Você está na página 1de 20

QUESTÕES DE FIXAÇÃO

Questão 1
(FUVEST, adaptada) Leia as frases a seguir:
I. Quando eu _________________ os livros, nunca mais os emprestarei. (reaver)
II. Os alienados sempre ______________ neutros. (manter-se)
III. As provas que _____________ mais erros seriam comentadas. (conter)
IV. Quando ele _________________ uma canção de paz, poderá descansar. (compor).
Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas acima.

a) I. reouver; II. mantêm-se/ mantiveram-se ; III.; contivessem; IV. compuser.


b) I. revir; II. manterão; III. contiverem; IV. compuser.
c) I. reouver; II. mantêm; III. conterá; IV. compor.
d) I. reouver; II. manterá; III. contivessem; IV. compor.
e) I. reaver; II. mantiveram; III. contiverem; IV. compuser.

Questão 2
Leia atentamente o trecho da música “Certas coisas”, de Lulu Santos:
“Não ____ som
Se não ____ o silêncio
Não ____ luz
Se não ____ a escuridão
A vida é mesmo assim
Dia e noite, não e sim.”
Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas acima.

a) exista; haja; há; fosse.


b) existiria; houvesse; haveria; fosse.
c) existia; houvesse; haveria; era.
d) existiria; haja; há; fosse.
e) existia; houvesse; havia; fosse.
Questão 3
Leia a tirinha a seguir:

Fonte: Disponível em:


<http://soumaisenem.com.br/sites/default/files/verbo_ter.jpg> Acesso em: 19 jan.
2016
Assinale a alternativa correta a respeito da frase “Eu sei onde tem doces”, que aparece
no segundo quadro.

a) A forma correta seria: “Eu sei aonde tem doces.”.


b) Qualquer uma das duas frases está correta: “Eu sei onde tem doces.” ou “Eu sei
onde há doces.”.
c) Essa frase apresenta um erro ao utilizar o verbo “ter” com sentido de “existir”. Essa
utilização é considerada coloquial. A utilização correta, segundo a norma culta,
seria: Eu sei onde há doces.
d) A frase está correta.
e) Não há uma regra específica para este caso.
Questão 4

Disponível em: <http://minimalizo.blogspot.com.br/2013/03/por-que-compramos-


e-comemos-tanto.html>. Acesso em: 19 jun. 2016.
Na notícia, há enunciados em que a concordância verbal está relacionada ao sujeito
com numeral indicativo de porcentagem. Assinale a alternativa em a especificação
dessa regra se difere das demais.

a) “... 43% compram por impulso em momento de ansiedade.”.


b) “... 85% da população faz compras sem planejamento...”.
c) “...Cerca de 85% dos entrevistados disseram pedir descontos...”.
d) “... 37% dos consumidores afirmam que só observam...”.
e) “... Apesar de 72% dos entrevistados se considerarem aptos...”.

Questão 5
Leia as frases a seguir:
I. As amáveis Ana e Raquel vieram me visitar.
II. A loja oferece localização e atendimentos perfeitos.
III. Ela saiu só.
IV. Admiro as culturas espanholas e italianas.
A concordância nominal não é estabelecida corretamente em:

a) I.
b) II.
c) III.
d) IV.
e) Nenhuma das alternativas.

Questão 6
(Unisinos, adaptada) A concordância nominal, em gênero e número, ocorre entre
substantivo e adjetivo, pronome adjetivo, artigo, numeral e particípio.
A partir disso, o caso de concordância considerado inaceitável aparece em:

a) Nunca houve divergências entre mim e ti.


b) Ele tinha o corpo e o rosto arranhados.
c) Recebeu o cravo e a rosa perfumado.
d) Tinha vãs esperanças e temores.
e) É necessário certeza.

Questão 7
Sinais de pontuação são primordiais para que haja uma boa compreensão dos textos
escritos. Representam pausas e também expressam emoções durante a leitura.
Levando em consideração essa afirmativa, assinale a alternativa que emprega
corretamente o uso da vírgula.

a) E brincava com os carros, como quando era criança.


b) Tenha cuidado ao parafrasear, o que ouvir, porque, muitas vezes deturpamos o
que foi falado.
c) Bem diz, o ditado “Água mole em pedra dura tanto bate até que fura”.
d) Gostaria de vê-lo hoje, entretanto só o verei amanhã.
e) Esperava, encontrar todos os produtos no supermercado.
Questão 8
O ponto-e-vírgula pode ser usado para separar sentenças quando a segunda contiver
uma elipse, ou seja, a supressão de um termo, além de separar itens enunciados de
maneira enumerativa.
Dada essa afirmação, assinale a alternativa que usa corretamente o ponto-e-vírgula:

a) Vocês anseiam; pela violência nós ansiamos pela paz.


b) Vocês anseiam pela violência; nós, ansiamos pela paz.
c) Vocês anseiam; pela violência, nós ansiamos pela paz.
d) Vocês anseiam pela violência, nós ansiamos; pela paz.
e) Vocês anseiam pela violência, nós; ansiamos pela paz.

Questão 9
Leia a frase:
“Choveu, portanto haverá novos alagamentos.”
A conjunção tem o mesmo valor do exemplo acima em:
a) Tenha cuidado, pois não temos muito tempo.
b) Nunca diz a verdade; logo, não merece minha confiança.
c) Saiu, assim que a festa começou.
d) Leve-lhe bons livros, pois ela precisa de referências.
e) Não comeu, que estava triste.

Questão 10
(ENEM, adaptada) “Todos os dias esvaziava uma garrafa, colocava dentro sua
mensagem, e a entregava ao mar. Nunca recebeu resposta. Mas tornou-se
alcoólatra”. (Marina Colasanti)
O conectivo “mas”, que introduz a conclusão do conto – tornou-
se alcoólatra –, permite a seguinte interpretação:
I. A personagem tornou-se alcoólatra porque nunca recebeu uma resposta.
II. O fato aconteceu porque a personagem escreveu muitas mensagens.
III. Esvaziou muitas garrafas. Enviou muitas mensagens. Não recebeu resposta. Mas,
como tinha bebido todos os dias, tornou-se alcoólatra.
IV. A solidão sem remédio tem sempre como consequência o vício.
Analise as afirmações e assinale a alternativa correta.
a) Somente a afirmação IV está correta.
b) Somente a afirmação I está correta.
c) Somente as afirmações I e II estão corretas.
d) Somente a afirmação III está correta.
e) Somente as afirmações II e III estão corretas.

Questão 11
(SANTA CASA, adaptada) A oração subordinada substantiva objetiva direta é aquela
que exerce a função de objeto direto da oração principal.
A palavra "se" é conjunção integrante (por introduzir oração subordinada substantiva
objetiva direta) em qual das orações seguintes?

a) Ele se mordia de ciúmes pelo patrão.


b) A Federação arroga-se o direito de cancelar o jogo.
c) O aluno fez-se passar por doutor.
d) Precisa-se de operários.
e) Não sei se o vinho está bom.

Questão 12
(UFU, adaptada) A oração subordinada substantiva objetiva direta é aquela que exerce
a função de objeto direto da oração principal. Muitos a confundem com a oração
subordinada substantiva completiva nominal.
Dentre os itens abaixo, qual apresenta uma oração subordinada substantiva
completiva nominal?

a) O livro de que lhe falei está à venda na livraria da escola.


b) Alguém o convencera de que ganhara na loteria.
c) Paulo estava convencido de que ganhara na loteria.
d) Nossa esperança era que ele se salvasse.
e) Daremos o troféu a quem merece.

Questão 13
Em relação ao uso da vírgula, marque as alternativas em que a pontuação foi
devidamente empregada.
I – Os conflitos econômicos e sociais, a falta de alimentos e os problemas ambientais,
são as mazelas do mundo neste século.
II – As questões filosóficas são na maioria das vezes, alvo de discussões e
desentendimentos entre os profissionais daquela escola.
III – Em época de chuvas fortes, o grande volume de água das ruas não consegue ser
sugado pelos bueiros, pois estão sempre cheios de lixo.
IV – É necessário que os alunos e professores estejam focados, e estimulados porque
somente dessa forma poderão fazer um ensino de qualidade.
Agora assinale a alternativa correta.

a) Estão corretas I e III.


b) Apenas a I está correta.
c) Estão corretas I, II e III.
d) Estão corretas II e IV.
e) Apenas a III está correta.

Questão 14

Disponível em: <https://s-media-cache-


ak0.pinimg.com/564x/a8/96/9f/a8969f53b48ac4ff35ebd3763b0d2e85.jpg>.
Acesso em: 12 dez. 2016.

Em relação a figura acima:

I. O uso ou não uso da pontuação correta pode causar ambiguidade ou até mesmo um
sentido equivocado à um enunciado.
II. A vírgula deveria ter sido utilizada para separar o vocativo: Vou ali comer, gente!
III. O sentido provocado foi de que ele iria ali para comer gente, o que, no caso, o
transformaria em um canibal.
IV. A figura faz-se entender, tornando facultativo o uso da vírgula.
Assinale a alternativa correta:

a) Apenas I e II estão corretas.


b) Apenas I e III estão corretas.
c) Apenas II e III estão corretas.
d) Apenas I, II e III estão corretas.
e) Apenas II, III e IV estão corretas.

Questão 15
(UFMG, adaptada) Quando, no período, há orações que dependem sintaticamente de
outras, dizemos que trata-se de um Período Composto por Subordinação.
Veja as orações abaixo:
I. Casimiro Lopes pergunta se me falta alguma coisa / oração subordinada
adverbial condicional.
II. Agora eu lhe mostro com quantos paus se faz uma canoa / oração subordinada
substantiva objetiva direta.
III. Tudo que possuímos vem desses cem mil réis / oração subordinada adjetiva
restritiva.
IV. Via-se muito que D. Glória era alcoviteira / oração subordinada substantiva
subjetiva.
V. A ideia é tão santa que não está mal no santuário / oração subordinada
adverbial consecutiva.
As orações sublinhadas estão corretamente classificadas em:

a) II; III; IV e V.
b) I.
c) II.
d) II e V.
e) V.
Questão 16
(AFTN, adaptada) O entendimento do uso das vírgulas nas orações subordinadas é
essencial para uma escrita mais próxima da norma culta.
Indique o período em que as vírgulas não isolam oração subordinada adjetiva:

a) Entre a história romanceada, que teve nova voga entre 1920 e 1940, situa-se parte
da obra do escritor.
b) Dentre os numerosos dialetos regionais usados no Sul da França, não há nenhum
que, desde o início da Idade Média, tenha adquirido importância decisiva como língua
literária.
c) No fim do século XI constituiu-se uma língua de civilização, cujo berço é a França
Meridional, hoje denominada "provençal clássico".
d) Os comediantes italianos, que vinham com frequência a Paris, representavam a
comédia improvisada em torno de um esquema: a "commedia dell’arte".
e) Como consequência de tudo isso os gramáticos, que eram senhores absolutos da
língua, impunham arbitrariamente regras cerebrinas.

Questão 17
Leia atentamente a piada a seguir.
Na recepção de um salão de convenções, em Fortaleza.
– Por favor, gostaria de fazer minha inscrição para o Congresso.
– Pelo seu sotaque vejo que o senhor não é brasileiro. O senhor é de onde?
– Sou de Maputo, Moçambique.
– Da África, né?
– Sim, sim, da África.
– Aqui está cheio de africanos, vindo de toda parte do mundo. O mundo está cheio
de africanos.
– É verdade. Mas se pensar bem, veremos que todos somos africanos, pois a África é
o berço antropológico da humanidade…
– Pronto, tem uma palestra agora na sala meia oito.
– Desculpe, qual sala?
– Meia oito.
– Podes escrever?
– Não sabe o que é meia oito? Sessenta e oito, assim, veja: 68.
– Ah, entendi, meia é seis.
– Isso mesmo, meia é seis. Mas não vá embora, só mais uma informação: a
organização do Congresso está cobrando uma pequena taxa para quem quiser ficar
com o material: DVD, apostilas, etc. Gostaria de encomendar?
– Quanto tenho que pagar?
– Dez reais. Mas estrangeiros e estudantes pagam meia.
– Hummm! que bom. Ai está: seis reais.
– Não, o senhor paga meia. Só cinco, entende?
– Pago meia? Só cinco? Meia é cinco?
– Isso, meia é cinco.
– Tá bom, meia é cinco.
– Cuidado para não se atrasar, a palestra começa às nove e meia.
– Então já começou há quinze minutos, são nove e vinte.
– Não, ainda faltam dez minutos. Como falei, só começa às nove e meia.
– Pensei que fosse às nove horas e cinco minutos, pois meia não é cinco? Você pode
escrever aqui a hora que começa?
– Nove e meia, assim, veja: 9h30min.
– Ah, entendi, meia é trinta.
– Isso, mesmo, nove e trinta. Mais uma coisa senhor, tenho aqui um folder de um
hotel que está fazendo um preço especial para os congressistas. O senhor já está
hospedado?
– Sim, já estou na casa de um amigo.
– Em que bairro?
– No Trinta Bocas.
– Trinta bocas? Não existe esse bairro em Fortaleza, não seria no Seis Bocas?
– Isso mesmo, no bairro Meia Boca.
– Não é meia boca, é um bairro nobre.
– Então deve ser cinco bocas.
– Não, Seis Bocas, entende? Seis Bocas. Chamam assim porque há um encontro de
seis ruas, por isso seis bocas. Entendeu?
– E há quem possa entender?
Disponível em: <http://www.recantodasletras.com.br/humor/4571878>.
Acesso em: 14 jun. 2016.
A piada acima, construída no diálogo entre um brasileiro e um congressista da
África, confirma a riqueza da Língua Portuguesa quando consideramos a
possibilidade de entendimento que alguns termos possuem em variados contextos
Sobre o uso do termo “meia”, assinale a alternativa correta:

a) “– Não sabe o que é meia oito? Sessenta e oito, assim, veja: 68.”, o termo
destacado é um adjetivo e concorda com o numeral “oito”. (linha 14)
b) Em “Pago meia? Só cinco? Meia é cinco?”, o termo “meia” destacado é um
advérbio que concorda com o substantivo implícito “entrada”. (linha 26)
c) Em “– Nove e meia, assim, veja: 9h30min.”, o termo destacado é numeral e
concorda com o substantivo implícito “hora”. (linha 33)
d) Em “– Isso mesmo, no bairro Meia Boca.”, o termo em destaque é adjetivo e
concorda com o substantivo “Boca”. (linha 41)
e) Em “– Não é meia boca, é um bairro nobre.”, o termo destacado é advérbio e,
portanto, invariável. (linha 42)

Questão 18

Disponível em:
<https://www.placasonline.com.br/lojas/00005811/prod/F124a.GIF?cccfc=1cc38
d24>. Acesso em: 14 jun. 2016.
Leia as considerações abaixo, levando em análise a concordância nominal.
I. Se o substantivo “entrada” não viesse precedido de artigo, seria correta a
seguinte concordância: “É expressamente proibido entrada de pessoas não
autorizadas neste local”.
II. O adjetivo “proibida” está no feminino devido à presença do artigo
antecedente do substantivo “entrada”.
III. “Proibida”, por ser verbo, não deve concordar com o substantivo “entrada”.
Logo, o correto seria “É expressamente proibido entrada de pessoas não
autorizadas neste local.”
IV. O pleonasmo presente na placa não compromete a concordância nominal.
Estão corretas:

a) I, II e III.
b) I, III e IV.
c) II, III e IV.
d) I, II e IV.
e) I, II, II e IV.

Questão 19
(PUC, adaptada) Observe as frases:
I - “Eu não me preparei bem para o vestibular. Tenho muita esperança de ser
aprovado.”
II - “Eu não me preparei bem para o vestibular, ______ tenho muita esperança de ser
aprovado.”
As duas frases de I ficam coerentemente unidas, formando um único período em II, se
o espaço for preenchido por:

a) pois.
b) por conseguinte.
c) desde que.
d) uma vez que.
e) contudo.

Questão 20
Leia a tira a seguir.

<http://www.centrodemidias.am.gov.br/dmdocuments/15J5POR002P1.pdf>.
Acesso em: 27 jun. 2016.
Avalie as assertivas.
I. O humor da tirinha é produzido pela linguagem polissêmica.
II. Independente do contexto, o termo “grama” é feminino singular e obrigam seus
determinantes a concordarem com ele em gênero e número.
III. Não há determinante para o substantivo “grama” do 3º quadrinho.
IV. O termo “menos” é invariável.
Estão corretas:

a) I e III.
b) II e III.
c) II e IV.
d) I e IV.
e) III e IV.
RESPOSTA COMENTADA

Questão 1
Resposta correta: A
Resolução comentada:
Segundo Cereja e Cochar (2009), “Concordância verbal é a concordância do verbo
com seu sujeito, em número e pessoa”. A alternativa A é a que preenche corretamente
as lacunas existentes.

Questão 2
Resposta correta: B
Resolução comentada:
A alternativa correta é a B: existiria; houvesse; haveria; fosse. O verbo existir concorda
com o sujeito “som” e fica na forma existiria. O verbo haver é impessoal e aqui tem
sentido de tempo corrido (houvesse; haveria).

Questão 3
Resposta correta: C
Resolução comentada:
Essa frase apresenta um erro ao utilizar o verbo “ter” com sentido de “existir”. Essa
utilização é considerada coloquial. A utilização correta, segundo a norma culta, seria:
Eu sei onde há doces.

Questão 4
Resposta correta: A
Resolução comentada:
a) Alternativa correta. Quando o sujeito apresenta apenas a expressão numérica de
uma porcentagem, o verbo deverá concordar com o valor desta expressão.
b) Alternativa incorreta. Quando a expressão numérica indicativa de porcentagem
vier seguida de um substantivo, transformando-se assim numa expressão partitiva
(“da população”), o verbo poderá concordar com o numeral “85%” ou com o
substantivo “população”.
c) Alternativa incorreta. Quando a expressão numérica indicativa de porcentagem vier
seguida de um substantivo, transformando-se assim numa expressão partitiva (“dos
entrevistados”), o verbo poderá concordar com o numeral “85%” ou com o
substantivo “entrevistados”. No caso, a única opção é colocar o verbo no plural.
d) Alternativa incorreta. Quando a expressão numérica indicativa de porcentagem
vier seguida de um substantivo, transformando-se assim numa expressão partitiva
(“dos consumidores”), o verbo poderá concordar com o numeral “37%” ou com o
substantivo “consumidores”. No caso, a única opção é colocar o verbo no plural.
e) Alternativa incorreta. Quando a expressão numérica indicativa de porcentagem vier
seguida de um substantivo, transformando-se assim numa expressão partitiva (“dos
entrevistados”), o verbo poderá concordar com o numeral “72%” ou com o
substantivo “entrevistados”. No caso, a única opção é colocar o verbo no plural.

Questão 5
Resposta correta: D
Resolução comentada:
O correto seria: Admiro as culturas espanhola e italiana. Não existe mais de uma
cultura espanhola e mais de uma cultura italiana.

Questão 6
Resposta correta: C
Resolução comentada:
Segundo Cereja e Cochar (2009), Concordância Nominal é “a concordância em gênero
e número, entre o substantivo e seus determinantes: o adjetivo, o pronome adjetivo,
o artigo, o numeral e o particípio”. A forma correta da frase seria: Recebeu o cravo e a
rosa perfumados – ou – Recebeu o cravo e a rosa perfumada.

Questão 7
Resposta correta: D
Resolução comentada:
A conjunção entretanto é usada na sentença. Dessa forma, o uso da vírgula se torna
obrigatório para separar os períodos, Esta regra é válida para toda conjunção
adversativa.

Questão 8
Resposta correta: B
Resolução comentada:
A elipse é uma figura de sintaxe que consiste em suprimir um termo já expresso
anteriormente. É o que ocorre na alternativa B. O verbo ansiar está suprimido, tendo
sido substituído pela vírgula.

Questão 9
Resposta correta: B
Resolução comentada:
Ambas as palavras, “portanto” e “logo”, presente na alternativa b, expressam ideia de
conclusão em relação ao fato expresso na oração principal.

Questão 10
Resposta correta: D
Resolução comentada:
O uso da conjunção mas estabelece relação de oposição, quebra de expectativa entre
as duas orações intermediadas por ela.

Questão 11
Resposta correta: E
Resolução comentada:
A conjunção "se" na letra E, ao contrário de sua ocorrência nas demais orações,
introduz a oração subordinada objetiva direta “o vinho está bom”.

Questão 12
Resposta correta: C
Resolução comentada:
Somente na alternativa C a oração subordinada iniciada pelo “que” completa o
sentido de um adjetivo, no caso, a palavra “convencido”.

Questão 13
Resposta correta: E
Resolução comentada:
I. Alternativa incorreta, porque, neste caso há uma incorreção porque não se separa o
sujeito do predicado: “Os conflitos econômicos e sociais, a falta de alimentos e os
problemas ambientais (sujeito) são as mazelas do mundo neste século (predicado).”
II. Alternativa incorreta, pois a oração explicativa fica entre vírgulas: “as questões
filosóficas são, na maioria das vezes,”
III Alternativa correta, já que as vírgulas estão adequadas, pois isolam uma oração
explicativa e em seguida separa uma oração coordenada causal.
IV. Alternativa incorreta. A vírgula deveria ter sido utilizada antes da conjunção
explicativa “porque”.

Questão 14
Resposta correta: D
Resolução comentada:
A não utilização da virgula ocasiona interpretação errônea do sentido objetivado na
frase. Dessa forma, o seu uso não pode ser considerado facultativo, influenciando no
sentido da mesma. Sendo assim apenas estão corretas:
I. O uso ou não uso da pontuação correta pode causar ambiguidade ou até mesmo um
sentido equivocado à um enunciado.
II. A vírgula deveria ter sido utilizada para separar o vocativo: Vou ali comer, gente!
III. O sentido provocado foi de que ele iria ali para comer gente, o que, no caso, o
transformaria em um canibal.

Questão 15
Resposta correta: A
Resolução comentada:
Somente a oração da alternativa A não está corretamente classificada, pois trata-se
de oração subordinada substantiva objetiva direta.

Questão 16
Resposta correta: B
Resolução comentada:
A oração subordinada adjetiva não está entre vírgulas na alternativa B, portanto, não
foi isolada. Ocorre ali uma oração intercalada.

Questão 17
Resposta correta: C
Resolução comentada:
a) Alternativa incorreta. O termo “meia” é numeral cardinal.
b) Alternativa incorreta. O termo “meia” é um numeral, pois está no sentido de metade
e concorda com o substantivo subentendido ao qual se refere (entrada).
c) Alternativa correta. O termo “meia” está no feminino singular, pois está no sentido
de metade de uma hora e concorda em gênero e número com o substantivo
subentendido ao qual se refere (hora).
d) Alternativa incorreta. O termo “meia” é substantivo próprio, pois refere-se ao nome
do bairro (letra maiúscula).
e) Alternativa incorreta. O termo “meia” é um numeral e concorda com o substantivo
“boca”. A expressão “meia boca” é popular e ganha a conotação de “mais ou menos”
no contexto.

Questão 18
Resposta correta: D
Resolução comentada:
a) Alternativa incorreta. Na III, o equívoco é considerar “proibida” como verbo, pois é
predicativo do sujeito. A IV está correta.
b) Alternativa incorreta. Na III, o equívoco é considerar “proibida” como verbo, pois é
predicativo do sujeito. A II está correta.
c) Alternativa incorreta. Na III, o equívoco é considerar “proibida” como verbo, pois é
predicativo do sujeito. A I está correta.
d) Alternativa correta. Quando não houver elemento modificador do sujeito (artigo,
numeral ou pronome), o nome fica no masculino singular. Portanto, uma opção de
escrita correta seria “É expressamente proibido entrada de pessoas não autorizadas
neste local”, regra que justiça a proposição I e II. Na III, o equívoco é considerar
“proibida” como verbo, pois é predicativo do sujeito. Na IV, “expressamente” é
redundante ao termo “proibida”, considerando assim pleonasmo. Porém, ele não
interfere na concordância nominal.
e) Alternativa incorreta. Na III, o equívoco é considerar “proibida” como verbo, pois é
predicativo do sujeito.

Questão 19
Resposta correta: E
Resolução comentada:
A palavra contudo expressa relação de oposição e/ou quebra de expectativa em
relação ao que foi expresso no enunciado anterior.
Questão 20
Resposta correta: D
Resolução comentada:
a) Alternativa incorreta. III. O artigo indefinido “um” é o determinante do substantivo
“grama”. A assertiva I está correta.
b) Alternativa incorreta. II. O contexto define o sentido do termo “grama”. No 2º
quadrinho, o sentido é de relva, pois se encontra no feminino pela concordância de
seus determinantes (“uma” e “magrinha”). Já no 3º quadrinho, o sentido é de unidade
de medida de massa, pois se encontra no masculino pela concordância de seu
determinante (“um”). III. O artigo indefinido “um” é o determinante do substantivo
“grama”.
c) Alternativa incorreta. II. O contexto define o sentido do termo “grama”. No 2º
quadrinho, o sentido é de relva, pois se encontra no feminino pela concordância de
seus determinantes (“uma” e “magrinha”). Já no 3º quadrinho, o sentido é de unidade
de medida de massa, pois se encontra no masculino pela concordância de seu
determinante (“um”). A assertiva IV está correta.
d) Alternativa correta. I. O jogo semântico das homônimas “grama” nos dois últimos
quadrinhos garante o efeito de humor da tira. IV. “Menos” é advérbio e, portanto,
invariável (não pode ser flexionado).
e) Alternativa incorreta. III. O artigo indefinido “um” é o determinante do substantivo
“grama”. A assertiva IV está correta.