Você está na página 1de 26

PRODUÇÃO DE

ÁCIDO NÍTRICO
Industria do N2
• Amônia
• Sulfato de Amônia
• Nitrato de amônia
Industria do Nitrogênio

O Ar é considerado uma fonte inesgotável de N2 - (79 % )

Enquanto a Inglaterra estava interessada no nitrogênio para fertilizantes, a Alemanha


estava interessada no nitrogênio para explosivos.
.
O exército alemão financiou a indústria daquele país e, em 1911, a primeira planta
industrial de produção de amônia a partir do nitrogênio do ar estava em operação:

N2 + 3H2 = 2NH3

O maior consumo de nitrogênio é na manufatura de amônia.


• Aplicações do nitrogênio em produtos inorgânicos:
Amônia - NH3;
Ácido nítrico - HNO3;
Uréia - CO(NH2)2.
Nitratos - fertilizantes e explosivos: NH4NO3 NaNO3 Ca(NO3)2

• As industrias químicas do nitrogênio incluem não somente o nitrogênio fixo


artificialmente, mas também a amônia formada como subproduto das
coquerias e os depósitos naturais, que são ambos sujeitos a processos de
tratamento químico
Amônia
O Amoníaco, gás amoníaco ou amônia é um composto químico cuja molécula
é constituida por um átomo de nitrogênio ( N ) e três átomos de hidrogênio ( H )
de fórmula molecular NH3 , cuja fórmula estrutural é:

O produto é manuseado e transportado de duas formas: solução aquosa (amônia)


e na forma anidra (amoníaco).
A solução comercial contém, usualmente, 28% de amônia.
Amônia
Aplicações:
• refrigeração e na indústria de papel,
• na fabricação de ácido nítrico para compostos nitrados,
• alto-explosivos,
• na produção de fertilizantes e propelentes
• também utilizada direta ou indiretamente na produção de diversos
produtos da indústria química como: barrilha, ácido nítrico, nailon,
plásticos, vernizes, corantes, borracha e outros.
.
Amônia
As pesquisas de Haber, Nernst e seus colaboradores, no início do século XX,
lançaram os fundamentos para a indústria moderna de amônia sintética. Esses
pesquisadores estabeleceram os dados de equilíbrio do sistema amônia-nitrogênio-
hidrogênio.
O desenvolvimento de um processo prático para obtenção de amônia sintética
foi realizado graças às pesquisas de Haber, Bosch e colaboradores. Esse processo
valeu a Haber o Prêmio Nobel de Química de 1919.

PROCESSO HABER

O proceso de Haber é uma reação entre o nitrogênio e o hidrogênio para


produzir amoníaco. Esta reação é catalisada com ferro, sob as condições de 200
atmosferas de pressão e uma temperatura de 450ºC:
1/2 N2 (g) + 3/2 H2 (g) = NH3 (g)
Amônia
Fluxograma de uma usina de amônia
Produção de Amônia por etapas
1ºEtapa: Fabricação do gás de síntese bruto

1- Purificação do hidrocarboneto dos


compostos de enxofre pela passagem através
de um leito de adsorção (para remover os
venenos de catalise).
2 - Reforma dos hidrocarbonetos, na maioria
Metano ou
Nitrogênio (N2)
das vezes do gás natural, no reformador
hidrocarboneto
gasosa CH4 primário, mediante o vapor de água,
AA------Água de alimentação
VPA ----Vapor a pressão alta CH4 (g) + H2O(g) FeO+Cr2O3 CO (g) + 3H2 (g)
AAC----Agua de alimentação da caldeira
R --------Refrigeração do amoníaco 400°C
Cond---Condensado

- trocadores de calor

3- No reformador secundário a ar, há a conversão de deslocamento do monóxido (CO) a dióxido de carbono (CO2) utilizando o
vapor de água e os catalisadores: óxido de Ferro (e2 O) e Cromo (Cr2O3);
Produção de Amônia por etapas
2º Etapa: Purificação pela remoção do dióxido de carbono (CO2), com monoetanolamina (MEA) ou
carbonato de potássio (1K3CO3) a quente, ou Sulfinol em dois estágios.

2 Estágio
1 Estágio

AA------Água de alimentação
VPA ----Vapor a pressão alta
AAC----Agua de alimentação da caldeira
R --------Refrigeração do amoníaco
Cond---Condensado

- trocadores de calor
Produção de Amônia por etapas
3º Etapa: Remoção de monóxido (CO) e dióxido de
carbono (CO2) residuais, a menos de 10ppm totais, por
metanaçãoutilizando como catalisador o níquel (Ni);

4ºEtapa: Síntese do amoníaco.

AA------Água de alimentação
VPA ----Vapor a pressão alta
AAC----Agua de alimentação da caldeira
R --------Refrigeração do amoníaco
Cond---Condensado

- trocadores de calor
Produção de Amônia por etapas
5º Etapa: Refrigeração condensação e separação do amoníaco formado.
6º Etapa: Recirculação com repressurização do nitrogênio e do hidrogênio resíduas depois da
adição de nitrogênio e hidrogênio virgens.
7º Etapa: Purga do reformador primário, para reduzir os inertes. Recuperação do gás de purga.
AA------Água de alimentação
VPA ----Vapor a pressão alta
AAC----Agua de alimentação da caldeira
R --------Refrigeração do amoníaco
Cond---Condensado

- trocadores de calor
Sulfato de Amônia
Foi durante muito tempo um portador importante do nitrogênio nos fertilizantes, embora
sua produção esteja em declínio. De uma produção correspondente a 2,5 milhoes de toneladas
anuas, 24% provem da lavagem do gás de coqueria pelo ácido sulfúrico, para retirada da
amônia. Em Sindri, India, está em operação um processo em que as matérias-primas principais
para o sulfato de amônia são o gesso e o coque:

(NH4)2 CO3 (aq) + CaSO4 2H2O (s) = CaCO3 (s) + 2H2O + (NH4)2SO4 (aq)
Nitrato de Amônia
É o mais importante entre os fertilizantes nitrogenados em virtude
de elevado teor de nitrato (33%), da simplicidade e do baixo custo da sua
fabricação, e também graças ao seu nitrogênio de ação rápida do nitrato
e ao nitrogênio de ação lenta do amônio.
É o ingrediente fundamental dos explosivos de ”segurança”, sendo
misturado ao TNT para formar o amatol.
Uma importante utilização é a fabricação do óxido nitroso, anestésico de
amplo uso.
Este gás é formado com segurança pelo aquecimento de nitrato de
amônio muito puro, a 99.5%, em condições controladas de temperatura,
entre200 a 260°C, obtendo-se assim o produto comercial:
NH4 NO3= N2O + 2H2O
• Quando o nitrato de amônia é detonado, nos explosivos em que está
presente, ocorre a seguinte reação, com grande velocidade e violência:
• NH4 NO3 = 2N2 + 4H2O+O2
• Esta segunda reação ocorre apenas pela iniciação provocada por um
explosivo detonador poderoso ou pelo aquecimento confinado na presença
de matéria orgânica oxidável. O nitrato de amônia é feito pela simples
neutralização do ácido nítrico – obtido da oxidação da amônia – pelo
amoníaco.
• NH3(g) + HNO3(aq) = NH4 NO3(aq) ∆H=-20,6kcal
Nitrato de Amônia
Fluxograma simplificado do processo Stengel de fabricação do
NITRATO DE AMÔNIA.

Nitrato de amônia
• O processo da Comemercial Solvents Stegel economiza calor e rebaixa o
custo do equipamento pela reação do ácido nítrico pré-aquecido e do
amoníaco num reator contínuo, em que o vapor é separado do nitrato de
amônia fundido, que cai numa pequena torre de pelotização ou então e
solidificado em escamas. O teor de unidade no nitrato de amônia da ordem
de 0,2%.É possível recobrir os grânulos por substância anti-higroscópias.
Nitrato de Amônia
Ácido Nítrico
• O ácido nítrico é um ácido forte, pois seu grau de ionização (α) é
de 92%. É uma solução aquosa incolor com 70% em massa de
nitrato de hidrogênio. É fumegante em contato com o ar, seus
vapores são extremamente tóxicos e é também corrosivo, podendo
causar queimaduras e manchas amareladas na pele.
Ácido Nítrico
• Depois do ácido sulfúrico, o ácido nítrico é o mais produzido e
usado pela indústria. A sua formação pode se dar naturalmente ou
industrialmente. Ele pode ser formado em ambientes não poluídos,
durante chuvas acompanhadas de relâmpagos; e pode ser
liberado por veículos com motor à explosão e que ocasionam um
tipo de chuva ácida.
Incompatibilidade Química
• Ácido Nítrico pode reagir violentamente com combustíveis
orgânicos a bases fortes, oxidar materiais como madeira e metais
particulados. É corrosivo para papéis e roupas, reage com água
liberando calor e fumos tóxicos.
PROCESSO DE OSTWALD NA
INDÚSTRIA QUÍMICA

• O processo de Ostwald é um método utilizado para a produção industrial


de ácido nítrico, patenteado por químico alemão Willhelm Ostwald, em
1902, e implementado pela primeira vez em 1908. Neste processo, o
ácido nítrico é sintetizado pela oxidação de amoníaco. Antes da
introdução do processo de Ostwald, todo o ácido nítrico era produzido
por destilação salitre - nitrato de sódio (NaNO3) ou nitrato de potássio
(KNO3) - com ácido sulfúrico concentrado. O processo Ostwald agora é
responsável por toda a produção industrial de ácido nítrico,
um suprimento químico fundamental para as indústrias de fertilizantes e
explosivos.
PROCESSO DE OSTWALD NA
INDÚSTRIA QUÍMICA

• O processo de Ostwald produz ácido nítrico como uma solução aquosa


de cerca de 60% de concentração. Por destilação, a concentração é
aumentada para 68,5%, dando ao ácido nítrico o grau reagente que é
usado para a maioria das finalidades. Este ácido é um azeótropo de
ácido nítrico e água, o que significa que ferve dois compostos à mesma
temperatura (122 ° C), e por isso não pode ser adicionalmente
concentrado por destilação simples. Se as concentrações mais elevadas
são necessárias, eles podem ser obtidos por meio de destilação com
ácido sulfúrico concentrado - que absorve a água -, ou diretamente pela
combinação de água dióxido de azoto e oxigênio.
CARACTERÍSTICAS
• O ácido nítrico puro anidro é um líquido incolor, viscoso, de odor
sufocante característico. O produto de grau reagente é uma solução
em água contendo cerca de 69- 71% de ácido. O ácido nítrico
fumegante contém pelo menos 90% de ácido e dióxido de nitrogênio
dissolvido, gás vermelho que pode ser liberado ao se abrir o
recipiente com o produto.
• Entre os ácidos é o segundo mais fabricado e consumidos pelas
indústrias, perdendo somente para o ácido sulfúrico (H2SO4).
CARACTERÍSTICAS
• O ácido nítrico é um ácido forte, pois seu grau de ionização (α) é de
92%. É fumegante em contato com o ar, seus vapores são extremamente
tóxicos e é também corrosivo, podendo causar queimaduras e manchas
amareladas na pele.
• Ele entra em ebulição a 83ºC a 1 atm, isto é, ao nível do mar.
• Esse ácido também tem ação oxidante, é solúvel em água e com o
tempo ele se decompõe pela ação da luz.
Diagrama de Hommel