Você está na página 1de 5

Universidade Federal da Paraı́ba

Introdução à Processos Estocásticos


Segunda Lista
Prof. Claudio J. Tablada (claudiojaviertablada@gmail.com)

TEMA: Variáveis aleatórias.

1) Estabeleça condições sobre a e b, de modo que a função p(x), apresentada a seguir, seja uma
função massa de probabilidade.

x −2 −1 0 1 2
p(x) -(a − b) b a a+b b−a

2) Dois dados equilibrados são lançados e as suas faces observadas. Sejam X e Y as variáveis
aleatórias que assumem o valor do produto e da soma dos números obtidos, respectivamente.
Obtenha a função massa de probabilidade de ambas variáveis. Calcule:

a) P (X > 11);

b) P (7 ≤ Y ≤ 9).

3) A função de distribuição acumulada de uma variável aleatória X tem a forma apresentada


na figura embaixo. Determine FX (0), a probabilidade de X assumir um valor positivo e a
probabilidade de X assumir um valor no intervalo [5, 10].

4) Seja X uma variável aleatória discreta com função massa de probabilidade dada por

p(x) = P (X = x) = c 2−x , x = 0, 1, 2, . . .

Determine:

1
a) o valor da constante c;
b) P (X ≤ 2);
c) P (X > 5);
d) P (X ser ı́mpar).

5) A variável aleatória discreta X tem função massa de probabilidade dada por:

X −2 −1/2 0 1 3/2
p(x) 0.2 0.4 0.1 0.2 0.1

a) Obtenha F (função de distribuição acumulada de X).


b) Determine F (0) e F (0− ) e verifique que p(0) = P (X = 0) = F (0) − F (0− ) (valor do salto
em x = 0).

6) Uma experiência consiste em lançar uma moeda até se obter cara. Suponha que a proba-
bilidade de se obter cara é p (0 < p < 1). Seja X a variável aleatória que conta o número de
lançamentos.
a) Obtenha a função massa de probabilidade de X. Qual é o suporte de X?
X
b) Verifique que p(xi ) = 1.
i

c) Obtenha a função de distribuição acumulada de X.

7) Considere uma variável aleatória X com resultados possı́veis 0, 1, 2, . . . Suponha que


P (X = j) = (1 − a)aj , j = 0, 1, 2, . . .
a) Para que valores de a o modelo acima tem sentido?
b) Mostre que, para quaisquer dois inteiros positivos s e t,
P (X > s + t | X > s) = P (X ≥ t).

8) Considere uma variável aleatória X cuja função densidade de probabilidade é dada por
2
p(x) = u(x),
x3
em que u(x) = 1[0,∞) (x) é a função degrau unitária. Determine a função de distribuição
acumulada de X e calcule P (1/2 < X < 2).

9) Dizemos que uma variável aleatória tem distribuição triangular no intervalo [0, 1] se sua
função densidade de probabilidade é dada por

 c x,
 se 0 ≤ x ≤ 2,
p(x) = c (1 − x), se 1/2 < x < 1,

0, caso contrário.

2
a) Determine o valor da constante c.
b) Esboce o gráfico de p(x).
c) Calcule P (X > 8/10) e P (1/4 < X < 3/4).

10) Considere a variável aleatória X cuja função densidade de probabilidade é dada por

p(x) = k cos(x) u(x − π/2) u(π − x)


.
a) Determine o valor da constante k.
b) Calcule P (X < 3π/4).

11) Seja X uma variável aleatória com função densidade de probabilidade dada por

p(x) = c x2 u(1 − x) u(1 + x)


.
a) Determine o valor da constante c.
b) Calcule P (|X| > 1/2).
c) Ache o valor α tal que F (α) = P (X ≤ α) = 1/2 (o valor de α que satisfaz esta equação
é denominado a mediana da distribuição de X).

12) Uma variável aleatória contı́nua X segue o modelo Exponencial de parâmetro λ > 0 se
tiver função densidade de probabilidade

p(x) = λe−λx u(x).

a) Verifique que, de fato, p(x) é uma função de densidade legı́tima.


b) Obtenha a função de distribuição acumulada de X.
c) Calcule P (X ≥ 6).

13) Seja R uma variável aleatória com distribuição Rayleigh de parâmetro b > 0, ou seja,
x −x2 /2b
p(x) = e u(x), x ≥ 0.
b
a) Determine e esboce a sua função de distribuição acumulada;
b) calcule (em função de b) o valor q para o qual a probabilidade de se ter R > q é 1/e.

14) A função gama é definida, para α > 0, por


Z ∞
Γ(α) = tα−1 e−t dt
0

3
a) Usando integração por partes, mostre que Γ(α + 1) = α Γ(α).
b) Verifique que Γ(1) = 1.
c) Prove que Γ(n + 1) = n! para n ∈ N.

d) Verifique que Γ(1/2) = π (Dica: faça a transformação t = u2 /2 na integral e trabalhe
com a densidade da distribuição N (0, 1)).

15) Uma variável aleatória contı́nua X segue o modelo gama de parâmetros α > 0 e β > 0 se
sua função densidade de probabilidade é dada por
β α α−1 −βx
p(x) = x e u(x)
Γ(α)
Verifique que, de fato, p(x) é uma função de densidade legı́tima.

16) Considere um ponto escolhido aleatoriamente no interior de um disco de raio R no plano.


Seja X a variável aleatória que denota distância do ponto escolhido ao centro do disco.
a) Obtenha a função de distribuição acumulada de X, FX , e esboce o gráfico.
b) Obtenha a função de densidade de X, pX , e esboce o gráfico. Verifique que, de fato, pX
é uma função de densidade legı́tima.

17) A variável aleatória X tem função densidade de probabilidade dada por



 0,
 se x < −2 ou x ≥ 5;
1
p(x) = 10
, se − 2 ≤ x < 0;
 1 + 3x , se

0 ≤ x < 5.
10 125

a) Obtenha a função de distribuição acumulada de X.


b) Expresse P (X ≥ 0) e P (−1 < X < 2) em termos da função de distribuição acumulada e
determine seus valores.

18) A variável aleatória contı́nua X tem função densidade de probabilidade dada por

p(x) = 3x2 u(−x) u(1 + x).


a) Obtenha a função de distribuição acumulada de X.
b) Calcule P (X > −1/2 | X < −1/4).

19) Seja X uma variável aleatória mista com função de distribuição acumulada F apresentada
a seguir


 0, se x < 0,




 1/4, se 0 ≤ x < 1,

 2/5, se 1 ≤ x < 2,
F (x) =

 1/2, se 2 ≤ x < 3,

(2x − 5)/2, se 3 ≤ x < 3.5,





1, se x ≥ 3.5

4
a) Grafique a função F ;

b) obtenha a decomposição de F em suas partes discreta e contı́nua. Expresse essa função


como a soma dessas partes.

20) A variável aleatória X tem função densidade de probabilidade p(x) indicada pela figura
embaixo.

a) Achar o valor de 0 < α < 1 para que p(x) seja uma função de densidade legı́tima.

b) Graficar a função de distribuição acumulada de X e expressar essa função como soma de


suas partes discreta e contı́nua.

21) Resolva novamente a questão anterior assumindo que agora a função densidade de proba-
bilidade da variável aleatória X é dada pela figura embaixo.