Você está na página 1de 5

Os fundamentos da sociologia compreensiva Max Weber

Alexandre Carneiro de Souza Weber foi, possivelmente, o primeiro sociólogo a estudar a história universal com a intenção de compreender a realidade moderna ocidental. Particularmente lhe interessava o choque entre culturas tradicional e moderna, como pano de fundo para suas considerações sobre a racionalidade da vida moderna, sobretudo na sociedade ocidental. Weber (1854-1920) provinha de uma família protestante. Seu pai, um homem sem ambições e que, apesar da família ser tradicionalmente ligada ao comércio de linho, não se adequava a disciplina da vida comercial; dedicou-se a vida pública. Sua mãe, uma devotada calvinista, que ajudava aos pobres e participava de discussões religiosas. Do pai Weber herdou o agnosticismo e de sua mãe, sua paixão pelo trabalho. Em 1898, na idade de trinta e quatro anos, Weber sofreu uma grave crise nervosa, a que se atribui o desentendimento ocorrido, dois anos atrás, com seu pai ao qual pôs fora de casa e, sete semanas depois, viu-o morto. Esteve incapacitado durante quatro anos esteve totalmente incapacitado. Deixou de ensinar e, durante quinze anos, não encontrou-se com estudantes. O objeto de estudo de Weber é a atividade social. Com isto ele refuta a distinção que Durkheim fazia entre morfologia social (forma) e fisiologia social (funcionamento), também àquela distinção considerada por seu mestre, Rickert, que distinguia o método nomotético (estudo das leis) do idiográfico (estudo dos fatos singulares). Ao eleger a atividade social como objeto de análise, Weber não separa as estruturas e as instituições sociais da atividade humana. A categoria atividade social, deixa claro os propósitos do autor no sentido da interpretação dos sentidos do comportamento das pessoas em sociedade, as maneiras mediante as quais estas instituem e transformam suas relações. Para Weber, o desempenho de uma atividade social integra inequivocamente forma e funcionamento, não distinguindo uma do outro. A atividade social, enquanto categoria sociológica de análise elabora uma numa percepção integral da ação humana. Enquanto a atividade social consiste o objeto de pesquisa de Weber, o método por ele utilizado para apreender esse objeto é o método compreensivo. Para o autor, a ação humana é portadora de sentido. A tarefa da sociologia seria elucidar o sentido que incorpora a atividade social. Definição de sociologia em Weber

Max. 3. Como se pode observar duas categorias analíticas mostram-se centrais na metodologia weberiana: a atividade social e a compreensão. O método compreensivo O método compreensivo para a análise da ação social não foi criado por Max Weber.Ação em relação a valores: determinadas pela crenças no valor absoluto da ação independente de quaisquer motivos posteriores (ética. Em síntese. . entendemos o comportamento que se baseia em relação social. Não é difícil perceber que nem toda atividade tem caráter social. Em tais casos.Ação tradicional: costumes determinados por uma longa prática. Esse filósofo 1 2 WEBER. ou seja.Ação em relação a fins: na qual se estabelecem previamente meios racionais para atingir com sucesso os fins determinados. estética. seja exterior ou interior. causalmente. nem todo contato humano corresponde a uma relação social. Dilthey foi o primeiro historiador a caracterizar a compreensão dos fatos e não apenas sua explicação.Ação por afetividade: resultado de uma configuração especial de sentimentos e emoções pôr parte do indivíduo. porém. 2. Entre vários. como critério metodológico. o desenvolvimento e os efeitos dessa atividade. Poderíamos dizer que a atividade em geral corresponde a um comportamento humano de qualquer natureza. uma atividade social sempre estará orientada para o comportamento de outrem. religião). A ação social pode ser classificada de quatro formas2: 1. Deve-se ressaltar que não há relação social sem contato humano. a colisão entre acidental entre dois ciclistas nada terá que a caracterize uma ação social. Max. Desta forma. Já por ação social. Esta é definida pelo autor como sendo um tipo de comportamento orientado para a ação de outros.Uma ciência cujo objetivo é compreender pela interpretação a atividade social. ibid pp 41-44. Existem contatos acidentais que não podem ser enquadrados na categoria de relação social. para em seguida explicar. O objeto de análise da sociologia weberiana – A ação social social a atividade social distingue-se da atividade em geral. O objeto da sociologia para Max Weber é a ação (atividade) social. Ao passo que poderá se-lo as atitudes adotadas subsequentemente1. ibid p. 4. esses contatos podem posteriormente gerar relação social.35 WEBER. trata-se de um comportamento cuja origem ou destino é o outro.

1987:16) A complexidade do método compreensivo Como método peculiar da sociologia. nos quais o sujeito e o objeto da pesquisa acham-se intimamente ligados. inseparáveis – não há objetividade pura em sociologia. há. Na primeira. ou seja. uma constatação racional de que algo existe. Conceitos básicos de sociologia. afirmava que “a natureza é explicada. subjetivista. como saber influenciado por interesses de classe. é impraticável nos estudos da sociedade. 1987. Max Weber reconhecia dois tipos de compreensão: a direta e empírica e a explicativa. Max. estrutural. o método da sociologia não realiza a produção objetiva do conhecimento. Noutras palavras. a cultura e a sociedade se compreende”. p. É importante notar o sentido dos prefixos (ex)plicação e (com)preensão – no primeiro. Sua complexidade se situa em três aspectos: a) A multiplicidade dos enfoques (culturalista. enquanto que o homem. Na segunda. O significado da compreensão sociológica Por compreensão sociológica. 16 . além da constatação empírica. a compreensão é tarefa complexa e inacabada. em decorrência da própria natureza desses estudos. Max. considerando-se que a realidade observada jamais será esgotada pelo conhecimento – o fato social sempre transcenderá ao conhecimento que se pode elaborar acerca dele. na condição da construção de um saber puro e isento de interferências de valores. É. “Para uma ciência que trata do verdadeiro significado da ação. 15 WEBER. o sentido é de interioridade. c) As ideologias.). uma vez que só os seres humanos atribuem uma finalidade a priori à sua ação. a objetividade científica. advém da observação empírica racional de uma dado comportamento. dialético. etc. mediante os quais se impõe um falso sentido em determinadas análises sociológicas. no segundo. Como se sabe. entenda-se a elaboração de saberes científicos objetivando desvendar o sentido que incorpora toda atividade enquanto produto de uma ação social. ibid p. a explicação requer: uma apreensão da conecção de sentido dentro do qual ocorre o curso da ação real4” (Weber. Como bem afirma Weber: 3 4 WEBER. empirista.alemão. portanto tarefa da sociologia desvendar os sentidos embutidos nas atividades humanas. o relacionamento de um ato com um momento particular e sob circunstâncias determinadas3 . o sentido é de exterioridade. b) A fragmentaridade das percepções.

Weber reafirma a necessidade de ultrapassagem do método tradicional da explicação. seja ele logicamente exato ou não. A noção de sentido. Weber se inseria numa tradição de análise historicista (Dilthey). 17 .Toda interpretação esforça-se para conseguir o máximo de verificabilidade. Juízo de fato e juízo de valor – balizas para a construção de uma análise compreensiva O grande problema que envolve toda a construção teórica de Weber baseada no método compreensivo é a isenção de juízos de valor. a compreensão de uma atividade social não está isenta dos juízos de fato (discussão científica dos fatos sociais). os valores exercem papel preponderante na definição e na elaboração dos pressupostos do objeto de pesquisa (a atividade social). Contudo nem mesmo a interpretação mais verificável pode reclamar o caráter de ser casualmente válida. para Weber. Permanecerá apenas como uma hipótese particularmente plausível 5. não pretende substituí-lo. a compreensão do objeto deve submeter-se a regras objetivas e universais da ciência independentes de valores. porém deve absterse dos juízos de valor (raciocínio axiológico – moral). ibid p. já aquele tem por objetivo peculiar captar o sentido de uma atividade ou relação. Na percepção de Max Weber. Nas construções teóricas weberianas. Para este sociólogo alemão. ou pela metafísica. O que interessa é entender o sentido da compreensão na construção teórica de Max Weber. O sentido presente no método weberiano pressupõe o sentido subjetivo visado socialmente num curso de uma atividade real e concreta. No entanto. a busca de uma compreensão da ação social depreende de uma questão central: Em que medida a compreensão sociológica é um método capaz de elaborar verdades válidas para todos os que querem a verdade? Em que termos o método da compreensão diferencia-se na explicação naturalista? A explicação naturalista busca reconhecer as relações puramente exteriores. ou pela jurisprudência. mas complementa-lo. Dando seqüência a esta nova percepção do fenômeno social distinta das análises do método naturalista. Max. O método compreensivo fundamenta-se na proposta dupla em relação ao método explicativo: ao mesmo tempo em que denuncia sua deficiência. difere de noções tidas como precisas levantadas pela lógica. Ao instrumentalizar-se do método compreensivo. Os tipos ideais e a objetividade científica A problemática da isenção de juízo de valor leva Max Weber a considerar dois caminhos que o possibilitariam: a) estabelecer um tipo ideal racional e evidente da 5 WEBER.

Lowy. Caracterizada por uma conduta que se orienta para um fim que. Como se pode ver. válidos para quaisquer investigação. SP. WEBER. elaborado teoricamente para facilitar a pesquisa. Michael – O Espírito do Capitalismo Democrático. 1987. Atividade afetiva: também comporta elementos não compreensíveis de ordem instintiva. O tipo ideal: Weber distingue quatro tipos de atividades sociais: Atividade tradicional: uma conduta maquinal. 1982. isto é. afetivo. São Paulo. . A objetividade: Para Weber os resultados de uma investigação social devem ser inteiramente objetivos (imparciais – neutros). b) dar ao método compreensivo a maior validade objetiva possível. . por isto comporta elementos incompreensíveis. Forense Universitária. Rio de janeiro. 1985. seja qual for o seu ponto de vista. que facilite o trabalho científico. Rio de Janeiro. há aí uma distinção entre a discussão científica do fato e interpretação do fato pelo raciocínio moral. ou de uma causa de ordem religiosa. Atividade racional por valor: na qual o indivíduo se põe a serviço exclusivo de um valor. Sua validade sempre será problemática e sua utilidade será validada pelos resultados obtidos. Michael. considerandose as conseqüências da ação. não existe compreensão integral dos fatos. serve para determinar até que ponto uma atividade concreta se aproxima de um puro comportamento psicológico ou um comportamento orientado no sentido de uma racionalidade significativa. NOVAK. com o sentimento do dever incondicional.Editorial Nórdica. política. 1980. Sobre o tipo ideal weberiano. uma vez fixado. pode possuir elementos racionais quando o agente o agente considera a tradição um valor a ser respeitado. Cada vez que o homem de ciência faz interferir o seu próprio juízo de valor no processo científico da investigação. Max. Julien – Sociologia de Max Weber. Ideologias e Ciência Social – Elementos para uma análise marxista. etc. Cortez. BIBLIOGRAFIA FREUND. Editora Moraes. Conceitos Básicos de Sociologia. emocional ou passional. por valor ou por finalidade. o tipo ideal nunca passa de um quadro utópico. por obediência inconsciente ao costume.atividade social . tradicional. Como um tipo ideal. No entanto. Atividade racional por finalidade: prioritária para a sociologia porque comporta mais evidência racional. adotam-se os meios de obtenção. seja como for. sensorial. compatível.