P. 1
Projeto de Pesquisa - Oralidade em Língua Inglesa na sala de aula

Projeto de Pesquisa - Oralidade em Língua Inglesa na sala de aula

1.0

|Views: 9.440|Likes:
Publicado poralisson_teles

More info:

Published by: alisson_teles on Sep 17, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/28/2013

pdf

text

original

UPE-UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO – CAMPUS III – DEPARTAMENTO DE LETRAS-INGLÊS

PROJETO DE PESQUISA
DIFICULDADES NO USO DA ORALIDADE EM SALA DE AULA. (DE QUEM SÃO AS RESPONSABILIDADES, DO PROFESSOR OU DO ALUNO?)

Petrolina 2009

ALISSON FERNANDO CARNEIRO RIOS TELES

PROJETO DE PESQUISA
DIFICULDADES NO USO DA ORALIDADE EM SALA DE AULA. (DE QUEM SÃO AS RESPONSABILIDADES, DO PROFESSOR OU DO ALUNO?)

Trabalho apresentado ao Curso de Letras-Inglês da UPE-Universidade de Pernambuco – Campus III, para a disciplina Prática III como atividade avaliativa da 2ª unidade Orientadora: Profª. Zaira Cavalcanti

Petrolina 2009

SUMÁRIO

123456789-

Introdução......................................................................................................... 4 Objetivos............................................................................................................5 Justificativa........................................................................................................6 Referencial teórico.............................................................................................7 Metodologia.......................................................................................................8 Análise de dados...............................................................................................9 Cronograma.....................................................................................................11 Referencial bibliográfico..................................................................................12 Anexos.............................................................................................................13

INTRODUÇÃO

Este projeto visa analisar problemas no uso da oralidade em língua inglesa nas salas de aula de uma escola da cidade de Juazeiro-BA através de uma pesquisa usando um questionário com questões respondidas por uma professora e dez alunos da 8ª serie do ensino fundamental e do 1º ano do ensino médio.

OBJETIVOS

1- Objetivo geral: Verificar quais as opiniões dos alunos e professores sobre o uso de speaking na sala de aula e quais os problemas que eles encontram na aplicação dessas atividades e no uso da língua na sala de aula. 2- Objetivos específicos: Verificar nível de conhecimento do professor quanto ao idioma; Verificar interesse do professor na aplicação das atividades de speaking; Identificar tipos e nível das atividades aplicadas pelo professor; Verificar nível de interesse dos alunos pelo idioma; Verificar opinião dos alunos a respeito da oralidade.

JUSTIFICATIVA

Este projeto é importante porque nos dá a oportunidade de observar como os professores aplicam as atividades relacionadas ao tema e nos ajudará no nosso futuro como professores de língua inglesa, pois já teremos uma visão melhor a respeito do problema. O problema ocorre por falta de atividades, interesse e conhecimento, ou dos professores, ou dos alunos na execução das mesmas. Existe também um foco muito grande no ensino da gramática nas escolas do nosso país, o que acaba ensinando os alunos a aprenderem apenas a usar regras gramaticais e ortográficas que, às vezes, nem os nativos conhecem e dificultando cada vez mais de conseguir se expressar no idioma. Outro motivo são as poucas horas-aula nas escolas dedicadas ao aprendizado de língua estrangeira (LE) e no fato de que os alunos se prendem muito ao que o professor oferece e não buscam fontes externas para ampliar o seu conhecimento além de também não haver interação entre os docentes e discentes. Essa pesquisa foi solicitada pela professora Zaira Cavalcanti da disciplina Prática III da Universidade de Pernambuco – Campus III, com o intuito de fazer os alunos do 3º período do curso de Letras-Inglês verem de perto e terem uma melhor noção a respeito dos problemas enfrentados em sala de aula com relação ao tema.

REFERENCIAL TEÓRICO

Sthephen Krashen com sua teoria da Assimilação Natural, concluiu que a aquisição de uma segunda língua não deve se basear apenas em regras gramaticais, mas sim, dando maior importância ao contato direto com situações as quais os alunos usem o idioma pra se expressarem e se comunicarem. Em sua teoria chamada Aquisition Learning, ele afirma que a gramática não é dispensável, mas têm pouca importância no aprendizado de um idioma, o mais importante mesmo é saber se comunicar. Já Vera Lúcia Menezes, fez uma pesquisa a qual demonstrou que, aprender uma segunda língua depende de como ela é abordada em sala de aula e qual programa é seguido e também que um melhor aprendizado depende da forma que cada aluno age na busca do conhecimento do outro idioma enquanto que Vilson Leffa no seu artigo “O ensino das línguas estrangeiras no contexto nacional” mostra que as poucas horas-aula e o método de ensino usado no Brasil são determinados por uma legislação (LDB) a qual teve uma defasagem muito grande ao longo da história e apenas a pouco tempo ela vem sendo modificada para termos um ensino de melhor qualidade de LE. Também existem os PCN’s que complementa a LDB e inseriu o ensino de língua estrangeira no terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental, um passo importante para a educação brasileira, mas ele também conclui que ainda falta muito pra chegar lá.

METODOLOGIA

Foram usados dois questionários, um para os professores e outro para os alunos, os quais estão anexados ao fim da pesquisa. As questões foram respondidas por 1 professor e 10 alunos da escola. As respostas foram analisadas e foi feita uma análise dos dados colhidos.

ANÁLISE DE DADOS

Na observação das aulas, pôde-se constatar que a professora realmente se preocupa em dar boas aulas, o problema é que os alunos ficam muito dispersos e se recusam a participar. A atividade aplicada pela docente foi com o uso de figuras e palavras e apenas alguns se animaram e participaram ativamente da atividade. Os dados obtidos com os questionários foram bastante esclarecedores, principalmente o questionário respondido pela docente. Os problemas enfrentados na aplicação de atividades ligadas à oralidade são a timidez e a falta de vocabulário dos alunos, a falta de material e as poucas horas-aula dedicadas à disciplina. A professora se sente preparada pra trabalhar tais atividades, mas a timidez dos alunos atrapalha, eles têm medo de interagir e errar e com isso serem “zoados” pelos colegas e em sua maioria não tem interesse em participar porque simplesmente não gostam da disciplina. Ela disse que sempre há um ou outro interessado em aprender e usar o idioma em sala de aula e isso é o que a faz tentar aplicar o speaking, mas como há uma grande deficiência vocabular e uma rejeição ao uso do idioma, principalmente dos alunos que já estão no ensino médio, fica difícil a aplicação de atividades ligadas à oralidade. Os alunos, segundo ela, também não despertaram para a necessidade da aprendizagem de outro idioma, na verdade, eles nem mesmo sabem o porque de ter que estudar inglês ou até as outras disciplinas. O tempo destinado às aulas é pouco e esse não é um problema só da disciplina ensinada por ela, é de todas as outras e não há incentivo financeiro para a compra de material e nem para que o professor possa estar fazendo reciclagens para que o trabalho flua de forma correta. Falta material didático e o pouco que existe é precário e esse fator acaba por desestimular tanto o professor como o aluno. Existe a diferença de realidade entre as turmas e, por mais que haja um plano de aula no qual a oralidade está inclusa, às vezes é inviável aplicá-la. Já os alunos foram unânimes quanto à professora usar o inglês em sala de aula disseram que não gostariam de aulas assim porque não iriam entender nada, mas também

todos responderam que gostam das aulas porque acham o idioma interessante, a professora tem uma boa didática e “ensina bem”. Eles também concordam que deveria haver mais aulas, pois só assim poderiam ter um melhor aprendizado. Um dos alunos disse que gostaria de aprender o idioma para poder interagir com pessoas de outros países e um dia sair do país. Já quanto ao uso do idioma eles não gostam de usá-lo porque tem medo de errar (timidez) e também porque não gostam da língua, mas reconhecem que é importante aprender outro idioma tanto para ter sucesso profissional como para pode se comunicar com pessoas de outros países. Com isso, podemos constatar que a responsabilidade pelo insucesso na aplicação do speaking na escola pesquisada é dos alunos, afinal, se eles não se interessam em tais atividades, o professor, por mais que tenha interesse e disposição, não consegue obter êxito.

CRONOGRAMA

1 2 3 4 6 7

ATIVIDADES / PERÍODOS 04/09 05/09 06/09 Levantamento de literatura X Montagem do Projeto X Coleta de dados X Tratamento dos dados X Revisão do texto X Entrega do trabalho X

REFERENCIAL BIBLIOGRÁFICO

PAIVA, Vera Lucia Menezes de Oliveira e. As habilidades orais nas narrativas de aprendizagem de inglês. Trabalhos em Lingüística Aplicada, v. 46, p. 139-304, 2007. LEFFA, Vilson J. O ensino de línguas estrangeiras no contexto nacional. Contexturas, APLIESP, n. 4, p. 13-24, 1999. Krashen, Stephen D. Principles and Practice in Second Language Acquisition. Prentice-Hall International, 1987.

ANEXOS

QUESTIONÁRIO PROFESSORES: 12345678Você se sente seguro em aplicar atividades ligadas à oralidade aos seus alunos? E eles, têm interesse nesse tio de atividade e na apredizagem do idioma? Qual o maior problema na aplicação dessas atividades? Os alunos gostam de usar o idioma para se comunicarem com você ou com os colegas? Eles sentem necessidade da aprendizagem do idioma? A timidez atrapalha na prática das atividades de speaking? A quantidade de horas-aula é suficiente para se trabalhar a gramática e a oralidade? A escola lhe dá suporte para a execução dessas atividades ou você geralmente usa recursos próprios?

QUESTIONÁRIO ALUNOS: 12345Você gostaria que seu professor desse aulas falando em inglês? Você gosta das aulas de Língua Inglesa? Na sua opinião, deveria haver mais aulas? Você se sente à vontade em usar o idioma? Aprender outro idioma é importante para você? Seu professor costuma usar o Inglês nas aulas para se comunicar com você? O que você acha da prática de tal atividade por parte dele?

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->