Você está na página 1de 4

VEJA COMO CAMPANHA SALARIAL/2011- VIGILÂNCIA PATRIMONIAL

FICA SEU SALÁRIO Editorial


VIGILANTE PATRIMONIAL
Salário: R$1.026,85% + 6% de Adi-
cional de Risco de Vida = R$1.088,46
Vigilantes vencem Horizonte de
conquistas
Valor/dia: R$34,23
Hora normal: R$4,67
Hora extra: R$7,47 (60%)
Hora evento: R$7,47
intransigência e mantêm moniais
Os vigilantes patri-
saem desta
Campanha Salarial com o
dever cumprido e a certeza

direitos já adquiridos
de que podem se conside-
Adic. Noturno: R$1,87 (hora)
rar vitoriosos, afinal, em-
Diferença de salários (jan e fev/ bora não tenham conquis-
2011): R$190,14 (deve ser paga até tado a totalidade das reivin-
o dia 6 de maio de 2011) dicações que constavam da
pauta que começou a ser
TÍQUETE (diário): R$5,66 Os vigilantes patrimo- negociada em outubro do
niais aprovaram, na segunda ano passado, venceram a
quinzena de fevereiro, a Con- intransigência dos patrões,
ADMINISTRATIVO cujo principal objetivo era
Salário: R$911,38
venção Coletiva de Trabalho
eliminar antigos direitos
na Campanha Salarial, que as- conquistados pela catego-
Dif. Salários (jan e fev): R$166,47
segura reajuste de 6,47% e ria.
aumento de mais 3% no Adi- Foi uma campanha
OFFICE BOY E SERVENTES cional de Risco de Vida, índi- duríssima, que durou cerca
Salário: R$572,81 ce que será incorporado aos de 4 meses, período em
Dif. Salários (jan e fev): R$105,81 salários após a aplicação do que chegaram a ser reali-
reajuste. Com isso, agora, o zadas várias rodadas de ne-
CESTA BÁSICA benefício passa a ser de 6%. gociações e mais de 40 as-
sembleias com os trabalha-
Valor: RS 72,40 Com o reajuste, o
dores, no interior e na
vigilante patrimonial passa a capital do estado.
PLANO DE SAÚDE (PROMED) ganhar R$1.088,46, já incluí- Romualdo destaca
Caso tivesse havido
dos os R$61.61 do percentu- participação de
Familiar: R$ 93,09 (3 ou mais trabalhadores que uma participação mais
dependentes) al de Adicional de Risco de compareceram às ativa – como a daqueles que
Por dependente: R$ 46,63 Vida. assembleias realizadas estiveram nas assembleias
O novo salário começa- pelo Sindicato e nas e reuniões de negociação
(Até 2 dependentes) negociações na SRTE
rá a ser recebido a partir de entre o Sindicato e os pa-
março (5º dia último de abril). trões na Superintendência
CONSULTAS (CO-PARTICIPAÇÃO) Regional do Trabalho e Em-
As diferenças salariais de ja- brar que durante as negocia- levaria a ter força e apoio su-
Valor: R$9,97 prego (SRTE_MG) – e uma
neiro e fevereiro (além dos ções com os patrões, o Sin- ficientes para que fechásse-
mobilização mais firme dos
reflexos daqueles que tiraram dicato conseguiu reduzir o mos um acordo ainda melhor”, trabalhadores, as conquis-
CONSULTAS (Clínicas próprias) férias neste período) devem percentual descontado pelas observa o presidente do Sin- tas para a categoria pode-
Valor: R$ 8,32 ser pagas, no máximo, até o empresas nos contracheques dicato, Romualdo Alves, que riam ter sido maiores.
dia 6 de maio. dos trabalhadores, que caiu aproveita a oportunidade A crença na unidade,
EXAMES(SIMPLES) Além do aumento no de 20% para 1%. para agradecer a todos os vi- mobilização e força da ca-
Valor: R$ 4,01 valor da cesta básica, que “Do ponto de vista das gilantes e guardiãs que par- tegoria para ampliar con-
EXAMES (ESPECIAIS) passará para R$ 72,40, outra conquistas, a convenção é ticiparam das assembleias da quistas e exigir mais
conquista importante nesta satisfatória. Já em se tratan- Campanha Salarial e reuniões respeito dos patrões é o
Valor: R$ 13,36
do da participação dos traba- que ocorreram na Superin- desafio que fica para os
campanha é o reajuste no
vigilantes patrimoniais nas
TERAPIAS valor do tíquete-refeição – lhadores avaliamos que ela tendência do Trabalho e
lutas futuras.
que, agora, será de R$ 5,66 poderia ter sido mais incisi- Emprego em Minas Gerais
Valor: R$ 9,97 por sessão
por dia trabalhado – vale lem- va, o que, certamente, nos (SRTE/MG).
Informativo do Sindicato dos Vigilantes de Minas Gerais Página 2

DECISÃO JUDICIAL DECISÃO DA JUSTIÇA


Empresa não pode exigir que

Ministério Público não encontra irregularidades funcionário peça autorização


para ir ao banheiro

contra Sindicato e seu ex-presidente Edilson Silva


As empresas não podem
submeter seus funcionários ao
constrangimento de terem que
pedir autorização às chefias para
Procuradoria de insatisfação, formuladas ao ir ao banheiro. O entendimento
Regional do Trabalho pediu longo dos anos, estavam rela- é do Tribunal Superior do Traba-
cionadas a um movimento de lho (TST), que condenou uma em-
arquivamento do processo com cisão e desejo de dissociação presa paulista a pagar indeniza-
denúncias que haviam sido da classe dos vigilantes patri- ção por danos morais, no valor
de R$ 10 mil, a uma ex-emprega-
apresentadas por um grupo de moniais e dos vigilantes de
da.
oposição ao Sindicato transporte de valores. Ficou Para a Justiça, o ato de
bastante evidente no decorrer submeter as necessidades fisio-
A Procuradoria Regional das investigações a existência lógicas de um empregado à auto-
do Trabalho da 3ª Região deter- de forte movimento de oposi- rização da chefia é “constrange-
minou, em decisão tomada no ção dentro do sindicato inqui- dor”, sobretudo pelo fato de
no dia 24 de janeiro, o arqui- rido”. haver a possibilidade de uma ne-
Para Procuradoria do
Para a Procuradoria, tor- gação ao pedido. Tal situação
vamento do Inquérito Civil ins- Trabalho, denúncias
nou-se evidente que tal movi- forçaria o trabalhador a aguardar
taurado em 2008 contra a dire- contra o ex-
para o uso do banheiro no mo-
ção do Sindicato e Edilson Sil- mento era liderado por um gru- presidente do
mento em que a empresa enten-
va, presidente da entidade na po de vigilantes que tentou cri- Sindicato, Edilson
desse ser adequado.
ocasião. A decisão é da procu- ar o Sindicato dos Empregados Silva, são vazias
radora do Trabalho Elaine No- nas Empresas de Transporte de POLÍCIA FEDERAL
ronha Nassif. Valores do Estado de Minas Ge- to algum, não passando de ale- te, no compromisso do compa- Reunião da CCAPS irá julgar
O procedimento investi- rais – SINTRAV-MG para dividir gações”. nheiro Silva com a luta e na re-
processos contra bancos e
gatório, que resultou num pro- a categoria. Assim, sem provas con- tidão de seu caráter”, declarou.
Em sua decisão, a procu- sistentes, a procuradoria pediu “O resultado não poderia ter empresas de vigilância
cesso de quase 14 volumes, foi
motivado por denúncias apre- radora afirma que “as denún- o arquivamento do processo. sido outro, afinal, sempre com-
Esta marcada para o dia 30
sentadas por um grupo de opo- cias de manipulação das nego- Para o presidente da partilhamos destas lutas, dos
de março, em Brasília, a 89ª reu-
sição à entidade, que, além de ciações coletivas e o favoreci- Confederação Nacional dos Tra- compromissos e da convivência nião da Comissão Consultiva para
levantar dúvidas sobre a con- mento das propostas dos em- balhadores Vigilantes (CNTV), cm os dirigentes e com a cate- Assuntos de Segurança Privada
duta pessoal do então presiden- pregadores em detrimento dos José Boaventura, entidade à goria”, acrescentou. (CCASP), com o objetivo de avali-
te, também alegou haver irre- empregados também não foram qual nosso Sindicato é filiado, O Sindicato informa que ar novos processos movidos con-
gularidades na condução das comprovadas”. Além disso, con- a decisão da procuradoria foi entrará na Justiça do Trabalho, tra bancos, empresas de vigilân-
negociações coletivas pela di- forme a sentença, “as denún- acertada. através de seu departamento cia, transporte de valores e cen-
reção do Sindicato. cias de locupletação (enrique- “Apenas vem confirmar Jurídico, com uma ação de in- tro de formação de vigilantes, em
cimento) através de verbas do a confiança que sempre tive- júria, calúnia e difamação con- razão do descumprimento da lei
De acordo com a procu-
federal nº 7.102/83.
radoria, “no decorrer do inqu- Sindicato, pelo então presiden- mos na condução das lutas da tra as pessoas que fazem parte
Esta lei dispõe sobre se-
érito civil, o que se pôde cons- te, Edilson Silva Pereira, não categoria pela direção do Sin- do grupo de oposição à entida- gurança para estabelecimentos
tatar é que todas as denúncias restaram provadas em momen- dicato de Minas, especialmen- de. financeiros e prevê normas para
constituição e funcionamento
das empresas particulares que
MÊS DAS MULHERES exploram serviços de vigilância e
de transporte de valores.

Número de guardiãs é cada vez maior na categoria A CCASP é um fórum tri-


partite e conta com represen-
tantes do governo, bancários, vi-
No mês em que se co- vale a 10 mil mulheres traba- rança privada. mes. gilantes e entidades patronais,
memora o Dia Internacional lhando no setor. “Não são apenas nos postos de “Mas ainda temos mui- com a Federação Brasileira de
da Mulher (8 de março), uma E não é só isso: as mu- vigilância que as mulheres têm tos desafios pela frente, Bancos (FEBRABAN).
boa notícia: é cada vez mai- lheres também andam ocupan- se sobressaído cada vez mais como vencer o preconceito, A Confederação Nacional
or o número de mulheres que do cargos de comando. Em cin- no mercado de trabalho. Hoje as desigualdades sociais, sa- dos Trabalhadores Vigilantes
ocupam espaço nas empresas co anos, conforme levantamen- já estão em vários postos de lariais e, principalmente, nos (CNTV), entidade à qual o Sindi-
cato é filiado, representa os vigi-
de vigilância privada. to do Sindicato das Empresas trabalho em diversas categori- unirmos para, junto ao Sin-
lantes. As reuniões ocorrem, em
Há cinco anos, as mu- de Segurança Privada do Esta- as profissionais e ocupando dicato, combater as práticas média, a cada três meses, com o
lheres representavam pouco do de São Paulo (Sesvesp), as cada vez mais espaços na polí- de assédio moral que são objetivo de julgar os processos
mais de 3% do universo de empresárias passaram de pra- tica e nas esferas de poder, haja cada vez maiores nas empre- abertos pela fiscalização das de-
vigilantes profissionais. ticamente inexistentes para vista a eleição da primeira pre- sas”, recomenda a também legacias estaduais da Polícia Fe-
Hoje, já são cerca de 8% do um número de 150 executivas sidente no Brasil”, destaca a diretora da entidade Rickier deral.
efetivo nacional, o que equi- à frente de empresas de segu- diretora do Sindicato Vera Go- Pereira.
Informativo do Sindicato dos Vigilantes de Minas Gerais Página 3

SINDICALIZAÇÃO

Sócios do Sindicato concorrerão a sorteio de prêmios


Com o tema “Fortalecer para crescer”, campanha lançada pela entidade pretende ampliar número de associados
Uma viagem a Porto Se- 24 anos de existência, em de-
guro (BA) com direito a um fesa de melhores condições de
acompanhante, uma televisão trabalho, saúde, segurança,
LCD de 32 polegadas e um no- salários mais dignos e valori-
tebook. Estes são os prêmios a zação da profissão.
que estarão concorrendo os só- No texto de apresenta-
cios do Sindicato, antigos e no- ção da campanha, o Sindicato
vos, alvos de Campanha de Sin- ressalta que, para se fortalecer
dicalização que está sendo lan- ainda mais e crescer como en-
çada pela entidade neste mês tidade representativa dos tra-
de março e que tem caráter per- balhadores é preciso contar
manente, já que irá se esten- com o apoio e respaldo dos vi-
der até o fim deste ano. gilantes, uma vez que “quanto
A principal estratégia da maior o número de sócios, mais
campanha é a distribuição de força a entidade têm para de-
um peça publicitária (folder) fender os interesses e brigar
entre os vigilantes, em todas pela ampliação dos direitos da
as empresas da base, com o categoria”.
objetivo de divulgar os inúme- “Temos inúmeros desafi-
ros benefícios que os trabalha- os importantes pela frente,
dores da categoria têm ao se principalmente a defesa da rei-
tornarem sócios da entidade. vindicação de pagamento de
O tema da campanha, Adicional de Risco de Vida de
Fortalecer para crescer, faz 30%, cujos projetos se encon- Clube 7, em Belo Horizonte, é uma das opções de lazer oferecidas pelo Sindicato aos vigilantes sócios
referência à necessidade de re- tram em votação no Congresso
forçar as lutas que vêm sendo Nacional, além de questões de
travadas pelo Sindicato em seus caráter local, sobretudo a me- lhoria dos salários, benefícios do trabalhador”, ressalta Ronal-
e o exigência de cumprimento, do Gomes, diretor do Sindica-
por parte das empresas, de vá- to. “Nesta campanha ganham
rias cláusulas de nossas con- os antigos e também os novos Promed amplia
venções coletivas de trabalho, sócios. Todos que preencherem antendimento em
que sempre são desrespeitadas. os requisitos necessários
Mas, para seguir adiante nesta poderão participar do sorteio”, Sete Lagoas e Região
luta, nosso principal apoio vem acrescenta.
O diretor do Sindica-
to José Onofre informa que
a Promed Assistência Médica
ampliou o atendimento aos
vigilantes de Sete Lagoas e
Região. Os interessados
podem procurar a empresa,
instalada na rua Souza Viana,
380, sala 7, Bloco I, no CORI,
no centro de Sete Lagoas e
procurar Ivone Fernandes.
O horário de atendi-
mento é das 8 horas as 13
horas e de 14 horas as 17h45.
Vigilantes sócios do Sindicato no Vale do Aço também podem usufruir do clube em Ipatinga

VISITE A PÁGINA DO SINDICATO NA INTERNET. www.ovigilante.org.br


TRANSPORTE DE VALORES
Informativo do Sindicato dos Vigilantes de Minas Gerais Página 4

TRANSPORTE DE VALORES
INTERCÂMBIO Brinks terá que
indenizar vigilante
Vigilantes da Prosegur querem unificar luta mundial ferido em assalto
por melhores condições de trabalho A Oitava Turma do Tribu-
nal Superior do Trabalho (TST)
manteve decisão anteriormen-
te tomada pelo Tribunal Regio-
reção da Prosegur proposta de nidade de trocar informações e nal do Trabalho (TRT) da 3ª Re-
Evento ocorrido em São Paulo, um Acordo Coletivo Global, con- conhecer um pouco mais a rea- gião de Minas Gerais e conde-
nos dias 24 e 25 de fevereiro, tendo sete pontos principais lidade das condições de traba- nou a Brinks Segurança e Trans-
(veja abaixo). A reunião, ocor- lho de vigilantes da empresa em porte de Valores a pagar inde-
reuniu sindicalistas nização por danos morais, ma-
rida na sede principal da em- todo o mundo”, ressaltou José
de vários países teriais e estéticos a um vigilan-
presa, em Madri, na Espanha, de Alencar, vigilante da Prose-
te vítima de um assalto - o tra-
contou com a participação do gur e diretor do Sindicato, que
Construir um acordo glo- balhador teve paralisia em um
presidente da Confederação representou a entidade duran- dos braços e ferimentos no tó-
bal para os vigilantes da Prose-
Nacional dos Trabalhadores Vi- te o evento. rax.
gur, como forma de reforçar as
gilantes (CNTV), José Boaven- Confira, abaixo, os prin- O entendimento da Jus-
ações de luta por melhores con-
tura Santos, entidade à qual cipais pontos que constam da tiça foi de atribuir à Brinks a
dições de trabalho, salários dig-
nosso Sindicato é filiado. proposta de acordo global apre- “responsabilidade civil objeti-
nos, contra o excesso de horas
“Foi um encontro impor- sentada pelos sindicatos à Pro- va”, uma vez que a atividade
extras, e pelo direito e liberda- exercida pelo empregado (vigi-
tante porque nos deu a oportu- segur:
de de organização, dentre lante de carro forte) está clas-
outras reivindicações. Esta foi O diretor José de Alencar, vigilante da sificada no mais alto grau de ris-
a proposta defendida por sindi- Prosegur, representou nosso Sindicato co. Conforme a perícia médi-
calistas brasileiros e de países durante o encontro em São Paulo Proposta de acordo global apresentada à Prosegur ca, o vigilante ficou com seqüe-
como França, Uruguai, Espanha las físicas, estéticas e psíquicas,
e outros durante o Encontro In- onde a empresa atua –, no mun- Igualdade de condições e direitos entre trabalhadores dos diversos havendo, inclusive, a necessi-
ternacional dos Vigilantes da do, a Prosegur conta com cerca países; dade de reabilitação profissio-
Prosegur, ocorrido no dias 24 e de 75 mil empregados em 13 Implementação de políticas de proteção, segurança, saúde e higiene nal (para outra função), devido
no ambiente de trabalho; aos traumas psicológicos e dé-
25 de fevereiro, em São Paulo. países da Europa e América La-
Salários dignos e iguais, com base nos maiores salários; ficits funcionais devido ao as-
Pelo menos desde o ano tina. Em fevereiro do ano pas-
Condições de trabalho decentes; salto.
passado, trabalhadores vigilan- sado, a UNI – Sindicato Interna-
tes dos 13 países em que a Pro- Direito e liberdade de organização sindical;
cional dos trabalhadores da
Fornecimento de equipamentos (inclusive armas e munições) condizentes
segur tem sede vêm se reunin- área de prestação de serviço –
com as necessidades de segurança e proteção dos trabalhadores;
do para costurar o acordo. Só à qual o setor de segurança pri-
no Brasil, são 28 mil trabalha- vada está organizado em nível
Respeito às convenções coletivas, normas da Organização Internacional ERRATA
do Trabalho (OIT) e legislações nacionais
dores presentes em 19 estados mundial, apresentou à alta di-
Minas Guarda e Plano
Vigilância pagaram
tíquetes em dia
em sua empresa quanto ao paga- ter de urgência para resolver es- vêm enfrentando os vigilantes da
mento do benefício, como o que tas e outras questões. Rodoban. Em nossa edição ante-
ocorre na Uniserv, o trabalhador “No setor de tesouraria, rior, na matéria “Empresas des-
deve entrar em contato com o FISCALIZAÇÃO NA PROFORTE segundo denúncias que nos cumprem Convenção Coletiva
Sindicato, que tomará as medidas foram pasasdas, está havendo e não pagam em dia tíquetes
EMPRESAS COMPROVAM judiciais cabíveis”, afima o diretor. Outro alvo de fiscalização excesso de jornada de trabalho refeição aos trabalhadores”
ENTREGA DE TÍQUETE da SRTE será a Proforte, segundo e muitas cobranças”, diz o diretor foram incluídos erroneamen-
IRREGULARIDADES DA FIDELIS informa o diretor do Sindicato do Sindicato Afonso Nonato, que te os nomes das empresas Pla-
Após acionadas pelo Sindi- Júlio César Damasceno, que tra- é vigilante na Rodoban. no Vigilância e Segurança e
cato na SRTE-MG, as empresas Pressão psicológica, paga- balha na empresa. Já há, inclusive, casos de Minas Guarda Vigilância na lis-
Quality, Segurança Tratex, Oti- mento de horas extras como ho- Pedido neste sentido foi trabalhadores com problemas de ta daquelas que não pagaram
miza e TBI já apresentaram docu- ras normais, cobrança de multas encaminhado pelo Sindicato, que saúde, como estresse e até de- o benefício na data prevista.
mentação junto à entidade com- e falta de manutenção da frota quer apuração no ponto eletrô- pressão. Muitos erros que têm As empresas, na verda-
provando o pagamentos dos tíque- de veículos utilizados pelos vigi- nico e aferição das horas de, cumpriram o que diz a Con-
acontecido na empresa podem
tes aos trabalhadores, conforme venção Coletiva de Trabalho
lantes e carros com climatizado- trabalhadas e excedentes feitas ser atribuídos a isso”, acredita o
(CCT) dos vigilantes, em sua
a cláusula 15ª da CCT dos Vigilan- res que não funcionam. pelos vigilantes. diretor.
cláusula 15ª.
tes. Tais denúncias foram enca- Além disso, o Sindicato de- “Outra reivindicação é
“Foram indevidas as de-
“É a demonstração clara minhadas pelo Sindicato à Supe- nunciou a empresa por irregula- que seja feita a manutenção cor- núncias formuladas à Superin-
de que o Sindicato está empenha- rintendência Regional do Traba- ridades na manutenção dos cli- reta dos climatizadores dos car- tendência Regional do Traba-
do em defender de fato os lho e Emprego em Minas Gerais matizadores dos carros forte. ros forte, que anda bastante pre- lho e Emprego em Minas Ge-
direitos dos trabalhadores”, (SRTE-MG) contra a Fidelis, no cária, prejudicando, assim, o bom rais (SRTE-MG)”, diz o coorde-
afirma o coordenador de impren- último dia 1. RODOBAN: EXCESSO DE JORNADA andamento do serviço dos vigilan- nador de Imprensa da entida-
sa, Eduardo Luiz. Agora, a entidade aguarda tes”, informa o diretor do de, Eduardo Luiz.
“Caso haja irregularidades fiscalização na empresa em cará- Problemas sérios também Sindicato.