Você está na página 1de 24

PROCESSOS DE DEGRADAÇÃO

ATMOSFÉRICA
Disciplina: Geografia
Índice
• O que são poluentes? • Como evitar o Efeito de estufa?
• Poluição atmosférica • Protocolo de Quioto
• Classificação dos poluentes atmosféricos • Aquecimento global
• Efeitos da poluição atmosférica • Consequências do aquecimento global
• Smog • Camada de ozono
• Chuvas ácidas • Buraco na camada de ozono
• Consequências das chuvas ácidas • Consequências da destruição da camada de
ozono
• Como minimizar as chuvas ácidas?
• Efeito de estufa • Mitigação da poluição atmosférica
O que são poluentes?

• Considera-se poluente qualquer substância presente no ar que, pela sua concentração,


possa torná-lo impróprio, nocivo ou ofensivo à saúde, causando inconveniente ao bem-estar
público, danos aos materiais, à fauna e à flora.
• Poluição atmosférica é a contaminação do ar
por substâncias capazes de causar danos aos
seres humanos, a outras formas de vida e a
materiais diversos.
• As atividades humanas ou certos fenómenos
naturais dão origem a poluentes atmosféricos.
Poluição atmosférica
• A poluição atmosférica afeta, principalmente, a troposfera e a estratosfera.
• Segundo a OMS, mais de mil milhões de pessoas vivem em locais onde o ar é insalubre.
• Os poluentes atmosféricos existem sob a forma de gases e de partículas e podem ser
naturais e artificiais, provenientes de fontes fixas (indústrias, usinas termoelétricas,
incineradores de lixo, vulcões) e móveis (veículos automóveis, comboio, avião,
embarcação marítima).
Poluentes
Cinzas
Enxofre, partículas do solo
ou gotículas de água salgada
Poluentes Naturais do mar, partículas e gases
de incêndios florestais.
Gases de emissões
vulcânicas

Queima de combustíveis
Poluentes fósseis (petróleo, gás
Atividades humanas
Artificiais natural e carvão mineral) ou
recicláveis (lenha e álcool).
Classificação dos poluentes
atmosféricos
 Os poluentes são divididos em duas categorias: primários e secundários.
• Os poluentes primários são aqueles liberados diretamente das fontes de emissão,
como o dióxido de enxofre, o sulfeto de hidrogénio, os óxidos de nitrogénio, a
amônia, o monóxido de carbono, o dióxido de carbono e o metano.
• Os poluentes secundários são aqueles formados na
atmosfera através de reação química entre poluentes
primários e componentes naturais da atmosfera.
Destacam-se o peróxido de hidrogénio, o ácido
sulfúrico, o ácido nítrico, o trióxido de enxofre,
os nitratos, os sulfatos e o ozono.
Efeitos da poluição
atmosférica
• Nos humanos, os poluentes atmosféricos entram no organismo,
afetando os pulmões e as vias respiratórias.
• Nas plantas, os poluentes são absorvidos pelas folhas, que permitem as trocas
gasosas entre a planta e o meio ambiente, alterando-se assim a fotossíntese.
• Nos materiais, os poluentes corroem e escurecem metais, partem borrachas,
danificam mármores, descolorem e enfraquecem vários tipos de materiais.
• Os poluentes afetam o tempo atmosférico, como a redução da visibilidade, a
descoloração da atmosfera, a dispersão da luz solar, a formação de neblina e a precipitação.
• Há substâncias que provocam alterações na atmosfera, denominadas poluentes de efeito global.
Esses efeitos são as chuvas ácidas, o smog, a destruição da camada de ozono e o efeito de
estufa.
Smog
• O smog é um dos principais problemas socio-ambientais no espaço geográfico das cidades, fruto da
poluição intensiva por parte das práticas humanas.
• Smog é o termo usado para definir o acúmulo da poluição
do ar nas cidades que forma uma grande neblina de
fumaça no ambiente atmosférico próximo à superfície.

• A palavra smog é a junção das palavras smoke (fumo) e


fog (neblina). Esse fenómeno prejudica a qualidade do
ar e também diminui a visibilidade nos ambientes urbanos.
• Um dos elementos responsáveis pela formação e acumulação do smog é a inversão térmica
(fenómeno atmosférico natural), mas que pode gerar problemas ao não permitir que os poluentes
lançados no ar pelas atividades humanas se dispersem mais facilmente.
Smog
• O smog consiste numa mistura de poluentes primários
poluentes primários(monóxido de carbono, dióxido de
enxofre ) e poluentes secundários (ozono), formados
sob influência da luz solar.
• É um aerossol branco, intensamente irritante aos olhos
e mucosas, composto por uma série de poderosos
agentes oxidantes, com o ozono, peroxonitratos e
aldeídos (carros a álcool).
• Este tipo de poluição torna-se mais evidente nos dias
secos e quentes.
Chuvas ácidas
• As chuvas ácidas formam-se com a libertação
de dióxido de enxofre e de óxido de azoto
(provenientes das emissões das fábricas e
dos automóveis) para a atmosfera.
• Esses gases que foram libertados para a
atmosfera são levados pelos ventos para as
nuvens.
• A combinação destes gases com o oxigénio e
o vapor de água contido nas nuvens, dá origem
ao ácido sulfúrico e ao ácido nítrico, que vão
alterar o valor de pH da água da chuva,
através das reações químicas descritas na
imagem seguinte, formando as chuvas ácidas.
Consequências das chuvas ácidas
• Destruição de florestas, por ação direta sobre as
plantas ou indireta pela acidificação do solo;
• Desequilíbrios nos ecossistemas aquáticos
provocados pela morte dos peixes e libertação de
iões tóxicos (alumínio, cobre, etc);
• Aumento da frequência e gravidade de doenças
respiratórias em seres humanos, como a bronquite e
a asma;
• Libertação de metais pesados, como cobre e chumbo,
das canalizações para a água de consumo público;
• Degradação de monumentos, particularmente de
calcário e mármore.
Como minimizar as chuvas ácidas?
 Para minimizar o efeito das chuvas ácidas devemos:
• Usar transportes públicos diminuindo assim o número de carros e a quantidade de
poluentes emitidos;
• Devemos usar o metro ou o elétrico, pois polui menos do que os carros;
• Devemos substituir as fontes de energia, como o gás natural, o carvão e o petróleo,
por fontes de energia renováveis.
• E em relação aos veículos devemos usar gasolina sem chumbo e adaptar um
conversor catalítico.
Efeito de estufa

• Efeito estufa é um fenómeno natural de aquecimento térmico da terra.


• Traduz-se pelo aquecimento das baixas camadas da atmosfera devido à presença de
certos gases.
• É imprescindível para manter a temperatura do planeta em condições ideais de
sobrevivência. Sem ele, a terra seria muito fria, dificultando o desenvolvimento das
espécies.
• Os raios provenientes do Sol, ao serem emitidos para a Terra, têm dois destinos. Parte
deles é absorvida, e transformada em calor, mantendo o planeta quente, enquanto outra
parte é refletida e direcionados ao espaço, como a radiação infravermelha.
Efeito de estufa
• A energia libertada pela superfície terrestre é
absorvida por diferentes gases- Gases de Efeito de
Estufa (GEE)- que depois a difundem, evitando a sua
libertação para o espaço.
• A quantidade de energia retida na troposfera está
relacionada com a concentração dos GEE.
• Esta tem vindo a aumentar nos últimos séculos, em
grande parte devido à queima de combustíveis fósseis.
• Desta forma, o efeito de estufa natural é acentuado,
uma vez eu é absorvida mais energia, podendo levar ao
aumento da temperatura média da Terra.
Como evitar o Efeito de estufa?
• Diminuir a desflorestação progressiva e tentar
reflorestaras áreas que se encontram destruídas pelo
homem;
• Utilizar transportes públicos ou não poluentes;
• Utilizar energias alternativas como a energia eólica;
• Limpar as matas de modo a tentar evitar incêndios
de grandes dimensões;
• Controlar a emissão de gases por parte das
indústrias(instalação de filtros);
• Reduzir a queima de resíduos urbanos, industriais, agrícolas
e florestais, tais como explosivos, resinas, tintas, plásticos e
pneus.
Protocolo de Quioto
 O Protocolo de Quioto é um acordo internacional, assinado
por 84 países, em 1997, que estabelece, entre 2008 e 2012,
a redução de 5,2% dos gases de efeito de estufa, em
relação aos níveis em 1990.
 Metas de redução:
• Países da União Europeia – 8%
• Estados Unidos – 7%
• Japão – 6%
• Para a China e os países em desenvolvimento, como Brasil,
Índia e México, ainda não foram estabelecidos níveis de
redução dos GEE.
Aquecimento global

• O aquecimento global é usualmente definido como um


processo de aumento das temperaturas médias nos oceanos
e na atmosfera.
• A sua principal causa é o desenvolvimento acelerado da
sociedade, que tem por consequência altíssimos índices de
queima de combustíveis fósseis para obtenção de energia,
além de outras atividades humanas que também originam a
emissão de gases de efeito de estufa (GEE).
Consequências do aquecimento
global
 Elevação do nível dos mares provocada por:
• Dilatação térmica da massa de água oceânica;
• Degelo das calotas polares e geleiras.

 Alterações climáticas em todo planeta:


• Aumento de tempestades;
• Ondas de calor;
• Alterações no ciclo das chuvas.
Consequências do aquecimento
global
 Aumento da biomassa terrestre e oceânica provocada
por:
• Aceleração da função clorofilina;
• Aumento do teor de CO2 dissolvido nos oceanos, com
aumento de organismos com exosqueletos de carbonato
de cálcio.
 Modificações profundas na vegetação típica de cada
região e altitude. Aumento na incidência de doenças e
proliferação de insetos nocivos ou vetores de doenças, o
que poderá resultarem grandes alterações sociais.
 Degelo lento e continuadoras calotes polares.
Camada de ozono
• O ozono é responsável pela absorção de uma porção de uma
radiação solar, impedindo-a de atingir a superfície do
planeta, nomeadamente das radiações UV-B.

Como de forma a camada de ozono?


Buraco na camada de ozono

 Como se forma o buraco na camada de ozono?


• Os CFCs sobem lentamente para camadas
superiores á camada de ozono.
• Os raios ultravioletas decompõe os CFCs,
libertando átomos de cloro.
• O cloro como é mais denso, desce, voltando para
a camada de ozono, destruindo-o.
Consequências da destruição da
camada de ozono
• Aumento da incidência dos vários tipos de cancro de
pele;
• Alteração do processo de fotossíntese, levando à
redução das colheitas agrícolas;
• Destruição do fitoplâncton;
• Modificação da distribuição térmica e da circulação
do ar no planeta;
• Agravamento do efeito estufa.
Mitigação da poluição atmosférica
 Com o intuito de atenuar a poluição atmosférica,
têm sido promovida(s):
• Novas tecnologias no campo da eficiência energética;
• Maior rentabilização de combustíveis alternativos
(veículos híbridos);
• Eletrónica de valor acrescentado (leva ao aumento de
aplicações mais limpas e sustentáveis nos eletrodomésticos);
• Melhoria do planeamento urbano;
• Sensibilização social incentivadora de mudança
de comportamentos.

 Levam à diminuição dos problemas relacionados


com a poluição atmosférica e promove o equilíbrio do planeta.
• Trabalho realizado por:
• Filipa Neto Duarte
• 9ºA nº9