Você está na página 1de 3

EE PROF° ADRIÃO BERNARDES

REF.: PLANO DE CARREIRA - COMUNICADO N° 300/2011 ASSUNTO: PLANO DE CARREIRA

Os professores desta unidade escolar ficaram cientes do Comunicando SE de 11.02.2011 que trata da elaboração de propostas de reestruturação do Estatuto do Magistério Paulista e dos Planos de Carreira, Vencimentos e Salários dos integrantes dos Quadros do Magistério e de Apoio Escolar da Secretaria da Educação.

Dividimos os itens como segue:

I Ingresso

O ingresso na carreira deveria acontecer em forma de concurso de ingresso e acesso para

O

ingresso na carreira deveria acontecer em forma de concurso de ingresso e acesso para os

professores que já atuam nas escolas (OFA).

Para os professores que já atuam na rede, não precisar de laudo médico.

Para os professores que já atuam na rede, não precisar de laudo médico.

O

concurso público deveria acontecer de forma regional e após o período probatório poderia

haver a possibilidade de remoção para outras regiões. Haver concurso sempre que houver 10% dos

haver a possibilidade de remoção para outras regiões. Haver concurso sempre que houver 10% dos cargos vagos.

A

Escola de Formação deveria estar vinculada apenas com a formação continuada do professor,

não a nível de aprovação para concursos.

II Jornada de Trabalho Para a jornada de trabalho dos docentes propomos um módulo de 25 aulas + 10 htpc + 5 htpl Módulo de 25 aulas para professores eventuais Trabalho extraclasse de no mínimo 30% na jornada sendo (preparação de atividades para os alunos e formação continuada)

Os professores da rede pública estadual não deveriam extrapolar uma jornada de 40 horas semanais. Essa redução na carga horária é essencial para o desenvolvimento de um trabalho de qualidade. Deveria haver uma gratificação para o profissional que tivesse exclusividade com as escolas do Estado.de atividades para os alunos e formação continuada) III – Evolução Precisamos valorizar os profissionais

que tivesse exclusividade com as escolas do Estado. III – Evolução Precisamos valorizar os profissionais

III Evolução

exclusividade com as escolas do Estado. III – Evolução Precisamos valorizar os profissionais que buscam a

Precisamos valorizar os profissionais que buscam a formação continuada, crindo critérios claros e efetivos de evolução funcional. A evolução deveria seguir os critérios da educação municipal

da cidade de São Paulo.

Precisamos valorizar o trabalho dos professores que tiverem exclusividade com o Estado. Este professor deveria

Precisamos valorizar o trabalho dos professores que tiverem exclusividade com o Estado. Este professor deveria ter uma gratificação mínima de 30% no salário base (como ocorria no período

da

Escola Padrão)

Concordamos com a continuidade de evolução pelas vias acadêmica e não acadêmica.

Concordamos com a continuidade de evolução pelas vias acadêmica e não acadêmica.

A

evolução via não acadêmica deveria considerar qualquer curso de pós-graduação em qualquer

área da educação. Valorização por tempo de serviço conforme LC 444/85. Prova do Mérito –

área da educação. Valorização por tempo de serviço conforme LC 444/85. Prova do Mérito deveria ser revisto alguns critérios. Entre eles, garantia da prova a todos os professores independente de categoria.

Garantia de Igualdade – todos os direitos expandidos a todos os professores, independente de categoria.

Garantia de Igualdade todos os direitos expandidos a todos os professores, independente de categoria.

IV

Política Salarial Respeitar a data-base (março) Comissão paritária de gestão de carreira é fundamental para uma Gestão Democrática. E é justo que não participem apenas os membros do sindicato. Deveria ser feita comissões nos pólos, como estão ocorrendo estas discussões.

nos pólos, como estão ocorrendo estas discussões. Equiparação salarial para profissionais de formação

Equiparação salarial para profissionais de formação equivalente, independente da categoria.nos pólos, como estão ocorrendo estas discussões. V – Composição da Remuneração Incorporação das

V Composição da Remuneração Incorporação das gratificações, extensivas aos aposentados e pensionistas. O professor ao se aposentar merece grande respeito. E todas as conquistas da categoria deveriam ser expansivas a eles. Remuneração equivalente para profissionais com a mesma formação.

equivalente para profissionais com a mesma formação. VI – Vantagens Pecuniárias Direito a Sexta parte a
equivalente para profissionais com a mesma formação. VI – Vantagens Pecuniárias Direito a Sexta parte a

VI

Vantagens Pecuniárias Direito a Sexta parte a todos os professores independentes de serem efetivos ou não efetivos. Todos exercem a mesma função. Portanto, deveriam ter os mesmos direitos sem recorrer a justiça. Cálculo dos benefícios sobre os vencimentos e não sobre o salário base.

sobre os vencimentos e não sobre o salário base. VII – Democratização do Sistema Para garantir
sobre os vencimentos e não sobre o salário base. VII – Democratização do Sistema Para garantir

VII Democratização do Sistema

sobre o salário base. VII – Democratização do Sistema Para garantir a democratização do sistema temos

Para garantir a democratização do sistema temos que abrir espaço para criação e discussão de colegiados nas escolas e nas diretorias de ensino.

VIII Condições de Trabalho e Saúde Respeito a resolução CONAE (Conselho Nacional de Educação) que fixa um número máximo de alunos por sala de aula: Ensino Fundamental Ciclo I até 25 alunos, Ensino Fundamental Ciclo II até 30 alunos, Ensino Médio até 35 alunos Maior autonomia na gestão escolar: ficando a critério da direção da escola a quantidade necessária de funcionários para o bom funcionamento da unidade escolar. Hoje em dia, o número de funcionários trabalhando como agente de organização e agente de serviços é inviável para este bom funcionamento. Suporte e qualificação para todos os docentes e funcionários das unidades escolares. Revogação da LC 1041/2008 (lei das faltas médicas).

Revogação da LC 1041/2008 (lei das faltas médicas). IX – Auxílio Alimentação Fim do teto para
Revogação da LC 1041/2008 (lei das faltas médicas). IX – Auxílio Alimentação Fim do teto para
Revogação da LC 1041/2008 (lei das faltas médicas). IX – Auxílio Alimentação Fim do teto para

IX

Auxílio Alimentação Fim do teto para Concessão do auxílio alimentação (independente do cargo/função). Expansível aos professores eventuais também. Aumento do valor do auxílio alimentação. O valor pago atualmente não condiz com a realidade. Propomos a criação do vale refeição e vale alimentação a todos, independente de categoria. Direito aos benefícios mesmo o funcionário estando afastado ou de licença.

a todos, independente de categoria. Direito aos benefícios mesmo o funcionário estando afastado ou de licença.
a todos, independente de categoria. Direito aos benefícios mesmo o funcionário estando afastado ou de licença.
a todos, independente de categoria. Direito aos benefícios mesmo o funcionário estando afastado ou de licença.

X Mobilidade Garantia de remoção a todos os docentes, mesmo estando em estágio probatório e para os professores categoria F (a qual está garantido em lei estabilidade).

Artigo 22 – garantia de direitos para os professores que substituírem os professores que forem afastados pelo garantia de direitos para os professores que substituírem os professores que forem afastados pelo artigo 22

os professores que forem afastados pelo artigo 22 XI – Formação e profissionalização Necessidade de

XI Formação e profissionalização Necessidade de utilizar horas de htpc para a formação continuada dos professores Revisão da contratação de professores eventuais Incentivos para a busca e aperfeiçoamento através da formação continuada

a busca e aperfeiçoamento através da formação continuada XII – Estágio Probatório A efetiva participação dos

XII Estágio Probatório

A efetiva participação dos profissionais na sua avaliação com critérios objetivos e democráticosda formação continuada XII – Estágio Probatório XIII – Aposentadoria Solicitamos Respeito e

XIII Aposentadoria Solicitamos Respeito e Reconhecimento através de:

Retorno à regra da LC 444/85 para definir os proventos dos aposentados Paridade nos vencimentos

Retorno à regra da LC 444/85 para definir os proventos dos aposentados Paridade nos vencimentos com os profissionais da ativa e incorporação de todas as

gratificações e benefícios para os aposentados e pensionistas. Preservação do Sistema Público de Previdência

gratificações e benefícios para os aposentados e pensionistas. Preservação do Sistema Público de Previdência Criação de uma comissão de gestão dos proventos e condições dos aposentados.