Você está na página 1de 26

Seminário de Evangelismo Pessoal para Jovens, HOJE na Assembleia de

Deus no IPE

Evangelizar é a missão primária da igreja. Jesus outorgou aos discípulos a tarefa de


pregar o evangelho a toda criatura, ensinando sua palavra aos moradores da terra. Nossa
responsabilidade é pregar o evangelho no mundo todo, até a consumação dos séculos.

Considerando o capítulo 4 do Pacto de Laussanne (Suiça, 1974), que trata sobre a


Natureza da Evangelização, “evangelizar é difundir as boas novas de que Jesus Cristo
morreu por nossos pecados e ressuscitou segundo as Escrituras, e de que, como Senhor
e Rei, ele agora oferece o perdão dos pecados e o dom libertador do Espírito a todos os
que se arrependem e crêem”. Mais adiante o texto afirma: “A evangelização
propriamente dita é a proclamação do Cristo bíblico e histórico como Salvador e
Senhor, com o intuito de persuadir as pessoas a vir a ele pessoalmente e, assim, se
reconciliarem com Deus. Ao fazermos o convite do evangelho, não temos o direito de
esconder o custo do discipulado. Jesus ainda convida todos os que queiram segui-lo e
negarem-se a si mesmos, tomarem a cruz e identificarem-se com a sua nova
comunidade. Os resultados da evangelização incluem a obediência a Cristo, o ingresso
em sua igreja e um serviço responsável no mundo.” Entendemos clarividente nossa
missão de evangelizar com urgência os pecadores em nossa volta.

Como experiência da importância e do resultado do esforço empreendido na


evangelização, na comunidade em que estamos inseridos, nas últimas semanas, 60
pessoas aceitaram Cristo Jesus como Senhor Salvador de suas vidas. A colheita é
garantida para o que semeia.

Por isso, hoje (6) estaremos realizando o Seminário de Evangelismo Pessoal (SEP),
numa abordagem básica dos princípios da evangelização com fundamentação bíblica.

O SEP será orientado para os jovens da nossa igreja, apresentado a temática primária
das “As Quatro Leis Espirituais”:

1. “Deus ama você e tem um plano maravilhoso para sua vida”;


2. “O homem é pecador e está separado de Deus; por isso não pode conhecer nem
experimentar o amor e o plano de Deus para sua vida”;

3. “Jesus Cristo é a única solução de Deus para o homem pecador. Por meio dele você
pode conhecer e experimentar o amor e o plano de Deus para sua vida”;

4. “Precisamos receber a Jesus Cristo como Salvador e Senhor, por meio de um convite
pessoal. Só então poderemos conhecer e experimentar o amor e o plano de Deus para
nossa vida”.

O SEP visa preparar os nossos jovens para atuarmos com eficiência no “campo”
missionário local, quando estaremos pregando o evangelho a toda criatura.

O evento está inserido na programação da nossa igreja para o Dia Nacional de Missões,
celebrado no domingo (11), quando estaremos promovendo um belíssimo Culto de
Missões, com apresentações de Jogral, Coreografia, Pantomima Infantil do Centenário,
Louvores Missionários, Relatos Textual e Fotográfico dos Missionários Enéas
Rodrigues (Venezuela) e Levi Rebouças (Peru), além da exibição de vídeos da situação
calamitosa da Janela 10/40.

Você tem certeza que estará com Deus no céu?


 
Se Deus lhe perguntasse:
"Por que deveria eu permitir que você entre no meu céu?"
O que você responderia?
 
Se você não tem certeza ou está meio indeciso como responder a esta pergunda, este texto
tem as melhores notícias que jamais ouviu!
Os próximos minutos de que precisará para ler este texto podem ser os momentos mais
importantes de sua vida!

Você sabia que a Bíblia diz como você pode TER CERTEZA que tem a vida eterna irá estar com
Deus no céu?

"Estas coisas vos escrevi a fim de saberdes que tendes a vida eterna..." (1 João
5:13)

Aqui está como você pode ter certeza...

1 -  O Ceu (a vida Eterna) é um Presente.

A Bíblia diz:

"...o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor." (Romanos
6:23b)
E desde que o céu é um presente, como qualquer outro presente, é genuíno.  Esse presente
não é GANHO (ou COMPRADO) POR OBRAS ou MERECIMENTO... Então, seus próprios esforços,
suas boas obras e até seu trabalho religioso não são suficientes para merecer um lugar no céu.

"Porque pela graça sou salvos, mediante a fé; e isso não vem de vós; é dom de
Deus; não de obras para que ninguém se glorie" (Efésios 2:8-9)

POR QUE Ninguém Consegue Merecer o Céu? Porque...

2 - O Homem é Pecador

"Pois todos pecaram e carecem da glória de Deus" (Romanos 3:23)

O pecado é qualquer coisa que não agrada a Deus ou é contra os princípios da Bíblia, e isso
inclui a mentira, desejos e comportamento imorais, falsidade, ira, pensamentos maus, etc.. E
como resultado disso o homem não pode Salvar-se a si mesmo.

"Portanto, sede vós perfeitos como perfeito é vosso Pai celeste" (Mateus 5:48)

Obviamente, com um padrão tão alto, ninguém consegue salvar-se a si mesmo, porque a Bíblia
também diz:

"Pois qualquer que guarda toda a lei, mas tropeçar em um só ponto, se torna
culpado de todos"(Tiago 2:10)

Apesar de nossos pecados, porém... 

3 - Deus é Misericordioso Portanto Não Quer nos Punir

É assim:

"Pois Deus é amor" (1 Joao 4:8b)

e Ele Diz:

"...Com amor terno eu te amei, por isso com benignidade te atraí"(Jeremias 31;3b)

Mas, a mesma Bíblia que nos ensina que Deus nos ama também diz que DEUS É JUSTO 
portanto TEM QUE PUNIR O PECADO.

Deus diz...

"...ainda que não inocenta o culpado..."(Êxodo 34:7b)


"... a alma que pecar, essa morrerá."(Ezequiel 18:4b)

Estamos com um problema:

Todos nós temos pecado.  A pena para o pecado é a morte.  Precisamos de perdão para
podermos ter um relacionamento certo com Deus.
Deus Resolveu Esse Problema do Homem na Pessoa de...

4 - JESUS CRISTO

Quem é Jesus Cristo, na sua opinião?


A Bíblia nos ensina claramente que ele é o inifinito Deus- Homem.
"No princípio era o verbo (Jesus) e o verbo (Jesus) estava com Deus e o verbo
(Jesus) era Deus... e o verbo (Jesus) se fez carne, e habitou entre nós cheio de graça
e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai" (João 1:1-14)
Jesus cristo veio para a terra e viveu uma vida sem pecado. Mas enquanto estava na terra...

O QUE ELE FEZ?


Jesus morreu na cruz e ressucitou dentre os mortos para pagar a pena por nossos pecados e
para comprar um lugar nos céus para nós.
"Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo caminho, mas o
Senhor fez cair sobre Ele (Jesus) a iniqüidade de nós todos" (Isaías 53:6)

Deus não aceita os nosso pecados, mas por causa de seu amor por nós, ele os colocaou sobre
o seu filho. Cristo carregou nossos pecados sobre seu próprio corpo, na cruz.
Agora Jesus cristo lhe oferece a vida eterna (o céu), como um presente gratuito.
Esse Presente é Recebido Pela...

5 - FÉ

A fé é a chave que abre a porta do céu. Muitas pessoas confundem a fé salvadora com:

1) Mero ASSENTIMENTO INTELECTUAL, isto é, a Bíblia diz que o diabo crê em Deus; então crer
em Deus não é o que a Bíblia chama de fé salvadora.

2) Mera FÉ TEMPORAL, isto é, confiar em Deus somente diante das crises temporarias da vida
tais como finceiras e familiares ou necessidades físicas.

Claro que essas coisas são importantes, e você deve confiar no Senhor quanto a elas, mas
como vê, mesmo um assentimento intelectual ou uma fé temporal não são fé salvadora!

A FÉ SALVADORA é confiar somente em Jesus Cristo para a vida eterna. Isso significa depender
de Cristo e do que Ele fez, e não de nossos esforços para merecer o céu.

"Responderam-lhes: Crê no senhor Jesus Cristo, e serás salvo..."(Atos 16:31a)

A fé é como a mão de um mendigo estendida para aceitar o presente de um Rei. Não


merecemos o presente da vida eterna. Mas, podemos tê-lo, se o recebermos pela fé.

Você acaba de ler a maior história já contada, sobre a maior oferta já feita, pelo maior homem
que já viveu - Jesus Cristo.

A pergunta que Deus faz a você agora é...

VOCÊ GOSTARIA DE RECEBER O PRESENTE DA VIDA ETERNA?

Desde que este é um assunto tão importante VAMOS ESCLARECER exatamente O QUE ESTÁ
ENVOLVIDO.

Receber o presente da vida eterna singnifica, em primeiro lugar, transferir sua confiança
daquilo que vinha fazendo até aqui, para que o Cristo fez por você na cruz.

Significa, também RECEBER A CRISTO RESSURRETO E VIVO em sua vida como SALVADOR.

CRISTO diz: "eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a
porta, entrarei em sua casa e cearei com ele e ele comigo"(Apocalipse 3:20)
Além disso, significa RECEBER A CRISTO COMO O SENHOR. Ele vem como Meste e Rei. Ele
vem para pedir-lhe algo. Ele diz que há um "trono" em seu coração e que esse tono pertence a
Ele. Ele no fez. Ele nos libertou. Ele nos comprou. Ele deseja ocupar o lugar que tem direito no
trono de sua vida. Finalmente, significa ARREPENDER-SE DE SEUS PECADOS, isto é, deixar o
que estava fazendo e o que não agrada a DEUS, dar meia-volta e segui-lO através de sua
palavra.

Agora, se é isto que você realmente deseja, você pode falar com Deus em oração onde está.
Você pode receber o presente da vida eterna, através de Jesus Cristo, agora mesmo.

"Porque com o coração se crê para a justiça e com a boca se confessa a respeito da
salvação... Porque todo aquele que invocar o nome do senhor será salvo" (Romanos
10:10;13)

Se você deseja receber o presente da vida eterna através de Jesus Cristo, então ore a Ele,
pedindo esse presente agora.

Faça essa oração:

"Senhor Jesus Cristo, eu sei que sou pecador e não mereço a vida eterna. Mas, creio que Tu
morreste por mim e ressucitaste dentre os mortos para pagar a pena por meus pecados e para
comprar um lugar nos céus para mim. Arrepdendo-me dos meus pecados e peço teu perdão.
agora, eu coloco toda a minha confiaça em Ti e Te aceito como meu Salvador pessoal e como
Senhor e Mestre de minha vida. Aceito o presente gratuito da vida eterna. Não o mereço, mas
te agradeço por ele. Amém"

Cristo prometeu:
"Em verdade, em verdade vos digo: Quem crê [em mim] tem a vida eterna" (João
6:47)

Bem-vindo à família de Deus!

Se você está realmente arrependido dos seus pecados(isto é, está decidido a mudar de
caminho e atitude com respeito ao pecado e a Deus), colocando a sua confiança em Jesus
Cristo e no que Ele fez por você através de sua morte, e recebendo o presente de vida eterna,
você é agora um(a) filho (a) de Deus! Para sempre! Bem-vindo à família de Deus!

"Mas a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus;
aos que crêem no seu nome."(João 1:12)

Hoje é seu aniversário Espiritual!

Um dia do qual vai quere sempre se lembrar!

"Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do
homem, mas de Deus" (João 1.13)

Ao nascer fisicamente, o dia de seu nascimento foi atestado por uma "Certidão de Nascimento"

Então, hoje, para ajudá-lo a se lembrar do que Deus tem feito em sua vida, neste dia
importante assine e guarde a seguinte certidão:

CERTIDÃO DE NASCIMENTO ESPIRITUAL


"Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor, será salvo"

Sabendo que tenho pecado e preciso do Senhor Jesus Cristo como meu Salvador, arrependo-
me dos meus pecados e coloco toda a minha confiança nele para a vida eterna. Peço perdão e
libertação do poder do pecado e aceito o presente da vida eterna que Jesus Cristo me oferece.

Convido-O a morar no meu coração e ser o Senhor da minha vida. Hoje e para sempre, assim
como Ele me dá forças procurarei servir-lhe e obedecer-lhe em tudo.
Data:____/____/____

Assinatura:_________________________________

E Agora?

Assim como um recém-nascido cresce fisicamente, você vai crescer espiritualmente, por seguir
estes passos:

1) Ler um capítulo do evangelho de João na BÍBLIA, cada dia.

"Desejai ardentemente, como crianças recém-nacidas, o genuíno leite espiritual,


para que por ele vos seja dado o crescimento para salvação."(1 Pedro 2.2)

2) Marcar um encontro com Deus diariamente, para Orar.

"Não andeis ansiosos de cousa alguma; em tudo porém seja conhecidas diante de
Deis a vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças." (Filipenses
6:6)

3) Freqüentar uma igreja que lhe ensine a Bíblia e que honre a Jesus Cristo, dando-lhe
oportunidade para ADORAÇÃO.

"Alegrei-me quando me disseram: vamos à casa do Senhor" (Salmos 122:1)


"Deus é espírito, e importa que os seus adoradores, o adorem em espírito, e em
verdade" (João 4:24)

4) Ter COMUNHÃO com outros crentes que o ajudarão a crescer na fé.

"Então os que lhe aceitaram a palavra...perseveravam na doutrina dos apóstolos e


na comunhão, no parti do pão e nas orações"(Atos 2:41,42)

5) TESTEMUNHAR aos outros aquilo que Jesus Cristo significa para você! JESUS disse:
"Portanto, todo aquele que me confessar diante dos homens, também, eu o
confessarei diante do meu Pai que está nos céus. Mas aquele que me negar diante
dos homens, também eu, o negarei diante do meu Pai que está nos céus" (Mateus
10:32,33)

Lembre-se, finalmente, de freqüentar com regularidade uma igreja que ensine a Bíblia e adore
a Jesus Cristo. Fale de sua nova fé em Cristo para o pastor da igreja e pergunte como se tornar
um membro da comunidade.
"Não deixemos de congregar-nos como é de costume de alguns; antes façamos
admoestações e tanto mais quanto vedes que o dia se aproxima" (Hebreus 10:25)
Se você gostou desta mensagem de boas novas, comunique-se conosco. Gostaríamos de saber
daquilo que Deus tem feito em sua vida e ajudá-lo a crescer espiritualmente.

Se precisar de qualquer esclarecimentos, estaremos a seu inteiro dispor. Por favor, escreva
para nós.

“Evangelismo não é fazer prosélitos; não é persuadir as


pessoas a tomar uma decisão; não é provar que Deus
existe, ou fazer um bom caso para a verdade do
Cristianismo; não é convidar alguém a uma reunião; não é
expor o dilema contemporâneo, ou suscitar interesse no
Cristianismo; não é vestir uma camisa dizendo “Jesus
Salva!”. Algumas dessas coisas são corretas e boas em seu
devido lugar, mas nenhuma delas deveria ser confundida
com evangelismo. Evangelizar é declarar com a
autoridade de Deus o que ele fez para salvar pecadores,
advertir os homens da sua condição perdida, ordenar que
eles se arrependam e creiam no Senhor Jesus Cristo”.
Evangelismo - Escadinhas

2
Evangelismo Escadinhas

Esse evangelismo pode ser feito tanto de EVA como de cartolina.. esse da foto é feito de
EVA e velcro, para poder ser reutilizado.

Material:
EVA colorido
cola quente
velcro
caneta retro

Essas fotos da ilustração é de um evangelismo feito na Africa e foi feito em inglês,


então a palavra em cima é GOD que é substituída pela palavra Deus. E é um exemplo
em cartolina que é mais simples..

1- Mundo

Criação - Deus criou o mundo


Criação Especial - humanidade
Deus ama você de forma muito especial (Amor Jo 3:16)
2-  Pecado

O homem não consegue chegar até Deus, pois entre ele e Deus existe uma enorme
barreira chamada PECADO (Rm 3:23)
Definir pecado
Todos tem pecado
A separação é eterna

3- Escadinhas
O homem então tenta chegar até Deus

(descrever cada uma e mostrar como nenhuma delas é grande o suficiente para chegar
até Deus e por que)
Escada 1 - Ir a Igreja
Escada 2 - Fazer boas obras
Escada 3 - Deixar de pecar

Mas nenhuma delas consegue levar o homem até Deus.. Deus precisou dar uma solução
pro problema do pecado..
4- Deus deu a Solução
Deus enviou o Seu Filho Jesus Cristo
Vida e obra de Cristo
Sacrificio e Ressurreição
Agora Jesus é o caminho que pode nos levar pra perto de Deus

5- APELO

Esse evangelismo é muito vizual e tem nos abençoado.. é bem simples de ser feito.
Eu tenho o documento mais detalhado, se você quiser eu mando por email.. entre em
contato (mimy_mw@hotmail.com)
INTRODUÇÃO

É importante nos lembrar que há diversas oportunidades de evangelizarmos uma pessoa, e a


hora certa. As vezes, ao forçarmos uma evangelização, acabamos afastando as pessoas por não
respeitarmos a condição momentânea em que ela se encontra. Claro que há exceções, mas
sob a direção de Deus. Podemos evangelizar no trabalho, na hora do almoço, na volta para
casa, na condução, em momento de lazer propício e etc.

Vejamos o que nos diz o apóstolo Paulo: “Usando bem cada oportunidade porquanto os dias
são maus”. ( Efésios 5:16 ).

“Andai em sabedoria para com os que estão de fora, usando bem cada oportunidade”.
( Colossenses 4:5).

Os meios são ferramentas que cooperam para aproximar as pessoas para serem evangelizadas;
todas podem ser substituídas, menos a Palavra.

COMO EVANGELIZAR?

A forma de evangelização Bíblica é simples, para que todos os servos do Senhor possam
participar, pois no tempo de Jesus não havia carro de som, gráfica para imprimir folhetos,
emissoras de rádio, televisão e etc. É permitido por Deus usarmos esses meios, mas não
devemos ficar dependentes deles, ou até mesmo acreditarmos que sem eles não há
evangelização.

Nós somos a principal ferramenta que Deus quer usar na sua obra de evangelização.

PREPARANDO-SE PARA EVANGELIZAR

Estudar a Bíblia e orar, é o primeiro passo que devemos dar antes de começar evangelizar, pois
sem o conhecimento da Palavra e sem orientação do Espírito Santo, não estaremos fazendo a
vontade de Deus, mas a nossa.

A forma de evangelizar, é indo às pessoas que não conhecem a palavra de Deus. Alguns deram
ouvidos as “nossas” palavras e outros as desprezaram, “se guardarem a minha palavra
guardarão também a vossa”. ( João 15: 21 b ).
Antes de fazermos qualquer trabalho de evangelismo, devemos pedir a orientação a benção de
Deus. “Eu sou a videira; vós sois as varas. Quem permanece em mim e eu nele, esse dá muito
fruto; porque sem mim nada podereis fazer”. ( João 15:5).

Quando realizarmos um trabalho de evangelização na casa de um não crente, devemos tomar


muito cuidado. Infelizmente, muitas pessoas querem “culto” em sua casa, não para conhecer a
Palavra de Deus, “mas para que haja sorte em sua vida”, ou pensam que somos “Detefom”
para espantar os maus espíritos, por isso que devemos pedir direção ao nosso Deus em
oração, e lembrarmos que a obra é Dele e não nossa.

EVANGELISMO PESSOAL

O evangelismo pessoal não é um ministério, nem um dom. O principal fator na evangelização


pessoal, é aproveitar bem cada oportunidade, ou até mesmo criá-la se possível.

É necessário estar preparado para evangelização pessoal, não apenas ir: Veja o que nos ensina
Jesus Cristo, “ Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assentar primeiro e fazer
as contas dos gastos, para ver se tem com que a acabar? Para que não aconteça que, depois de
haver posto os alicerces e não podendo acabar, todos os que a virem comecem a escarnecer
dele dizendo: Este homem começou a edificar e não pode acabar”. ( Lucas 14:28,29,30 ). Há
um grande espaço entre idealizar começar e terminar.

São várias as ferramentas que auxiliam na evangelização pessoal: Folheto, cd, dvd, uma carta
com uma mensagem de edificação, um presente com uma mensagem bíblica, e outros mas o
principal é ter em mãos uma Bíblia.

É necessário orar sempre, como disse Jesus aos seus apóstolos: “ e contou-lhe também uma
parábola sobre o dever de orar sempre, e nunca desfalecer...” ( Lucas 18:1 ).

“A vossa Palavra seja sempre agradável, temperada com sal, para que saibas com vos convém
responder a cada um”. ( Colossenses 4:6 ).

EVANGELIZANDO NOS LARES

De preferência, você não deve ir sozinho evangelizar em um lar, e deve comunicar sempre ao
seu diretor ou seu conselheiro.

O ideal é que todos os participantes tenham um exemplar da Bíblia Sagrada evangélica, mas as
vezes os moradores da casa desejam ler em suas próprias Bíblias, normalmente católicas, o
que deve ser respeitado, e que exige da parte dos irmãos que realizarão o estudo, um razoável
conhecimento da versão católica: Seus livros Apócrifos, o seu conteúdo e etc.

Estudem muito bem os pontos dos quais irão falar .Digo isto, para que o irmão não fique
preocupado em demasia.

OBS.: Ore sempre antes de sair para evangelizar. Apesar de simples, a evangelização é a mais
poderosa arma de Deus colocada em nossas mãos, e o maligno tentará impedir de todas as
formas possíveis que as Boas Novas de Salvação sejam anunciadas.

CENSO BÍBLICO
O censo Bíblico tem o objetivo de saber quais os lares estão interessados em ouvir as Boas
Novas de Salvação, assim, não estaremos “chovendo no molhado”. Não devemos nos ater
apenas ao censo ( informações sobre a localidade ), mas aproveitar bem a oportunidade, como
nos ensina o apostolo Paulo: “usando bem cada oportunidade, porquanto os dias são maus”.
( Éfesios 5:16 ). Devemos no ato do censo evangelizar, para isso, devemos preparar os
recenseadores, que também serão evangelistas.

OBS.: Seis características de um bom recenseador: simpatia, ser gentil, positivo, firme, objetivo
e prudente.

Os recenseadores ao falar com o morador dirão: “Bom dia ou boa tarde!” Nós somos da igreja
X e estamos realizando um censo Bíblico nesta rua. O senhor, ou a senhora poderiam nos dar
dois minutos para responder algumas perguntas? Se a pessoa disser não, ou qualquer outra
explicação para não atende-lo, diga: Obrigado(a), Deus te abençoe, mas se disser sim? Faça-lhe
as perguntas: Primeira pergunta: o senhor (a) é evangélico? Se a resposta for sim, passe para a
segunda pergunta: Qual a igreja? Terceira pergunta: há outra pessoa nesta casa, que não
sejam evangélicas? Se a resposta for sim, dê a seguinte explicação: Muitas vezes, os outros
membros da casa que não são crentes, tem uma dificuldade natural em ouvir o evangelho por
meio dele ou de sua Igreja, para que se cumpra o que Jesus disse: “Um profeta não fica sem
honra senão na sua terra ou na sua própria casa”. (Mateus 13:57 ). Quarta pergunta: O irmão
gostaria que realizássemos um mini culto na sua casa? Se a reposta for sim, marque um dia e
hora de preferência o mais breve possível. Se a resposta for não, agradeça e vá para a outra
casa.

A salvação é para os crêem. Um simples testemunho de conversão, no tempo certo, pode


cooperar ou até mesmo ser usado pelo Espírito Santo na conversão de uma ou muitas pessoas.

“Ide e pregai o evangelho a toda criatura” ( Marco 16:15 ).

CONCLUSÃO

Evangelizar é anunciar e falar da Palavra de Deus ao próximo, sendo sempre guiado, pelo
Espírito Santo, orando antes e depois de evangelizar. Estando sempre preparado, seja lá onde
estiver, criando se possível, as oportunidades.

Evangelizar é um privilégio que nós temos, e seremos recompensados por isso!


101 Idéias para o Evangelismo Familiar
Publicado em 09/12/2010 por Blog Sétimo Dia

“O lar cristão é … em comparação a mais


poderosa agência evangelizadora no mundo .. .Os lares com sua amável influência
convertem mais pessoas que todos os pregadores colocados juntos. Dê-nos suficiente
deste evangelismo, e logo o mundo será cristão…”. (David e Vera Mace). Aqui há
sugestões para apresentar a mensagem aos que estão dentro e fora de nossos lares.

PREPARAÇÃO PESSOAL

1. Estudar cuidadosamente alguns versículos como Efésios 2:4-8, 13; II Coríntios 5:21;
Romanos 5:12-20; 8:1, que apresentem as boas novas da salvação em Cristo Jesus.

2. Refletir no amor de Deus. Que pessoas têm influenciado profundamente a


compreender o amor de Deus? Como está aumentando sua compreensão do amor de
Deus?

3. Desenvolver com muita oração seu testemunho pessoal de fé e segurança de salvação


em Cristo. Escrever seu testemunho pode ajudar-lhe a pensar melhor…

4. Fazer uma lista de versículos que falem a você do amor de Deus. Estuda-los e
memoriza-los para compartilhar como seu testemunho pessoal.
COMPARTILHAR SUA FÉ NO LAR

5. Compartilhar seu testemunho com seu cônjuge.Escutar o testemunho de seu


cônjuge.Como o Evangelho tem influenciado sua relação?

6. Mostrar a graça de Deus trabalhando em sua vida sendo compreensivo com seu
cônjuge, e compartilhando mutuamente seus pensamentos e profundos sentimentos.

7. Tomar tempo para compartilhar com seu cônjuge o que sua fé significa para
você.Como essa fé lhe ajuda a controlar a ira, a resolver conflitos, ou a encarar a
depressão?

8. Esforçar-se para elevar e animar seu cônjuge com palavras de ânimo e elogios
apropriados.

9. Fazer o culto e orar juntos regularmente.

COMO GANHAR UM CÔNJUGE QUE NÃO CRÊ NO SENHOR

10. Ser uma fonte de estímulo emocional e espiritual para o cônjuge que não crê,
lutando para não julgar seu comportamento, mas oferecendo-lhe regularmente elogios e
palavras de ânimo.

11. Dar um exemplo sincero de fé e da graça de Deus, vivendo com honestidade sua
crença Adventista diante de seu cônjuge…Reconhecendo suas debilidades e faltas, e sua
necessidade de melhora.

12. Compartilhar com seu cônjuge sobre o perdão e contínuo reavivamento que
encontra em Cristo. Tudo o que têm aprendido na sua relação com Cristo faça melhor
sua experiência matrimonial.

13. Fazer esforços extras para identificar e enfatizar as coisas que você e seu cônjuge
tem em comum. Buscar os pontos em que concordam.

14. Participar alegremente em todos os aspectos possíveis da vida de seu cônjuge sem
comprometer seus princípios.

15. Descobrir juntos novas atividades e amizades para substituir aquelas que foram
deixadas atrás por causa de sua fé, dando-se conta que a força do vínculo de amor que
os une é o mais importante para ganhar seu(ua) amado(a) para Cristo.

16. Ao fazer amizades na igreja, convide homens para que sejam amigos de seu esposo,
ou mulheres para que sejam amigas de sua esposa.

17. Convidar seu cônjuge para participar nas atividades da Igreja, tais como: sociais,
seminários de saúde, eventos familiares, retiros, acampamentos ou programas de
manutenção.

18. Animar seu cônjuge a participar em alguns aspectos da igreja ajudando com suas
habilidades e experiência.
UMA CRIAÇÃO MISSIONÁRIA

19. Fazer uma lista das mudanças que gostaria de fazer para que sua forma de criar seus
filhos seja mais evangelizadora.

20. Fazer com que o Evangelho seja mais atrativo para seus filhos com uma atitude
positiva ao relacionar-se com eles, sorrindo sempre e tratando de compreende-los.

21. Cantar para as crianças cânticos que lhes falem do amor de Deus.

22. Orar por cada um de seus filhos, praticando o amor de Deus e seu amor por eles em
suas orações.

23. Explicar para a criança em termos simples o amor de Deus como está descrito em
Sua Palavra.

24. Pedir perdão para seu filho quando você tiver feito algo que tenha lhe causado dor.

25. Mostrar-lhe amor incondicional e aceitação. Evitar dar-lhe uma mensagem


equivocada dizendo: “Amo você se…”.

26. Fazer planos para que as crianças tenham oportunidade de fazer suas próprias
decisões de confiar em Cristo.

OS FAMILIARES

27. Orar sempre para que seus familiares aceitem a mensagem.

28. Preparar com a família uma lista de esforços específicos que possam fazer para levar
Cristo a seus familiares.

29. Fazer planos de comunicar-se com cada familiar por quem a família está orando –
por telefone, por carta, ou visitando para oferecer-lhe primeiramente uma expressão de
seu amor e compartilhar seu entusiasmo.

AMIGOS E VIZINHOS

30. Compartilhar com sua família durante o culto familiar as oportunidades especiais
que são apresentadas durante o dia para compartilhar a mensagem – na família, no
trabalho, na escola e na vizinhança.

31. Conversar com a família do interesse espiritualdemonstrado por algumas pessoas no


trabalho, na vizinhança, na escola e nos círculos familiares.

32. Fazer uma lista incluindo os 10 vizinhos mais próximos.

33. Conversar durante o culto das diferentes formas de testemunhar aos indivíduos desta
lista.
34. Animar as crianças a fazer algumfavor ou atividade com amor para aqueles que não
são tão afortunados como elas.

35. Cooperar com seus filhos em alguma tarefa de serviço cristão que esteja dentro de
suas habilidades, de sua força e interesse e no qual tenham êxito e se sintam felizes.

36. Ajudar aos filhos maiores e aos jovens a formar grupos com seus amiguinhos e
companheiros de escola para ajudar em algum projeto missionário.

DONS ESPIRITUAIS

37. Usar alguns períodos do culto familiar lendo e estudando alguns versículos que
enumerem os dons espirituais – Romanos 12; I Coríntios 12, 13; Efésios 4.E que cada
um expresse sua opinião na forma que nos ajudam a identificar nossos dons espirituais.

38. Ler biografias dos pioneiros Adventistas e de outros notáveis líderes cristãos cujo
espírito de serviço e dons espirituais sirvam de ânimo para sua família.

39. Pensar e orar juntos para descobrir quais são os talentos e habilidades de cada
membro da família. Dar graças a Deus juntos por essas habilidades e talentos.

40. Os dons que Deus deu aos filhos podem ser diferentes dos vossos como
pais.Convidar a membros de igreja, que tenham dons espirituais e habilidades mais
semelhantes aos de seus filhos, para que compartilhem suas experiências com eles e lhes
sirvam de modelo e exemplo.

41. Expresse sua gratidão em forma especial pelos talentos singulares, e os dons e
habilidades de cada membro da família, confirmando assim a contribuição de cada um
para que a atmosfera do lar seja tranqüila e eficiente.

42. Pensar e orar juntos para saber de que forma as habilidades do pai, da mãe, da irmã,
do irmão e de qualquer outro membro da família podem ser usados por Deus no lar, na
igreja e na obra missionária na comunidade.

43. Depois de reconhecer os talentos e habilidades, cada membro prepare um plano


simples com uma ou duas coisas específicas que pode fazer para testemunhar por
Deus.As crianças podem desenhar o que podem fazer.

44. Peça aos membros da família que compartilhem regularmente como Deus os têm
ajudado ao usar os talentos e habilidades nas atividades diárias.

UM PROJETO MISSIONÁRIO DE FAMÍLIA

45. Planeje como usar os diferentes talentos da família em um projeto missionário


especial.Consiga sugestões dos líderes da igreja para ver em que projetos sua família
pode ajudar.

46. Conseguir a participação de sua família para que todos os membros de diferentes
idades possam participar, guardando um equilíbrio entre as necessidades da família e a
necessidade de compartilhar com outros. Procurar escolher um projeto cujos resultados
possam medir-se e que assim todos possam experimentar satisfação e obter êxito.

47. Ler a Bíblia ou algum livro com a mensagem a uma pessoa idosa ou a um cego.

48. Visitar uma pessoa inválida.

49. Ir à mercearia para comprar alimentos para uma pessoa inválida.

50. Escrever uma carta de consolo para uma família enlutada, que está sofrendo ou
desanimada.

51. Visitar enfermos.

52. Conceder um empréstimo sem juros para uma família que está passando por
problemas financeiros.

53. Fazer um bolo para uma pessoa desamparada.

54. Fazer sanduíches ou salgados para distribuir aos desamparados.

55. Oferecer uma cesta de alimentos de forma regular a uma ou várias famílias
necessitadas.

56. Cortar a grama, recolher as folhas ou limpar o jardim, de alguma pessoa idosa.

57.Uma vez por semana prover cuidado para o filho de uma mãe ou de um pai solteiro.

58. Repartir literatura de casa em casa em alguma parte específica da cidade


regularmente.

59. Ir cantar ou tocar um instrumento em um hospital ou em uma casa de anciãos.

60. Dar umas poucas horas de serviço ocasionalmente para famílias que necessitem
ajuda para cuidar de suas crianças, remodelar sua casa ou aprender a direcionar o seu
dinheiro.

61. Oferecer seu lar para uma pessoa jovem que esteja em necessidade.

62. Dar de presente uma roupa nova ou usada para pessoas necessitadas ou dá-la em um
centro de distribuição.

63. Sair com sua família para recolher dinheiro para a Recolta.

64. Colocar seu endereço em envelopes de visitação para reuniões evangelísticas.

65. Inscrever seus vizinhos em cursos bíblicos por correspondências.

66. Distribuir convites para as reuniões evangelísticas.


67. Perguntar para as crianças menores se querem compartilhar alguns de seus
brinquedos com as crianças pobres.

68. Usar seu carro para levar visitas para as reuniões evangelísticas.

69. Convidar seus amigos para uma Feira de Saúde ou para uma Classe de Cozinha.

70. Convidar um ou doisamiguinhos de seus filhos para irem à Igreja e então almoçar
com vocês. Prover-lhes transporte se o necessitarem.

71. Reunir-se com sua família para pensar e encontrar diferentes idéias para “ajudar e
abençoar a outros”.Que ato de amor pode sua família fazer imediatamente para algum
familiar, para a igreja, para a vizinhança ou para a comunidade?

72. Se há algum projeto missionário que se possa incorporar durante o tempo do culto
familiar, tais como preparar envelopes de visitação, ou desenvolver estudos bíblicos,
faça planos de faze-lo e dê tempo aos membros da família para expressar como se
sentem sobre o projeto.

MORDOMIA DA FAMÍLIA

73. Planejar dar uma oferta especial para o Décimo Terceiro Sábado.

74. Escolher um projeto de Inversão. Pedir informação e sugestões ao Diretor de


Inversão ou ao Diretor de Escola Sabatina de como sua família pode envolver-se em
recolher fundos para as missões.

75. Separar um “Fundo para o Senhor” no orçamento familiar ademais do dízimo e


ofertas regulares. Este dinheiro deverá ser guardado no tesouro familiar e poderá ser
usado quando algum membro da família se sente impressionado por Deus a ajudar em
algum projeto missionário especial ou para alguma outra necessidade que lhe chame a
atenção.

76. Além dos dízimos, ofertas e compromissos com a igreja, orar por alguma obra
missionária em que sua família pode participar com sacrifício.

A ARTE DA VISITAÇÃO

77. Pedir a alguém experiente na arte de fazer visitas para acompanhar sua família, ou a
alguns membros da mesma, em uma visitação pela vizinhança.Que essa pessoa os
instrua quanto aos bons modos, a conversaçãoa conduta corretas para estas visitas.

78. Para prover oportunidade de conhecer os vizinhos e começar a cultivar amizade,


levar um presente de “Boas-vindas a Vizinhança”, para alguma família que tenha se
mudado recentemente.

79. Levar um presente de “Felicitações pelo Nascimento do Bebê”, à família que tenha
um recém- nascido.

80. Levar um presente de “Felicitações pelo Casamento”, a um novo casal.


81. Levar algo especial à família que tenha experimentado alguma morte ou desgraça.

82. Convidar seus vizinhos para algum programa especial da igreja, como a Escola
Bíblica de Férias, alguma celebração especial, aos encontros sociais, etc., para prepara-
los a receber um convite para assistir às reuniões evangelísticas ou aos serviços
regulares da Igreja.

83. Levar um prato especial de comida para seu vizinho.Permitir que as crianças tomem
parte na preparação e em leva-lo.

84. Procurar presentear aos seus vizinhos com aquilo que lhes agrada, por exemplo, um
ramo de flores para aqueles que gostam de flores, ou selos para quem coleciona selos,
ou uma receita de cozinha para aqueles que gostam de cozinhar.

85. Presentear seus vizinhos com coisas que seus filhos gostam.Como livros de
histórias, livros com histórias ou gravuras.Estas são coisas que as crianças e os adultos
irão apreciar.

86. Pedir um favor para seu vizinho. Mostrar-lhe, que como família você também
necessita de amizade.Isto vai colocar você no mesmo terreno e abre as portas para o
companheirismo.

87. Ao visitar seus vizinhos ou conhecidos faça uma curta oração ao despedir-se.Esta
oração pode ser um poderoso testemunho de sua fé em Deus, de Seu cuidado, e da
verdade que você crê.

88. Convidar outras famílias, a seus conhecidos ou aqueles a quem você queira
conhecer melhor para unir-se com sua família para celebrar o culto familiar.Fazer um
serviço curto, interessante e animado.Escolher cânticos fáceis e fazer orações curtas e
simples.Escolha algumas gravações para escutar ou algumas leituras apropriadas ao
nível dos presentes.

89. Convidar outros para comer em sua casa.Oferecer-lhes sua amizade,um modelo de
temperança, de vida saudável com os alimentos que servir.

90. Convidar outros para unir-se à sua família em uma pequena excursão ou atividade
recreativa ou típica dos momentos saudáveis que passam juntos em família.

TESTEMUNHANDO AO MUNDO

91. Aprender os nomes dos lugares onde estão servindo pessoas que você conhece ou
que servem às missões. Orar diariamente pela família destes missionários.

92. Conseguir os endereços de missionários estrangeiros e animá-los com suas cartas.

93. Tomar especial interesse nos aspectos missionários do Décimo Terceiro Sábado. Ir à
Biblioteca e aprender sobre o lugar, as pessoas e as necessidades específicas do lugar
onde está localizado o projeto.Orar por esse projeto com sua família para poder ajudar
com uma oferta de sacrifício.
94. Averiguar com o pastor ou com a liderança de sua igreja onde estão localizadas as
áreas não penetradas pelas Missões Adventistas do Sétimo Dia seja em seu país ou em
outros lugares. Aprender tudo o que puder da área e seus habitantes.Orar para que as
portas se abram para evangelizar estas pessoas.

95. Perguntar ao seu pastor ou a outros líderes da igreja como pode encontrar um amigo
em um país estrangeiro para escrever-lhe.Que os membros de sua família escrevam para
pessoas de sua idade e que compartilhem com sua família o que aprenderam da vida
nesse outro país.

96. Há muitas oportunidades para adultos e jovens de servir por um curto tempo como
missionários em outros países. Estas oportunidades de serviço estão disponíveis por
meio da Associação Geral em conexão com as instituições educacionais e organizações
privadas.Averigue com seu pastor ou com os líderes de sua igreja sobre as
possibilidades para que os membros de sua família possam servir nas missões.Se for
possível, fazer planos para participar nessa experiência missionária.

97. Enquanto a mensagem Adventista circunda o mundo, a necessidade de obreiros com


ampla variedade de profissões e ocupações para trabalhar no exterior, se faz cada vez
maior.Consultar com o pastor ou com os líderes da igreja e orar pela possibilidade de
que um dos membros de sua família alcance servir ao Senhor tempo completo nas
missões.

98. Escolher uma quadra de sua cidade onde não tenha adventistas e considera-la como
sua “área missionária não penetrada” para fazer visitas missionárias, distribuir literatura
e ganhar outros para Cristo.

99. Fazer um estudo com sua família, de uma das principais religiões não cristãs do
mundo.Conversar sobre as formas criativas como os Adventistas podem alcançar a estes
grupos com as boas novas de Jesus.Que pontos de suas crenças religiosas os fazem
receptivos?

100. Se tiver que mudar com sua família para outro lugar, considere com oração a
possibilidade de mudar-se para outra região, onde haja poucos Adventistas ou nenhum
para testemunhar ali.

101. Falar aos seus filhos, à medida que crescem, das bênçãos e da importância do
serviço missionário seja em seu país ou no estrangeiro, e da possibilidade de viver em
outras partes do país onde há necessidade de estabelecer a presença da Adventista do
Sétimo Dia.
Amigos para sempre
Publicado em 30/04/2012 por Blog Sétimo Dia

Existem muitas maneiras de evangelizar;


mas somente uma conduz ao verdadeiro sucesso nesse trabalho

Todos nós temos amigos. São pessoas com as quais apreciamos estar, pessoas
com quem gostamos de trabalhar, interagir e nos divertir, e em cuja companhia
deveríamos querer viver a eternidade. Também queremos ter cada vez maior número de
amigos. Na verdade, se você faz parte de comunidades virtuais como Facebook e outras,
parece que eles nunca serão bastante.

Depois que uma pessoa se torna cristã, a maioria dos amigos que ela possui também é
cristã. De fato, algumas pesquisas sugerem que logo nos primeiros dois anos seguintes
ao do batismo de uma pessoa, a maioria dos amigos dela está na igreja. Isso pode ser
bom, mas, certamente, não nos ajuda a ganhar nossos amigos para Jesus. Se todos os
nossos amigos íntimos estão na igreja, então necessitamos começar a procurar e
construir novas amizades com pessoas que não fazem parte da nossa congregação.

Anos atrás, Ellen G. White escreveu sua clássica definição de evangelismo, no livro A
Ciência do Bom Viver, p. 143: “Unicamente os métodos de Cristo trarão verdadeiro
êxito no aproximar-se do povo. O Salvador misturava-Se com os homens como uma
pessoa que lhes desejava o bem. Manifestava simpatia por eles, ministrava-lhes às
necessidades e granjeava-lhes a confiança. Ordenava então: ‘Segue-Me.’”

Caminho para o êxito

Essa declaração pressupõe que existem muitas maneiras de evangelizar, mas apenas


uma produzirá “verdadeiro êxito”, e essa maneira é a abordagem amistosa. Assim, a
inspiração indica que uma abordagem relacional é o único método que nos garante êxito
evangelístico. A fim de alcançar as pessoas, devemos construir relacionamento com
elas. Isso não é um chamado a dizer às pessoas que elas estão erradas, mas um sonoro
chamado ao povo de Deus, a fim de construir relacionamentos com pessoas que estão
longe de Cristo.

Entretanto, Ellen White não está defendendo a amizade apenas como “gancho”. Ela


defende que os adventistas tenham significativos relacionamentos com as pessoas e,
como resultado desses contatos, muitas delas aceitarão a Cristo. Devemos
amar incondicionalmente as pessoas, mas no processo de recepção desse
amor incondicional, muitas delas acabarão conhecendo Jesus e aceitando-O como
amigo e Salvador pessoal.

Foi isso que Cristo fez, declarou Ellen White. Ele misturava-Se com as pessoas,
buscando o bem delas. Investiu tempo com indivíduos perdidos. Foi conhecido como
amigo de publicanos e pecadores. E essas pessoas que estavam perdidas gostavam de
Sua companhia. Na realidade, a maioria das pessoas que se sentiam à vontade com Jesus
era constituída de pecadores. Aqueles que se consideravam “santos” não se sentiam à
vontade diante dEle. Jesus estava onde os perdidos estavam. Ele frequentava suas festas
e os procurava onde eles trabalhavam ou se divertiam. Embora jamais comprometesse
Suas convicções pessoais, Cristo gostava de estar com homens e mulheres perdidos.

Algumas vezes, fazemos justamente o oposto ao que Cristo fez. Gastamos a maior parte
de nosso tempo com os “santos”, e bem pouco tempo interagindo com pecadores. Até
nos orgulhamos de nós mesmos, pelo fato de não participarmos das comemorações de
nossa vizinhança, porque todo mundo consome bebida alcoólica. Ninguém precisa
beber álcool, assim como Jesus não o fez nas festas a que assistiu. É esse exemplo que
devemos seguir. Se não nos aproximarmos das pessoas, jamais conquistaremos o direito
de partilhar Jesus com elas no tempo apropriado.

Tempo com “pecadores”

De acordo com a definição de evangelismo apresentada por Ellen White, somente nos é


possível partilhar Jesus no contexto do relacionamento. Somente depois que Jesus
conquistava a confiança das pessoas, ela diz, Ele as convidava a segui-Lo. Em
termos práticos, o que isso significa para nós? Simplesmente isto: Não partilharemos
Jesus com alguém enquanto não nos relacionarmos com ele. Por isso, convidar amigos
para um pequeno grupo é muito importante. É ali, no contexto de um pequeno grupo
de relacionamentos, que eles serão conquistados para Cristo.

Se alguém decidir testemunhar “de porta em porta”, deve fazê-lo com o propósito de,
primeiramente, construir relacionamentos com as pessoas. Isso significa que não
precisamos partilhar Cristo na primeira vez que batemos a uma porta, mas, em vez
disso, procurar encontrar algum ponto em comum, fundamentados no qual devemos
desenvolver o relacionamento com a pessoa. Sendo formado esse relacionamento,
podemos convidá-la para nosso pequeno grupo e, desse modo, o relacionamento se
desenvolverá. Uma vez que seja estabelecido o relacionamento de alguém conosco e
com outros amigos da igreja, será mais fácil partilhar a mensagem de esperança que nos
é tão querida.
Mas, de que maneira podemos nos relacionar com as pessoas? Investindo tempo e
interagindo com elas. Algumas vezes, isso pode ser arriscado, assim como foi arriscado
para Jesus vir à Terra com o propósito de Se relacionar conosco. Assim, devemos ir às
pessoas, alcançando-as onde elas estão, traduzindo o evangelho para a cultura delas, ao
mesmo tempo em que nossa vida reflete a graça transformadora de Cristo Jesus. O
resultado será que elas alimentarão o desejo de ter o que nós temos.

Não nasci em um lar adventista do sétimo dia, mas em uma família batista. Meu pai era
implacavelmente contra o fato de eu me tornar adventista. Apesar disso, fui batizado aos
17 anos. Quando o pastor adventista foi me visitar, meu pai tentou evitá-lo, fugindo para
o porão de nossa casa, onde ele estava construindo um barco. Assim que terminou de
falar comigo, mesmo sem me pedir permissão, o pastor abriu a porta do porão e desceu
para falar com meu pai. Não disseram uma palavra sequer sobre a Bíblia; apenas se
tornaram amigos. O pastor sabia que meu pai gostava de pescar, e lhe disse que gostaria
de pescar com ele algum dia. Meu pai aceitou alegremente a sugestão e, finalmente,
foi pescar com o pastor adventista, líder de uma igreja que ele desprezava. Como
resultado, depois de algum tempo, meu pai acabou se tornando colportor adventista.
Tudo isso aconteceu porque um pastor convidou meu pai para uma pescaria.

Se aquele pastor não resistisse à tentação de dar um estudo bíblico, meu pai teria dito
um enfático “não”; mas não pôde resistir a um convite amigável. Existem
muitas pessoas como meu pai, que nunca serão atraídas por meio de estudos bíblicos,
por mais importante que seja isso, e mesmo considerando que posteriormente irão
estudar a Bíblia. Mas, essas pessoas serão ganhas se tomarmos tempo para construir
um relacionamento com elas.

Passo a passo

Notemos como se desenrola o processo do evangelismo da amizade:

• Pense nas pessoas que você conhece e que não são cristãs ou adventistas. Faça uma
lista com o nome dessas pessoas.

• Olhe a lista e escolha três ou quatro pessoas como objeto de sua atenção missionária.
Você não pode focalizar todo mundo de uma vez. Como você pode escolher as pessoas
que deverá focalizar? Avalie a receptividade delas naquele momento. Pessoas que
atravessam crise na vida, normalmente, estão mais abertas ao evangelho em relação
àquelas cuja vida é agradavelmente estável.

• Ore em favor dessas pessoas. Faça delas o objeto de suas orações. Coloque o nome


delas em um cartão e ponha esse cartão no espelho do banheiro, a fim de lembrar de
orar em favor delas, mesmo enquanto você se olha no espelho pela manhã. A ideia é
orar regular e enfaticamente em favor das pessoas que foram selecionadas.

• Pratique algum gesto de amor e bondade para com as pessoas que você escolheu. Isso
deve ser fundamentado nas necessidades das pessoas, não suas necessidades. O
evangelho é partilhado melhor através de atos de amor e bondade. Foi esse o exemplo
que Jesus nos deu, durante Seu ministério, e que devemos seguir.
• Fortaleça seu relacionamento com a pessoa. Você pode fazer isso compartilhando
alguma atividade com ela. Encontre alguma coisa que lhes seja comum, assim como o
pastor adventista fez com meu pai. Desfrutar juntos uma refeição sempre ajuda a
solidificar amizades.

• Apresente a pessoa a outros adventistas. Por exemplo, talvez você não seja grande
pescador; então, convide alguém na igreja que goste desse hobby para lhes acompanhar.
Esse acompanhante ajudará a fortalecer o relacionamento. Como resultado, a
pessoa conhecerá dois adventistas, em vez de apenas um. Quanto mais irmãos a pessoa
conhecer, maior será a chance
de ela se tornar membro da igreja.

• Convide a pessoa para assistir a eventos da igreja. De fato, esses eventos dependerão


do nível em que ela se encontra na caminhada espiritual. Ela pode não estar pronta para
assistir a certas programações internas, mas você pode convidá-la para um
acampamento, um piquenique, ou apresentação musical. Enquanto a pessoa assiste aos
eventos disponíveis, ela começa a conhecer mais pessoas adventistas.
Finalmente, apreciará estar com os adventistas. Em algum momento nesse
processo, você pode convidá-la para seu pequeno grupo, onde a amizade pode
ser aprofundada e crescer.

• Ouça e responda às perguntas que a pessoa fizer. Enquanto assiste ao pequeno grupo, a


pessoa começará a fazer perguntas que podem levar ao estudo bíblico.

• Batize o novo converso. Quando a pessoa aceita a mensagem bíblica de Cristo e dá


totalmente a Ele o coração, deve ser batizada e se tornar parte da família adventista.

• Discipule o novo converso, de modo que a pessoa se torne um discípulo reprodutor.


Então, o círculo continuará, à medida que o novo crente também construir
relacionamentos com outras pessoas que necessitam de salvação.

Esse é o simples processo do evangelismo da amizade. Lembre-se de que, segundo


Ellen White, esse método de desenvolver relacionamentos com as pessoas,
conquistando assim o direito de partilhar o evangelho com elas, é o único método que
produzirá verdadeiro sucesso no evangelismo. Acaso, temos algum argumento contrário
a isso?

Esse método está vinculado muito intimamente aos pequenos grupos. Enquanto cada


membro de um pequeno grupo alcança pessoas e desenvolve com elas esse tipo
de relacionamento salvador, e as convida para o pequeno grupo, o próprio grupo
crescerá e se multiplicará. O resultado será a rápida expansão do reino de Deus e poderá
ser abreviado o dia em que Jesus virá buscar Seus amigos para levá-los ao eterno lar.

Comece agora

Eu pastoreava a igreja de Spokane, Washington, quando um casal me procurou no


escritório. Informaram-me que tinham uma filha morando naquela área e desejavam que
convidássemos os filhos dela para nossa Escola Cristã de Férias. Concordei, e dei o
endereço da senhora à líder da ECF. Isso aconteceu quando a programação já estava em
andamento, de modo que ela colocou o nome de lado, esqueceu-se, e a família somente
foi encontrada depois que a programação terminou.

Sentindo-se culpada pelo esquecimento, a professora foi visitar a família. Lá encontrou


uma mulher bêbada, cujos filhos menores viviam correndo pela vizinhança. O filho
primogênito, de 17 anos, vivia com a namorada na própria casa. Em vez de voltar, nossa
professora fez amizade com a mãe que, posteriormente, recebeu estudos bíblicos e foi
batizada em uma campanha evangelística. Meses depois do batismo, uma vizinha
resolveu visitá-la, e comentou sobre a mudança que todos observavam na vida dela. A
mulher falou sobre o que Cristo tinha feito em sua vida, e a vizinha ficou muito
impressionada com o relato. Tempos depois, ela e o esposo também receberam estudos
bíblicos e foram batizados. O filho da mulher e a namorada dele também foram
influenciados, estudaram a Bíblia, se casaram e foram batizados, assim como outros
vizinhos. Aproximadamente 25 pessoas foram batizadas como resultado daquele
trabalho.

Por que não começar esse processo agora? Olhemos ao nosso redor. Que pessoa Deus
nos está indicando a fim de construirmos com ela um relacionamento redentor?
Escolhamos nosso grupo e comecemos os dez passos do processo, de acordo com o que
foi indicado neste artigo.
Não demorará muito, e essas pessoas farão parte de um pequeno grupo, da igreja e, mais
importante, estaremos ligados pela eternidade.