Você está na página 1de 14

Código: Página: 1/14

DO-OP-01/P-018
Versão: Vigência:
PROCEDIMENTO 00 Até 28/12/2010
Doc. de Aprovação:
RES-198/2010 de 28/12/2010

Título: PODA DE ÁRVORES COM REDE ENERGIZADA

1. OBJETIVO

Este procedimento tem como objetivo determinar a metodologia para realizar poda de
arvores em rede energizada.

2. ABRANGÊNCIA

Este procedimento aplica-se a todas as Empresas de Distribuição da Eletrobras – EDEs,


em serviços de campo.

3. REFERÊNCIAS

 Norma Brasileira – NBR 5434 – Redes de Distribuição Aérea Urbana de Energia


Elétrica;
 Norma Regulamentadora nº 6 – Equipamento de Proteção Individual – Ministério do
Trabalho e Emprego;
 Norma Regulamentadora nº 10 – Segurança em Instalações e Serviços em
Eletricidade – Ministério do Trabalho e Emprego;
 Norma Regulamentadora nº 18 – Condições e Meio Ambiente de Trabalho na
Indústria da Construção – Ministério do Trabalho e Emprego;

As demais normas e procedimentos não listados acima e necessários para a execução


da tarefa deverão ser pesquisados e utilizados.

4. MATERIAIS NECESSÁRIOS

4.1. EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

 Vestimenta especial para classe de risco 2;


 Capacete de Segurança classe B com jugular;
 Óculos de Proteção;
 Luva de Raspa;
 Luva de vaqueta;
 Luvas Isoladas de borracha para o nível de tensão adequado;
 Manga isolante de borracha para o nível de tensão adequado;
 Luva de cobertura para luva de borracha;
 Sapato ou Botina de Segurança para áreas com influência de eletricidade;
 Cinto de Segurança tipo pára-quedista com talabarte.

4.2. EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO COLETIVA

 Cones de sinalização de altura 75 cm;


 Estojo de primeiros socorros;
 Placa de advertência;
 Bandeirola 300x400mm com 2 ilhós e botões;
 Fita ou corrente de sinalização.
Código: Página: 2/14
DO-OP-01/P-018
Versão: Vigência:
PROCEDIMENTO 00 Até 28/12/2010
Doc. de Aprovação:
RES-198/2010 de 28/12/2010

Título: PODA DE ÁRVORES COM REDE ENERGIZADA

4.3. FERRAMENTAS E DEMAIS ITENS NECESSÁRIOS

 Rádio de Comunicação;
 Termo-higrômetro.

Os demais materiais, ferramentas de linha viva, EPIs e EPCs não listados e


necessários para a execução da tarefa deverão ser relacionados e utilizados de
acordo com o planejamento de execução da tarefa e análise de risco no local.

5. RESPONSABILIDADES E AUTORIDADES

5.1. Cabe aos gerentes, lideres e técnicos dos processos exigirem a prática deste
procedimento, bem como garantir o treinamento do teor deste aos empregados
envolvidos no serviço de campo.

5.2. Cabe aos encarregados de equipes e executores orientar, aplicar e cumprir os


critérios deste procedimento.

6. IDENTIFICAÇÃO E MEDIDAS DE CONTROLE DE RISCOS E IMPACTOS

Antes da execução da tarefa, deve-se realizar seu planejamento, analise preliminar de


riscos (APR) e identificar os impactos ambientais, eliminando-os ou aplicando seus
respectivos controles e/ou providencias cabíveis, conforme NR-10 e demais
procedimentos específicos.

7. DISPOSIÇÕES GERAIS

7.1. Os serviços em instalações energizadas, ou em suas proximidades devem ser


suspensos de imediato na iminência de ocorrência que possa colocar os
trabalhadores em perigo;

7.2. O responsável pela execução do serviço deve suspender as atividades quando


verificar situação ou condição de risco não prevista, cuja eliminação ou
neutralização imediata não seja possível;

7.3. Os trabalhadores devem interromper suas tarefas exercendo o direito de recusa,


sempre que constatarem evidências de riscos graves e iminentes para sua
segurança e saúde ou a de outras pessoas, comunicando imediatamente o fato a
seu superior hierárquico, que diligenciará as medidas cabíveis;

7.4. Esta tarefa poderá ser realizada por no mínimo 3 executantes, estando o circuito
energizado;

7.5. Isolar o condutor neutro e ramais de ligação, bem como retirar o braço de IP, se
necessário;
Código: Página: 3/14
DO-OP-01/P-018
Versão: Vigência:
PROCEDIMENTO 00 Até 28/12/2010
Doc. de Aprovação:
RES-198/2010 de 28/12/2010

Título: PODA DE ÁRVORES COM REDE ENERGIZADA

7.6. Isolar estrutura e condutores com coberturas apropriadas para a execução da


tarefa, conforme planejamento e análise de risco da equipe;

7.7. A colocação e retirada de coberturas isolantes se faz durante o desenvolvimento


da tarefa e deverá ser realizada de acordo com o planejamento e análise de riscos
no local;

7.8. É proibido o uso de celulares, adornos ou qualquer outro tipo de objeto que não
esteja relacionado à execução da tarefa;

7.9. O eletricista não poderá elevar-se da cesta acima da linha da cintura, durante a
execução da tarefa;

7.10. Com tempestade, chuva ou neblina e no período noturno, a tarefa não deverá
ser iniciada e as operações em andamento deverão ser interrompidas ou
suspensas;

7.11. O caminhão não poderá se deslocar com o eletricista na cesta elevada;

7.12. Verificar a existência de elementos estranhos que ofereçam riscos ao


executante, tais como: abelhas, maribondos, insetos nocivos etc. Evitar cortar
ou balançar galhos com ninhos de pássaros;

7.13. É expressamente proibido o uso de ferramentas de impacto, tais como machado,


machadinha, facão e foice. Tais ferramentas só podem ser utilizadas no solo;

7.14. Nenhum componente da equipe deve permanecer sob a área de projeção de


galhos durante a execução da poda;

7.15. Quando possível, os galhos podres, secos ou deteriorados que ofereçam riscos
de queda acidental sobre a rede devem ser retirados;

7.16. Caso a poda seja muito próxima a equipamentos energizados, deverão ser
aplicadas coberturas isolantes sobre os mesmos;

7.17. Galhos mais finos poderão ser afastados a uma distância segura através de
bastões isolados, seja do solo ou da cesta aérea;

7.18. Nas situações onde for necessária a transposição da cesta aérea para cima dos
condutores, a equipe deverá avaliar a necessidade do isolamento da MT;

7.19. É proibida a movimentação das coberturas isolantes instaladas na MT com


ferramentas e equipamentos de poda, mesmo sendo estes isolados;

7.20. Atentar para a transposição do galho sobre a MT energizada. Neste caso, os


galhos deverão ser avaliados, cortados e seguros de forma que, durante a
transposição, os riscos de toque sejam bem controlados, seja no isolamento dos
condutores ou atingindo alturas com a cesta aérea de forma a tirar os galhos do
alcance da MT;
Código: Página: 4/14
DO-OP-01/P-018
Versão: Vigência:
PROCEDIMENTO 00 Até 28/12/2010
Doc. de Aprovação:
RES-198/2010 de 28/12/2010

Título: PODA DE ÁRVORES COM REDE ENERGIZADA

7.21. Galhos que efetivamente deverão ser podados:

a) Rede Convencional:
Galhos próximos aos condutores da rede primária nua ou os que venham a tocar
os cabos acidentalmente e os galhos que estiverem crescendo em sua direção,
devendo ser mantida uma distância mínima de 1,5m dos galhos para a rede.

b) Rede Protegida:
Galhos que já estejam tocando os condutores e estiverem crescendo em sua
direção.

c) Rede Isolada:
Galhos que já estejam tocando os condutores e estiverem crescendo em sua
direção.

7.22. A definição dos galhos que deverão ser efetivamente podados é feita após uma
análise e inspeção visual no solo e/ou no alto da estrutura, em todos os ângulos
possíveis;

7.23. Definidos os galhos que serão podados, a equipe deverá selecionar as


ferramentas de acordo com o tipo de poda, grau de dificuldade, acessibilidade,
porte e espécie da árvore;

7.24. Quando a copa da árvore estiver envolvida por plantas trepadeiras, a equipe
deverá liberar os galhos a serem cortados desta, antes de efetuar o corte dos
mesmos;

7.25. Caso a única forma de acessar o caule e/ou galhos da árvore por intermédio da
cesta aérea seja feita podando de forma inadequada e/ou drástica, eliminar os
riscos de toque e encaminhar o serviço às equipes de redes desenergizadas para
poda direcional ou de condução;

7.26. Não podem trabalhar, ao mesmo tempo, eletricista de rede energizada e


eletricista de rede desenergizada na mesma estrutura, ou em estrutura que
possa vir a ser energizada acidentalmente, executando serviços com a rede de
MT energizada e com a rede BT desenergizada.
Código: Página: 5/14
DO-OP-01/P-018
Versão: Vigência:
PROCEDIMENTO 00 Até 28/12/2010
Doc. de Aprovação:
RES-198/2010 de 28/12/2010

Título: PODA DE ÁRVORES COM REDE ENERGIZADA

8. DESCRIÇÃO DOS PROCEDIMENTOS PASSO A PASSO

8.1. PROCEDIMENTOS INICIAIS

Desenvolvimento Competência Riscos Controle


Passo 1  Supervisor;  Deixar de  Tomar conhecimento do tipo de
Planejar  Chefe de considerar pontos tarefa, local, roteiro, acesso, código
Turma. importantes do do alimentador, bitola do condutor,
Detalhes: serviço; corrente aproximada do
a) Ir ao local do serviço,  Material alimentador, existência do
e avaliar as condições incompleto ou dispositivo de religamento
físicas do poste e inadequado; automático no religador, data para
estruturas, as  Pessoal execução e condições climáticas;
condições de acesso, insuficiente; Verificar se os eletricistas estão física
possíveis empecilhos  Passar e emocionalmente capacitados;
(árvores, vespeiros, despercebidas as  Certificar-se através de perguntas,
etc.), recursos condições físicas do perfeito entendimento de cada
necessários, pontos ou emocionais um, na participação do serviço.
importante, fazendo o dos eletricistas;
planejamento para o  Comunicação
serviço; deficiente das
b) Verificar se o veículo e atribuições
os equipamentos individuais aos
disponíveis estão em eletricistas sobre
boas condições de a execução do
uso; serviço.
c) Consultar mapas e
guias, se necessário,
e/ou ter em mãos o
croqui de localização;
d) Se houver dúvidas,
consultar o Centro de
Operação, o número
do alimentador,
corrente aproximada,
bitola dos condutores,
classe de tensão e
existência de
religamento
automático na
proteção do circuito a
ser trabalhado;
e) Dimensionar o pessoal
para as tarefas em
número e nível de
treinamento e
verificar se os
elementos disponíveis
estão em perfeitas
condições físicas e
emocionais e instruir o
pessoal para a tarefa.
Passo 2  Eletricista;  Queda de  Subir ao descer do veículo com as
Testar e inspecionar  Chefe de Eletricista do mãos livres, pelo local apropriado,
luvas, acondicionar turma. veículo; sem pular;
Código: Página: 6/14
DO-OP-01/P-018
Versão: Vigência:
PROCEDIMENTO 00 Até 28/12/2010
Doc. de Aprovação:
RES-198/2010 de 28/12/2010

Título: PODA DE ÁRVORES COM REDE ENERGIZADA

materiais, equipamentos  Distensão  Sempre que possível, fazer o


e ferramentas no muscular; carregamento com somente um
veículo.  Dores na coluna; eletricista na carroceria, recebendo
 Queda ou danos os materiais do companheiro do solo
Detalhes: de materiais, e usar o método correto para
a) As luvas deverão ser ferramentas e levantar pesos;
testadas diariamente, equipamentos;  Solicitar ajuda para carregar peso
antes da turma sair  Ferimento nas que ache ser superior a sua
para o serviço, com o mãos e pés. capacidade física;
auxílio do inflador de  Avaliar as condições físicas das
luvas e visualmente, embalagens e suportes.
antes do início de Acondicioná-las de modo a evitar
cada serviço, choques mecânicos durante o
verificando furos e transporte;
rachaduras;  Usar luvas de vaqueta, óculos de
b) Chefe de Turma proteção, capacete e botinas de
deverá fornecer a segurança.
relação do material,
ferramentas e
equipamentos, para a
turma, inspecioná-los
e acompanhar o
carregamento do
veículo.
Passo 3  Motorista.  Abalroamento e  Dirigir conforme as Normas de
Deslocar-se para o local atropelamento; trânsito e princípios de direção
do serviço.  Acidente com defensiva. Somente usar veículos
elemento da com freios, faróis, buzina, sistema
Detalhes: equipe; de sinalização, retrovisores,
a) Dirigir o veículo  Deslocamento de limpadores de pára-brisa, pneus e
cumprindo as normas ferramentas e partes mecânicas em perfeitas
de trânsito e de materiais. condições de uso;
direção defensiva;  Usar sempre cinto de segurança. E
b) Escolher o melhor não colocar qualquer parte do corpo
trajeto possível. para fora do veículo;
 Somente usar veículos com bancos,
cintos de segurança e portas em
perfeitas condições de uso;
 Todos os Eletricistas devem viajar
devidamente acomodados, conforme
recomendação das normas de
trânsito;
 Transportar materiais e ferramentas
devidamente acondicionados.
Passo 4  Eletricista;  Abalroamento;  Ao manobrar, um elemento da turma
Posicionar o(s)  Motorista;  Atropelamento; deverá orientar o motorista,
veículo(s).  Chefe de  Movimentação principalmente de veículo pesado.
Turma. indesejável do Observar veículos estacionados,
Detalhes: veículo. árvores, postes, etc.;
a) Posicionar o veículo  Observar existência de transeuntes
para a execução do na área de serviço;
serviço;  Deixar o(s) veículo(s) com freio de
b) Deverá haver mão puxado, acionar o tranca-freios,
orientação do chefe de se houver, e colocar calços padrão
turma e Eletricista nas rodas traseiras. Em ladeira,
Código: Página: 7/14
DO-OP-01/P-018
Versão: Vigência:
PROCEDIMENTO 00 Até 28/12/2010
Doc. de Aprovação:
RES-198/2010 de 28/12/2010

Título: PODA DE ÁRVORES COM REDE ENERGIZADA

durante a manobra, a estacionar abaixo do local do


fim de que a posição serviço, direcionando a roda
do caminhão seja dianteira para o meio-fio.
adequada à execução
do serviço;
c) Se necessário, o
caminhão deverá ser
colocado em
diferentes posições
para cada etapa do
serviço até o seu
término, de acordo
com as necessidades
de cada trabalho e das
condições
proporcionadas pelo
local e pela estrutura.
Passo 5  Eletricista.  Queda do Somente subir ou descer do veículo
Sinalizar e isolar a área eletricista ao subir para retirar os equipamentos de
de trabalho e aterrar o ou descer do sinalização, estando com as mãos
veículo das cestas veículo; livres, pelo local próprio, sem pular;
aéreas.  Tropeções e  Sempre que possível, fazer o
esbarrões; descarregamento com somente um
Detalhes:  Atropelamento eletricista em cima da carroçaria que
a) Antes de iniciar cada quando do passará os equipamentos para o
serviço, a área de deslocamento e outro no solo;
trabalho, abrangendo instalação de  Eletricista no solo, deve se posicionar
o veículo, deverá ser equipamento de no passeio ou na parte traseira
isolada através de sinalização; próxima ao passeio para receber os
cones de sinalização,  Ferimento nas equipamentos de sinalização. Manter
fitas ou correntes, mãos e pés ao o pisca - alerta ligado até completar
observando-se a manusear os a sinalização e o isolamento da área.
segurança do equipamentos de Observar o fluxo de veículos;
pedestre; sinalização;  Usar capacete de segurança, luvas
b) Em certos casos,  Atropelamento de de vaqueta e botinas de segurança;
haverá necessidade pedestres.  Fazer passarela com cones de
de interdição total da sinalização para pedestres.
rua onde se realizará
a tarefa, por parte do
órgão regulador de
trânsito;
c) Tomar cuidado para,
ao isolar a área de
trabalho, não fazer
com que os pedestres
tenham que caminhar
pela pista de
rolamento sem a
devida proteção de
cones;
d) Aterrar a carcaça do
veículo com a
implantação do trado
no solo;
e) Quando necessário,
Código: Página: 8/14
DO-OP-01/P-018
Versão: Vigência:
PROCEDIMENTO 00 Até 28/12/2010
Doc. de Aprovação:
RES-198/2010 de 28/12/2010

Título: PODA DE ÁRVORES COM REDE ENERGIZADA

utilizar lona para


acomodar materiais
no solo, não a
estendendo em baixo
da estrutura em que
se vai trabalhar.
Passo 6  Chefe de  Descargas  Não iniciar o serviço;
Observar as condições Turma. atmosféricas;  Interromper imediatamente o serviço
meteorológicas.  Choque elétrico; em execução.
 Queda de
Detalhes: material;
Na execução de  Altas induções.
qualquer tarefa, deverão
ser observadas as
condições
meteorológicas e
tomadas as seguintes
providências:
a) Medir a umidade
relativa do ar com
termo higrômetro;
b) Com a umidade
superior a 80%, não é
recomendável a
execução de serviços
em rede energizada.
Com ventos, verificar
se a situação permite
a execução ou
continuidade do
serviço.
Passo 7  Chefe de  Rompimento de  Fazer inspeção rigorosa nos
Fazer inspeção no poste turma; condutores; condutores ao longo dos vãos
em que se vai trabalhar,  Eletricista.  Curto circuito. adjacentes, principalmente a
e nas estruturas e no existência de falhas e as condições
mínimo em dois vãos das emendas tanto na MT quanto na
adjacentes. BT;
 Verificar no poste em que se vai
Detalhe: trabalhar e nas estruturas
Antes de iniciar os adjacentes as conexões, as
serviços deverá ser feita amarrações, as alças pré-formadas,
uma rigorosa inspeção os isoladores, os pinos, as condições
no poste em que se vai das ferragens e o estado das
trabalhar e nos cruzetas e postes.
condutores e estruturas
adjacentes ao local de
trabalho.
Passo 8  Chefe de  Falha na  Sinalizar veículo;
Planejar a execução do turma; programação;  Observar o tráfego, cuidados ao se
serviço no local fazendo  Eletricista.  Atropelamento; movimentar na via pública;
a “conversa ao pé do  Ataque de insetos  Certificar-se da inexistência de
poste”. e animais insetos/ animais agressivos, caso
peçonhentos. existam, providenciar a remoção.
Detalhe:
A programação deverá
Código: Página: 9/14
DO-OP-01/P-018
Versão: Vigência:
PROCEDIMENTO 00 Até 28/12/2010
Doc. de Aprovação:
RES-198/2010 de 28/12/2010

Título: PODA DE ÁRVORES COM REDE ENERGIZADA

ser completada no local


com a conversa ao pé do
poste, onde será lido o
planejamento para
execução do serviço.
Deverá haver a
participação de todos os
elementos da equipe,
procurando-se a melhor
seqüência e a melhor
maneira para a
execução do serviço de
acordo com os
procedimentos de
execução para a tarefa.
Passo 9  Chefe de  Falha na  Verificar se todos os componentes da
Distribuir das tarefas. Turma. programação. equipe entenderam o serviço e as
As tarefas deverão ser tarefas que serão executados.
distribuídas e instruídas
individualmente e o
Chefe de Turma deverá
certificar-se, através de
perguntas objetivas, do
perfeito entendimento
de cada um e de suas
incumbências.
Passo 10  Chefe de  Operação do  Certificar-se de que o equipamento
Solicitar e aguardar a Turma; equipamento operado pertence realmente ao
retirada do RA –  Centro de indevido; alimentador onde será executada a
Religamento Automático Operação.  Operação tarefa;
do alimentador junto ao indesejável do  Instalar na estrutura placa de aviso
Centro de Operação, equipamento por “ATENÇÃO NÃO OPERE ESTE
informando/confirmando terceiros; EQUIPAMENTO” quando o religador
o local, a  Queda do for de linha;
chave/equipamento, e o eletricista quando  Usar capacete de segurança, óculos
número do poste a ser o religador estiver de segurança, luvas isolantes de
trabalhado. instalado no poste borracha, luvas de cobertura e vara
e choque elétrico. de manobra, adequados ao trabalho.
Detalhes: 
a) Antes de iniciar
qualquer tarefa,
deverá ser feita uma
verificação de que a
estrutura na qual se
vai trabalhar é
realmente a que está
identificada na OS e
no croqui, e em
seguida solicitar junto
ao Centro de
Operação o bloqueio
do religador, ou seja,
a retirada do RA
(religamento
automático) do
Código: Página: 10/14
DO-OP-01/P-018
Versão: Vigência:
PROCEDIMENTO 00 Até 28/12/2010
Doc. de Aprovação:
RES-198/2010 de 28/12/2010

Título: PODA DE ÁRVORES COM REDE ENERGIZADA

religador;
b) No caso de religadores
instalados ao longo da
rede, entre a
subestação e o local
do serviço, antes de
retirar o RA de serviço
deverá ser solicitada a
autorização do Centro
de Operação.
Passo 11  Eletricista.  Desequilíbrio do  Alinhar adequadamente os calços de
Testar o funcionamento veículo; tal forma que as sapatas se apóiem
do equipamento do  Operar o inteiramente sobre estes;
veículo. equipamento sem  Retirar as correias de fixação dos
que o mesmo braços do equipamento;
Detalhes: esteja liberado;  Se houver vazamento de óleo, não
a) Antes de operar o  Ruptura de operar o equipamento e comunicar a
equipamento, o conexões com ocorrência ao chefe de turma.
eletricista deverá perda de óleo.
certificar-se de que as
sapatas estão
firmemente apoiadas
sobre os calços de
madeira, no solo e se
as correias que
prendem os braços
foram retiradas;
b) Verificar possíveis
vazamentos de óleo e
se foi feito o
aterramento do
veículo. Efetuar as
manobras
experimentais a fim
de testar o perfeito
funcionamento do
equipamento.
Somente operar o
equipamento se
estiver plenamente
habilitado para tal.
NOTA 1: O eletricista deve equipar-se dos EPIs dentro da cesta em posição inicial no solo.
Código: Página: 11/14
DO-OP-01/P-018
Versão: Vigência:
PROCEDIMENTO 00 Até 28/12/2010
Doc. de Aprovação:
RES-198/2010 de 28/12/2010

Título: PODA DE ÁRVORES COM REDE ENERGIZADA

8.2. PODA DE ARVORES

Desenvolvimento Competência Riscos Controle


Passo 1
Executar procedimentos
iniciais.
Passo 2  Eletricista.  Choque elétrico  Verificar se as coberturas estão
Instalar coberturas. e/ou curto- cobrindo convenientemente as
circuito; partes energizadas ou sujeitas à
Detalhes:  Queda das energização acidental;
a) Já deverá ter sido feita coberturas;  Instalar as coberturas com cuidado a
rigorosa inspeção nos  Choque elétrico; fim de evitar a queda das mesmas;
condutores  Queda do  Quando a tarefa for realizada nas
observando se existem eletricista. fases B atentar para reforçar as
falhas e emendas, nas coberturas para condutor que se
amarrações, nas alças encontram às costas do eletricista
pré-formadas, nos com coberturas circulares;
isoladores, pinos,  Utilização do cinto paraquedista com
conexões, ferragens, talabarte acoplado no olhal existente
cruzetas, postes e na na lança.
baixa tensão, da
estrutura a ser
trabalhada e nos vãos
e postes adjacentes,
conforme o Passo 7
dos Procedimentos
Iniciais;
b) Iniciar Instalando as
coberturas na baixa
tensão e estais, se
houver;
c) Instalar as coberturas
para condutor na fase
A e posteriormente na
fase B e C.
Passo 3  Eletricista.  Rompimento do  Fazer inspeção visual na emenda ou
Avaliar a arvore a ser condutor. falha do condutor e nos vãos
podada. adjacentes.

Detalhe:
O executante, já
posicionado para a
execução deve obedecer
criteriosamente todas as
técnicas de poda,
preservando sempre as
estruturas de proteção
do galho localizadas na
sua inserção.
Passo 4  Eletricista.  Rompimento do  Fazer inspeção visual na emenda ou
Podar árvores. condutor; falha do condutor e vãos adjacentes;
 Queda do by-pass  Içar o by-pass e suporte através da
Detalhes: e suporte; corda de serviço e fixá-lo
a) Durante a execução do  Curto-circuito firmemente ao condutor;
corte não é permitido e/ou choque  Isolar o by-pass de tal forma que
Código: Página: 12/14
DO-OP-01/P-018
Versão: Vigência:
PROCEDIMENTO 00 Até 28/12/2010
Doc. de Aprovação:
RES-198/2010 de 28/12/2010

Título: PODA DE ÁRVORES COM REDE ENERGIZADA

lascar nem ferir as elétrico. não fique tocando diretamente na


estruturas das árvores cesta aéreas.
que permanecerão.
Caso necessário
desmanchar o galho;
b) Para o processo de
descida dos galhos
deve ser feita uma
avaliação criteriosa
das condições do local
(trânsito de pedestres
e veículos,
componentes ativos da
rede, patrimônio
público/privado, etc.),
sempre obedecendo às
condições de
segurança.
c) Caso a única forma de
acessar o caule e/ou
galhos da árvore por
intermédio da cesta
aérea seja feita
podando de forma
inadequada e/ou
drástica, eliminar os
riscos de toque e
encaminhar o serviço
às equipes de redes
desenergizadas para
poda direcional ou de
condução.
Passo 5  Eletricista.  Deslizamento do  Utilizar esticadores para condutor
Recolher galho podado esticador; adequado ao tipo e bitola do
da arvore.  Queda da talha ou mesmo;
esticadores;  Verificar se os esticadores e o
Detalhe:  curto-circuito. equipamento de tração estão
Após a descida juntar os firmemente instalados;
ramos cortados na base  Verificar se está correto o
do tronco da árvore. posicionamento das coberturas.
Caso não seja possível o
recolhimento imediato
dos galhos, emitir uma
nota de serviço.
Passo 6
Executar procedimentos
finais.
Código: Página: 13/14
DO-OP-01/P-018
Versão: Vigência:
PROCEDIMENTO 00 Até 28/12/2010
Doc. de Aprovação:
RES-198/2010 de 28/12/2010

Título: PODA DE ÁRVORES COM REDE ENERGIZADA

8.3. PROCEDIMENTOS FINAIS

Desenvolvimento Competência Riscos Controle


Passo 1  Eletricista.  Rompimento do  Utilizar os EPIs adequados;
Retirar as coberturas de condutor;  Inspecionar os condutores ao longo
proteção e/ou by-pass.  Curto-circuito; dos vãos adjacentes, principalmente
 Choque elétrico; nos pontos de conexão e/ou
Detalhe:  Queda da corda amarração;
Após a realização do de serviço;  Retirar cobertura dos jumpers com
serviço, a retirada das  Queda das cuidado evitando toque dos mesmos
coberturas de proteção coberturas de com a cruzeta;
deverá ser processada proteção.  Verificar se o gancho da corda de
dentro do mesmo modo serviço está bem firme;
como foram colocadas e  Retirar as ferramentas, by-pass e
sempre na ordem inversa coberturas com cuidado.
à da colocação.

Passo 2  Eletricista;  Operação do  Retirar a placa de aviso “ATENÇÃO


Recolocar o religamento  Chefe de equipamento NÃO OPERE ESTE EQUIPAMENTO”. O
automático (RA) em Turma; indevido; RA deverá ser colocado em serviço
serviço.  Centro de  Choque elétrico. preferencialmente pela pessoa que o
Operação. retirou;
Detalhe:  Usar EPIs adequado e bastão de
Solicitar e aguardar a manobra adequado;
confirmação da ativação
do RA – Religamento
Automático do
alimentador junto ao
Centro de Operação.
Passo 3  Eletricista.  Queda do  Subir ou descer do veículo com as
Recolher o material, eletricista do mãos livres pelo local apropriado,
ferramentas e veículo; sem pular;
equipamentos.  Distensão  Sempre que possível, fazer o
muscular; carregamento com somente um
Detalhe: Ferimento nas eletricista na carroçaria, recebendo
Recolher o material, mãos ou nos pés; os materiais dos companheiros do
ferramentas,  Queda de solo. Solicitar ajuda para carregar;
equipamentos e sucata, materiais  Usar capacete de segurança, luvas
se houver, no veículo. ferramentas e de vaqueta e botinas de segurança;
equipamentos.  Segurar e entregar os materiais,
 ferramentas e equipamentos com
firmeza. Avaliar as condições físicas
das embalagens e suportes.
Passo 4  Chefe de  Sem risco.  Sem controle de risco.
Avaliar o trabalho da Turma.
equipe.

Detalhes:
a) Verificar o
cumprimento de todo
o planejamento;
b) Ouvir os Eletricistas
sobre a participação de
cada um nos aspectos
de tempo, segurança e
Código: Página: 14/14
DO-OP-01/P-018
Versão: Vigência:
PROCEDIMENTO 00 Até 28/12/2010
Doc. de Aprovação:
RES-198/2010 de 28/12/2010

Título: PODA DE ÁRVORES COM REDE ENERGIZADA

qualidade do serviço;
c) Verificar se a previsão
de materiais foi
satisfatória;
d) Anotar os pontos
importantes para
aprimoramento dos
próximos
planejamentos.
Passo 5  Eletricista.
Desequipar-se dos EPIs.
Passo 6  Motorista.  Abalroamento;  Retirar calços do veículo;
Sair com o veículo.  Atropelamento.  Soltar o freio de estacionamento;
 Obedecer ao código brasileiro de
trânsito;
 Desligar o pisca alerta.

9. ORIENTAÇÕES FINAIS

9.1 Toda e qualquer situação, que não esteja contemplada neste procedimento, será
analisada e orientada pelo grupo de elaboração dos POPs, juntamente com
equipes de execução de serviços de campo;

9.2 Este procedimento deverá ser reavaliado no prazo máximo de 03 (três) anos, a
partir da data de sua aprovação e sempre que houver necessidade.

10. HISTÓRICO

10.1. A Área Gestora do Processo deve fazer as anotações das alterações desta norma,
seja de conteúdo ou modificação da legislação pertinente. Quando se tratar de
uma nova Norma, citar: sendo esta a versão zero (0).