Você está na página 1de 20

3º BIMESTRE – 03/08/2018 Aula nº _____

SÍMBOLOS RELIGIOSOS
São linguagens que expressam sentidos, comunicam e exercem papel
relevante para a vida imaginativa e para a constituição das diferentes religiões
no mundo.
SÍMBOLO = qualquer coisa que veicule uma concepção: pode ser uma palavra,
um som, um gesto, um ritual, um sonho, uma obra de arte, ... cores, textos e
outros. (PARANÁ, 2008)
OS SÍMBOLOS COMUNICAM
Utilizamos em nosso dia a dia sinais, gestos e símbolos sem perceber.

Como seria o mundo se não houvesse a linguagem simbólica?

Você consegue conversar com alguém pessoalmente sem fazer uso de gestos ou palavras?
Atividade 1. Decifre a carta enigmática a seguir.
Escreva a mensagem no seu caderno.
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
Atividade 2: Decifre
a carta enigmática a seguir. Escreva a mensagem no seu caderno.
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
Os símbolos
Os nossos hábitos, comportamentos e objetos ao longo do tempo vão
transforma em símbolos.
O uso de medalhas, santinhos, colares, escapulários ou fitas para se
protegerem, são exemplos da utilização dos símbolos no cotidiano do ser
humano.
As fontes de água, dizem, atrair boas energias, garantem harmonia e
equilíbrio que influenciam positivamente o comportamento.
As cores apresentam diversos significados simbólicos, variando de acordo
com cada cultura e olhar que o ser humano atribui a ela. Exemplo:
A COR PRETA: para os ocidentais é associado à morte e ao luto, já os
orientais associam a morte a cor branca.
O AZUL ESCURO pode significar para o ser humano o mistério e a
profundidade da alma.
O VERMELHO pode simbolizar para o homem a vida, o nascimento, a
morte, a paixão e o amor.
Imagens e objetos considerados símbolos sagrados nas diversas religiões.
Kipá: uma espécie de pequeno chapéu que os judeus
costumam usar para cobrir a cabeça. Ele é símbolo de
submissão a vontade de Deus, e coloca o homem em posição
de humilde servidor de sua vontade.

Lótus: em diversas tradições religiosas orientais


simboliza o princípio da reencarnação (ALVES, 2009).
Muito utilizado nas cerimônias de enterro e ornamentação de
templos. Budismo e o Hinduísmo possuem um rico simbolismo
relacionado ao Lótus.
Anel: devido a sua forma sem começo nem fim, é o símbolo da
eternidade, da união, da fidelidade, da integração em uma
comunidade. Por isso aparece também como condecoração, distinção e
honraria (aliança dos noivos e casados, dos médicos, dos formandos
em geral e outros).
Chave: o simbolismo da chave está no fato de servir tanto para abrir
como para fechar. Na Umbanda significa a abertura dos caminhos para a
felicidade. No Budismo simboliza a felicidade, pois é utilizada para abrir o
celeiro de arroz no Japão (no sentido espiritual simboliza os tesouros
escondidos). Para o catolicismo refere-se ao poder concedido a apóstolo
Pedro de ligar e desligar as pessoas ao reino dos céus.

Atividade TAREFA:

1) Muitos animais também são considerados sagrados ou especiais em


diferentes tradições religiosas. Pesquise alguns animais que são
considerados símbolos religiosos. Escreva no seu caderno a qual
religião pertencem e sua importância para a religião.
Atividade TAREFA:

1) Muitos animais também são considerados sagrados ou especiais em diferentes tradições


religiosas. Pesquise alguns animais que são considerados símbolos religiosos. Escreva no seu
caderno a qual religião pertencem e sua importância para a religião.

Vaca: é sagrada para o Hinduísmo, assim como toda a natureza. Ela simboliza a mãe da humanidade,
pois com seu leite alimenta pessoas do mundo todo, que além de beber o leite consomem o queijo, a
manteiga e outros derivados de leite.

Pomba: na Bíblia, Noé solta três pombas após o Dilúvio e uma delas volta com um ramo de oliveira
no bico. A pomba branca simboliza a simplicidade, pureza, e, para o cristianismo, o Espírito Santo. No
entanto, pode ser um símbolo do batismo do cristão, dos mártires ou da alma no estado de paz celestial.
Um casal de pombas brancas é um símbolo popular do amor.
Os principais símbolos e seus respectivos significados são:
CRUZ (Cristianismo)
Símbolos semelhantes já apareciam em culturas pagãs, antes de Cristo. Ela só foi adotada pelos
cristãos quando o imperador romano Constantino aboliu as condenações na cruz, no início do século 4.
Além de representar a morte de Cristo, a cruz simboliza Deus, Jesus e o Espírito
Santo, nas pontas superior, inferior e laterais, respectivamente
ESTRELA DE DAVI (Judaísmo)
O maior símbolo do Judaísmo é formado por duas pirâmides – uma
apontando para cima e a outra invertida- representando a união ou equilíbrio
entre o céu e a terra. Segundo a literatura, Davi, rei de Israel, mandava gravar o
símbolo nos escudos de seu exército como amuleto de proteção.

LUA CRESCENTE COM ESTRELA (Islamismo)


O símbolo admite diversas interpretações: casamento da lua com a
Estrela D’ Alva; como também é o símbolo do Islã. Tal representação pode ser
observado, em branco, na bandeira vermelha da Turquia – nesse país cerca de
99% das pessoas têm o islamismo como religião.
DHARMACAKRA (Budismo)
O Dharmacakra ou Roda do Dharma, é reconhecido como um símbolo
budista. Embora muitos não considerem o budismo como religião. O círculo de onde
partem oito raios é conhecido também como roda da doutrina ou da lei, que por sua
vez são os ensinamentos de Buda para que se alcance a iluminação. Cada um dos braços
representa cada uma das oito práticas do ‘nobre caminho’: compreensão correta, pensamento correto, fala
correta, ação correta, meio de vida correto, atenção correta, sabedoria correta e visão correta. O símbolo
aparece na bandeira da Índia, sendo que no pavilhão são muitos os raios.

É o símbolo da religião/filosofia monoteísta Seicho-no-ie. Este


símbolo representa as integração das religiões mais expressivas da
humanidade, demonstrando a integração e coexistência entre todas
as religiões.
O ENKAN
TORII (Xintoísmo)
O Torii, é um portal composto por duas barras verticais com uma horizontal
no topo (chamada de Kasagi). Sua presença anuncia que há um santuário xintoísta
por perto. Atualmente, É considerado um dos mais importantes símbolos da
tradição japonesa. Simboliza, essencialmente, a separação entre o mundo dos
homens e o dos kami.
TENRIKYO
O emblema do Tenrikyo é representado como um círculo. O Tenrikyo é
uma religião dharmica surgida no Japão. Sua fundadora foi a camponesa
Miki Nakayama.

KHANDA (Sikhismo)
Esse símbolo está presente na bandeira dos sikhs ( siquismo é uma
religião monoteísta fundada em fins do século XV no Punjab por Guru Nanak.), a Nishan
Sahib, hasteada em todos os templos sikhs, os gurdwaras. O
símbolo é a fusão de quatro armas, cada uma com seu significado.

FARAVAHAR (Zorastrismo)
O Faravahar ou Ferohar é um dos símbolos mais importantes do
Zoroastrismo, religião monoteísta fundada na Pérsia pelo profeta
Zaratustra (ou Zoroastres). Formado por uma asa com um círculo no
centro, no mesmo encontra-se uma figura humana.
OM (Hinduísmo) Símbolo do Hinduismo
O Om ou Aum (“aquilo que protege”) é, além do símbolo do
Hinduísmo, o principal mantra da tradição religiosa. O conjunto formado pelas
três principais divindades hindus: Brahma, o criador do universo; Vishnu, o
reformador; e Shiva, o destruidor (ou transformador).
AYYAVAZHI (A Flor-de-Lótus)
É o principal símbolo da religião monoteísta indiana Ayyavazhi,
fundada no século XIX. A Flor-de-Lótus está presente no Sahasrara
(também chamado de chacra da coroa). Esse chacra é originado na
tradição hindu. mas, como vários outros elemento do hinduísmo, foi
adotado por outras religiões.
Estrela de nove pontas (Fé Bahá’í)
A estrela de nove pontas não possui apenas um significado simbólico. Essa religião
persa, fundada em 1844, prega que as lideranças religiosas ao longo dos séculos, como
Maomé e Jesus, são enviados de um mesmo Deus. Tal premissa justifica o fato da doutrina
elenca nove religiões (sabeísmo, hinduísmo, budismo, zoroastrismo, judaísmo, cristianismo,
islamismo, fé babí, e fé bahá’í). – representadas pelas pontas.
Yin-Yang (Taoismo)
YangYin e Yang são os dois princípios cósmicos
primários do universo, segundo a filosofia tradicional
chinesa. Yin (do Mandarin, lua) é o princípio passivo,
feminino. Yang (do Mandarin, sol) é o principio ativo,
masculino. Ainda de acordo com a lenda, o imperador chinês Fu Hsi afirmou
que o melhor estado para tudo no universo é o estado de harmonia representado
pelo equilibrio entre as forças de yin e yang.
SUÁSTICA (Jainismo) = Este símbolo – que também
aparece no hinduísmo e no budismo – seria um
desenho com quatro letras gregas gama (G),
representando os quatro ventos, os quatro pontos
cardeais, as quatro estações e outros conceitos da
natureza relacionados ao número quatro. Mais tarde,
o nazismo inclinou o símbolo e popularizou a suástica
com um significado negativo
6) O que significa o termo simbólico?

7) A cruz é um símbolo para o cristianismo. Qual o significado


da cruz?

8) Complete:

a) O “símbolo” é uma elemento essencial no ______________


__________________________________________________
b) Existem muitos símbolos que são reconhecidos
internacionalmente, outros só são_______________________
_________________________________________________
DHARMACAKRA (Budismo)
O Dharmacakra ou Roda do Dharma, é reconhecido como um símbolo
budista. Embora muitos não considerem o budismo como religião. O círculo de onde
partem oito raios é conhecido também como roda da doutrina ou da lei, que por sua
vez são os ensinamentos de Buda para que se alcance a iluminação. Cada um dos braços
representa cada uma das oito práticas do ‘nobre caminho’: compreensão correta, pensamento correto, fala
correta, ação correta, meio de vida correto, atenção correta, sabedoria correta e visão correta. O símbolo
aparece na bandeira da Índia, sendo que no pavilhão são muitos os raios.

O ENKAN
É o símbolo da religião/filosofia monoteísta Seicho-no-ie. Este símbolo
representa as integração das religiões mais expressivas da humanidade,
demonstrando a integração e coexistência entre todas as religiões.
TORII (Xintoísmo)
O Torii, é um portal composto por duas barras verticais com uma horizontal
no topo (chamada de Kasagi). Sua presença anuncia que há um santuário xintoísta
por perto. Atualmente, É considerado um dos mais importantes símbolos da
tradição japonesa. Simboliza, essencialmente, a separação entre o mundo dos
homens e o dos kami.
TENRIKYO
O emblema do Tenrikyo é representado como um círculo. O Tenrikyo é
uma religião dharmica surgida no Japão. Sua fundadora foi a camponesa
Miki Nakayama.

KHANDA (Sikhismo)
Esse símbolo está presente na bandeira dos sikhs ( siquismo é uma
religião monoteísta fundada em fins do século XV no Punjab por Guru Nanak.), a Nishan
Sahib, hasteada em todos os templos sikhs, os gurdwaras. O
símbolo é a fusão de quatro armas, cada uma com seu significado.

FARAVAHAR (Zorastrismo)
O Faravahar ou Ferohar é um dos símbolos mais importantes do
Zoroastrismo, religião monoteísta fundada na Pérsia pelo profeta
Zaratustra (ou Zoroastres). Formado por uma asa com um círculo no
centro, no mesmo encontra-se uma figura humana.
OM (Hinduísmo) Símbolo do Hinduismo
O Om ou Aum (“aquilo que protege”) é, além do símbolo do
Hinduísmo, o principal mantra da tradição religiosa. O conjunto formado pelas
três principais divindades hindus: Brahma, o criador do universo; Vishnu, o
reformador; e Shiva, o destruidor (ou transformador).
AYYAVAZHI (A Flor-de-Lótus)
É o principal símbolo da religião monoteísta indiana Ayyavazhi,
fundada no século XIX. A Flor-de-Lótus está presente no Sahasrara
(também chamado de chacra da coroa). Esse chacra é originado na
tradição hindu. mas, como vários outros elemento do hinduísmo, foi
adotado por outras religiões.
Estrela de nove pontas (Fé Bahá’í)
A estrela de nove pontas não possui apenas um significado simbólico. Essa religião
persa, fundada em 1844, prega que as lideranças religiosas ao longo dos séculos, como
Maomé e Jesus, são enviados de um mesmo Deus. Tal premissa justifica o fato da doutrina
elenca nove religiões (sabeísmo, hinduísmo, budismo, zoroastrismo, judaísmo, cristianismo,
islamismo, fé babí, e fé bahá’í). – representadas pelas pontas.
Yin-Yang (Taoismo)
Yin YangYin e Yang são os dois princípios cósmicos
primários do universo, segundo a filosofia tradicional
chinesa. Yin (do Mandarin, lua) é o princípio passivo,
feminino. Yang (do Mandarin, sol) é o principio ativo,
masculino. Ainda de acordo com a lenda, o imperador
chinês Fu Hsi afirmou que o melhor estado para tudo no
universo é o estado de harmonia representado pelo
equilibrio entre as forças de yin e yang.
Foi estudando as sombras projetadas pelo
movimento do Sol que os chineses montaram o
‘infográfico’ indicando a duração de dias e noites ao longo
do ano. Esse equilíbrio, fundamental para a prática
agrícola, passou a representar a importância dos opostos e
a presença de ‘um dentro do outro’.
Suástica (Jainismo)
Símbolo da Suástica

Este símbolo, que também aparece no hinduísmo e no


budismo, na teoria é um desenho com quatro letras gregas
gama (G). Normalmente é utilizado para representar
conceitos da natureza relacionados ao número quatro,
como por exemplo os quatro ventos, os quatro pontos
cardeais e as quatro estações. Apesar de sua imagem estar
diretamente ligada ao Regime Nazista de Adolf Hitler, a
suástica esteve presente em muitas culturas milenares,
sendo representada por meio de diversas formas gráficas.

A palavra ‘suástica’ é originária do sânscrito e significa


“aquilo que traz boa sorte”. A sua raiz, “Svas”, quer dizer
bondade. No século XX, o nazismo popularizou o símbolo
que, mais tarde, passou a ser associado a algo negativo.