Você está na página 1de 5

Instrução para Permissão de Trabalho - PT

DECG – Dir. Exec. de RH


Rev.: 00-30/12/2010 Nº: INS-0063 USO INTERNO
e Serviços Corporativos

Responsabilidade Técnica: Maria Veloso – Diretoria de Código de Treinamento: N/A.


Saúde, Segurança Ocupacional e Empresarial - DISI.
Público-alvo: Todos os empregados da Vale. Palavras-chave: Permissão, trabalho, crítico, espaço,
confinado, PT, emissão, ART, PTE.
Objetivo:
• Estabelecer regras e orientações para permissão de trabalho (PT), realizados por empregados e contratados nas
dependências da Vale, com objetivo de evitar danos pessoais e/ou materiais, de modo a fazer com que as atividades
tenham seus riscos analisados, controlados ou eliminados antes de seu início.
Aplicação:
• Esta Instrução se aplica na Vale e nas suas controladas no Brasil, devendo, sempre que possível, ser aplicada nas
suas coligadas no Brasil.
• Dúvidas e questões relacionadas a este documento deverão ser encaminhadas ao Departamento de Saúde,
Segurança Ocupacional e Empresarial, através do e-mail saudecorporativa@vale.com.
Referências:
• POL-0006-G – Política de Saúde e Segurança.
• NOR-0052 – Requisitos Sistêmicos de Saúde e Segurança.
• INS-0021 – Instrução para Requisitos de Atividades Críticas.
• INS-0037 – Instrução para Análise e Gerenciamento de Riscos.
• INS-0050 – Instrução para Identificação, Comunicação, Análise e Tratamento de Acidentes e Quase Acidentes.
• INS-0051 – Instrução para Inspeções e Auditorias de Saúde e Segurança.
Definições:
• ART: Análise de Risco da Tarefa. Para conhecer a definição de ART, recomendamos a leitura da INS-0037.
• Avaliação Pré Tarefa (APT): Lista de verificação utilizada para avaliação das condições gerais do empregado para
execução de atividades em altura e em espaço confinado.
• Emitente: Empregado Vale, devidamente capacitado e autorizado a assinar PT (Anexo 2) e PTE (Anexo 3),
liberando a execução de atividades com segurança em sistemas operacionais, equipamentos ou frentes de trabalho
sob sua supervisão.
• Executante: Empregado Vale ou contratado, responsável por executar a tarefa.
• Executante Credenciado: Empregado Vale ou contratado, devidamente capacitado para realizar com segurança
tarefas para as quais foi designado, em áreas onde esteja autorizado a acessar, devidamente autorizado pelo
Coordenador, Supervisor ou pelo Gestor de Contrato correspondente para dar o aceite às Permissões de Trabalho e
às Permissões de Trabalho Especiais.
• Permissão de Trabalho (PT): Autorização para trabalho, formalizada em formulário padronizado disposto no Anexo
2 desta Instrução, que deve ser analisado de forma compartilhada por um empregado da área onde será realizado o
trabalho e um Executante, devidamente credenciados, definindo condições seguras para realização de um
determinado trabalho.
• Permissão de Trabalho Especial (PTE): Permissão de trabalho específica para realização segura de trabalhos
especiais.
• Trabalhos Especiais: São trabalhos que podem expor o executante a algum dos riscos listados abaixo:
− Asfixia;
− Envenenamento;
− Queda de níveis diferentes;
− Choque elétrico;
− Desprendimento de energia (fogo/explosão/radiação);
− Soterramento.
Instrução para Permissão de Trabalho - PT

DECG – Dir. Exec. de RH


Rev.: 00-30/12/2010 Nº: INS-0063 USO INTERNO
e Serviços Corporativos

Responsabilidades:
• Departamento Corporativo de Saúde, Segurança Ocupacional e Empresarial:
− Estabelecer diretrizes e orientações para padronização do processo de permissão de trabalho e apoiar as áreas na
implementação deste processo.
• Gerente de Área:
− Garantir que as regras dispostas nesta Instrução sejam praticadas na sua Gerência;
− Nomear os empregados que poderão emitir PT e PTE no âmbito de sua Gerência;
− Efetuar controle de credenciamento das pessoas emissoras de PTs e PTEs sob sua gestão, cancelando
credenciamentos existentes quando for avaliado, em comum acordo com a Área de Segurança Local, que a
qualidade das PT’s e PTE’s emitidas é insuficiente;
− Efetuar observações rotineiras sobre os trabalhos em execução, a fim de verificar o cumprimento desta Instrução.
• Área de Segurança Local:
− Assessorar o Emitente e os Executantes da PT e da PTE nas condições de Saúde e Segurança exigidas para a
realização do trabalho, quando solicitado;
− Manter os aparelhos para medição calibrados e ajustados, quando necessário;
− Treinar e reciclar os Emitentes e Executantes Credenciados designados pela Gerência de Área e pelos Gestores de
Contratos, na utilização da PT e da PTE;
− Disponibilizar os formulários (PT e PTE) para as Áreas.
• Emitente da PT e da PTE:
− Identificar a necessidade de emissão da PT e da PTE para o trabalho a ser realizado;
− Preencher APT, PT e PTE da área onde se realizará o trabalho;
− Discutir com os envolvidos sobre os riscos da atividade;
− Liberar em condições seguras, o sistema e/ou a área onde será executado o trabalho, verificando sempre se podem
ocorrer interferências com outras atividades;
− Assegurar o lacre e identificação (bloqueio e sinalização), onde requerido;
− Avaliar a planilha de ART;
− Realizar ou solicitar a Área de Segurança Local que realize as medições requeridas para liberação;
− Realizar a APT de todos os envolvidos nas atividades em altura e em espaço confinado;
− Autorizar a realização dos serviços após análise, em conjunto e no local do trabalho com o Executante Credenciado
pelo mesmo, de todos os riscos inerentes ao trabalho a ser executado;
− Aprovar a PT e PTE;
− Checar dispositivos de bloqueio e sinalização, onde requeridos e verificar periodicamente que tais condições sejam
mantidas até sua conclusão;
− Revalidar a PT e/ou a PTE quando necessário.
• Executante Credenciado:
− Identificar a necessidade de emissão de PT e PTE para o trabalho a ser realizado;
− Analisar, em conjunto e no local de trabalho com o Emitente, todos os riscos inerentes ao trabalho a ser executado;
− Cumprir e fazer cumprir as recomendações de Saúde e Segurança constantes na PT e na PTE durante a realização
do trabalho;
− Informar a sua equipe, antes do início do trabalho, dos riscos inerentes e medidas preventivas, bem como os
procedimentos a serem adotados em casos de emergências;
− Iniciar o trabalho somente quando todas as recomendações prescritas na PT e na PTE estiverem atendidas;
− Garantir as condições de segurança e limpeza do local de realização dos trabalhos, ao término dos mesmos.
• Executantes:
− Cumprir as recomendações de Saúde e Segurança constantes na PT e na PTE durante a realização do trabalho;
− Responder os questionamentos constantes na APT e responsabilizar-se pela veracidade das informações prestadas;
Instrução para Permissão de Trabalho - PT

DECG – Dir. Exec. de RH


Rev.: 00-30/12/2010 Nº: INS-0063 USO INTERNO
e Serviços Corporativos

− Manter as condições de segurança do local onde será executado o trabalho e do pessoal envolvido (utilização
adequada de EPI, procedimentos seguros, etc.);
− Participar da elaboração da ART, observando o disposto na INS-0037;
− Executar somente o trabalho para ao qual está qualificado;
− Somente iniciar o trabalho após as permissões de trabalhos (PT e PTE) terem sido emitidas;
− Manter sempre uma via do documento no local do serviço;
− Parar a atividade sempre que for solicitado ou no caso de identificar condições diferentes daquelas analisadas na PT,
na PTE ou na ART.
Trabalho Especial:
• Além dos trabalhos que são definidos pelas Áreas como especiais, por exporem os Executantes a riscos, são
considerados Trabalhos Especiais na Vale:
− Trabalhos em Espaço Confinado: Trabalho em qualquer área ou ambiente não projetado para ocupação humana
contínua, que possua meios limitados de entrada e saída, cuja ventilação existente é insuficiente para remover
contaminantes ou onde possa existir a deficiência ou enriquecimento de oxigênio.
− Testes Radiográficos: Testes com uso de equipamentos de gamagrafia.
− Trabalhos em Altura: Trabalhos realizados em altura igual ou superior a 1,8 metros.
− Trabalhos em Sistemas Elétricos: Qualquer trabalho executado nas instalações de sistemas elétricos sob tensão,
dentro das subestações ou nos seus pátios (Ex. Capina, limpeza, serviços de alvenaria, manutenção predial, pintura
de estruturas, outros serviços não relacionados com eletricidade). Trabalhos de eletricistas em redes e instalações
energizadas.
− Explosivos e Detonações: Trabalhos desenvolvidos em todas as operações de manuseio, transporte e
armazenagem de explosivos.
− Trabalhos a Quente: Todo trabalho em que haja ou possa haver geração de chamas, fagulhas ou centelhas.
Exemplos: Lixamento, esmerilhamento, jateamento com granalha de aço, operações com martelete pneumático ou
furadeira elétrica, corte e solda, picotador, etc.
− Trabalhos de Movimentação de Carga: Todas as atividades de guindar, transportar e movimentar cargas com uso
de equipamentos ou ferramentas destinadas para este fim, tais como: guindaste, grua, caminhões munck e outros.
− Trabalhos de Escavação: Todas as atividades de escavação manual ou mecânica.
− Abertura de Linha/Equipamento: Manutenção em equipamentos que requeiram bloqueio de energia e em redes de
gás natural, metano e outros produtos perigosos e inflamáveis, tanques de combustível, etc.
Descrição das Atividades:
• Necessidade de Serviço / Permissão para Trabalho:
− Quando detectado a necessidade de serviço que contemple pelo menos um trabalho especial, deve ser feita a
programação da atividade, a verificação da existência de ART e, na falta desta, criá-la com antecedência à execução
do serviço;
− A PT deve ser emitida, bem como a PTE correspondente ao(s) trabalho(s) especial(is) relacionado(s) com a atividade
a ser executada;
− Nos casos de atividades em altura e em espaço confinado, a APT deve ser emitida para cada um dos Executantes;
− Para aprovação da PT e da PTE será necessário o envolvimento do Emitente e do Executante Credenciado. Os
executantes deverão estar orientados e conscientes dos riscos envolvidos.
• Emissão de PT e PTE:
− É recomendável a emissão de PT para todas as atividades. Para as atividades definidas como especiais, além da PT
deve ser emitida também a PTE específica;
− A emissão da PT e da PTE deve ser feita através do preenchimento dos formulários específicos dispostos nos
Anexos 2 e 3 desta Instrução.
Instrução para Permissão de Trabalho - PT

DECG – Dir. Exec. de RH


Rev.: 00-30/12/2010 Nº: INS-0063 USO INTERNO
e Serviços Corporativos

• Emissão de APT:
− Deve ser realizada por pessoa treinada e capacitada pela equipe de Saúde Ocupacional Local através do
preenchimento de lista de verificação para cada um dos Executantes (Anexo 1);
− A decisão sobre a conduta diante do resultado da lista de verificação aplicada é de responsabilidade do Médico
Coordenador do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional Local.
• Baixa da PT:
− Após a conclusão do trabalho, o Executante Credenciado deverá comunicar ao Emitente (qualquer Emitente da área
em que foi realizado o trabalho) e assinar juntamente com ele o fechamento da PT e da PTE;
− O Emitente, junto com o Executante Credenciado, deverá inspecionar o local e avaliar as condições de segurança,
organização e limpeza antes de encerrar o documento.
• Arquivo:
− A 1ª via da PT e da PTE serão arquivadas na área que foi executado serviço, por um período mínimo de 1(um) mês,
não sendo necessário o mesmo para as demais vias que poderão ser descartadas após a baixa do documento. Caso
ocorra acidente, a PT ou PTE (caso haja) associada ao acidente, deve ser guardada por 5 anos na área onde foi
executado o serviço.
• Validade:
− Os documentos de PT e de PTE terão validade somente para o turno em que foi autorizada. Para próximo turno,
nova autorização deve ser solicitada através da emissão de outra PT e/ou PTE;
− Em caso de situações especiais como parada geral de unidade ou outras ocorrências, em que os turnos e equipes
de trabalho tenham a carga horária alterada, a validade do documento será estabelecida pela Área de Segurança
Local.
• Emissão de nova PT e PTE:
− É necessário emitir nova PT ou PTE, sempre que:
− Encerrar o prazo da validade;

− Após interrupções e/ou atrasos acima de 2 horas, em que as condições iniciais do trabalho forem alteradas;

− Ocorrer rasuras ou emendas no preenchimento.

Disposições Gerais:
• Para os trabalhos que ocorram nos fins de semanas e feriados, o Gerente da Área e/ou o Supervisor deverá
estabelecer o planejamento necessário para a realização do serviço;
• Os projetos devem estabelecer, com base nas diretrizes desta instrução, o processo de permissão de trabalho para
os prestadores de serviço;
• Quando equipes distintas de Executantes forem trabalhar no mesmo equipamento e/ou instalação, o Emitente deverá
avaliar a viabilidade da sua realização. Cada equipe deverá ter sua PT e/ou PTE;
• A realização de teste do equipamento, instalação ou sistema só poderá ser realizada ou autorizada pelo Emitente.
• Não é necessária a emissão de uma PT para visitantes ou contratados que não irão efetuar atividades na empresa.
• O cumprimento desta Instrução não afeta o direito do trabalhador de interromper suas atividades na ocorrência de
graves e eminentes riscos ambientais, de saúde e de segurança, nos locais de trabalho. Tais fatos devem ser
comunicados, de imediato, ao superior hierárquico direto para as devidas providências.
Treinamento:
• Os Executantes Credenciados deverão passar pelo treinamento de Permissão de Trabalho Básico, enquanto que os
Emitentes de PT e PTE deverão passar pelo treinamento de Permissão de Trabalho Avançado, ambos os
treinamentos são oferecidos pela Valer - Educação Vale.
Anexos:
• Anexo1: Análise Pré-Tarefa (APT) para Trabalhos em Altura e em Espaço Confinado.
• Anexo 2: Formulário e Instruções para Emissão de Permissão de Trabalho (PT).
• Anexo 3: Instruções para Emissão de Permissão de Trabalho Especiais (PTE).
Instrução para Permissão de Trabalho - PT

DECG – Dir. Exec. de RH


Rev.: 00-30/12/2010 Nº: INS-0063 USO INTERNO
e Serviços Corporativos

• Anexo 4: Formulário para Permissão para Trabalho Especial – Escavação.


• Anexo 5: Formulário para Permissão para Trabalho Especial – Explosivos e Detonação.
• Anexo 6: Formulário para Permissão para Trabalho Especial – Movimentação de Carga.
• Anexo 7: Formulário para Permissão para Trabalho Especial – Serviço a Quente.
• Anexo 8: Formulário para Permissão para Trabalho Especial – Serviço em Altura.
• Anexo 9: Formulário para Permissão para Trabalho – Serviços Elétricos.
• Anexo 10: Formulário para Permissão para Trabalho Especial – Testes Radiográficos.
• Anexo 11: Formulário para Permissão para Trabalho Especial – Abertura de Equipamento.
• Anexo 12: Formulário para Permissão de Trabalho Especial – Espaço Confinado.