Você está na página 1de 12

FACULDADE DE GESTÃO DE RECURSOS NATURAIS E MINERALOGIA

CURSO DE LICENCIATURA EM ECONOMIA E GESTÃO


Cadeira: Física Geral Docente: dr. Mateus Fernando Djodjo
Ficha1 De Exercícios

1.Dois ciclistas que movem-se com velocidade constante possuem funções horárias
S1 = 20 + 2.t e S2 = -40 + 3.t; em relação a um mesmo referencial e com unidades do
Sistema Internacional. Determine o instante de encontro entre eles.
2.O gráfico posição x tempo abaixo, refere-se a uma partícula que se desloca em
movimento uniforme.

Determine a equação horária dos espaços para o movimento dessa partícula, com
unidades no sistema internacional.
3.O gráfico abaixo representa a variação da velocidade de um móvel em função do
tempo decorrido de movimento.

Determine a distância percorrida durante todo o movimento.


4 – Um automóvel se deslocando com velocidade constante de 30 m/s está a 600m de outro que se
desloca com velocidade de 20 m/s. Determine o tempo decorrido até que o primeiro ultrapasse o segundo.
5 – Dois móveis cujas funções horárias de suas posições são S A = 10 + 2.t e SB = 4.t (SI) trafegam numa
mesma trajetória rectilínea. . Determine o instante de encontro entre eles.
6 – Um trem de 100 m de comprimento atravessa uma ponte de 150 km de extensão. Sabendo que a
velocidade desse trem é 36 km/h, . Determine o tempo que ele gasta para atravessa-la é em segundos.
7 – Um trem desloca-se com velocidade de 72 km/h, quando o maquinista vê um obstáculo à sua frente.
Aciona os freios e pára em 4s. Determine a aceleração média imprimida ao trem pelos freios.
8 – Um veículo parte do repouso em movimento retilíneo e acelera a 2m/s². . Determine a sua velocidade,
após 3 segundos.
9 – Consideremos um móvel, em movimento uniformemente variado, cuja velocidade varia com o tempo,
conforme a tabela a seguir.

Determine a aceleração do móvel, em m/s².


10 – Em relação aos dados da questão anterior, pede-se determinar:
a) a equação horária da velocidade;
b) a velocidade no instante t = 5s.
11 – A equação horária S = 3 + 4 ,t + t², em unidades do sistema internacional, traduz, em um dado
referencial, o movimento de uma partícula. No instante t = 3s, qual a velocidade da partícula?
12 – Um corpo parte do repouso, acelerado com 2m/s². Após percorrer a distância de 16 m, com que
velocidade o móvel se encontrará?
13 – Qual o tempo necessário para que um corpo que acelera a 2m/s², partindo do repouso, atinja a
velocidade de 108km/h?
14 – Um móvel obedece a equação horária S = -20 +4.t -3.t², em unidades do sistema internacional. Qual
a posição inicial da partícula?
a) Qual a velocidade inicial da partícula?
b) Qual a aceleração da partícula?
c) Em que instante a partícula entra em repouso?
15– O gráfico da velocidade em função do tempo de um ciclista, que se move ao longo de uma pista
retilínea, é mostrado a seguir. Considerando que ele mantém a mesma aceleração entre os instantes t = 0 e
t = 7 segundos, determine a distância percorrida neste intervalo de tempo. Expresse sua resposta em
metros.

16 – O gráfico a seguir mostra a velocidade de um objeto em função do tempo, em movimento ao longo


do eixo x. Sabendo-se que, no instante t = 0, a posição do objeto é x = - 10 m, determine a20 – Em
relação aos dados da questão anterior, pede-se determinar a distância percorrida pelo objeto durante os 50
s de movimento.
17.Duas partículas, a e b, que se movimentam ao longo de um mesmo trecho retilíneo tem as suas
posições (S) dadas em função do tempo (t), conforme o gráfico abaixo.

O arco de parábola que representa o movimento da partícula b e o segmento de reta que representa o
movimento de a tangenciam-se em t  3 s. Sendo a velocidade inicial da partícula b de 8 m s, .
Determineo espaço percorrido pela partícula a do instante t  0 até o instante t  4 s, em metros.
18.Seja o gráfico da velocidade em função do tempo de um corpo em movimento retilíneo uniformemente
variado representado abaixo.
19.No gráfico, representam-se as posições ocupadas por um corpo que se desloca numa trajetória retilínea
em função do tempo.

a) Aumenta no intervalo de 0 s a 10 s.
b) Diminui no intervalo de 20 s a 40 s.
c) Tem o mesmo valor em todos os diferentes
intervalos de tempo.
d) é constante e diferente de zero no intervalo de
10 s a 20 s.
e) é maior no intervalo de 0 s a 10 s.
Pode-se, então, afirmar que o módulo da
velocidade do corpo:

20.Um móvel movimenta-se sobre uma trajetória retilínea obedecendo à função horária
S = 60-5t (no SI). Construa o gráfico dessa função.

21.Dois móveis, A e B, percorrem a mesma


trajetória retilínea. A figura representa os
espaços (em metros) em função do tempo (em
segundos) desses dois móveis. Determine a
distância entre os móveis no instante t = 5 s.

22.O gráfico indica a posição de um móvel, no decorrer do tempo, sobre uma trajetória retilínea.
a) Qual a posição inicial do móvel?
b) Qual a velocidade do móvel?
c) Determine a posição do móvel no instante 15
s.

23.No gráfico indicado, temos as posições


assinaladas durante o movimento simultâneo de
dois carros, A e B, sobre uma mesma trajetória
retilínea. Determine o instante e a posição do
encontro dos móveis.

24.Um automóvel move-se numa estrada e possui velocidade que varia com o tempo de acordo com o
gráfico.
a) Determine a distância percorrida pelo automóvel em 5 h de viagem.
b) Determine sua velocidade média, em km/h, durante as 5 h de viagem.

25. Dois automóveis A e B encontram-se estacionados paralelamente ao marco zero de uma estrada. Em
um dado instante, o automóvel A parte, movimentando-se com velocidade escalar constante VA = 80
km/h. Depois de certo intervalo de tempo, Δt , o automóvel B parte no encalço de A com velocidade
escalar constante VB = 100 km/h. Após 2 h de viagem, o motorista de A verifica que B se encontra 10 km
atrás e conclui que o intervalo Δt , em que o motorista B ainda permaneceu estacionado, em horas?
26.Numa determinada avenida onde a velocidade máxima permitida é de 60 km/h, um motorista dirigindo
a 54 km/h vê que o semáforo, distante a 63 metros, fica amarelo e decide não parar. Sabendo-se que o
sinal amarelo permanece aceso durante 3 segundos aproximadamente, esse motorista, se não quiser
passar no sinal vermelho, deverá imprimir ao veículo uma aceleração mínima de ______ m/s2
6
26.Quando a resultante de um sistema de forças aplicadas num corpo é nula, é porque o corpo:
a) somente se movimenta com velocidade constante.
b) muda de direção de deslocamento.
c) está em equilíbrio.
d) somente está parado.
27.As placas I, II, III, IV e V estão submetidas a forças cujas direções estão indicadas no esquema
e suas respectivas intensidades devem ser ajustadas para que a resultante seja nula e as placas
fiquem em equilíbrio estático.
R

Em uma das placas, o acerto das intensidades das forças para obter o equilíbrio estático é
impossível. Qual é a placa?
28..Duas forças agem numa partícula simultaneamente. A primeira, de módulo igual a 16 N,
verticalmente para baixo. A segunda, de módulo igual a 12 N, horizontalmente para a direita.
Determine o módulo a direção e o sentido de uma terceira força necessária para equilibrar essa
partícula.
29.O corpo M representado na figura pesa 80 N
e é mantido em equilíbrio por meio da corda
AB e pela ação da força horizontal F de
módulo 60 N. Calcule a intensidade da tração
na corda AB, suposta ideal, em N.

30.Um objeto cujo peso tem módulo P é colocado no ponto médio de uma barra, de peso
desprezível, apoiada sobre os cavaletes A e B, conforme ilustrado.

Sendo RA e RB as intensidades das forças exercidas na barra pelos apoios, é correto concluir que:
7
a) RA + RB = P
b) RA – RB = P
c) RA = RB< P
d) RA< RB< P
10) Na figura suponha que o menino esteja empurrando a porta com uma força F 1 = 5N, atuando a
uma distância d = 2 metros das dobradiças (eixo de rotação) e que o homem exerça uma força F 2 =
80N a uma distância de 10 cm do eixo de rotação.

Nestas condições, pode-se afirmar que:Z


a) a porta estaria girando no sentido de ser fechada.
b) a porta estaria girando no sentido de ser aberta.
c) a porta não gira em nenhum sentido.
d) a porta estaria girando no sentido de ser fechada pois a massa do homem é maior que a massa
do menino.

13) Determine as trações nas cordas 1 e 2 da figura abaixo.

14) Um professor de física pendurou uma pequena esfera, pelo seu centro de gravidade, ao teto da
sala de aula, conforme a figura:
8

Em um dos fios que sustentava a esfera ele acoplou um dinamômetro e verificou que, com
o sistema em equilíbrio, ele marcava 10N. Calcule o peso, em newtons, da esfera pendurada.
15) A figura mostra uma barra homogênea com peso de módulo 200 N e comprimento de
F que a equilibra. Determine o
1,0 m, apoiada a 0,2 m da extremidade A, onde se aplica uma força ⃗
módulo da força F , em N.

31.Dois blocos de massa M1 =


6,0 kg e M2 = 0,40 kg estão suspensos, por fios de massas desprezíveis, nas extremidades de uma
haste homogênea e horizontal. O conjunto está em equilíbrio estático apoiado sobre um suporte
em forma de cunha, como ilustrado na figura. As marcas na haste indicam segmentos de mesmo
comprimento. Adote g = 10 m/s2.

Calcule
a) A massa da haste;
b) A força exercida pelo suporte para sustentar o conjunto.
32. Uma bola de pingue-pongue rola sobre uma mesa com velocidade constante de 2m/s. Após
sair da mesa, cai, atingindo o chão a uma distância de 0,80m dos pés da mesa. Adote g= 10 m/s²,
despreze a resistência do ar e determine:
a) a altura da mesa.
b) o tempo gasto para atingir o solo.
9
33.Um avião precisa soltar um saco com mantimentos a um grupo de sobreviventes que está numa
balsa. A velocidade horizontal do avião é constante e igual a 100 m/s com relação à balsa e sua
altitude é 2000 m. Qual a distância horizontal que separa o avião dos sobreviventes, no instante do
lançamento? (g = 10 m/s2).
34.Um corpo é lançado horizontalmente com velocidade de 20 m/s do alto de um prédio de 20 m
de altura. Determinar: o tempo de queda, o ponto onde o corpo atinge o solo e a velocidade do
corpo ao atingir o solo.
35.Um corpo é lançado do solo verticalmente para cima. Sabe-se que, durante o decorrer do
terceiro segundo do seu movimento ascendente, o móvel percorre 15m. A velocidade com que o
corpo foi lançado do solo era de:
36.É dado o sistema em equilíbrio, e:
sen 37o = cos 53o = 0,6
sen 53o = cos 37o = 0,8

Sabendo-se que a tração na corda 1 é 300 N,


a tração na corda 2 é:
37.O corpo da figura tem peso 80 N e está em equilíbrio suspenso por fios ideais. Calcule a
intensidade das forças de tração suportadas pelos fios AB e AC. Adote: cos 30 o = 0,8 e sem 45o =
cos 45o = 0,7

03 – Um corpo de peso P é sustentado por duas cordas inextensíveis, conforme a figura.

Sabendo que a intensidade da tração


na corda AB é de 80 N, calcule:
10
a) o valor do peso P:
b) a intensidade da tração na corda BC.

04 – No sistema abaixo, o peso P está preso ao fio AB por uma argola. Despreze os atritos e
calcule as trações nos fios AO e BO. Dados: P = 100 N, sen 30o = 0,5 e cos 30o = 0,8.

05 – As cordas A, B e C da figura abaixo têm massa desprezível e são inextensíveis. As cordas A


e B estão presas no teto horizontal e se unem à corda C no ponto P. A corda C tem preso à sua
extremidade um objeto de massa igual a 10 kg.

Considerando o sistema em equilíbrio, determine as trações nos fios A, B e C

11 – Suponha que duas crianças brincam em uma gangorra constituída por uma prancha de
madeira de peso 20 kgf. A prancha tem forma regular, constituição homogênea e encontra-se
apoiada em seu centro geométrico. O peso da criança A é igual a 50 kgf:

Sabendo que o sistema está em equilíbrio na situação apresentada, determine:


a) O peso da criança B.
b) A intensidade da força exercida pelo apoio sobre a prancha (reação normal do apoio).

12 – Na figura abaixo está representada uma barra homogênea de comprimento 3,0 m e peso 60 N
em equilíbrio devido à carga P. Determine o peso da carga P.
11

13 – A barra homogênea representada na figura abaixo tem 3,0 m de comprimento, pesa 600 N e
está equilibrada horizontalmente sobre dois apoios A e B. Determine a força de reação exercida
pêlos apoios sobre a barra.

14 – 0 sistema da figura abaixo está em equilíbrio. O peso da carga Q = 20 N e da carga S = 10 N.


Desprezando o peso da barra, determine o peso da carga P.
12