Você está na página 1de 4

Mostrando postagens com marcador engenharia.

Mostrar todas as
postagens

Fluxograma - como fazer, desenhar


Charbel Atalla Antonio

Como fazer um Fluxograma

• Identifique e relacione todas as ações (atividades, operações) do processo ou


procedimento a ser representado (mapeado) no fluxograma. Exemplo: pegar o
material X, misturar..., esperar, analisar, transferir, entregar, decidir, comprar,
descartar, etc.

• Em seqüência lógica, de dependência, coloque uma ação dentro de cada


bloco do fluxograma. Interligue os blocos com setas mostrando a relação de
seqüência entre as ações. Na figura acima você vê a “simbologia” usual para os
blocos de fluxograma; na abaixo um exemplo de fluxograma incluindo as setas.

Para mais exemplos e aspectos conceituais sobre fluxogramas e algorítmos,


veja citações e links no fim do artigo.

Como desenhar um Fluxograma

É fácil fazer ou desenhar fluxogramas em Excel. Mesmo sem conhecer o Excel.

A figura abaixo mostra um exemplo simples de um fluxograma feito em Excel.


Como fazer um fluxograma em Excel
Esse é mais um caso onde o melhor é aprender fazendo. Então abra o Excel e
vamos lá!

Inicialmente verifique se na parte inferior da planilha tem os comandos “Desenhar”,


“AutoFormas”, etc.. Caso não tenha, clique no Menu Principal em Exibir > Barras
de Ferramentas > Desenho.

Clique então em AutoFormas > Fluxograma e escolha uma figura (comece com o
retângulo). Posicione o mouse num ponto qualquer da área da planilha, arraste até
onde desejar e solte. Seu primeiro bloco do fluxograma está pronto. Não se
preocupe – depois você poderá alterar a posição, o tamanho, a cor, etc.
Se você clicar fora da área da figura (bloco do fluxograma), estará de volta ao
Excel normal. Se ainda não clicou, pode continuar e já digitar o texto que deseja
dentro do bloco. Se já estava fora, basta um duplo clique dentro do bloco.
Faça mais 2 ou 3 blocos para o seu fluxograma com o mesmo procedimento.

Para interligar dois blocos quaisquer do fluxograma clique em AutoForma >


Conectores e escolha um tipo (comece com a seta básica). Passe o mouse sobre
um bloco do fluxograma e clique sobre um dos pontos que surgem como opção.
Vá até outro bloco e, da mesma forma, clique sobre onde deseja terminar a linha
de ligação. Agora você poderá mover qualquer dos blocos, e a linha de
interligação se moverá junto.

Dados estes passos iniciais, você pode aprender o restante praticamente sozinho,
sem ler mais um monte de instruções (... mais chatas que as de receita culinária
(para quem não gosta de cozinhar, como eu)).
Clique em “Desenhar” e leia as opções – todas – mesmo as eventualmente
“inativas” (as “pálidas”). Só leia. São termos auto-explicativos – e você já ficará
conhecendo todos os vários recursos úteis e prontos para usar que estão
disponíveis para desenho de fluxogramas: alinhar os blocos, ajustar e igualar o
espaço entre eles, etc., etc.. Agora clique num bloco (veja dicas abaixo) do seu
fluxograma com o botão direito do mouse e escolha Formatar AutoForma – e você
ficará sabendo como fazer ou alterar referente a cores, posição do texto, etc., etc..

A essa altura você já estará sabendo fazer um fluxograma como o da figura acima
– ou mesmo um bem mais elaborado.

Veja um bom exemplo de fluxograma numa página do Sebrae, sobre um


assunto também interessante: "como registrar uma marca"
Nos comentários deste artigo tem outros links para mais exemplos de
fluxograma.

Dicas e macetes
• Caso queira conhecer e utilizar as formas “padronizadas” de blocos
específicos para fluxograma, apenas pare o mouse sobre cada opção de figura
(depois de clicar em AutoFormas > Fluxograma) e leia sua descrição. Na prática, o
mais usual mesmo é só o retângulo.
• Para editar um texto já existente dentro de um bloco do fluxograma basta clicar
sobre o mesmo (texto). Para clicar no bloco (por exemplo, para movê-lo de lugar)
você deve clicar sobre a linha de contorno do mesmo.
• Para acrescentar termos externos aos blocos do fluxograma, como os SIM e
NÃO do fluxograma da figura acima, use a Caixa de Texto – ícone que também
está no rodapé.
• Para ajustar de forma mais fácil tamanho, largura e altura dos blocos do
fluxograma, clique nos mesmos e arraste o mouse sobre os pontos que surgem
em destaque.
• Para criar vários blocos do mesmo tamanho num fluxograma, clique em um,
copie, e cole quantas vezes desejar.
• Ajuste o tamanho dos blocos do fluxograma depois de digitar todo o texto, sem se
preocupar se ele não aparecer integralmente quando digitado.
• Para, por exemplo, alinhar dois ou mais blocos do fluxograma, você deve
selecionar todos eles. Faça isso clicando sobre cada um mantendo a tecla “Ctrl”
pressionada.
• Para um ajuste fino da posição de um bloco do fluxograma, após selecioná-lo,
use as teclas de setas do teclado.

Observação
O fluxograma é um diagrama, um desenho, do mapeamento de um processo. O
fluxograma é uma das mais importantes e úteis ferramentas de um Sistema de
Qualidade. Aspectos conceituais sobre o conteúdo dos fluxogramas, nível de
informações, como e quando aplicar fluxogramas, serão abordados em próximos
artigos. Os sites Doce Blog e QualiBlog também tem um ótimo conteúdo sobre
fluxogramas.
E a página Algorítmos, Fluxogramas e Pseudo-Código, do Departamento de
Informática da Universidade da Beira Interior - Portugal, tem um ótimo artigo sobre
fluxogramas para aplicações em programação.