Você está na página 1de 7

LAUDO TÉCNICO Nº XXX

À Dra. Bruna Legora de Paula Fernandes


Promotoria de Justiça de Colatina – 11ª Promotoria Pública
Ministério Público do estado do Espírito Santo
Av. Moacir Avidos, nº 151, bairro Centro, Colatina-ES, CEP: 29.700-095

A Prefeitura Municipal de Colatina. Estado do


Espirito Santo, Através do GAPRE/COMDEC, que
responde pelo prefeito municipal, no uso de suas
atribuições previstas em lei ??? conforme
artigos ???, da lei nº ???. Vem apresentar o laudo
técnico em conformidade com o artigo ??? da lei
nº ??? em atendimento ao
OF/11ªPJC/GAB/Nº165/2020 datado de 29 de abril
de 2020. E conforme protocolo geral, na prefeitura
municipal de Colatina de nº 8555/2020, datado de 29
de abril de 2020 sobre demanda da Dra. Bruna
Legora de Paula Fernandes, promotora de justiça da
11ª Promotoria Civil.

Colatina – ES
2020
LAUDO TÉCNICO

SUMÁRIO

01.0 – INICIAIS
01.1 e 01.2
02.0 – OBJETIVO E INFORMAÇÕES
02.1, 02.2 e 02.3
03.0 – DESCRIÇÃO DOS FATOS E TRÂMITES LEGAIS
03.1, 03.2, 03.3 e 03.4
04.0 – DESCRIÇÃO DOS CASOS E RESPONSABILIDADES
04.1 e 04.2
05.0 – EQUIPE TÉCNICA
05.1
06.0 – VISTORIA TÉCNICA
06.1 e 06.2
07.0 – OBSERVAÇÕES E COLHEITA DE DADOS
07.1 e 07.2
08.0 – IDENTIFICAÇÃO DE DADOS TÉCNICOS
08.1, 08.2 e 08.3
09.0 – SUGESTÕES
09.1
10.0 – CONSIDERAÇÕES FINAIS
10.1
11.0 – CONCLUSÃO FINAL
11.1
12.0 – BIBLIOGRAFIA
13.0 – ANEXOS

Colatina – ES
2020
01.0 – INICIAIS

Esse trabalho técnico trata-se de um acidente ocorrido entre os anos de 2014/2015, sem
vítimas fatais. Porém; gerando prejuízos ao erário e a terceiros e por não haver responsáveis,
confessos, o município em conjuntos com os demais órgãos públicos fiscalizadores dos direitos e
deveres da coletividade. Acionaram judicialmente os responsáveis, os quais, julgou responsáveis
pelos feitos.

01.1 – LOCALIZAÇÃO DO ACIDENTE

O acidente ocorrera no segundo semestre do ano de 2015, à rua Pedro Epichin, nº 1090/1098,
aos fundos de ambos lotes de terreno urbano, em divisa frontal de fundos com a Avenida das
Nações do mesmo bairro.

01.2 – TERCEIROS ENVOLVIDOS

O acidente em epígrafe trouxe consequências diversas envolvendo e prejudicando os


transeuntes que transitam pela Avenida das Nações e a terceiros que o os proprietários dos imóveis
de divisas dos lados direito e esquerdo do lote onde ocorreu o acidente.

02.0 – OBJETIVO E INFORMAÇÕES

O trabalho aqui desenvolvido tem como objetivo a elaboração de um LAUDO TÉCNICO


conforme requisitado no OF/11ªPJC/GAB/Nº165/2020, datado de 29 de abril de 2020, protocolado
pelo MPES, da Promotoria de Justiça Civel de Colatina – 11ª Promotor (a) Cível nº 2017.000.9485-
36, da notificação recomendatória 003/2019, protocolo PMC/ES 8555/2020, datado de 29/04/2020
no protocolo geral.

02.1 – PASSO A PASSO INICIAL ANTECEDENTE AO ACIDENTE

Área de lote urbano, protagonista dos fatos do acidente, em tela, trata-se de uma área menos
com 250 m² com BCI/IPTU nº: 01061690156001 de propriedade do Sr. Mario Lúcio de Oliveira,
CPF nº: 732.460.267-34, o qual vendeu esta área à CLI FIENI CONSTRUTORA E
INCORPORADORA LTDA, e esta fez uma fusão de área a área de sua propriedade com 187,5 m²,
conforme o BCI/IPTU nº: 01061690163001 de sua propriedade. Após a fusão das duas áreas

Colatina – ES
2020
tornou-se legal uma nova área de terreno urbano com 437,5 m², porém cadastrado na prefeitura
municipal de Colatina uma área de terreno urbano com 407,5 m².
A CLI FIENI CONSTRUTORA E INCORPORADORA LTDA pretendia fazer um novo
empreendimento imobiliário sobre essa nova área maior. Com este objetivo ela executou a
demolição dos imóveis que existiam sobre a área, e também o movimento de de terra de corte sobre
o terreno para aumentar a área plana do lote, e assim obter um melhor aproveitamento da área. Por
isso as intervenções executadas sobre a mesma, que proporcionaram a instabilidade do talude e das
edificações de divisa lateral direita e lateral esquerda do lote.

02.2 – INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

A TRAÇAR CONSTRUTORA E INCORPORADORA LTDA, adquiriu a área maior com


407,5 m², legalmente regularizada pela A CLI FIENI CONSTRUTORA E INCORPORADORA
LTDA. Diante dos fatos, aparentemente de boa fé, com o mesmo objetivo de empreender sobre esta
área urbana. Visto que a mesma detém uma logística favorável em relação ás benfeitorias já
implantadas no entorno, e a distância é relativamente pequena até o Centro de comércio da cidade.

02.3 – PROPUSSORES DO ACIDENTE

A empresa TRAÇAR CONSTRUTORA E INCORPORADORA LTDA, também


irregularmente tomou a iniciativa de executar a regularização do terreno, o qual já havia sido
escovado. E no processo de regularização do mesmo deparou-se com um maciço rochoso e excutou
a limpeza parcial do mesmo e com isso fragilizou ainda mais o risco de cisalhamento da massa de
solo de características areno-argiloso e também um muro de contenção existente na crista do talude.
Muro este executado e de responsabilidade da CVRD – Companhia Vale do Rio Doce – construído
na década dos anos 40, para estabilizar o traçado de sua ferrovia que liga Vitória a Minas Gerais.
Ees muro possuía aproximadamente 2 metros de altura, em concreto armado e fundação indireta
estaqueado com barras de trilhos refugados da linha férrea da Vale. O desmoronamento do talude
foi ação inevitável da natureza após desestabilização do talude , fortalecido pela execução da
regularização pela TRAÇAR em um período das chuvas torrenciais na região do município de
Colatina, com isso colocando o talude em um alto risco iminente de cisalhamento, o que
inevitavelmente ocorreu e não foi fiscalizado pelos órgãos competentes responsáveis.

03.0 – DESCRIÇÃO DOS FATOS E TRÂMITES LEGAIS

Colatina – ES
2020
As intervenções diversas in loco, ocorreram em uma região fatalmente consolidada e
adensada populacionalmente, à luz dos órgãos públicos e fiscalizadores, em geral. Visto que o local
do acidente contempla duas vias em níveis diferentes, sendo uma via de testada frontal local e a
outra via de fundos com o lote. Uma via principal e com função de via arterial. E isso foi
severamente acompanhado e fiscalizado. Sabe-se lá por quais motivos, sendo as intervenções
sinalizadas ao município por um período de tempo considerado hábil para tal.

03.1 – MANIFESTAÇÕES DOS VIZINHOS

Durante todo o processo de intervenções na área em questão, não se tem quaisquer registros
de notificação e/ou denúncia a prefeitura municipal de Colatina – ES, por parte de ambos os
vizinhos. Algo que se tivessem feito não teria causado o tamanho transtorno. E esse fato identifica
total omissão.

03.2 – OMISSÃO MÚTUA

Quando ambos os vizinhos não se manifestaram quanto as irregularidades , assim como toda a
comunidade do entorno, e a prefeitura municipal também no seu dever de fiscalizar, zelando pela
cidade. Todos ocupam a posição de responsável solidário no processo. Portanto, no efeito cadeia
existe nada mais que uma omissão mútua generalizada, o que também não atenua as
responsabilidades da TRAÇAR.

03.3 – NEGLIGÊNCIA DOS RESPONSÁVEIS

Nesse acidente ocorrido em 2015, tanto a A CLI FIENI CONSTRUTORA E


INCORPORADORA LTDA quanto a TRAÇAR CONSTRUTORA E INCORPORADORA LTDA,
ambas cometeram a negligência de executar intervenções no terreno, sem as devidas licenças legais
emitidas pelos órgãos competentes fiscalizadores.
A mais grave das irregularidades foi executar tais intervenções de grande risco sem o
acompanhamento e a presença na obra de um profissional legalmente habilitado para a execução da
obra.

03.4 – RECOMPOSIÇÃO DOS DANOS E TRÂMITES LEGAIS

Colatina – ES
2020
Após o cisalhamento da massa de solo por adensamento do talude, houve uma grande
morosidade no processo de recomposição do talude cisalhado. A equipe técnica da prefeitura não
aplicou a agilidade e viabilidade para recuperação dos danos causados, e mesmo após os trâmites
legais, não viabilizou o acompanhamento técnico de recomposição do talude e das obras
complementares necessárias, tais como muros, drenagem, contenções laterais e outros.

04.0 – DESCRIÇÃO DOS FATOS E TRÂMITES LEGAIS

A sequencia de irregularidades, irresponsabilidade e conhecimento técnicos foram


consecutivamente os propulsores dese acidente.
Não se atentaram para o passo a passo administrativo e técnico de praxe exigidos para toda e
qualquer intervenção no âmbito do município como um todo, resultando em mais um transtorno de
alta complexidade para o município de Colatina – ES.

04.1 – DA CLI FIENI CONSTRUTORA E INCORPORADORA LTDA

A CLI FIENI quando comprou e posteriormente fez a fusão das áreas, não tomou a iniciativa
de cumprir os trâmites legais de proceder o pedido e aguardar as licenças legais de demolição,
supressão da vegetação e a licensa ambiental para o movimento de terra de corte no talude,
infringindo a lei municipal n°: XXX

04.2 – DA TRAÇAR CONSTRUTORA E INCORPORADORA LTDA

A TRAÇAR quando adquiriu a área maior da CLI, mesmo com as irregularidades presentes,
inclusive de estar cadastrado na prefeitura municipal de Colatina, edificações implantadas sobre a
área, também não foi buscar a regularização dos erros e procedeu a regularização de resíduos de
materiais soltos dentro do terreno, sem as devidas licenças para tal serviço em um período de
chuvas. Com isso desacobertou um maciço rochoso no fundo do lote, desestabilizando ainda mais o
talude de fundos do lote em questão.

05.0 – EQUIPE TÉCNICA

No GAPRE – Gabinete do Prefeito – vinculado diretamente ao Prefeito,

Colatina – ES
2020
Colatina – ES
2020