Você está na página 1de 5

IPEA – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada

Programa de Pesquisa para o Desenvolvimento Nacional - PNPD

PROPOSTA DE PROJETO

Nome do Candidato: Daniel Marcelino da Silva


Projeto/Pesquisa: “Políticas Sociais: Acompanhamento e Análise – Transferência de Renda
na Assistência Social’’

Chamada Pública Simplificada PNPD nº 024/2010


1) Apresentação e Justificativa

Programas de transferência de renda importam? Quais impactos os programas de transferência de


renda promovem na sociedade? Como instituições políticas reagem às políticas sociais bem-
sucedidas? Frequentemente as políticas públicas são consideradas como a revelação da ação do
Estado em determinado tema e período histórico. Nesse sentido, as políticas sociais são um
subconjunto das políticas públicas que se relacionam as ações de um padrão de proteção social
perseguido e implementado por um Estado ou Governo.
As políticas sociais são, em geral, entendidas como sinônimo da distribuição de benefícios
sociais para reduzir as desigualdades estruturais decorrentes da trajetória do desenvolvimento
socioeconômico.1 Apesar dos avanços recentes, o Brasil é o país mais desigual em uma das
regiões mais desiguais do mundo.2 Portanto, não há como pensar o país, seja por um escopo
político, econômico ou social, sem se defrontar com a questão da desigualdade. O objetivo deste
projeto de pesquisa é justamente avaliar como desigualdade e política se entrelaçam no país,
alterando aspectos importantes em temas como as políticas sociais de transferência de renda.
Quais arranjos institucionais brasileiros são considerados eficientes na promoção de políticas de
renda mínima? Quais inovações jurídicas favoreceram as ações e programas sociais nos últimos
anos? Como tais inovações alteraram os processos e procedimentos de distribuição e de gestão
dos programas sociais? Estas e outras questões procuram guiar a busca de resultados mais
recentes para os desafios já enfrentados e por vir dos principais programas sociais de
transferência de renda brasileiros.

1.2) Objetivo geral

1
Heloísa Höfling. Estado e políticas (públicas) sociais. Cadernos CEDES, Campinas, v. 21, n. 55, p. 30-41, nov.
2001.
Henrique Castro; Benício Schmidt; Danilo Marinho; Maria Inez Walter; Tânia Campos. Avaliação nacional do
Programa Bolsa Escola Federal. Brasília, MEC. Relatório de Pesquisa, 2003.
Marcelo Medeiros; Tatyana Brito; Fábio Soares. Transferência de renda no Brasil. Novos Estudos, São Paulo,
novembro de 2007. p. 5-21.
2
Kelly Hoffman e Miguel Centeno. The Lopsided Continent: Inequality in Latin America. In: Annual Review of
Sociology, 29, pp. 363-390, 2003.
Paes de Barros et al. Desigualdade de renda no Brasil: uma análise da queda recente. Brasília: IPEA, v.1 e 2, 2006.
Ricardo Luiz Amorim et al. Brasil: o estado de uma nação – Estado, crescimento e desenvolvimento: a eficiência do
setor público no Brasil. Brasília: IPEA, 2007
Acompanhar e analisar os programas do governo federal nas áreas de transferência de renda em
aspectos legiferantes, institucionais, abrangência e cobertura, e execução orçamentária.

1.3) Objetivos específicos

Acompanhar e sistematizar em uma base de dados as alterações legislativas relacionadas aos


programas sociais de transferência de renda;
Analisar e hierarquizar os principais arranjos institucionais necessários às políticas sociais de
renda mínima;
Catalogar e sistematizar os principais processos de gestão e operação dos programas sociais de
transferência de renda no Brasil;
Confrontar os resultados atingidos às metas propostas.
Acompanhar e confrontar a execução orçamentária à evolução da cobertura e benefícios
distribuídos.
Elaborar relatórios parciais e finais com as informações acima para os anos de 2009 e 2010.

1.6) Metodologia proposta

A pesquisa demandará atuação em várias frentes, a começar pela coleta, catalogação, e


identificação de clusters na legislação proposta e aprovada sobre políticas sociais de
transferência de renda no Brasil. A partir daí será possível mensurar não só como o tema é
recorrente nas instituições legislativas, mas também, como estas influenciaram o
desenvolvimento dos programas sociais no Brasil. Dito de outra forma, o estudo da legislação
permitirá compreender mais sobre o ambiente institucional em que florescem as inovações
jurídicas e como estas atuam sobre as ações do Estado.
Para entender quais mudanças mais afetam a implementação e o sucesso das políticas sociais no
tempo e espaço, será preciso tratar de forma independente qualquer aspecto novo na forma de
gerir e operar os programas sociais. Assim, tornar-se-á imprescindível a consolidação de dados e
informações sobre os processos e procedimentos existentes no país. Com estes dados em mãos,
a gama de análises possíveis é muito alta, todavia, em se tratando de configurações sociais e
políticas tão distintas, se considerado o Brasil como um todo, dever-se-á privilegiar análises e
técnicas flexíveis, as quais possam controlar pelas desigualdades. Neste caso, a primeira tentativa
será a implementação de modelos multiníveis de análise.
Por fim, os dados de execuções orçamentárias já estão disponíveis nos ministérios e acessíveis
no SIAF, portanto, de fácil acesso e tratamento.

1.7) Atividade e cronogramas

Trabalho de
campo:
Compilação dos acompanham
dados. Fontes: Leituras ento de
Análise dos Elaboração
Câmara, Senado, complementa avaliação;
dados de relatório
Presidência, res participação
Ministérios etc) em
comissões,
reuniões etc.
Jul/10
Ago/10
Set/10
Out/10
Nov/10
Dez/10
Jan/11
Fev/11
Mar/11
Abr/11
Maio/11
Jun/11
TOTAL DE 4 4 3 9 3
MESES/TAREFA

Cronograma sujeito a ajustes.

1.8) Resultados esperados


Os resultados da pesquisa contribuirão para um debate aprofundado e melhor fundamentado
sobre os principais programas e políticas do governo federal, no campo da transferência de
renda. Os achados poderão sugerir reformas na legislação, pontos fortes e fracos nos programas
de transferência de renda e, a recomendação de processos e procedimentos comprovadamente
eficientes na gestão e operacionalização destes programas.
Para alcançar os resultados esperados será elaborado e apresentado resultados intermediários
sobre as etapas desta pesquisa. Portanto, o produto final desta pesquisa será composto de
relatórios parciais e finais referentes a cada ano em análise, 2009 e 2010, respectivamente. Como
subproduto desta pesquisa restará, ainda, os dados aninhados e analisados para e durante a
elaboração dos relatórios.

Quais arranjos institucionais promovem as políticas de renda mínima? Quais inovações jurídicas
favoreceram as ações e programas sociais nos últimos anos? Como tais inovações alteraram os
processos e procedimentos de distribuição e de gestão dos programas sociais? Os resultados
esperados com a pesquisa contribuirão para melhor fundamentar e compreender a evolução dos
principais programas e políticas do governo federal no campo da transferência de renda. Os
achados poderão sugerir reformas na legislação, pontos fortes e fracos nos programas de
transferência de renda e, a recomendação de processos e procedimentos comprovadamente
eficientes na gestão e operacionalização destes programas.