Você está na página 1de 4

Guia de leitura

Título
Seis contos de Eça de Queirós

Autor
Luísa Ducla Soares

Vale a pena ler este livro porque… “areja” a obra


queirosiana,
mantendo o encanto e abrindo o apetite...

Biografia

LUÍSA DUCLA SOARES (Maria Luísa Bliebernicht Ducla Soares


Sottomayor Cardia) nasceu em Lisboa a 20 de Julho de 1939.
É licenciada em Filologia Germânica. Iniciou a sua actividade
profissional como tradutora, consultora literária e jornalista,
tendo sido directora da revista de divulgação cultural Vida
(1971-2).
Foi Adjunta do Gabinete do Ministro da Educação (1976-8).
Trabalha desde 1979 na Biblioteca Nacional onde é assessora
principal e responsável pela Área de Informação Bibliográfica.
Colaboradora de diversos jornais e revistas, estreou-se com um livro de
poemas, Contrato, em 1970.
Dedicada especialmente à literatura para crianças e jovens, publicou mais
de meia centena de obras neste domínio.
Escreveu 26 guiões televisivos que constituem a série sobre língua
portuguesa Alhos e Bugalhos.
Realizou o Site da Internet da Presidência da República para crianças e
jovens (http://www.presidenciarepublica.pt/pt/main.html).
Tem escrito poemas para canções, tendo sido editado em 1999 um CD com
letras exclusivamente de sua autoria musicadas por Suzana Ralha.
Intitula-se 25 por ser constituído por 25 canções e se integrar na
comemoração dos 25 anos da Revolução de 25 de Abril.
Recusou, por motivos políticos, o Grande Prémio de Literatura Infantil que
o SNI pretendeu atribuir-lhe pelo livro História da Papoila em 1973.
Recebeu o Prémio Calouste Gulbenkian para o melhor livro do biénio 1984-
5 por 6 Histórias de Encantar e foi galardoada com o Grande Prémio
Calouste Gulbenkian pelo conjunto da sua obra em 1996.

In

http://www.app.pt/nte/luisads/bio.htm
Sinopse (resumo da obra)

“A aia”

A história dá-se com uma rainha que perdeu o marido na guerra e que
tinha um filho bebé para criar, certo dia quiseram matar o príncipe e a aia
trocou os bebés, pôs o filho dela no berço real e o príncipe no berço de
verga.
Os soldados entraram no quarto e levaram o filho da aia, a rainha minutos
depois entrou no quarto e ao ver o berço vazio começou a chorar, mas a
aia foi buscar o príncipe e a rainha pensou como recompensa-la, até que
alguém sugeriu que a levassem à sala do tesouro real, então ela pegou
num punhal e espetou-o no coração.

“O tesouro”

O conto começa por referir 3 (três) irmãos muito pobres que um belo dia
foram passear para a mata e encontraram um baú com moedas de ouro e
decidiram que cada um ficava com uma chave. Enquanto o mais novo foi
buscar comida e bebida os outros dois pensaram em mata-lo e quando ele
se aproximou tiraram-lhe a chave e mataram-no. O irmão do meio chegou
ao tanque para se lavar o mais velho espetou-lhe a arma no coração e ele
caiu sobre o tanque.
Mais tarde o mais velho foi ver o que o irmão tinha trazido para comerem e
começou a beber o vinho um pouco depois começou a sentir um fogo
dentro dele, era veneno que o irmão pusera no vinho e caiu sobre a erva.
Quando anoiteceu um bando de corvos comera os três irmãos.

“O defunto”

A história dá-se entre o ano 1474 e1475 com um caleiro chamado D. Rui
que tinha como madrinha a Senhora do Pilar então o cavaleiro ia todos os
dias rezar à frente do seu altar. Até que um belo dia viu a rezar D. Leonor
esposa de D. Afonso de Lara, por quem se apaixonou. A partir desse dia o
cavaleiro começou a procura-la, até que um dia D. Afonso que era muito
ciumento inventou um plano e ordenou a D. Leonor que escrevesse uma
carta para D. Rui e que mencionasse nessa mesma carta um encontro em
Cabril (onde estavam a passar férias) numa noite.
E nessa mesma noite D. Rui pôs-se a caminho para cabril, mas quando
chegara ao Cerro dos Enforcados um enforcado falou para ele e pediu que
o tira-se dali e o leva-se com ele e assim foi quando chegaram em frente
dos portões do palácio D. Rui deixou o cavalo amarrado para não fazerem
barulho e numa varanda estava uma escada por onde o enforcado subiu
com as roupas de D. Rui e ao chegar lá cima foi atingido por uma lâmina
de adaga e logo nesse instante D. Rui percebeu que tinha caído numa
armadilha, mas o enforcado levantou-se e eles foram-se embora, quando
chegaram novamente ao Cerro dos Enforcados o enforcado pediu a D. Rui
que o pendurasse outra vez.
Ao amanhecer D. Afonso foi procurar o corpo de D. Rui, mas não o
encontrou. E quando voltaram de Cabril (de férias) para Segóvia D. Afonso
cruzou-se com D. Rui muito sorridente a passar na rua.

“Frei Genebro”

O conto trata-se de um frade chamado Genebro que queria ser santo e fez
muitas coisas de bem mas um dia para ajudar um amigo cortou uma pata a
um porquinho deixando-o a guinchar numa poça de sangue.
E num certo dia tinha chegado a hora de Genebro morrer e então os anjos
vieram buscar a sua alma e pesaram-na e a balança começou a pesar
muitas coisas boas, mas de repente começou a pesar uma coisa muito má,
era o porquinho e então Deus pegou nela e mandou-a para o purgatório.
Assim acabou a vida de Genebro.

“Civilização”

A história trata-se de um homem muito civilizado, muito rico, mas infeliz e


um dia quando vai de férias ao mudar de comboio deixa tudo para traz, e
quando chega à serra começa a perceber o bom da vida e decide ficar lá a
viver para o resto da sua vida, encontra uma mulher e vai-se casar. O seu
amigo começa a notar o sorriso na sua cara.

“O suave milagre”

O conto fala-nos de Jesus, das suas aparições e dos seus milagres, o conto
mostra-nos que quem procura Jesus e não acredita nunca o encontra, mas
quem acredita encontra-o sempre mesmo estando doente porque o rico
procurou e não encontrou, o forte (que tem poder) procurou e não
encontrou, mas a criança estava doente não se mexia e acreditava em
Jesus, pediu à mãe que o fosse procurar porque o queria ver e Jesus
apareceu à criança.
O conto tem como objectivo mostrar que quem não acredita não consegue
ver Jesus, mas quem acredita vê sempre.

In

http://andreiasofias7.blogs.sapo.pt/2348.html

Recensão (crítica acerca da obra)


Não está disponível.

Mais obras desta autora no centro de recursos

Seis Histórias às Avessas


As viagens de Gulliver
Três Histórias do Futuro
Diário de Sofia e Companhia
Poemas da Mentira e da Verdade

Ligações a propósito

http://www.percursos.net/leituras/eb23livros12.html

Guiões de leitura da obra

http://www.app.pt/nte/luisads/

Página sobre a autora e a obra; disponibiliza textos integrais e trabalhos de alunos

http://www.presidenciarepublica.pt/pt/main.html

Página realizada pela autora, para crianças e jovens

http://www.app.pt/nte/luisads/discurso-dir.htm

Entrevista à autora

http://195.23.38.178/casadaleitura/portalbeta/bo/documentos/ot_LuisaDuclaSoares_
a.pd
Crítica à obra da autora