Você está na página 1de 4

Madeira: Tatajuba

Dados de resistência média da Tatajuba (dicotiledônea) retirados da tabela E2


da NBR 7190/97:

f c0 f t0 f t90 fv Ec0
Nome Nome ρap(12%) n
comum científico kg/m3 MPa MPa MPa MPa MPa
Bagassa
Tatajuba 940 79,5 78,8 3,9 12,2 19 583 10
guianensis

Para efetuarmos o dimensionamento precisamos encontrar os valores de cálculo


das respectivas resistências através das seguintes fórmulas:
𝐹𝑘
𝐹𝑥𝑑 = 𝐾 ∗
𝛾𝑤
Onde:
𝐹𝑘 = 0,7 ∗ 𝐹𝑚𝑒𝑑
𝐾𝑚𝑜𝑑 = 𝐾𝑚𝑜𝑑1 ∗ 𝐾𝑚𝑜𝑑2 ∗ 𝐾𝑚𝑜𝑑3
A NBR 7190/97 estabelece em função de parâmetros das madeiras, do tipo do
carregamento e do tipo da madeira os valores de para os índices 𝐾𝑚𝑜𝑑

Vejamos:
Tabela para o cálculo de 𝐾𝑚𝑜𝑑1

Como se trata de um telhado, portanto uma estrutura corrente, adotamos um


carregamento de longa duração para madeira serrada cujo valor correspondente
na tabela será 𝐾𝑚𝑜𝑑1 = 0,7
Tabela para o cálculo de 𝐾𝑚𝑜𝑑2

Adotaremos classe de umidade (1) e (2) para madeira serrada cujo valor
correspondente na tabela será 𝐾𝑚𝑜𝑑2 = 1
Tabela para o cálculo de 𝐾𝑚𝑜𝑑3
Adotaremos madeira dicotiledônea de 1ª categoria para chegarmos ao valor de
𝐾𝑚𝑜𝑑3 = 1

Assim:
𝐾𝑚𝑜𝑑 = 𝐾𝑚𝑜𝑑1 ∗ 𝐾𝑚𝑜𝑑2 ∗ 𝐾𝑚𝑜𝑑3 = 0,7 ∗ 1,0 ∗ 1,0 = 0,7

Os coeficientes de segurança 𝛾𝑤 são dados em função dos tipos de esforços e


para garantir que a madeira que não tem propriedades uniformes se comporte
de forma regular em todas as suas partes e seus pequenos defeitos não
prejudiquem o funcionamento da estrutura.

Assim a norma estabelece os seguintes valores para os coeficientes de


segurança:
𝛾𝑤𝑐 = 1,4 → 𝑒𝑠𝑓𝑜𝑟ç𝑜 𝑑𝑒 𝑐𝑜𝑚𝑝𝑟𝑒𝑠𝑠ã𝑜
𝛾𝑤𝑡 = 1,8 → 𝑒𝑠𝑓𝑜𝑟ç𝑜 𝑑𝑒 𝑡𝑟𝑎çã𝑜
𝛾𝑤𝑣 = 1,8 → 𝑒𝑠𝑓𝑜𝑟ç𝑜𝑠 𝑑𝑒 𝑐𝑖𝑠𝑎𝑙ℎ𝑎𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜
Desta forma:
Quando estivermos trabalhando com esforços de tração paralelos às fibras da
madeira, para chegarmos ao valor de cálculo utilizaremos a seguinte equação:
ftk 45,8 𝑘𝑔
ft0d = k mod ∗ = 0,7 𝑥 0,7 𝑥 = 12,47 𝑀𝑃𝑎 = 124,68
γwt 1,8 𝑐𝑚2

Quando estivermos trabalhando com esforços de compressão paralelos às fibras


da madeira, para chegarmos ao valor de cálculo utilizaremos a seguinte
equação:
𝑘𝑔
fc0d = ft0d ∗ 0,77 = 12,47 ∗ 0,77 = 9,60𝑀𝑃𝑎 − 96,3
𝑐𝑚2
Quando estivermos trabalhando com esforços de cisalhamento, para chegarmos
ao valor de cálculo utilizaremos a seguinte equação:
𝑘𝑔
fvd = fc0k ∗ 0,15 = 9,60 ∗ 0,15 = 1,44 𝑀𝑃𝑎 = 14,40
𝑐𝑚2

Quando estivermos trabalhando com esforços de tração perpendicular às fibras


da madeira, para chegarmos ao valor de cálculo utilizaremos a seguinte
equação:
ft90k 5,1 𝑘𝑔
ft90d = k mod ∗ = 0,7 𝑥 0,7 𝑥 = 1,38 𝑀𝑃𝑎 = 13,88
γwt 1,8 𝑐𝑚2

Quando estivermos trabalhando com Módulo de Elasticidade paralelo as fibras


da madeira 𝐸𝑐0 para chegarmos ao valor de cálculo utilizaremos a seguinte
equação:
𝑘𝑔
Ec0d = k mod ∗ Ec0k = 0,7 𝑥 0,7 𝑥 = 6150,48 𝑀𝑃𝑎 = 61504,80
𝑐𝑚2

fc0d ft0d ft90d fv Ec0d


Nome Nome ρap(12%)
comum científico kg/m3 Kg/cm² Kg/cm² Kg/cm² Kg/cm² Kg/cm²
Bagassa
Tatajuba 940 96,3 124,68 13,88 14,40 61504,80
guianensis

Estrutura (Pré-dimensionamento)
 SEÇÕES
RIPA 2cm x 5cm
TRAMA
RIPÃO 5cm x 7,5cm
TERÇA 7,5cm x 15cm
SIMPLES 5cm x 12xm
TRELIÇA
DUPLA 3cm x 20cm