Você está na página 1de 37

SESMT – NR 4

Conceito, história, composição e dimensionamento


Alunos

• Anderson Silva
• José Mauri
• Felipe Lira
• Leonardo Lima
• Igor Philip
• Itailb Lamarão
• Pedro Henrique
• Ricardo da Costa
História do SESMT
História do SESMT

O SESMT foi criado em 27/07/1972, em um momento que o Brasil era o campeão


mundial em acidentes e doenças relacionadas ao trabalho.

Diante da situação crítica que o país se encontrava, o governo precisava adotar


uma medida de impacto para reverter aquele quadro.
História do SESMT

No começo, o SESMT enfrentou muitas dificuldades, já que era uma


experiência nova e sem precedentes em outros países. Foi um
modelo 100% brasileiro. Essa condição forçou os primeiros
profissionais, formados através de um plano emergencial, a serem
autodidatas na forma de se fazer segurança e saúde no trabalho.
História do SESMT
A criação do SESMT também teve reflexo social. As empresas
vivenciavam relações desumanas entre o trabalho e a qualidade de
vida. Os sindicatos estavam muito mais envolvidos com outras
questões. O trabalhador tinha visão conformista, como se o risco fosse
inerente ao trabalho. No entanto, essa relação mudou.
O que é o SESMT?
O que é o SESMT?

A Norma Regulamentadora número 4 (NR 04) trata especificamente dos Serviços


Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT). A
necessidade de se estabelecer e manter nas empresas um serviço especializado em
segurança e medicina do trabalho está determinado no artigo 162 da CLT.
De acordo com esse artigo, as empresas privadas e públicas, os órgãos públicos da
administração direta e indireta e dos poderes Legislativo e Judiciário, que possuam
empregados regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho – CLT, devem manter,
obrigatoriamente, um SESMT.
O que é o SESMT?
Os profissionais que formam a equipe do SESMT em determinada empresa
devem sempre utilizar seu conhecimento técnico para zelar pela saúde e
segurança dos demais profissionais no ambiente de trabalho, aplicando
soluções para redução e eliminação dos riscos ali existentes.
Algumas atribuições do SESMT:
• A definição dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI) que devem ser
usados, seu controle documental de entrega e treinamento dos usuários;
O que é o SESMT?

• realização de atividades de conscientização, educação e orientação dos


trabalhadores para a prevenção de acidentes do trabalho e ocupacionais;
• treinar, apoiar e colaborar com a CIPA, criando uma rede de prevenção de
acidentes entre os colaboradores;
• elaboração de estatísticas sobre acidentes e doenças do trabalho;
• responsável pelas ações de emergência e primeiros socorros.
Composição do SESMT
Composição do SESMT
Composta de profissionais capacitados para promover ações de
prevenções a problemas com a equipe de uma empresa.
Não são todas as empresas que precisam de profissionais de SESMT.

Fazem parte do quadro SESMT os seguintes profissionais:


• Técnico em Segurança do Trabalho;
• Engenheiro em Segurança do Trabalho;
• Auxiliar de Enfermagem do Trabalho;
• Enfermeiro do Trabalho;
• Médico do Trabalho.
Especialização
• Técnico de Segurança de Trabalho: Portador de certificado de conclusão de
curso técnico em trabalho, ministrado por instituição especializada,
reconhecida e autorizada pelo Ministério da Educação.

• Engenheiro de Segurança do Trabalho: Engenheiro, Arquiteto portador do


curso em nível de pós graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho.
• Auxiliar de Enfermagem do Trabalho: Profissional com nível Médio de Auxiliar
de Enfermagem com especialização em Enfermagem do Trabalho.

• Enfermeiro do Trabalho: Profissional com nível superior de Enfermagem com


especialização em Enfermagem do Trabalho.

• Médico do Trabalho: Médico portador de curso em nível de pós graduação em


Medicina do Trabalho ou portador de certificado de residência médica em área
relacionada a saúde do trabalhador.
SESMT – Trabalho em Tempo Parcial e Integral

•O Norma Regulamentadora n° 4 afirma que Engenheiros de Segurança,


Médicos e Enfermeiros devem, trabalhar no mínimo 3 horas em regime parcial
ou 6 horas em regime integral para as atividades do SESMT. (previsto no Quadro
II da referida norma).

• O técnico de segurança do trabalho e o auxiliar de enfermagem do trabalho


devem se dedicar aos SESMT durante oito horas por dia
Dimensionamento do SESMT
Dimensionamento do SESMT

• Para cada atividade comercial existe uma denominação e um grau de risco,


que deve ser levado em conta para se estabelecer um número mínimo de
especialistas em SESMT para prover tais ações a favor da saúde dos
trabalhadores.
• Este dimensionamento do SESMT é feito para garantir que haja sempre
algum especialista da instituição atuando dentro da empresa, de acordo
com o risco que a atividade exercida ali tem sobre os trabalhadores.
SESMT
Em primeiro lugar, é necessário identificar o ramo de atuação da empresa. E, para isso, é
preciso acessar o quadro de ramo de atuação e verificar o grau de risco de com o tipo de
atividade comercial da empresa.
É com base neste grau de risco que, baseado no número de funcionários que a empresa possui,
será determinado o número de técnicos do SESMT que deverão atuar dentro da empresa.
SESMT
SESMT CENTRALIZADO
SESMT Centralizado
• Atende empregados de uma mesma empresa, porém de
estabelecimentos diferentes.
• Depende da distância para existir.
SESMT COMUM
SESMT Comum

• Outro entendimento da NR 4 sobre o


dimensionamento da SESMT é que as empresas que
contratam outras (ou seja, duas ou mais empresas)
para prestar serviços em seus estabelecimentos, que
as mesmas estendam a assistência de seu SESMT
aos funcionários da empresa contratada, tendo o
SESMT comum.
SESMT Comum
4.5.3 A empresa que contratar outras para prestar
serviços em seu estabelecimento pode constituir
SESMT comum para assistência aos empregados
das contratadas, sob gestão própria, desde que
previsto em Convenção ou Acordo Coletivo de
Trabalho.
Observações acerca do SESMT comum

• 4.5.3.2No caso previsto no item 4.5.3, o


número de empregados da empresa contratada
no estabelecimento da contratante, assistidos
pelo SESMT comum, não integra a base de
cálculo para dimensionamento do SESMT da
empresa contratada.
Observações acerca do SESMT comum

• 4.5.3.3 O SESMT organizado conforme o subitem


4.5.3 deve ter seu funcionamento avaliado
semestralmente, por Comissão composta de
representantes da empresa contratante, do
sindicato de trabalhadores e da Delegacia
Regional do Trabalho, ou na forma e periodicidade
previstas na Convenção ou Acordo Coletivo de
Trabalho.
SESMT SAZONAL
• Os Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e
em Medicina do Trabalho das empresas que operem em
regime sazonal deverão ser dimensionados, tomando-se por
base a média aritmética do número de trabalhadores do ano
civil anterior e obedecidos os Quadros I e II anexos.
(Alterado pela Portaria SSMT n.º 33, de 27 de outubro de
1983)
SESMT SAZONAL - Exemplo

• Exemplo de empresas especializadas em colheita de safras: grãos, cana de açúcar,


algodão, etc. Estas empresas podem vir a operar de forma sazonal, ou seja, não
operam o ano todo, podendo vir a operar em 2 ou 3 momentos distintos durante os
12 meses que compõe o ano.Considerando que no ano civil anterior (Janeiro a
Dezembro), a empresa operou em 2 momentos distintos: no primeiro período
foram necessários 100 profissionais, no entanto, no segundo período, apenas 40
trabalhadores foram contratados. Como não é possível prever com exatidão o
numero de profissionais necessários para execução das atividades no ano
posterior, devido ao caráter sazonal destas atividades, o dimensionamento do
SESMT deve ser feito com base na média aritmética de funcionários do ano civil
anterior.
Uma empresa operou por 2 momentos
distintos no ano civil anterior:

Média aritmética do numero de funcionários do ano civil:


(100+40)/2 = 70
Logo, o SESMT desta empresa para o próximo ano deverá ser
dimensionado considerando o numero de 70 funcionários.
Dificuldades para o
exercício do SESMT
Dificuldades para o exercício do SESMT

• O SESMT não tem seu devido valor porque muitas vezes não é levado com
total seriedade pela empresa e/ou trabalhadores, enfrentando diversas
dificuldades.

• Exigências de seguranças como extintores, alarmes automáticos e outros


dispositivos de segurança são vista como um exagero por empregadores.
Despreparo técnico
• Dificuldade em entender as Normas Regulamentadoras
• Dificuldade na elaboração dos documentos de segurança do trabalho
como PPRA (Programa de Prevenção dos Riscos Ambientais),
PCMSO(Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional), Mapa
de Risco entre outros.

O apoio da direção da empresa


• Como financeiro(EPIs, treinamentos, cursos, materiais para
campanhas de segurança, etc.)

Empresas terceirizadas
• Às vezes desrespeitam normas internas de segurança da empresa
Referências Bibliográficas
• POYER, Edson. Blog Sienge. O que é a NR 4 – SESMT. 2017. Disponível em: <
https://www.sienge.com.br/blog/o-que-e-nr-4-sesmt/ >. Data de acesso: 6 de abril de
2019.
• Principais dificuldades do SESMT. Disponível em:
<https://www.protefortcalcados.com.br/principais-dificuldades-tecnico-seguranca-
empresa >. Data de acesso: 6 de abril de 2019.
• SESMT: Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do
Trabalho. Disponível em: <https://areasst.com/sesmt/>.
Data de acesso: 07 de abril de 2019.