Você está na página 1de 4

O Diálogo Entre o Ensino e a Aprendizagem

Telma Weisz

O Diálogo entre o Ensino e a Aprendizagem - Telma Weisz

A autora faz uma série de reflexões sobre o processo de aprendizagem das crianças, discorrendo sobre
seu trabalho como alfabetizadora na escola pública para extrair exemplos e apresentar soluções.

Na sua visão é possível criar um novo tipo de educador capaz de mudar o rumo de suas ações, interpretar as respostas dadas
pelos alunos e se corrigir.

Um livro destinado aos interessados exatamente nisto: no diálogo entre o ensino e a aprendizagem.

O que sabe uma criança que parece não saber nada? Que conhecimentos sobre a aprendizagem ajudam o professor a planejar
o ensino?

É possível que o professor ensine uma coisa e o aluno aprenda outra? Como fazer o conhecimento do aluno avançar? Quando
corrigir e quando não corrigir? Como fazer bons usos da avaliação?

Essas são algumas das principais questões a que o livro procura responder. Além disso, o último capítulo é uma defesa do
desenvolvimento profissional permanente dos professores como condição para uma educação escolar de qualidade.

O livro conta com vários depoimentos de educadores que relatam suas experiências de ensino – e de aprendizagem –, o que
constitui uma bela ilustração dos conteúdos tratados nos diferentes capítulos.

Embora não seja um texto destinado exclusivamente aos alfabetizadores, há inúmeros exemplos de atividades de leitura e
escrita na fase inicial da escolaridade que justificam a sua indicação nesta categoria.

Em O Diálogo entre o Ensino e a Aprendizagem, Selma Weisz diz que muitos alunos não demonstram estar à vontade na escola,
sendo por vezes indicados como portadores de dificuldades de aprendizagem.

Mas muitos problemas apontados por professores como sendo de "aprendizagem" são, na verdade, "problemas de ensinagem"
ou falta de conhecimento científico que gera uma postura "adultocêntrico", em que se concebe a aprendizagem a partir da própria
concepção do adulto que já domina o conteúdo.

Com isso não se enfoca apenas o trabalho do professor, pois sabemos que a família tem um papel importante neste processo,
como instrumento de ajuda ou como empecilho para o desenvolvimento educacional.
O diálogo entre o ensino e a aprendizagem

Autores : Telma weisz; ana sanchez

A palavra de ordem é "diálogo" e dialogar com ensino e aprendizagem é antes de mais nada aprender, pois estabeler

diálogo com as inquietações do professor e apresentar a fundamentação necessária para subsidiá-lo nas reflexões e

na busca de ações criativas é o que propõe o livro "O diálogo entre o ensino e a aprendizagem".

O tema sugere mudança, tanto na compreensão do processo de ensino quanto no processo de aprendizagem, visto

sob a ótica construtivista, objetivando ajudar o professor a construir um olhar mais solidário e informado, e para isso

precisamos tecer idéias.

Propõe um novo olhar sobre a aprendizagem . como as crianças constroem hipótese sobre a escrita e seus usos a

partir da participação em situações nas quais os textos têm uma função social de fato.A função do professor é criar as

condições para que o aluno possa exercer a sua ação de aprender participando de situações que favoreçam isso, no

momento que o professor entender que o aprendiz sempre sabe alguma coisa e pode usar esse conhecimento para
seguir aprendendo, ele se dá conta de que a pura intuição não é mais suficiente para guiar seu trabalho, o professor

precisa de um conhecimento que é produzido no território da ciência. Isso porque, na verdade a gente consegue ver

apenas o que tem instrumento para compreender.

Na concepção de aprendizagem chamada construtivista na qual o conhecimento é visto como produto da ação e

reflexão do aprendiz- esse aprendiz é compreendido como alguém que sabe alguma coisa e que, diante de novas

informações que para ele fazem sentido, realiza um esforço para assimilá-las. Ao deparar com questões que a ele se

colocam como problemas, depara-se também com a necessidade de superação. E o conhecimento novo aparece

como resultado de um processo de ampliação, diversificação e aprofundamento do conhecimento anterior que ele já

sabe detém. Assim sendo, é inerente à própria concepção de aprendizagem, que se vá buscar o conhecimento prévio

que o aprendiz tem sobre qualquer conteúdo.

Essa tarefa é um desafio que só pode ser superado com o conhecimento científico específico. Enquanto se

alfabetizam, as crianças passam por um momento em que representam com apenas uma letra,os fragmentos sonoros

que conseguem isolar na fala, nesse momento a criança percebe que a escrita representa a pauta sonora, que para

escrever usamos letras, que não é qualquer letra que serve para escrever-hipótese silábica .

A partir das intervenções do professor a criança irá avançando em suas hipótese sobre a escrita. Cabe ao professor

organizar situações de aprendizagem em que os alunos precisam pôr em jogo tudo o que sabem e pensam sobre o

conteúdo que se quer ensinar; os alunos têm problemas a resolver e decisões a tomar em função do que se propõem

produzir;a organização da tarefa pelo professor garante a máxima circulação de informação possível; o conteúdo

trabalhado mantém suas características de objeto sociocultural real, sem se transformar em objeto escolar vazio de

significado social.

SIMULADO "O DIÁLOGO ENTRE O ENSINO E A APRENDIZAGEM" TELMA WEISZ


01) De acordo com o livro “O diálogo entre o ensino e a aprendizagem” da autora Telma Weisz; assinale a alternativa
incorreta:
a) é preciso considerar o conhecimento prévio do aprendiz e as contradições que ele enfrenta no processo.
b) na concepção construtivista, o conhecimento é visto como produto da ação e reflexo do aprendiz.
c) esse aprendiz é compreendido como alguém que sabe algumas coisas e que, diante de novas informações que para
ele fazem algum sentido, realiza um esforço para assimilá-las.
d) para aprender, a criança passa por um processo que tem a lógica do conhecimento final, como é visto pelos adultos.
e) quando o aprendiz se depara com um problema, também tende a querer superá-lo.

02) De acordo com Telma Weisz, assinale a alternativa correta:


a) a metodologia embutida nas cartilhas de alfabetização contribui para o sucesso na escola.
b) é preciso desconsiderar o conhecimento prévio do aprendiz e as contradições que ele enfrenta no processo.
c) é possível enxergar o que o aluno não sabe a partir do que ele não sabe.
d) Todas as crianças sabem muitas coisas, só que umas sabem coisas diferentes das outras.
e) Aprender a aprender é algo possível apenas a quem não aprendeu muita coisa.

03) De acordo com Telma Weisz sobre a avaliação, assinale a alternativa incorreta:
a) a avaliação serve para que a escola e os professores replanejem o ensino.
b) serve para o desenvolvimento da aprendizagem do educando.
c) avaliar no início do processo é característica da relação entre o ensino e aprendizagem vistos numa ótica
construtivista.
d) a avaliação deve ser parte integrante do processo escolar.
e) o professor precisa ter claro se as atividades que prepara são situações de aprendizagem ou avaliação.

04) Para Telma Weisz:


I – Para aprender, a criança passa por um processo que não tem a lógica do conhecimento final, como é visto pelos
adultos.
II – A metodologia embutida nas cartilhas de alfabetização contribui para o fracasso na escola.
III – Todas as crianças sabem muitas coisas, só que umas sabem coisas diferentes das outras.
a) I e II estão corretas.
b) I e III estão corretas.
c) II e III estão corretas.
d) I e III estão incorretas.
e) Todas estão corretas.

05) Com relação ao livro “O diálogo entre o ensino e a aprendizagem” assinale a alternativa incorreta:
a) Avaliar a aprendizagem do aluno é também avaliar a intervenção do professor, já que o ensino deve ser planejado e
replanejado em função das aprendizagens conquistadas ou não.
b) Se a maioria da classe vai bem e alguns não, é certo que o professor não está acertando e precisará rever o seu
encaminhamento.
c) A formação do professor necessita mais do que um curso preparatório, pois a bagagem do conhecimento com que
ele sai de um curso de formação inicial será sempre insuficiente para desempenhar sua tarefa em sala de aula.
d) A escola, tal como a conhecemos hoje, nasceu com a Revolução industrial. Essa escola – que se caracterizou por
ser laica e pública – tornou-se obsoleto o modelo anterior, em que o professor se responsabiliza pela totalidade da
educação dos seus alunos.
e) O conhecimento prévio é o conjunto de idéias, representações e informações que servem de sustentação para essa
nova aprendizagem, ainda que não tenham, relação direta com o conteúdo que se quer ensinar.

06) Para Telma Weisz no seu livro “O diálogo entre o ensino e a aprendizagem”, devemos olhar para a prática de sala
de aula como um objeto sobre o qual se pode:
a) modificar.
b) trabalhar.
c) pensar.
d) praticar.
e) estudar.

07) ) De acordo com o livro “O diálogo entre o ensino e a aprendizagem” da autora Telma Weisz; Quem começou a
construção de um olhar novo sobre a aprendizagem e deixou claro que através da epistemologia como se avança de
um conhecimento menos elaborado para um conhecimento mais elaborado?
a) Telma Weisz.
b) Emília Ferrero.
c) Piaget.
d) Vygotky.
e) Paulo Freire.

8) Para Telma Weisz no seu livro “O diálogo entre o ensino e a aprendizagem”, importante que o professor registre seu
trabalho por escrito, porque isso o levará a construir uma prática de:
a) Conservação.
b) Reflexão.
c) Amparo.
d) Resguardo.
e) Ensino.

9) Telma Weisz no seu livro “O diálogo entre o ensino e a aprendizagem”, afirma que:
a) Os erros sempre devem ser corrigidos no momento certo. Que nem sempre é o momento em que foram cometidos.
b) Os erros devem ser sempre corrigidos não importando o momento.
c) Os erros devem ser corrigidos no momento certo, Que é o momento em que foram cometidos.
d) Os erros nem sempre devem ser corrigidos.
e) Os erros devem ser corrigidos a todo o momento.

10) No livro “O diálogo entre o ensino e a aprendizagem”, Telma Weisz afirma que epistemologia é:
a) uma ciência que estuda o conhecimento de natureza social.
b) uma teoria do conhecimento que tenta explicar como se avança de um conhecimento menos elaborado para um
conhecimento mais elaborado.
c) é o estudo da prática do conhecimento.
d) é um modelo de construtivismo.
e) é uma prática pedagógica.

11) De acordo com Telma Weisz, assinale a alternativa incorreta:


a) É possível enxergar que o aluno já sabe a partir do que ele produz e pensar no que fazer pra que ele aprenda mais
b) É preciso considerar o conhecimento do aprendiz e as contradições que ele enfrenta no processo.
c) Todas as crianças sabem muitas coisas, só que umas sabem coisas diferentes das outras.
d) Aprender a aprender é algo possível apenas a quem já aprendeu muita coisa.
e) O conhecimento prévio do aluno é aquele que foi ensinado pelo professor.

12) Quem na opinião de Telma Weisz autora no seu livro “ O diálogo entre o ensino e a aprendizagem”, abriu a
possibilidade de estudar a construção de conhecimentos específicos no Brasil, abrindo essa nova perspectiva tanto
para os pesquisadores dedicados às questões de aprendizagem como para os educadores?
a) Piaget
b) Emilia Ferrero.
c) Telma Weisz.
d) Jussara Hoffman.
e) Vygotsky.

13) Qual alternativa não é uma afirmação de Telma Weisz, autora do livro “o diálogo entre o ensino e a aprendizagem”:
a) um olhar cuidadoso sobre o que a criança errou, pode ajudar o professor a descobrir o que ela tentou fazer.
b) conhecimento prévio dos alunos não deve ser confundido com conteúdo já ensinado pelo professor.
c) todas as crianças sabem muitas coisas, só que umas sabem mais que as outras.
d) não é possível formular receitas prontas para serem aplicadas a qualquer grupo de alunos.
e) devemos olhar para a prática em sala de aula como um objeto sobre o qual se pode pensar.

14) Para Telma Weisz:


a) as cartilhas não devem ser usadas na escola porque não empregam nenhuma metodologia.
b) as cartilhas só não são bem usadas na escola porque os professores não estão devidamente preparados.
c) a metodologia embutida nas cartilhas de alfabetização, contribui para o fracasso escolar.
d) as metodologias empregadas nas cartilhas são determinantes para evitar o fracasso escolar.
e) a metodologia das cartilhas é um ótimo apoio para ser usado pelo professor, porém não pode ser usada na escola.

15) De acordo com Telma Weisz:


I – O conhecimento prévio dos alunos não deve ser confundido com conteúdo já ensinado pelo professor.
II – O conhecimento prévio não costuma ser convencional e arrumadinho.
III – O conhecimento se constrói aparentemente de forma desorganizada e apresenta contradições que sempre são
reconhecidas pelo aprendiz.
a) estão corretas I e II.
b) estão corretas II e III.
c) está incorreta III.
d) todas estão corretas.
e) nda.

16) De acordo com o livro “O diálogo entre o ensino e a aprendizagem” da autora Telma Weisz, o modelo de ensino
atualmente relacionado com o construtivismo chama-se:
a) curiosidade epistemoló

gica
b) raciocínio lógico-matemático.
c) aprendizagem pela resolução de problemas.
d) aprendizagem pela descoberta.
e) lógica interna.

17) Segundo telma Weisz, assinale a afirmativa incorreta:


a) o conhecimento prévio do aluno não deve ser confundido com o conteúdo já ensinado pelo professor.
b) o conhecimento prévio não costuma ser convencional e arrumadinho.
c) fica evidente que o conhecimento se constrói de forma desorganizada e apresenta contradições que nem sempre
são reconhecidas pelo aprendiz.
d) é importante na perspectiva construtivista que diante de cada novo conteúdo,
conhecer o que as crianças já sabem e o que podem produzir com e sobre estes saberes.
e) Não seria necessário uma equalização das oportunidades de aprendizagens das crianças que chegam a escola.

18) Qual alternativa não é uma afirmação de Telma Weisz, autora do livro “o diálogo entre o ensino e a aprendizagem”:
a) um olhar cuidadoso sobre o que a criança errou, pode ajudar o professor a descobrir o que ela tentou fazer.
b) conhecimento prévio dos alunos não deve ser confundido com conteúdo já ensinado pelo professor.
c) todas as crianças sabem muitas coisas, só que umas sabem coisas diferentes das outras.
d) não é possível formular receitas prontas para serem aplicadas a qualquer grupo de alunos.
e) Os erros devem ser sempre corrigidos não importando o momento.

19) Para Telma Weisz:


a) a facilidade de lidar com crianças advêm do fato que elas sempre sabem as mesmas coisas.
b) todas as crianças sabem muitas coisas, só que umas sabem coisas diferentes das outras.
c) todas as crianças sabem muitas coisas, só que umas sabem mais coisas que outras.
d) todas as crianças sabem muitas coisas, porém o educador tem que corrigir os erros quando elas errarem.
e) nem todas as crianças sabem muitas coisas, umas sabem coisas diferentes das outras.

20) No que consiste o conhecimento prévio de acordo com Telma Weisz:


a) o conhecimento prévio é um conjunto de informações que o aluno adquire a todo o momento.
b) o conhecimento prévio é o conjunto de idéias, representações e informações que servem de sustentação para essa
nova aprendizagem.
c) o conhecimento prévio é um conjunto de ações que o aluno adquiriu com ajuda do professor.
d) o conhecimento prévio é um processo de construção do conhecimento.
e) o conhecimento prévio é um conjunto de ideais que o aluno adquirirá através dos conteúdos aprendidos.