Você está na página 1de 7

DISCIPLINA: Direito Administrativo

PROFESSOR: Júlio Marqueti


MATÉRIA: Serviços Públicos, Agente público e Improbidade.

Indicações de bibliográficas:
 Constituição Federal

Leis e artigos importantes:

 Art. 37 CF
 Art.2° Lei 8987/95
 Art. 6º Lei 8987/95
 Art.10° Lei 8987/95
 Art.35 Lei 8987/95
 Art.37 Lei 8987/95
 Art.38 Lei 8987/95
 Lei 8666/93
 Art.10 Lei 11.079/04

Palavras-chave:
 princípios, particulares, penalidades, ação civil, legitimados, serviço público, concessão,
permissão, princípios, continuidade, extinção, agente público, acessibilidade, investidura,
deveres, Improbidade, civil, capacidade, legislativa, sujeitos, agentes públicos,
enriquecimento ilícito, prejuízo, dano, ofensa.

TEMA: SERVIÇOS PÚBLICOS,AGENTE PÚBLICO E IMPROBIDADE.


PROFESSOR: JÚLIO MARQUETI

 Lei 8.987/95

 Serviço Público

 Conceitos (art.2°)

Concessão: delegação de serviço depende de licitação, necessário concorrência. Sendo para


pessoa jurídica ou consórcios e empresa, a modalidade de licitação será concorrência.
A concessão Pode ser precedida de obras, à pretensão é a prestação de serviço

Concessão simples: Politica remuneratória que será através de tarifa que será paga pelo usuário
EX:transporte coletivo

Matéria: Direito Administrativo – Professor: Júlio Marqueti


Permissão: delegação de serviço, depende de licitação, para pessoa física ou jurídica,não há
uma modalidade especifica de licitação, ela ocorre a titulo precário(ela é revogável, não depende
de lei para extingui lá).

 Serviço Adequado

Atende os seguintes princípios:

 Continuidade (Permanência)
 Modicidade
 Eficiência
 Universalidade (Generalidade)
 Regularidade
 Mutabilidade (Atualidade)
 Segurança
 Cortesia

Art. 6º Lei 8987/95 - Toda concessão ou permissão pressupõe a prestação de serviço adequado
ao pleno atendimento dos usuários, conforme estabelecido nesta Lei, nas normas pertinentes e
no respectivo contrato.

§1º Serviço adequado é o que satisfaz as condições de regularidade, continuidade, eficiência,


segurança, atualidade, generalidade, cortesia na sua prestação e modicidade das tarifas.

§2º A atualidade compreende a modernidade das técnicas, do equipamento e das instalações e a


sua conservação, bem como a melhoria e expansão do serviço.

§3º Não se caracteriza como descontinuidade do serviço a sua interrupção em situação de


emergência ou após prévio aviso, quando:

I - motivada por razões de ordem técnica ou de segurança das instalações; e,


II - por inadimplemento do usuário, considerado o interesse da coletividade.

 Princípio da Continuidade (Permanência)

O serviço tem que ser continuo, mas a certas interrupções que são diferentes de descontinuidade.

 Interrupção -não caracteriza descontinuidade.

1) Independentemente de aviso prévio- emergencial:


2) Com aviso prévio
a) Manutenção, pode ser técnica e segurança
b) Inadimplência, usuário

OBS1:segundo jurisprudência do STJ e do STF não se admite a interrupção em razão da


inadimplência por débitos pretéritos.

OBS2:segundo a jurisprudência não se tem admitido ainda que os débitos sejam atuais a
interrupção de serviço como educação e saúde(escolas públicas e hospitais públicos)

Matéria: Direito Administrativo – Professor: Júlio Marqueti


 Extinção da Concessão

1) Por ato unilateral da administração pública:

a) Encampação (Art.37),se dará por juízo de oportunidade de conveniência , necessário


lei especifica que autorize a extinção do contrato durante o prazo contratual, é
necessário que haja prévia indenização.
b) Caducidade (Art.38) decorre da inadimplência contratual do contratado, o poder que se
manifesta é o disciplinar.

2) Por iniciativa do contratado:

a) Amigável

b) judicial

Art. 35 Lei 8987/95 - Extingue-se a concessão por:


I - advento do termo contratual;
II - encampação; (necessário lei especifica que autorize a extinção do contrato durante o prazo
contratual, juízo de oportunidade e conveniência)
III - caducidade; (Inadimplência contratual da concessionaria)
IV - rescisão;
V - anulação; e
VI - falência ou extinção da empresa concessionária e falecimento ou incapacidade do titular, no
caso de empresa individual.
§1º Extinta a concessão, retornam ao poder concedente todos os bens reversíveis, direitos e
privilégios transferidos ao concessionário conforme previsto no edital e estabelecido no contrato.
§2º Extinta a concessão, haverá a imediata assunção do serviço pelo poder concedente,
procedendo-se aos levantamentos, avaliações e liquidações necessários.
§3º A assunção do serviço autoriza a ocupação das instalações e a utilização, pelo poder
concedente, de todos os bens reversíveis.
§4º Nos casos previstos nos incisos I e II deste artigo, o poder concedente, antecipando-se à
extinção da concessão, procederá aos levantamentos e avaliações necessários à determinação
dos montantes da indenização que será devida à concessionária, na forma dos arts. 36 e 37 desta
Lei.

 Parceria pública Privado Lei 11.079/04

Concessão – Serviço público: é descentralização por colaboração, se dá através de contrato, é


necessária licitação na modalidade de concorrência (é necessário observar o art.10°),se dará
através de:

 Patrocinada :haverá delegação de serviço público, politica remuneratório (tarifa do


usuário)acumulada que se da através de contraprestação econômica do poder público,
destinatário- é o usuário.
 Administrativa: politica remuneratória como elemento que se distingue da concessão
natural, destinatário-é a própria administração pública, o pagamento se dará por maneira
exclusiva por contraprestação de maneira econômica do poder público

Matéria: Direito Administrativo – Professor: Júlio Marqueti


Art.2°,§4° Lei 11.079/04

 Vedações-não se admite parceria pública privada quando o:


1. contrato tiver valor inferior a 20 milhoes
2. contrato com duração inferior á 5 anos

OBS: 5 anos até 35 anos

3. Objeto único
a) Execução de obras
b) Fornecimento mão de obra
c) Fornecimento e instalação de equipamentos.

 Agentes públicos

Conceito:
É uma pessoa física que tem função pública. É investido em função pública sendo por meio de
nomeação, eleição, contrato, requisição ou outros meios previstos em lei, seja no emprego, cargo
ou somente em função de maneira temporária ou permanente com ou sem remuneração.

PF-FP

 Acessibilidade e Investidura

Art. 37 CF – A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos
Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade,
impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência e, também, ao seguinte:

Acessibilidade-

I - os cargos, empregos e funções públicas são acessíveis aos brasileiros que preencham os
requisitos estabelecidos em lei, assim como aos estrangeiros, na forma da lei;

Investidura-

II - a investidura em cargo ou emprego público depende de aprovação prévia em concurso público


de provas ou de provas e títulos, de acordo com a natureza e a complexidade do cargo ou
emprego, nas formas previstas em lei, ressalvadas as nomeações para cargo em comissão
declarado em lei de livre nomeação e exoneração;

Regra: concurso público

OBS: Os contratados por tempo temporário eles não tem emprego, função nem cargo, o
estrangeiro pode ter cargo público estatutário Ex: professor estrangeiro que da aula em
universidade só é necessário fazer o concurso público, não é necessário ter direitos políticos os
estrangeiros.

OBS: LEITURA dos artigos 37 á 41 CF.

Matéria: Direito Administrativo – Professor: Júlio Marqueti


 Improbidade Administrativa

 Constitui um Ilícito:

1. Penal

2. Administrativo

3. Civil – é um ilícito, Político e Constitucional.

Art. 37, §4º CF - Os atos de improbidade administrativa importarão a suspensão dos direitos
políticos, a perda da função pública, a indisponibilidade dos bens e o ressarcimento ao erário, na
forma e gradação previstas em lei, sem prejuízo da ação penal cabível.

 Ação Civil Pública de Improbidade Administrativa

Legitimados para propor á ação:

Ativos:

1. Ministério Público - pode ser federal se tiver interesse da união ou Estadual

2. Pessoa jurídica interessada - pode ser proposta á ação pela união(AGU)

OBS:A legitimação é concorrente desde o inicio, quando for por pessoa jurídica interessada deve
o MP participar de todas as fases sob pena de nulidade se não o fizer.

OBS: Na ação civil de improbidade não há foro por prerrogativa de função é julgado em 1° grau.

 Sujeito Ativo

1) Agente público (atos próprios)

 Enriquecimento ilícito – Conduta dolosa

Art. 9 Lei 8429/92 - Constitui ato de improbidade administrativa importando enriquecimento ilícito
auferir qualquer tipo de vantagem patrimonial indevida em razão do exercício de cargo, mandato,
função, emprego ou atividade nas entidades mencionadas no art. 1° desta lei, e notadamente

 Prejuízo/Dano – Conduta dolosa e culposa

Art. 10 Lei 8429/92 - Constitui ato de improbidade administrativa que causa lesão ao erário
qualquer ação ou omissão, dolosa ou culposa, que enseje perda patrimonial, desvio, apropriação,
malbaratamento ou dilapidação dos bens ou haveres das entidades referidas no art. 1º desta lei, e
notadamente.

 Ofensa aos princípios – Conduta dolosa

Matéria: Direito Administrativo – Professor: Júlio Marqueti


Art. 11 Lei 8429/92 – Constitui ato de improbidade administrativa que atenta contra os princípios
da administração pública qualquer ação ou omissão que viole os deveres de honestidade,
imparcialidade, legalidade, e lealdade às instituições, e notadamente.

OBS: Basta em dolo genérico, não faz necessário o dolo especifico.

 Particulares (atos impróprios)

1. Induz

2. Colabora

3. Se Beneficia

 Penalidades aplicáveis

1. Suspensão dos direitos políticos

2. Ressarcimento ao erário

3. Perda da função

4. Multa civil

5. Perda de bens

6. Proibição de contratar e receber benefícios

Enriquecimento Ilícito Prejuízo/Dano Ofensa aos


princípios
Art.9° Art.10°
Art.11°

Suspensão dos 8 a 10 anos 5 a 8 anos 3a5


direitos políticos

Ressarcimento ao Sim Sim Sim


erário

Perda da função Sim Sim Sim

Multa civil Até 3 vezes o valor do Até 2 vezes o valor do Até 100 vezes o valor
acréscimo. prejuízo ou dano da remuneração

Perda de bens Sim Sim Não

Proibição de 10 anos 5 anos 3 anos


contratar e receber
benefícios

Matéria: Direito Administrativo – Professor: Júlio Marqueti


Art. 8º Lei 8429/92 - O sucessor daquele que causar lesão ao patrimônio público ou se enriquecer
ilicitamente está sujeito às cominações desta lei até o limite do valor da herança.

Matéria: Direito Administrativo – Professor: Júlio Marqueti