Você está na página 1de 1

Caso tenha interesse: 6º E 7º SEMESTRE ECO 2021 - PRODUÇÃO TEXTUAL

INTERDISCIPLINAR - “Economia e Meio Ambiente”. Entre em contato: WhatsApp: (73) 99900 0037
E-mail: aleksbraw@gmail.com

Olá, há 8 anos faço todos os tipos de Portfolios de Ciências Contábeis, Administração, Economia,
Gestão Financeira, Gestão Comercial, Educação Física e entre outros da UNOPAR e ANHANGUERA
do 1º ao 8º Semestre e já tenho pronto para envio este:
6º E 7º SEMESTRE ECO 2021 - “Economia e Meio Ambiente”.

SITUAÇÃO GERADORA DE APRENDIZAGEM (SGA)

Segundo Mello e Freire (2016) a relação de conflito entre economia e meio ambiente está no debate
contemporâneo entre as políticas econômicas mais radicais e reformistas. Os reformistas neoliberais trazem a ideia de
que a proteção ambiental é um impedimento ao crescimento econômico. Em contraponto estão os que defendem a
combinação entre o crescimento econômico e a proteção ambiental. Ainda hoje é evidente a dificuldade em conciliar
economia e proteção ambiental. O atual modelo de crescimento econômico, tem gerado desequilíbrios e contradições.
Por um lado, nunca houve tanta riqueza e fartura no mundo, por outro lado, a miséria, a degradação ambiental e a
poluição elevada (MENDES, 2008). O crescimento econômico é necessário, mas não suficiente para conduzir a
igualdade, à justiça sociais e proteção ambiental, pois não traz nenhum outro aspecto da qualidade de vida a não ser o
acúmulo de riquezas.

Portanto, quando se fala em crescimento econômico associado ao meio ambiente, ou seja, o desenvolvimento
sustentável, que, em tese, preocupa-se com a geração de riquezas, mas também em melhorar a qualidade de vida de
toda a população, principalmente no que tange a qualidade do meio ambiente. A relação conflituosa e contraditória
entre riqueza e degradação ambiental e miséria resultam da adoção de um modelo econômico ainda obediente aos
dogmas das escolas econômicas clássica e neoclássica, surgidas a partir de meados do século XVIII e do final do XIX.

Anteriormente não havia discussões nem pesquisas a respeito dos efeitos das ações desordenadas do homem
sobre o meio ambiente, assim, a ignorância justificava determinadas atitudes. Contudo, atualmente, com o avanço da
temática, o esgotamento dos recursos naturais, a degradação ambiental continua de forma severa, contínua e
consciente. Assim, é colocado em questão a possibilidade dessa combinação, crescimento e meio ambiente, no
capitalismo neoliberal globalizado.

A questão ambiental no Brasil revela os seguintes aspectos de mudança: (I) de reestruturação do espaço
competitivo de mercado em função das transformações do setor produtivo sob o viés ambiental; (II) a ideia de
sustentabilidade do negócio; (III) a participação governamental, e, (IV) a participação das instituições privadas
envolvidas com a questão ambiental.

Caso se interessa entre em contato:


WhatsApp: 073 9 9900 0037 ou pelo email: aleksbraw@gmail.com