Você está na página 1de 24

Membrana Plasmática

e suas características

PROF. ANA PAULA BARTH


Membrana Plasmática
As membranas plasmáticas ou
celulares não podem ser visualizadas
em microscópio óptico
Com a microscopia eletrônica, na
década de 1950, foi possível
identificar com clareza suas
características
◦ Composição das membranas é
semelhante em todos os tipos de
células e organelas:
◦ sendo muito delgada,
◦ formada por lipídios, carboidratos,
proteínas;
Membrana Plasmática
Disposição da Membrana

A membrana relativamente impermeável à água e algumas moléculas hidrossolúveis.


Composição da MP
 Fosfolipídios, o que representa uma combinação entre lipídios e fosfatos.
 Lipídios mais frequentes são os fosfoglicerídeos, esfingolipídios, colesterol, glicolipídios e
glicoesfingolipídios.
 Proteínas se apresentam em dois grupos:
 intrínsecas
extrínsecas.
 Carboidratos - parte externa da membrana é recoberta por resíduos de carboidratos
ligados a proteínas e lipídios
 glicoproteínas,
 glicolipídios, formando o glicocálix.
Modelo Mosaico Fluido
 Idealizado por Singer e
Nicholson,
 Descreve como os fosfolipídios
e as proteínas estão combinados,
formando a bicamada.
 O nome do modelo se dá
devido à capacidade das
proteínas de se moverem na
camada homogênea de
fosfolipídios.

https://www.youtube.com/watch?v=OMT_hWcqLvc
Lembrando...
As células eucariontes possuem um complexo sistema de membranas
que dividem a célula em compartimentos, organelas como
mitocôndrias, lisossomos, aparelho de Golgi, entre outras que possuem
membranas próprias.
Funções da Membrana
Processos vitais para sobrevivência celular:
 atuam como camada protetora, separando o meio interno do
externo;
agem seletivamente quanto à entrada e saída de substâncias,
E suas proteínas estão envolvidas em funções como:
 o transporte,
 a formação de túneis que permitem a passagem de substâncias;
 atuam ainda como receptores que recebem sinais
 favorecem a adesão entre as células vizinhas, o que é fundamental
para a criação dos tecidos.
Especializações da Membrana
 Maioria no tecido epitelial, que auxiliam em suas funções, como
absorção, locomoção, aderência entre as células etc.
 Exemplos de especializações:
 Microvilosidades: encontradas em células do intestino e rins, no geral em
células que possuem função de absorção.
Especializações da Membrana
Cílios e Flagelos: cílios se encontram em
células das vias respiratórias, em grande
quantidade, e são menores que os flagelos.
Os cílios batem e expulsam impurezas.

Flagelos têm função de transporte, sendo o


mais importante o espermatozoide.
Especializações da Membrana

Desmossomos: têm função de


adesão, une uma célula à outra.
Especializações da Membrana

Junção Comunicante:
serve para permitir a
troca de substâncias entre
uma célula e outra,
principalmente de
aminoácidos e água.
Transportes e Permeabilidade
A estabilidade do meio interno da célula depende totalmente da
membrana celular;
 Algumas substâncias atravessam com facilidade, mas algumas
moléculas possuem dificuldade ou são impedidas de completar a
passagem,
 Permeabilidade seletiva.

TRANSPORTE TRANSPORTE
ATIVO – Gasto de PASSIVO –
Energia Difusão

Primário Secundário Difusão Simples Difusão Facilitada Osmose


Transporte passivo ou difusão
Mecanismo de passagem natural de
pequenas moléculas através da
membrana plasmática
 Sem gasto de energia, portanto, a
energia geradora da difusão é do
movimento cinético normal da matéria.
Pode ocorrer tanto no interior das
células quanto entre as células e o meio.
 Exemplo: transporte no interior das
células de CO2 pelas mitocôdrias.
 São as mitocôndrias que produzem gás
carbônico, e isso faz com que a
concentração deste gás seja sempre mais
alta no interior da mitocôndria assim o
CO2 se espalha pelo restante da célula.
Transporte Passivo
Osmose
Osmose

SEMPRE A FAVOR DO GRADIENTE DE CONCENTRAÇÃO


Difusão Facilitada
 Moléculas não conseguem atravessar a membrana tão facilmente:
 Glicose,
 Aminoácidos e certas vitaminas

 Para que aconteça a passagem, ocorre a interferência de proteínas da


membrana, chamadas de permeases, esse transporte é denominado difusão
facilitada.
Transporte Ativo
 As moléculas são transportadas
contra um gradiente de concentração;
meio de menor concentração para
maior concentração;

 Necessária a utilização de energia na


forma de ATP, que é hidrolisado,
formando ADP + Pi, pela ATPase.
Esse gradiente pode ser químico ou
elétrico, como no transporte de íons.
Transporte ativo primário: a energia
é derivada diretamente da degradação
do trifosfato de adenosina (ATP) ou de
qualquer outro composto de fosfato Controlar o volume das células. Contração
rico em energia. muscular e condução dos impulsos nervosos.
Transporte Ativo
Transporte ativo secundário: a energia é derivada, secundariamente,
de gradientes iônicos que foram criados, primariamente, por transporte
ativo primário.
Transporte Ativo
Fagocitose