Você está na página 1de 14

LANÇAMENTO

LANÇAMENTO
Programa criança feliz

 O Programa Criança Feliz foi instituído pelo Decreto n°8.869, de 05 de outubro


de 2016, com caráter intersetorial e tendo em vista promover o
desenvolvimento integral das crianças na primeira infância, considerando sua
família e seu contexto de vida. É coordenado pelo Ministério do
Desenvolvimento Social, o PCF articula ações de políticas de Assistência
Social, Saúde, Educação, Cultura e Direitos Humanos.
 É um programa que incentiva as famílias a cuidarem melhor das suas crianças,
isso acontece através de visitas domiciliares.
A metodologia do trabalho é baseada no modelo de “Cuidados para o
Desenvolvimento da Criança (CDC) – UNICEF/OPAS” e no Programa
Primeira Infância Melhor (PIM), desenvolvido no estado do Rio Grande
do Sul. Além disso, as propostas de atividades encontram-se em
consonância com a Base Nacional Curricular Comum (BNCC), na qual
são propostas atividades para o ciclo da Educação Infantil. Os conteúdos
disponibilizados têm o objetivo de contribuir para o aperfeiçoamento
cotidiano da atuação técnica e profissional junto às famílias e as crianças
na primeira infância em situação e vulnerabilidade.
Público Prioritário das Visitas
Domiciliares

Gestantes;
Crianças de 0 a 36 meses beneficiárias do
Programa Bolsa Família;
Crianças de 0 a 72 meses beneficiárias do
(BPC);
Crianças de 0 a 72 meses afastadas do convívio
familiar.
Objetivos do programa

 Promover o desenvolvimento humano a partir do apoio e do acompanhamento do


desenvolvimento infantil integral na primeira infância;
 Colaborar no exercício da parentalidade, fortalecendo os vínculos e o papel das famílias
para o desempenho da função de cuidado, proteção e educação de crianças na faixa
etária de 0 a 6 anos de idade;
 Mediar o acesso da gestante, das crianças na primeira infância e das suas famílias a
políticas e serviços públicos de que necessitem;
 Integrar, ampliar e fortalecer ações de políticas públicas voltadas para as gestantes,
crianças na primeira infância e suas famílias;
 Apoiar à gestante e a família na preparação para o nascimento e nos cuidados
perinatais.
O Programa Criança Feliz dá
dinheiro?

 Não, esse programa não se trata de uma iniciativa de


distribuição de renda. Esse programa só busca o
acompanhamento das famílias mais de perto através dos
visitadores eles vão acompanhar e orientar melhor as famílias
para que possuam um desenvolvimento humano mais
acelerado.
Ações do SUAS no Programa

VISITAS
DOMICILIARES
QUALIFICAÇÃO E MOBILIZAÇÃO,
INTEGRAÇÃO DAS CAPACITAÇÃO E
OFERTAS NO SUAS APOIO TÉCNICO
ARTICULAÇÃO
INTESETORIAL
Visitas Domiciliares Compreendem ação planejada e
sistemática, com metodologia específica,
conforme orientações técnicas

Conteúdos:
 Visitas Domiciliares no SUAS e
Trabalho em Rede
 Metodologia cedida ao Brasil pelo
UNICEF/OPAS

OBJETIVOS DAS VISITAS DOMICILIARES


• Atenção e apoio à família;
• Fortalecimento de vínculos;
• Estímulo ao desenvolvimento infantil.
Visitas domiciliares

Gestantes visita Mensal

Crianças 0 a 24 meses (PBF e BPC) visita Semanal

Crianças 24 a 36 meses (PBF) Visita Quinzenal

Crianças 24 a 72 meses incompletos (BPC) Visita Semanal ou Quinzenal


FUNÇÕES DOS PROFISSIONAIS QUE
COMPÕEM A EQUIPE DAS VISITAS
DOMICILIARES

Supervisor

 Apoiar os visitadores no planejamento e desenvolvimento do trabalho nas


visitas, com reflexões e orientações;
 Colaborar com o coordenador do Programa e com o Comitê Gestor no
planejamento e implementação das ações;
 Apoiar o processo de composição dos visitadores;
 Organizar, supervisionar e/ou ministrar a capacitação dos visitadores;
 Organizar o plano mensal de trabalho dos visitadores, com definição das
famílias por visitador;
 Supervisionar a implementação e o desenvolvimento das visitas domiciliares,
assegurando o suporte técnico necessário;
Função dos visitadores

 Apoiar a família/cuidadores, compreendendo suas demandas e reconhecendo


seu potencial;
 Organizar o plano mensal de trabalho sob orientação do supervisor;
 Realizar o trabalho de visitação junto às famílias;
 Observar os protocolos de visitação e fazer os devidos registros das
informações acerca da visitas;
 Consultar e recorrer ao supervisor sempre que necessário;
 Acolher, registrar, identificar e discutir com o supervisor situações que
requeiram encaminhamentos para a rede, visando sua efetivação (como
educação, cultura, justiça, saúde ou assistência social);
Comitê Gestor Municipal
O Comitê Gestor é uma instância de grande importância
para assegurar o caráter intersetorial do Programa e a
conjugação de esforços das diferentes políticas públicas
na atenção às gestantes, crianças na primeira infância e
suas famílias. É fundamental que haja articulação do
Comitê Gestor do Programa Criança Feliz com o Comitê
Gestor do Programa Bolsa Família e com Conselhos, de
direitos e das políticas setoriais.
Obrigado!