Você está na página 1de 41

Classificação Seres vivos

Viroses
VIROSES
Doenças provocadas por vírus
• GRIPE (INFLUENZA)

Definição: afecções de porções superiores do sistema


respiratório causadas pelo vírus da influenza (tipos A, B e C).
Contágio: por gotículas de secreção eliminadas pelas vias
respiratórias (fala, tosse ou espirro).
Características e sintomas: o vírus penetra pela boca ou pelo
nariz, instalando-se nas vias respiratórias superiores. Ocorrem
dores generalizadas pelo corpo (de cabeça e musculares),
prostração, febre, coriza, obstrução nasal e tosse.
Profilaxia: evitar locais fechados e com muita gente, boa
alimentação e sono adequado. Há vacinação. A vacina de um
ano é preparada com os principais tipos virais do ano anterior.
Tratamento: repouso, ingestão de muito líquido, se necessário
descongestionantes nasais, analgésicos e antitérmicos.
• RUBÉOLA

• Definição: virose benigna que atinge principalmente


crianças. Torna-se muito perigosa se contraída por mulheres
grávidas. O vírus atravessa a placenta e pode provocar
malformação congênita, catarata, surdo-mudez, doenças
cardíacas, dentre outros males. Se contraída após o terceiro
mês de gravidez, os riscos são menores.
• Contágio: por gotículas da saliva da pessoa contaminada.
Esse período compreende desde a contração do vírus até
vários dias após a erupção cutânea.
• FEBRE AMARELA
Definição: doença aguda e geralmente grave.
Contágio: a transmissão da forma urbana ocorre
pela picada do mosquito Aedes aegypti. A forma
selvagem ou silvestre é transmitida por
mosquitos Haemagogus sp e pelo Aedes
leucocelaenus.
Características e sintomas: o período de incubação é de 4 a 5
dias. Começa com febre alta, calafrio, congestão ocular, dor de
cabeça e cansaço. Posteriormente, aparecem as náuseas,
vômitos, dores musculares e a bradicardia (baixa frequência
cardíaca). Após uma aparente melhora, ocorre inflamação do
fígado, icterícia (aspecto amarelado), nefrite e vômitos com
sangue, febre, diarreia, dores musculares, afetando o coração e
outros órgãos.
Profilaxia: vacinação (para quem vai viajar para áreas de risco,
10 a 20 dias antes da viagem) e combate ao mosquito
transmissor.
Tratamento: o tratamento é sintomático
AIDS
AIDS

Definição: doença grave que provoca uma acentuada


queda do sistema imunológico do indivíduo. É causada
pelo HIV-1 – subdividido em três grupos: M, N e O; o
“M” é o mais abundante no mundo, contendo subtipos
de A até J. No Brasil, o subtipo B é o mais comum – em
85% dos infectados. É causada também pelo HIV-2,
mais comum na África subsaariana. O HIV é um RNA
vírus fita simples senso positivo. É retrovírus.
AIDS

Contágio: esperma, muco vaginal e sangue de pessoa


contaminada; mulher grávida infectada pode transmitir
para o filho antes, durante e depois do parto.
Histórico: os primeiro casos relatados remontam a
outubro de 1980, em Los Angeles e Nova York, nos
Estados Unidos. Inicialmente, chamaram atenção os
registros de ocorrência, em pessoas jovens, entre vinte
e trinta anos, e em homossexuais de um câncer de pele
típico de idosos, sarcoma de Kaposi, e pneumonia
causada pelo protozoário Pneumocystis carinii.
Hepatite A Vírus da Água ou alimento Vacinação, Icterícia; febre;
hepatite A contaminados por saneamento dor abdominal;
fezes, contato direto. básico; evitar urina escura e
contato com fezes claras.
doentes.

Hepatite B Vírus da Transfusão de sangue; Vacinação; Semelhantes aos


materiais
hepatite B cuidado com da hepatite do
contaminados com
sangue equipamentos, tipo A.
ou saliva (agulhas, agulhas e
seringas, seringas; análise
equipamentos de amostras de
odontológicos ou sangue.
cirúrgicos); contato
sexual (sêmen e
secreções vaginais).
Caxumba Vírus da Gotículas eliminadas por Vacinação; evitar contato Aumento da parótida; cefaleia.
caxumba tosse, espirro ou fala; com doentes.
contato direto.
Análise de amostras de
AIDS HIV Contato sexual; sangue Infecções oportunistas; tosse;
sangue; evitar
contaminado e derivados, diarreia; emagrecimento;
promiscuidade sexual;
transmissão via placenta;
uso de preservativos; não febre.
agulhas e seringas compartilhar agulhas e
contaminadas. seringas.

Vírus do Herpes simples: lábios, olhos,


Herpes Durante a etapa em que os Evitar contato com as
herpes boca e genitália; dura em
sintomas estiverem lesões durante o período
de formação das bolhas média duas semanas.
evidentes.
Herpes zóster: lesões
dolorosas, unilaterais, ao
longo dos nervos, com
sensação acentuada de
queimadura.

Evitar ratos; sempre que Problemas respiratórios


Hantavirose Hantavírus Pela saliva, urina e fezes de entrar em galpões ou graves, com hemorragia (nas
ratos silvestres (marrom e locais que possam ter Américas);
avermelhados). sido visitados por eles, também febre hemorrágica
usar máscara e deixar com síndrome renal.
ventilar.
(Unicamp 2017) O HPV faz parte do grupo dos caudovírus. As verrugas
genitais causadas pela infecção do vírus foram estudadas desde a
Antiguidade, porém o vírus só foi descoberto 40 anos atrás.

Pode-se afirmar corretamente que:


a) A principal forma de se adquirir o HPV é através da ingestão de
alimentos contaminados.
b) O câncer de colo de útero não pode ser causado pelo vírus HPV.
c) O vírus HPV pode permanecer latente por vários anos.
d) Não há tratamento nem vacina para o HPV.
(Unicamp 2017) O HPV faz parte do grupo dos caudovírus. As verrugas
genitais causadas pela infecção do vírus foram estudadas desde a
Antiguidade, porém o vírus só foi descoberto 40 anos atrás.

Pode-se afirmar corretamente que:


a) A principal forma de se adquirir o HPV é através da ingestão de
alimentos contaminados.
b) O câncer de colo de útero não pode ser causado pelo vírus HPV.
c) O vírus HPV pode permanecer latente por vários anos.
d) Não há tratamento nem vacina para o HPV.
(Ueg 2017) A notícia de jornal citada a seguir chama atenção para
uma virose altamente contagiosa, transmitida por contato com saliva
e, geralmente, associada a surtos durante o inverno e a primavera.

Secretaria de Saúde investiga se Goiânia enfrenta surto de caxumba

Neste ano, 55 pessoas tiveram o diagnóstico, principalmente


estudantes.
Vacina tríplice viral, que protege contra a doença, é aplicada nos
postos.
Disponível em:
<http://g1.globo.com/goias/noticia/2016/05/secretariadesaudeinvesti
gasegoianiaenfrentasurtodecaxumba.html>. Acesso em: 30 ago. 2016.
Essa doença é causada por um RNA vírus envelopado da
família Paramyxovirus (HPIV).

As demais doenças que também afetam a população humana


e que são causadas pela mesma família do vírus são:
a) poliomielite, gripe e catapora.
b) sarampo, bronquite e pneumonia.
c) linforma de Burkitt, raiva e catapora.
d) herpes, mononucleose e febre amarela.
e) sarcoma de Kaposi, AIDS e poliomielite.
Essa doença é causada por um RNA vírus envelopado da
família Paramyxovirus (HPIV).

As demais doenças que também afetam a população humana


e que são causadas pela mesma família do vírus são:
a) poliomielite, gripe e catapora.
b) sarampo, bronquite e pneumonia.
c) linforma de Burkitt, raiva e catapora.
d) herpes, mononucleose e febre amarela.
e) sarcoma de Kaposi, AIDS e poliomielite.
(Ufpa 2016) Influenza, comumente conhecida como gripe, é uma
doença viral febril, aguda, geralmente benigna e autolimitada. Os vírus
influenza são transmitidos facilmente por aerossóis produzidos por
pessoas infectadas ao tossir ou espirrar. Existem 3 tipos de vírus
influenza: A, B e C. O vírus influenza C causa apenas infecções
respiratórias brandas, não possui impacto na saúde pública e não está
relacionado com epidemias. Os vírus influenza A e B são responsáveis
por epidemias sazonais, sendo o vírus influenza A responsável pelas
grandes pandemias. Os vírus influenza A são ainda classificados em
subtipos de acordo com as proteínas de superfície, hemaglutinina (HA
ou H) e neuraminidase (NA ou N). Dentre os subtipos de vírus
influenza A, os subtipos A(H1N1) e A(H3N2) circulam atualmente em
humanos. Alguns vírus influenza A de origem aviária também podem
infectar humanos causando doença grave, como no caso do A(H7N9).

Fonte: Portal da Saúde – Ministério da Saúde – www.saude.gov.br.


Considere as seguintes afirmativas a respeito do tema, exposto acima:

I. A vacinação é a intervenção mais importante na redução do impacto da


influenza.
II. Pacientes infectados se beneficiam da administração de vacinas, pois estas
diminuem a severidade dos sintomas.
III. Os sintomas mais sérios da gripe A, causada pelo vírus H1N1, foram
apresentados por pessoas mais idosas e por gestantes, possivelmente por
conta da menor imunidade desses grupos contra o vírus.
IV. A vacina contra o H1N1, assim como qualquer outra vacina contra agentes
causadores de doenças infectocontagiosas, aumenta a imunidade das pessoas
porque estimula a produção de anticorpos específicos.
Está correto o que se afirma em:
a) I, II e IV, apenas.
b) I, II e III, apenas.
c) II, III e IV, apenas.
d) I, III e IV, apenas.
e) I, II, III e IV.
(Acafe 2016) A febre do Zika vírus é uma doença aguda, cujo vírus
causador da doença foi identificado pela primeira vez no Brasil em
abril de 2015. O vírus Zika recebeu a mesma denominação do local de
origem de sua identificação em 1947, após detecção em macacos
sentinelas para monitoramento da febre amarela, na floresta Zika, em
Uganda.

A figura a seguir representa as Unidades da Federação com casos


autóctones de febre pelo vírus Zika com confirmação laboratorial até a
Semana Epidemiológica 9, Brasil, 2016.
Nesse sentido, analise as afirmações a seguir e marque V para as verdadeiras e F para
as falsas.

( ) O Zika vírus (ZIKAV) é um DNA vírus, do gênero Flavivírus. Até o momento, são
conhecidas e descritas duas linhagens do vírus: uma Africana eoutra Asiática.
( ) A febre do Zika é uma doença viral, transmitida principalmente por mosquitos,
tais como Aedes aegypti, caracterizada por exantema maculopapular pruriginoso,
febre intermitente, hiperemia conjuntival não purulenta e sem prurido, artralgia,
mialgia e dor de cabeça. Apresenta evolução benigna e os sintomas geralmente
desaparecem espontaneamente após 3-7 dias.
( ) O principal modo de transmissão descrito do vírus Zika é por vetores. No entanto,
está descrita na literatura científica a ocorrência de transmissão ocupacional em
laboratório de pesquisa e perinatal, além da possibilidade de transmissão
transfusional.
( ) Em relação às medidas de prevenção e controle da febre por Vírus Zika, deve-se reduzir a
densidade vetorial por meio da eliminação da possibilidade de contato entre mosquitos e água
armazenada em qualquer tipo de depósito, impedindo o acesso das fêmeas por intermédio do uso de
telas/capas ou mantendo-se os reservatórios ou qualquer local que possa acumular água totalmente
cobertos. A proteção individual por meio do uso de repelentes também pode ser implementada pelos
habitantes.
( ) Assim como a dengue e a febre Zika, a febre Chikungunya é uma doença infecciosa febril, causada
por um vírus, tendo como vetor exclusivo o mosquito Aedes aegypti.

A sequência correta, de cima para baixo, e:


a) F - V - V - V - F
b) F - V - F - V - V
c) V - F - V - F - V
d) V - V - V - F - V
A sequência correta, de cima para baixo, e:
a) F - V - V - V - F
b) F - V - F - V - V
c) V - F - V - F - V
d) V - V - V - F - V
(Ufu 2016) Observe a figura a seguir.
A partir da análise da figura, considere as afirmativas a seguir.

I. Os mosquitos do gênero Aedes representam os agentes etiológicos da


microcefalia, em bebês recém-nascidos, que retardam o desenvolvimento
neurológico.
II. Uma medida profilática que pode impedir a expansão dessa tríplice
epidemia é evitar a proliferação de mosquitos transmissores.
III. Caso a vacina contra a dengue seja liberada, ela tornará as pessoas
protegidas dessa doença e diminuirá os casos de Chikungunya e de Zika.
IV. A ocupação de áreas que apresentam alta incidência de mosquitos do
gênero Aedes aumenta a chance de transmissão do vírus da febre
Chikungunya, do Zika e da dengue às populações humanas.
Assinale a alternativa que apresenta apenas
afirmativas corretas.
a) II e IV.
b) I, II e III.
c) II, III e IV.
d) I e IV.
(Unicamp 2016) O sarampo é uma doença infectocontagiosa provocada pelo
Morbilivirus. Em 2015 apareceram vários casos dessa doença em diversas
cidades do Brasil e do mundo. O que faz com que esta doença seja
extremamente contagiosa e muito comum na infância?
a) O fato de ser transmitida por um vírus para o qual não existe vacina.
b) O fato de ser frequentemente transmitida por secreções das vias
respiratórias, como gotículas eliminadas pelo espirro ou pela tosse.
c) O fato de ser transmitida apenas por meio de insetos vetores.
d) O fato de ser extremamente contagiosa apenas em crianças desnutridas,
recém-nascidos e crianças portadoras de imunodeficiências.
(Unicamp 2016) O sarampo é uma doença infectocontagiosa provocada pelo
Morbilivirus. Em 2015 apareceram vários casos dessa doença em diversas
cidades do Brasil e do mundo. O que faz com que esta doença seja
extremamente contagiosa e muito comum na infância?
a) O fato de ser transmitida por um vírus para o qual não existe vacina.
b) O fato de ser frequentemente transmitida por secreções das vias
respiratórias, como gotículas eliminadas pelo espirro ou pela tosse.
c) O fato de ser transmitida apenas por meio de insetos vetores.
d) O fato de ser extremamente contagiosa apenas em crianças desnutridas,
recém-nascidos e crianças portadoras de imunodeficiências.
(Acafe 2016) As doenças causadas por vírus são
conhecidas como viroses. Existem cerca de famílias de
vírus capazes de provocar doenças nos seres humanos,
sendo que uma mesma família pode ser responsável por
diversas doenças diferentes.

A tabela a seguir mostra o número de casos de Febre do


Zika Vírus, em Santa Catarina, segundo classificação,
2015-2016.
Após análise da tabela e de acordo com os
conhecimentos relacionados ao tema, é correto afirmar,
exceto:
a) Dengue, zika e chikungunya são três doenças virais
transmitidas pelos mesmos vetores, os mosquitos Aedes
aegypti e o Aedes albopictus.
b) O vírus Zika foi isolado pela primeira vez em primatas
não humanos em Uganda, na floresta Zika em 1947, por
isso essa denominação.
c) Segundo a literatura, a febre do Zika apresenta evolução benigna e os
sintomas geralmente desaparecem espontaneamente após a dias. A
maioria das pessoas infectadas não desenvolvem manifestações clínicas,
porém, quando presentes são caracterizadas por exantema maculopapular
pruriginoso, febre intermitente, hiperemia conjuntival não purulenta e sem
prurido, artralgia, mialgia e dor de cabeça e, menos frequentemente, edema,
dor de garganta, tosse e vômitos.
d) Para a prevenção da febre chikungunya, assim como na dengue e na febre
do Zika, é fundamental que as pessoas reforcem as medidas de eliminação
dos criadouros de mosquitos nas suas casas e na vizinhança, façam o uso de
inseticidas e repelentes, alem da aplicação da vacina.
c) Segundo a literatura, a febre do Zika apresenta evolução benigna e os
sintomas geralmente desaparecem espontaneamente após a dias. A
maioria das pessoas infectadas não desenvolvem manifestações clínicas,
porém, quando presentes são caracterizadas por exantema maculopapular
pruriginoso, febre intermitente, hiperemia conjuntival não purulenta e sem
prurido, artralgia, mialgia e dor de cabeça e, menos frequentemente, edema,
dor de garganta, tosse e vômitos.
d) Para a prevenção da febre chikungunya, assim como na dengue e na febre
do Zika, é fundamental que as pessoas reforcem as medidas de eliminação
dos criadouros de mosquitos nas suas casas e na vizinhança, façam o uso de
inseticidas e repelentes, alem da aplicação da vacina.
(Ufu 2015) Em 2014, a imprensa noticiou
exaustivamente o surto de febre hemorrágica
provocada pelo vírus ebola. A figura a seguir
destaca como age e se espalha essa ameaça.
A partir da análise da figura, considere as afirmativas a seguir.

I. O vírus ebola utiliza o seu próprio metabolismo para impedir as células dendríticas
de enviarem mensagens para alertar o sistema imunológico.
II. O vírus ebola afeta a resposta imune do organismo. A infecção prejudica a
mobilização imunológica e o corpo tem dificuldade para combater o vírus, que se
multiplica a ponto de afetar os principais órgãos.
III. A transmissão do ebola pode ocorrer pelo contato direto de bacilos presentes no
sangue ou fluidos corporais de pessoas ou animais contaminados.
IV. O vírus ebola ataca células humanas para injetar o seu genoma e as transforma em
fábricas de novos vírus. Uma medida possível para combater a ação viral seria impedir
a replicação da molécula de ácido nucleico do vírus.
Assinale a alternativa que apresenta, apenas, as
afirmativas corretas.
a) II e IV.
b) I, II e III.
c) II, III e IV.
d) I e IV.
Assinale a alternativa que apresenta, apenas, as
afirmativas corretas.
a) II e IV.
b) I, II e III.
c) II, III e IV.
d) I e IV.