Você está na página 1de 20

Provas

modelo
(exame)
Provas modelo construídas
com exercícios de provas finais de ciclo
e de testes intermédios
A_Prova

226 PROVA-MODELO 1

É permitido o uso da calculadora


I
1 Relativamente à figura, sabe-se que:
A B C
• [AGEC] é um quadrado de lado 4 e centro O;
• os pontos B, D, F e H são os pontos médios dos H
lados do quadrado [AGEC]; O D
• os vértices do quadrado [AGEC] são os centros das
circunferências representadas na figura; G F E

• o raio de cada uma das circunferências é 2;


• o ponto I pertence à circunferência de centro no ponto A;
• o ponto A pertence ao segmento de reta [IO].
Determina o comprimento de [IO].
Apresenta os cálculos que efetuares e escreve o resultado arredondado às décimas.
Nota: Sempre que, nos cálculos intermédios, procederes a arredondamentos, conserva duas casas decimais.
Exame Nacional do Ensino Básico, 2010 – 2.ª chamada

2 Na figura estão representados um retângulo [ABCD] e


D C
uma circunferência de centro no ponto O e raio r.
Sabe-se que: F
• o ponto E pertence à circunferência e é exterior ao O
A B
retângulo [ABCD];
E
• [AB] e [EF] são diâmetros da circunferência;
• o lado [BC] do retângulo é tangente à circunferência;
• BÊF = 10º.
2.1. Admite que o perímetro do retângulo [ABCD] é igual a 30 cm. Determina o
comprimento da circunferência.
Mostra como chegaste à tua resposta e apresenta o resultado em centímetros, arredondado às décimas.
Nota: Sempre que, em cálculos intermédios, procederes a arredondamentos, conserva, no mínimo,
duas casas decimais.

2.2. Determina a amplitude de uma rotação de centro em O que transforme o


ponto F no ponto A.
Mostra como chegaste à tua resposta.
Teste Intermédio de Matemática, 9.º ano – 10.05.2012

3 Em cada uma das opções seguintes está uma tabela que relaciona os valores de
duas grandezas, a e b. Qual das tabelas traduz uma relação de proporcionalidade
inversa entre as grandezas a e b?
[A] Tabela A [B] Tabela B
a 5 10 15 20 a 5 10 15 20
b 10 20 30 40 b 25 20 15 10

[C] Tabela C [D] Tabela D


a 5 10 15 20 a 5 10 15 20
b 6 3 2 1,5 b 10 10 10 10

Exame Nacional do Ensino Básico, 2011 – 2.ª chamada


Matemática – 9.º Ano

Provas-modelo 227

4 O acesso a uma das entradas da escola


da Rita é feito por uma escada de dois
degraus iguais, cada um deles com 10 cm
de altura.
Com o objetivo de facilitar a entrada na
escola a pessoas com mobilidade condi-
cionada, foi construída uma rampa.
Para respeitar a legislação em vigor, esta rampa foi construída de modo a fazer com
o solo um ângulo de 3°, como se pode ver no esquema que se segue (o esquema
não está à escala).

c 10 cm

10 cm

Determina, em metros, o comprimento, c, da rampa.


Indica o resultado arredondado às décimas e apresenta todos os cálculos que efetuares.
Nota: Sempre que, nos cálculos intermédios, procederes a arredondamentos, conserva quatro casas decimais.

Exame Nacional de Matemática, 3.º ciclo, 2005 – 1.ª chamada

5 A figura 1 é uma fotografia de uma choupana. A figura 2 representa um modelo


geométrico dessa choupana.
O modelo não está desenhado à escala.

Figura 1 Figura 2

O modelo representado na figura 2 é um sólido que pode ser decomposto num


cilindro e num cone.
Sabe-se ainda que:
• a base superior do cilindro coincide com a base do cone;
• a altura do cilindro é igual à altura do cone;
• a área da base do cilindro é 12 m2;
• o volume total do sólido é 34 m3.
Determina a altura do cilindro.
Apresenta os cálculos que efetuares e apresenta o resultado em metros, em forma de dízima.

Exame Nacional do Ensino Básico, 2011 – 1.ª chamada


A_Prova

228 PROVA-MODELO 1

Não é permitido o uso da calculadora

6 Num saco estão quatro cartões numerados, indistinguíveis ao tato.


Em cada um dos cartões, está impresso um dos números 2, 5, 7 e 8, como se ilus-
tra em seguida.

2 5 7 8

6.1. Retira-se, ao acaso, um cartão do saco e observa-se o número impresso.


Considera o acontecimento A: “Sair o número oito”.
Qual é a probabilidade do acontecimento complementar (ou seja, contrário)
do acontecimento A?
Apresenta o resultado na forma de fração.

6.2. A Maria retira, simultaneamente e ao acaso, dois cartões do saco e multiplica


os números impressos nesses cartões.
Qual é a probabilidade de o produto obtido ser um número ímpar?
Mostra como chegaste à tua resposta.
Apresenta o resultado na forma de fração.
Prova Final de Matemática, 2015 – 2.ª fase

7 Seja n um número natural, diferente de 1. Admite que n3 = k.


Qual é o valor de n–3?
1 1
[A] –k [B] k [C] [D] –
k k
Exame Nacional do Ensino Básico, 2012 – 1.ª chamada

8 Considera o conjunto P = [–3, √∫2] ∩ [–√∫2, +∞[.


Qual dos conjuntos seguintes é igual a P?
[A] [–√∫2, √∫2] [B] [–3, +∞[ [C] [–3, √∫2] [D] [–√∫2 , +∞[
Teste Intermédio de Matemática, 9.º ano – 11.05.2010

9 Na tabela seguinte estão indicados os quatro primeiros termos de uma sequência


de intervalos de números reais que segue a lei de formação sugerida.

1.º termo 2.º termo 3.º termo 4.º termo …


[1, 2] [3, 5] [6, 9] [10, 14] …

Determina o oitavo termo dessa sequência.


Mostra como chegaste à tua resposta.

Exame Nacional do Ensino Básico, 2012 – 1.ª chamada

10 Resolve a equação seguinte.


(x – 1)2 2x + 1
– =1
6 3
Apresenta todos os cálculos que efetuares.

Teste Intermédio de Matemática, 9.º ano – 10.05.2012


Matemática – 9.º Ano

Provas-modelo 229

11 A organização “Médico em Casa” presta assistência médica ao domicílio. Os uten-


tes pagam a consulta e a deslocação do médico.
Sabe-se que:
• o preço da consulta é 10 euros;
• cada quilómetro percorrido pelo médico na deslocação é pago a 40 cêntimos.
O Sr. Pereira adoeceu e recorreu aos serviços da organização “Médico em Casa”.
Pagou 18 euros pela consulta e pela deslocação do médico.
Quantos quilómetros percorreu o médico nessa deslocação?
Mostra como chegaste à tua resposta.

Prova Final de Matemática, 2014 – 2.ª chamada

12 Uma tenda de circo (figura 1) está montada sobre uma armação.


A figura 2 representa uma parte dessa armação.
I

G H
F
E
J
D
A B C

Figura 1 Figura 2

Os pontos A, B, C e D são alguns dos vértices de um polígono regular, contido no


plano do chão da tenda.
Os ferros representados pelos segmentos de reta [EA], [FB], [GC] e [HD] têm todos
o mesmo comprimento e estão colocados perpendicularmente ao chão.
O mastro representado pelo segmento de reta [IJ] também está colocado perpendi-
cularmente ao chão. O ponto K pertence a esse segmento de reta.
12.1. Utilizando as letras da figura 2, indica:
a) uma reta paralela ao plano ABF;
b) um plano não perpendicular ao chão.
12.2. Um grupo de 20 crianças foi ao circo.
Na tabela ao lado, podes observar o preço
Preço
dos bilhetes, em euros. Idade
(por bilhete)
Na compra dos 20 bilhetes, gastaram 235 €. Até 10 anos
10 €
Quantas crianças daquele grupo tinham mais (inclusive)
de 10 anos de idade? Mais de 10 anos 15 €
Apresenta todos os cálculos que efetuares.

Exame Nacional de Matemática, 3.º ciclo, 2005 – 1.ª chamada


Provas
finais
modelo
A_Prova

240 PROVA FINAL MODELO 1

É permitido o uso da calculadora

1 Na figura estão representados os três primeiros termos de uma sequência de con-


juntos de triângulos, brancos e pretos, que segue a lei de formação sugerida.

1.º termo

2.º termo

3.º termo

1.1. Quantos triângulos, incluindo triângulos brancos e triângulos pretos, tem o


vigésimo termo da sequência?
1.2. Quantos triângulos pretos são necessários para construir o 85.º termo da
sequência?
1.3. O último termo da sequência tem 201 triângulos pretos.
Quantos termos tem a sequência?
Apresenta os cálculos que efetuares.

2 O João criou dois conjuntos com cartas de cores diferentes: o primeiro tem três car-
tas pretas, duas de paus e uma de espadas; o segundo tem quatro cartas vermelhas,
duas de copas e duas de ouros.

Realiza-se uma experiência aleatória que consiste em retirar uma carta de cada
conjunto e determinar a soma dos números inscritos em cada carta. Considera que
qualquer uma das cartas do mesmo conjunto tem a mesma probabilidade de ser
selecionada.
2.1. Quantas somas diferentes é possível obter?
2.2. Qual é a probabilidade de a soma dos números inscritos nas cartas retiradas
ser um número primo?
2.3. Supõe, agora, que o João juntou as sete cartas num único monte.
a) Quantas cartas vermelhas é necessário acrescentar ao novo monte de modo
que, retirando ao acaso uma carta, a probabilidade de sair uma carta preta
seja 30%?
b) Quantas cartas pretas é necessário acrescentar ao novo monte de modo que,
retirando ao acaso uma carta, a probabilidade de sair uma carta vermelha
seja 25%?
Matemática – 9.º Ano

Provas-modelo 241

3 Na figura 1 está representado um sólido [ABCDEFGHI], que se pode decompor num


cubo e numa pirâmide quadrangular regular, cuja planificação está representada na
figura 2. Sabe-se que a base da pirâmide coincide com uma das faces do cubo.
I

H G
F 5 cm
E
6 cm
D C E

A B

Figura 1 Figura 2

Nota: Este sólido não está desenhado à escala.

3.1. Completa a planificação representada na figura 2, assinalando os restantes vér-


tices da pirâmide.
3.2. Tendo em conta as dimensões apresentadas na figura 2, determina:
a) a área total da pirâmide;
b) o valor exato de FI– ;
c) a altura da pirâmide.
3.3. Justifica que o volume da pirâmide [EFGHI] é, aproximadamente, 22% do
volume do cubo [ABCDEFGH].
Apresenta todos os cálculos que efetuares.

3.4. Indica:
a) a posição relativa das retas HG e AB;
b) uma reta paralela ao plano FGI;
c) a projeção ortogonal do ponto F sobre o plano ADH.
≥ ?
3.5. Qual é o transformado do ponto H, através da translação associada ao vetor FB
[A] O ponto H. [B] O ponto C. [C] O ponto D. [D] O ponto B.

4 Na figura estão representadas as retas AC, AB e


BC e a circunferência de centro A e raio [AB]. B
Sabe-se que:
• os pontos B, D e E pertencem à circunferência; 27º C
A
• BĈA = 27º; D
• a reta BC é tangente à circunferência;
• A–B = 10 cm. E

4.1. Qual é a amplitude, em graus, do arco DE?


4.2. Determina a área da região colorida.
Mostra como chegaste à tua resposta e apresenta o resultado em cm2, arredondado às décimas.
A_Prova

242 PROVA FINAL MODELO 1

Não é permitido o uso da calculadora


y g
5 Na figura estão representadas, num referen-
cial cartesiano, partes dos gráficos de duas C
funções, f e g.
Sabe-se que:
• o ponto O é a origem do referencial;
• a função f é definida por f(x) = –2x + 3;
• a função g é uma função quadrática defini- E
da por g(x) = x2;
• os pontos A e C são os pontos de interseção B A
D
dos gráficos de f e g;
O x
• o ponto B tem a mesma ordenada que o
ponto A e pertence ao eixo das ordenadas; f

• o ponto D é o ponto de interseção do grá-


fico de f com o eixo das abcissas;
• o ponto E é o ponto de interseção do gráfico
de f com o eixo das ordenadas.
5.1. Determina as coordenadas dos pontos A, B, C, D e E.
Mostra como chegaste à tua resposta.

5.2. Determina a área do trapézio [ABOD].


Apresenta todos os cálculos que efetuares.

5.3. Sabe-se que o ponto B pertence ao gráfico da função h, cuja representação


gráfica é uma reta paralela à representação gráfica da função f. Escreve a
expressão algébrica da função h.
5.4. Considera que o ponto F é imagem do ponto E por meio de uma reflexão rela-
tivamente ao eixo das abcissas. Indica as coordenadas do ponto F.

6 Considera o seguinte sistema de equações.




x = –2y
3x + 1
y= –3
2
Indica o par ordenado (x, y) que é solução deste sistema.
Apresenta todos os cálculos que efetuares.

7 Seja c um número real diferente de 1. Indica qual das expressões seguintes é equiva-
32c + 1
lente à expressão 16c + 3 ¥ .
8
[A] 89c + 14 [B] 29c + 14 [C] 89c [D] 29c
Matemática – 9.º Ano

Provas-modelo 243

8 Resolve a seguinte equação.


(–2 – x)2
= 3(x + 2)
2
Apresenta todos os cálculos que efetuares.

9 Considera o conjunto C = ]13, +∞[.

9.1. Indica qual das igualdades seguintes é verdadeira.


[A] C = ]13, +∞[ ∪ ]–4, 15[ [B] C = ]13, +∞[ ∩ ]–4, 15[
[C] C = ]13, +∞[ ∩ ]–4, +∞[ [D] C = ]13, +∞[ ∪ ]–4, +∞[
9.2. Considera a inequação seguinte.
4x 6 + 2(x + 13)
2+ >
3 3
Verifica que C é o conjunto-solução da inequação.
Apresenta todos os cálculos que efetuares.

10 Na figura estão representados uma circunferência de A


cento O e um triângulo isósceles [ABC].
Sabe-se que:
• os pontos A, B e C pertencem à circunferência;
O
• A–B = A–C;
• [AD] é a altura do triângulo [ABC] relativa à base
B D C
[BC];
• CB̂A = 80º.
Nota: A figura não está desenhada à escala.

10.1. Qual é a amplitude, em graus, do ângulo BCA?


10.2. Sejam a e b as amplitudes de dois ângulos internos do triângulo [ADC].
Determina a e b sabendo que:
D–C D–C
sen a = e cos b =
A–C A–C

11 Considera, no espaço, um ponto P.


Qual é o lugar geométrico dos pontos do espaço cuja distância ao ponto P é igual
ou inferior a 8 cm?
[A] A circunferência de centro no ponto P e raio igual a 8 cm.
[B] O círculo de centro no ponto P e raio igual a 8 cm.
[C] A superfície esférica de centro no ponto P e raio igual a 8 cm.
[D] A esfera de centro no ponto P e raio igual a 8 cm.
A_Prova

244 PROVA FINAL MODELO 2

É permitido o uso da calculadora

1 Um dos trabalhos realizados pelo João para a disciplina de Matemática consistiu no


registo das pontuações obtidas em dezoito lançamentos de um dado equilibrado,
com as faces numeradas de 1 a 6, e na elaboração de um gráfico da distribuição
dessas pontuações.
Na figura está representado esse gráfico elaborado corretamente pelo João.

Número de y
ocorrências

10
8
6
4 4
4 3 3
2 2
2
1 2 3 4 5 6 x
Pontuação obtida

1.1. Determina a média das pontuações obtidas.


1.2. Escolheu-se, ao acaso, um dos lançamentos efetuados.
Qual é a probabilidade de nesse lançamento se ter obtido uma pontuação infe-
rior ou igual a 4?
1.3. O dado vai ser lançado mais uma vez.
Com a pontuação obtida, calcular-se-á a mediana das dezanove pontuações.
Qual é a probabilidade de se obter três como valor dessa mediana?

2 Na figura está representada, num referencial cartesiano de origem O, parte do grá-


fico da função f.
Sabe-se que:
• a função f é uma função de proporcionalidade inversa;
• o ponto de coordenadas (2, 3) pertence ao gráfico de f.

a
O 2 6 x

Determina a ordenada do ponto do gráfico que tem abcissa 6.


Mostra como chegaste à tua resposta.

3 As grandezas apresentadas na tabela ao lado são x 7,2 k


diretamente proporcionais. y 21,6 17,1
Determina o valor de k.
Apresenta todos os cálculos que efetuares.
Matemática – 9.º Ano

Provas-modelo 245

4 Sejam a e b dois números naturais.


Sabe-se que:
• a ¥ b = 1260;
• os números a e b são primos entre si.
Numa das opções seguintes estão indicados os valores de a e b. Em qual?
[A] 28 e 25 [B]10 e 126 [C] 28 e 45 [D]15 e 84

5 O Guilherme atirou uma bola ao ar. A altura h, em metros, atingida pela bola, ao
fim de t segundos, é dada pela função h(t) = –4t2 + 4.
5.1. Calcula a altura da bola 0,5 segundos após ter sido atirada ao ar.
Apresenta todos os cálculos que efetuares.

5.2. Determina quanto tempo a bola se manteve no ar.


Apresenta todos os cálculos que efetuares.

6 A jarda é a unidade de comprimento básica nos sistemas de medida utilizados nos


EUA.
6.1. Sabe-se que 1 jarda equivale a 0,9144 metros.
A quantos jardas equivalem 15 metros?
Apresenta o resultado em notação científica.
1
6.2. O pé é outra unidade de comprimento usada nos EUA, representando de
3
uma jarda. A quantos pés equivalem 160 km?
Apresenta o resultado em notação científica.

7 Na figura está representada uma circunferência.

C 60º
D
70º
P

B A

Sabe-se que:
• os pontos A, B, C e D pertencem à circunferência;
• o ponto P é o ponto de interseção das cordas [BD] e [AC];
• a amplitude do arco DC é 60º;
• a amplitude do ângulo CPB é 70º.
7.1. Qual é a amplitude, em graus, do ângulo BDA?
Mostra como chegaste à tua resposta.

7.2. Prova que os triângulos [BPC] e [ADP] são semelhantes.


A_Prova

246 PROVA FINAL MODELO 2

8 A figura representa um modelo geomé-


trico de uma caixa. Este modelo é um
sólido composto por dois prismas inter- G
ligados.
Os prismas são geometricamente iguais.
Nota: O modelo não está desenhado à escala. E
A F
Sabe-se que:
C
• a base de cada prisma é um quadrado;
B D
• A–B = D–F = 10 cm;
• A–B = 2 ¥ B–C;
• A–B = 2 ¥ C–D;
• BĈD = 90º;
• D–E = 1,5 ¥ B–C.

8.1. Determina o volume do sólido representado na figura.


Apresenta todos os cálculos que efetuares e o resultado em centímetros cúbicos.

8.2. Utilizando as letras da figura, indica:


a) uma reta paralela à reta DF;
b) uma reta perpendicular à reta ED;
c) um plano paralelo à reta BC;
d) um plano perpendicular à reta AB.

8.3. Seja M o ponto médio da aresta [ED]. Indica, justificando, quantos planos
paralelos ao plano CDF passam por M.

8.4. Indica, justificando, uma possível posição para o ponto K de modo que os pon-
tos A, B e K não definam um plano.

8.5. Pode afirmar-se que as retas AB e EG são:


[A] concorrentes não perpendiculares.
[B] estritamente paralelas.
[C] coincidentes.
[D] não complanares.

8.6. Prova que a reta ED é perpendicular ao plano CDF.

8.7. Determina a amplitude do ângulo EFD.


Apresenta todos os cálculos que efetuares e o resultado arredondado às décimas.

8.8. Quantos planos paralelos ao plano CDF existem, que contenham o ponto G?
Matemática – 9.º Ano

Provas-modelo 247

Não é permitido o uso da calculadora

9 Apenas uma das expressões seguintes representa um número irracional. Qual?

h √∫5 h 2 3√∫2∫7
[A] i i [B] [C] (2 – √∫8)(2 + √∫8) [D] (5 – √∫3)2
j 2 j 5

10 Considera dois triângulos [ABC] e [DEF] tais que:

• os triângulos são semelhantes;


• A–B = 2 ¥ D–E;
• o perímetro do triângulo [DEF] é 40 cm.
Indica qual dos seguintes valores corresponde ao perímetro do triângulo [ABC].
[A] 20 cm [B] 40 cm [C] 80 cm [D] 120 cm

11 Seja n um número maior do que 1.


Indica qual das expressões seguintes é equivalente à expressão 2n–5.
1 n5 2
[A] [B] [C] [D] 32n–5
2n5 2 n5

12 Sabendo que a é um ângulo agudo, mostra que:


1 – (cos a – sen a)2 = 2sen a cos a

13 Sejam A = ]–p, 2[ e B = ]–∞, –1].


Em qual das seguintes opções está representado o conjunto A ∩ B?
[A] {x ∈R: x > –p ∧ x < 2}
[B] {x ∈R: x > –2 ∧ x < –1}
[C] {x ∈ R: x > –p ∧ x < –1}
[D] {x ∈R: x < –p ∧ x < –1}

14 Considera a equação x2 – x – 2 = 0.

14.1. Sem a resolveres, indica quantas soluções tem a equação.


Mostra como chegaste à tua resposta.

14.2. Resolve a equação.


Apresenta todos os cálculos que efetuares.

14.3. Mostra que a equação considerada é equivalente à equação (2x – 1)2 = 9.


A_Prova

248 PROVA FINAL MODELO 2

15 Na figura está representado um pentágono regular [ABCDE], inscrito numa circun-


ferência de centro O.
D
C

O
E

Após uma rotação de centro em O e amplitude 216º (sentido contrário ao dos pon-
teiros do relógio), o triângulo [OBC] desloca-se para uma nova posição que, antes
da rotação, era ocupada por outro triângulo. De que triângulo se trata?
[A] [OEA] [B] [OCD] [C] [ODE] [D] [OAB]

16 Resolve a inequação seguinte.


3–x 1h
2– ≤ 2 hix + i
5 j 3j
Apresenta o conjunto-solução na forma de intervalo de números reais.
Apresenta todos os cálculos que efetuares.

17 Na figura estão representados, num referencial cartesiano, parte do gráfico de uma


função quadrática f e o triângulo [ABC].
y
Sabe-se que:
• [ABC] é um triângulo obtusângulo;
• os pontos A e C pertencem ao gráfico da função f; A
• o ponto C tem coordenadas (1; 1,5); f
• o ponto B pertence ao eixo das abcissas;
• os pontos B e C têm igual abcissa;
• o ponto A tem ordenada igual a 6.
17.1. Indica uma expressão que defina f(x).
Mostra como chegaste à tua resposta. C

17.2. Indica as coordenadas dos pontos A e B.


B
17.3. Determina a área do triângulo [ABC]. O x

Mostra como chegaste à tua resposta.

17.4. Indica a equação reduzida da reta que passa nos pontos A e C.


Mostra como chegaste à tua resposta.

17.5. Sem o resolveres, indica o conjunto-solução do seguinte sistema de equações.




y = –1,5x + 3
y = 1,5x2
Mostra como chegaste à tua resposta.

17.6. Para que valores de p ∈ R a equação f(x) = p é impossível?


Matemática – 9.º Ano

Provas-modelo 249

18 Na figura está representado um mapa de uma zona da cidade do Porto, onde estão
assinalados alguns locais. A casa do Rui também está assinalada no mapa.

Praça
Velasquez Estádio
do Dragão
Marquês

Casa do Rui

Sabe-se que o Rui frequenta uma escola localizada na zona representada pelo
mapa. A sua localização obedece às seguintes condições:
• a distância da casa do Rui à escola é igual à distância do Estádio do Dragão à sua
casa;
• a escola está à mesma distância da Praça Velasquez e do Marquês.
Desenha a lápis, no mapa da figura, uma construção geométrica que te permita assi-
nalar o ponto correspondente à escola do Rui. Assinala esse ponto com a letra E.
Nota: Não apagues as linhas auxiliares.

19 Na figura estão representados um triângulo


[ABC] e três quadrados, construídos sobre os C
lados do triângulo.
Sabe-se que:
• o triângulo [ABC] é equilátero; A B

• o perímetro do triângulo é 3a – 12.


Indica qual das expressões representa a área
colorida da figura.
[A] 2(a – 4)2
[B] (a – 4)2
[C] 3a2 – 24a + 48
[D] 3a2

20 Escreve o número (35)–2 ¥ 310 + 5–1 + 3–2 na forma de fração.


Mostra como chegaste à tua resposta.
A_Prova

250 PROVA FINAL MODELO 3

É permitido o uso da calculadora

1 O sangue humano está classificado em quatro grupos distintos: A, B, AB e O.


Independentemente do grupo, o sangue pode possuir, ou não, o fator Rhesus. Se o
sangue de uma pessoa possui este fator, diz-se Rhesus positivo (Rh+); se não possui
este fator, diz-se Rhesus negativo (Rh−).
Na população portuguesa, os grupos sanguíneos e os respetivos Rhésus estão repar-
tidos da seguinte forma.
A B AB O
Rh + 40% 6,9% 2,9% 35,4%
Rh – 6,5% 1,2% 0,4% 6,7%

1.1. Escolhido um português ao acaso, qual é a probabilidade de o seu grupo san-


guíneo não ser o B?
Apresenta o resultado sob a forma de percentagem, arredondado às unidades.

1.2. Na escola do Miguel há 2000 alunos.


a) Quantos alunos com sangue do grupo O é de esperar encontrar na escola
do Miguel?
Mostra como chegaste à tua resposta.
b) A Maria estuda na escola do Miguel e o seu grupo sanguíneo é o B. Qual é
a probabilidade de ser Rhesus negativo?
Adaptado de Exame Nacional do Ensino Secundário, 2003 – 1.ª fase, 2.ª chamada

2 Na figura estão representados os três primeiros termos de uma sequência de con-


juntos de hexágonos que segue a lei de formação sugerida.

1.º termo 2.º termo 3.º termo

2.1. Indica o número de hexágonos do 4.º termo da sequência.


2.2. Indica o número de hexágonos brancos do 10.º termo da sequência.
2.3. Há um termo da sequência que tem 31 hexágonos cinzentos. Quantos hexá-
gonos, incluindo hexágonos brancos e hexágonos cinzentos, são necessários
para construir esse termo?
Mostra como chegaste à tua resposta.

2.4. Tendo em conta a sua ordem (1, 2, 3, 4, …., n, ….), escreve uma fórmula que
permita calcular o número de hexágonos cinzentos necessários à construção
de cada um dos termos.
2.5. Sabendo que o último termo da sequência tem 58 hexágonos cinzentos, quan-
tos termos tem a sequência?

3 Um círculo está inscrito num quadrado com 24 cm de perímetro. Qual dos seguin-
tes valores é um arredondamento às décimas do valor da área do círculo?
[A] 28,2 cm2 [B] 28,3 cm2 [C] 113,1 cm2 [D] 113,2 cm2
Matemática – 9.º Ano

Provas-modelo 251

4 Alguns amigos da Ana combinaram oferecer-lhe, em conjunto, uma lembrança no


dia em que terminou a sua licenciatura. Inicialmente, apenas quatro amigos quise-
ram participar nesta iniciativa, contribuindo, cada um deles, com 7,50 €.
4.1. Se o número de participantes triplicar, o que acontecerá ao valor com que
cada pessoa terá de contribuir?
4.2. A tabela seguinte relaciona o número de participantes na iniciativa com o valor
com que cada participante terá de contribuir. Completa-a.

Número de participantes 4 10 25
Valor de participação (€) 7,5 6 2 1,5

4.3. Qual das seguintes expressões relaciona o número de participantes (n) com o
valor de participação (v)?
v v
[A] n = [B] v = 1,2n [C] nv = 30 [D] n =
30 30

5 O sólido da figura 2 resulta de uma rotação de 360°


D C
em torno do lado [AD] do retângulo [ABCD], represen- D C

tado na figura 1.
Sabe-se que: 40º

• C–B = 8 cm;
• o ângulo ACB tem 40º de amplitude. A B A B

5.1. Determina a área do retângulo [ABCD].


Figura 1 Figura 2
Apresenta o resultado, em cm2, arredondado às décimas.

5.2. Determina o volume do cilindro.


Apresenta o resultado, em cm3, arredondado às unidades.

6 Na figura ao lado está representada uma circunferên-


E
cia de centro no ponto O.
F
Sabe-se que: D

• os pontos A, B, C, D e F pertencem à circunferência;


• [AF] é um diâmetro da circunferência; B O
• o ponto E é o ponto de interseção das retas BD e AF;
• [ACO] é um triângulo equilátero; C

• [AOB] é um triângulo retângulo em O; A


២ 3 ២
• AC = FD.
2
6.1. Determina a amplitude, em graus, do ângulo BEA.
Mostra como chegaste à tua resposta.

6.2. Sabendo que A–B = √∫5∫0 cm, determina o valor da área do quadrilátero [ACOB].
Apresenta os cálculos que efetuares e, na tua resposta, escreve o resultado arredondado às unidades.
Nota: Sempre que, nos cálculos intermédios, procederes a arredondamentos, conserva duas casas decimais.
A_Prova

252 PROVA FINAL MODELO 3

Não é permitido o uso da calculadora


a
7 Considera o conjunto B = b–p, –5, 0, √∫1∫1,
2 a
, √∫1∫6b.
c 3 c
Qual dos conjuntos seguintes é igual ao conjunto B ∩ Z?
Nota: Z designa o conjunto dos números inteiros.

[A] {–p, √∫1∫1, √∫1∫6} [B] {–5, √∫1∫6}


[C] {–5, 0} [D] {–5, 0, √∫1∫6}

8 Na figura estão representadas, num y

referencial cartesiano, partes dos g


f
gráficos de três funções, f, g e h.
Sabe-se que: h

• f(x) = 4x2; A
C
• a função g é uma função de pro-
porcionalidade inversa;
• a função h é uma função afim;
B
1
• o ponto A tem abcissa –1 e per-
tence aos gráficos de f e de g; –4 –1 O 1 x

• o ponto B tem abcissa –4 e pertence aos gráficos de g e de h;


• o ponto C é o simétrico do ponto A em relação ao eixo das ordenadas.
8.1. Indica uma expressão que defina g(x).
Mostra como chegaste à tua resposta.

8.2. Indica uma expressão que defina h(x).


Mostra como chegaste à tua resposta.

8.3. Determina a medida da área do triângulo [ABC].


Mostra como chegaste à tua resposta.

8.4. Indica as coordenadas dos vértices da imagem do triângulo [ABC], segundo uma:
a) simetria axial de eixo Oy;
b) rotação de centro no ponto C e amplitude +180º.

9 Considera o seguinte problema:


O Paulo e o Fernando passaram férias juntos, numa capital europeia. Para recordar
os bons momentos passados, os dois amigos compraram, na mesma loja, pins e
postais. O Paulo gastou 6,60 € na compra de três pins e dois postais e o Fernando
gastou 7,60 € na compra de dois pins e quatro postais.
Qual é o preço de cada pin e de cada postal, na referida loja?
9.1. Escreve um sistema de duas equações do 1.º grau que traduza este problema,
representando por n o número de pins e por p o número de postais.
9.2. Resolve o problema, resolvendo o sistema que escreveste na alínea anterior.
Apresenta todos os cálculos que efetuares.
Matemática – 9.º Ano

Provas-modelo 253

10 Sabe-se que a razão entre as áreas de duas pirâmides semelhantes é


81
.
16
Então, a razão entre os volumes das duas pirâmides é:
h 3
81 h
h 81 h 2
√∫ j √∫ √∫ 81
81 3
[A] i i [B] [C] i i [D]
j 16 j 16 16 j 16

11 Seja a um número real. Determina os valores de a para os quais a equação


2x2 – ax + 8 = 0 tem apenas uma solução.
Apresenta todos os cálculos que efetuares.

12 Seja k um número maior do que 1.


Indica qual das expressões seguintes é equivalente à expressão (k7 ¥ k–3)–1?
1 1
[A] [B] [C] k10 [D] k4
k10 k4

13 O Tiago desenhou um triângulo [ABC], em que A–B = 6 cm e A–C = 5 cm. Então:

[A] 0 ≤ B–C ≤ 11 [B] 0 < B–C ≤ 11


[C] 1 < B–C < 11 [D] 1 < B–C ≤ 11

14 O Filipe Santos mora num condomínio com 200 famílias. Na figura abaixo está
desenhada a planta, à escala 1 : 500, do parque de estacionamento desse condo-
mínio. O ponto A representa o lugar de estacionamento da família Rodrigues e o
ponto B o lugar de estacionamento da família Pires.

Saída

Entrada
B

Recorrendo a material de desenho e de medição, assinala, na planta, o lugar de


estacionamento da família do Filipe, sabendo que:
• está à mesma distância do lugar de estacionamento da família Rodrigues e do
lugar da família Pires;
• está localizado a 30 metros do lugar da família Rodrigues;
• está mais próximo da saída do que da entrada do parque de estacionamento.