Você está na página 1de 8

O Mistério do Piso Maçônico

TERÇA-FEIRA, 2 DE AGOSTO DE 2011 LEAVE A COMMENT

O piso xadrez preto e branco já existia nos templos desde os tempos do antigo Egito. Mais do que

simplesmente decorativo, o pavimento mosaico tem um profundo significado esotérico. Hoje é um dos

símbolos mais reconhecidos da Maçonaria e é o chão de todos os rituais de lojas maçônicas. O piso é a

área em que ocorrem iniciações e é "emblemática da vida humana, xadrez com o bem e o mal."

"O pavimento de mosaico é em um antigo símbolo da Ordem. É junto com os primeiros rituais do

século passado. É classificado entre os ornamentos da loja também com o Tessel recuado e a

estrela ardente. Suas pedras coloridas de preto e branco foram prontamente e adequadamente

interpretado como símbolos do mal e do bem da vida humana "¹

De acordo com investigadores do ocultismo, o pavimento mosaico xadrez historicamente tem

representado a Casa dos Mistérios e sua origem pode ser rastreada até ao antigo Egito e os ritos

dionisíacos.

"O chão quadriculado em que a loja maçônica moderna está se um antigo rastreamento dos

Arquitetos dionisíacos, e enquanto a organização moderna não é mais limitado a corporações de

operários que ainda preserva em seus símbolos as doutrinas metafísicas da antiga sociedade de

que é presumivelmente a conseqüência. "²

No Grau de Aprendiz, o pavimento mosaico representa o piso térreo do Templo do Rei Salomão. Em

relação ao Templo do Rei Salomão na Bíblia, o piso térreo é dito ser de pinho ou abeto, dependendo da

tradução da Bíblia (1 Reis 6:15).


Enquanto o asfalto da maioria das lojas consistem de um padrão xadrez preto e branco, as cores podem

variar. Losângulos também podem ser usados em vez de quadrados.

Pavimento mosaico de uma Loja Estrela do Oriente

Padrão de mosaico dentro da Notre Dame de Paris, uma catedral

construída pelos Templários, os antepassados espirituais dos Maçons


"La PAPESSE" é o cartão número dois do tarot, um número simbólico da dualidade. Observe o símbolo

Ying Yang no livro da sacerdotisa está representando os mesmos princípios dualistas do pavimento

mosaico.

Dualidade

A justaposição de cores opostas sobre o pavimento de mosaico é uma representação visual de um

princípio importante do hermetismo: dualidade.

"O pavimento, alternadamente em preto e branco, simboliza, seja de modo intencional ou não, os

Princípios de Bem e do Mal do credo egípcio e persa. É a guerra entre Miguel e Satanás, dos

Deuses e Titãs, de Balder e Lok, entre a luz e a sombra, o que é escuridão; dia e noite; Liberdade e

Despotismo; Liberdade Religiosa e os dogmas arbitrários de uma Igreja que pensa por seus

devotos, e cuja Pontífice afirma ser infalível, e os decretos de seus Conselhos para constituir um

evangelho."³

"O piso, ou bases da Loja, um trabalho de quadrados pretos e brancos, denota a qualidade dupla

de tudo relacionado com a vida terrestre e as bases físicas da natureza humana - o corpo mortal e
seus apetites e afetos. "A teia da nossa vida é um fio mesclado, o bem e o mal juntos", escreveu

Shakespeare. Tudo material é caracterizado por mistura inextricavelmente o bem e o mal, luz e

sombra, alegria e tristeza, positivos e negativos. O que é bom para mim pode ser mal para você;

prazer é gerado a partir da dor e, finalmente, degenera em dor novamente, o que é certo fazer em

um momento pode estar errado o próximo, eu sou intelectualmente exaltado a-dia e amanhã

correspondentemente deprimido e ignorante: O dualismo dos opostos nos governa em tudo, e

experiência disso é prescrito para nós, até que, tendo aprendido a lição e superado, estamos

prontos para o avanço a uma condição onde nós superamos o sentido dessa existência e os

opostos deixam de ser vistos como opostos, mas são realizados como uma unidade ou síntese.

Para encontrar aquela unidade ou síntese é conhecer a paz que passa ou seja a compreensão que

ultrapassa a nossa experiência presente, porque nela as trevas e a luz são iguais, e os nossos

atuais conceitos de bem e mal, alegria e dor, são transcendidas e encontrou sublimada em uma

condição que combina os dois. E esta condição sublime é representado pela fronteira recuada

contornando o preto e branco, mesmo que a Presença e Providência Divina envolve e abraça os

nossos organismos temporais em que os opostos são inerentes. "4

Além disso, o piso xadrez é representativo da terra, o mundo material e contrastes do teto, que é feita para

representar o céu e o reino espiritual.

"A cobertura da Loja é mostrado em nítido contraste com o seu chão de preto e branco e é descrita

como" uma abóbada celeste de muitas cores, até mesmo os céus.

Se o piso de terra simboliza a natureza do homem sensual, o teto tipifica sua natureza etérea, o seu

"céu" e o residente propriedades nele. Uma é o inverso e no pólo o oposto do outro. Seu corpo

material é visível e densamente composto. Sua etérea ao redor, ou "aura", é tênue e invisível,

(salvo à visão clarividente), e como a fragrância jogado fora por uma flor. Sua existência será posta

em causa por aqueles preparados para aceitar o que não é fisicamente demonstrável, mas o

estudante maçônico, que serão chamados a aceitar muitas verdades tais provisoriamente até que

ele conhece-las como certezas, devem refletir (i) que ele entrou no grupo com o objeto professos

de receber luz sobre a natureza de seu próprio ser, (2) que a Ordem compromete-se a ajudá-lo a

essa luz em relação a questões de que ele é reconhecidamente ignorante, e que seus

ensinamentos e os símbolos foram criados por sábios e instrutores competentes em tais assuntos,
e (3) que um humilde, dócil e receptiva atitude mental para os símbolos e seus significados vão

conduzir melhor, para seu progresso do que uma crítica e hostil. "5

Pavimento cerimonial

O pavimento de mosaico é um espaço esotericamente carregado em que fica o altar cerimonial, o centro

da maioria dos rituais. A cerimônia para o Grau de Aprendiz simbolicamente ocorre nesse local. De acordo

com o Ritual de Terceiro Grau, o Pavemento Quadrado é para o Sumo Sacerdote andar em cima.

"Porque foi dado ao piso de xadrez tanto destaque na Loja mobiliário? A resposta pode ser

encontrada na instrução do Ritual de Terceiro Grau: "O quadrado é calçada para o Sumo Sacerdote

andar em cima". Agora não é apenas o sumo sacerdote judeu de séculos atrás, que é aqui referido,

mas o membro individual do grupo. Porque cada maçom pretende ser o Sumo Sacerdote do seu

templo pessoal e fazer dele um lugar onde ele e a Divindade podem-se reunir. Pelo simples fato de

estar neste mundo dualista cada ser vivo, seja um maçom ou não, caminha sobre o pavimento

quadrado misturado do bem e do mal em cada ação de sua vida, de modo que o chão é o símbolo

de uma verdade filosófia elementar, comum a todos nós. Mas, para nós, as palavras "andar em

cima" implica muito mais do que isso. Eles querem dizer que aquele que aspira a ser o dono do seu

destino e capitão da sua alma deve caminhar sobre esses opostos no sentido de transcender e

dominando-os, de tripudiar sobre sua natureza inferior sensual e mantê-la sob seus pés em

sujeição e controle. Ele deve tornar-se capaz de subir acima do bem e do mal, para ser superior e

indiferente aos altos e baixos da fortuna, as atrações e os medos que regem os homens ordinários

e balançam seus pensamentos e ações desta ou daquela maneira. Seu objetivo é o

desenvolvimento de sua inata potência espiritual, e é impossível que estes devem desenvolver em

tanto tempo como ele é tão governado por suas tendências materiais e as emoções flutuantes de

prazer e dor que eles dão à luz a. É pelo aumento superior a estas e alcançando serenidade e

equilíbrio mental em qualquer circunstância em que para o momento em que ele pode ser

colocado, que um maçom verdadeiramente "caminha sobre" o piso de xadrez de existência e as

tendências conflitantes de sua natureza mais material. "6

Alguns afirmam que o piso mosaico serve como um "círculo mágico" para ser usado em viagens inter-

dimensionais e de comunicação. O significado mais profundo do mosaico é, portanto, transcender os

limites da esfera material.


Uma placa de "A Vida Escondida da Maçonaria", de Charles W. Leadbeater que descreve um candidato a

ser apresentado a espíritos da natureza, ocorrendo no chão quadriculado.

Na Cultura Popular

Seja para fins intencionalmente maçônicos ou como um reflexo arquetípico, cenas ritualísticas e

metafísicas de transformação são descritas frequentemente em um piso quadriculado.

Um padrão quadriculado levando a "espelho mágico" Dr Parnassus ",


um portal para o plano espiritual.

projeto tri-dimensional em círculo em plantação onde o pavimento mosaico leva a um portal metafísico

Michael Jackson vestido de vestes ritualísticas vermelhas no chão quadriculado cerimonial.

Referências:

1. Albert G. Mackey, Encyclopedia of Freemasonry


2. Manly P. Hall, The Secret Teachings of All Ages

3. Albert Pike, Morals and Dogma

4. W. L. Wilmshurst, The Meaning of Masonry

5. Ibid

6. Ibid.

7. Secret Arcana