Você está na página 1de 22

COMO AGEM OS

APARELHOS NO TECIDO
ADIPOSO?

Profª arieni de paula


APARELHOS:
• Funcionar corretamente e atender as indicações
propostas pelo fabricante
• Avaliar a relação custo e benefício
• Ler com muita atenção o manual do equipamento
• Diferentes tipos de energias: Energias mensuráveis
(W/cm², J/cm², mA/cm², uA/cm², etc.), que corresponde
basicamente a dosimetria do tratamento.
• Existem três possibilidades de ação dos aparelhos
estéticos no tecido adiposo que devem estar
explicitadas nos seus manuais e interpretadas de
forma correta pelo profissional
Ação primária dos aparelhos no
tecido adiposo

Lipólise

Necrose
Apoptose
(emulsificação)
Lipólise

• ¨Quebra de gordura¨
• Desencadeará todo o processo como se fosse um
estímulo fisiológico gerado pela necessidade de
combustível (energia) para a atividade muscular
• Verificar níveis de colesterol, triclicerídeos e glicemia
• lipotoxidade
Lipólise
Usamos um aparelho para desvaziar o adipócito quando
ele oferece no seu manual - lipólise
• Paciente não se alimenta corretamente?
• Paciente não pratica exercícios?
• O adipócito enche novamente?

Deve existir um equilíbrio entre lipogênese e lipólise


Lipólise

• Os aparelhos devem ser empregados em situações


particulares e não generalizadas.
• É retirada a gordura por estímulos via simpática ou
parassimpática
• Será levados até receptores adipocitários como se
fossem estímulos gerados pela atividade muscular
• Aparelhos: Ultrassom, eletrolipólise, ondas de choque,
cavitação e radiofrequência
Lipólise

Ultrassom
• Estímulo no sistema parassimpático liberando
catecolaminas
• Serão ativados os receptores beta adrenérgicos
adipocitários
• Desencadeando a “quebra do triacilglicerol”
• Liberando no interstício o glicerol e os ácidos graxos
• Vão servir de combustíveis na geração energética
mitocondrial
Necrose (emulsificação)
• Destruição da membrana adipocitária,
• Gera um processo inflamatório
• Todo conteúdo do interior do adipócito será
extravasado para o interstício
• Não serão usados como fonte energética
• Serão encaminhados para o sistema hepático
• Retorna para o interior dos adipócitos íntegros
• Ou fica na circulação sanguínea - lipotoxidade
Necrose (emulsificação)

• Aparelhos que provocam a necrose adipocitária:


• Cavitadores de baixa frequência, conhecidos por
produzirem incômodos ruídos ao paciente, poderá
promover também lipólise.
• Radiofrequência monopolar
• Ultrassom focalizado
Necrose (emulsificação)
• Dois procedimentos não devem ser realizados quando
houver lipotoxidade, aqueles que promovem lipólise e
os que destroem os adipócitos (necrose), já que esses
intensificam a distribuição de lipídeos sanguíneos,
aumentando seus níveis glicêmicos desencadeando
Diabetes tipo 2 e a síndrome metabólica. (AGNE, 2016)
Apoptose

• Ocorrerá a fragmentação do adipócito


• Fragmento será revestido pela sua membrana
• Perdem suas propriedades lipídicas, corpos estranhos
• Removidas pelos macrófagos e conduzidas aos
linfonodos para serem eliminadas
• Aparelho: Criolipólise
Plataforma vibratória

• Promoverá melhores resultados metabólicos


adicionado com aparelhos estéticos
• Ação aeróbica e anaeróbica, contribui para queima
de gordura
• Dois tipos: Oscilatória e Linear ou Vertical
Plataforma vibratória
Plataforma vibratória

• Oscilatória: limitam os posicionamento e movimentos.


Praticamente será a posição ortostática (em pé)
• Reduz o efeito metabólico
Plataforma vibratória
• Linear ou Vertical: permite uma série de
posicionamento
• Menores riscos de lesões
• Podendo ser empregada por pessoas jovens ou idosas
• Em média o consumo calórico é de aproximado de 350
calorias em 15 min. (equivale caminhar uma hora numa
esteira ergométrica)
• Fortalece vários grupos musculares
• Outros estudos confirmam vários efeitos fisiológicos
sobre diferentes tecidos
Efeitos teciduais da plataforma vibratória

Posições possíveis da plataforma Vertical