Você está na página 1de 18

Movimentos Sociais

e Mudança Social
Visão Geral
 Ações sociopolíticas
 Atores sociais coletivos 
diferentes classes e camadas
sociais
 Interesses em comum
 Atuação explícita
 Consciência
 Organização
 Cultura
 Política
 Espacial-temporal
O que é movimento social?

 Refere-se à ação coletiva de um grupo


organizado que objetiva alcançar
mudanças sociais por meio do embate
político, conforme seus valores e
ideologias dentro de uma determinada
sociedade.
 Fatores Constituintes:
Internos: Externos:
 práxis  contexto do cenário
 projeto sociopolítico e cultural
 ideologia  opositores
 direção e organização  relação com outros
movimentos sociais
 relação com o Estado e
demais agências da
sociedade
 relação com a mídia
 Os movimentos
sociais e o
movimento dialético
que os constituem.
Contexto Histórico
 LIBERALISMO: cidadania
associada às noções dos:
- direitos naturais(liberdade,
igualdade perante à lei e
direito à propriedade).
- direitos de nação (soberania,
divisão de poderes).

 Declaração dos Direitos


Humanos de 1789.
cidadão = proprietário de
terra (burgueses)
 Jonh Locke: a educação para a
cidadania não faria parte da classe
trabalhadora porque ela não seria
cidadã. Essa classe não precisava
saber, apenas precisavam
acreditar.

 SÉC. XVIII: a questão da cidadania


se resumirá a uma questão
educativa.
- cidadão passivo: educação como
mecanismo de controle social.
religiosas e místicas.
 SÉC XIX: a cidadania se
dirige a todos, inclusive
as massas, mas para
discipliná-las e
domesticá-las. Os
direitos sociais não são
conquistados. São
outorgados pelo Estado.

 SÉC XX: cidadania


coletiva: construída
no cotidiano pelo
processo de
identidade político-
cultural das lutas.
 BRASIL:
- meados de 50: movimentos nos espaços rural
e urbano
- anos 60 e 70: reivindicações por educação,
moradia e voto direto.
- anos 80: Diretas Já
- anos 90: destaque para MST
e ONGs, ao lado de outros sujeitos
coletivos, tais como os movimentos
sindicais de professores.
O Caráter Educativo dos
Movimentos Populares
 Caráter Educativo:
característica de aquisição
de conhecimentos e o
desenvolvimento de
potencialidades.

 Forma Extrínseca e
Intrínseca.
 Forma Extrínseca: Movimentos Sociais que
fazem alusão e que têm como objetivo a
própria educação.

Ex.: Na década de 60, os


grandes movimentos ligados
à educação, voltados à
promoção da cultura popular.
 Forma Intrínseca: o contato com
assessorias (técnicas, políticas e
religiosas) que gera aprendizados sobre
determinados assuntos; o
desenvolvimento da capacidade de
liderança gerado através da socialização,
partilha e comunicação dentro dos
movimentos e o aprendizado coletivo,
por meio de discussões em grupo, partilha
de experiências, debates, construindo
assim, uma cidadania coletiva.
Crise dos Movimentos Sociais nos
anos 90
Motivações:
 As sucessivas crises do capitalismo;
 As práticas corporativistas;
 As ações restritas aos círculos de poder
executivo e legislativo;
 A dificuldade de se estender os movimentos a
setores mais abrangentes da sociedade.
Conseqüências:
 A classe trabalhadora passou a lutar mais por
sobrevivência que por melhorias;
 Os movimentos sociais passaram a ser mais qualificados,
exemplo disso o movimento dos homossexuais que lutam
contra a discriminação sofrida;
 As ONGs ganharam bastante força no cenário nacional.
Mudança Social
 Toda a transformação observável no
tempo, que afeta, de modo não provisório
ou efêmero, a estrutura ou o
funcionamento da organização social de
uma dada coletividade e modifica o curso
da sua história.
Características
 É um fenômeno coletivo.
 Corresponde a uma
mudança estrutural e não
a uma adaptação funcional
das estruturas existentes
 É identificável no tempo, o
que nos permite detectar e
descrever as alterações
estruturais a partir de um
ponto de referência.
 Não é efêmero.
Etapas do processo de
mudança social
Descristalização
do sistema de
ideias vigente
Reestruturação de
um novo sistema
noutras bases
Recristalização
do novo
sistema de
ideias