Você está na página 1de 52

Segurança e Saúde no Trabalho

|1| OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Legislação

Principal referencial:

• Lei 102/2009 de 10 de Setembro (Regime Jurídico


da SHST) revista pela Lei 3/2014 de 28 de Janeiro.

COMO RESPONDER ÀS EXIGÊNCIAS QUE NOS


SÃO COLOCADAS PELA LEGISLAÇÃO DE SST
???

2 OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Serviços de Segurança e Saúde
no Trabalho

3 OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


OBRIGAÇÃO DA EMPRESA

Organizar os Serviços de Segurança e Saúde


no Trabalho

Modelo adotado: Prestação de Serviços Externos


de SST.

Empresa prestadora : Oestecare – Segurança e


Saúde no Trabalho, S.A.

|4| OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


OBRIGAÇÕES DOS
TRABALHADORES

5 OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Obrigações legais dos trabalhadores

Cumprir as prescrições de segurança e de saúde no


trabalho estabelecidas nas disposições legais e em
instrumentos de regulamentação coletiva de trabalho, bem
como as instruções determinadas com esse fim pelo
empregador.

6 OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Obrigações legais dos trabalhadores

Zelar pela sua segurança e pela sua saúde, bem como pela
segurança e pela saúde das outras pessoas que possam ser
afetadas pelas suas ações ou omissões no trabalho,
sobretudo quando exerça funções de chefia ou
coordenação, em relação aos serviços sob o seu
enquadramento hierárquico e técnico.

7 OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Obrigações legais dos
trabalhadores
Utilizar corretamente e de acordo com as instruções
transmitidas pelo empregador:

• Máquinas;

• Aparelhos;

• Instrumentos;

• Substâncias perigosas;

• outros equipamentos e meios postos à sua disposição


(EPI e EPC).

8 OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


ALGUMAS FERRAMENTAS
SÃO INSUBSTÍTUIVEIS

PROTEJA AS SUAS MÃOS !!!

|9| OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Obrigações legais dos
trabalhadores

Cooperar ativamente na empresa, no estabelecimento


ou no serviço para a melhoria do sistema de segurança
e de saúde no trabalho, tomando conhecimento da
informação prestada pelo empregador e
comparecendo às consultas e aos exames
determinados pelo médico do trabalho

10 OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Obrigações legais dos
trabalhadores

Comunicar imediatamente ao superior hierárquico ou, não


sendo possível, ao trabalhador designado para o
desempenho de funções específicas nos domínios da
segurança e saúde no local de trabalho as avarias e
deficiências por si detetadas que se lhe afigurem suscetíveis
de originarem perigo grave e iminente, assim como qualquer
defeito verificado nos sistemas de proteção.

11 OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


QUEM NA EMPRESA TERÁ RESPONSABILIDADES
NAS QUESTÕES DE SST???

NENHUM TRABALHADOR ???

APENAS ALGUNS
TRABALHADORES ???

TODOS OS TRABALHADORES ???

| 12 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Principais Riscos Existentes nos Locais
de Trabalho

MOVIMENTAÇÃO POSTURAS
MANUAL DE CARGAS
QUÍMICOS

QUEDAS PRINCIPAIS INCÊNDIO E


RISCOS EXPLOSÃO

CORTES
AMBIENTE DE
TRABALHO QUEDA DE
OBJECTOS

| 13 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


A Organização da Prevenção

14 OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


CONCEITOS SST

Prevenção

Entende-se por Prevenção o conjunto de


atividades ou medidas adotadas ou previstas
em todas as fases da atividade da empresa, a
fim de evitar ou reduzir os riscos derivados do
trabalho.

15 OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


CONCEITOS SST

Segurança no trabalho

Segurança no trabalho, tem como função prevenir os


acidentes de trabalho, eliminando as condições
inseguras do ambiente e educar os trabalhadores a
utilizarem medidas preventivas.

16 OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


CONCEITOS SST

Higiene no trabalho
Higiene no trabalho, tem como função prevenir, de um
ponto vista não médico, as doenças profissionais,
identificando os fatores que podem afetar o ambiente do
trabalho e o trabalhador, visando eliminar ou reduzir os
riscos profissionais (condições inseguras de trabalho que
podem afetar a saúde, segurança e bem estar do
trabalhador).

17 OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Formas de
prevenção

PRINCÍPIOS GERAIS DA
PREVENÇÃO

| 18 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


PERIGO ?

| 19 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Eliminar os perigos

• Eliminação dos perigos inerentes a qualquer produto


ou componente do trabalho
• Fase de projeto
• Lay-out
• Automatização de determinada tarefa

| 20 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Avaliar os riscos

• Perigos que não podem ser eliminados transformam-


se em riscos para os trabalhadores
• Identificação e avaliação de riscos
• Base da atividade preventiva nas empresas
• Determinar as ações a desenvolver para o controlo
dos riscos

| 21 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Processo de avaliação de riscos

Perigo – abertura no pavimento

Risco – queda do trabalhador Controlo – varandim ou tampa

22 OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Combater os riscos na origem

• Aplica-se ao controlo de riscos


• Eficácia da prevenção associada à sua aplicação na fonte
do risco
• Controlar o risco na origem evita a sua propagação e a
interação com outros riscos

| 23 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Adaptar o trabalho ao homem

• Humanização do trabalho, com respeito pelas


capacidades e características do ser humano
• Melhoria das condições físicas de trabalho (ergonomia)
– Ferramentas
– Equipamentos
– Métodos e processos de trabalho

| 24 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Atender ao estado de evolução da
técnica

• Evolução da tecnologia associada aos processos de


fabrico
• Evolução técnica da prevenção
• Novos riscos
• Oportunidades de melhoria inerentes à inovação técnica e
tecnológica

| 25 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Substituir o que é perigoso pelo que é isento
de perigo ou menos perigoso

• Substituição de equipamentos, ferramentas ou


matérias-primas por outras menos perigosas

| 26 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Integrar a Prevenção num todo coerente

• Intervenções na área de
higiene e segurança do
trabalho não se limitarem a
medidas técnicas
desenquadradas
• Atuar ao nível humano,
organizacional
• Gerir a segurança e saúde
ao nível da empresa,
planeando, agindo e
medindo o desempenho

| 27 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Prioridade da proteção coletiva face à
individual

• Proteção individual
deve ser último
recurso ou de
proteção
complementar
| 28 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO
Dar instruções adequadas aos
trabalhadores

• Informação
– Os trabalhadores devem ser informados sobre os
riscos existentes nos seus locais de trabalho, as
consequências possíveis e as medidas de prevenção
e proteção

• Formação
– Processo estruturado de transmissão de
conhecimento
– Criar competências, ajustar atitudes e
comportamentos adequados

| 29 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Consulta dos Trabalhadores em
Matéria de Segurança e Saúde no
Trabalho

| 30 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


CONSULTA AOS TRABALHADORES EM SST

O empregador, com vista à obtenção de


parecer, deve consultar por escrito e, pelo
menos, uma vez por ano, previamente ou
em tempo útil, os representantes dos
trabalhadores para a segurança e saúde
ou, na sua falta, os próprios trabalhadores.

A consulta e participação dos


trabalhadores em todas as fases da gestão
da prevenção, é considerada uma
prioridade com o intuito de melhorar os
níveis de segurança, higiene e saúde no
trabalho.

| 31 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


CONSULTA AOS TRABALHADORES EM SST

Condições de realização da consulta

• A resposta à consulta deve ser emitida no


prazo de 15 dias a contar da data do pedido de
consulta, podendo o empregador fixar prazo
superior atendendo à extensão ou
complexidade das matérias.

• Decorrido o prazo sem que o parecer tenha


sido entregue ao empregador, considera-se
satisfeita a exigência de consulta.

| 32 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


EXEMPLO DE APLICAÇÃO
DOS PRINCÍPIOS GERAIS DA
PREVENÇÃO

| 33 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Aplicação Prática da Hierarquia de
Controles de Riscos

•Eliminação?
•Substituição?
•Engenharia?
•Administrativos?
•EPI

| 34 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


PERIGO ?

| 35 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


RISCO !!!

| 36 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Eliminação

| 37 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Substituição

| 38 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Engenharia

| 39 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Administrativo

CUIDADO
COM
OS
TUBARÕES

| 40 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


EPI

| 41 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Noção de Acidente de Trabalho
Causas e Consequências dos acidentes de
trabalho

| 42 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Acidentes de Trabalho

• É acidente de trabalho aquele que se


verifique no local e no tempo de
trabalho e produza direta ou
indiretamente lesão corporal,
perturbação funcional ou doença de
que resulte redução na capacidade de
trabalho ou de ganho ou a morte.

| 43 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Acidentes de Trabalho

• Local de trabalho : todo o lugar em que o trabalhador se


encontra ou deva dirigir-se em virtude do seu trabalho e
em que esteja, direta ou indiretamente, sujeito ao
controlo do empregador;

• Tempo de trabalho: além do período normal de


trabalho, o que precede o seu início, em actos de
preparação ou com ele relacionados, e o que se lhe
segue, em actos também com ele relacionados, e ainda
as interrupções normais ou forçosas de trabalho.

44 OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Acidentes de Trabalho

Descaracterização do acidente

• a) For dolosamente provocado pelo sinistrado ou provier


de seu ato ou omissão, que importe violação, sem
causa justificativa, das condições de segurança
estabelecidas pelo empregador ou previstas na lei.

• b) Provier exclusivamente de negligência grosseira do


sinistrado.

45 OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Quais são as Causas dos Acidentes de
Trabalho?
• Podem ser vários os fatores diretos que podem originar os
acidentes de trabalho na empresa. Estes podem-se
classificar em dois grupos:

• a) Condições de Insegurança
Estes referem-se às condições de insegurança que
possam existir nos locais de trabalho, máquinas,
equipamentos, ferramentas de trabalho e em certas
atividades.

| 46 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Quais são as Causas dos Acidentes de
Trabalho?
• Podem ser vários os fatores diretos que podem originar os
acidentes de trabalho na empresa. Estes podem-se
classificar em dois grupos:

• b) Atos Inseguros
Causados por causas humanas, ou seja, situações
de risco que possam originar acidentes de trabalho.
Estas ações podem ser voluntárias e/ou
involuntárias, podem ser um reflexo de um não
cumprimento da legislação em vigor.

| 47 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


• Há fatores individuais que também podem
contribuir direta ou indiretamente para a
ocorrência de acidentes, por exemplo:

– Idade;
– Diminuição de funções;
– Emotividade;
– Fadiga;
– Imprudência;
– Negligência;

48 OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Quais são as Consequências dos
Acidentes?

• Os custos dos acidentes podem


ser comparados a um iceberg
– 1/5 visível – custos cobertos
pelo seguro
– 4/5 submerso – custos
suportados pela empresa e
pelo trabalhador

49 OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Acidentes de Trabalho Graves (a 31/8)

Tipo de acidente 2014 2015 2016 2017

Nas instalações 291 396 259 179

In itinere 6 6 1 3

Em viagem,
transporte ou 11 15 4 6
circulação

Total 308 417 264 188

| 50 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


Acidentes de Trabalho Mortais (a 31/8)

Tipo de acidente 2014 2015 2016 2017

Nas instalações 106 102 117 49


In itinere 9 17 10 8
Em viagem,
transportes ou 20 21 11 11
circulação
Total 135 140 138 67

| 51 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO


BOM TRABALHO !!!

| 52 | OESTECARE, S.A. – DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NO TRABALHO