplicar no abdômen; cobrir com toalha
grande e seca e descansar por 30 minutos ou mais.
Fórmula de Compressa:
- Óleo de lavanda (duas gotas).

Prevenção de Estrias
As estrias ocorrem durante a gravidez, principalmente devido à distensão da pele e ruptura das fibras
elásticas; uma vez formada é difícil removê-la; portanto, o melhor é a prevenção. Indicam-se massagens
suaves, diárias, para aumentar a elasticidade da pele (duas vezes ao dia) com óleos vegetais e essenciais,
princi palmente no abdome. Outra forma de uso durante a gravidez é fazer um óleo de massa em e usá-
lo diariamente para massajar o abdome. Pode-se usar óleo de mandarina ou jasmim. Usados como
massagem noturna (que é calmante e relaxante), estes dois óleos ajudarão a prevenir estrias.
Óleos essenciais indicados: mandarina, jasmim, lavanda, néroli.
Fórmulas de massagem:
- Óleo vegetal de germe de trigo (50rnl) + óleo essencial de lavanda (20 gotas) + óleo essencial de néroli
(5 gotas).
- Óleo vegetal de semente de uva (30ml) + óleo essencial de mandarina ou jasmim (5 gotas).
- Óleo vegetal de jojoba (15ml) + óleo vegetal de semente de uva (15ml) + óleo vegetal de germe de
trigo (10ml) + óleo essencial de lavanda (cinco gotas).
Massagens diárias usando as fórmulas indicadas podem ajudar a manter a pele macia e flexível.
Começar no quinto mês e continuar após o parto até retomar ao seu peso normal. Antes do quinto mês
de gravidez utilizar apenas óleos vegetais, como citado acima. Para a prevenção de estrias pode ser
usado, além dos óleos vegetais acima, os seguintes: amêndoas doces, rosa mosqueta, avelã .

Celulite
Afecta principalmente as mulheres, já que possui uma relação estreita com o equilíbrio hormonal.
Durante a gravidez, com todas as alterações hormonais que a gestante é submetida, aumentam a
probabilidade de aparecimento ou agravamento do problema.
Óleos essenciais indicados: gerânio, laranja, limão, lemongrass.
Os óleos podem ser usados em massagens em movimentos circulares, fazendo leve pressão com as
pontas dos dedos na região dos quadris e coxas.
Fórmula de Massagem
- Óleo vegetal de semente de uva (2 colheres de sopa) + óleo essencial de lemongrass (2 gotas).

45

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

Varizes
Durante a gravidez devido ao aumento uterino, a circulação do sangue nas pernas é prejudicada,
causando varizes nas mulheres com predisposição.
Óleos essenciais indicados: lemongrass, lavanda, gerânio.
Aplicar óleo de massagem suavemente nas pernas para ajudar na prevenção de varizes.
Fórmula de Massagem
- Óleo vegetal de germe de trigo (duas colheres de sopa) + óleo essencial de cipreste ou lemongrass ou
lavanda (duas gotas).
Se a mulher já apresenta varizes, um dos melhores óleos para estimular a circulação é o gerânio;
contudo, deve ser bem diluído para o uso na gravidez.
Fórmula de Massagem
- Óleo vegetal de germe de trigo (1 colher de sopa) + óleo essencial de gerânio (4 gotas).
Massajar levemente as pernas sem muita pressão, em movimentos de baixo para cima. Pode ser
também utilizado em banho de imersão não muito quente. Não aplique o óleo puro directo sobre as
veias varicosas.
Fórmula Para Banho
- 4 gotas óleo de gerânio.

Azia
A maioria das grávidas queixa-se de azia no estômago. Além de correção alimentar, massagem
aromática no abdomen ajuda a diminuir a sensação de queimação no estômago.
Óleos essenciais indicados: limão, menta.
Fórmula de Massagem
- Óleo vegetal de jojoba ou de avelã (1 colher de sopa) + óleo essencial de limão (1 gota) + óleo
essencial de menta (1 gota).

Constipação Intestinal
A constipação pode ser muito desconfortável. Algumas vezes a constipação pode ser causada por tensão
psíquica e, neste caso, banho aromático é recomendado, pois proporciona relaxamento duradouro. Para
pessoas que sofrem de constipação crônica, recomendam-se massagens com mistura de óleos na área
inferior do abdome, principalmente nas paredes laterais, na região da bacia, fazendo-se ligeira pressão
circular com os dedos nesta área.
Óleos essenciais indicados: lavanda, rosa, camomila, laranja.
Fórmula de Banho
- Óleo de lavanda (3 gotas) ou óleo de rosa (4 gotas).
Fórmulas de Massagem
- Óleo vegetal de amendoas doces(50g) + óleo essencial de laranja (5 gotas) + óleo essencial de rosa (5
gotas).
- Óleo vegetal de (50g) + óleo essencial de camomila (4 gotas).

Dores Lombares
Durante a gravidez a região lombar ressente.se muito pelas adaptações anatômicas que aí se instalam.
Para ajudar a aliviar a freqüente dor, sugerem-se massagens com óleos essenciais, ou que se adicione no
banho de imersão. Após o sexto mês, podem-se usar os óleos de lavanda ou rosa em dosagens de 1% a
1,5%, em massagens e banhos.
Óleos essenciais indicados: lavanda, sândalo, rosa.
Fórmulas de Massagem ou Banho
- Óleo vegetal de gergelim (2 colheres de sopa) + óleo essencial de lavanda (2 gotas) + óleo essencial de
sândalo (2 gotas).
- Óleo vegetal de jojoba (2 colheres de sopa) + Óleo essencial de rosa (2 gotas).

46

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

Fórmulas para Banho


- Adicionar 6 gotas de óleo de lavanda no banho.
- Óleo vegetal de jojoba (2 colheres de sopa) + Óleo essencial de rosa (2 gotas).

Seios Doloridos
As mamas precisam de atenção especial durante a gravidez, devi do ao aumento de volume. Muitas
vezes as mamas tornam-se dolori das e muito sensíveis e indica-se fazer uma delicada massagem com
óleo de amêndoas e óleos essenciais. Para o inchaço das mamas, deve-se fazer compressa fria usando
água de rosas. O óleo de amêndoas é excelente para mamas doloridas. Não utilize óleo essencial puro
no peito e nunca durante o perío do de amamentação.
Óleos essenciais indicados: rosa, laranja.
Fórmula de Massagem:
- Óleo de amêndoas ou de avelã (30ml) + óleo essencial de rosa (3 gotas) + óleo essencial de laranja (3
gotas).

Edema
O inchaço nos pés pode ser reduzido com escalda-pés com água fria e algumas gotas de óleo de laranja
ou rosa. Adicionar algumas gotas diretamente na bacia de banho, ou misturar em uma colher de óleo
vegetal e massagear os pés. Descansar os pés nesta solução du rante 20 minutos ou mais.
Óleos essenciais indicados: laranja, gerânio.
Fórmula de Escalda-pés
- Óleo essencial de laranja (2 gotas).
Fórmulas de Massagem
- Óleo de amêndoas doces, de semente de uva ou de avelã (10ml) + óleo essencial de laranja (2 gotas).
- Óleo de amêndoas doces, semente de uva ou de avelã (10ml) + óleo essencial de gerânio (2 gotas).

Insônia
Nos últimos meses de gravidez, pode haver certo desconforto e dificuldade para dormir. Alguns óleos
possuem características cal mantes e podem ser utilizados nos banho de imersão e escalda-pés.
Algumas gotas de óleos calmantes adicionadas na fronha do traves seiro podem ajudar a relaxar.
Óleos essenciais indicados: néroli, rosa, ylang-ylang, lavanda.
Fórmula para Banho
- Óleo de néroli (2 gotas) + óleo essencial de rosa (2 gotas) + óleo essencial de ylang-ylang (2 gotas).
Fórmula Para Massagem
- Óleo vegetal de gergelim (2 colheres) + óleo essencial de lavanda (2 gotas).
Fórmula para Difusor de Ambiente
- Óleo essencial de lavanda (6 gotas).
Fórmula para Travesseiro
- Óleo essencial de lavanda ou de rosa (2 gotas).

Ansiedade e nervosismo:
Para as que sofrem de insônia e para trazer tranqüilidade e paz.
Dilua em 15 ml de óleo vegetal de semente de uva, amêndoas doces, buriti ou avelã:
3 gotas de lavanda
1 gota de gerânio
Aplique e faça uma massagem nas têmporas e nuca. Aproveite e aplique umas gotas dessa mistura em
um creme base neutro para hidratar e nutrir as regiões mais expostas ao sol e vento.

47

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

Para o conforto emocional:


Para quem em um momento está triste e no seguinte está sensível e irritada, esta mistura poderá trazer
conforto emocional e tranqüilidade.
Dilua em 15 ml de óleo vegetal de semente de uva, amêndoas doces ou avelã:
1 gota olíbano
1 gota petitgrain
1 gota de camomila
Aplique e faça uma massagem no contorno do abdome, com movimento circulares e suaves. Aproveite
e aplique umas gotas dessa mistura em um creme base neutro para acalmar as peles sensíveis e oleosas.

Para amenizar o medo:


Não é incomum a grávida sentir medos exacerbados; medo do parto, medo sobre a saúde e a formação
bebê, medo de ficar feia, gorda, de perder a atenção do parceiro e etc.

Alguns óleos essenciais são capazes de mudar o humor e o estado emocional de maneira
surpreendente, de forma que, mesmo nas pessoas que necessitam de ajuda psicológica, a ação de óleos
essenciais aliados a uma boa massagem corporal é como um carinho. Afinal, o ser humano que não é
tocado não se desenvolve de forma saudável.

A sinergia indicada abaixo ajuda a elevar a confiança e sentir conforto emocional. Dilua em 15 ml de
óleo vegetal de semente de uva, amêndoas doces, buriti ou avelã:
1 gota de pau-rosa ou rosa
2 gotas de lavanda
1 gota de ylang-ylang
Aplique e faça uma massagem na região lombar e na sola dos pés. Aproveite e aplique umas gotas dessa
mistura em um creme neutro misturado com rosa mosqueta para prevenir estrias na região glútea e
abdominal.

Outras dicas para uso em aromatizadores ambientais ou banhos:


Enjôos matinais: óleos essenciais de gengibre e limão. Aplique em um difusor elétrico ou chumaço de
algodão ao lado da cama durante a noite e inale um pouco antes de levantar.

Fadiga e mau-humor: óleos essenciais de tangerina e grapefruit. Aplique algumas gotas em um difusor
elétrico toda vez que se sentir exausta e emocionalmente instável.

Gripes e resfriados: óleos essenciais de limão e tea tree. Aplique algumas gotas em um difusor elétrico
ou em um banho toda vez que estiver gripada ou resfriada ou com a imunidade em baixa.

Excesso de sensibilidade e choro sem motivo: óleos essenciais de camomila e lavanda. Aplique algumas
gotas em um difusor elétrico ou no banho toda vez que se sentir triste e emocionalmente instável.

Estimular o aleitamento: óleo essencial de erva-doce ou funcho.


Ajudar a interromper o aleitamento: óleo essencial de hortelã-pimenta.
Dicas finais para o período da gravidez:
- Dor nas costas: duas gotas de óleo essencial de camomila romana e três gotas de óleo essencial de
lavanda francesa, diluídas em uma colher de sobremesa de óleo de semente de uvas (que ajudará
também a prevenir as estrias na barriga) num banho de imersão – ofurô ou banheira.
- Inchaços/retenção de líquido: 3 gotas de óleo essencial de grapefruit, 3 gotas de óleo essencial de
cipreste e 4 gotas de óleo essencial de limão em 50 ml de óleo vegetal de amêndoas ou girassol.

48

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

Massagem gentil no local. Cuidado apenas em não se expor diretamente ao sol após a aplicação por 12
horas, pois os óleos cítricos podem causar queimaduras.
- Ansiedade, apreensão, depressão pós-parto: qualquer um destes óleos no difusor ambiental a vela ou
elétrico: bergamota, rosa ou ylang-ylang.
- Uma dica para melhorar a relação entre mãe e filho: ao amamentar, pingue uma gotinha de óleo
essencial de lavanda na roupa da mamãe de forma que o bebê sinta o aroma e o associe ao conforto do
colo da mamãe, do carinho recebido, daquele momento tão íntimo e amoroso. Desta forma, ao dormir
em seu berço, se a mamãe pingar uma gotinha de lavanda num pedacinho de tecido ou num sachê fora
do contato com o bebê, mas que ele possa sentir o cheirinho fará o bebê sentir se seguro e protegido,
evitando sobressaltos e interrupções em seu sono e no descanso da mamãe.

Na hora do parto
A Aromaterapia pode ajudar também na hora do parto, através da aromatização da sala de parto
normal, se isto for possível, é claro, sendo que os óleos essenciais mais indicados neste caso são a sálvia,
gerânio, cedro maçã, rosa, angélica, tomilho, baunilha, camomila e orégano, pois estimulam a produção
de estrógeno.
Já os óleos essências de néroli, bergamota, rosa e olíbano são bons para massagens e inalações, pois
ajudam a aumentar os níveis de endorfinas.
A lavanda e sálvia esclaréia são bons para a dor, o jasmim acelera as contrações e para náuseas hortelã-
pimenta ou lavanda.
A salvia esclareia diluida 10% com óleo de palmiste pode ajudar a dilatação e diminuir a dor, através de
massagens feitas no baixo ventre e nos pés - nos pontos reflexos do hipotálamo, nos calcanhares e no
canto interno dos tornozelos.
Os óleos essenciais de pau rosa e lavanda também são muito bons para acalmar nos momentos mais
difíceis do parto.

Aromaterapia em Bebes e Criancas


Ao nascer, estamos prontos para receber informações que darão continuidade à formação de nossa
personalidade e caráter. Portanto, fazer uso dos óleos essenciais no recém-nascido, opondo-se aos
aromas sintéticos dos quais a indústria cosmética infantil está repleta, fará grande diferença no
comportamento da criança. Sabe-se que as essências concentradas da planta, isto é, sua força vital,
foram criadas para interagir com os seres humanos não só no contexto curativo fisiológico, mas
principalmente no contexto psicológico.

Ao lidar com óleos essenciais em crianças, devemos nos lembrar de como elas são sensíveis em todos os
aspectos. Os bebês, principalmente, possuem a pele muito sensível, o olfato e também o paladar. Aliás,
bebês adoram cheiros. É como eles reconhecem o mundo em volta deles, sendo o primeiro cheiro a
reconhecerem, o da mãe. Se forem bem administrados, os óleos essenciais vão se mostrar muito
eficazes no trato com os bebês e crianças.
De acordo com o livro Aromatherapy for babies and children, de Shirley Price, são mencionados alguns
óleos considerados seguros para crianças e bebês:

.: Bergamota* .: Limão*
.: Cedro .: Tangerina*
.: Camomila Romana .: Tea Tree
.: Cipreste .: Laranja Doce*
.: Olíbano .: Rosas

49

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

.: Gerânio .: Alecrim
.: Gengibre .: Sândalo
.: Lavanda .: Ylang Ylang
*Óleos fotosensíveis. Não se expor ao sol após o uso.

Em bebês, a massagem é a forma mais utilizada em aromaterapia, porque envolve o toque e a


comunicação entre a mãe e o bebê. As dicas que vamos partilhar a seguir podem ser usadas com
segurança, porém, em caso de dúvida, procure sempre um especialista.

Para acalmar e proporcionar uma noite de sono tranquila: Os óleos essenciais podem desempenhar um
papel significativo na sua saúde do bebê. A utilização de Lavanda ou Lemongrass (capim limão) no seu
quarto antes de dormir podem incentivar um sono tranquilo. Pode colocar 1 gota de óleo de Lavanda na
almofada da criança ou bébé para ter um sono tranquilo. Já se o bébé for “rebelde”, massaje as solas
dos seus pezinhos com uma gota do óleo essencial de Lavanda diluída em 1 colher de sopa de óleo
vegetal de semente de uva ou amêndoas doces. Essa massagem irá acalmá-lo e proporcionar ao seu
pequeno corpo o descanso que necessita para crescer.

Mantenha o seu filhote longe das constipações e gripes: Óleos essenciais de Tea tree, Limão e
Bergamota, quando utilizados 2 a 3 gotas no aromatizador ambiental no quarto do bebê, podem matar
os germes do ar e do meio ambiente, mantendo o bebê seguro de contipações e de outras doenças
infecciosas na infância. Mas atenção! Utilize apenas um óleo essencial de cada vez no aromatizador.

Para a criança sonolenta, que não gosta de sair da cama pela manhã cedinho: Ao invés de seduzi-la para
fora da cama com cheiros deliciosos de torradas com manteiga, como fazem os anúncios televisivos, por
que não estimular seu cérebro à disposição e vitalidade? Através da introdução de 1 gota óleo essencial
de Hortelã pimenta ou de Limão siciliano no aromatizador do quarto, esse aroma expelido irá reanimar
a criança e estimular seu estado de alerta, deixando-a mais disposta para todo o dia.

Crianças com cólicas, prisão de ventre ou dificuldade para ir á casa de banho: Experimente diluir 1
gotinha do óleo essencial de Laranja doce, 1 gotinha de Manjericão e 1 gotinha de Cipreste numa 1
colher de óleo vegetal de Semente de uva. Misture bem todos os óleos e massaje em sentido horário a
barriguinha do bebê (o resultado é quase instantâneo!). Ou pode utilizar as mesmas gotas de óleos
essenciais descritos acima (eliminando o óleo vegetal de semente de uva) e diluir numa colher de mel
ou álcool e colocar na banherinha do bebê, diluído na água, na hora do banho, o resultado é igualmente
rápido.

Para estimular os estudos e fixar informações: Óleos Essenciais quando utilizados através da inalação
actuam directamente no sistema límbico, conjunto de estruturas cerebrais responsáveis pelas nossas
emoções, funções vegetativas e memória. Utilizar óleo essencial de Limão no momento do estudo irá
estimular o foco e a retenção de informações no cérebro. Será extremamente eficiente para alunos em
épocas de provas, quando os estudos se intensificam em casa e até mesmo para o momento do exame,
em que ocorre a necessidade de lembrar-se de informações específicas (para usar na escola, o óleo
essencial pode ser aplicado no aromatizador pessoal). Mas vale lembrar que não se pode contar apenas
com a aromaterapia para que as crianças obtenham boas notas, há muitos outros factores que
influenciam directamente nos estudos, como a boa alimentação e o sono reparador.
Sugestão de uso: óleo essencial de limão – 1 gota no aromatizador pessoal ou num pedaço de algodão
que possa deixar próximo ao livro que está lendo.

Crianças e Adolescentes com dificuldades de aprendizagem e memória: Existem óleos essenciais que
podem desempenhar um papel importante no seu estado de alerta, sem excesso de estimulação. Para

50

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

estimular o foco, clareza de ideias, capacidade de resposta, rendimento e memorização, o óleo essencial
de Manjericão e Limão serão extremamente benéficos. Mau humor, apatia e frustração, sentimentos
gerados pela dificuldade de aprendizagem, podem ser aliviados quando utilizamos junto a uma das
opcções citadas acima o óleo essencial de Bergamota. Para os adolescentes em época de exames,
período em que a cobrança consigo mesmo é imensa, utilize 1 gota de óleo essencial de Limão, 2 gotas
de óleo essencial de Bergamota e 1 gota de óleo essencial de Hortelã pimenta no ambiente de estudo.
Massajar a sola dos pés com estes óleos essenciais citados acima, diluídos em 1 colher de sopa de óleo
vegetal de semente de uva, pode acalmar a tensão e equilibrar a mente para a melhor absorção do
conteúdo a ser estudado.

ATENÇÃO!
Mantenha sempre os óleos essenciais longe das crianças.
Sendo os óleos essenciais substâncias concentradas, não utilize puro na pele da criança, porém sempre
diluído em óleo vegetal.
No caso de ingestão, dê um pouco de leite à criança, ou procure atendimento médico.
Óleos com alto teor de mentona devem ser evitados. Ex: espécies de hortelã.

Aromaterapia nos animais de estimação


A aromaterapia pode auxiliar nossos animaizinhos livrando-os de pulgas e outros parasitas,embelezando
os pelos, tratando feridas e aliviando os problemas comuns.
A absorção dos óleos essenciais dá-se pelo olfato e também através da pele. Os hidrolatos e óleos
essenciais são inalados pelo animal por meio de seu sistema respiratório. As moléculas destas
substâncias, por serem voláteis, são enviadas ao cérebro como impulsos elétricos que são processados
na parte onde as memórias e as emoções são armazenadas. Devido a isso, o corpo do animal libera
substâncias químicas como: a serotonina, que tem um efeito calmante, a noradrenalina, que estimula e
rejuvenesce, e as endorfinas, que ajudam a aliviar a dor.
Então, temos de respeitar a dosagem dos óleos essenciais em relação à massa corporal de seu animal
de estimação. Evitem altas doses ou administrar freqüentemente os óleos essenciais.
Os Óleos Essenciais podem ser utilizados em difusão, com aromatizadores, difusores de aromas, spray's,
cataplasmas, fricção (em alguns casos específicos), na água para o banho, na espuma de banho do
animal e ingestão.

A aplicação segue da seguinte forma:

1. Aplique em suas patas onde a absorção é mais rápida;


2. Aplique na parte superior das gengivas ou diretamente na língua;
3. Coloque algumas gotas na linha da coluna e massageie como se faz com os humanos para o óleo
penetrar na pele.
4. Pingue algumas gotas de óleo essencial na coleira e em lugares onde o animal dorme.

Fórmula base para Spray de ambiente à base de álcool de cereais


Para qualquer das sinergias abaixo que indique o uso de spray de ambientes, pode-se usar estas
medidas como referência. Se preferir, substitua a água destilada/filtrada por um hidrolato.
Frasco de 100 ml, sendo 70 ml de água filtrada (ou hidrolato) e 30 ml de álcool de cereais + algumas
gotas de óleo essencial (indicado em cada fórmula). Borrifar no local onde o animal fica a maior parte do
tempo. No caso de borrifar no animal, usar apenas como base água filtrada, protegendo os olhos, boca e
o ouvido do animal.

51

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

Abscessos: 1 gota de O.E Tea Tree sobre o abscesso. Após a expurgação, usar 1 gota de O.E Lavanda
puro até a ferida fechar, 2 vezes ao dia.
Acalmar animais agressivos: 2 gotas de OE Laranja (ou Capim-limão) + 2 gotas de OE Ylang Ylang + 1
gota O.E Cipreste para 100 ml de spray de ambientes. Misturar e aplicar no ambiente onde está o animal
ou utilizar 1 gota desta sinergia no difusor de coleira.
Animais ariscos: 2 gotas de O.E Ylang Ylang + 3 gotas de O.E Hortelã Pimenta + 5 gotas de O.E Lavanda e
pingue 1 gota na nuca do animal 2 vezes ao dia.
Adestramento: 1 gota de O.E Hortelã Pimenta + 3 gotas de óleo vegetal de semente de uva. Pingar na
nuca antes da aula de adestramento.
Animais bravos: 5 gotas de O.E Ylang Ylang + 2 colheres de sopa de água destilada, vaporizar o
ambiente 2 vezes ao dia. Colocar 1 gota de O.E Ylang Ylang na caminha do animal.
Máscara de argila preta: ajuda no combate à artrite
Artrite, artrose e dores musculares: 5 gotas de O.E Canela + 20 gotas de O.E Vetiver + 15 gotas de óleo
vegetal de Castanha-do-Pará. Massagear as articulações 1 vez ao dia por 30 dias. Opção: 2 gotas de O.E.
Vetiver + 5 gotas de O.E Cedro + 5 gotas de O.E Copaíba + 40 g. argila preta + água destilada/filtrada (o
suficiente para dar consistência). Aplicar nas áreas afetadas e deixar agir por 20 minutos. Retirar com
água morna.
Bicheira: 3 gotas de O.E Cipreste + 2 gotas de O.E Tea Tree + 6 gotas de O.E Lavanda + 2 gotas de O.E
Citronela, aplicar puro 2 ou 3 gotas dessa sinergia sobre a bicheira até resolver o problema.
Cálculo renal: 2 gotas de O.E Gerânio à noite na caminha do animal por 21 dias.
Calmante: aromatizar o ambiente que o animal está com 2 gotas de OE Lavanda e 1 gota de OE de
Capim-Limão.
Caspa: 4 gotas de O.E Tea Tree + 4 gotas de OE Cedro + 2 gotas OE de Alecrim + 5 gotas de O.E Lavanda
em 1 colher de sopa de álcool de cereais misturar com 100ml água filtrada Borrifar no animal
protegendo os olhos, boca, ouvido e nariz. Aplicar uma vez ao dia. Opção: 6 gotas de O.E Tea Tree + 6
gotas de O.E Cipreste + 3 gotas de O.E Alecrim + 1 colher de sopa de água destilada. Vaporizar o animal
protegendo os olhos, 1 vez ao dia por 21 dias.
Cicatrizante pós-cirurgico: 6 gotas de O.E Lavanda + 3 gotas de O.E Patchouli + 6 gotas de óleo vegetal
de Andiroba por 7 dias.
Cio doloroso, agitação, excesso de vocalizações: 1 gota de O.E Lavanda na cabecinha do animal todas as
noites. Castração é indicada.
Coceiras: 20 gotas de O.E Hortelã Pimenta + 15 gotas de O.E Citronela + 3 litros de água destilada e
passar no local por 30 dias.
Convulsões: Pingar 1 gota de O.E Lavanda no alto da cabecinha do animal, 1 vez ao dia por 30 dias.
Coprofagia (comer fezes): 5 gotas de O.E Citronela + 2 colheres de sopa de água destilada, vaporizar o
local de dejeto por 30 dias ou mais.
Cortes e mordidas: 2 gotas de O.E Cipreste + 6 gotas de O.E Lavanda, pingar algumas gotas da mistura
no local por 7 dias.
Desinfetar ambientes: Para limpar o chão, utilize 2 gotas de OE Eucalipto + 2 gota de OE de Tea Tree em
1 colher de sopa de álcool e acrescente 1 litro de água no balde.
Desinfetar Germes Aéreos: 10 gotas de O.E Eucalipto + 3 colheres de sopa de água destilada. Vaporizar
o ambiente 2 vezes ao dia ou use em difusor elétrico.

Massagem canina
Dor na coluna: 2 gotas de O.E Gengibre + 5 gotas de O.E Lavanda + 50 gotas de óleo vegetal de
semente de uva. Massagear levemente a coluna 1 vez por dia (abrindo bem os pelinhos) por 21 dias.
Enjôos e vômitos: Pingar 1 gota de O.E Hortelã Pimenta, puro na nuca, 1 vez ao dia por 15 dias.
Feridas: 3 gotas de O.E Lavanda + 8 gotas de óleo vegetal de andiroba, aplicar com gaze esterilizada.
Opção: Borrifar hidrolato de Lavanda.

52

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

Feridas com pus: Misture a 50 ml de água destilada 2 gotas de O.E Tea Tree + 5 gotas de O.E Lavanda e
faça compressas frias.
Ferimento nas orelhas causado por moscas: 20 gotas de O.E Lavanda + 10 gotas de O.E Tea Tree + 10
gotas de óleo vegetal de semente de uva, aplicar 3 vezes ao dia por 7 dias.
Fungos em geral: 10 gotas de O.E Bergamota + 8 gotas de O.E Lavanda + ¼ de copo americano de água
destilada/filtrada, 1 vez ao dia ou 10 gotas de O.E Tea Tree + 15 gotas de O.E Lavanda + 2 colheres de
sopa de água destilada/filtrada, 1 vez ao dia por 15 dias.
Fungo Malaccésia: 10 gotas de O.E Tea Tree + 10 gotas de O.E Cedro + 50 gotas de óleo vegetal de
semente de uva. Aplicar com pincel novo (só usar para essa finalidade) 1 vez ao dia por 21 dias.
Fungos que causam queda do pelo: 3 gotas de O.E Bergamota + 5 gotas de O.E Lavanda + 2 gotas de O.E
Tea Tree + 10 gotas de óleo vegetal de semente de uva. Aplicar com pincel novo (só usar para essa
finalidade) nas lesões 1 vez ao dia por 21 dias.
Gengivite: 1 gota de O.E Cravo + 1 gota de O.E Tea Tree + 1 colher de sopa de água destilada. Aplique
numa escova de bebê ou cotonete e espalhe na gengiva por 15 dias.
Limão: excelente antisséptico para as patinhas.
Inchaço da glândula anal em cães: 5 gotas de O.E Tea Tree + 10 gotas de óleo vegetal de andiroba por
15 dias. Opção 1: Borrifar hidrolato de Lavanda ou Tea tree. Opção 2: 20 gotas de O.E Hortelã Pimenta +
15 gotas de O.E Citronela + 3 litros de água destilada e passar no local após a limpeza.
Limpar e desodorizar as patas: 10 gotas de O.E Limão + 1 colher de sopa de álcool de cereais, aplique
nas patas com esponja.
Machos agitados com o cio das fêmeas: 1 gota de O.E Lavanda na cabecinha 1 vez ao dia por 3 dias.
Medo de água: Pingar 3 gotas de O.E Lavanda na nuca do animal vinte minutos antes do banho.
Medo de rojões e trovoadas: Pingar 1 gota de O.E Lavanda na cabecinha do animal. Faça uma
massagem na barriguinha, interior das coxas e peito com 3 gotas de O.E Lavanda + 10 gotas de óleo
vegetal de amêndoa doces. Massagear uma vez por dia durante 30 dias.
Obesidade: 1 gota de O.E Tangerina na cama do animal todas as noites.
Problemas respiratórios: 15 gotas de O.E Eucalipto + 10 gotas de O.E Hortelã Pimenta + 10 gotas de O.E
Alecrim. Pingar 3 gotas dessa sinergia na caminha do animal durante 15 dias.
Pulgas e carrapatos: 1 gota de O.E Tea Tree + 1 gota de O.E Citronela na caminha do animal 1 vez ao dia.
Retirar todos os paninhos e lavar sempre. Pode-se usar 1 gota de O.E Citronela no difusor de coleira ou
esfregando na própria coleira do animal (parte externa), 1 vez ao dia de 3 em 3 dias. A maior parte das
pulgas (95%) ficam no ambiente, somente 5% no animal. Então, o chão, móveis, etc., devem ser limpos
com desinfetante e depois passar um pano com 6 gotas de O.E Citronela + 10 gotas de O.E Tea Tree + 1
copo 33cl de álcool de cereais, 2 vezes ao dia, por 21 dias.
Queda de pelos: 2 gotas de O.E Cedro + 2 gotas de O.E Lavanda + 5 gotas de O.E Ylang Ylang + 10 gotas
de óleo vegetal de semente de uva. Uma colher de café por aplicação por 21 dias.
Queimaduras: 2 gotas de OE Lavanda, pingar diretamente sobre a queimadura ou ferimento, por 15
dias.
Repelente de moscas, mosquitos e mosquitos da Leishmaniose: 6 gotas de O.E Citronela + 5 gotas de
O.E Tea Tree + 10 gotas de álcool de cereais. Vaporizar o cômodo, janelas, portas, etc. Faça isso 3 vezes
ao dia. Retirar o animal do ambiente antes de vaporizar.
Sarna: 10 gotas de O.E Tea Tree + 5 gotas de O.E Cedro + 30 gotas de óleo vegetal de semente de uva.
Aplicar 1 vez ao dia até o animal parar de se coçar. Aplicar com pincel novo e somente para esta
finalidade. Continuar dia sim dia não por mais 15 dias. Opção: Banho - dissolva 3 colheres de leite em pó
em um copo com água. Acrescente 14 gotas de O.E Lavanda + 5 gotas O.E Tea Tree + 2 gotas O.E
Hortelã-Pimenta. Despeje o conteúdo no ofurô (muito chique!) ou em um balde cheio de água e banhe
o animal.
Sedativo: 1 gota de O.E Lavanda + 6 gotas de água destilada na cabecinha do animal, uma vez por dia.

53

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

Síndrome do intestino irritável: 1 gota de O.E Lavanda na cabecinha do animal. Havendo cólicas ou
flatulência durante a crise, faça massagem na barriguinha com 1 gota de Hortelã-Pimenta em 1 colher
(chá) de óleo vegetal de maracujá.
Tristeza: Para depressão, tristeza ou luto, pingue 8 gotas de O.E Tangerina + 2 gotas de O.E Ylang Ylang +
5 ml de óleo vegetal de semente de uva. Pingar 2 gotas dessa mistura na nuca do animal 2 vezes ao dia
por 30 dias.
Úlcera gangrenosa na orelha: 5 gotas de O.E Lavanda + 4 gotas de O.E Cedro + 8 gotas de óleo vegetal
de semente de uva, aplicar 3 vezes ao dia com um pincel novo (só usar para essa finalidade) por 21 dias.
Vermes: 10 gotas de O.E Tea Tree em difusor a frio por 30 dias.
Xixi e cocô fora de lugar: Limpar o local com desinfetante e aplicar 5 gotas de O.E Citronela + 1 colher
de sopa de álcool de cereais em todos os locais onde o animal urinou ou defecou fora de lugar. Insista,
use por 30 dias.

PRECAUÇÕES E CONTRA-INDICAÇÕES
Não use óleos essenciais perto dos olhos, nariz e nem nos genitais do animal, se mesmo com todo
cuidado o óleo essencial entrar em contato com essas áreas, coloque algumas gotas de óleo vegetal em
uma gaze esterilizada e aplique suavemente no local (não lavar).
Manter os frascos fora do alcance de crianças e de animais, alguns óleos essenciais são tóxicos e
oferecem perigo quando usados em grande quantidade.
Não utilize óleos essenciais via oral.
Os óleos essenciais podem ser usados em quaisquer animais: cães, gatos, cavalos, ferretes, ratinhos
brancos, coelhos, bois, cabras, hamsteres, animais silvestres, animais selvagens etc. O que pode variar é
a diluição, em relação ao tamanho do animal, por isso é sempre importante a consulta com o um
terapeuta qualificado.
Para vaporizar ambientes, usar álcool de cereais, no caso de vaporizar o animal, usar água
destilada/filtrada ou hidrolatos, protegendo sempre os olhos do bichinho.
Os animais, por terem o olfato muito sensível, podem rejeitar ou não gostar do aroma de uma
determinada sinergia, então a combinação de óleos essenciais deverá ser mudada.
Terapeutas e Profissionais Habilitados: o terapeuta ou profissional da área deve observar alguns
cuidados para a recomendação dos óleos essenciais para animais. É importante estudar as
características e o comportamento da espécie, o ambiente onde vive o animal e o temperamento
individual.
Alguns óleos são contra-indicados para uso em fêmeas prenhes (Alecrim, Cipreste, Cedro e Cravo), o
óleo essencial de Lavanda deve ser usado em dosagens pequenas e bem diluído em óleo vegetal. Caso o
animal ou sua linhagem tenham histórico de abortos naturais recomenda-se não usar este óleo.
Quando for necessário usar óleos essenciais fotossensibilizantes (em geral, os cítricos: Bergamota,
Laranja, Limão e Tangerina), não deixar o animal exposto ao sol por um período de até 12 horas após a
aplicação na pele ou pelo.
Alguns óleos são tóxicos quando usados em excesso (Canela, Cravo e Tea Tree) e só devem ser
recomendados por terapeuta devidamente habilitado, que saberá indicar a posologia de acordo com o
tamanho do animal e freqüência corretas.
Deve-se evitar os óleos de Alecrim e Hortelã-pimenta em animais epilépticos, pois podem provocar
convulsões.
Alguns óleos não devem ser utilizados conjuntamente com Homeopatia, pois podem “cortar” o efeito da
mesma.

54

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com


SORAIA SANTOS AROMATERAPIA

“Conhecimento é poder”
( Francis Bacon )

Bom trabalho !

Soraia Santos

55

PDF Creator - PDF4Free v3.0 http://www.pdf4free.com