Você está na página 1de 16

Faculdade de Telêmaco Borba

Física Básica

Profº. Msc. M. Ramon


Estudo dos Gases
Modelo de gás perfeito
Hipótese da Teoria Cinética
 As moléculas de um gás encontram-se separadas e em constante movimento
desordenado, em todas as direções;
Se o movimento é constante, ocorrem sucessivos choques entre as moléculas e as
paredes internas do recipiente que as contem, resultando na pressão do gás;
As colisões são perfeitamente elásticas e de duração desprezível, conservando
assim, a energia cinética das moléculas do gás;
As moléculas têm dimensões desprezíveis em comparação com o espaço vazio
entre elas.
Gases reais a baixas temperaturas e rarefeito, têm comportamento próximo
ao do gás ideal.
Modelo de gás perfeito
As grandezas pressão, volume e temperatura são chamadas
variáveis do estado de um gás.
Equação de Clapeyron
A relação entre pressão (p), volume (V) e temperatura (T)
ocupado por uma massa (m) de um gás perfeito, é dado por:
PV = nRT
T = temperatura absoluta (K)
n = número de mols dado por m/M
R = contaste universal dos gases
Lei de Boyle - Mariotte
Rege as transformações isotérmicas de um gás;

A temperatura constante, a pressão de um gás é inversamente


proporcional ao seu volume:
P1.V1 = nRT1
P2.V2 = nRT2

T1 = T2 → P1.V1 = P2.V2 → pV=constante


Lei de Gay-Lussac
Rege as transformações isobáricas de um gás;

A pressão constante, o volume e a temperatura absoluta de um gás


são diretamente proporcionais:
P1.V1 = nRT1
P2.V2 = nRT2

P1 = P2 → V1/ T1= V2 / T2 → V/T =constante


Lei de Charles
Rege as transformações isocóricas ou isométricas de um gás;

Com volume constante, a pressão é diretamente proporcional a


temperatura absoluta
P1.V1 = nRT1
P2.V2 = nRT2

V1 = V2 → P1/ T1= P2 / T2 → P/T =constante


Equação geral dos gases
ideais
Quando as três variáveis de estado de uma determinada massa de gás
apresentam variações, utiliza-se a equação geral dos gases que
engloba todas as transformações:

(P1.V1)/T1 = (P2.V2)/T2

P1
Transformações de uma mesma massa P2
V1
V2
T1 de gás
T2
Exercícios
1 – Certa massa de gás ocupa o volume de 15 litros a 27 °C e exerce
a pressão de 2 atm. Calcule a pressão exercida quando a temperatura
aumenta para 47 ° C e o volume para 32 litros.

p2 ≈ 1 atm
Exercícios
2 – Certa massa de um gás submetido à pressão de 6 atm ocupa o
volume de 3 litros. Reduzindo-se isotermicamente a pressão para 4
atm, qual será o volume ocupado?

V2 = 4,5 litros
Exercícios
3 – Em uma transformação isobárica, o volume de certa massa de um
gás perfeito altera-se de 2 litros para 8 litros. Se a temperatura inicial
do gás era 177 ° C, qual a temperatura final em graus Celsius?

Tc = 1527 °C
Exercícios
4 – Em um recipiente de volume constante é colocado um gás à
temperatura de 400 K e pressão de 75 cmHg. Qual é a pressão à
temperatura de 1200 K?

p2 = 225 cmHg
Exercícios
5 – A massa específica do nitrogênio, considerado como gás ideal, na
CNTP (Condições normais de temperatura e pressão) é 1,25 kg/m3.
qual será a massa de 10 litros do nitrogênio à pressão de 700 mmHg
e 40 °C.

V = 8,03 litros = 8,03.10-3 m3


m = 0,01004 kg
Referências

1- ALONSO, Marcelo., FINN, Edward. Física: Um curso universitário, Volume 1. 2ª ed. São Paulo- SP:
ABDR, 1999.
2- HALLIDAY, D., RESNICK. R., KRANE K.S. Física II: Volume 2. 5ª ed. Rio de Janeiro: LTC 2003.
3- HALLIDAY, D., RESNICK. R., KRANE K.S.. Física I - Vol. 1. 5ª ed. Rio de Janeiro, RJ: Ed. LTC, 2003.

1- BONJORNO, José Roberto; CLINTON MÁRCICO RAMOS. Física história e cotidiano: Mecânica, Vol. 1.
São Paulo: FTD, 2003.
2- BONJORNO, José Roberto; CLINTON MÁRCICO RAMOS. Física história e cotidiano: termologia, ótica,
ondulatória, hidrodinâmica, Vol. 2. São Paulo: FTD, 2003.
3- CARRON,W;GUIMARÃES,O; As faces da Física - Volume único - São Paulo, SP, Moderna, 1997
4- SAMPAIO, J. L. e CALÇADA, C. S., Universo da Física 1 – Mecânica. São Paulo: Atual, 2001.
5- YOUNG, Hugh D.; ROGER A. FREEDMAN. Física I: Mecânica. 12ªed. São Paulo. Pearson, 2008.
6- ARFKEN, George B.; HANS J. WEBER. Física Matemática: métodos matemáticos para engenharia e
física. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.
7- DOS ANJOS, Ivan Gonçalves; Física – Coleção Horizontes. São Paulo, SP, IBEP.
8- HIMMELBLAU, David, M. Engenharia Química – Princípios e Cálculos - 4ª Ed. PHB, 1984.