Você está na página 1de 103

FEIRA DOS MINERAIS

MINERAL- É uma substância natural, sólida


e cristalina, com composição química bem
definida, que entra na constituição das
rochas.
EXEMPLOS DE MINERAIS

Quartzo Diamante Turquesa Pirite

Ouro
Esmeralda Calcite
Feldspato Mica-
rosa Moscovite
Como se distinguem os minerais
uns dos outros?
• Pelas propriedades • Pela natureza QUÍMICA
FÍSICAS • - fosfatos
• - cor
• - nitratos
• - brilho
• - traço ou risca • - silicatos
• - dureza • - carbonatos
• - clivagem • - sulfatos
• - fractura • - sulfetos
• - sistema cristalino • - elementos nativos
• - magnetismo • - halóides
outros- reacção com os • - óxidos
ácidos
Propriedades físicas dos minerais
1-Cor dos minerais
• Não podemos
identificar um mineral
apenas pela sua cor.
• Porquê? Como podes observar o
quartzo, tal como outros
• O mesmo mineral minerais, pode apresentar
pode apresentar diferentes cores.
diferentes cores
• Há minerais
diferentes com a
mesma cor Tal como o quartzo, também
a turmalina pode apresentar
diferentes cores
Propriedades físicas dos minerais
1-Cor dos minerais
Minerais diferentes apresentam, por vezes, a
mesma cor

Esmeralda Turmalina
verde verde Quartzo Calcite
leitoso leitosa
Propriedades físicas dos minerais
2- Brilho dos minerais
• O brilho é um termo que descreve o modo
como a luz é reflectida pelos minerais.

• O brilho de um mineral classifica-se,


globalmente, em metálico ou não
metálico.
Propriedades físicas dos minerais
2- Brilho dos minerais
• Brilhos não metálicos: • Brilhos metálicos:
• característico dos minerais, geralmente, Característico dos minerais opacos, que
transparentes) apresentam por um elevado grau de
absorção da luz.
• Acetinado ou sedoso — brilho não metálico que
faz lembrar o brilho do cetim; é característico dos Fazem parte deste grupo os metais
minerais fibrosos (exemplo a serpentina e as
micas- moscovite e biotite) nativos (Ouro, Prata, Bronze, etc), os
sulfuretos (Pirite, Calcopirite, Galena,
• Adamantino — brilho não metálico que, pelas etc) e os óxidos metálicos (Hematite-
suas características, nomeadamente a intensidade, óxido de ferro e Espinela- óxido de
se assemelha ao do diamante (É exemplo o
zircão e o rútilo) alumínio e magnésio)

• Ceroso — brilho não metálico que lembra o da


cera (é exemplo o jade);

• Nacarado — brilho não metálico semelhante ao


das pérolas (é exemplo a caulinite e as pérolas);

• Vítreo — brilho não metálico que lembra o do vidro


(são exemplos a Quartzo, turmalina, fluorite)
Propriedades físicas dos minerais
2- Minerais com brilho metálico

Pirite Ouro Prata Hematite

calcopirite Espinela
Galena Bronze
Propriedades físicas dos minerais
2- Minerais com brilho não metálico

Quartzo Moscovite Jade


Brilho vítreo Caulinite Brilho Brilho ceroso
Brilho nacarado acetinado

Turmalina
Brilho vítreo Pérolas Olivina Calcite
Brilho Brilho Brilho vítreo
nacarado vítreo
Propriedades físicas dos minerais
3- Dureza
• A dureza de um mineral expressa a resistência de um mineral à
abrasão ou ao risco. Ela reflecte a força de ligação dos átomos, iões ou
moléculas que formam a estrutura. A escala de dureza mais
frequentemente utilizada é a Escala de Mohs, que consta dos seguintes
minerais de referência (ordenados por dureza crescente):
• 1 – Talco
• 2 – Gesso
• 3 – Calcite
• 4 – Fluorite
• 5 – Apatite
• 6 – Ortoclase
• 7 – Quartzo
• 8 – Topázio
• 9 – Corindo
• 10– Diamante
Propriedades físicas dos minerais
3- Dureza (TALCO, GESSO,CALCITE,FLUORITE,
APATITE,ORTOCLASE,QUARTZO,TOPÁZIO, CORINDO E DIAMANTE)
Propriedades físicas dos minerais
4- Traço ou risca
• A cor deixada pelo mineral quando risca uma
porcelana.
• A clorite, o gesso e o talco deixam um traço
branco, enquanto o zircão, a granada e a
estaurolite deixam um traço castanho
avermelhado.
• O traço de um mineral fornece uma importante
característica para sua identificação, já que
permite diferenciar materiais com cores e brilhos
semelhantes.
• Nota: muitas vezes a cor do risco ou traço é
diferente da cor do mineral.
Propriedades físicas dos minerais
5- Sistema cristalográfico
• A estrutura cristalina dos minerais significa o arranjo
espacial em que se encontram os átomos ou moléculas
no mineral.
• Existem 7 sistemas cristalográficos: cúbico, hexagonal,
monoclínico, triclínico, ortorrômbico, romboédrico e
tetragonal que estudarás mais tarde…
Propriedades físicas dos minerais
6- Fractura e 7- clivagem
• Fractura • Clivagem
Refere-se à maneira • É a forma como
pela qual um muitos minerais se
mineral se parte, quebram seguindo
excepto quando ela planos paralelos às
é controlada pelas possíveis faces do
propriedades de cristal que
clivagem e partição. formariam.
Minerais
E
Suas propriedades
Pirite
• Cor: Amarelo-Dourada
• Brilho: Metálico
• Clivagem: Perfeita
• Dureza: 6-6.5
• Magnetismo: Não tem
• Sistema Cristalino:
Cúbico
• Fractura : Irregular
Malaquite
• Cor: Verde
• Brilho : Vítreo
• Clivagem: Perfeita
• Dureza: 3.5 e 4
• Magnetismo: Não tem
• Sistema Cristalino:
Monoclínico
Lápis lazuli
• Cor: Azul.
• Densidade: 2.4.
• Dureza: 5 - 5.5.
• Brilho: Vítreo
• Clivagem: Imperfeita
• Cor: azul
• Densidade: 2.4
• Dureza: 5 - 5.5
• Brilho: luz azul
• Fractura: desigual
• Clivagem: não há
Quartzo Ametista

• Cor: Violeta
• Brilho : Vítreo
• Clivagem: Perfeita
• Dureza: 7
• Magnetismo: Não
tem
Esmeralda
• Cor: Verde
• Brilho : Vítreo
• Dureza: 7.5 - 8
• Magnetismo: Não
tem
• Sistema Cristalino:
Hexagonal
Curiosidades sobre a Esmeralda
• A esmeralda é a pedra de Maio.
• Segundo a lenda, a esmeralda tem o poder de
proteger a castidade do seu utilizador bem como
o poder de afastar os maus espíritos.
• Foi utilizada para tratar a epilepsia e a
disenteria, bem como casos de visão diminuída.
• Em algumas culturas a esmeralda é o presente
tradicionalmente oferecido no 55º aniversário de
casamento.
• Há quem diga que se uma pessoa colocar uma
esmeralda por baixo da língua, ela poderá
prever o futuro.
Curiosidades sobre a Esmeralda

• No Antigo Egipto era considerada a pedra do renascimento,


sendo por isso muito usada no âmbito funerário.Diziam que
curava doenças nos olhos.
• É a gema dos signos de Touro e Câncer
• É associada ao chakra Anahata.
• Esmeralda era o nome de uma deusa inca. A pedra era dada
às jovens como talismã.
• Foi associada, na Mitologia Romana à deusa Diana (mitologia)
• Esmeralda também era o nome de uma personagem do livro
Notre-Dame de Paris, mais conhecido como O Corcunda de
Notre-Dame, de Victor Hugo.
Esmeralda
 Cor: Verde
 Brilho: Vítreo
 Dureza: 7.5 - 8.0
 Sistema Cristalino: Hexagonal
Lepidolite
• Cor: violeta, lilás, rosa
pálido a branco, por vezes
cinzento ou amarelo.
• Brilho : Vítreo
• Clivagem: Perfeita
• Dureza: 2.5
• Magnetismo: Não tem
• Traço : Branco
• Sistema Cristalino:
Monoclínico
Ouro

 Cor: Amarelo metálico


 Brilho: Metálico
 Dureza: 2,5
 Densidade:19300
Quartzo Rosa
Categoria: Mineral
Formula Quimica:SiO2
Cor: Rosa Pálido
Escala de Mohs: Dureza 7
Brilho: Não metálico, Vítreo
Densidade: 2,65
Magnetismo: Não tem
Sistema Cristalino: Prisma
Diamante
Categoria: Mineral

Fórmula Química: C

Cor: Incolor a negro

Escala de Mohs: Dureza 10

Brilho: Não metálico - Adamantino

Densidade: 3.515

Magnetismo: Não tem

Sistema Cristalino: Cúbico


Talco
Categoria: Mineral
Formula Química:
Mg3Si4O10(OH)2
Cor: Branco
Escala de Mohs: Dureza 1
brilho: Perláceo a gorduroso
Densidade:2,7
Magnetismo: Não tem
Sistema Cristalino: Monoclínico
Hematite
Categoria: Mineral
Formula Quimica:Fe2O3
Cor: Cinza
Traço ou risca: Vermelho
Escala de Mohs: 6,5
brilho: Metálico
Densidade:5,3
Magnetismo: Não tem
Sistema Cristalino:
Trigonal
Moscovite
Categoria: Mineral
Formula Química: Mg(OH)
Cor: Amarelada
Escala de Mohs: Dureza 2
Brilho: Não metálico
acetinado ou sedoso
Densidade: 2,8
Magnetismo: Não tem
Sistema Cristalino:
Monoclínico
Berilo
Categoria: Mineral
Formula Química:Be3Al2(SiO3)
Cor: Verde claro
Escala de Mohs: Dureza 7,5
Brilho : Não metálico Vítreo
Densidade: 2,6
Magnetismo: Não tem
Sistema Cristalino: Hexagonal
Microclina
Categoria: Mineral
Formula Química: KAlSi3O8
Cor: Incolor, branca a cinzenta; amarela e
verde
Escala de Mohs: Dureza 6,0
Brilho: Vítreo
Densidade:2,5 a 2,6
Magnetismo: Não tem
Sistema Cristalino: Triclínico
Zinwaldite
• Fórmula química: K2(Fe+22,Li2Al2)
(Si6Al2O20)(F,OH)4 k
• Dureza:3.5/4 na escala de Mohs
• Clivagem: Perfeita
• Classe: Prismática
• Cor: Castanho esverdeado amarelo ou
violeta pálido
Gesso - CaSO42H2O
Dureza – 1,5 a 2

Cor – incolor, branco, cinzento, amarelo, castanho, azulado

Risco – branco

Brilho – vítreo

Sistema Cristalino – Monoclínico


Âmbar -  C12 H20 O
Dureza – 2 a 2,5

Cor – amarelo-mel, laranja, branco

Risco – branco

Brilho – resinoso

Sistema Cristalino – amorfo


Azurite Cu3(CO3)2(OH)2 
Dureza – 3,5 a 4

Cor – azul

Risco – azul-claro

Brilho – vítreo

Sistema Cristalino – monoclínico


Calcite - CaCO3
Dureza – 3

Cor – incolor, branco, amarelo, castanho, avermelhado,


azulado, negro

Risco – branco

Brilho – vítreo

Sistema Cristalino – hexagonal


Topázio Al2SiO4(F,OH)2
Dureza – 8

Cor – incolor, amarelo, amarelo dourado, rosa, vermelho,


azulado, violeta, castanho

Risco – branco

Brilho – vítreo

Sistema Cristalino – Ortorrômbico 


Feldspato (k,Na)AISi3O8
Dureza – 6

Cor – Incolor, branco, avermelhado, cinzento,


amarelado, verde (muito raro)

Risco – branco

Brilho – vítreo, nacarado

Sistema Cristalino – variável


Fluorite - CaF2
Dureza – 4

Cor – Branco, amarelo, verde, violeta, vermelho-


violáceo, rosa, incolor

Risco – branco

Brilho – vítreo

Sistema Cristalino – cúbico


Torbernite- Cu(UO2)2(PO4)2.8-
12(H2O) 
Dureza – 2 a 2.5

Cor – verde

Risco – verde claro

Brilho –vítreo, nacarado

Sistema Cristalino – tetragonal


• Composição:
potássio, magnésio,
ferro e alumínio.
• Brilho: nacarado a
metálico.
• Dureza: de 2,5 a 3.
• Densidade: de 2,7 a
3,1
• Dureza: 2,5 - 3
• Densidade relativa:
2,95 – 3
• Brilho: Vítreo
• Cor: Branco neve a
incolor, avermelhado,
marrom a preto
Pirite
 Cor: Amarelo-dourado
 Brilho: Metálico
 Fractura ou clivagem: Perfeita
 Dureza: 6-6.5
 Densidade: 4.95-5.10
 Magnetismo: Magnético
 Sistema Cristalino: Cúbico
Quartzo
 Cor: Pode apresentar várias
cores dependendo do tipo de
quartzo
 Brilho: Vítreo
 Clivagem: Não tem
 Fractura: Concoidal Quartzo leitoso

 Dureza: 7
 Magnetismo: Não tem
 Sistema Cristalino: Trigonal

Quartzo fumado
Cianite
 Cor: Azul. Também verde,
branco, cinzento e negro.
 Brilho: Vítreo ou nacarado
 Clivagem: Perfeita
 Fractura: Irregular
 Densidade: 3,6 - 3,7
 Dureza: Entre 5 e 7
 Sistema Cristalino: Triclínico
Cobre
 Cor: Cobre metálico
 Brilho: Metálico
 Densidade: 8920 kg/m3
 Dureza: 3
 Sistema Cristalino: Cúbico
Grafite
 Brilho: é metálico sólido.
 Dureza: 1 - 2
 Fractura: porosa.
 Cor: preto metálico.
 Sistema cristalino: hexagonal
 Clivagem: perfeita
 Traço: é cinza escuro ou
castanho escuro
Volfranite - (Fe,Mn)WO4
Dureza –5 a 5.5

Cor – negro, Castanho escuro 

Risco – negro; Castanho escuro

Brilho –sub-metálico a resinoso 

Sistema Cristalino-monoclínico 
Aragonite
 Dureza; 3,5 a 4
 A sua densidade é de 2,95
 A sua clivagem é boa segundo a face
 Tipo de brilho não metálico - vítreo
 A sua fórmula é CaCO3
 Sistema cristalino: Hexagonal
Apatite

Cor: azul
Brilho: vítreo
Dureza: 5
Magnetismo: não tem
Reacção com os ácidos: não
reage
Corindo
Cor: azul
Brilho: vítreo
Dureza: 9
Magnetismo: não tem
Reacção com os ácidos:
não reage
Granadas
.cor: variadas
.brilho: vítreo
.traço ou risca: branco
.dureza: 6,5 a 7,5
.magnetismo: não tem

55
Olivina
.cor: esverdeada
.brilho: vítreo
.traço ou risca: branco
.dureza: 6,5 a 7
.magnetismo: não tem
.reacção com ácidos: não reage
Turmalina
.cor: verde
.brilho: vítreo, resinoso
.traço ou risca:
.dureza:7 e 7.5
.magnetismo: não tem
.reacção com ácidos: não reage
Feldspato Alcalino
• Cor: branco
• Brilho: nacarado
• Traço ou risca: branco
• Dureza: 6
• Magnetismo: não tem
• Reacção com ácidos: não reage
• Sistema cristalino: variável
• Clivagem: perfeita segundo a face
• Fractura: irregular a concoidal
Enxofre
• Cor: amarelo
• Brilho: resinoso
• Traço ou risca: branco , por
vezes amarelo
• Dureza: 1,5 a 2,5
• Magnetismo: não tem
• Reacção com ácidos: não reage
• Sistema cristalino:
Ortorrômbico
• Clivagem: não apresenta
• Fractura: concoidal
EXEMPLOS DE ROCHAS

Basalto Granito Calcário Calcário


pisolítico

Xisto Ardósia Mármore Arenito


verde
O que são rochas?

São agregados naturais, constituídos


por minerais. Algumas são formadas
por um único mineral, como o calcário;
outros por vários minerais, como o
granito.
As rochas apresentam uma grande diversidade. Podem ser
classificadas quanto a sua origem, em:

Magmáticas;
Sedimentares;
Metamórficas;
TIPOS DE ROCHAS

Quanto à sua génese


as Rochas
podem ser:

Rochas Rochas Rochas


magmáticas sedimentares Metamórficas
Rochas Magmáticas

• São um tipo de rocha que resultou da


consolidação devido ao arrefecimento do
magma derretido ou parcialmente
derretido.
As rochas magmáticas formam-se
quando o magma em fusão arrefece e
solidifica. Se arrefece rapidamente, os
minerais não têm tempo de se
desenvolverem originando rochas
extrusivas ou vulcânicas. Se, pelo
contrário, o magma arrefece lentamente,
permite a cristalização e crescimento de
todos os minerais, formando-se rochas
intrusivas ou plutónicas.
Rochas Magmáticas
As rochas magmáticas formam-se quando o
magma em fusão arrefece e consolida.
A textura das rochas magmáticas está
relacionada com a velocidade de
arrefecimento do magma.
Rochas Magmáticas
Um arrefecimento lento, no interior da
crosta é favorável ao crescimento de
cristais, conferindo às rochas uma textura
Holocristalina – rochas magmáticas
plutónicas.
Rochas Magmáticas
O arrefecimento rápido, à superfície, dá
origem a uma textura finamente granular
ou vítrea, característica das rochas
magmáticas vulcânicas.
Granito

• Textura
holocristalina (todos
os minerais são
visíveis a olho nu);
• É constituído por
feldspato, quartzo e
micas
Obsidiana

• Textura amorfa
(não tem cristais)
• Rocha
magmática
vulcânica
Pedra-pomes
• É uma rocha
vulcânica
• Textura amorfa
• É pouco densa,
flutua na água
Basalto
• Textura hemicristalina
(tem cristais pouco
desenvolvidos no
meio de uma massa
amorfa)
• Os cristais
desenvolvidos são de
olivina.
Rochas sedimentares:

Têm origem na acumulação de sedimentos, que são


produtos resultantes da desagregação das rochas
pré-existentes por alteração e erosão.

As rochas sedimentares podem ser:


Detríticas;
Quimiogénicas;
Biogénicas
Exemplos de rochas
sedimentares
• Arenitos

• Argilas

• Conglomerados
Rochas sedimentares

• Resultam da
• Calcário erosão, transporte
e sedimentação e
• Conglomerados diagénese de
• Areias rochas pré-
existentes
• Arenitos
Calcário

• Constituído por calcite,


dolomite e outros
carbonatos
• Faz efervescência com
os ácidos
• Constituída por
carbonato de cálcio
• Rocha sedimentar
quimiogénica
Arenitos
• Resultam da
compactação e
cimentação das
areias
Conglomerado
• Constituído por
balastros unidos
por um cimento
natural;
Areias

• São compostas por


grãos de quartzo,
micas e feldspato
Rochas Metamórficas
• São formadas por transformações físicas
e químicas sofridas por outras rochas,
quando submetidas ao calor e à pressão
do interior da Terra, num processo
denominado metamorfismo.
Mármore
• Cor: variável de branco,
verde a negro.
• Forma-se a partir da acção
da temperatura sobre o
Calcário.
• Tipo de rocha: Metamórficas
Xisto
• Quando a argila sofre
metamorfismo, a
rocha resultante é a
ardósia, mas, se o
metamorfismo for
mais intenso ela
origina o xisto.
• Facilmente
identificável por ser
fortemente laminado.
Ardósia
• Quando a argila sofre
metamorfismo, por
acção da pressão, a
rocha resultante é a
ardósia.
Gnaisse
• Um gnaisse é uma rocha de
origem metamórfica, resultante
da deformação de sedimentos
arcósicos ou de granitos.
Algumas das rochas mais
antigas do mundo são
gnaisses.
• Sua composição é de diversos
minerais, mais de 20% de
feldspato potássico,
plagioclase, e ainda quartzo e
biotite.
• Os minerais estão alinhados
formando lineação.
Trabalhos realizados pelos alunos do 8ºano em Área
de Projecto e em articulação com Ciências Naturais
FÓSSEIS
• ANTIGAMENTE PENSAVA-SE QUE A HISTÓRIA DA
HUMANIDADE ERA TODA A HISTÓRIA. SABE-SE HOJE
QUE A NOSSA HISTÓRIA É UM ÍNFIMO PONTO NA
EXTRAORDINARIAMENTE LONGA LINHA DO TEMPO.
FÓSSEIS –Restos ou vestígios de
seres vivos, que habitaram a Terra
há milhares ou milhões de anos,
de que são exemplos:
Ossos Conchas

Dentes
Troncos
Exemplos
de Fósseis

Ovos Pegada Fóssil


Pega
da
Coprólitos
Fóssi
l
Tipos de Fossilização (cont.)

Moldagem Contramoldagem

Molde Interno Molde Externo


Tipos de Fossilização (cont.) -MARCAS

Pegadas

Ovo

Impressão
Coprólito (fezes)
CALENDÁRIO GEOLÓGICO
ESTROMATÓLITOS
Reino: Monera
Era geológica: Desde o Pré-Câmbrico
Descrição breve: Constituem
sedimentos carbonatados construídos
por cianobactérias e/ou algas cianófitas
(seres unicelulares, procariontes)
São os primeiros vestígios de vida
São fósseis vivos, existindo desde há
cerca de 3.500 milhões de anos
Existem nos mares quentes, pouco
profundos e muito salgados da
Austrália
TRILOBITES
Filo: Artrópode
Era geológica: Paleozóico
Descrição breve:
Eram aquáticas
Locomoviam-se nos fundos de
mares, geralmente, pouco profundos
Tinham o corpo formado por três
lobos (cabeça, tórax e pigídio)
Possuíam um par de antenas
O comprimento, normalmente, era
entre 3 e 10 cm, mas podiam ter
apenas 6 mm ou atingir 70 cm
São parentes dos crustáceos e
dos insectos; o fóssil vivo Límulo
é, actualmente, o animal mais
semelhante.
AMONITES
Filo: Molusco
Era Geológica: Mesozóica
Descrição breve:
Tinham até 1 metro de
diâmetro
Pesavam até 100 Kg
Eram aquáticas
São fósseis de fácies ou
de ambiente
São fósseis de idade ou
estratigráficos
São parentes do Náutilo
CORAIS
Reino: Animal
Filo: Cnidários
Classe: Antozoários
Era geológica: desde o Paleozóico
Descrição breve:
São fósseis vivos
Vivem em águas quentes, límpidas e pouco profundas
Vivem em colónias, formando recifes
Possuem um exoesqueleto de carbonato de cálcio
NUMULITES
Reino: Protista
Grupo: Foraminídeo
Era Geológica: Cenozóico

Descrição breve:
• Concha calcária, com 5 cm a 8 cm de diâmetro
enrolada em espiral, separada por tabiques
• A deposição deste fóssil no fundo
do mar conduziu à formação de um
tipo de calcário biogénico, o calcário numulítico.
GINKGO
Reino: Vegetal
Era Geológica: desde o final
do Paleozóico
Descrição breve:
Darwin chamou ao Ginkgo
"fóssil vivente“; é um fóssil
vivo
Ele é considerado como a
espécie de árvore mais
antiga de nosso planeta.
As várias espécies surgiram
há 250 milhões de anos, no
período Pérmico
Actualmente são plantas
ornamentais, para além
terem aplicações medicinais
Límulo
Reino: Animal
Filo: Artrópode
Era geológica: Desde o
Paleozóico
Descrição breve:

Não é um caranguejo, sendo mais


parecido com um aracnídeo, mas
também não é exactamente um
deles

É um artrópode como nenhum


outro

Existe há 350 milhões de anos –


fóssil vivo- tendo sofrido apenas
algumas alterações, graças a um
extraordinário sistema
imunológico
Archaeopterix
Reino: Animal
Filo: Cordados
Sub-Filo: Vertebrados
Era geológica: Mesozóico
Descrição breve:
Fez a transição entre répteis e aves
Tinha 1 dimensão sensivelmente à de
um corvo
Apresentava asas e o corpo coberto
de penas
Tinha dentes, possuía ossos na cauda,
como um pequeno dinossauro, e 3
finos dedos em forma de garra nas
extremidade das asas
Provavelmente não era capaz de
levantar voo, devido ao facto de não
possuir o esterno em forma de quilha,
Contudo, seria, sem dúvida, capaz
não só de executar enormes saltos,
bem como de "voar" planando.  
Tyrannosaurus rex
Reino: Animal
Classe: Répteis
Superordem: Dinossauria
Ordem: Saurichia
Era Geológica: Mesozóico

Descrição breve:
Alcunha de “lagarto tirano”
Um dos maiores carnívoros terrestres, bípede
Viveu no fim do Cretácico, na América do Norte
Velocidade de corrida até cerca de 48 Km/h
6m altura e mais de 13m de comprimento
Dentes curvados para trás e de 20 a 30 cm comprimento
Diplodoco
Reino: Animal
Classe: Répteis
Superordem: Dinossauria
Ordem: Saurichia
Infra-ordem: Saurópoda
Era geológica: Mesozóico

Descrição breve:
Herbívoro
Quadrúpede
Mais de 20 toneladas
Cerca de 27 m de comprimento
América do Norte
Homo erectus

Reino: Animal
Filo: Cordados
Sub-filo: Vertebrados
Ordem: Primatas
Classe: Mamíferos
Família: Hominidae
Género: Homo
Espécie: H. erectus
Era geológica: Cenozóico
Homo sapiens

Reino: Animal
Filo: Cordados
Sub-filo: Vertebrados
Ordem: Primatas
Classe: Mamíferos
Família: Hominidae
Género: Homo
Espécie: H. sapiens
Era geológica: Cenozóico